Assista Agora

Blade Runner - O Caçador de Andróides | 30 Anos

Relembre o clássico de Ridley Scott

A Cozinha
25 de Junho de 2012

Blade Runner - O Caçador de Andróides

Blade Runner - O Caçador de Andróides

Blade Runner
EUA , 1982 - 117
Ficção científica

Direção:
Ridley Scott

Roteiro:
Hampton Fancher e David Peoples

Elenco:
Harrison Ford, Rutger Hauer, Sean Young, Edward James Olmos, M. Emmet Walsh, Daryl Hannah, William Sanderson, Brion James, Joe Turkel, Joanna Cassidy

Excelente
Comprar
blade runner
Blade Runner
Blade Runner
Blade Runner
Blade Runner
Blade Runner

Lançado nos EUA em 25 de junho de 1982, Blade Runner - O Caçador de Androides está completando 30 anos de idade. Relembre neste artigo especial, atualizado, a importância do filme, suas versões e o fracasso comercial que se tornou um dos filmes mais cultuados de todos os tempos.

A produção de Blade Runner
Por Renato Góes

Críticos de arte em geral torcem o nariz para os filmes de ficção científica por terem uma ideia arbitrária de que o gênero é composto por produções em que a prioridade é dada apenas os efeitos especiais. No entanto, Blade Runner - O Caçador de Androides (Blade Runner, 1982), foge dos parâmetros pré-estabelecidos e traz adjetivos suficientes para agradar até mesmo os que não são fãs do gênero.

A história é ambientada no início do século 21, mais precisamente em Los Angeles. O clima quente e ensolarado é substituído por uma metrópole de formas e cores sinistras, onde uma superpopulação se amontoa em arranha-céus decadentes, corroídos por uma incessante chuva ácida que teima em cair.

É nesse decadente planeta Terra que vive o detetive Deckard, interpretado por Harrison Ford. Ele é convocado por seus superiores a realizar um último trabalho. Exterminar ("aposentar" é o termo técnico) quatro androides desertores, chamados de Replicantes, que fugiram à cidade após uma rebelião em um sistema estelar. O detalhe é que essa geração de androides - a NEXUS 6 - é o mais próximo que os humanos chegaram da perfeição robótica. Além de serem dotados de grande inteligência, agilidade e força física, os replicantes têm um objetivo a ser alcançado: A busca por mais tempo de vida.

A história é baseada na obra de Philip K. Dick, Do Androids Dream of Eletric Sheep?, e foi adaptada pelos roteiristas Hampton Fancher e David Peoples. A direção ficou a cargo de ninguém menos que o inglês Ridley Scott (Gladiador), que anos antes já havia feito o também cult Alien - O 8º Passageiro. Outros dos nomes em destaque do longa-metragem são os do designer Syd Mead (Moebius foi convidado, mas declinou - algo de que mais tarde se lamentou), o diretor de arte David Snyder e o diretor de fotografia Jordan Cronenweth, no que é o mais relevante trabalho de suas carreiras. Todo o visual futurista-retrô é inspirado nos filmes noir da década de 50, nos quadrinhos de ficção franceses (especialmente a revista Metal Hurlant) e em outro clássico da ficção científica, Metrópolis, de Fritz Lang. Igualmente marcante é a trilha sonora de Vangelis - uma das mais reconhecidas do cinema até hoje.

O elenco de Blade Runner é composto por Sean Young, Edward James Olmos, Daryl Hannah e Rutger Hauer, em seu melhor papel. É dele um dos melhores momentos do filme, quando profere a célebre frase "todos esses momentos ficarão perdidos no tempo, como lágrimas na chuva". Poético, não?

Além de conquistar o célebre título de cult movie, Blade Runner é considerado até hoje um dos filmes mais influentes da década de 1980, tanto visualmente como pelo próprio roteiro sugestivo. Bom, é que muitas dúvidas sobre o personagem de Ford demoraram muito para serem respondidas claramente. É que em 1993, Ridley Scott lançou uma nova versão do filme, chamada directors cut (versão do diretor), virando de cabeça pra baixo o que se pensava sobre o filme.

Quatro versões e a Edição Especial
Por Érico Borgo

Blade Runner é uma das vítimas mais notáveis da indústria do cinema na história. O clima sombrio e pessimista da versão entregue por Ridley Scott foi amenizado pelo estúdio para o lançamento nas telas. Primeiro, os gênios hollywoodianos resolveram que a produção carecia de explicações. Assim, Roland Kibbee, premiado por seu trabalho na série Columbo, foi chamado para escrever toda a simplista narração em off do personagem de Harrison Ford. Esse foi o último trabalho da carreira do roteirista, que morreu dois anos depois.

Além disso, toda e qualquer referência à irônica idéia de que Deckard seria também um replicante foram extirpadas da montagem (os sonhos, o unicórnio de papel). Pra completar, um final feliz, com o Caçador de Androides e a bela Rachael (Young) fugindo juntos para as montanhas foi inserido. A cena final, criada a partir de sobras de filmagens deixadas na sala de edição por Stanley Kubrick quando dirigiu seu O Iluminado (1980), mostra uma estrada com belas montanhas nevadas. Absurdo... parte do apelo do filme é sua visão, quase profética, em mostrar problemas como a superpopulação e a mudança climática - e o tempo todo é martelado no público que fugir para as colônias espaciais é o único meio possível de felicidade (o dirigível está presente em todo o filme, mesmo nas cenas internas, através da luz). A existência de um cenário idílico como aquele do final do filme original vai de encontro a todos os conceitos estabelecidos durante a história.

