Assista Agora

Cauã Reymond vive chefe do tráfico em filme sobre Complexo do Alemão

A produção, que também tem Caio Blat e Antonio Fagundes no elenco, acontece no Rio até início de abril

Marcelo Forlani
26 de Março de 2013

A invasão do Complexo do Alemão, que foi amplamente acompanhada pela mídia, está virando filme com cara de blockbuster brasileiro. A produtora RT Features (Heleno) reuniu um elenco estrelado para contar uma versão da operação que expulsou os traficantes da comunidade em novembro de 2010. Cauã Reymond será o chefe do tráfico e Antonio Fagundes, um dos chefes da polícia, que terá ainda um núcleo de policiais infiltrados.

José Eduardo Belmonte dirige Fagundes no primeiro dia de filmagem
José Eduardo Belmonte no set no Rio de Janeiro

O elenco tem ainda Caio Blat, Milhem Cortaz, Gabriel Braga Nunes, Otávio Muller, Marcelo Melo Jr. e Mariana Nunes. Quem assina a direção é José Eduardo Belmonte, com roteiro de Gabriel Martins.

A previsão de lançamento é novembro de 2013, três anos após a pacificação do complexo do Alemão.

Aguarde para os próximos dias um relato do que vimos no set. O Omelete está acompanhando de perto as filmagens, que começaram na semana passada e se estendem até o início de abril.



Publicidade

Comentários (59)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

sem avatar keli pereira adriano (02/04/2013 16:53:20)   0 0
Sou nascida é criada no complexo do alemão,conheço tudo é todos na comunidade, gostaria muito de participar do filme pois só nos moradores sabemos o que aconteceu na verdade.



Professor Professor (27/03/2013 20:25:07)   24 -1
Vou postar tudo em tópicos, nem quero fazer discurso pomposo para algo tão inútil quanto o cinema brasileiro.

- O Brasil só mostra desgraças, erotismo fácil ou mediocridade no cinema.
- O cinema fica nas mãos de um bando de empresas que sempre vai apoiar o governo, seja qual for ele. O que importa é ganhar dinheiro ou favores, e só.
- O nível de estórias é sempre o mesmo, o mesmo ritmo sempre, uma chatice completa. Exceto alguns filmes que são poucos em meio a tanta produção anual.
- O povo não se importa nem com as ruas sujas, vocês acham que vão se importar com cinema? Viva a pirataria, isso sim!

Chega, prefiro terminar por aqui.




sem avatar Alexander (27/03/2013 21:41:15)   207 0
cruel esse comentário, mas....
1 - nem sempre é fácil fazer um filme sem o apoio do governo, logo, a fórmula é sempre a mesma.
2 - repete-se a 1, a não ser se vc fizer um filme com o elenco da globo, da globo filmes, e prepare-se para a mesmice e a obrigatoriedade de contratar Selton Melo.
3 - repete-se as anteriores. Nós não temos uma cultura de cinema, pelos motivos 1 e 2.

Omega Red Omega Red (28/03/2013 00:19:03)   95 0
Vamos ter cuidado com generalizações! Não é verdade que a maioria dos filmes aborda a pobreza e a violência urbana. Ano passado, por exemplo, tive uma grata surpresa com "Xingu". Criticas fazem bem, mas não apenas "pela crítica".


sem avatar Alexandre Floquet (27/03/2013 18:43:53)   157 3
Interessante o que disse, mas não se esqueça que no quesito violência o cinema americano se apropriou de tal maneira, tornando-o altamente lucrativo e divertido, já que a violência das armas é muito maior nos States do que aqui, constituindo-se num vício cultural. E essa apropriação da violência como entretenimento, não está apenas no cinema americano, mas também nos games, quadrinhos, livros, série de tv,etc. Há variedade.
O que diferencia aqui no Brasil é que a violência mostrada no nosso cinema, não tem variedade - é sempre a mesma história - o tráfico nas favelas - acaba se tornando tão clichê quanto as novelas da Globo, embora tenha adorado os dois Tropa de Elite e Cidade de Deus, acho que insistir nesse tema acaba se tornando repetitivo.



