Assista Agora

Crítica: Zumbilândia

Cinema de mortos-vivos ganha mais um importante representante

Érico Borgo
28 de Janeiro de 2010

Zumbilândia

Zumbilândia

Zombieland
EUA , 2009 - 88
Ação / Comédia / Terror

Direção:
Ruben Fleischer

Roteiro:
Rhett Reese, Paul Wernick

Elenco:
Woody Harrelson, Jesse Eisenberg, Emma Stone, Abigail Breslin

Excelente
Zumbilândia
Zumbilândia
Zumbilândia

George A. Romero deu aos zumbis sua mais preciosa contribuição ao cinema: a metáfora social. Desde que A Noite dos Mortos Vivos (Night of the Living Dead, 1968) estreou, os defuntos ambulantes nunca mais foram os mesmos.

Os dentes podres desejosos de carne humana fresca já faz tempo que não são as maiores armas da morte encarnada. É o medo que eles instilam o que causa mais estrago - e o que os sobreviventes fazem com esse sentimento. Oportunismo, covardia e a eterna busca por poder numa sociedade em ruínas estão sempre presentes onde existem essas criaturas decompostas.

O Despertar dos Mortos (Dawn of the Dead, 1978) levou essa ideia um patamar acima, incluindo ácidas críticas à sociedade de consumo. Praticamente todo filme de zumbi desde então aproveitou esses parâmetros estabelecidos pelo cinema de Romero.

O que o diretor estreante Ruben Fleischer e os roteiristas Rhett Reese e Paul Wernick criaram em Zumbilândia (Zombieland, 2009) não foge à regra. Os zumbis obecedem à cartilha romerista - os tiros na cabeça, a infecção via mordidas e a eterna fome -, mas agrega aos monstros a velocidade e a explosão empregadas pela primeira vez em Extermínio (28 Days Later, 2002) e o humor negro que Edgar Wright já havia explorado em Todo Mundo Quase Morto (Shawn of the Dead, 2004).

Porém, se à primeira vista Zumbilândia parece apenas mais um filme que recicla conceitos, basta passar pela introdução para entender que se trata de uma produção que merece figurar na seleta lista de melhores de um gênero cada vez mais cultuado.

Logo na cena de créditos iniciais, Fleischer abre fogo com seu arsenal de estilo. Emprega uma câmera lentíssima de alta definição - digna de Discovey Channel - para mostrar cenas de perseguição entre zumbis e seus lanches. As sequências são lindas de ver e engraçadíssimas pela situação. Não é só mais um filme de morto-vivo que se anuncia, obviamente.

A trama acompanha o jovem nerd Columbus (Jesse Eisenberg), ex-jogador de videogame solitário, virgem, que só sobreviveu ao holocausto zumbi porque continuou fazendo nele o que sempre fez melhor: se esconder atrás de suas regras rígidas. Já Tallahassee (Woody Harrelson) é o oposto, não tem medo de nada e é o melhor naquilo que faz: matar mortos de vez. Em um mundo pós-apocalíptico, Columbis e Tallahasse formam uma dupla perfeita de sobreviventes... até descobrirem que existem outras pessoas, as irmãs Wichita e Little Rock (Emma Stone e Abigail Breslin), ainda mais preparadas que eles para a vida nesse ambiente inóspito.

Harrelson está impagável, dominando o elenco afiadíssimo. Já Stone e Eisenberg dão ao filme um tom de Superbad - ela estava no filme de Greg Mottola; ele simplesmente se parece demais com Michael Cera (e até interpreta no estilo do ator). A ação é coreografada com competência e de maneira caricatural, o que funciona muito bem, lembrando até games como Left 4 Dead e Dead Rising (Tallahasse improvisa armas e tem verdadeiro prazer em testá-las nos zumbis). Completa o tom descontraído uma inspirada trilha sonora (Velvet Underground!) e a participação mais que especial de Bill Murray, que recebe uma honesta e carinhosa homenagem dos cineastas no filme.

Em última instância, porém, nada disso seria suficiente para colocar o filme ombro a ombro com outras pérolas do cinema desmorto. É no inédito prazer do grupo de enfrentar a situação que encontramos o maior mérito de Zumbilândia.

