Flores do Oriente | Crítica

Christian Bale estrela o drama de guerra de Zhang Yimou sobre o Massacre de Nanquim

Marcelo Hessel
24 de Maio de 2012

Flores do Oriente

Flores do Oriente

Jin Líng Shí San Chai
China , 2011 - 146 minutos
Drama / Guerra

Direção:
Zhang Yimou

Roteiro:
Liu Heng, Yan Geling

Elenco:
Christian Bale, Ni Ni, Zhang Zinyi, Dawei Tong, Huang Tianyuan, Paul Schneider

Bom
flores do oriente
flores do oriente

Flores do Oriente (The Flowers of War), filme do cineasta Zhang Yimou (Herói, A Maldição da Flor Dourada) falada em inglês e mandarim que representou - sem sucesso - a China na disputa por uma vaga no Oscar 2012, não é um típico drama de guerra. Enquanto o gênero trata frequentemente da finitude das coisas, o cinema de Yimou vai no sentido contrário, em busca de um desabrochar - é o cineasta do encantamento no gênero do desencanto.

A premissa dá a entender que o principal despertar de Flores do Oriente está reservado ao personagem de Christian Bale, John, um agente funerário que chega à cidade de Nanquim para enterrar o recém-falecido padre da paróquia católica local. Transcorre a segunda guerra sino-japonesa, em 1937, e a então capital da China está sendo destruída pelos japoneses. John logo percebe que o enterro do padre deveria ser a menor de suas preocupações; rapidamente a igreja onde ele se protege em Nanquim com uma dúzia de crianças e um grupo de prostitutas vira alvo das forças de ocupação.

É clássica a transformação pela qual John passa, a do ocidental niilista - Bale tem evidente prazer em interpretar o beberrão mercenário que não acredita no Paraíso e menos ainda em redenção em vida - que diante do horror da guerra reaprende sua humanidade. O principal desabrochar de Flores do Oriente não é o dele, porém, e sim o das crianças. Hoje em dia é um clichê na crítica dizer que certo filme fala do "fim da inocência" (todo filme, em algum grau, trata disso), mas no caso de Yimou é incontornável. Todos os seus filmes relacionam despertar e fim da inocência, e com Flores do Oriente isso se torna dolorosamente literal.

O roteiro é baseado no romance The 13 Women of Nanjing, do autor chinês Yan Geling, e o famoso Massacre de Nanquim - quando milhares de mulheres foram estupradas e mortas pelas tropas japonesas que invadiram a cidade em 1937 - já rendeu diversos filmes. A versão de Yimou não evita mostrar a violência (é a visão do sangue de um cadáver que marca a virada do personagem de Bale), mas se concentra no amadurecimento forçado das crianças, expostas à demonstração mais brutal do que significa ser adulto: a realidade da guerra.

Como é de hábito, Yimou floreia tudo com muitas cores, indiscriminadamente; o vitral da igreja, que filtra a imagem romântica que a menina faz das prostitutas, é um jogo visual bem pensado, já a explosão do prédio da tecelagem exagera no carnaval. Os solos de violino de Joshua Bell também não deixam esquecer que estamos no terreno do sentimentalismo, e os diálogos entre as prostitutas e as crianças são didáticas além do aceitável. Ainda assim, Flores do Oriente oferece um ponto de vista que não se costuma ver em filmes de guerra; a possibilidade de tirar do horror uma lição que não seja, simplesmente, a esperada negação do horror, mas algo mais complexo.

Flores do Oriente | Trailer

Flores do Oriente | Cinemas e horários



Vídeos relacionados

Comentários (35)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

R@finha VERDÃO Rises R@finha VERDÃO Rises (10/01/2014 17:56:16)   705 0
Ótimo filme! gostei muito Christian Bale Esta muito bem nesse filme!



sem avatar Tyler (04/01/2014 03:29:12)   0 0
Filme maravilhoso. As pequenas falhas técnicas ou de direção ficam longe de ofuscar a mensagem e a intensidade.
É o primeiro filme que vejo com heroínas de guerra. Único e sem ausência de ousadia. Não admira não receber devida ouvação de públicos tão retógrados.



