Assista Agora

House | O fim da série

Cuidado! O texto a seguir tem SPOILERS sobre o final do programa

Marcelo Forlani
23 de Maio de 2012

House MD
House MD
House MD
House MD
House MD
House MD
House MD
House MD

Foram oito anos. No início, a paixão foi imediata - do jeito que tem que ser -, com amor e (um pouco de) ódio se alternando a cada demonstração de sua genialidade, e ojeriza pelo jeito desumano com que tratava as pessoas. Mas daí chegou o final da primeira temporada e a série House (House M.D. - 2004-2012) atingiu o seu primeiro pico. No genial episódio "Three Stories" (com participação da Carmen Elektra), o Dr. Gregory House (Hugh Laurie) dá uma aula na faculdade de medicina em que trabalha e expõe três casos médicos, que na verdade eram um só: ele próprio. E assim descobrimos mais sobre a dor que sentia na perna e o levava a se entorpecer de Vicodin, o seu constante mau humor e um pouco de sua vida pregressa.

Nos sete anos seguintes, fomos vendo a equipe amadurecer, mudar com as saídas da Dra. Cameron (Jennifer Morrison), Dr. Chase (Jesse Spencer) e Dr. Foreman (Omar Epps), para um demasiadamente longo "reality" que escolheu a nova equipe, formada por Dr. Taub (Peter Jacobson), Dr. Kutner (Kal Penn) e Dra. Treze (Olivia Wilde), as voltas de Foreman e Chase à equipe e as brigas constantes de House com a Dra. Cuddy (Lisa Edelstein).

A cada doença diferente, a cada paciente da semana, íamos aprendendo também um pouco mais sobre cada um dos personagens, sempre com casos que levavam a essas novas descobertas e que, assim, iam desenvolvendo a trama do episódio em si e a série como um todo. Vimos Chase e a Dra. Cameron se casarem e depois se separarem. Vimos Foreman saindo para depois voltar como chefe. E também presenciamos as mortes de Kutner e da Dra. Amber Volakis (Anne Dudek), em um outro ponto alto da série, com os episódios "House's Head" e "Wilson's Heart", que elevavam a um novo ponto o grande prazer de House: resolver quebra-cabeças.

Esta característica, aliás, vem do outro lado do Atlântico, terra natal tanto do ator Hugh Laurie quanto de sua maior inspiração: Sherlock Holmes. Holmes, que pode ser lido como "homes", "house"... Dr. Watson, Dr. Wilson... House mora no apartamento 221B, mesmo número em que Holmes habitava, na Baker Street de Londres... tudo isso sem contar a enorme indiferença dos dois com as pessoas e fascinação única pelos casos, que ganha mais atenção à medida que se torna mais difícil. Sir Arthur Conan Doyle deve estar orgulhoso.

Oito anos depois...

Quando foi anunciado que a oitava temporada seria também a última, deu para ouvir o alívio dos fãs, que já estavam desgastados com a fórmula, mas também não queriam abandonar House depois de tanto tempo ao seu lado. Pelo menos comigo foi assim. Mas este desfecho já começou com problemas. Lisa Edelstein não chegou a um acordo financeiro para renovar seu contrato e anunciou que não voltaria para encerrar sua participação na trama. Problemão nas mãos do criador da série, David Shore, principalmente porque a sétima temporada terminou com a Dra. Cuddy no centro das atenções. Depois que ela e House romperam seu breve relacionamento, o médico resolve se vingar entrando com carro e tudo na sala de jantar da sua chefe.

A saída foi mandar House para a prisão, colocar Foreman como o novo diretor do hospital e formar uma nova equipe. Entraram então a nerd oriental Dra. Park (Charlyne Yi) e a terceira nova médica bonitona da série, a altruísta Dra. Jessica Adams (Odette Annable). Enquanto Dr. Taub pouco se desenvolve nesta temporada, dando ênfase apenas em sua vida pessoal e suas duas filhas recém-nascidas, os episódios finais serviram para mostrar o tanto que Chase havia amadurecido e estava preparado para liderar sua própria equipe de diagnósticos, sem ter se tornado um novo House no caminho.

Altos e baixos

Oscilando tanto quanto os batimentos cardíacos de um paciente internado, a oitava temporada foi claudicando sem grandes acontecimentos... até o seu arco final. O episódio de número 19, "The C Word", foi dirigido pelo próprio Hugh Laurie e serviu para nos lembrar porque acompanhamos a série por tanto tempo: nós passamos a nos importar com os personagens. Quando Wilson (Robert Sean Leonard) fala para o House que está com câncer terminal e tem no máximo mais cinco meses de vida, vemos o mundo dos dois desmoronar e sofremos juntos. House sabe da importância de Wilson em sua vida e Wilson quer tentar aproveitar o que resta de sua vida da melhor forma possível, de preferência ao lado de seu melhor amigo, mas como fazer isso quando ele é um parasita?