O título de parque de diversões não é por acaso. Se Romero critica a sociedade e a humanidade em seus filmes, Fleischer, Reese e Wernick buscam aqui o otimismo, a vontade de seguir mesmo que na pior situação. É um ângulo novo para o gênero. Em uma cena específica, os protagonistas até mesmo extravasam suas tensões arrebentando uma loja de artigos nativo-americanos, ato cheio de significados. É o fim do politicamente incorreto, a desordem social é a norma, divertir-se é parte da experiência de seguir vivo. Romero deve estar orgulhoso.



Galeria de vídeos

Publicidade

Comentários (17)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

André Filipe André Filipe (08/06/2013 17:51:43)   1150 1
na sinceridade...eu achei o filme bom,apenas bom.

não achei essa coisa exepcional que todos falam.



Baxin Baxin (20/05/2013 20:50:05)   246 2
Assistir ao filme,gostei,porem não dava 5 ovos,dava uns 4 ou 3.



Diego Francisco Diego Francisco (02/12/2011 14:44:59)   900 2
O melhor filme de zumbi da década.

Se The Walking Dead faz sucesso colocando drama em meio a um apocalipse zumbi, Zumbilândia fez sucesso graças ao humor. Muito louco esse filme, as regras de sobrevivência, os zumbis filhos da mãe que andar rápido, tudo impecável.

Merecia um continuação ao invés de uma serie.




sem avatar Henrique (20/10/2011 10:54:30)   2 0
Bom falando isso eu acho esse filme escelente e se der uma chanse de fazer não percam de fazer o Zumbilandia 2 por que o filme e muito bom não e Resident evil que so mostra no maximo 4 pessoas que ou trabalham pra policia ou pra Umbrela que so querem matalos e sair de la e sempre no filnal a Umbrela que e responsavel por isso sempre sai in leso disso.Por isso adorei o filme ele e diferente de todos queja vi e com esses atores tiraram de letra o papel por isso Ovo 10



sem avatar Henrique (16/10/2011 02:47:27)   2 2
Nossa mano eu mano tava procurando filmes de zumbi na internet eu vi esse Zumbilandia .Eu falei vou ver parece legau.
Mano quando eu vi foi o melhor filmes que eu ja vi na terra.
se não fazerem o Zumbilandia 2 eu vo compra uma passgem de avião mais rapido pra e atira em todo mundo.
kkkkkkkkk Brincadeira essa parte.



Raul Raul (08/10/2011 12:39:02)   1071 1
Acabei de assistir esse filme pela primeira vez na HBO, realmente excelente!

Tomara que tenha a continuação mesmo!

Harrelson está DEMAIS, velho!!! Roubou a cena fácil...



Victor Victor (06/01/2011 12:19:37)   234 1
Muito foda!!! Merecia uma indicação ao Oscar.



Carlos Carlos (27/12/2010 12:45:26)   1823 1
O melhor filme de zumbis que eu já vi...

Cospe na cara daquelas coisas ridículas chamadas Resident Evil!

5 ovos mais do que merecidos.

Que venha a continuação de uma vez...



Fabio Fabio (21/06/2010 17:59:43)   0 0
Ótimo filme! Acertou em quase tudo.
A trilha sonora foi caprichada. Quando tocou Velvet Underground minha nota já foi pra 5 ovos :)



