Assista Agora

Crítica: O Senhor dos Anéis: O retorno do Rei

O Senhor dos Anéis: O retorno do Rei

Érico Borgo
23 de Dezembro de 2003

O Senhor dos Anéis: O retorno do Rei

O Senhor dos Anéis: O retorno do Rei

The Lord of the Rings: The return of the king
EUA , 2003 - 201
Aventura / Fantasia

Direção:
Peter Jackson

Roteiro:
Peter Jackson, Frances Walsh, Philippa Boyens, Stephen Sinclair - baseado na obra de J.R.R. Tolkien

Elenco:
Elijah Wood, Ian McKellen, Viggo Mortensen, Sean Astin, Billy Boyd, Liv Tyler, John Rhys-Davies, Dominic Monaghan, Miranda Otto, Brad Dourif, Orlando Bloom, Cate Blanchett, Karl Urban, Bernard Hill

Excelente
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei
O Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei

Durante toda a minha vida de cinéfilo, sempre me perguntei como teria sido assistir aos grandes épicos do cinema na época em que foram lançados. Como os espectadores reagiram em 1933 quando o King Kong apareceu pela primeira vez na tela? E quando o Ben-Hur venceu a corrida de bigas em 59? Como seria a emoção de ver em 1962 o fulminante ataque à cidade de Agraba em Lawrence da Arábia? Ou ainda... como teria sido conferir 2001 - Uma odisséia no Espaço (1968) e Star Wars (1977)?

A resposta para essas perguntas veio em agosto de 2001 na forma de nove companheiros, unidos numa missão para salvar seu mundo, a Terra-média. Era a prévia especial para a imprensa da adaptação da cultuada trilogia do sul-africano J.R.R.Tolkien para as telas, conduzida por um desacreditado neo-zelandês chamado Peter Jackson, que empreendeu uma cruzada quase tão penosa - e satisfatória no final - quanto à de Frodo, Sam e seus aliados. No evento, durante 26 minutos, jornalistas foram transportados para o rico universo criado pelo escritor. A sensação deve ter sido muito semelhante à que os espectadores tiveram quando aportaram pela primeira vez na Ilha da Caveira, lar do gorila gigante que mais tarde cairia do topo do edifício Empire State. No final, todas as dúvidas a respeito da qualidade da produção, que só chegaria às telas em dezembro daquele ano, estavam dissipadas. Só restava esperar pelo filme.

Veio A Sociedade do Anel e com ele cenas memoráveis, como a fuga das Minas de Moria, o primeiro passeio pelo Condado, a beleza de Lothlórien, a corajosa queda de Boromir. O começo da aventura era sensacional e o final da produção irritava os desavisados. Cadê o final?, perguntavam-se as pessoas que estavam tomando contato pela primeira vez com a obra.

Mais um ano se passou, até que As Duas Torres entrou em cartaz, estabelecendo novos parâmetros de ação épica. A grandiosa batalha de Agraba é superada pela revolução digital. Dezenas de milhares de guerreiros cobrem a paisagem, numa investida à fortaleza do Abismo de Helm, onde Aragorn, Legolas e Gimli lutam lado a lado com os defensores de Rohan contra as hordas invasoras. É impossível deixar de maravilhar-se com a escala da aventura. Enquanto isso, Gollum - a impressionante criatura digital comandada por Andy Serkis - cativava a audiência pela sua miséria e sofrimento. Agora, só faltava um.

O retorno do Rei

Chega às telas o terceiro capítulo, O Retorno do Rei, historicamente o ponto fraco de várias trilogias no cinema. Star Wars, por exemplo, tem em O retorno de Jedi seu elo mais fraco. O poderoso Chefão e De volta para o futuro idem. Matrix revolutions... bem, melhor nem falar sobre esse. Apesar das desconfianças, Peter Jackson insistia fiz os dois primeiros só para poder realizar esse. Um cineasta nunca foi tão feliz numa afirmação. Parecia impossível, mas o derradeiro capítulo é também o melhor.

