Assista Agora

Cosmópolis | Crítica

Que tipo de mutação pode acontecer em um mundo imaterial?

Marcelo Hessel
06 de Setembro de 2012

Cosmópolis

Cosmópolis

Cosmopolis
Canadá / França / Itália / Portugal , 2012 - 109 minutos
Drama

Direção:
David Cronenberg

Roteiro:
David Cronenberg

Elenco:
Robert Pattinson, Kevin Durand, Sarah Gadon, Juliette Binoche, Jay Baruchel, Samantha Morton, Mathieu Amalric, Paul Giamatti

Bom
cosmopolis
cosmopolis
cosmopolis

Os filmes de David Cronenberg frequentemente tratam de transmutação entre homem e máquina, um processo ora surrealista (nos filmes de horror como Videodrome e eXistenZ, com seus revólveres de carne e os corpos usados como videocassete ou joystick) ora realista (as taras de Crash são tipicamente cronenberguianas embora não tenham nenhuma mutação manifesta). Cosmópolis, o romance de Don DeLillo sobre um gênio milionário de 28 anos que raciocina na velocidade dos fluxos do mercado de ações, se presta bem a esse universo... Mas como transmutar em corpo uma máquina - a nuvem digital de dados que nos cerca - que não tem forma?

Esse é o desafio a que se dispõe Cronenberg, um cineasta visivelmente em transformação. John Carpenter desdenha, diz que o canadense começou a se levar a sério demais, mas filmes como Marcas da Violência e Um Método Perigoso apontam para uma depuração - não apenas uma interiorização - daquele cinema de horror que tratava da violência das mutações em um nível epidérmico. Embora Cosmópolis tenha muito em comum com outros trabalhos do cineasta (o fetiche do automóvel de Crash, a vida vista pela TV/janela e o desfecho idêntico ao de Videodrome), é também seu filme mais "depurado", por assim dizer, no sentido em que sua dramaturgia é mínima, embora o texto seja verborrágico.

Basicamente acompanhamos em Cosmópolis a jornada de Eric Packer (Robert Pattinson, papel difícil, atuação adequada), o gênio milionário, em sua limusine durante um dia especialmente congestionado pelas ruas de Manhattan. Eric quer ir ao barbeiro cortar o cabelo, e, enquanto não chega, aposta na Bolsa uma jogada arriscada contra a moeda chinesa. À medida em que ele faz reuniões dentro do carro, discutindo desde a natureza da modernidade até os clichês dos suicidas, sua fortuna vai diminuindo - e Eric se transforma.

O filme comprime ainda mais que o livro as cenas das reuniões. A ideia é nos situar no tempo suspenso do protagonista, onde não se sentem as horas. Mas eis que o tempo alcança Eric. O que está em curso aqui é menos uma metamorfose, como se esperaria, e mais uma súbita tomada de consciência da mortalidade (outro tema bem ao gosto do diretor). Eric fala idiomas, sabe de tudo, mas aos 28 anos não consegue lidar com a descoberta da morte - seja a de um rapper que ele admirava, ou o fim da sua fortuna, ou sua possível morte em decorrência de um diagnóstico de "próstata assimétrica". Eric vive num mundo etéreo movido por ciclos iguais (uma personagem ressalta que ao redor do planeta, por causa dos fusos, o mercado de ações nunca fecha) e nesse mundo, autosustentado e fadado a se repetir, descobrir a morte é o mesmo que descobrir a História.

É uma mutação diferente, portanto, daquelas a que estamos acostumados nos filmes do diretor, e Cronenberg não tateia sem tropeços essa transformação que ocorre mais na percepção do mundo (o antídoto da imaterialidade da máquina seria a passagem do tempo?) do que na experiência vivida com o mundo físico em si. Não por acaso, a única mudança pesada que o diretor faz em relação ao livro é a eliminação do último e redentor encontro de Eric com sua esposa, em que DeLillo dava ao protagonista a oportunidade de experimentar o mundo da forma mais óbvia possível: nu ao ar livre. Para Cronenberg, que nessa hora nos poupa de ver Robert Pattinson pelado, a única forma de Eric Packer vivenciar de verdade o mundo material é, como em todos os filmes do cineasta, por meio da violência.

Cosmópolis | Cinemas e horários



Comentários (54)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Jorge Luís Jorge Luís (01/02/2013 16:13:37)   74 0
Tedioso e pretensioso "Cosmópolis" falha também na tarefa de servir com veículo para que o astro teen do momento Robert Patinson faça a transição para um cinema dito mais "sério".

