Horton e o Mundo dos Quem

Ótima animação gera polêmica... mas a culpa não é do elefantinho

Érico Borgo
13 de Março de 2008

Horton e o Mundo dos Quem

Horton e o Mundo dos Quem

Horton Hears a Who
EUA , 2008 - 92
Animação

Direção:
Jimmy Hayward e Steve Martino

Roteiro:
Ken Daurio, Cinco Paul

Elenco:
Jim Carrey, Steve Carell, Carol Burnett, Seth Rogen, Will Arnett, Dan Fogler, Amy Poehler, Isla Fisher

Ótimo
horton
horton

No simpaticíssimo Horton e o Mundo dos Quem (Horton Hears a Who, 2008), um elefante bonachão (existe outro tipo?) descobre sem querer que há vida num grão de poeira, quando a diminuta partícula passa flutuando perto das suas aguçadas orelhonas. Desacreditado por toda a floresta em que vive, o paquiderme coloca-se à disposição dos habitantes do grão - moradores da cidade de Quem-Lândia - para ajudá-los a encontrar um abrigo seguro, mesmo que isso signifique colocar sua própria liberdade em risco. Enquanto isso, o prefeito da microscópica cidade enfrenta seus próprios obstáculos, não menos desafiadores que os do elefante.

O Blue Sky Studios faz seu melhor trabalho até aqui, superando os dois primeiros A Era do Gelo, com Horton. A animação por computação gráfica - que inclui dois bacanas segmentos em desenho animado tradicional (um é mangá!) - inspirada no romance infantil de Dr. Seuss (1904-1991, criador de O Grinch e O Gato), tem visual cativante e estilizado e uma trama extremamente bem construída e interessante tanto para os pequenos quanto para os adultos. Aliás, esse segundo grupo é mesmo quem mais deve discutir o longa-metragem...

Isso porque Horton foi alvo de manifestações pró-aborto e pesquisas de células-tronco nos Estados Unidos. Sim... a animação infantil é considerada panfletária por alguns grupos, o que imediatamente a tornou bandeira de manifestantes pró-vida. Tudo por conta de uma frase repetida quatro ou cinco vezes ao longo da trama, algo mais ou menos como "uma pessoa é uma pessoa, não importa seu tamanho". O acalorado debate, porém, não é de hoje, assim como não é novidade o sequestro político da frase e do filme, algo que o próprio autor, que publicou sua história em 1954, detestava, prova de que o texto não foi pensado para defender essa ou aquela posição.

Obviamente, tudo isso passa batidaço pelas crianças, que vão mesmo gostar das lindas cenas de perseguição, do visual amalucado da Quem-Lândia e... hum... de ouvir a voz de Tom Cavalcante dublando (decentemente, vale dizer) o Prefeito, personagem cuja voz é de Steve Carrell no original. Aliás, o filme marca a reunião de Carrell com Jim Carrey (pela segunda vez num filme de Seuss, depois de O Grinch), que dubla Horton - eles trabalharam juntos em Todo Poderoso, comédia de 2003.

Ciente do inevitável burburinho, o filme até faz graça com tais idéias, especialmente numa canção final, na qual o Prefeito de Quem-Lândia fica apontando certas frases da letra e comentando "ei, isso é uma metáfora! isso também!". Ótima idéia... e um lembrete de que Horton é um entretenimento leve e que se tem algum intuito "educacional" é meramente o de promover o entendimento. E a genialidade do texto vai além... na minha análise a idéia do "mesmo que você não possa ver ou provar algo não significa que não existe" é muito mais deliciosamente científica (Horton me pareceu um Galileu paquidérmico fugindo da inquisição do que um pró-vida extremista) ou mesmo religiosa. E há ali pelos cantos um bichinho fofo amarelo e bizarro, uma das crianças, que é praticamente um experimento metafísico/lisérgico. Definitivamente um filme a ser conferido e discutido.

Veja clipes do filme



Galeria de vídeos

Comentários (5)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Fabio Fabio (21/10/2013 23:53:12)   0 0
Será que só eu entendi que os roteiristas e diretores de Horton estão ensinando o "Mito da Caverna" de Platão pra crianças de 5 anos?



edgar edgar (14/05/2011 12:17:10)   144 0
Gostei muito,visual muito lindo,trama interessante e bem montada,apesar dos furos de roteiro dou 3 ovos.



V de Vingança V de Vingança (28/01/2011 02:49:30)   0 0
Infelizmente, no meu caso eu daria apenas 3 estrelinhas, é um filmezinho pipoca.



sem avatar Karina (26/01/2011 11:51:31)   0 0
Esse filme tem uma mensagem muito bacana. Só uma pergunta: qual o problema do filme ser pró-vida?? Os abortistas são engraçados: podem tudo, mas não querem nunca dar voz aos pró-vida. E, sim, sou uma militante pró-vida radical. Não há meio termo quando se trata do valor e da dignidade da vida humana. Me diz uma coisa: se um ser humano não é um ser humano quando está no ventre, então pra que gastamos rios de dinheiro com a proteção de ovos(!!!!) de tartaruga?!?! Eles também não são tartarugas e deveriam poder ser destruídos e servir de alimento para população carente.




Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.