Tão veloz que as primeiras três horas passam como um curta-metragem, O retorno do Rei extrapola a escala da ação mostrada no segundo filme. Se antes os guerreiros eram dezenas de milhares, agora perdem-se de vista. E não vem sós... nâzgul alados participam do ataque à capital da humanidade, Minas Tirith, ao lado de orcs, uruk-hais, trolls, bárbaros humanos e os impressionantes Olifantes de guerra, tudo isso mostrado de forma perfeitamente inteligível, orquestrada em sintonia com a música grandiosa de Howard Shore. O sentimento, ou melhor... o sentimentalismo, também não é esquecido, com passagens carregadíssimas de emoção.

Na trama, Frodo (Elijah Wood) e Sam (Sean Astin), famintos e sedentos, estão à beira da loucura e suas provações ainda estão longe do fim, já que eles precisam atravessar Mordor, lar do terrível senhor da escuridão, Sauron. Aragorn (Viggo Mortensen) finalmente aceita seu papel na história da humanidade e torna-se aquilo que ele nasceu para ser. Entretanto, há um obstáculo ainda mais dramático em seu caminho, algo capaz de mudar o rumo do conflito. Gandalf, o Branco (Sir Ian McKellen) desponta como um general audacioso, capaz de devolver a coragem aos guerreiros de Rohan. Merry (Dominic Monaghan) e Pippin (Billy Boyd) tornam-se soldados e terão papéis fundamentais no confronto. Théoden (Bernard Hill) lidera as forças de Rohan e protagoniza, ao lado de sua sobrinha Éowyn (Miranda Otto) algumas das melhores seqüências do filme. Aliás, a participação da moça certamente deixará as feministas em êxtase!

Mais uma vez, a adaptação do texto original é primorosa. Jackson e os roteiristas Frances Walsh, Philippa Boyens e Stephen Sinclair conseguiram capturar a essência do livro, retirando tudo o que é pouco relevante para a história e ampliando momentos interessantes, explicados de maneira superficial por Tolkien. Assim, ganha importância o Rei dos Mortos e seu juramento e saem os capítulo do Expurgo do Condado e das Casas da Cura. Infelizmente, não foi possível encaixar nas três horas e vinte (!) o destino de Saruman (Christopher Lee). Entretanto, ele certamente estará na versão estendida que será lançada nos Estados Unidos em 2004.

O fim da saga

O resultando impressionante nas bilheterias (os três filmes juntos já superaram 2 bilhões de dólares mundialmente) é plenamente justificado pela afluência de público de todos os gêneros, não só fãs de fantasia ou ficção. O mérito aí é da história clássica - que Tolkien começou a desenvolver depois da Primeira Guerra Mundial e acabou uma década depois da Segunda -, que exalta o amor, trabalho, amizade e compaixão, desprezando a ganância e abusos de poder. Algo que se encaixa perfeitamente nos dias de hoje, também marcados por conflitos decididos por poucos e poderosos.

Se é necessário apontar algo negativo no filme, é justamente o fato dele ser o último da série. Não haverá O Senhor dos Anéis em 2004 e, apesar da vontade de Peter Jackson de realizar O hobbit - o primeiro livro de Tolkien - é ainda pouco provável que isso aconteça, já que os herdeiros de Tolkien não gostaram da adaptação e são eles quem detêm os direitos sobre o livro. Contentar-se com Harry Potter será difícil.

Além disso, os últimos minutos do filme, extraídos do extenso prólogo do romance, concluem a saga pelo menos três vezes antes dos créditos finais. A decisão parece ter deixado algumas pessoas na platéia um tanto irritadas, já que ela obviamente privilegia os fãs da obra, sempre ávidos por detalhes. O Omelete, claro, adorou.

