Assista Agora

DC Comics | Os Novos 52 - Análise dos títulos da reformulação - Parte 4

De Aquaman a Superman - a última leva do reboot

Érico Assis
06 de Outubro de 2011

All Star Western
Aquaman
Aquaman
Batman - The Dark Knight
Batman - The Dark Knight
Blackhawks
Blackhawks
Flash
Flash
Fury of Firestorm
Fury of Firestorm
New Guardians
New Guardians
I Vampire
I Vampire
Justice League Dark
Justice League Dark
Savage Hawkman
Savage Hawkman
Superman
Superman
Teen Titans
Teen Titans
Voodoo
Voodoo

O fim do começo. Todas as 52 séries da nova DC Comics foram reveladas e, apesar de terem esgotado com base na novidade, agora têm que sobreviver em m mercado de quadrinhos que não anda muito receptivo. Quais vão se manter no top 10? Quais vão conseguir cumprir a produção mensal, custe o que custar? Quais serão as queridinhas da crítica? Quais vão ser canceladas no número 6? É o que vamos descobrir a médio prazo - quando, aí sim, poderemos avaliar o sucesso da empreitada da DC.

Fazendo uma contabilidade geral, dei voto de confiança a doze das séries e fiquei no "talvez" com outras onze, o que dá quase metade da linha (veja a lista completa no final). É óbvio que não há como um único crítico gostar de toda a linha de uma editora. Sendo otimista, talvez cada série encontre seu nicho de público. Mas, sendo realista, há muitas séries que parecem ter sido afetadas pelo tempo de produção escasso na DC (roteiros feitos em dois dias, duas semanas para desenhar uma edição inteira, alterações em cima da hora, dizem os rumores). Nessas condições, é difícil agradar qualquer um.

Quanto aos que tachavam as novos 52 de "Image-nização da DC" ou "Wildstormização da DC", dá para dizer que o rótulo não cabe. Há algumas séries que se encaixam no estereótipo de histórias rasas e desenhos estrambólicos que a Image tinha vinte anos atrás (e não tem mais, diga-se de passagem), mas há outras que fogem totalmente deste padrão (Action Comics, Animal Man, Batman and Robin, I, Vampire...). São estas, aliás, que provavelmente vão sobreviver ao teste do mercado.

Acompanhe o que já escrevemos - sobre Justice League #1, a primeira semana de lançamentos, a segunda e a terceira - e siga abaixo para ver as últimas. Ao final, um balanço.

ALL STAR WESTERN #1

Para quem já acompanhava Jonah Hex, pouca coisa mudou. O que é muito bom, pois os westerns de Jimmy Palmiotti e Justin Gray eram bons e consistentes. Na nova série, a ordem da DC é que Hex esteja mais vinculado ao universo da editora, então o pistoleiro vai para a Gotham City do século XIX, onde se mete com gente de sobrenome Wayne, Arkham, Cobblepot... e um Jack, o Estripador, matando prostitutas. Belos desenhos de Moritat fecham o pacote.

Vale a pena acompanhar? Sim.

AQUAMAN #1

Aquaman não é piada. A edição de estreia fica repetindo "Aquaman não é piada" do início ao fim, tentando convencê-lo de que o herói aquático não está para brincadeira - inclusive com quem vem jogar na sua cara que ele é de terceiro escalão. Geoff Johns segue seus tiques de vilão sanguinário (embora a ação tenha ficado para o próximo número) e Ivan Reis é o melhor desenhista de heróis da DC em termos de dinâmica, rebuscamento, "uaus" e o que você já conhece. Mas a edição simplesmente não tem o bastante para lhe convencer que a série valerá a pena.

Vale a pena acompanhar? Decido na próxima.

BATMAN THE DARK KNIGHT #1

Faltou alguma coordenação editorial para dizer a David Finch que sua história começaria quase igual à de Scott Snyder em Batman #1. A estrutura também é a mesma: o compromisso social de Bruce Wayne acaba virando uma aventura noturna de Batman, desta vez no Asilo Arkham (que também podiam ter avisado que seria central em outras duas Bat-séries). Os desenhos de Finch são interessantes, mas ele precisava muito de um roteirista. Paul Jenkins não ajuda.

Vale a pena acompanhar? Não.

BLACKHAWKS #1

Os Blackhawks, criação de Will Eisner (!) na década de 1940, agora são uma equipe de soldados aviadores que parecem servir à ONU. A edição apresenta superficialmente as personalidades igualmente superficiais da equipe, dando dramas particulares a um ou dois deles. Mas é tão genérico que dói.

