O Palhaço | Crítica

Selton Mello recorre à imagem do circense melancólico para homenagear a tradição verbal do humor brasileiro

Marcelo Hessel
27 de Outubro de 2011

O Palhaço

O Palhaço

Brasil , 2011 - 88 minutos
Comédia

Direção:
Selton Mello

Roteiro:
Selton Mello, Marcelo Vindicato

Elenco:
Selton Mello, Paulo José, Larissa Manoela, Giselle Motta, Teuda Bara, Moacyr Franco, Tony Tonelada, Tonico Pereira, Danton Mello, Ferrugem

Ótimo
o palhaço
o palhaço
o palhaço

Dizem que o circo é uma família, e a de Benjamin (Selton Mello) está em crise.

Enquanto todos ao seu redor estão em harmonia em seus laços - o casal de acrobatas, os irmãos músicos, o ilusionista e sua filha - o palhaço conversa pouco com seu pai (Paulo José), também palhaço e dono do picadeiro. Existe algo incomodando Benjamin em O Palhaço, e não parece ser somente a pressão para comprar um ventilador novo para a namorada do pai, Lola (Giselle Motta), a dançarina do circo.

Em entrevistas, Selton Mello diz que este seu segundo longa-metragem como diretor, depois de Feliz Natal, não tem nada de autobiográfico. O ponto de partida, porém, foi a crise criativa que tomou o ator em 2009 - o artista que se questiona no filme e que vai atrás da sua identidade (literalmente, já que Benjamin tem só uma certidão de nascimento caindo aos pedaços) seria uma forma de encarar e curar essa crise.

Não é inédita, de qualquer forma, a imagem do palhaço triste, que pinta um sorriso sobre a boca, faz todos rirem mas chora por dentro. Ela é quase indissociável da arte do circo durante o século 20, quando o ocaso dos espetáculos itinerantes, substituídos pelo cinema, rendeu filmes melancólicos como Os Palhaços (1970), de Fellini. Não por acaso, Mello cita entre suas referências para o filme alguns ícones da memória afetiva do humor: Jacques Tati, Oscarito, Didi Mocó.

O Palhaço tem um pouco de Wes Anderson também. Por onde passam, Benjamin e sua trupe são mostrados com aqueles enquadramentos geométricos de tableau vivant que marcam o cinema de Anderson - e Benjamin, com sua fala engasgada e sua postura reta, de quem enrijeceu com tantos dilemas mal resolvidos, bem que podia ser um dos excêntricos Tenenbaums.

O que torna o filme particular, e não só um apanhado de (boas) referências, é que elas estão servindo em O Palhaço para fazer um elogio autêntico da tradição brasileira do humor verbal. Os enquadramentos geométricos transformam toda situação num palco em potencial. Quando Benjamin e os demais encontram o mecânico ou o delegado (Tonico Pereira e Moacir Franco em suas respectivas participações especiais), os personagens são dispostos na cena para que um fique no "palco" (a oficina, a mesa do delegado) e os demais fiquem na "plateia" (o banco dos réus onde Benjamin se senta).

No fundo, é nessa homenagem a nomes da comédia nacional que Selton Mello - e Benjamin - encontra a cura da sua crise. É uma cura pela coletividade, por sentir-se parte de algo, sentimento que tem uma boa expressão justamente no mundo do circo.

Isso fica mais do que evidente no plano (também geométrico) em que Jorge Loredo conta uma piada, sentado na ponta de uma mesa. A piada nem é tão boa assim, mas a interpretação do eterno Zé Bonitinho a melhora consideravelmente. Na outra ponta da mesa, de novo em posição de plateia, Benjamin sorri de verdade, enfim encontrou alguém que o fizesse rir.

O Palhaço | Cinemas e horários



Publicidade

Comentários (85)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

sem avatar glauco (11/01/2014 00:51:41)   9 0
Hoje dia 11.01.14 assisti a 5 vez o palhaço , 5 ovos com certeza , me lembro que tinha assistido antes de estrear este o filme a invenção de hugo cabret , por sinal um filme ruim talvez um dos piores que assisti no cinema !!!!
Na verdade os dois filmes são dramas mas com orçamentos distintos e chego a conclusão que com dinheiro não se consegue fazer um bom filme , o cara com o minimo possivel conseguiu fazer um excelente drama!!!!! perfeito nos detalhes , excelente fotografia , excelente trilha sonora e com otimos atores.



sem avatar Thiago (25/07/2013 16:59:46)   0 0
Uma granja inteira para o filme! Paulo José fantástico.



sem avatar Filipe (28/05/2012 11:37:34)   2 1
Quem sabe, sabe!
Filme nota 10!!!