Em comparação com outras obras recentes de David Cronenberg, como por exemplo, "Senhores do Crime" e "Marcas da Violência" esta produção chega a parecer um exercício amador de cinema para iniciantes.

O que mais irrita, é a aura contestadora, que parece querer criticar alguns aspectos da vida moderna por meio de frases desconexas, e um artificialismo visual que cansa já nos 10 minutos iniciais.

São diálogos arrastados, reproduzidos através de atuações caricatas, que no fim das contas não serve nem como veículo de reflexão, nem como entretenimento para suas quase duas horas de duração.

A mim Cronenberg num pareceu tão preguiçoso.

3.0/10.0


Narayana (Rodrigo) Narayana (Rodrigo) (28/05/2013 19:26:19)   154 0
"parece querer criticar alguns aspectos da vida moderna por meio de frases desconexas, e um artificialismo visual"
Assim como essa tua critica.
De onde raios tira tamanha besteira para falar algo assim?


Rômulo ,the Joker Rômulo ,the Joker (20/01/2013 22:10:52)   1444 1
Acabei de assistir e ainda estou sem folêgo ,que filmaço ,merecia 5 ovos facil.



sem avatar Leslie (08/01/2013 14:25:27)   9 1
Nossa eu realmente amei o filme. no inicio do ano assisti "um metodo perigoso" e gostei demais. apesar de ser tradicional/classico como dizem algumas criticas ou o achei tambem instigante, reflexivo, meio perturbador com certeza. e depois pra fechar o ano vem outro Cronenberg incrivel. ano com dois filmes do cara nao da pra reclamar.

Acho muito estranho todas esses comentarios sobre "pseudo-intelectualidade"... acho bizarro na verdade. eh incrivel a facilidade que as pessoas tem de chamar um filme estranho(sim, pq sem duvida esse filme eh estranho, e isso eh bom), um filme um pouco fora dos padroes mais tradicionais e principalmente filmes que tocam em elementos da filosofia de pseudo intelectual. Eu asseguro q nao se trata de pseudo intelectualismo nesse caso, ate pq o livro esta muito longe disso e o filme diga-se de passagem eh uma filmagem beem fiel.

e que comentario foi esse de "coincidencias bizarras"! meu, o filme apesar da real critica social ao total mundo de ilusoes sobre o qual estamos embasados, onde damos uma importancia absurda a coisas q na verdade "nao existem" (como Eric que lida com numeros e informacoes em computadores), ele nao eh realista, na verdade ele eh um completo absurdo. ele eh um absurdo, eu exagero. como eh q podemos chama-lo de pseudo intelectual ou dizer que possui "coincidencias absurdas" se nao entendermos isso?



sem avatar Leslie (08/01/2013 14:28:37)   9 0
CORRIGINDO: ele eh um absurdo, UM exagero.

(Eu tinha escrito "eu" sem querer!)

Narayana (Rodrigo) Narayana (Rodrigo) (28/05/2013 19:31:18)   154 0
Eu também gostaria de saber de onde tiraram que quem assistiu ao filme é pq quer passar a ser "pseudo-intelectual".
Só li bobagens de pessoas que criaram expectativas esperando um filme de pura ação.
Achei um filme muito bom por ser estranho, com diálogos que lembram uma peça de teatro e que mostra a evolução de um diretor que começou com filmes gênero trash.


Narayana (Rodrigo) Narayana (Rodrigo) (28/12/2012 20:41:13)   154 0
Eu gostei do filme.
É bem oq escreveram antes "Cronenberg é o tipo de diretor faz você ir ao cinema sem saber o que esperar"
O Senhores do Crime é um exemplo, o trailer mostrou uma coisa e eu fui na expectativa achando que seria um tiroteio entre a máfia russa, no fim achei parado demais. Mas não que seja um filme ruim, apenas criei expectativa errada em cima do filme.
Cosmópolis faz isso com quem assisti ao trailer, mas por um lado eu sabia que o filme teria muito diálogo e não agradaria a todo mundo. Muitos dos filmes que são apresentados no festival de Cannes exigem uma atenção pois oq é bom para eles nem sempre agrada ao público.
Enfim, achei um filme bom e cumpriu seu papel com a expectativa que tive sobre ele.