Vale a pena acompanhar? Não.

THE FLASH #1

Francis Manapul é um dos melhores desenhistas da DC. Além do traço limpo, claro, convidativo, ele tem imaginação para diagramar as páginas ou, o que é muito importante com um herói que pode estar em vários lugares ao mesmo tempo, na composição dos quadrinhos. No roteiro (com Brian Buccellato), porém, Manapul cria um episódio do que poderia ser o desenho animado infantil do Flash - e não dos mais memoráveis. É um herói fofinho em histórias fofinhas. Se você aceita que está lendo um gibi pra crianças, tudo bem.

Vale a pena acompanhar? É, vale. Pelo menos pela arte.

THE FURY OF FIRESTORM: THE NUCLEAR MEN #1

No reboot de Nuclear, os autores não sabiam se voltavam ao original Ronnie Raymond ao se ficavam com a versão mais recente, Jason Rusch. Decidiram juntar os dois, que (acho que isso não é spoiler) vão virar Nucleares separados e juntar-se pra criar um Nuclear-Hulk chamado Fury. Na trama, uma organização secreta (mais uma!) sai matando quem sabe alguma coisa sobre o professor Martin Stein, criador do herói, até chegar aos dois alter egos. E precisou de dois escritores (Ethan Van Sciver e Gail Simone) para chegar nisto. Yildiray Cinar é outro de uma série de desenhistas com pressa.

Vale a pena acompanhar? Não.

GREEN LANTERN: NEW GUARDIANS #1

A série aparenta ser o jeito da DC dar espaço para Kyle Rayner. Até sua origem é recontada, de uma forma que parece que ele vai ser rebootado (a linha Lanterna Verde, porém, ficou imune à reformulação total). Para tornar Rayner interessante, a primeira história mostra Lanternas de todas as cores perdendo seus anéis - que vão automaticamente para o Lanterna terrestre. Mas Tony Bedard gera interesse zero por uma trama genérica. Tyler Kirkham desenhou com muita, muita pressa.

Vale a pena acompanhar? Não.

I, VAMPIRE #1

É a série que mais destoa entre todas as 52, com cheiro de foi inventada como projeto autoral mas acabou sendo contratada pela DC. A edição é uma longa D.R. entre um casal de vampiros, sendo que um deles participa de um levante da raça para acabar de uma vez com os humanos - que já começou, com pilhas de corpos numa cidade não identificada. A única pista de que estamos no Universo DC é uma única frase em que Superman e outros são mencionados. Joshua Hale Fialkov dá um bom início à trama, e Andrea Sorrentino emula (muito bem) Jae Lee.

Vale a pena acompanhar? Sim.

JUSTICE LEAGUE DARK #1

Provavelmente influenciado pela presença de Shade, o personagem com quem fez sua carreira nos anos 90, Peter Milligan tem bons momentos criativos nesta estreia da "Liga da Trevas". A edição ainda não entrega, mas dá a entender que o grupo vai reunir vários personagens místicos da DC. A propósito, um deles é John Constantine, emprestado da Vertigo (assim como Shade). Mikel Janin, o desenhista estreante que já foi anunciado como exclusivo da editora, é mesmo um achado.

Vale a pena acompanhar? Sim.

THE SAVAGE HAWKMAN #1

Num reboot ainda mal explicado, o Gavião Negro agora faz sua armadura brotar do corpo e tem um aspecto mais selvagem - como o próprio nome da série entrega. O desenhista Tony Daniel começa a fazer papel apenas de escritor, entregando a arte a um Philip Tan com novo (e bom) estilo. A trama envolve algo alien tocando o terror num laboratório de pesquisa e... Pois é. Não.

Vale a pena acompanhar? Não.

SUPERMAN #1

É muita coisa para falar da nova série do Superman: da primeira edição que vale por 3 (com páginas de 14 quadros), do recurso olha-como-estou-atualizado do Planeta Diário virando conglomerado de mídia, do novo e despropositado uniforme do Superman, do Perry White parrudão, do Jimmy Olsen com cabelo de Justin Bieber e... bom, não dá para reclamar que faltou conteúdo. Ah, e Superman/Clark Kent passa a edição inteira com cara de bunda. Esta é pra ser a revista genérica do Superman, como eram todas suas outras antes do reboot.

Vale a pena acompanhar? Não.