Romulo Romulo (13/02/2012 00:08:16)   13 -1
"...enfim encontrou alguém que o fizesse rir."
O cara tem trinta anos de idade e nunca encontrou ninguém que o fizesse rir! Tá bom! Muito pouco pra sustentar a ideia de acabar com uma crise existencial!


Natália Natália (21/11/2012 21:40:48)   1 1
Na verdade, eu entendi diferente. Naquele momento, quando ele achou graça de uma piada besta, ele finalmente entendeu o valor do que ele fazia. Deu valor ao riso que ele levava.


sem avatar Gian (12/02/2012 01:56:49)   -7 0
Se perdeu um pouco ,se tivesse focado na graça e humor circense iria dar mais certo esse drama/comédia fica muito misturado e confuso ,dá pra ver ,mas não da pra exigir nada demais ,gostei da fotografia e uma ou outra coisa ,filme de palhaço com dramalhão existencial é demais pra filme nacional e público brasileiro não gosta disso ,a maioria vai sair insatisfeita do cinema ,selton mello pisou na jaca !!!



sem avatar vitor (03/12/2011 15:50:34)   -10 3
Genial, puro, lindo e principalmente simples..



William William (24/11/2011 00:10:10)   1 1
Como diz o Hessel, é o "Cinema Verbal" que está em jogo aqui.

Quem não pegou essas características, com certeza pensa que o filme é ruim, parado, sem graça. Algo que eu não achei de forma alguma, é um dos melhores filmes nacionais do ano!

Muitas referências, um belíssimo elenco e, quem diria, que os atores da grande famigerada pela população "A Praça é Nossa" roubariam a cena!! Moacyr Franco e Jorge "Zé Bunitinho" Loredo roubam a cena!!

Belíssimo filme, uma mensagem de que, se você quer ser feliz, descubra do que você gosta !!



sem avatar allan (24/11/2011 00:06:24)   2 0
O Palhaço (Brasil, 2011. Direção: Selton Mello)
O segundo longa de Selton Mello na direção reforça seu talento e comprova a delicadeza na condução da história e no trabalho com os atores o que nem sempre - ou deveria dizer, na maioria das vezes, não é uma tarefa fácil.

Neste, porém Mello oferece ares mais otimistas do que em sua anterior incursão por de trás das câmeras com o longa 'Feliz Natal' (também fez o curta 'Quando o Tempo Cair'). A história traça a redenção de um palhaço que se encontra em um ‘hiato’ profissional no qual questiona não somente seu desempenho como também sua vida nômade, inerente aos mambembes. Realidade esta que é muito bem pintada pelo filme através das viagens e dificuldades enfrentadas pelos artistas do circo.

A segurança com que controla a película se faz presente tanto nos momentos cômicos (dos mais sutis aos escancarados) assim como nos dramáticos que equilibram o filme e lhe confere uma leveza, porém sem perder o tom autoral e artístico. É como se fosse um mini-clássico com clima de sessão da tarde, gostoso de assistir.

Também chama atenção o cuidado com os atores. Neste sentido, Selton Mello se aproxima de um diretor rodado tal a sua capacidade de extrair inspiradas interpretações de todos no filme, desde aqueles com pequenas participações, como o impagável delegado interpretado por Moacir Franco ou mesmo a ponta de Ferrugem como um servidor público, chegando aos atores principais com destaque para Paulo José que brilha em cada cena e emociona pela força de vontade que substitui a vivacidade prejudicada por sua doença, que em apenas um momento se torna evidente em todo os noventa minutos do filme.

O único ponto de ressalva é sobre o contraponto vivido pelo palhaço do título, quando este opta pelo mundo ‘normal’. Não que tenha sido mal executado, mas podia ter sido estendido, prolongado, o que resultaria em uma maior contradição e evidenciaria aos espectadores a dificuldade de adaptação do artista ao mundo burocrático nosso de cada dia. Não compromete o ótimo resultado final, mas deixaria o filme mais redondo.