sem avatar Luiza (27/11/2012 01:06:53)   26 0
Puxa vida, assisti hoje e ainda não sei se gostei ou não. Não posso dizer que foi desagradável assistí-lo. Por vezes os diálogos são interessantes, e por vezes, completamente sem nexo - o que não os torna ruins, talvez a falta de nexo fosse proposital e não uma tentativa de elevar à máxima potência a intelectualidade das palavras ditas. Eu entendo o filme como uma espécie de fábula, então não concordo com alguns comentários criticando a grande quantidade de "coincidências" presentes no filme. Não é pra levar a ferro e fogo os acontecimentos no filme, penso que por muitas vezes, tratam-se de metáforas para aspectos do mundo contemporâneo. Mas sinceramente, estou completamente em cima do muro. Excelente é uma palavra que, pelo menos pra mim, passa distante de Cosmópolis, mas não sei mesmo se achei ruim..rsrsrs. Espero que nenhum de vocês que tenha achado esse filme um porre (o que eu compreendo perfeitamente) tenha gostado de filme socialismo de godard...esse sim, INTRAGÁVEL.



Vinicius Vinicius (25/11/2012 20:53:09)   21 1
Que filme detestável.
Tenta ser intelectual em diálogos filosóficos e acaba sendo lento e cansativo. Roteiro confuso e com coincidências grotescas.
Pra quem tem dúvida, Pattinson não compromete. Acho que a idéia do filme em si compromete.
Sinceramente, me esforcei pra tentar encontrar a mensagem que o diretor tenta passar, mas não consegui. Talvez lendo o livro...



sem avatar Jonas Henrique (20/11/2012 12:01:03)   4 0
Assisti o Filme ontem , não gostei.
Apesar de abordar temas interessantes, e ser bem análogo com essas pessoas que trabalham com o mercado financeiro, o filme é entediante,não motiva.A metarmofose do personagem parece previsível para o mesmo, fazendo a trama ficar interessante apenas nos Diálogos.
Gostei da crítica do Hessel, mas nm concordo com 3 ovos de avaliação. Talvez o livro seje melhor.

Só mais uma observação: Adoro os trabalhos do Cronenberg



Felipe Felipe (15/11/2012 02:25:23)   5 3
Esse filme é um porre! E nem me venham com papinho pseudo-filosófico e etc. Já vi filmes que exploram esse mesmo tom intelectual ser bem mais interessante.
Totalmente descartável. O livro deve ser bem mais interessante, achei desnecessário filmarem isso. Esse tipo de discussão filosófica não funcionou no filme.



enio enio (08/11/2012 00:03:33)   10 0
estou assistindo pela sei la 4 vez ainda n consegui chegar ao fim porem...

e o tipo d filme ou livro k sempre tive o intento d filmar ou escrever

estamos acostumados ao mesmo molde d filme k nos prende. mais onde esta nossa tolerancia ao filme dificil? a intolerancia carece d profundidade



sem avatar Sérgio (07/11/2012 00:31:39)   1 0
Sugiro também a seguinte crítica de "Cosmópolis":

http://cinematographecinemafilmes.wordpress.com/2012/11/07/cosmopolis-2012/

Abraços



Publicidade
Orlando Orlando (06/11/2012 14:41:48)   1990 3
acima da média de lixos "roliudianos", mas nada soberbo ou inesquiecível, como muitos disseram, tem horas que é cansativo, por vezes até chato demais, metido a besta demais.

cronemberg é um ótimo diretor por sair do senso comum dos blockbusters atuais, só que acho que esse filme não tem lá muita alma e sua "apatia" exagerada acaba por ficar caricata e muitos dos diálogos metidos a cebeça acaba ficando forçadões demais.

acabou ficando prentensioso demais


Felipe Felipe (15/11/2012 02:41:53)   5 2
Concordo com tudo que tu dissestes.


sem avatar thais (15/10/2012 07:53:22)   -3 -1
Fiquei na duvida se assisto ou nao! Por um momento cheguei a pensar que seria interessante, mas por outro acho que deve ser uma merda.



Belial Belial (09/10/2012 13:06:49)   63 0
Ainda tá pra nascer alguém que consiga explicar esse filme. O filme só é cansativo pra quem é burro!
Adicionou muito no meu conhecimento, estou impressionado. Robert Pattison subiu no meu conceito, interpretou muito bem.


Felipe Felipe (15/11/2012 02:44:12)   5 1
"O filme só é cansativo pra quem é burro!". Que comentário esdrúxulo, achei o filme um porre de cansativo e nem por isso puxo carroça! Teu conceito de burrice é bem medíocre.

sem avatar Luiz (22/11/2012 04:17:30)   0 1
Achei esse filme pretensioso e pseudo - intelectual alem dos limites.
Achei cansativo, pedante e não vi nenhuma grande interpretação do Pattinson, e garanto-lhe não sou nenhum burro.
Mas é claro que poderíamos esperar tais palavras de alguém que se identifica através do nome de Belial, conhecido por sua arrogância estupida.