Enfim, posso ficar tranqüilo agora. Já sei como as pessoas que viram o King Kong em 1933 se sentiram. Na verdade... espero saber exatamente como foi isso em 2005, quando o mesmo Peter Jackson de O Senhor dos Anéis lançar a sua refilmagem do clássico do Rei Kong. Apaixonado pelo filme, o cineasta já declarou que tratará o original com o mesmo empenho que teve com a obra de Tolkien. Não duvidamos.



Comentários (25)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Ðartђ Ѵadęr™ Ðartђ Ѵadęr™ (18/12/2012 10:21:49)   2246 1
Só 5 ovos? Merecia 10! É um dos filmes mais bem feitos e emocionantes que eu já assisti!



R@finha VERDÃO Rises R@finha VERDÃO Rises (10/12/2012 23:31:53)   697 0
De novo fiz um intensivão (não preciva) e comprei a triologia SdA para chegar "suavão" em O Hobbit.

E realmente esse terceiro episodio é DEMAIS!



Alerson Alerson (08/12/2012 18:03:35)   1290 0
Podia fazer um texto sobre esse filme,mas ele se resume em uma palavra elficamente ÉPICO(ao contrário de muitas produções que usam e abusam dessa palavra sem nem saber o seu sentido).



victor victor (22/11/2012 13:30:32)   64 0
O frodo pode até não ser gay, mas mesmo assim no final do filme ele quiema o anel.



André André (17/08/2012 01:49:05)   0 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Alessandro Alessandro (27/01/2012 10:28:01)   31 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Wendell Wendell (01/02/2012 13:49:24)   433 -1
Never ;)

Willian Willian (06/02/2012 15:48:00)   61 0
Cara vc é Louco rsrsrsr só posso rir de vc !!!

Comparar Games Of THrones que só tem sexo, mulher e homen pelados rsrsrsrs só isso e nada mais !!!

Vai entender um pouquinho mais de cinema e depois conversamos

Alessandro Alessandro (25/04/2012 10:26:31)   31 0
"Vai entender um pouquinho mais de cinema, depois conversamos". Hahahahaha.

Bi.tch, please.

Charles Charles (29/05/2012 03:47:44)   473 1
Game of Thrones é ótimo.

Mas vc vir aqui e falar um monte de merdas sobre SdA só pode ser pegadinha do Malandro!

Pelo visto vc deixou o cérebro em casa quando foi assistir SdA... vou fingir que vc está só de brincanagem com assas merdas que vc disse.

Ah.. vc realmente está entendendo a história de GoT??? Se não entende SdA, imagino que só assiste GoT pra ver as cenas de sexo... me poupe, vai.

Alessandro Alessandro (29/07/2012 03:46:57)   31 0
São merdas, mas não vi nenhum comentário estruturado sobre elas, só faniquitos de fãs idiotas como o seu.

sem avatar Gabriela (21/11/2012 04:05:07)   0 0
"Onde estavam os poderem (RES) de Gandalf em Gondor? Por que ele não fazia com os orcs o que fez com Saruman no primeiro filme? Ou o que fez com Legolas e Aragorn no segundo? E como os orcs podem ser tão burros?" Vc esqueceu se cérebro no banheiro depois de assistir Game of Thrones? Ou talvez vc queira comparar isso com SDA, ensinando o Jackson a fazer filmes? Ou o Gandalf a ser um mago? Na verdade, seus questionamentos NÃO estão certos, PQ SEU DISCERNIMENTO É LIMITADO AS VERSÕES DO CINEMA, A FAIXA ETÁRIA DOS FILMES, E POR ISSO A SEQUÊNCIAS DOS ACONTECIMENTOS, O ARBÍTRIO DOS PERSONAGENS E OS ANGULOS DE CAMÊRAS ETC... É pq? Claro quem assisti, lê os livros, sabe q o legado de Game of Thrones #nucachegará(KKKKKKKKK)o q foi Tolkien.
Dica: assisa as versões exetendidas, e pare de ficar assistindo Game of Thrones sozinho.

sem avatar Gabriela (21/11/2012 04:13:29)   0 0
Assim quem sabem vc diminua mais seu "entusiasmo" com Game of Thrones.