Com estes cartões de visita, Selton Mello pavimenta um bom caminho como diretor que poderá levá-lo a ótimos resultados futuros.

http://amahet.blogspot.com/2011/11/o-palhaco-brasil-2011-direcao-selton.html



Fernando Fernando (21/11/2011 11:55:10)   -1 0
A primeira parte do filme é um tanto quanto monótona, mas melhora bastante da metade para o final. Não é tão bom quanto eu esperava, mas diante da "crepúsculo-mania" podem acreditar que é a melhor opção disponível nos cinemas atualmente.



sem avatar Norton (20/11/2011 15:00:08)   -1 0
não gostei do filme, pra mim oeca na parte humoristica, como peca na parte do drama, as metaforas em relção ao sutia e ao ventilador eu não entendih, e o fato de ele falar como um retardado fora do personagem tbm eh esquisito, jah vih filmes mtos melhores que esse, bah serião mesmo, mas neh



Publicidade
Denis Denis (20/11/2011 14:30:05)   4 0
Faz tempo que não vejo um filme tão ruim como este.
A mensagem é interessante, mas ai vê um exemplo clássico de uma boa história e que não foi bem trabalhada.
1- A personagem de Selton Melo parece que não foi bem definida; em alguns momentos parece ele ser bem articulado em seus pensamentos e verbalidade, porém em outros se comporta como alguém que tem deficiência mental. Acho que ele confundiu um pouco de estado depressivo com retardo cognitivo.
2- A presença do ventilador no filme e nos delírios do protagonista foi forçado e dissociado da história dele. Ou seja, não se viu nada que se pudesse associar o ventilador a história de vida do protagonista ou mesmo ao contexto do filme.
3- Se os autores/diretores quisessem mostrar a mensagem que você é feliz pelo
que sabe que tem (espaço/dom/vocação) e se adapta a esta realidade e não ao que pensa querer ou o não ter, poderiam ter até explorado um pouco melhor. Como? o filme inteiro retrata a "depressão" do protagonista, mas o mais importante que é o "ahhhhh", o "Insight" criativo da mente, a Awaraness do protagonista foi pouco explorada (o momento de descoberta é ouvir uma piada de seu chefe numa mesa com amigos de trabalho? só isso?).
4- Se os autores quisessem realmente homenagear os artistas mambembes ou de circo, achei que tem certas cenas que me fizeram surpreender. Roubo, deixar uma mulher numa estrada no meio do nada (tá certo que temos que retratar a realidade humana, mas se o filme já é tão depressivo, acho que foi dispensável)

enfim...1 Ovo.


sem avatar Norton (20/11/2011 14:54:41)   -1 0
perfeita descrição do filme, tbm achei ele meio com uma espécie de retardo fora do personagem, não parecia uma pessoa depressiva, mas uma com dificuldade de se expressar, de falar, meio estranho, pra mim foi um filme fraco

Andre Andre (12/12/2011 10:54:55)   1 1
Pelo visto você não entende muito de cinema. hauhuahuah! Cada uma!


curisco curisco (16/11/2011 22:59:15)   667 0
Vi agora o filme.

Excelente.

Muito bom mesmo.

Simples, sem frescura.

Lembrou um pouco o "vida iluminada".

Uma homenagem a diversas pessoas, muito carinhoso com aquelas pessoas, e repleto de belos simbolismos.

Ri muito e é cheio de cenas legais.

Muito bem conduzido.

Bom que o cinema nacional consiga sair daquela mesmice da Globo Produções.



------------------

SPOILER

chorei de rir com a cena da delegacia. O tal Lincoln nunca sairá de minha cabeça.

Nunca mais conseguirei ver uns peitão e não pensar num sutianzinho usado.