Beetlejuice³ Beetlejuice³ (27/03/2013 17:48:56)   235 1
Cauã Reymond dono de boca kkkkk só rindo mesmo!



Rhumas-Jetzer Rhumas-Jetzer (27/03/2013 16:42:18)   1332 -2
Ai, filmes sobre favela, depois quando não são indicados ao Oscar ficam choramingando com Complexo de vira-lata. Porquê mostrar algo que já foi retratado várias e várias vezes ao longo dos anos, parece que não dá pra construir um filme aqui no Brasil se não for uma comédia sobre classe alta ou sobre uma favela.



sem avatar Santos D. (27/03/2013 14:05:29)   1260 0
José Eduardo Belmonte costumava fazer filmes autorais mas ultimamente parece estar enveredando pelo cinema mais comercial. Primeiro foi a comédia Billi Pig e agora esse filme sobre a ocupação do Alemão.



Gustav Klimt. O Zumbi que gostava de sonetos, sangue e cerejas. Gustav Klimt. O Zumbi ... (27/03/2013 13:02:40)   1900 4


1) A ocupação do Morro do Alemão foi um espetáculo midiático que alcançou dimensões internacionais. Foi, ao mesmo tempo, uma iniciativa social de combate à violência organizada do tráfico, uma estratégia militar de ocupação de território e uma peça publicitária de divulgação do governo (diga-se de passagem que a publicidade sempre acompanha as medidas governamentais, mostrando que a atual gestão está curando as feridas deixadas pelos governos anteriores).

2) As Unidades de Polícia Pacificadora representam a presença do Estado em locais completamente abandonados a um constante estado de tensão social. Mesmo assim, funcionam apenas como primeiro passo estratégico, sendo indispensável a subsequente implementação de um sistema educacional comunitário de alta qualidade, incentivo à economia solidária e criativa e a permanência das instituições da justiça e das corregedorias controlando a força policial, para que não ocorram abusos e repressões discriminatórias.

3) Deixando de lado a realidade e suas implicações e impactos sociais - afinal estamos em um site de cultura POP -, o projeto em questão explora um tema recorrente na atual produção nacional: ao que parece, utilizando-se da "estética realista", o filme desenvolve sua narrativa aproveitando-se do contexto violento no qual todos nós estamos inseridos, estabelecendo através de um acontecimento localizado (a ocupação do Morro do Alemão) uma reflexão sobre a onipresente sensação de insegurança pública. Ou seja, mesmo que o contexto do filme seja bem específico, o tema principal é conhecido e vivenciado por todos nós.

4) Aos poucos nosso cinema vai se desvinculando dos clichês e estabelecendo um conjunto de temas e uma linguagem autêntica, representativa e de qualidade. Mas o tema da violência sempre estará presente, tanto como inspiração, como pesadelo. Ela, infelizmente, está enraizada na nossa cultura desde tempos coloniais, subjugando-nos no dia a dia, sendo indissociável da nossa existência.

Só que no nosso país, a violência não é abstrata e lúdica como nos filmes do Tarantino. Ela é sólida como uma criança estraçalhada por um tiro.


Omega Red Omega Red (28/03/2013 00:34:09)   95 2
Muito bom seu texto parabéns!

Para complementar, gostaria de lembrar de uma característica da sociedade contemporânea. O fim do escândalo e o inicio do sensacionalismo.
Nas sociedades anteriores existia o ESCÂNDALO, por exemplo quando uma rainha se divorciava ou eram descobertos desvios sexuais. Todos sentiam-se atingidos, a tal rainha, em apuros. Os fatos entravam para a história, comentados por anos.
Na sociedade moderna existe o SENSACIONALISMO, por exemplo, uma criança é arrasta viva por um carro, ou uma favela é ocupada. A notícia é massivamente batida, até a exaustao. As pessoas comentam, mas seguem suas vidas, não há escandalo. Ninguem se sente pessoalmente violado. Parece que aquilo não aconteceu "de verdade" ou seja....fica com contornos de espetáculo, de artificial. E logo é esquecido. Parece também que nunca aconteceu.
Isso abre as portas para que a violência seja mostrada como um show, causando sensação, mas não o ecanda-lo, desaparecendo tão rápido quanto surgiu.