TEEN TITANS #1

Robin (Tim Drake) está tentando formar os Novos Titãs a partir das notícias e boatos que recolhe sobre heróis jovens que não estão fazendo um bom serviço sozinhos. Mas apenas começou seu plano, que por enquanto inclui Kid Flash, Moça-Maravilha e Superboy. Mas, claro, tem organizações secretas (opa!) acompanhando o que ele faz. Se tem uma HQ eu pode entrar no rótulo "a DC virou Image", é esta, com roteiro desnecessário de Scott Lobdell com arroubos artísticos desnecessários de Brett Booth.

Vale a pena acompanhar? Não.

VOODOO #1

É a edição cúmulo da mulher objetificada - discussão que está pegando fogo entre os lançamentos da DC. Mas será difícil Voodoo entrar na discussão, pois a personagem sempre foi stripper. Quase metade das páginas da edição são dedicadas a striptease, e o desenhista Sam Basri não deixa dúvidas quanto às medidas de Vodu. A menina de passado misterioso, porém, tem garras e está sendo investigada pela dupla de uma organização secreta (...). Mas a única coisa que vale na série é a titilation.

Vale a pena acompanhar? Não.

BALANÇO DA NOVA DC

Séries que, a princípio, vale a pena acompanhar:

  • Action Comics, de Grant Morrison e Rags Morales
  • All-Star Western, de Jimmy Palmiotti, Justin Gray e Moritat
  • Animal Man, Jeff Lemire e Travel Foreman
  • Batman and Robin, Pete Tomasi e Patrick Gleason
  • Batwoman, J.H. Williams III e W. Haden Blackman
  • Birds of Prey, Duane Swierczynski e Jesus Saiz
  • Green Lantern Corps, Pete Tomasi e Fernando Pasarin
  • I, Vampire, Joshua Hale Fialkov e Andrea Sorrentino
  • Justice League Dark, Peter Milligan e Mikel Janin
  • OMAC, Dan Didio e Keith Giffen
  • Swamp Thing, Scott Snyder e Yannick Paquette
  • Wonder Woman, Brian Azzarello e Cliff Chiang

Séries que ficam condicionadas a uma boa segunda edição:

  • Aquaman, Geoff Johns e Ivan Reis
  • Batman, Scott Snyder e Greg Capullo
  • Blue Beetle, Tony Bedard e Ig Guara
  • Catwoman, Judd Winick e Guillem March
  • Deathstroke, Kyle Higgins e Joe Bennett
  • Detective Comics, Tony Daniel
  • The Flash, Francis Manapul e Brian Buccelatto
  • Nightwing, Kyle Higgins e Eddy Barrows
  • Ressurection Man, Dan Abnett, Andy Lanning e Fernando Dagnino
  • Stormwatch, Paul Cornell e Miguel Sepulveda
  • Suicide Squad, Adam Glass, Federico Dallocchio e Ransom Getty

Leia mais sobre a nova DC Comics



Vídeos relacionados

Publicidade

Comentários (67)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Snake Snake (27/06/2012 10:41:02)   121 0
Qria ler Batman the dark knight, mas ainda não chegou aqui em Maceió...alguém aew já leu? Vale a pena? Me ajudem pessoal. desde já, agradeço!



Lauro Lauro (07/10/2011 09:54:15)   3706 5
Particularmente, concordo com a maioria das análises feitas pelo crítico, e também com as recomendações, se vale a pena acompanhar ou não...

Coloquem-se na seguinte situação: se estivéssemos na situação dos leitores americanos, onde eles tem pelo menos 52 títulos (apenas da DC!) para querer acompanhar, você compraria todos durante uns 6 meses (gastando mais de US$ 150 por mês) apenas para "dar uma chance" ou "ser justo"?

Provavelmente não!

Você compra aqueles que o interessam mais, aqueles que empolgam logo no início, e descarta o resto!

Então a análise do crítico é realmente válida. Vale a pena acompanhar tudo? Não, não vale.

Alguns títulos são completamente pavorosos, outros são dispensáveis, outros são bons, poucos são excelentes.

Não temos esse "problema" de escolher por aqui, porque a Panini já escolheu por nós, e monta seus "mix" de acordo com a popularidade do personagem e das projeções de venda.

Provavelmente, não veremos bombas como Rapina e Columba, Falcões Negros, etc. pois são, simplesmente, ruins.

Também é fácil para muitos falarem "mas quem é esse crítico que julga a revista por apenas uma edição" sendo que praticamente todos aqui que leram as revistas o fizeram de FORMA ILEGAL, através de torrents, scans, pdf, etc.

Não tivemos que pagar por nada, então é fácil não valorizar o que você lê, afinal "de graça até injeção na testa".

Pensem assim, principalmente os "críticos do crítico”: se você tivesse que pagar pelas revistas seus suados US$ 2,99 (em média) quais dessas revistas você continuaria a comprar após ler o número 1?