:-)



thiago thiago (13/11/2011 01:01:19)   8 1
Ótimo filme. Um pouco lento às vezes, é verdade, mas nada que comprometa. A direção de Selton Mello mostrou-se muito competente e o elenco, excelente, ajudou muito.
Valeu o ingresso do cinema e também o do circo!



sem avatar Ivan (12/11/2011 23:58:37)   0 0
Não sou especialista no assunto. Vou dar minha opinião sobre o filme... Selton é fantástico e maravilhoso como ator. Como diretor, pelo menos nesse filme, foi terrível. Não consegui rir nem chorar nem qualquer outra coisa, a não ser vontade que acabasse logo. E o filme é curto e nunca acabava! Salas vazias, as poucas pessoas que estavam no cinema mais da metade saia. Trilha sonora alta demais, talvez pra compensar a profunda monotonia do filme. Até o Selton como ator me pareceu apagado! Só não me arrependi do valor do ingresso e do que gastei pra chegar até o cinema porque o elenco é excelente. Que venha os resultados da crítica especializada e os resultados da bilheteria, enfin, da opinião pública! Vejo sempre as pessoas saindo da salas de exibição com aquelas caras de frustradas! Reclame quem quiser, é a minha opinião!



M. Galego M. Galego (10/11/2011 18:36:19)   165 -1
Assisti e fiquei surpreso com a qualidade! Cenografia, roteiro, trilha sonora na medida.

Atuações concretas. Moacir Franco me fez chorar de rir. Alguns furos, como um relógio digital no pulso do anão, a placa do caminhão tem três letras e a bandeira do São Paulo, na mesa do delegado, está com o número atual de títulos.

Mas será que isso não foi deixado de propósito? A história se mostrou atemporal, como se esses objetos de cena colocassem o nosso presente na história.

Mas nada, absolutamente nada disso tira o mérito desse filme. Leve, tocante, emocionante e - claro - crítico. Basta assisti-lo e QUERER entendê-lo, que a coisa funciona.


sem avatar Leonardo Davi (19/01/2012 17:41:49)   0 0
Ao M.Galego,
Seu comentário expressa incrivelmente a minha opinião e entendimento sobre a idéia do filme.Muito obrigado!
O filme é maravilhoso!!
Parabéns ao Selton e a todo elenco e produção, especialmente ao Grande Paulo José pela atuação perfeita.


sem avatar Rafael (09/11/2011 23:30:57)   1 1
O filme é maravilhoso! Selton Mello tem um talento excepcional!



Snake Snake (08/11/2011 08:03:43)   115 1
O melhor filme brazuca do ano!

Selton Melo arrebentando como sempre!



sem avatar geisa (07/11/2011 23:00:26)   2 1
Uma das melhores surpresas dos últimos tempos. Fui sem ter lido nada. Ri, chorei, me emocionei com cada pedaçinho do filme. Tão bonita a homenagem feita a grandes atores/atrizes tão esquecidos do público. Tão tocante a busca da identidade e o reencontro com seus pares. Uma estória de vidas reais de tantos palhaços que sorriem, quando devem chorar, mas não desanimam da busca e do percurso do caminho. Saí do circo refletindo:"o gato toma leite, o rato come o queijo" e eu? Será que estou no lugar certo? Maravilhosa atuação e direção do Selton. Bravo!



sem avatar Luiz (04/11/2011 23:26:59)   -11 -1
UM FILME LENTO, ESTÓRIA CHATA, TRILHA SONORA MUITO ALTA, EDIÇÃO DE ALGUMAS CENAS SEM TIMMING.... RESULTADO: DORMI NO FILME!!!


Harvey Harvey (06/11/2011 19:11:37)   29 0
Caraca, é muita falta de referência mesmo... Dó de você, querido.

sem avatar geisa (07/11/2011 22:37:39)   2 1
Pois foi pra mim uma grande surpresa o filme. Eu não havia lido nada a respeito. Fui, chorei, sorri, fiquei apaixonada e inebriada com tanta sensibilidade. Tão carinhoso foi o convite a tantos atores/atrizes maravilhosos que estão escondidos do público. Que venham mais filmes produzidos e estrelados pelo extraordinário Seltom!

Alessandro Alessandro (17/11/2011 11:28:39)   1 0
Realmente é muita falta de referência para se fazer um comentário como este!!

Procure conhecer os grandes nomes do cinema de comédia para entender melhor esta grande homenagem de Selton Mello!!


sem avatar Gustavo (03/11/2011 00:32:30)   -2 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

M. Galego M. Galego (10/11/2011 18:22:35)   165 -1
Esquenta não. Tem muito filme iraniano para você assistir. Corre para perder o atraso. Quem foi assistir o filme sem prestar atenção nos músculos de quem estava ao lado, gostou.