Não dá pra saber se foi por esses motivos ou não (as críticas negativas são frequentemente citadas como um dos fatores que contribuíram para o insucesso), mas Blade Runner foi um fracasso nas bilheterias dos Estados Unidos. Na verdade, é mais provável que a dura concorrência de E.T. (de Steven Spielberg), que estreou duas semanas antes, em 11 de junho de 1982, dominando as bilheterias, seja a responsável. Além disso, O Enigma de Outro Mundo (The Thing, de John Carpenter) também estreou no mesmo dia que Blade Runner, com apelo ao mesmo público, dividindo a arrecadação. Vale destacar também que a versão lançada nos EUA (U.S. theatrical version) e a que ganhou o resto do mundo (International Cut) são diferentes. A primeira tem menos violência.

Foi só com o tempo que as sutilezas do trabalho de Scott foram notadas - e Blade Runner ganhou status de "cult".

Mais de uma década depois de seu lançamento, o filme foi relançado em home video com uma "versão do diretor" (Director's Cut, 1992), montada a partir da edição que Scott aprovou originalmente. O disco, porém, não teve a participação direta do cineasta, que a considera um tanto apressada. De qualquer maneira, essa versão é muito parecida com a que foi lançada há alguns anos em DVD, HD-DVD e Blu Ray (Final Cut). A diferença é que a última teve algumas cenas estendidas - há até uma sutil refilmagem, com Zhora (Joanna Cassidy) fugindo do Caçador -, e está remasterizada com qualidade impecável. Efeitos especiais, som, tudo foi "reformado" e o filme parece ter sido feito ontem.

A Edição Especial - de 2005 - traz em três discos as quatro versões mais conhecidas do filme (há outras para a TV e festivais, de menor importância): As duas de 1982 (Versão para cinema EUA e Versão para cinema internacional), a Versão do diretor (1992) e a Versão final do diretor (2007). Em 2012, para comemorar os 30 anos, uma nova versão do filme será lançada, em Blu-Ray e com uma miniatura do "spinner", o carro voador, e 10 horas de extras inéditos. Veja os detalhes aqui.

Blade Runner é um dos melhores filmes de ficção científica já realizados e tantas versões disponíveis fazem parte da diversão, já que permitem comparar as visões comercial e artística de um mesmo produto, que podem ser tão diferentes quanto homens e máquinas.

Leia mais sobre Blade Runner



Publicidade

Comentários (92)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Renato Renato (04/07/2012 13:30:05)   29 2
Vi ele pela milhonessima vez kkk , bem que o omelete podia fazer uma sessão intitulada retro só com criticas de filmes clássicos , por que apesar de eu ja ser velho kkk tem alguns filmes antigos que nunca vi e seria uma boa ter indicação , e pra nova geração seria um prato cheio já que a gente vive na era da sustentabilidade dos filme recicláveis kkkkkkkk.



claudio claudio (02/07/2012 21:54:53)   20 0
sabe o que eu acho incrivel nesse filme,é como ele não envelheceu nada ! tirando a técnologia utilizada no filme( mas que pra mim em um contexto geral é meio irrelevante,levando em conta que o filme é tão inovador em tantos aspéctos), e não só não envelheceu como não surgiu nenhuma ficção melhor !



sem avatar Teles (02/07/2012 19:48:26)   33 0
Estamos comentando aqui sobre filmes de ficção e acho que cabe uma sugestão.
Não se vcs já conhecem, mas "O Homem da Terra" é um dos melhores filmes que já vi.
É de ficção científica, mas sem efeitos especiais ou maquiagens extravagantes. É um filme brilhante, de baixo orçamento que ganhou alguns prêmios.
Melhor assistir sem ler a sinopse pq ela já entrega parte de umas das grandes questões do filme, mas não chega a estragá-lo. Assistam sem saber de nada e depois comentem aqui.
Espero que gostem.


Breno Breno (06/07/2012 23:01:05)   601 0
Recomendações são sempre bem vindas. Já botei pra baixar aqui !


sem avatar Teles (02/07/2012 19:22:48)   33 0
Maravilhoso esse filme.
Adoro também a sensualidade inerente que permeia toda aquela decadência e falta de vida. Embalada pela trilha do Vangelis,...show.
Há uma versão sinfônica da trilha muito boa também.
Prá mim a melhor música é "Memories of Green". Climão.
http://www.youtube.com/watch?v=Cg0cmhjdiLs&feature=related


sem avatar Teles (02/07/2012 19:35:58)   33 0
Ah,.. e "Blade Runner Blues" tb.
http://www.youtube.com/watch?v=KdSeQKcrk-s&feature=related


Agostinho Agostinho (02/07/2012 19:14:42)   51 0
Li esse especial aqui há alguns dias atrás e fui corendo pra locadora alugar o filme, pois sempre me lembrei de algumas cenas antológicas deste filme quando os meus pais e tios assistiam e eu era criança e não entendia muito...em meados das década de 80/90 esse filme "era" excelente, o ritmo do cinema era diferente.....eu excluo totalmente a parte de designer, fotografia e ambientação do filme, pois estas são consideradas muito inovadoras até hoje! Mas o filme em si, enredo, atuações, aí não tem como não destacar que ficam muito a desejar....é como eu disse lá atrás, esse filme é muito bom, visto na década de 80 e 90, porque hoje é difícil....o Harrison Ford está numa canastrice absurda, sem falar que o seu personagem só apanha e foge dos Replicantes...o único que merece destaque é o personagem do Rutge Hauer, mesmo este tendo poucas participações durante o filme....achei estranho, não há a profundidade merecida nos personagens!!! A maioria dos Replicantes são mortos de uma maneira sem graça....lembro que desde criança fiquei com aquela cena da morte da replicante na vitrine na minha cabeça, e quando vi essa cena ontem me questionei: "só isso??"...ruim, o ritmo hoje é outro....podem me apedrejar mas tá aí um baita remake que pode ser feito! Porque este filme com uma nova leitura, contado novamente da maneira que o cinema tem que ser feito hoje, é possível fazer um filmaço, muito melhor que o antigo, que pra mim, assistido ns dias de hoje, deixa muito a desejar. Não é porque a mensagem final é linda que significa que se pode dizer que é um filmaço!!! O clima do filme excelente, cyberpunk noir, daria tudo pra se fazer um filmaço hj!!!