Falou!


sem avatar Lukas (08/10/2011 10:44:23)   314 0
Independente de valores ou quanto vai custar no total, não acho válido julgar toda uma série em quadrinhos só pela primeira edição.

Por exemplo, se eu for fã de Superman, eu vou comprar as edições dele mesmo que a primeira seja ruim até chegar ao ponto de eu ver que realmente não vai prestar. Se quem comprou as 52 edições achou dinheiro jogado fora blza, ele não vai comprar mais, mas isso não pode servir de base para julgar o que ainda está por vir.

Essa é a minha opinião.

Mr.Natural Mr.Natural (08/10/2011 20:14:11)   669 0
João Érico,

na gringa uma comic shop tem centenas de titulos novos por mes,toda semana tem coisa nova.
quem compra quadrinho dificilmente acompanha um so titulo.
entao pra que gastar 3 mangos numa coisa que nao agradou no começo?


CalRaiden CalRaiden (09/10/2011 11:52:16)   31 0
Então @João Érico, acredito o próprio Assis não descartou as revistas.. mas apenas ficou para ser analisado na próxima edição.

Como dizem o ditado popular "A PRIMEIRA IMPRESSÃO É A QUE FICA". Se já na primeira edição, não foi lá essas coisas.. alguém já pensaria duas vezes antes de comprar a segunda.

Acredito também que o foco da discussão não seja sobre comprar ou baixar na internet, mas sim sobre a qualidade do HQ.


"Acrata "Acrata (07/10/2011 08:08:34)   27 0
Séries que ficam condicionadas a uma boa segunda edição? Alguem imagina que Batman e Detective Comics passe por algo como ficar condicionada a algo??? Isso é material do talvez heroi mais querido e conhecido do mundo, Batman nao está condicionado a nada, o máximo que vai aconcetecer é troca de quem desenhista ou quem escreve.



sem avatar Lukas (07/10/2011 00:26:27)   314 1
Ridícula essa matéria.

Onde já se viu julgar toda uma série em quadrinhos baseada nas primeiras edições?

Uma coisa é falar: "tais edições na minha opinião foram ruins" e outra é falar: "tais edições foram ruins e não vale a pena continuar lendo".


Mr.Natural Mr.Natural (07/10/2011 12:40:24)   669 1
entendo o que quer dizer,mas nesse caso depois de tanta publicidade e do tanto que a DC apostou nesse reboot geral,e decepcionante que as edicoes novas nao tragam boas historias ou sejam ainda piores que as antigas.

lembre que o alvo e publico novo.niguem vai continuar comprando revistas .ai perdem publico antigo e fiel,e nao trazem gente nova

Marlos Marlos (07/10/2011 20:26:12)   457 0
Então compre todas as edições por uns 6 meses como o Lauro falou, e depois venha mostrar pra gente o que vc acha.

sem avatar Lukas (08/10/2011 10:34:48)   314 -2
Marlos, não estou falando que a reformulação foi boa, pelo contrário, só pelo que eu li até agora sobre a reformulação grande parte eu não gostei.

O que eu estou dizendo é que é RIDICULO julgar toda uma série em quadrinhos pelas primeiras edições a ponto de dizer "Esse vale a pena acompanhar, esse não vale..."

Preste mais atenção no que é comentado, pois o que eu disse não tem nada a ver com comprar ou deixar de comprar.
Abraço!

Marlos Marlos (09/10/2011 01:46:37)   457 0
@Lukas

E quem te disse que eu falei algo sobre você achar ou não que a reformulaçao está sendo boa? O que estou dizendo é que é completamente INVIÁVEL acompanhar todas as séries por tempo suficiente até que se possa se formar uma opnião definitiva sobre ela, afinal estamos falando de 52 NOVAS SÉRIES, é ÓBVIO que vamos ter que julgar muitas delas apenas pela primeira edição, afinal nem todo mundo tem tempo e/ou dinheiro para acompanhar todas, é claro que iremos excluir várias. Ou vai me dizer que pretende acompanhar séries como Rapina e columba, pois afinal pode vir coisa boa em algum futuro quem sabe não muito distante?? Eu ao menos não tenho tempo para isso.

Sinceramente, não achei que eu precisasse vir aqui mastigar meu comentário anterior, mas enfim, talvez vc que devesse tomar cuidado com certas interpretações de comentários.

sem avatar Lukas (09/10/2011 13:02:00)   314 1
@Marlos

Se olharmos pelo aspecto de comprar as 52 edições, sim, eu te dou toda a razão, mas não foi isso que eu quis dizer com o que eu comentei primeiramente.