sem avatar Marcio (05/07/2013 22:43:25)   -9 0
Zanq Yimou, diretor chinês que fez Herói, Clã das Adagas Voadoras, Lanternas Vermelhas entre outros, realiza aqui um drama que se passa em 1937, quando os japoneses invadem a cidade de Nanking na China. Este filme deixa a desejar principalmente em seu roteiro e apesar de contar uma história de heroísmo não consegue nos envolver emocionalmente.
Nosso protagonista é John Miller (Christian Bale), americano que trabalha na China como agente funerário. Como ele, noviças e um grupo de prostitutas estão tentando chegar ao mesmo lugar. Todos estão procurando abrigo em uma igreja. Quando Miller descobre que não há padre para ser enterrado resolve ficar por lá pelo menos uma noite. Quando as prostitutas chegam à igreja Miller resolve promover uma festa dentro da igreja. Em seguida há acontecimentos que fazem com que ele fique na igreja de vez.
O filme é mais uma vez uma história em que um homem de índole duvidosa, acaba se tornando um possível herói. Os pilares do roteiro são fracos e assistimos a reviravoltas difíceis de acreditar, como quando personagens saem do abrigo para correr o risco de morrer, sabendo o que está acontecendo lá fora. Ou como uma personagem chega até um lugar para pegar um gato, porém ela tem que passar por um lugar dentro da igreja em que naquele momento só pioraria a situação de quem está lá. Ora como ela chegou até ali se antes todos estavam em seu caminho. Parece que ela simplesmente se materializou ali, pois se não há como ela voltar, nem ir para frente como explica a aparição dela ali. Então dessa maneira introduzem-se atos absurdos ou personagens que estão em lugares sem que haja uma explicação de como se chegou até o local, para mover a ação do filme.
O caráter de cada personagem é construído para depois desconstruir. Miller demonstra um caráter duvidoso e logo muda de lado. O general japonês também. Demonstra um caráter e logo em seguida parece ter outro. Tudo isso para mover a trama. A iluminação divina que recai dentro da igreja sobre as noviças quando estão rezando (isso acontece algumas vezes) e sobre Miller em um momento do filme é de extremo mau gosto além é claro de ser forçado.
Dividir as personagens em céu e inferno se não é um acerto, no mínimo é interessante. As noviças ficam na parte de cima (céu) e as prostitutas no porão (inferno). Há momentos que as prostitutas são salvas por estarem lá embaixo e o roteiro faz com que as noviças não desçam até lá nem em um momento de perigo. Assim as noviças se tornam promissoras agentes do bem e se sacrificariam para que as prostitutas se salvem. Ao mesmo tempo as pessoas que estão no inferno precisam de uma redenção para ter a oportunidade de irem para o céu.
Um filme com um tema já desenvolvido e que o roteiro não ajuda muito.

http://embriagadospelocinema.blogspot.com.br/2013/07/critica-flores-do-oriente.html



Jorge Luís Jorge Luís (20/09/2012 18:15:40)   76 0
NOTA 4.5/10.0



Jorge Luís Jorge Luís (20/09/2012 17:58:44)   76 0
Em um filme carregado de situações dramáticas, um dos maiores desafios é saber dosar a exploração de eventos trágicos, bem como as atuações carregadas de dramaticidade, para que não se banalize aquilo que deveria ter justamente a função de sensibilizar.

“The Flowers of War” começa com uma boa dosagem de drama, enquanto Christian Bale, e as garotas saídas de um bordel, fazem o contrapeso, dando um pouco de humor e leveza a situações cheias de violência e desespero vividas dentro de convento em tempos de guerra. É aí que esse feliz equilíbrio desanda, e o cineasta Zhang Yiamou passa a tratar sua obra como uma peça teatral desbragadamente melodramática.

A alta dosagem de choros convulsivos, a repetição do efeito slow-motion nos momentos que envolvem sangue, e até mesmo recursos que de início funcionam muito bem, conferindo certa aura sagrada ao universo retratado - como o efeito de luz obtido através dos vitrais da catedral - perdem-se pelo exagero - inclusive de duração desse drama de guerra.

Personagens críveis ganham contornos demasiadamente heroicos, ou vitimizadores, e toda a engrenagem deixa de funcionar, e o que começa provocando emoção genuína, termina em um carregado tom de monotonia inodora.



susana susana (21/08/2012 20:14:40)   4 0
muito bom o filme um dos melhores esse ano!o chrstian Bale da show nesse filme!



sem avatar ANDERSON (21/08/2012 02:51:08)   0 0
Bom filme. Alguém sabe explicar por que os soldados chineses estão usando uniformes nazistas nos combates contra os japas?



sem avatar Erick (04/07/2012 16:50:20)   -1 -1
Péssima crítica. Derão 5 ovos para OS VINGADORES; filmezinho superficial e engessado. E dá 3 ovos para FLORES DO ORIENTE; filme que tem profundidade ótimas atuações e faz vc sair do cinema refletindo sobre a vida. Acho que o Omelete precisa rever seus críticos de cinema.



Luis Hunzecher Luis Hunzecher (01/06/2012 17:05:04)   165 0
é a febre dos 3 ovos no omelete.kkk



Gabriel Gabriel (26/05/2012 14:33:53)   43 0
Curti muito o filme. Se alguém quiser ler minha crítica encontra ela completa no site ( http://roboninja.com.br/críticas/flores-do-oriente/ )... aqui vai um pedaço dela : De certa forma o diretor Yimou Zhang aparenta confuso quanto ao que quer mostrar nos viabilizando imagens belíssimas, mas que mostram situações horríveis e quando procuramos significados mais profundos nelas o que temos são respostas no mínimo insatisfatórias se ligadas a grandeza das cenas, como exemplo o plano detalhe nos brincos de uma das meretrizes que acaba de ser morta .Como outrora fora dito é fácil criar a metáfora da morte da pureza, porém o filme transcende isso e leva a retomada da pureza durante a guerra através do sacrifício das prostitutas. E como símbolo desse sacrifício os cacos dos espelhos que agora estão prontos para defender um novo reflexo: a inocência.



