Elenco / Direção

Os Famosos e os Duendes da Morte

Os Famosos e os Duendes da Morte
(Bom)

Drama

  • Estréia: 2 de Abril de 2010
  • País / Ano de Produção: Brasil / 2008
  • Duração: 95 minutos
Publicidade

Crítica: Os Famosos e os Duendes da Morte

Finalmente um filme que dá voz aos emos e aos miguxos

01/04/2010 - 11:54 - Marcelo Hessel

Primeiro longa-metragem do diretor paulistano Esmir Filho, diretor do hit online Tapa na Pantera e figura constante em festivais com seus curtas, Os Famosos e os Duendes da Morte transforma aqueles miguxos que tiram autofoto sem camisa com a webcam em uma expressão superior de arte, o que não é pouca coisa.

Acompanhamos, em uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, o drama de um adolescente (vivido pelo ator local Henrique Larré) que bloga com o nome Mr. Tambourine Man. A fixação por Bob Dylan se estende ao Flickr e aos vídeos que ele segue, postados por uma morena de cabelos finos que assina como Jingle Jangle (outra referência à música de Dylan).

No MSN, instigam o garoto a conhecer o mundo. E o jovem Sr. Tamborim não vê mesmo a hora de ir embora.

Há um mistério cercando a trama, e ele começa a se revelar quando descobrimos que aquelas pessoas que o Sr. Tamborim vê no YouTube não são estranhas em sua cidade. Ademais, falar de trama é um pouco complicado. O que Esmir Filho nos dá, inspirado no romance de estreia do escritor Ismael Caneppele, Música para Quando as Luzes de Apagam, é um relato sensorial (ou uma viagem de erva, se você preferir), beirando o realismo fantástico, sobre projeções, idealizações e outras ficções que criamos para preencher nossos vazios.

A mãe do Sr. Tamborim tem uma ficção muito comum: para superar a viuvez, ela conversa com o seu cachorro como se fosse um filho. De certo modo, a ficção do adolescente também é usual: espelhar-se no ícone da música (o "famoso" do título) para imaginar uma vida melhor, cheia de poesia, onde ele possa compreender sua ambiguidade sexual, longe daquela cidadezinha de eventos coletivos e ancestrais como a festa junina e os suicídios.

É aí que Os Famosos e os Duendes da Morte dialoga com a geração que não acredita na Internet como um passatempo, mas como uma opção existencial.

Os devaneios emos do Sr. Tamborim são filmados com aquela mão pesada de cineasta que quer preencher todos os vazios do enquadramento com muitos significados, emulando um Paranoid Park, mas Esmir Filho deixa a sua marca quando mistura o granulado do vídeo online com o real. É o YouTube visto como passado e presente, o registro ao mesmo tempo efêmero e definitivo da existência. (!!)

Leia mais críticas da Mostra 2009

Leia mais críticas do Festival do Rio 2009

Trailers em destaque

Publicidade
Publicidade

Comentários

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus
Publicidade
Publicidade
Publicidade