Quem estava assistindo o filme sem pressa de voltar pra USP e dar uma de intelectualóide, também gostou.

Quem foi assistir o filme antes de discutir com o "bofe", também gostou. Quem assistiu o filme sem estar sob o efeito de bebidas alcoólicas ou drogas, gostou.

Quem não precisa de influências externas para se sentir mais gente, também gostou.

Ou seja, gente normal assistiu e gostou.

sem avatar Gustavo (12/11/2011 22:08:59)   -2 1
Só dei a minha opnião.

Pra mim vocês tão procurando pelo em ovo.

M. Galego,

desnecessário seu preconceito e arrogância.


Publicidade
Renato Renato (31/10/2011 17:14:46)   28 0
Excelente crítica do Hessel, pra variar.

Vi o filme ontem e deixo aqui meu humilde pitaco sobre o que vi:

http://www.cinelogin.com.br/cinema/o-palhaco-critica

Eu gostei!!



R@finha VERDÃO Rises R@finha VERDÃO Rises (31/10/2011 07:14:03)   709 0
Disse que só iria ao cinema no fim do ano.E acabei por não cumprir isto. Esse filme não era minha primeira opção, mas como minha familia quis ve-lo, bora lá.

Me diverti muito, pra mim é um dos melhores filmes brazucas!

O Palhaço Rules!!!



sem avatar Fernando (30/10/2011 23:10:27)   -7 0
Achei um bom roteiro, bem dirigido e bem interpretado, mas ficou no meio termo da emoção e da alegria. Poderia ser melhor, mas mesmo assim gostei bastante. Falei mais dele no blog: http://temumcoelhonocinema.blogspot.com/2011/10/o-palhaco.html



@xandrelima @xandrelima (30/10/2011 18:57:46)   -1 0
Ainda me incomodam as logos de patrocínio antes dos filmes nacionais, mas se continuar assim, Selton Mello será o Terry Gilliam brasileiro. Sou suspeito em falar pois sou fã de filmes de circo e de época, mas O Palhaço prova que estamos começando a ter bons roteiros e atores de cinema. Não precisamos mais de interpretações caricatas de novela.

Desde os anos 80 estávamos orfãos. José Padilha e Selton Mello estão nos salvando! Atrás das câmeras e ao lado de Paulo José, Selton mostra que a salvação da arte terá origem no teatro e não na TV. Mazzaropi, Grande Otelo, Cantinflas e Procópio aplaudiriam. Prestem atenção na trilha sonora.

O Palhaço mostra que às vezes é preciso uma jornada louca atrás de um sonho impossível para percebermos o que queremos fazer da vida e com quem realmente queremos ficar... Isso é crescer.

Eu no Twitter @xandrelima


Lucas Lucas (30/10/2011 19:58:13)   5497 -1
Também odeio esses logos do patrocínio antes do filme!

William William (30/10/2011 23:27:11)   -84 -1
Querida se não houver logo de patrocínio não haverão filmes.

Harvey Harvey (06/11/2011 19:17:41)   29 0
Os logos são chatos? Mas são necessários enquanto Cinema não for uma indústria auto sustentada no Brasil. Aqui um filme só sai mesmo se tiver incentivo de empresas privadas, é a vida.


William William (30/10/2011 16:44:14)   -84 -1
Até que em fim o Sr Marcelo Hessel conseguiu acertar em uma crítica.



Jefferson José Jefferson José (28/10/2011 19:04:14)   1593 1
Pra mim Selton Mello é o melhor ator brasileiro, sou fã do cara!
Ótima critica e filme Hessel.
Respect.



sem avatar Daniel (28/10/2011 15:33:05)   31 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Alexandre (28/10/2011 22:02:49)   7 6
Nerd que é nerd, ao invés de reclamar quando não entende alguma coisa, procura conhecê-la. sério, não bateu nada de curiosidade em fazer uma busca por tableau vivant no google? A boa leitura é aquela que te traz sempre algo novo, e não aquela que só diz o que você conhece.

Harvey Harvey (06/11/2011 19:28:15)   29 -1
Vai ler a crítica do Homem de Ferro, vai.