Publicidade
Nikita Nikita (25/05/2012 12:48:24)   348 1
Caraca, vi esse filme em DVD faz um tempão e só agora que saiu nos cinemas?

Amei esse filme. O filme muito bem dirigido e o elenco está fabuloso, chorei horrores.

O filme é lindo, tenso e forte.


Dr. Manhattan Dr. Manhattan (26/05/2012 12:56:36)   8 0
é voce tem razão, eu tambem assisti em ''bluray'' tem quase 2 meses mas só foi chegar no Brasil agora.


Getro Getro (25/05/2012 00:11:43)   19 0
Hessel,

Yan Geling o "autor" do livro As "13 Mulheres de Nanquim" é, na verdade, uma mulher. Conserta aí, amigo



Romualdo Romualdo (25/05/2012 00:08:51)   1617 1
Gosto quando o Hessel faz a crítica desses filmes, é mais confiável dos os outros pra esses filmes kkkkk. Pena que o circuito não é grande... vou ter que ir so SESC pra ver tá passando, mas vou assistir.


R@finha VERDÃO Rises R@finha VERDÃO Rises (25/05/2012 07:06:07)   705 0
No SESC????

Explica essa fita ai vei!

Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (25/05/2012 10:30:26)   1216 0
JÁ TÃO PASSANDO FILMES NORMAIS NO SESC DE NOVO ? TEVE UMA ÉPOCA Q SÓ TAVA PASSANDO FILME CULTURAL NACIONAL. ESSE SESC É DE QUAL ESTADO ?

susana susana (21/08/2012 20:10:26)   4 0
concordo nós do ocidente sabemos muito pouco do que realmente foi a guerra no oriente!


DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ... (24/05/2012 23:56:36)   1030 0
Muitos filmes foram feitos sobre as atrocidades nazistas, mas poucos no ocidente fazem idéia do que foi a guerra no oriente. Os japoneses são odiados até hoje em boa parte da ásia. Até hoje as mães chinesas ameaçam as crianças birrentas não com o "velho do saco", mas com "o japonês"...


jf jf (25/05/2012 09:16:53)   21 0
Meu caro não só japoneses..chineses,birmaneses, cambojanos,nortes coreanos..também entraram na festa.

Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (25/05/2012 10:33:32)   1216 0
REALMENTE, NÓS OCIDENTAIS CONHECEMOS MUITO POUCO DA HISTÓRIA ORIENTAL É UMA COISA Q ESTÁ MUITO DISTANTE DA NOSSA CULTURA. MAS HÁ COISAS Q QUANDO DESCOBRIMOS FICAMOS IMPRESSIONADOS.


Morpheus Morpheus (24/05/2012 23:14:22)   108 0
Afinal, ele vira padre no decorrer do filme? Ou acabam confundindo-o com padre quando ele, por curiosidade, poe as roupas do então padre morto?

Bem, só vendo o filme pra saber.


Dr. Manhattan Dr. Manhattan (25/05/2012 03:52:52)   8 0
*Spoiler*.......................................acabam confundindo-o com padre quando ele, por curiosidade, poe as roupas do então padre morto e ele finge ser padre tambem.


sem avatar Davi (24/05/2012 22:52:40)   40 0
Gostaria de pedir aos da Cozinha que pusessem a Classificação do filme, se é 10 anos ou 18 anos. Isso ajudaria.



Dr. Manhattan Dr. Manhattan (24/05/2012 22:43:09)   8 0
Ja assisti ao filme, é otimo, um dos melhores que vi esse ano, o começo até a metade é emocionante tambem e o final também, um ótimo filme, vale a pena.



Raul Raul (24/05/2012 21:21:11)   1069 1
Gostei da Crítica - tu que devia ter feito a de Shame, Hessel - mas acho que o filme merecia 1 Ovo a mais. É muito bom.



DR. Zaius, ministro da ciência e defensor da fé! DR. Zaius, ministro da ... (24/05/2012 20:37:57)   1030 3
Interessante. Christian Bale se tornou conhecido por "Império do Sol", que narra justamente a odisséia de um menino inglês para sobreviver à invasão japonesa da China. O cara voltou ao cenário que o consagrou.O círculo está completo.


sem avatar Santos D. (24/05/2012 20:52:29)   1260 2
Pensei a mesma coisa.Christian Bale voltando aonde começou com Imperio do Sol.

sem avatar Marcel (24/05/2012 22:36:04)   91 0
Caras e esse filme é bom pra caramba!!!!

Orlando Orlando (24/05/2012 23:56:43)   1992 0
Muito bem observado amigo.


Fernando Fernando (24/05/2012 20:15:08)   381 0
quero muito ver esse filme!



Publicidade

Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.