Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro

Golpe digno de Danny Ocean: ganhar no cinema um dinheirinho com um filme ideal para TV

Marcelo Hessel
03 de Abril de 2008

Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro

Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro

Mad Money
EUA , 2008 - 104
Comédia

Direção:
Callie Khouri

Roteiro:
Glenn Gers, John Mister, Neil McKay, Terry Winsor

Elenco:
Diane Keaton, Ted Danson, Queen Latifah, Katie Holmes, Stephen Root, Adam Rothenberg

Ruim
mad money
mad money
mad money

"Maridos e namorados escolhem
o que ver no cinema,
mulheres comandam a televisão"
Tina Fey

Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro (Mad Money, 2007) é o primeiro filme da produtora Overture Film, aberta ano passado. Divisão da Liberty Media, a Overture começou apostando na distribuição: fazer ou adquirir filmes de até 30 milhões de dólares, desová-los no cinema nos EUA e depois repassar para os canais de TV a cabo Starz e Encore, o serviço de download online Vongo e a divisão de DVDs Anchor Bay Entertainment - todas empresas da mesma Liberty Media.

Se você decidir pegar Loucas por Amor no cinema, portanto, fique sabendo que os realizadores não pensaram o filme para a telona. A história de três mulheres que decidem dar uma de Ocean's Eleven foi pensada, sim, para a sala de estar. O retorno do investimento da Overture Films vem na televisão. Como Tina Fey (SNL, 30 Rock) diz, quem manda no controle remoto são as mulheres, e o longa dirigido por Callie Khouri se destina a elas.

Bridget Cardigan (Diane Keaton) é uma dona-de-casa que vê sua rotina luxuosa ir pelo ralo quando seu marido Don (Ted Danson) é demitido. Ela chega ao cúmulo de arrumar um emprego de faxineira na sede do Tesouro Nacional, onde milhares de cédulas velhas são destruídas diariamente para dar lugar a dólares novos. Como Bridget não nasceu para ser faxineira, ela consegue convencer uma mãe de família (Queen Latifah) e uma jovem avoada (Katie Holmes) a roubar a lata de lixo milionária do Fed.

Não há suspensão de descrença que resista à idéia de que a chapliniana Diane Keaton seria capaz de roubar um banco. Quando ela se escora pelas paredes, olhando para as câmeras de segurança a cada dois segundos, esgueirando-se como um mímico de praça para não chamar atenção, é como se estivesse escrito na testa que planeja dar um golpe. Imagino que mulheres também sejam incapazes de comprar essa premissa; Diane Keaton não comseguiria roubar uma escova de dentes. Ainda assim, talvez seja mais fácil engolir quando o filme passar na TV.

Outro ruído de Loucas por Amor difícil de suportar no cinema mas que pode ser menos indigesto entre intervalos comerciais é a mania de sociologizar o crime. É aquela coisa: o governo está jogando dinheiro fora, não vai fazer falta, e fulana precisa pagar a escola dos filhos, que bom seria se todos tivessem educação pública de qualidade, etc. A um oficial, no fim do filme, Diane Keaton filosofa que ambição é contagiosa, que ninguém se contenta com pouco, entre outras coisas, tentando se justificar. Ela está roubando mas pelo menos não está matando, só faltou falar.

Se há um golpe bem aplicado em Loucas por Amor, Viciadas em Dinheiro, não é fruto do engenho de Diane Keaton, mas dos produtores. Eles sabem que estão jogando para um público certo: as telespectadoras. Já o espectador de cinema, pego pelo caminho, pode sair da sessão com vontade de preencher um boletim de ocorrência.



Galeria de vídeos

Publicidade

Comentários (0)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.


Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.

Advertisement