Gleibson Dionízio Gleibson Dionízio (02/07/2012 13:51:47)   0 0
Até hoje com toda tecnologia que existe, e todos os conceitos. Não conseguiram fazer um filme igual a este. O melhor, o ponto inicial da escala. Nada mas nada mesmo até hoje se igualha a Blade Runner.



sem avatar Jonatas (01/07/2012 17:42:36)   0 0
Ótimo filme, realmente sensacional. Realmente, esperava um filme mais de ação. Assisti BR pela primeira vez semana passada. Adoro filmes filosóficos, ainda mais uma obra cult e bem feita como essa. Não sei qual versão assisti, mas achei o final sensacional, respondeu todas as minhas questões sobre o filme. A cena em que o Replicante divaga sobre o sentido de sua vida, a questão da morte, que pra ele é quase imediata, me deixou perturbado. Não coloco como melhor filme de ficção que eu já, não gosto de menosprezar outras obras. Mas certamente, é um dos mais interessantes.



Bisgui Bisgui (29/06/2012 13:32:37)   -2 1
Aquela cena final do Roy é para ficar emocionado. Esse filme é único pq faz vc pensar além do filme, além do que é mostrado.

Hoje em dia te entregam tudo mastigado.
Azar dessa geração nova...

Junto com Alien, formam as duas melhores ficções da história.

Na minha humilde opinião.



sem avatar Icaro (28/06/2012 04:31:02)   5 -7
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Kalyl (28/06/2012 11:47:08)   65 1
Tipo, eu nasci em 1995 e esse é meu filme favorito de ficção cientifica de todos os tempos.
E tipo, Matrix???????????

sem avatar Icaro (28/06/2012 12:48:26)   5 0
Então vc tem 17 anos? Ok. Então, sim, NA MINHA OPONIÃO, Matrix 1 é o melhor filme de ficção, traz muito mais questões filosóficas a serem debatidas.

Não é pelo fato de algo ser antigo q vai ser sempre melhor. O que tornou esse filme lenda foi a geração dos anos 80, e não o própriofil e em si.

sem avatar Kalyl (28/06/2012 17:11:42)   65 2
Eu acho Matrix excelente, mas gosto muito mas de Blade Runner, acho que é possivel tirar muito mais questionamentos do que de Matrix, além do mais como filme, acho que Blade Runner tem uma superioridade muito maior.
Mas essa é só minha opinião.

Dark Dark (28/06/2012 17:25:49)   630 1
Não vivi muito dos anos 80, tenho 27 anos, e te digo, esse filme é o meu preferido.
Meu top Filme.
Também cultuo o filme, e sou (talvez) da mesma geração que você.
É que você deve curte filmes com lutas, com ninjas e essas besteiras...
Matrix é um bom filme, mas a questão Homem VS Maquina abordada em Blade Runner é diferente da do Matrix.
Em Matrix se aborda a questão da realidade virtual, mundo de ilusão, e as maquinas são uma metáfora para o estado que oprime as pessoas.
Em Blade Runner a questão é a robotização do homem, vida VS morte, individuo VS corporações, homem vs Deus.
Nenhuma cena de Matrix é mais forte, filosófica e profunda do que a cena em que Roy Betty mata com suas próprias mãos seu criador. È o homem diante das negativas de Deus matando Deus.
Matrix é algo mais ligado a uma critica ao estado, e a realidade virtual.
Blade Runner Taz conceitos mais intimistas de vida e morte.


Tony Tony (28/06/2012 18:18:00)   10 2
Nao concordo, sou de 81 e meu filme de ficçao favorito é 2001, que é de 69.

Simplesmente nao tem como comparar Matrix 1 (que é um otimo filme) com Blade Runner. Matrix é um BLOCKBUSTER (assim, com letras garrafais) com cenas de ação e BR é um cult movie, um filme noir cyberpunk. Sao absurdamente opostos.

Se a tematica homem x maquina esta batida hoje, com ctza absoluta nao estava em 82.

sem avatar Icaro (28/06/2012 18:59:51)   5 -1
"Nenhuma cena de Matrix é mais forte, filosófica e profunda do que a cena em que Roy Betty mata com suas próprias mãos seu criador. È o homem diante das negativas de Deus matando Deus."


Pois é cara, como eu disse, o pessoal enxerga questões profundas e que merecem reflexão de onde não há! Uma simples cena e olha o que o cara consegue vizualisar. na minha opinião, não há toda essa reflexão a ser feita, mas...enfim, cada cabeça é um mundo.




"Se a tematica homem x maquina esta batida hoje, com ctza absoluta nao estava em 82."

pronto, chegastes ao ponto que eu queria. Justamente por ser algo novo à época, esse filme fez tanto sucesso. Como hoje questões desse tipo são retratadas aos montes, não vejo a profundidade que o pessoal enxerga em BR.


sem avatar Kalyl (28/06/2012 23:15:10)   65 1
Tem cenas em Matrix que só falta os caras falarem, ei ta na hora de filosofar.
E questões profundas em BR onde não existem??????????????????? É claro que que são questões profundas.
Só porque BR não tem o Harrison Ford lutando contra varios androides usando Kung Fu não deixa o filme ruim. BR é filme de diretor, não pipoca.
Essa geração a partir dos anos 90 é que foi infectada por essas manias orientais pseudo-filosóficas.