Pra mim, comentar que não curtiu e recomendar a colegas que não comprem é uma coisa, mas publicar uma matéria séria falando pra não acompanhar algo num site que até aonde eu sei é informativo para fãs de quadrinhos eu não acho válido.

É que nem numa crítica a um filme o crítico falar no final pra não assistir a sequencia. isso que eu quis dizer. acho isso um tanto quanto anti-ético até.

Abç!


sem avatar Kaio (09/10/2011 13:15:09)   94 0
Concordo plenamente com tudo o que o Lukas falou! Isso de falar que algo vale a pena ou não acompanhar é ridículo.

Pensou se na crítica do filme X-Men 1 os criticos que falaram mal chegassem e falassem q nao vale a pena acompanhar o resto, ai alguem q seguisse a recomendacao pra poupar dinheiro, perderia o X-Men 2 q pra mim foi o melhor de todos.


Floriano Floriano (07/10/2011 00:25:32)   328 1
A Panin só vai publicar as que fizerem sucesso e que não foram canceladas pelo fracasso e ruindade...acho isso bom, pq assim teremos revistas com mais qualidade....
Espero que numa delas, coloquem Monstro do pantano, Homem animal , I Vanpire, liga sombria.
Eu sou muito fã da marvel, mas torço pelo sucesso dessa nova DC, pois assim os quadrinhos contianuarão existindo...
agora pelo que eu vi, muitas serie estão ruinzinhas...Rob Liefield desenhando? tenham dó.....revistas feitas as pressas/ mas esse projeto teve muito tempo pra ser planejado, então as estorias deveriam ter tido muito tempo pra serem planejadas...Não entendo isso de feito tudo nas coxas!!



M@RC3L0 M@RC3L0 (06/10/2011 23:59:04)   179 1
Cara meu xará tem razão, não existe essa de julgar uma história toda apenas pelo início, realmente a 1° impressão também conta, mas não é tudo.



Marcelo Marcelo (06/10/2011 21:00:33)   648 0
É óbvio para qualquer pessoa inteligente que um livro jamis vai poder ser analisado só pelo seu primeiro capítulo. É o mesmo em relação aos quadrinhos, cujos arcos se estendem por 6, 7, 8 ou inúmeras edições. E é muita BURRICE, pra não dizer, uma tremenda arrogância, achar que isso seja capaz.

Não dá. Fica uma análise rasa e mal feita.


sem avatar Breno (07/10/2011 00:46:50)   7 -1
Em primeiro lugar é o Érico quem está fazendo a crítica (isso é o bastante), em segundo lugar, uma pessoa com formação intelectual sabe se um livro presta pela contracapa ou no máximo pelos primeiros parágrafos.


jonathan jonathan (06/10/2011 20:43:39)   1175 0
vou esperar a panini publicar pra saber se é ruim ou não.



Quentin Quentin (06/10/2011 16:51:18)   27 2
Eu confio nas análises do Érico, baseado que, o passado eu só lia as críticas, depois de ter lido uma HQ e tirado minhas próprias conclusões. Era interessante como a minha opinião sempre batia com a dele. Minha opinião informal de fã, pois não tenho conhecimento técnico para fazer uma análise crítica detalhada. Pelo menos acho que temos gostos afins para HQs. Hoje em dia, eu faço o contrário, como as opções são muitas e o tempo pouco, eu procuro esse tipo de avaliação antes de comprar algo novo, que eu não estava acompanhando. Aos que discordam da opinião do Érico Assis, sugiro que façam como eu fazia, até acharem algum crítico com gostos similares aos seus, para que possam usar estas informações de forma proveitosa. Existem vários críticos de HQs na internet, cujas opiniões destoavam das minhas e hoje eu não leio suas resenhas, pois sei que, para mim, não servirá. Espero ter contribuído de alguma forma. Abraço!



Marcello Fernandes Marcello Fernandes (06/10/2011 16:29:08)   17 0
Acho prematuro uma avaliação de que não vale a pena acompanhar apenas com uma edição. Normalmente as primeiras edições servem para situar/apresentar os personagens. Não há tempo para um desenvolvimento maior.

Contudo, também tem razão que disse que a editora tinha que jogar todas as carta nessa primeira edição para que o reboot funcionasse.

Para mim, acho que um arco de quatro ou seis edições dá maior estofo para uma analise realmente valida.

Quando vejo algo de cara e digo que nao gosto, penso sempre em Arquivo X. Demorou um pouco para engrenar, mas depois foi a melhro série de televisão já feita. Pelo menos cinco temporadas excelentes.