Os episódios seguintes, "Post Mortem" e "Holding On", servem principalmente para mostrar como Wilson e House vão lidar com a doença. Os dois discutem, argumentam, brigam, se aventuram pelas estradas a bordo de um conversível e não chegam a um acordo. Numa incoerência de roteiro, o episódio 20 termina com Wilson mostrando que não vai conseguir viver uma vida inconsequente de aventuras, para na semana seguinte mostrá-lo cada vez mais reticente ao tratamento, querendo apenas passar seus últimos dias com o mínimo de sofrimento possível. Ao ver a grande constante de sua vida prestes a desaparecer, House se desespera e o nível de atos inconsequentes chegam a patamares jamais vistos. E assim termina o capítulo 21 da oitava temporada com o último gancho: sua condicional será suspensa e ele terá de voltar à prisão e cumprir os seis meses restantes de sua pena - deixando seu amigo na mão mais uma vez.

E assim chegamos ao episódio final. O capítulo é mais uma vez ambientado na mente de House - gancho perfeito para trazer de volta velhos personagens (faltou apenas a Dra. Cuddy) - e começa com o médico caído no chão, ao lado de um homem morto por overdose, enquanto o prédio em que estão arde em chamas. O título, "Everybody Dies" (todo mundo morre), é uma referência a um dos grandes chavões da série, "everybody lies" (todo mundo mente), e já deixa bem claro que a série vai acabar em morte.

Sem querer entregar - e estragar - para quem ainda não viu, foi um final com apenas um momento chocante e certamente abaixo de tantos outros episódios da série. A forma como House trata Foreman e o próprio Wilson para que eles assumam os atos de vandalismo cometidos por ele é agressiva, e embora mostrem o seu grau de desespero, trazem também um desdém que não precisava ser mostrado no adeus da série. E daí vem o epílogo e a linda música "Enjoy Yourself (It's Later Than You Think)", que prega dias melhores àqueles que decidirem aproveitar a vida enquanto ainda não estão sete palmos abaixo da terra.

Concordo que deve ser difícil agradar a todos os fãs que tornaram a série a mais assistida do mundo por vários anos seguidos, mas acho que faltou ao desfecho um pouco mais do bom humor que também foi responsável por tamanho sucesso. Embora seja um encerramento que não deixa margens a interpretações e carrega uma mensagem positiva de Carpe Diem (lembrando que Robert Sean Leonard é um dos protagonistas de Sociedade dos Poetas Mortos), fico pensando se não seria mais irônico ver House morrendo de lúpus ou algo do tipo.

Omelista: Melhores episódios de House:



Publicidade

Comentários (66)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Elaine Elaine (08/06/2012 10:20:23)   0 0
Achei essa oitava temporada e o desfecho da série extremamente fracos. Mas acompanhei por consideração às excelentes temporadas anteriores.



sem avatar Michael (31/05/2012 23:02:50)   21 0
Mad men >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



sem avatar Tiago (28/05/2012 21:43:54)   495 1
Eu parei faz tempo de acompanhar House. Até assisti alguns episódios esporádicos, me empolguei com o começo da sexta temporada (no hospício) e com as ramificações do romance com a Cuddy na sétima. Mas com o desenrolar das temporadas, acabei mais pulando que assistindo episódios...

Essa oitava, por outro lado, me surpreendeu. Os roteiros estão afiadíssimos, e trabalharam muito bem os personagens e situações.
Fora algumas babaquices que podiam passar sem, a temporada final foi a melhor desde a primeira, e o final foi bastante coerente com a série. Qualquer coisa diferente seria piegas ou dramático demais.



Mark Mark (28/05/2012 20:30:20)   8 0
Umas das melhores series da atualidade, apesar de não encerrar no seu auge acho que acaba num bom momento, sem deixar o telespectador sonolento..rsrs. A série deixará saudades.



sem avatar Piters (28/05/2012 14:15:06)   43 0
House é uma série fantástica, que vai terminar de um modo muito mais cruel para House de que qualquer outro final.

A morte de House seria algo muito "normal", já que a maioria dos fãs esperavam que um dia esse fato pudesse ocorrer. House já teve overdose, desafiou prisioneiros, desacatou policial, tomou tiro e por aí vai.

Quase todos esperavam pela morte de House em algum temporada.

SPOILER:

Que final feliz é esse em que o melhor amigo de House, aquele que sempre aguentou suas manias e sempre esteve ao seu lado nas loucuras tem um câncer terminal?

É a pior coisa que House poderia sofrer. Perder o amigo e ficar de uma vez só neste mundo que ele tanto odeia.

Ele não respeita e não tem consideração por mais ninguém a não ser Wilson.

E quem poderia imaginar que seria Wilson, um dos personagens mais simpáticos da série, que iria exatamente morrer acometido por um câncer (exatamente sua especialidade na medicina).

Todas as grandes séries sofrem com altos e baixos e House não poderia ser diferente. Agora o final da Série ser "feijão com arroz" ou um "final feliz" é algo para aqueles que não acompanham House desde o início.



Wesley Wesley (27/05/2012 21:57:34)   0 0
Sobre as semelhanças com o Sherlock Holmes, podemos adicionar a lista o final da série em semelhança ao final do segundo filme do Sherlock :D

Coincidencia ? Eu acho que não. haha


pedro pedro (13/06/2012 22:14:15)   67 0
Na verdade foi referência a um dos contos mais famosos de Sherlock Holmes, que é "O Problema Final".