Tony Tony (29/06/2012 00:45:57)   10 2

Concordo 200% com o q o Dark falou. O filme é profundo, conta a historia de androides (replicantes) tentando descobrir quem sao, de onde vieram , pra onde vão, quanto tempo tem....

Exatamente as mesmas questoes que nós temos. São coisas que o Ford comenta na narraçao em off da versão original... Se vc nao conseguiu ver isso, realmente nao é um filme para voce. É um filme dificil mesmo, nao estou criticando, só comentando.
E justamente quando estao descobrindo emoçoes sua vida util termina. Quando começam a descobrir a amizade, o odio, a raiva, o medo... o amor.



sem avatar Icaro (29/06/2012 13:29:14)   5 0
Cara, não viaja. Quem falou em kung fu aqui ou luta com vários andróides? Eu apenas citei que Matrix é o melhor filme de ficção que eu acho. A partir daí, analisei apenas BR. Matrix não é só a luta de kung fu ou com vários andróides. Enfim, o foco da análise BR., e não Matrix.


Eu não falei que o filme era ruim, apenas disse que não toda essa profundidade que vcs, inteligentes e cultos, vêem no filme.

Portanto, o filme não é profundo, são vcs que querem que o mesmo seja profundo. Essas questões levantadas pelo supostamente levantadas pelo filme são interessantes, mas, na verdade, vcs que enxergam e aprofundam coisas simples.

É aquel ditado, encontrar chifre na cabeça de cavalo.

Tony Tony (02/07/2012 10:26:39)   10 1
Sim, nós q enchergamos chifre na cabeça de cavalo... E quem escolheu BR como melhor cult movie de todos os tempos em 11 de cada 10 listas do assunto tb.


Quem sabe o filme nao seja tao mastigadinho como vc gosta...

sem avatar Renan (06/11/2013 08:47:28)   9 0
Bom eu tenho 20 anos e admito BR é um filme difícil mesmo, a maioria tende a pensar como o Ícaro, provavelmente poucos repararam na questão que o Dark levantou, e que essa possibilidade de "criar" pessoas, apesar de ser desumana, não é impossível, realmente os questionamentos do replicantes são parecidos com os nossos.
Quando a Rachel descobriu que era replicante foi como eu me senti quando era criança, triste após decobrir que tenho um tempo de vida "curto" afinal a morte é inevitável e só me resta 90 anos...quem tem a capacidade de perceber os detalhes e as mensagens do filme com certeza o terá como favorito...
E uma porrada de blockbuster por aí que fala de replicantes, futuro retrofit, e criação se rebelando contrao criador deveria ceder 10% da bilheteria pro BR: Soldado Universal, Quinto Elemento, Eu Robô...


sem avatar Fernando (27/06/2012 20:48:10)   2 2
Assisti no cinema em 82 aos 15 anos. Sai da sessão como se tivesse recebido uma martelada na cabeça .Era um final de tarde molhado e cinzento tão comum em Santos (Vessel s town) ainda nao era chuva acida , logo depois de ter descido as escadas me vi observando as pessoas na calçada nao queria me lembrar da prova de química no dia seguinte, queria ter um sobretudo marrom, uma aventura para viver e uma garota para fugir.



Publicidade
Tony Tony (26/06/2012 22:36:02)   10 0
Um dos filmes mais bonitos que eu ja vi. A final cut é a melhor versão, mas eu sinto falta da narraçao em off do Deckard. Tem umas coisas mto legais ali, como ele se remoendo por ter matado uma replicante pelas costas, ou dizendo o que sentiu ao ouvir as palavras do Hauer...


Filme pra ser visto e revisto centenas de vezes



sem avatar Kalyl (26/06/2012 22:21:10)   65 1
Clássico.



Renato Renato (26/06/2012 20:53:44)   581 0
Aconteceu comigo o mesmo que com vários outros que fizeram seu relato aqui... Quando assisti, em VHS lá pelo meio da década de 1990, era adolescente e esperava um exterminador do futuro, com Harrison Ford distribuindo tiro para todo lado... Me decepcionei.
Depois, mais velho e com uma quilometragem maior em filmes, assisti novamente. Hoje tenho o DVD da obra... Só me confundo ainda sobre qual versão afinal deve ser considerada a definitiva ou a "certa". Qual das versões vocês consideram a válida?


Ruy Guilherme Ruy Guilherme (28/06/2012 11:18:27)   52 0
Companheiro, pergunta muito complexa acredito eu. Quando li sua observação e sua pergunta somente pensei em uma resposta: Todas e nenhuma.

Dark Dark (28/06/2012 17:28:47)   630 -1
Eu vi o filme com 17 anos, e de cara me apaixonei.

sem avatar Tarcisio (20/07/2012 12:02:24)   3 1
As quatro principais versões são:
- versão original americana (82), com narração em off, final feliz e sem a insinuação do unicórnio;
- versão original internacional (82), com as mesmas características da americana, mas com mais violência;
- versão director's cut (92), sem a narração em off, com o unicórnio e sem o final nas montanhas;
- versão final cut (07), parecida com a de 92, mas com as cenas violentas da versão internacional de 82;
Considero a final cut a melhor também.


sem avatar bruxo (26/06/2012 20:28:55)   -75 1
assisti na estreia esperando um indiana jones nas estrelas não entendi nada mas... o filme ficou devorando lentamente o meu pobre cérebro. mesmo tendo sido um fracasso ele foi relançado num cinema perto de casa., foi rever e assisti todas as seções naquele dia. aos que acham um filme chato deem uma chance no futuro para esta obra prima.