Devemos dar um tempo para ver por onde os criadores irão.

Se bem que as noticias de autores abandonando ou sendo trocados de séries não é muito promissor.



Publicidade
Marcelo Marcelo (06/10/2011 16:12:28)   648 0
Quais as qualificações desse tal Érico Assis para dizer o que deve ou não ser lido?

Aliás, já estava mais do que claro que essa análise dele é ridícula e extremamente mal feita.

É lógico, para qualquer um com um mínimo de sensatez, que só se deve analisar um título a partir de um arco inteiro.

Tentar avaliar um título inteiro com base num único número publicado é pura imbecilidade.

Vale a pena acompanhar as "análises" do Omelete? É lógico que não.


Shadowman Shadowman (06/10/2011 19:14:51)   1266 3
Cara, o Érico Assis é um tradutor e jornanalista dos mais respeitados, principalmente em se tratando de HQs.

Você não é obrigado a saber disso, mas a opinião dele vale mais do que a de um fanboy contrariado.

Marcelo Marcelo (06/10/2011 20:56:32)   648 -2
Parece que o marvetezinho aí não entendeu. Esse Assis trabalha com quadrinhos, escreve roteiros, desenha, etc? Se só o fato dele ser jornalista e tradutor o torna hábil para fazer críticas a quadrinhos, então eu sou de longe muito mais gabaritado que ele.

E mais: como eu já disse, é estupidez demais analisar uma série inteira tomando-se por base só a primeira edição já que a história não resume só aquilo. Qualquer pessoa com um mínimo de sensatez sabe disso.

Shadowman Shadowman (07/10/2011 11:50:16)   1266 0
Bem Marcelo, cada um tem direito de dar sua opinião.
Eu acharia estranho um roteirista ou desenhista criticar o trabalho de outros criadores. Se um jornalista que se especializa em quadrinhos e que traduziu alguns dos melhores quadrinhos que estão hoje nas livrarias tem sim gabarito para fazer análizes dos titúlos da nova DC.

Quanto as revistas em si, lamento, mas eu não vou comprar um arco de 5 ou 6 edições de uma revista que teve um numero de merda.
Se é pra atrair novos leitores, os gibis tem que ser bons desde o começo.

A maioria do pessoal aqui no Brasil (não sei se é o seu caso) está acompanhado a nova DC via scans piratas. Aí meu caro, fica fácil falar ´´vou ler esse gibi por uns meses pra ver se melhora``. Pra quem tem a intenção de comprar em bancas (COMO O MARVETEZINHO AQUI PRETENDE FAZER) fica dificil gastar o suado dinheirinho com lixo.

Já te falei antes, não vejo nada de errado em você ser fã da DC, mas levar a coisa pelo lado pessoal é um pouco demais. E tem o fator principal, o reboot da DC não está tão maravilhoso assim, como mostam outras matérias. Eu entendo isso como ajustes nescessarios num movimento ousado feito pela editora.

Haverão erros e acertos até que se chegue a um padrão aceitável que agrade a maioria.

E como eu sempre digo também, quando essa nova Dc chegar ao Brasil, já saberemos o que deu certo e o que não deu. Eu prefiro ser paciente.
E ler as análizes do Érico Assis enquanto as revistas não saem aqui, porque, goste você ou não, o cara manja pacas de quadrinhos.


Abraços do seu querido marvete equivocado.


Mr.Natural Mr.Natural (07/10/2011 18:01:45)   669 0
Marcelo,
a critica e so uma opiniao,nao e imposicao de gosto pessoal.
por isso que esta escrito,"vale a pena?" e nao "voce deve ler?"
e opiniao,so isso.
no caso das series normais concordo contigo que nao tem como analisar por uma unica edicao,mas ja da pra ter ideia se vai prestar ou nao na maioria dos casos.
no caso aqui e que a DC escolheu apagar quase tudo que ja fez e mudar tudo pensando em novos leitores.

leitor antigo,generalizando, compra todo mes mesmo que a revista preferida esteja em fase ruim,
mas leitor novo nao.
se o PRIMEIRO titulo for ruim ele nao compra mais.
por isso nesse caso se a edicao numero 1 for fraca ja perde grande parte de todo marketing.
porque leitor novo perdido dificilmente volta.




alexsandro alexsandro (06/10/2011 14:32:11)   8 1
Eu disse antes do lançamento q isso cheirava a MERD....eu adorava titas essa versao e porcaria o red robim ta RIDICULO copiou o visual do falcao da marvel