RG Filmes Inc. RG Filmes Inc. (25/05/2010 16:40:17)   -4 0
Zumbilandia (by Filmes Inc.)
Alem de ser o filme mais cool (bacana, divertido e sem compromisso) ele nos mostra o lado bom de uma devastação zumbi por que todo filme de vírus ou de zumbis só mostra seu lado ruim por incrível que parece tem seu lado bom como tudo na vida alguns filmes pós-apocalíptico chegam a mostrar um pouco disso em Eu Sou a Lenda, por exemplo, o personagem de Will Smith anda de carro esportivo em alta velocidade sem se importar com limites de velocidade sem se trafego, já no clássico cool Todo Mundo Quase Morto (comedia de humor negro britânica do gênero) o personagem principal aproveita da situação para fazer o que mais gosta beber e ainda unir família e amigos no seu local favorito num Pub.
A diferença e que Zumbilandia nos mostra isso descaradamente você acorda ou se depara como mundo deserto após similar a situação você decide fazer tudo que você sempre quis ir ate o mercado pegar o quiser, dirigir os melhores carros ir ate Hollywood conhecer a casa dos famosos tirando apenas um detalhe o mundo esta infestado de zumbis, mas afinal estamos tentando lhe mostrar o lado bom.
Mas para este pequeno detalhe o Ned Columbos (Nick name adquirido no decorrer do filme) interpretado pelo ex desconhecido Jesse Eisenberg. e tudo que um adolescente não pode ser num mundo prestes a ser devastado por mortos vivos ,virgem,medroso,sem porte físico e inseguro.mas devido sua grande experiência em vídeo games ele aprendeu a se virar em Zumbilandia e criou suas regras para sobreviver sozinho em meio ao caos.
Algumas das regras mostradas no longa são Hilária durante a seqüência de abertura também.
As regras vão de a numero 1:condicionamento físico enquanto Columbos nos narra as regras por ex. a imagem nos mostra um gordo tentando atravessar um campo de futebol correndo de zumbis, a regra 21: também não fica atrás:evite clubes de strippers,a imagem corta para strippers zumbis com dinheiro em seus biquínis perseguindo engravatados e demais.
Na trama Columbos não acredita que e único sobrevivente do holocausto zumbi mesmo sem ver outro ser humano (vivo) há meses tenta chegar a um ponto dos Estados Unidos para então achar sua família, pois a acredita que devastação não chegou ate aquela parte do E.U.A ou tenta acreditar durante um de seus confrontos com mortos vivos encontra com Tallahassee (Woody Harrelson) ótimo por sinal que totalmente o seu oposto usufrui dos prazeres do mundo sem lei não evita os zumbis e sim inventa meios ou formas de matá-los de verdade (a cena em que ele escolhe um banjo para matar os zumbis no supermercado e hilária) mas ao contrario de Columbos ,Tallhassee só esta nessa viagem pois esta a procura ,não de paz sossego sim de um bolinho (uma espécie de Ana Maria para eles bolo recheado) e também por diversão .
E também em seu trajeto para suas surpresas eles encontram ou são encontrados por mais duas sobreviventes as irmãs Wichita e Little Rock (Emma Stone e Abigail Breslin), que também tem interesses distintos em cruzar o pais os acompanham nessa jornada e completando o elenco vivo do longa temos a participação mais do que especial de Bill``Mother Focker``Murray (titulo dado ao mais feras do cinema pela Filmes Inc.equivalente ao titulo de Sir dado pela realeza britânica) interpretando ninguém menos que ele mesmo.
Em fim Zumbilandia tem tudo, mas tudo mesmo que você quer ver de um filme zumbi e nos mostra tudo que não vemos em filmes do gênero que você sempre se perguntou junto com todo mundo quase morto se tornou uma perola do gênero já recomendação máxima nossa.
Boa diversão como longa mais cool do ano.
Avaliação:
Filmes Inc.9,5
Publico:8,5
Critica:9




Publicidade
Luciana Luciana (21/05/2010 14:59:04)   0 1
Até que enfim uma comédia que sabe misturar pastelão com piadas inteligentes! Fotografia otima, maquiagem, atuaçoes! Amo a Abigail!

Não é só um filme bom de Zumbi, é também uma comédia maravilhosa!



marcelo marcelo (12/05/2010 11:21:47)   4 1
perfec , ....................



edgar edgar (02/05/2010 09:19:17)   146 2
o melhor filme de zumbi 5 ovos e pouco!



diego diego (01/04/2010 22:31:28)   3 1
Não é o melhor filme de zumbis, (posto em minha opinião honradamente mordido por a noite dos mortos vivos original), mas realmente dá um frescor de atual no gênero. É a caracterização social de nosso valores solitários e de nosso desejo de seguir em rede nos piores momentos.



@ArturLins @ArturLins (30/03/2010 21:59:39)   15 1
Aqui em Recife o filme estreou apenas no dia 26/03. O filme é impagável. Concordo plenamente com a crítica (que só li agora, pois sou daqueles que leem depois de ver). Há uma violência singela e um tom otimista, além do "é o fim das convenções sociais". A homenagem ao Murray foi fantástica (captaram o Nosso Querido Bob?). Grande abraço!



Guilherme Guilherme (28/03/2010 23:24:05)   5 1
melhor filme de zumbi de todos!
*-*




Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.