Alessandro Alessandro (12/04/2013 15:31:57)   31 0
Sério. Parem com esse negócio de esqueceu seu cérebro no banheiro. Coloquem seus argumentos, não precisa ofender.
Gabriela. Tem razão, quem lê o livro deve entender melhor o filme e achá-lo melhor. Concordo que os livros devem ser ótimos e jamais discutirei o trabalho de Tolkien na literatura.
Mas eu estou falando do filme. E o filme não é um complemento do livro, é uma adaptação, logo não deveria depender da leitura do livro para ser entendido.
A verdade é que os filmes são um amontoado de cenas bonitas com roteiros fracos.
E, sobre a história, eu prefiro a de Game of Thrones (baseado apenas nos trabalhos audiovisuais, não li nenhum livro). É mais adulta, mais surpreendente e desenvolve melhor os personagens. Fora que o anão de Got é bem mais legal que o de LotR.

E peço que as crianças que forem me xingar aqui não percam seu tempo. Apenas argumentem.

sem avatar Edemundo (12/08/2013 12:46:01)   4 1
Olha Alessandro vou aqui tentar responder suas dúvidas sobre o filme e lhe explicar pq eu considero Senhor dos Anéis um épico bem melhor que Game Of Thrones.

1. Onde estavam os poderes de Gandalf em Gondor e por que ele não fazia com os orcs o que fez com Saruman no primeiro filme, ou o que fez com Legolas e Aragorn no segundo?

R: Cara, os magos na mitologia de Tolkien não são tão poderosos quanto em outros mitologias, tanto que depois que Gandalf perde a luta para Saruman no primeiro filme, os dois saem exaustos da luta, o mesmo também acontece na cena em que Gandalf exorciza Theoden em Rohan. Acredito eu que Gandalf não seria burro o suficiente pra ficar tão exausto a ponto de desmaiar de cansaço durante a batalha.

2. E como os orcs podem ser tão burros? Eles não acertam um ataque nos protagonistas. Mesmo estes estando em meio de milhares de orcs, não sofrem um ferimento.

R: Orcs são burros mesmo cara, tipo da pra ver isso em várias cenas como na que Merry e Pippin fogem pq eles começam a brigar ou mesmo quando Sam salva Frodo nos arredores de Mordor.

3.Fora a ideia genial de Smeagol, que em vez de apenas empurrar Frodo e Sam montanha abaixo, leva-os a uma aranha gigante que com uma espada na barriga fica toda dodói e foge.

R: Smeagol não tinha coragem de matar Frodo e Sam, se vc prestar atenção no final do segundo filme quando ele ta falando com ele mesmo,ele fala que não quer fazer isso e diz "ela podia fazer isso pra nós".

4.Fora a história mal contada de Saruman, a história desnecessária da princesa elfa e a história totalmente desconexa e sem sentido nenhum na trama do regente.

R: Oras, não sei oque vc vê de sem sentido na história de Saruman, ela simplesmente vai ficar pra sempre trancado em Isengard e sendo vigiado pelos ents. Em relação aos regentes tb não vejo nada sem sentido, Aragorn decidiu virar Ranger até que quisesse assumir o trono, em quanto não assumi deixa os regentes como responsáveis pelo reino. E Peter Jackson seria louco se deixasse passar a história da mina que viria a ser a rainha de Gondor.

Cara GoT tem uma história muito pesada então pra aliviar um pouco George Martin poe um monte de cena de sexo. Já Senhor dos Aneis não apela a ponto de precisar disso, lembrando que essa é só minha humilde opiniao...

Alessandro Alessandro (30/09/2013 08:14:01)   31 1
Po, Edemundo. Você é o primeiro cara que consegue responder de maneira inteligente o comentário.

Esse argumento dos magos é interessante, deve fazer sentido. Faz muito tempo que assisti aos filmes, por isso nem lembro mais.