Dark Dark (28/06/2012 17:36:24)   630 0
Talvez quando você é um pré adolescente que curte filmes de ação, o filme seja chato, mas se você crescer, e tiver bagagem cultural suficiente, e aprender a ver filmes mais sério, Blade Runner comece a fazer sentido.
Eu comecei a ficar de caso cheio de filmes idiotas com meus 13 anos, por isso quando vi Blade Runner com 17, me maravilhei por rle.



Fernando Fernando (26/06/2012 19:58:08)   381 1
filme incrível,muito bom mesmo!!saudades de ficções cientificas assim...Preciso comprar o blu ray logo!



sem avatar joaquim (26/06/2012 18:55:50)   -19 2
melhor ficçao já feita e prá mim uns dos melhores filmes já feitos.



Cesar DS9 Cesar DS9 (26/06/2012 13:08:45)   776 1
SPOILER!



Como é linda toda aquela sequencia onde a Rachel, caminha lentamente até o Deckard e tenta conversar com ele (pergunta muito importante ref. a ele) e o cara dorme, ela coloca a mão na cintura, olha, senta, começa a dedilhar no piano, desaruma o cabelo... começa a dedilhar no piano, PQP, sensacional e tudo a som super erótico e tranquilo do Vangelis.


sem avatar Santos D. (26/06/2012 16:58:55)   1265 1
Essa também é uma das minhas sequencias favoritas do filme.

Marcos Marcos (26/06/2012 19:56:03)   58 0
Caras, esse é um dos meus filmes de cabeceira. Já me peguei com lágrimas algumas vezes, quando o replicante vivido por Rutger Hauer recita aquele texto do caralho, explicando as maravilhas que viu no seu período de existência, antes de soltar o pássaro. Sem dúvida o melhor papel dele.

E esqueçam esse monte de versões, o corte final tem tudo o que precisamos saber, inclusive as sugestões sobre Deckard ser um replicante. Clássico absoluto.


sem avatar Flavio (26/06/2012 09:55:51)   1 1
Quando assisti no cinema, era o ano de 1982, estava com 16 anos e morava no RJ. Tive a oportunidade ímpar de ver o filme no cine Roxy, quem o conheceu em sua majestade sabe o que senti, capacidade de 1500 lugares, dois andares e uma tela maior que a quadra de futebol de salão.

Devo confessar que após assistí-lo fiquei um pouco desapontado, afinal esparava algo na linha dos filmes que Harrison Ford havia feito, e também as idéias eram muito mais avançadas que a minha capacidade de entendê-las (para a época).

Tempos depois fui revendo a obra e a cada vez que revia gostava mais, sempre preferi a primeira versão que assisti nos cinemas, numa escala de 0,00 a 10,00, dou nota 10,00 com louvor, não há nada nesta obra que eu desejasse mudar, trilha sonora impecável, cenários mórbidos e decadentes, diálogos memoráveis, o penteado da Sean Young (fico até arrepiado).

Enquanto existir cinema, enquanto houver um mínimo de lucidez e criatividade esta obra será citada.



Anderson Anderson (25/06/2012 23:34:58)   51 1
Acabei de ver o filme. Acho que mais vi o filme do que tomei água na vida.
Demais!



sem avatar José Vitor (25/06/2012 23:11:55)   14 1
Junto de Clube da Luta um dos filmes mais OVERRATED da história. O q ñ quer dizer q eu não goste de ambos...

P.S.: Apedrejamento em 3...2...1....


sem avatar Renan (06/11/2013 13:57:04)   9 0
Cara relaxa também curto pra caralh* Clube da Luta, só que BR e CL são dois filmes diferentes para caralh* neh ¬¬'


Publicidade
Josias Josias (25/06/2012 21:24:05)   231 0
Tá aí um filme que eu sempre tentei ver mas nunca consegui..



DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ... (25/06/2012 19:48:40)   1031 0
1982 foi o ano da nerdice épica no cinema! Em qual outro ano tivemos a estréia de tantos clássicos da ficção científica? Blade runner, ET, Jornada nas estrelas, a Ira de Khan,O enigma de outro mundo e A Guerra do Fogo??? E tive o privilégio de assisti-los na estréia. I was there in the beggining...


Vinícius Vinícius (25/06/2012 21:04:59)   37 0
Em questão de quantidade eu concordo. Já em questão de qualidade, pessoalmente prefiro 1968, pela dupla 2001: A Space Odyssey e Planet of the Apes.

DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! (26/06/2012 22:27:11)   1031 0
Vínicius, a safra de 68 foi realmente fabulosa. Queria ter assistido 2001 no cinema, mas eu tinha apenas 3 anos de idade. Consegui ver uma cópia toda roída de "Planeta dos macacos" em uma matinê no finado cine real, em Porto Alegre, 1980.


sem avatar Santos D. (25/06/2012 19:46:41)   1265 0
Uma triste coincidencia é que o escritor Philip K. Dick morreu em março de 1982, pouco meses antes do filme chegar aos cinemas. Num outro site eu li que o Dick chegou a ver cerca de vinte minutos de filme durante a fase de montagem e teria aprovado o que viu, dizendo que o adaptação captava perfeitamente seu mundo interior.



sem avatar Santos D. (25/06/2012 19:42:38)   1265 0
Outro fator apontado para o fracasso de Blade Runner nas bilheterias em 1982, seria a equivocada divulgação que o estudio fez em torno do filme.
O estudio procurou promover Blade Runner fazendo parecer que seria um tipico filme de ação, um blockbuster de verão, ideias reforçadas pela presença de Harrison Ford no papel principal.Na epoca ele era mais conhecido por ser o Han Solo e o Indiana Jones.
Quando o longa estreou o publico foi conferir e percebeu que a abordagem era totalmente diferente do que a propaganda prometia.