Alex Bauer Alex Bauer (27/10/2011 21:58:26)   83 -1
Estou gostando de ver como estão saindo bons fins nacionais e com temáticas variadas.
Já era hora mesmo de fugirmos do "Estigma da Miséria e da Violência". Existem esses problemas no país? Sim. Mas nem por isso precisamos usar disso como única fonte de inspiração para nossos filmes.
O Brasil tem tanta variedade cultural, tantos temas, que dá até gosto de pensar na quantidade de oportunidades que existem para fazer ótimos filmes.
Acho que os filmes ainda estão muito concentrados em temas no Nordeste e Rio de Janeiro. Torço para que haja uma maior valorização do Norte, Sul, Centro-Oeste e Minas Gerais.



Lobo Lobo (27/10/2011 19:33:12)   -45 0
Sacanagem, hein!!!...

Selton Mello, que em seu 2º longa como diretor (e ator), está provando que domina o ofício, recebeu quatro ovos pelo que, pelo trailer, parece ser um filme para merecer cinco ovos, do outro lado, Beto Brant, que perdeu totalmente a mão enquanto diretor desde "Crime Delicado" (filme intragável!!!...), recebeu cinco ovos por "Eu Receberia As Piores Notícias de Seus Lindos Lábios" que, já pelo trailer achei ruim de doer, é de se pensar que há algo estranho por aí...



Marcus Santana Marcus Santana (27/10/2011 19:28:08)   3488 -1
uma das melhores criticas que eu ja li na vida!

Hessel fez laboratorio,rsrs!



Publicidade
sem avatar camilla (27/10/2011 16:59:50)   -32 0
o melhor ator do cinema nacional...



Leandro - nerd do interior mineiro Leandro - nerd do ... (25/10/2011 08:22:38)   256 0
Hessel, ótima crítica, pretendo assistir.



Thiago Andrey Thiago Andrey (17/10/2011 11:16:03)   95 0
Marcelo Hessel, 5 ovos para a sua crítica.

Aguardado desde o Trailer visto em O Homem do Futuro.

Selton rules!



sem avatar Diego (16/10/2011 23:54:27)   3 0
Acho o Selton muito competente nas coisas que faz. De uns tempos pra cá não perco nada com sua assinatura ou presença. E sem duvidas, pelo que foi falado, este personagem defitivamente ele escreveu para ele mesmo.


Sobre a crítica, gostei desta vez. Esta tudo ali que - ao menos eu - gostaria de saber pra assistir ou não um filme.



May May (16/10/2011 17:50:06)   568 0
Aguçou minha curiosidade esse conflito do personagem por trás do palhaço... lembra os metódos de estudo do clown no teatro.

Vou ver!



Dzi Alê Dzi Alê (16/10/2011 14:34:45)   15 0
Serei sempre a favor de prestigiar o cinema nacional e com certeza irei assistir a esse filme.

Só achei curioso o fato de o site omelete não ter feito a crítica do filme "Reflexões de um Liquidificador",que na minha opinião de leigo,o filme nacional mais engraçado que já vi,e que todo nerd adoraria apreciar...



Mr.Natural Mr.Natural (16/10/2011 13:52:51)   669 1
esses criticos de critica sao MUITO pe no saco,puta que pariu.


Roberson Roberson (20/10/2011 12:40:25)   18 2
GRAÇAS A DEUS! ALGUÉM QUE PENSA COMO EU!

Bando de caras chatos! Deus me Livre!

Sou fã de cinema desde quando me entendo por gente, tenho mais de 30 e já muitos filmes de vários diretores, gêneros, nacionalidades.

Mas nem por isso, quero provar pro outros que sou expert em filmes mais que qualquer um, como esses caras fazem.

E o mais engraçado, é que a maneira que eles encontraram pra isso, não foi criando seus próprios blogs e sites de cinema, onde poderiam escrever suas próprias críticas. Foi vindo aqui no Omelete, criticar a crítica dos críticos. PQP! Que absurdo!

Chegam ao ponto de não falarem uma linha sobre o filme, somente sobre a crítica. Ô povinho pé no saco!

sem avatar Manuela (25/10/2011 11:11:52)   1 1
Prezados, existem muitos lugares onde vocês poderão ter acesso ao resumo do filme e não à crítica. Se não querem algo pensado, não dificultem suas vidas buscando o já digerido aqui. Não é o espaço certo.