Zachary SOMBRA Foxx Zachary SOMBRA Foxx (06/10/2011 14:09:16)   404 1
Eu li Aquaman, e gostei muito. Agora sobre Superman, não vale acompanhar? Não é uma coisa fácil, realmente precisa ser reavaliado, porque tratá-se do maior super-herói já feito, não pode simplesmente ser avaliado assim. Primeiro que eu não li, depois, pelo que comentei. Tomara que algo mude!



sem avatar Carlos Aparecido (06/10/2011 14:02:17)   34 0
I , Vampire sim e não para New Guardians e Teen Titans (que surpreendeu positivamente e está melhor do que qualquer coisa feita nos últimos meses com os Titãs pré-reboot?)


Tá bom , Érico..... tá bom....... ¬¬


Nelson Nelson (06/10/2011 14:00:17)   181 0
Também considero New Guardians bacana, curti mais do que o Lanterna Verde do Johns, só não ganha do Tomasi, esse dá gosto de ver evoluindo como roteirista.


Nelson Nelson (06/10/2011 13:51:35)   181 0
"Aquaman não é piada. A edição de estreia fica repetindo "Aquaman não é piada" do início ao fim, tentando convencê-lo de que o herói aquático não está para brincadeira".

Concordo com o Érico. O Geoff Johns repetiu isso nessa primeira edição com exagero, a piada do início já tava de bom tamanho. Deu pra rir, foi até divertido, mas só dá para saber se o herói vai funcionar nas próximas edições, quase nada andou de verdade ali.

Milligan fez bonito em JLD, entre todas, é a equipe que mais promete.

"I, Vampire" foi uma bela surpresa, junto com O Monstro do Pântano e Homem Animal, traz um pouco de identidade com uma atmosfera única, bem Vertigo mesmo.

The Dark Knight do Finch me lembrou "Grandes Astros - Batman e Robin". Um Batman fodão em uma história sem substância.

-----

Não sei se o Érico fará isso, mas seria ótimo se fizesse outra análise na Nova DC daqui uns meses quando estiver perto do lançamento por aqui, por exemplo, mas entendo caso não ache necessário. Acredito que já dá para ter uma ideia bem melhor com um ou dois arcos já fechados.



Shadowman Shadowman (06/10/2011 13:47:04)   1266 3
Uma curiosidade.

Aquaman foi criado em 1941, mas só apareceu em uma capa de 19 anos depois. Antes você só saberia da existencia dele dentro da revista.
E mais, o personagem teve sua origem alterada 18 anos depois de sua criação e ninguém se deu conta.
Originalmente Aquaman ganhou seus poderes devidos aos experimentos cientificos do pai, só 18 anos depois é que resolveram transforma-lo em cidadão de Atlantida.

Se isso não é um personagem de terceira, eu não sei o que é.


Nelson Nelson (06/10/2011 13:59:15)   181 0
Coitado do cara, haha.

Thiago-Impulso Thiago-Impulso (06/10/2011 16:40:48)   107 0
Será ele pior que o Xaveco para a turma da monica? heheheheh

Mas acho que com a arte do Ivan e com um bom roteiro, eu acredito que pode sair uma otima HQ, basta a DC começar a levar o Aquaman mais a sério. Como fizeram um pouco com o Tim Drake, dando uma melhorada na imagem do Robin deixando d lado o conceito parceiro mirim.


Betu´s Betu´s (06/10/2011 13:21:10)   -4 0
Daqui a 6 meses, dá pra conversar sobre a Nova DC, gostei de algumas séries e não tem como dizer NADA sobre elas até desenrolar um arco ou 6 meses de histórias, muito precoce e sem sentido essa avaliação.



Renan Renan (06/10/2011 13:18:51)   2452 0
Dessa parte nada me chamou atenção, acho que vou voltar a ler mensal quando lançar a Detetive Comics aqui no Brasil, aquela parece muito boa. De resto vou continuar lendo os encadernados.



Akirius Akirius (06/10/2011 12:53:53)   79 1
As histórias do Flash não tem sido incríveis nos últimos tempos, mas são boas de se ler. A história dessa edição #1 não foge disso, não acho que chegue a ser infantil, apenas simples. Espero que evolua com passar do tempo. Quanto ao Aquaman, é nítido que eles querem mudar o seu status na editora, e isso por si só já é uma boa razão pra acompanhar suas histórias.



sem avatar mundo (06/10/2011 12:28:54)   5 0
Eu estava tentando imaginar como a PANINI pretende lançar este material no Brasil. Claro, terá a revista de Super-Homem e suas ramificações, o núcleo Batman, o Núcleo Lanternas... Mas mesmo assim, contando que serão no máximo 4 títulos por publicação, teremos 52 dividido por 4 igual a 13 novas revistas! Ou a PANINI pretende deixar de publicar alguns destes títulos por aqui (provavelmente os menos bem-sucedidos)? Encadernados, talvez?