Majin-Boo Majin-Boo (25/06/2012 18:04:56)   593 3

"Na verdade, é mais provável que a dura concorrência de E.T. (de Steven Spielberg), que estreou duas semanas antes, em 11 de junho de 1982, dominando as bilheterias, seja a responsável. Além disso, O Enigma de Outro Mundo (The Thing, de John Carpenter) também estreou no mesmo dia que Blade Runner, com apelo ao mesmo público, dividindo a arrecadação".

Sorte de quem pode ir no cinema nessa época. Pode ver três clássicos absolutos estreando em poucas semanas nos cinemas.

Quem não se lembra do memorável discurso final do Replicante Roy, após mostrar compaixão e salvar a vida do homem que o caça:

“Eu vi coisas que vocês nunca acreditariam. Naves de ataques em chamas perto da borda de Orion. Vi a luz do farol cintilar no escuro, na Comporta Tannhauser. Todos esses momentos se perderão no tempo... como lágrimas na chuva. Hora de Morrer”




Igor Igor (25/06/2012 17:11:26)   -27 -8
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Majin-Boo Majin-Boo (25/06/2012 18:07:06)   593 3
Cara... vai assistir Transformers, vai.


MAX MAX (25/06/2012 19:03:32)   36 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Menino Lobo Menino Lobo (25/06/2012 23:03:53)   250 1
Cara, o filme pode até ser chato para a grande e avassaladora maioria que só gosta de explosões e roteiros idiotas. 2001 é um filme mil vezes mais chato e é meu filme preferido. Gosto é gosto. Agora, seus argumentos não fazem sentido. Qual o problema com anos impar? Carros voando, naves, planetas colonizados, androides, maquinas do tempo, estas coisas fazem parte de quase todos os filmes sci-fi. Se fosse assim, filmes como Exterminador do Futuro, De Volta para o Futuro, Aliens e muitos outros são todos uma porcaria. Interrogatórios bestas? Os interrogatórios são a chave para se identificar os replicantes, mas tudo bem cara, é difícil mesmo de conseguir entender. O negócio é ficar no feijão com arroz dos filmes pipoca mesmo.

Cesar DS9 Cesar DS9 (26/06/2012 13:03:16)   776 1
Igor, o que nós faz humanos? são nossas memórias? a soma das nossas experiências? Imagine você nascer com um passado adulto na cabeça? imagine você saber que tem 3 anos de vida e nesse curto espaço de tempo você sentir o gosto pela vida e saber que ela vai acabar tão cedo? são tantas coisas maravilhosas que esse filme explora que é ilógico dizer que ele é ruim.

Sem contar toda a questão da humanidade, que está literalmente abandonando o planeta.

Marcos Marcos (26/06/2012 20:00:21)   58 -1
Pessoal, não levem em consideração a opinião deste imbecil. Perda de tempo.

Dark Dark (28/06/2012 17:49:44)   630 -1
Desculpa a sinceridade, mas cara, tu é um idiota.
As coisas ali são ficção, é como em 2001, que existia uma colônia na Lua.
E daí que em 2012 não chegamos a Marte ainda o filme é um ficção... faça de conta que se pasa em mundo paralelo, então.
Esses filmes tem de serem vistos desconsiderando os avanços científicos, ou até, a titulo de um entretenimento extra, comparar a visão dele do que seria o futuro com a realidade.
Mas acima de tudo prestar a atenção no roteiro, na história, mas mensagem e núncias do que é apresentado.
O filme é genial, geralmente quem critica é porque é fã de filmes frenéticos de ação e não tem capacidade mental de entender a história.
È um filme com um uma pegada diferente, como eram quase todos os filmes antigos... e eu sinceramente prefiro mil vezes mais ver os filmes de outrora do que os de agora.
Mas reclamar do filme por sua visão do futuro não ter haver com a realidade presente é um atestado de incompetência mental.


Igor Igor (29/06/2012 11:39:12)   -27 -1
a sorte desses dois haoles ai de cima q me ofenderam e q existe um computer entre nós, alias , se não tivesse eles não o fariam.

Dark Dark (29/06/2012 15:56:33)   630 0
Igor, você a cada vez que digita, deixa mais claro é um idiota. Primeiro seus argumentos são ridículos, e sem nexo algum. Depois diz ameaça partir para a porrada. Cara você é um idiota, assuma-se como tal.


É que me escapoliu.... É que me escapoliu.... (25/06/2012 15:42:57)   26 0
Obra de arte? inovação ? cult, antológico, melhor de todos o s tempos!!???

tudo que for pra destacar esse filme é válido!!!

E ele é todas as coisas que transformam um filme em um acontecimento social, cinematográfico....de vida pq não!!

continuação??? eu não teria coragem...mas



sem avatar Santos D. (25/06/2012 15:40:42)   1265 0
Dentre a genial equipe tecnica escalada pela produção merece destaque também o trabalho de Douglas Trumbull encarregado dos efeitos especiais do filme.
Trumbull também exerceu essa função no clássico 2001 de Kubrick.