É justamente essa sociedade do sensacional, ou no vernáculo filosófico "sociedade do espetáculo" que está conduzindo nossa sociedade para o individualismo mais violento, abusado e absurdo.


Doidorotto Doidorotto (27/03/2013 12:59:56)   186 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Doidorotto Doidorotto (28/03/2013 01:39:47)   186 2
Tá ótimo Spider. Tem um monte de lugar assim esta é a realidade, é uma situação dura e tudo mais que você falou.

Mas eu não quero ver isso. Não acho legal. Não acho legal a vida destas pessoas ser assim, mas não tenho interesse em ver isso num filme.
Num filme quero ver uma historia divertida e me distrair. Realidade eu vejo no jornal.

E não é esse filme que eu chamo de "glorificação de bandido" e sim outros que também são muito presentes em cinema nacional.

Mas, se você gosta ótimo, vá lá ver o filme. Eu não acho legal. Só isso.


DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ... (27/03/2013 11:52:09)   1030 9
Nunca pensei que diria isso, mas nos igualamos aos americanos. Eles com suas patriotadas de "guerra ao terror" e similares, e nós fingindo que conseguimos vencer o tráfico, fazendo passeatas pela paz, falando mal do crime mas colocando membros das FARCS em cargos de confiança no gabinete da casa civil em Brasília e por aí vai. Issoé Brasil...


DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! (27/03/2013 13:14:26)   1030 6
Cara, nem me fale. Tenho vergonha de dizer que moro num estado governado pelo cara que mais ajudou assassinos nk Brasil, o Sr. Tarso Genro, que conseguiu asilo para o Battisti e salvo conduto para os assassinos do menino João Hélio ganharem novas identidades, tudo com o dinheiro do povo brasileiro.


Willie Willie (27/03/2013 11:36:08)   807 8
1- "versão" da operação que "expulsou" traficantes. O tráfico ainda tá na ativa firme e forte, apenas com menos ostentação. Ou seja: maquiado pela grande mídia, só pra gringo ver. Em época de Copa, sabe como é.

2- Mais um filme no Rio sobre favelas. Qual será o objetivo disso? Exitem manifestações culturais acontecendo por toda parte, de diversas formas. Mas parece que o foco é só esse sempre. Tem seu valor, mas não é só isso.

3- bem conveniente esse filme ser lançado agora, em época de grandes eventos internacionais. Sinto o cheiro de chapa-branca no ar!


DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! (27/03/2013 11:47:59)   1030 8
Invasão? Que invasão é essa que tem data e hora marcada e foi anunciada com antecedência para que a bandidagem pudesse sair em segurança, sem disparar um tiro, só para voltar depois e continuar tudo na mesma?


Publicidade
sem avatar Lukas (27/03/2013 11:13:41)   314 4
Mas já tem um filme assim. Se chama TROPA DE ELITE 2.

Parece até que o diretor do filme previu o que iria acontecer alguns meses depois e colocou no filme.



sem avatar Paulo Vinicius (27/03/2013 11:11:08)   112 0
eu só acho estranho um cara com a voz fina do cauã ser o chefe do morro, mas depois do anderson silva o dublador do mickey pode dar porrada na cara dos outros



sem avatar Marcelo (27/03/2013 10:04:01)   124 1
Odeio esses filmes de criminalidade de favela.



Gilson Gilson (27/03/2013 09:38:52)   50 6
Cauã como chefe do tráfico?? Vai ser comédia??
O cinema brasileiro continua o mesmo!!!



