DC Universe Online | Crítica

MMO do universo de Batman, Superman e Mulher-Maravilha tem qualidade, mas peca nos quesitos fundamentais do gênero


14/02/2011 - 1:00 - Flávia Gasi

A primeira pontuação necessária para este texto é que uma análise de um MMO (Massive Multiplayer Online) é, invariavelmente, falha. Exatamente por conta do conceito do gênero, que permite que modificações sejam realizadas a qualquer momento. Ou seja, assim como as aplicações de remendos em um jogo online, o artigo deveria sofrer renovações constantes. De qualquer forma, é factível discorrer sobre o que DC Universe Online dedica aos seus jogadores, até agora.

Logo de cara, dá para perceber o esmero na produção, disponível para PCs e PlayStation 3 , já que o sistema de criação de personagens é carnudo – de fato, antes mesmo de escolher tipos de combate, poderes e movimento, você se sentirá tentado a criar vários heróis e vilões, somente para fazê-los diferentes a cada turno. Ainda mais com os belos desenhos do quadrinista Jim Lee, que conduziu o projeto. Mesmo que a customização permita criar um personagem bem diferente daqueles já conhecidos do universo DC Comics , o novato sempre é agraciado por um mentor. No meu caso, minha vilã de pelagem demoníaca azul usa uma arma ágil, é acrobática, tem poderes psionicos, e é agalardoada pela feiticeira-deusa Circe. Porém, vale a pena notar que há um pequeno desbalanceamento na questão de movimento: quem escolhe passear pelo mundo às custas de poderes como voo ou supervelocidade ganha uma facilidade no game, enquanto a acrobacia demanda mais do jogador.

E vale a pena perambular pelas ruas de Metropolis e Gotham City, nem que seja somente para notar a beleza dos gráficos e se deparar com cenários famosos. DC Universe Online, afinal, é um jogo feito para apreciadores de quadrinhos, com uma centena de detalhes interessantes que podem passar despercebidos pelos jogadores nem tão envoltos pela mitologia DC. Há uma preocupação em manter o enredo dentro do cerco das possibilidades, por exemplo. Na trama, Lex Luthor associa- se a um bando de vilões e faz um ataque em massa aos heróis. Quando a vitória é certa, Brainiac invade o planeta com um exército de robôs que dizima todos que contenham superpoderes. Luthor escapa, viaja para o passado para alertar os heróis, enquanto bombardeia o mundo com uma energia passível de transformar pessoas comuns em extraordinárias, conferindo-lhes os poderes dos heróis e vilões que pereceram.

Outro ponto alto é a mecânica criada para o console, que funciona perfeitamente bem. Não há “point´n´click”, ou seja, você não gasta tempo tentando mirar no ponto certo da tela. Na verdade, e isto depende da sua personalização, a jogabilidade fica bem parecida com um jogo de ação ou aventura: você aperta botões para atacar, soltar magias, criar combos e capturar pilhagens de inimigos derrotados. O combate é simples, intuitivo, fácil, e você pode mudar seu uniforme, sem alterar seu visual.

Se compararmos DC Universe Online a outros MMOs, em termos de PvE (jogador contra o ambiente), PvP (jogador contra jogador) e exploração, é no último item que o jogo realmente supera a concorrência, com um universo caprichado e uma franquia bem aproveitada. Porém, apesar de muito divertido – especialmente no começo – o game funciona quase como um palco para um MMO: ele apresenta potencial para tal, mas não cumpre algumas funções básicas.

Veja bem, passar de nível é absurdamente fácil. E quanto mais explora-se novas missões, mais atinge-se o ponto em que é necessário uma vivência social – como enfrentar uma instância ou demandas em grupo. Aqui há dois problemas onerosos: não há como conversar como seus amigos, sem tomar muito tempo; a janela de “chat” é a pior que já vi em tempos. Isso sem contar que navegar pelo menu é uma tarefa que requer "superpaciência". Quando os personagens falam, não há um balão de texto – o que é bem bizarro para um game baseado em HQs –, e é bem comum ver pessoas berrando: “Como faço seilaoque??” pelas ruas.

