Assista Agora

Xuxa em Abracadabra | Crítica

Xuxa em Abracadabra

Marcelo Forlani
18 de Dezembro de 2003

Xuxa em Abracadabra
Brasil, 2003
Infantil - 87 min.

Direção: Moacyr Góes
Roteiro: Flávio de Souza

Elenco: Xuxa Meneghel, Claudio Heinrich, Lucio Mauro Filho, Sergio Mamberti, Talita Castro, Tom Cavalcante, Toni Garrido, Claudia Raia, Eva Todor, Marcio Garcia.

Todo ano nós ficamos ansiosamente aguardando dezembro. Sim, nós adoramos receber e dar presentes e tal, mas o mais legal mesmo é poder ir ao cinema para ver o novo filme da Xuxa. Já é uma tradição Omelética comparecer à sessão de imprensa e, depois de passar muito mal, contar para os nossos leitores como foi. Nós encaramos isso como um processo de absolvição de todos os pecados que cometemos nos meses anteriores.

Este ano não foi diferente, mas teve um agravante: o cinema escolhido para a prévia foi o Cinemark do Shopping SP Market, na zona Sul de São Paulo, que é considerado pela Cozinha como o penúltimo cinema da cidade (geograficamente falando e levando-se em consideração que a maioria das sessões são feitas na região da Av. Paulista). Não sabemos quais foram os motivos que levaram a esta decisão, mas pode ter certeza de que só chegou lá quem realmente tinha de ver o filme.

Para refrescar a memória, nós já falamos (mal) de Xuxa Popstar e dos dois filmes da "franquia" Duendes (I e II). E nem adianta reclamar (os xuxamaníacos são os campeões em e-mails desrespeitosos) porque desta vez não vai ser diferente. Aliás, vamos apenas dizer a verdade novamente. Ah, um aviso: o texto abaixo contém alguns SPOILERS, mas como temos convicção que você não vai deixar de ver as versões estendidas de O Senhor dos Anéis para acompanhar a nova aventura da Maria Meneghel, nós achamos que é nossa obrigação contar quais foram as tosqueiras desta vez.

A "história"

O filme foi mais uma vez feito às pressas, sem a menor preocupação com a pré-produção, que consiste na elaboração do roteiro, ensaios dos atores e criação dos cenários. Mas pelo menos desta vez eles arranjaram uma desculpa satisfatória para economizar nas paisagens que aparecem no fundo: Sofia (Xuxa), Julia (Maria Mariana Azevedo) e Lucas (Brunno Abrahão) acabam caindo dentro de um livro mágico, onde moram todos os contos de fada. Como eles estão dentro do livro, as árvores e montanhas bidimensionais até fazem algum sentido.

Os personagens, também livres de qualquer profundidade tridimensional, têm como principal defeito a total ausência de coerência. Em determinado momento, o mago Merlino salva a Maria, que por sua vez está preocupada com seu irmão. A menina logo pergunta "vc sabe onde tá o João?" e recebe a resposta "Não sei, mas você vai ter que procurá-lo sozinha". Em seguida o mago parece esquecer o que acabou de dizer e convida "Vamos procurar o vilão", ignorando totalmente a agonia da menina em achar seu irmão. Quer mais? Em certa cena, Chapeuzinho Vermelho e Julia estão presas na casa da Vovozinha onde o Lobo Mau devidamente travestido as amedronta. Para salvar as duas, Sofia sobe no teto e se prepara para descer pela chaminé, que tem fumaça... mas quando ela chega lá embaixo, não tem fogo! Fala sério!

Outro ponto execrável é a continuidade. Antes de entrar no livro mágico, as crianças praticamente acabaram com um pote de pipocas carameladas, mas quando retornam à realidade, há pelo menos cinco vezes mais pipocas esperando para serem devoradas. E para não falar que nós nos prendemos apenas aos detalhes, há uma mudança de comportamento num personagem importante do filme, o já citado Lobo Mau. No começo é dito que quando ele sai do livro, logo assume a forma animal. Mas no fim, abracadabra, lá está ele no nosso mundo com aquela fantasia ridícula. Tudo por um final feliz...

Ainda falando dos vilões, vale ressaltar que o trabalho da equipe responsável pela maquiagem em Abracadabra é um dos piores já vistos no cinema. A barba do pirata Barba Azul é mais falsa que nota de R$ 13,50 e os monstros vestem fantasias que parecem ter sido alugadas em uma loja barata. E, o pior, a cor do nariz postiço usado por Cláudia Raia quando se torna a Bruxa malvada é bem diferente da sua pele.

Se tudo isso já não fosse o suficiente, ainda têm as falas dos personagens, que não convencem nem bebuns a tomar a saideira. Num momento de revolta contra o traiçoeiro Saci (Tony Garrido), Sofia decide lavar sua alma xingando o bandido. "Seu pum! Pum! Pum estragado!!", esbraveja a loira. Depois disso, nem a única cena engraçadinha do filme, quando Xuxa é "possuída" por uma princesa, salvam a produção de ser considerada péssima.

Ok, agora é a hora que os fãs da Rainha dos baixinhos começam a enviar seus e-mails irados para a cozinha. Sua principal argumentação é que os filmes da Xuxa foram vistos por milhões de pessoas. Fato este que só prova quanto o povo brasileiro ainda precisa crescer culturalmente. Afinal, um filme que tem no seu clímax um beijo seguido do coro "Tá namorando! Tá namorando!" não pode ser levado a sério. Pelo menos não aqui na Cozinha.



Publicidade

Comentários (0)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.


Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.