São varios os fatores que tornaram Blade Runner um filme marcante e inesquecivel mas pra mim o que mais marcou foi aquela atmosfera de film noir.Assisti ao filme pela primeira em 1989 na televisão quando estreou na Globo e desde então já revi dezenas de vezes.



Regi´s Regi´s (25/06/2012 14:56:04)   63 1
o filme marcou mais para mim pela música poderosa de Evángelos Odysséas Papathanassíu (Vangelis). Nunca consegui assistir o filme completamente nos vários corujões da Globo com a dublagem clássica, que também é o charme do filme, pelo menos para mim.



John M@trix John M@trix (25/06/2012 14:50:00)   248 3
são filmes assim que fazem o cinema valer a pena.



Publicidade
sem avatar Santos D. (25/06/2012 12:59:10)   1265 1
Otimo texto.Interessante observar que as mudanças impostas pelo estudio não foram capazes de destruir o trabalho genial de Ridley Scott e sua equipe.Felizmente.
Dentre as mudanças feitas pelo estudio acho que a mais lamentável sem duvida é a cena final mostrando que na Terra ainda haviam lugares paradisiacos o que de fato contradiz aquilo que havia sido mostrado durante o filme inteiro.O proprio Scott certa vez declarou que aquele final era ridiculo pois se ainda houvessem na Terra lugares preservados da poluição e do caos então as pessoas teriam se mudado pra lá ao invés de morar em uma Los Angeles suja e superpopulosa.Nem precisariam mudar para as colonias no espaço.
Dizem que o Scott perdeu o direito ao corte final porque o orçamento estourou a certa altura das filmagens.Não sei se a informação está correta.



Josh Magnus Josh Magnus (25/06/2012 12:44:56)   117 1
Clássico absoluto.
Trilha sonora inesquecível.



Pedro Pedro (25/06/2012 12:33:21)   20 2
Se essa versão do bluray nao tiver legendas na faixa de comentário vai ser uma mancada do tamanho de um prédio



Pedro Pedro (25/06/2012 12:33:17)   56 1
Um filme irretocável, sombrio, adulto, intrigante. Lembro quando criança que, apesar do medo que sentia da andróide da Daryl Hanna, não conseguia tirar os olhos dela. O mesmo para o Hutger Hauer. A cena da chuva é memorável, de uma tristeza e melancolia ímpares. Com certeza o reverei inúmeras vezes.



Neptuno Neptuno (25/06/2012 12:03:02)   517 0
Único.



sem avatar andre (25/06/2012 11:18:02)   -1 1
É um dos poucos filmes que ficam gravados para sempre na mente,a genialidade é notada em pequenos detalhes como nos figurinos que são simplesmente perfeitos a trilha sonora ficou pra sempre na historia e o clima sombrio é o mais perfeito de todos os tempos. Simplesmente fantástico.



RORSCHACH RORSCHACH (25/06/2012 11:08:38)   93 0
faltou uma curiosidade de blade runner a escolha original para o papel de rick deckard era .......dustin hoffman que recusou o papel e isso ai galera um forte abrraço!.



Marcelo Marcelo (25/06/2012 10:52:33)   655 2
É fato e isso não é de hoje: no cinema a qualidade, definitivamente, anda na contra mão da quantidade.

Eis aí o clássico Blade Runner. Um fracasso de bilheteria. Um dos melhores e mais emblemáticos flmes do Mundo.


sem avatar L. Coelingh (25/06/2012 12:34:46)   79 1
Só uma coisa: trilogia Senhor dos anéis, ganhador de prêmios, ótima bilheteria e realmente filmes incríveis.

Qualidade não é o oposto de quantidade, mas nem sempre andam juntas (como no Blade Runner).


curisco curisco (25/06/2012 10:15:33)   666 1
Assis pela primeira vez aos 13 anos. de lá para cá já o vi umas 10 vezes. Sempre ele traz algo novo.

Clássico irretocável. Para mim, a melhor ficção de todos os tempos. Disparada.

Neste link tem muitas curiosidades sobre o filme:

http://www.faqs.org/faqs/movies/bladerunner-faq/



IgorLiraVox IgorLiraVox (25/06/2012 09:31:02)   1860 -1
"m 2012, para comemorar os 30 anos, uma nova versão do filme será lançada, em Blu-Ray e com uma miniatura do "spinner", o carro voador, e 10 horas de extras inéditos".....

Putz,10 horas de extras inéditos????

Da onde tiram tanta tralha assim????

A cada ano aparece mais coisas que não vimos......

O estúdio é que cagou tudo, com medo de não faturar e não ficar "inteligível" para o burro Ianque que vai o cinema......

Acabaram estragando tudo e tornado uma obra prima um fracasso......

Ainda vão lançar a versão definitiva da ultima versão correta da visão do diretor que nunca foi vista antes......

Acreditem!!!!



Publicidade
Jetro Jetro (25/06/2012 08:59:35)   216 1
Esse filme me marcou muito, porque eu cresci vendo ele. Dos meus 10 aos quase 40 de agora, cada vez que eu assisto em 5 em 5 anos é como se fosse um novo filme. Esse é um dos raros filmes pra vida toda.

E a trilha sonora do Vangelis ? Meu pai falecido tinha um LP do filme e ouvia direto, ficávamos em silêncio na sala ouvindo e imaginando aquele futuro depressivo. Imagina a nostalgia disso ?


curisco curisco (25/06/2012 10:18:01)   666 1
cara... belíssimo testemunho!


sem avatar Who (26/06/2012 22:30:11)   7 0
Mesma idade e mesmo impacto...

Comprei vários LPs de Vangelis para tentar recompor a trilha (só foi lançada muitos anos depois) em uma fita cassete que andava na minha mochila o tempo todo.