A segunda parte do problema é que os desenvolvedores de DC Universe Online não quiseram gastar tempo explicando como se joga um MMO. Se você, como eu, está acostumado à tríade Tank, Healer, DPS, por favor, jogue comigo. Os jogadores tendem a não desempenhar seu papel específico no grupo durante os dungeons, o que significa que você vai morrer... e muito. O pior é: se o game não elucida, como eles iriam saber? Até onde sei, os superpoderes, como onisciência, ainda não se tornaram uma realidade entre os leitores do universo DC. Não há documentação de como funciona um MMO, nem um tutorial no jogo.

Outro quesito importante em qualquer MMO é a economia: o que você consegue fazer, ou garimpar pelo mundo e como vender esses preciosos bens. DC Universe Online não apresenta variedade de propriedades, nem action houses. Ou seja, não há economia. Depois de atingir o nível máximo permitido pelo título, não há mais muito o que fazer. E como a evolução é rápida, eu me pergunto quem pagaria 15 dólares mensalmente para seguir jogando.

DC Universe Online não é um jogo ruim, longe disso. É uma bela obra de ação e aventura, com gráficos deslumbrantes para o gênero, um monte de referências ao Universo DC, a possibilidade de se unir ao seu herói ou vilão favorito, e um mundo riquíssimo. O problema é que não funciona muito bem como um MMO (e ainda nem citei os bugs): não tem longevidade. Minha recomendação é: pague os 60 dólares, jogue muito por um mês até o último nível e dê adeus. Caso os erros sejam resolvidos, você ficará sabendo aqui no Omelete.

Leia mais sobre DC Universe Online

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Comentários

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus
Publicidade

Imagens (242)

Omeletop As 5+

  • Lidas
  1. 1 - Xbox 360 | "Anel Vermelho da Morte" custou US$ 1 bilhão a Microsoft, diz ex-chefe do console

    Xbox 360 | "Anel Vermelho da Morte" custou US$ 1 bilhão a Microsoft, diz ex-chefe do console
    Peter Moore contou sobre como a empresa lidou com os problemas de superaquecimento do aparelho
  2. 2 - FIFA 16 | Flamengo e Corinthians podem ficar de fora do jogo, diz site
  3. 3 - Cavaleiros do Zodíaco: Alma dos Soldados | Trailer mostra Hilda de Polaris e os Guerreiros Deuses; assista (ATUALIZADO)
  4. 4 - Uncharted 4: A Thief's End | Assista ao gameplay mostrado a portas fechadas na E3 2015 (ATUALIZADO)
  5. 5 - Batman: Arkham Knight | "Warner sabia dos problemas da versão de PC há meses", diz beta tester do game
  6. Ver todos
Publicidade

Fotos

Fallout-4-4jun2015-9.jpg
fallout-4
Far Cry 4 11nov2014 1
far-cry-4
Cavaleiros-do-Zodiaco-Almas-dos-Soldados-02jul2015-43.jpg
saint-seiya-soldiers-soul
The-Last-Guardian-18jun2015-9.jpg
The Last Guardian
ELEX-02jul2015-2.jpg
ELEX
Unravel-15jun2015-8.jpg
Unravel
Call-of-Duty-Black-Ops-3-HQ-capa.jpg
Call of Duty Black Ops 3 HQ
Uncharted-4-17junho2015-17.jpg
uncharted-4
Vingadores-Era-de-Ultron-mina-Wakanda-09.jpg
Vingadores-Era-de-Ultron
Street-Fighter-V-11jun2015-24.jpg
street-fighter-v
Batman-Arkham-Knight-29-Maio-2015-9.jpg
batman-arkham-knight
Dark-Souls-3-18jun2015-10.jpg
dark-souls-3
Publicidade