;)


Raul Raul (16/10/2011 13:28:43)   1073 -1
Parece ser bom!



Romualdo Romualdo (16/10/2011 09:44:55)   1621 0
As críticas aos filmes brasileiros melhoraram muito... isso é bom!


sem avatar Flávio Bruno (29/10/2011 19:08:49)   11 0
Seria porque os filmes brasileiros melhoraram?

¬¬


Ad Samp Ad Samp (16/10/2011 02:51:08)   181 0
Imaginem o tamanho do sorrissão de Selton Melo ao ler a resenha e ser calibrado ao volume de cinema de Wes Anderson.

Eu ficaria orgulhoso. Não é fácil agradar a Marcelo Hessel, ainda mais sendo cinema nacional(quando achamos que vai...não vai).



Publicidade
M. Galego M. Galego (16/10/2011 01:43:13)   165 0
A crítica foi quase uma aula de cinema. Só faltou dizer se o filme funciona. Pelo que entendi, a "coisa" funciona pontualmente. E no todo? Tem começo, meio e fim? A narrativa se perde em algum momento? Há equilíbrio entre as personagens? As situações são jogadas na cara do espectador, como jornal velho? Recebeu quatro ovos, mas tem filmes iranianos que receberam isso e pelamor. Hessel, não viaja. Pode encher de citações, mas contextualiza isso, poxa! Nem todo mundo aqui assistiu Fellini, e não é obrigado a isso.


sem avatar Thiago (16/10/2011 15:06:56)   0 0
Falou tudo!

sem avatar Ulisses (29/10/2011 10:51:24)   30 0
Meu caro, se a crítica se preocupou com outros elementos, quer dizer que estes mais "objetivos" (se o filme funciona, etc) estão contemplados.

O Palhaço é muito bom (e merecia 5 estrelas na minha opinião) exatamente por ser um filme todo redondinho, divertido e tocantes nas medidas certas -- e ainda assim possibilitar uma série de leituras distintas sobre seus personagens, situações, etc.


Joel Schumacher Joel Schumacher (15/10/2011 23:58:55)   444 0
Não curti essa crítica, me pareceu meio vazia, no mais, o filme parece bom.



Marlos Marlos (15/10/2011 23:11:49)   457 0
Pelo que parece o Selton Mello além de ser um excelente ator, está se mostrando um diretor competente.

Pretendo ver.



Erickson Erickson (15/10/2011 21:49:38)   2 -2
senhor hessel msm nao sendo um spoiler parece ser partes importantes, e eu gostaria de nao saber antes de ver!tem como vc caguetar menos os filmes?


Anderson OXS Anderson OXS (16/10/2011 17:13:12)   1 0
Nao entendi é spoiler ou nao?rs


João Gabriel João Gabriel (15/10/2011 21:00:47)   0 0
Alguns leitores do omelete estão conseguindo inventar uma nova profissão: a de critícos que desenvolvem críticas (desculpem o pleonasmo) sobre... criticas!!! CLAP CLAP CLAP pra vocês!!!

Sobre o filme, parece realmente ser muito bom... pretendo assistir!!!



vitor_ vitor_ (15/10/2011 19:33:52)   9 -2
Ótima critica Marcelo Hessel, fiquei com vontade de ver o filme! E uma critica pros leitores mais seis são chatos pra karamba meu o bando de nerd enjoados.



sem avatar Brummm (15/10/2011 18:52:22)   1 0
Isso foi uma critica ou uma aula de geometria?



sem avatar Forever (15/10/2011 18:18:42)   125 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Mr.Natural Mr.Natural (16/10/2011 13:45:44)   669 3
mimimi...


Carlos Eduardo Carlos Eduardo (15/10/2011 16:54:57)   -14 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Marcelo Marcelo (15/10/2011 18:06:16)   111 2
Não é spoiler e não é o final do filme.


sem avatar bruno (15/10/2011 16:23:58)   50 -2
Isso não foi bem uma crítica mas um apanhado de comentários sobre o filme. Nem final a crítica teve.
Mas enfim, espero muito desse filme, e gostei das opiniões sobre.




ver todas ↓

Imagens (3)


Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.