Passava horas olhando o teto e ouvindo a trilha narcótica. Esse filme abriu as portas da filosofia para mim.


Marcos Marcos (25/06/2012 08:37:06)   0 1
Melhor filme de todos os tempos para mim...simples assim.
Ação, suspense, ficção e a cena e mensagem mais bela de todo o cinema.


Marcos Marcos (25/06/2012 10:45:01)   0 1
E tem um detalhe...adoro a versão com final bom, diferente de muitos pois penso que ela pode ser como um sonho do personagem e um sonho de todos nós que sempre esperamos algo melhor já que nessa vida sofremos demais.
Espero uma versão digna em BR para comprá-la.


Lauro Lauro (25/06/2012 08:33:20)   3709 2
Concordo com todos os comentários anteriores!

Falar mais o quê deste filme, que foi uma influência inegável para tudo o que veio posteriormente, e até hoje a ficção científica se inspira nele?



Pinto Pinto (25/06/2012 02:39:09)   212 2
Comecei a assistir "Dangerous Days:..." ontem, mas tive que dar uma pausa pra cuidar da vida (TRÊS HORAS de duração!!).

As datas da Director's Cut dita por Goés e Borgo, no mesmo artigo, não batem (Borgo citou a data correta).

Esqueceram de citar a magnífica edição de colecionador lançada em 2007 (a qual possuo) em uma maletinha. É praticamente a mesma coisa dessa versão em Blu-Ray, mas em DVD.

Além da miniatura do Spinner, veio com uma miniatura do unicórnio de origami, 5 dvds com 4 versões do filme, 9 horas de material bonus, "Dangerous Days", versão workprint, booklet com artes conceituais e um bloquinho daqueles que quando se move, passa uma animação (retirada do filme). É a menina dos meus olhos da minha coleção.



sem avatar Paulo (25/06/2012 01:27:18)   323 0
Blade Runner é incrível em todos os sentidos. Se eu tivesse muito dinheiro teria praticamente tudo que já saiu sobre o filme. Como meu orçamento não permite, fico contente por ter o VHS norte-americano e um DVD que foi roubado ahahhahaha; Mas com essa caixa que sairá vou suprir essa falta! Simplesmente amo esse filme! E prometheus foi o primeiro filme do Scott que vi no cinema! Ótimo dia para ser celebrado que também é Aniversário do George Orwell, um dos pais da "distopia" e importante alicerce para Ficção científica!



Fabiano Fabiano (25/06/2012 01:05:58)   497 1
Toda vez que vejo BLADE RUNNER eu babo pela trilha sonora que abre o filme. A partitura é de uma suavidade impressionante e as cenas que abrem o filme que são as maquetes dos prédios gigantes do futuro são tão incríveis quanto qualquer outra coisa que já tenha visto, sem dúvida pra ficar na mente e não sair nunca mais. Provavelmente na época do seu lançamento, o público americano queria uma aventura nos moldes do STAR WARS com o ALIEN e não um filme que conseguiria romper barreiras sobre a tecnológia e razão da existência humana e só dariam valor ao filme 5 anos depois do lançamento do filme no cinema durante a revolução do Video-Cassete. Quem assistiu esse filme em 1982 e saiu na metade do filme, devia tomar um chá de vergonha e reconhecer o seu erro, pois abrir mão de um cult-movie dessa magnitude na época é o mesmo que rejeitar aquela menima que tinha uma queda amorosa por voçê no tempo de escola e muito tempo depois descobriria que ela podia ter sido a mulher da sua vida. Afinal errar é humano, mas constantemente é defeito de fabricação passível de substituição.



Carlos Carlos (25/06/2012 00:48:28)   1821 1
Um filme incrível...

Ridley Scott fez um dos melhores filmes de ficção científica de todos os tempos.

Até hoje sinto raiva de ter demorado tanto pra assistir Blade Runner...

Impecável.



Gustavo Gustavo (25/06/2012 00:33:00)   21 1
Já era fã do filme quando passou a versão de 92 no cinema. Sensacional ! O que eu tinha visto na telinha ficou maravilhoso na telona.
É uma pena que ela não vai viver...digo, é uma pena que não se encontra mais o livro que inspirou o filme por aqui. Espero que a data comemorativa dos 30 anos incentive alguma editora a lançar uma nova edição.



jonathan jonathan (12/11/2011 15:14:50)   1175 2
Acabei de assistir o filme e gostei bastante,
muito sombrio e perturbador a ideia de
futuro que ele mostra.
nota 10 para o filme.



Victor Victor (06/09/2011 09:49:48)   55 2
Assisti de novo o filme ontem à noite, de madrugada mesmo para "dar o clima". Vale frisar que assisti à versão "Final Cut" feita toda sob a batuta de Ridley Scott

Este é um dos melhores filmes já feitos, um filme que não desmerece a inteligência de quem o assiste, e, mantêm a dose de mistério e melancolia por toda a película, como deve ser o bom romance-noir.

Harisson Ford, como Deckard, sério, diferente de Han Solo e Indiana Jones, mostra que é um ator do mais alto escalão, com uma carga dramática e um passado obscuro..

E, claro, o vilão, interpretado por Hutger Hauer, excelente, no melhor papel de sua vida, que nos mostra até o final uma versão obscura do andróide de AI, interpretado por Haley Joel Osment. Afinal, o desejo de encontrar seu criador, e ser semelhante a ele, é inerente à toda criatura, sendo um filme fofo, ou um filme mais "pesado" e adulto, como este Blade Runner!

É um filme que fica em você, mesmo muito tempo depois de assistí-lo!

Excelente!




Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.