Belial Belial (16/05/2013 16:39:36)   63 0
Me sinto até constrangido por seus elogios, no entanto não vi nenhum argumento de vcs que sustentasse de fato uma boa crítica.
bem, já que é pra opinar de forma crítica, vamos lá... eu acredito que o david cronenberg só quis fazer o filme de acordo com o livro do Don DeLillo (ou igual), entende? roteiro difícil contando a fábula amarga para os tempos pós-modernos... e outra coisa, o que eu acho interessante no personagem do erick, é que msm se tratando de alguém podre de rico, ele entende a situação dos ''ratos'' e isso o enlouquece. é só um filme emblemático msm, questão de gosto, lembra quando o Joe Wright falou q o sucker punch era uma desgraça, que o filme era sexista...?? a gnt sabe q o filme é uma porcaria msm, q nao tem nada novo ali, mas mesmo assim, gosta. cosmopolis é uma filme q eu gostei mt pq ''eu simplesmente nao sei como alguém conseguiu por em tela aquelas ideias''.
Eu gostei do filme...tem uma idéia que eu levei um pouco de tempo pra entender completamente...mas no entanto acabou por se tornar um filme excelente!


sem avatar MARCOS (13/09/2012 18:36:23)   -94 -2
CRONENBERG É PARA QUEM CONHEÇE E GOSTA DE CINEMA, PARA ESSA MOLECADA E OS ASSECLAS ADESTRADOS DA TV BRASILEIRA COMO ESSE ZÉ DAS COUVES,NÃO TEM INTELIGÊNCIA PARA TAL,TEM QUE ASSISTIR SESSÃO DA TARDE.



Barbarian Barbarian (12/09/2012 09:22:06)   1260 1
Nota para críticas do Hessel: só ler depois de ver o filme.

Ou ler a crítica, descobrir 90% das cenas e, revoltado, gastar seus 10 reais da meia estudante do cinema com outra coisa.


sem avatar Rodrigo (24/10/2012 22:34:14)   2 2
Baixe o filme pelo torrent seus problemas estão resolvidos


R@finha VERDÃO Rises R@finha VERDÃO Rises (10/09/2012 09:59:25)   697 2
Fiquei meio nauseado pela a critica, e curioso por assisti-lo



Thiago Thiago (09/09/2012 11:29:09)   179 3
Bom filme, mas bem cansativo em alguns momentos.
Vale especialmente pela cena final entre o Pattinson e o Giamatti.



Luis Cesar Luis Cesar (09/09/2012 00:40:36)   22 2
Me interessei por esse filme desde o momento em que eu vi o trailer.Infelizmente(por causa desse nosso cinema burro,com tramas toscas e só buscando o lucro,lucro e lucro,um filme que eu julgo inteligente como esse não é exibido em minha cidade,uma pena Blocksbusters dominarem,eu os amo,mas de vez em quando filmes que nos fazem refletir são bons ou até melhores.O jeito é a Internet... Robert Pattinson bem segundo o Hessel.Bom Sinal.



sem avatar José (08/09/2012 14:10:18)   0 0
Eu assiti ontem a noite.

Filme cheio de diálogos pseudo-filosoficos e de difícil compreenção.

Cenas de violência gratuita.

Cenas de nudez só com barangas, a linda atriz principal vc não ver um beijinho sequer.

História sem sentido.

Fimes esquisofrenico.

Muita gente saindo no meio sa sessão por não aguentá-lo mais.

Enfim, uma bosta de filme, definitivamente não recomendo.


Felipe Felipe (15/11/2012 03:04:58)   5 0
Hehehehehe... Eu acho a Juliette Binoche linda. Mas concordo com a maioria do comentário.


Majin-Boo Majin-Boo (07/09/2012 15:56:58)   431 -1

Hum... Robert Pattison como proagonista? Então o filme devia se chamar: CORNOPOLIS. hehehe



Majin-Boo Majin-Boo (07/09/2012 23:51:55)   431 1

Hu!! temos uma fá de Prepucio e do Pattinho aqui.

É o problema não é ser corno é os outros saberem que vc é.

O azar do Pattinho e que o planeta inteiro ficou sabendo, mas eu me solidarizo com a tristeza do rapaz. Afinal Como diz o poeta Falcão: "Corno - ou a pessoa é, foi , ou será



Majin-Boo Majin-Boo (08/09/2012 06:39:55)   431 1

É realmente @Ana Karolina, eu tenho que adimitir que peguei pesado com o pobre Robert. Rindo de sua atual condição de chifrudo.