Akirius Akirius (06/10/2011 13:08:33)   79 1
Eu acredito que a Panini vai fazer um estudo de quais títulos estarão vendendo mais até lá, e a partir daí montar seus mixes. Eles não irão publicar todos os títulos por aqui, pois tem uma série de variáveis nesse 1 ano de "delay" a serem consideradas, mas torço pra que eles publiquem o máximo possível de títulos no Brasil.


Publicidade
Fábio" Bruce Wayne" Fábio" Bruce Wayne" (06/10/2011 11:42:19)   9 0
A DC precisa ( e MUITO ) de três pessoas: Quesada, Brian Michael Bendis e Millar.


Nelson Nelson (06/10/2011 13:47:01)   181 0
Quesada não, por favor.


Willian Willian (06/10/2011 11:03:30)   81 0
Alguem sabe quando vai chegar no Brasil essas novas Hqs da DC ?

Pois se não me engano o OMELETE até o momento não divulgou !!!


Fábio" Bruce Wayne" Fábio" Bruce Wayne" (06/10/2011 11:40:32)   9 0
Daqui a mais ou menos UM ANO!


sem avatar Rodrigo (06/10/2011 10:50:58)   5 0
Dessa vez eu discordo fortemente com algumas partes da crítica do Érico Assis, principalmente pelo I, Vampire, de longe, LONGE, é uma das piores coisas que eu já li...vampiros? sério?



Emissário Emissário (06/10/2011 09:08:24)   734 3
KKKKKKKKKKKKKKKKk.
Na nova DC deve existir 52 organizações secretas, uma pra cada revista. kkkkkkkkkkkkkkk



Renan(jokel) Renan(jokel) (06/10/2011 06:25:40)   19 0
De qualquer forma lerei essa revista da Liga da Justiça Sombria.



Junior Junior (06/10/2011 06:13:14)   -5 0
Acho extremamente de mal gosto esse lance da DC entupir os roteiros de desenhistas que não tem experiência na area, já não basta Tony Daniel E David Finch, agora até o Van Sciver também!?



sem avatar Danilo (06/10/2011 01:33:12)   2 2
Acho meio Boba essa avaliação sem ler pelo menos um arco das historias.


Rogue Rogue (06/10/2011 07:12:30)   725 0
concordo, vai que as edições vão melhorando a qualidade, conforme vão se desenvolvendo...

Lampião Lampião (06/10/2011 09:32:40)   0 0
concordo, e ogosto para arte do Érico e meio duvidoso da uma confirida nos artistas que ele detonou e nos que ele fica pagando pau, você se surpreende

sem avatar Daniel (06/10/2011 09:51:08)   40 0
Acho que ideia do site era postar primeiras impressões mesmo.

Rogue Rogue (06/10/2011 10:02:36)   725 3
Daniel, se fosse só as primeiras impressões seria interessante mas daí falar que não vale a pena acompanhar um título significa condenar a série. Dizem que a primeira impressão é a que fica mas nem sempre é verdade.mas de qualquer forma valeu pela analize, Omelete..

Mr.Natural Mr.Natural (06/10/2011 10:26:39)   669 2
pode ser muito cedo pra decidir se vale a pena acompanhar ou nao ,mas nesse caso depois da DC fazer todo alarde com a renovacao de todas as revistas,apagando todo passado,mudando origens e caracteristicas de varios personagens,e com alvo em publico novo,se a primeira nao trouxer impacto e porque a estrategia falhou.

isso em alguns pontos ,claro,porque tem coisa boa no meio.

Mr.Natural Mr.Natural (06/10/2011 10:30:04)   669 0
nao que eu concorde com tudo que foi avaliado,mas e interessante de ver a opiniao do Erico.

Shadowman Shadowman (06/10/2011 13:46:04)   1266 0
Danilo.

Vou repetir o que disse na avaliação da semana passada.
A DC recriou seu universo para atrair novos leitores. Você não conquista novos leitores com arcos de histórias.
Ou a primeira edição é boa o suficiente ou o leitor desiste de acompanhar.

Temos que esperar os numeros das vendas de Outubro para ver quais séries mantiveram o interesse dos leitores e quais correm o risco de serem substituidas muito em breve.



Omeletop : quadrinhos

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.