Lucas Lucas (27/03/2013 08:08:54)   34 1
o filme tem um grande potencial mas com 1 més só de gravação ? complicado em.... isso é mais preocupante que outros aspectos!!!!

quanto a escalação do elenco, não acho ruim não, não acho Cauã Reimond tão ruim assim não, basta uma boa maquiagem e ele ficar mais franzino que cabe no papel direitinho!!!! fora que tem os Milhem Cortaz, Gabriel Braga Nunes e Antonio Fagundes que são grandes atores na minha opinião !!!



sem avatar mario (27/03/2013 06:18:12)   -3 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Marcio Marcio (27/03/2013 07:58:38)   121 4
O famoso "não vi e não gostei" hehehe


Daniel Daniel (27/03/2013 02:36:10)   278 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Daniel Daniel (27/03/2013 21:53:55)   278 -2
E mais parabéns ainda para todos os omelenautas que não entendem o conceito por trás do termo IRONIA...


sem avatar Marco A (27/03/2013 02:17:24)   695 2
Quem dera os filmes de fora, também fossem feitos rápidos assim, fala-se no filme hoje, pra estrear só 3 anos depois...



nilton nilton (27/03/2013 01:26:09)   -2056 4
fraco



Raphael Raphael (27/03/2013 01:23:18)   37 7
Se tiver aquela pegada de "Tropa de Elite", sendo um filme de ação legal, ao invés de focar só na bandidagem e fazer deles os protagonistas, tem tudo pra dar certo.


DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! (27/03/2013 11:55:36)   1030 7
Isso é porque, fora o Padilha, todos os diretores brazucas são intelectualóides de esquerda que adoram dizer que traficantes, assassinos e estupradores são apenas "vítimas da sociedade burguesa", daí o amor incondicional deles por esses tipos.

DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! (28/03/2013 10:29:18)   1030 1
Otto, então estamos ferrsdos, mesmo...


Publicidade
sem avatar Cassiano (27/03/2013 01:11:02)   181 7
PÉSSIMO ator


Dane McGowan Dane McGowan (27/03/2013 10:58:18)   496 2
Concordo.


Paladinus Paladinus (27/03/2013 00:39:49)   251 0
Se Nada Mais Der Certo, diga-se de passagem, traz uma atuação digna do Cauã Reymond



Paladinus Paladinus (27/03/2013 00:38:00)   251 5
Cara, tem é que torcer pra esse filme dar certo!!!

Acho que o pessoal que tá criticando não tem a menor ideia de quem é José Eduardo Belmonte. Um dos melhores diretores brasileiros em atividade, fez Se Nada Mais Der Certo, Meu Mundo Em Perigo, A Concepção.

Sem contar que tem produção da RT Features, que produziu Heleno, um dos melhores filmes nacionais do ano passado. De qualidade eles entendem.

Na boa, vão conhecer outras referências além de Zé Padilha, Fernando Meirelles e Walter Salles, povo!



sem avatar Maran (27/03/2013 00:27:09)   1379 1
Blockbuster filmado em duas semanas. Aham!



Renan Renan (27/03/2013 00:23:33)   2452 3
Piadas a parte, o cara pra mim nao serve pro papel, ele serve pra fazer o playboy usuario mas nao o traficante.
Apesar de ser um tema batido daria pra faze rum puta filme com essa história, mas sei lá.



Renan Renan (27/03/2013 00:21:26)   2452 0
Cauã Reimond com aquela cara de Cristiano Ronaldo vai ser chefe do tráfico de que? Trafico de consolo só de for.



Fabio Julio Fabio Julio (26/03/2013 23:26:13)   45 0
Sem sacanagem! Eu adoraria que os filmes no Brasil fossem bem produzidos na linha do Tropa de Elite 2. Seja na qualidade técnica ou de roteiro. Mas os caras tem que começar a serem um pouco mais criativos. Sempre a mesma coisa com os mesmo atores globais ja saturou!