Por isso resolvi ser humilde é vou pedir desculpa diretamente ao Robert Pattison, lhe escrevendo um pedido de desculpas, Vai ser mais ou menos assim:

Hey, Mr. Pattison. I like say for you: Apologize.

I did one litle Joke in: "Omeletes Web site", about your actual condition of "Corno".

Not did for bad. I only wanna do the people laugh. But i recognize that one should not play with Chifres alheios.

Then only have say for you: Very, very sorry for my not happy joke. Ok my friend?

Então alguém ai sabe o Twitter, o Facebook ou o Orkut do Robert Pattison? pra eu poder enviar meu pedido de desculpa. Queria mesmo saber se ele vai me perdoar pelo meu infeliz comentário.




Publicidade
sem avatar Silvia (07/09/2012 14:24:15)   1 1
Desde Cannes já queria assistir Cosmópolis, lendo a crítica, me deu mais vontade ainda mas, infelizmente não poderei fazer, pois só sul e sudeste que terão esse privilégio. Nordeste, Norte e outras regiões ficaram de fora, dá pra acreditar? Sinceramente, estou indignada com isso, também gostamos de filmes alternativos... :(



Rômulo ,the Joker Rômulo ,the Joker (07/09/2012 09:13:34)   1444 0
Do Cronemberg só assisti A MOSCA e THE DEAD ZONE ,mas adorei os 2 e pretendo assistir esse ,mesmo com o corno do Pattinson.



sem avatar Marco A (07/09/2012 00:49:01)   651 5
eXistenZ, eu ouvia tanto falar bem deste filme, achei uma tremenda de uma bosta!!!



Raul Raul (07/09/2012 00:22:27)   1065 2
Quero muito assistir! Pelo Cronenberg, de quem sou fã e pelo Robert Pattinson que parece afinal saber atuar. E haja má fé com o Pattinson em, Hessel..





Ozir Ozir (07/09/2012 00:07:43)   1656 -1
Desde o começo eu gostei da sinopse e de saber que a direção do filme era de Cronenberg.
Gosto muito dos trabalhos do diretor e acho que este filme é outro bom trabalho dele.
Estou ansioso para assistir ao filme.

Abraços................



sem avatar Francisco (06/09/2012 23:46:26)   309 -1
Hessel deu 3 ovos? vou ver pq o filme é excelente kkkkk



Breno Breno (06/09/2012 23:14:56)   572 -1
Esse filme eu vou ver com certeza... os trabalhos do Cronenberg para mim são sempre inesperados.



Malenna Malenna (06/09/2012 22:45:47)   998 1
se o Hessel deu três ovos e ainda fez uma crítica sútil, bem sútil, mas positiva em relação ao Robert, é porque vale a pena assistir! ao menos não teve aquele velho julgamento antecipado, fico muito feliz com o amadurecimento do Rob :) louca pra ver!



Thyago Roberto Thyago Roberto (06/09/2012 22:43:13)   716 1
KKKKKKKK muito boa crítica Hessel, bem analítica, passou o conceito que Cronemberg tenta explorar em seu novo filme, e nos repassou alguns resultados - pena que é tanto quanto eu esperava, algo mais frenético, digamos assim. Mas que bom que Cronemberg nos poupa de ver Pattison nu... já basta aquela cena ridícula de Crepúsculo. É, já vi esse filme, com minha irmã.



James James (06/09/2012 22:22:01)   147 1
Hum... Quer dizer então quer o Carpenter desdenhou a não tão nova fase de Cronemberg ("Gêmeos já possui mais de vinte anos!)?

Pois é, o cineasta que já fez muita coisa legal (tenho ao menos uns três filmes do cara como favoritos de todos os tempos)deveria sair de sua zona de conforto, se reinventar e lançar um filme que preste.



Publicidade
Rafael Rafael (06/09/2012 21:18:35)   80 0
Queria ver este filme só por curiosidade, pois Cronenberg é o tipo de diretor faz você ir ao cinema sem saber o que esperar, só tendo a certeza de um filme surtado...

Mas esta semana não vai rolar.



Jetro Jetro (06/09/2012 20:38:45)   216 3
Hessel deu 3 ovos ? Então o filme é ótimo.



Thiago Thiago (06/09/2012 20:30:40)   179 1
Quero muito ver esse filme.
Primeiro pq filme do Cronenberg não se deixa passar.
E também pq, pelo trailer, o Pattinson está mandando muito bem.




Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.