O lance do Smeagol não ter coragem de matar os garotos também deve fazer sentido.

Já os orcs, não dá para engolir mesmo.

E as histórias, para você que tem mais afinidade com o universo Tolkien deve ser mais fácil entender, eu não consegui acompanhar todas, e achei realmente desnecessárias para o filme. Acho que como voce disse, colocaram mais por que nos livros tem muita importancia.

Mas enfim. Na questão do audiovisual, sem ter lido nem um livro de ambas as fantasias, ainda sou mais Got. Apesar que, Got é série e LotR filme.

Um dia ainda leio os livros de LotR e talvez vire fã também, por que até música do Led Zeppelin tem sobre a obra, mas até lá, continuo achando os filmes medianos (só o primeiro bom).

sem avatar Edemundo (21/12/2013 01:51:33)   4 0
Respeito sua opinião cara, mas tipo, Senhor dos Anéis até hoje surpreende muitos com seus efeitos especiais, além de várias atuações lendárias como a Andy Serkis(Gollum) e de Ian McKellen(Gandalf), além disso também apresenta uma história coerente e sem furos. Então vc não acha que SdA merecia pelo menos 4 ovos, pelas qualidades que citei acima?

Ah e sobre a história dos Orcs, sei lá se vc parar pra pensar quase todo filme de ação e aventura tem os capangas que apanham facilmente dos protagonistas.


Willian Willian (12/09/2011 17:29:47)   61 -1
Perfeito !!!!! O Melhor Filme de todos os tempos ! Um Épico para História Cinematográfica !!!



Carlos Carlos (30/07/2011 18:47:26)   1818 0
Perfeito.



Flávio Flávio (29/06/2011 21:45:43)   392 2
Peter Jackson, obrigado por essa Obra Prima!!!!!!


(o)(o)(o)(o)(o)(o)(o)(o)(o)(o)(o)



edgar edgar (07/12/2010 10:11:07)   143 0
esse filme é ÉPICO!!
tudo nele funciona pra começar a impressionante trilha sonora(uma das melhores do século 21)as imagens de batalha são impressionantes a melhor do cinema(superando a ótima batalha no céu de avatar)a maquiagem íncrivel é claro um dos vilões mais crueis do cinema esta lá gollum!ele assumiria a ponta se não fosse o coringa! mais aqui esta minha lista...
1-joker(TDK)
2-GOLLUM(O SENHOR DOS ANÉIS)
3-HAL-9000(2001 UMA ODISSEIA NO ESPAÇO)
4-alex(LARANJA MECANICA)
5-jack(O ILUMINADO)
6-mol(INCEPTION)
7-quaritch(AVATAR)
8-sauron(O SENHOR DOS ANÉIS)
9-voldemort(HARRY POTTER)
10-jonh(SE7EN)

temos que destacar o quanto o filme e tenso mesmo eu que li o livro senti que sam e frodo não iriam conseguir chegar no vulcão e tudo se torna mais tenso ainda quando gollum aparece!
anh já ia esquecendo a luta do sam com a aranha irá entrar para a historia do cinema!!!
adorei o filme sou fãn de peter jackson e que venha o hobbit.


sem avatar Sameuelle (13/02/2012 02:57:15)   -1 0
amigo, vc foi um tanto incoerente com sua lista de vilões - explicarei o motivo.
vc acredita q gollum foi o principal vilão da terra-média, no entanto, como ele pôde superar em perversidade aquele que o instigou? como gollum pôde ultrapassar a astúcia daquele q o manipulou? gollum foi o efeito de um certo veneno impregnado na mente duma criatura frágil. Veneno esse aplicado por um terrível Sr. cujo poder foi capaz d corromper anões, homens, elfos e até magos, atando-os ao mais profundo escuro, e assim os governando. Em suma, como alguém pode ser mais maligno do q a razão d todas as discórdias na trama?


Publicidade

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.