Fabio Julio Fabio Julio (26/03/2013 23:23:19)   45 10
Rio de Janeiro ... favela...

Na boa, vai se ferrar o cinema brasileiro. Deus do céu, pega uma história de outro estado pelo amor de Deus... Toda vez é RIO.....

Novela é RIO, Teatro é RIO, cinema é RIO...

ja deu!


Vinicius Vinicius (26/03/2013 23:34:46)   27 9
Isso é verdade. Fazer novela no Acre ninguém quer...

M. Galego M. Galego (26/03/2013 23:42:02)   159 8
Mas o mundo não conhece outro lugar que não seja o Rio de Janeiro!

São Paulo também, quando aparece, só apanha. Em jogo "Max Payne 3" tem favela e corrupção. Em "Ensaio Sobre a Cegueira", apareceu como lugar desolado.

E o Nordeste, que quando aparece é em filme de terror (de quarta categoria) como "Turistas"?

O Brasil só dança. O dia em que fizerem algum filme com temática séria, mas que não mostre somente a pobreza...

"Dois Coelhos" está sendo copiado por Hollyood. Foi um filme super bacana, que não tinha só pobreza.

Mas, fazer o que se o Brasil só vende bunda, peito e pobreza? A gringaiada quer isso.

Special K Special K (27/03/2013 00:19:51)   86 6
M. Galego...Hollywood copia "2 coelhos" e por sua vez "2 coelhos" tambem copiou Hollywood e só assistir Scott Pilgrim
Já quanto a questão da carioca 'favelização' do cinema brasileiro, acredito q devido ao sucesso do tropa de elite e Cidade de Deus, é impossível não explorar esse nicho...cinema também é dinheiro
um abraço

Daniel Daniel (27/03/2013 08:31:16)   34 4
Eu queria mesmo um filme de terror brasileiro, nem ligo se for no rio, sao paulo ou acre.

Pinto Pinto (27/03/2013 08:58:36)   212 10
Concordo contigo, Fábio. Não só o cinema mas o próprio país de forma geral fica muito centrado em Rio-Sampa. Há tantos lugares irados, de belezas naturais e acaba se perdendo por essa mesmice. Nada contra as duas cidades, mas Brasil vai além disso.

Mas, ao mesmo tempo, concordo com o Special K. O lance é tipo aquele, "pimenta nos olhos dos outros é refresco". Não duvido nada que alguns chineses piram quando sai outro filme de kung fu ou máfia de Hong Kong. Mas a gente adora. O lance é esse, filme de favela pode tá se firmando como o filme de gênero nacional.

Tex Avery Tex Avery (27/03/2013 10:29:28)   163 7
Concordo com você Fabio Julio e com a maioria que também comentou.
Otto Linsenbröder, ótimo seu comentário.
Acrescento ainda "O Homem do Futuro", sci-fi nacional que se passa em Brasília, "O Homem que Copiava" em Porto Alegre.

Willie Willie (27/03/2013 11:26:24)   807 8
Felizmente a produção cinematográfica brasileira tem tendado sair desse eixo, e pra ser sincero, um ótimo cinema vem sendo produzido no nordeste atualmente. Recomendo os maravilhosos "O Som ao Redor" e "Febre do Rato".

Apesar da distribuição pífia e do monopólio da Globo Filmes, o cinema fora do eixo Rio-sampa vem se fortalecendo cada vez mais.


Vinicius Vinicius (26/03/2013 23:19:02)   27 1
Se for como realmente descreveram (blockbuster) e fiel ao que vimos na Tv, junto de uma história competente e bem contada, promete muito.

Agora, o que está me encucando: Início das filmagens na semana passada( meio do mês de março) que se estendem até início de abril.

Um filme gravado em 2 semanas?? FOi isso mesmo que entendi??


Fabio Julio Fabio Julio (26/03/2013 23:24:58)   45 0
Tele filme...



Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.