Dificilmente a inspiração deles foi o filme de Robert Downey Jr.


sem avatar Olive (27/05/2012 08:44:20)   -245 -1
Pelo visto o final será outra decepção.Mania tola de querer chocar ou o oposto, entregar final feliz de novelinha.



sem avatar Rodrigo (27/05/2012 03:58:19)   0 0
Nossa, da para ver que o pessoal do Omelete são realmente "fãs" de House.

Eu que não sopu um grande fã sei que Three Stories NÃO é o finale da primeira (finale é o Honey Moon ¬¬).

E, principalmente, em Deus contra House NÃO é o House que escreve o placar na lousa, é o Chase, inclusive quem esta fazendo o marcador é um dos grandes mistérios do episódio. Algo bem difícil de alguém que "adora" esquecer.

E no Dictator, é justamente o contrário que acontece, a idéia é justamente que o Chase não esta ficando igual o House (o House só se importa com o mistério, não está nem ai se quem ele curou vaio matar criancinhas depois).

Enfim, Omelete, proxima vez que quiserem fingir que são fã de House só para atrair leitores, se esforcem mais.

E repito eu nem sou um tão grande fã assim, mas os erros que vocês cometeram ao comentar foi absurdamente óbvio.


Wagner Wagner (27/05/2012 17:47:11)   815 0
Rodrigo, você há de convir que esses detalhes são difíceis de lembrar confiando só na memória, o lance do quadro eu só lembrei por que assisti ao episódio duas vezes, na tv e no dvd (e olha que eu só lembrava que não era o House que tinha escrito, mas não lembrava quem)...

Agora acho impossível uma lista só com cinco episódios, tudo bem que são episódios capitais da série, mas seriam os melhores?

Por exemplo, tem o tocante episódio da menininha que tinha câncer, e precisava ser curada de outra doença misteriosa pra ter mais algum tempo de vida, tem o episódio que House e outros são mantidos reféns no hospital, é tanto episódio bacana...



sem avatar Flávio (26/05/2012 22:14:26)   0 0
Concordo inteiramente com o início do texto, House faz o telespectador se apaixonar pela série. Porém, talvez a genialidade seja exatamente por conter uma fórmula pouco usada em séries até então.
Ao criar um personagem brilhante profissionalmente e incapaz de estabelecer relações pessoais profundas de forma saudável, um médico viciado, um misógino que ama prostitutas e um intelectual que gosta de entretenimento barato, David Shore teve em mãos um personagem que não se enquadra em nenhum padrão social. O restante do elenco ficou responsável por interpretar modelos sociais que são encontrados em todos as esquinas.
O que atrai em House M.D. é justamente isso, ter estereótipos analisados pela lente cínica de House a cada episódio. Fica difícil não enxergar características de si mesmo no Dr. Foreman ou no Wilson. O público gostava de ouvir a análise de House por que, de certa forma, servia como uma lição para si mesmo.

A season finale pode ter ficado abaixo de outros tantos episódios da série. "Enjoy Yourself (It's Later Than You Think)" pode ter fechado o episódio com um tom otimista, mas todo o cinismo está lá. Taub ainda tem uma vida chata, Thirteen e Wilson vão morrer e Greg House vai continuar sendo um cretino genial em outro lugar.



sem avatar Araújo (25/05/2012 10:49:19)   125 0
A verdade é uma so. A Lisa Edelstein f.u.deu com a série ao sair. Simples assim.



Publicidade
sem avatar Flavio (24/05/2012 18:37:40)   -5 0
Forlani, outro dia vc estava na twitcam, e eu te perguntei sobre o House, e vc me disse que tinha acompanhado pra valer até a quinta temporada, cara concordo com vc até a quinta foi legal depois ficou meio que no automático, alguns episódios foram bons mas nenhum foi tão interessante como o caso dos três pacientes por exemplo, acho que chegou um momento que começaram a inventar demais, e isso tirou um pouco do brilho do programa, e realmente tudo se desgasta acho que o último episódio ficou devendo, e o melhor ep. dessa temporada foi o que ele descobre que o Wilson está com câncer, o roteiro foi muito falho no último ep., podia ter sido um pouco maior como aquele do hospício, mas enfim estava na hora de dizer adeus...



sem avatar Evaldo (24/05/2012 17:37:19)   10 0
A análise acima da última temporada do House e, em especial, dos últimos capítulos da série, é tola e, na melhor das hipóteses, escrita por alguém que não gosta do programa ou que está apenas interessado em polemizar - parabéns, conseguiu.
Quem acompanha a série sabe que esta não se caracteriza por ter um arco específico de histórias que percorrem todos os episódios da temporada; que a forma de construção da narrativa se centra sobretudo no desenvolvimento das personagens.
Os últimos capítulos são, nesse sentido, centrais e emocionantes, pois recuperam os principais dilemas do House através de sua relação com Wilson. Há episódios primorosos nesta temporada - como também nas anteriores -, e, finalmente, temos uma série com uma conclusão que realmente fecha as temáticas - nesse sentido, House alucinando e assim trazendo de volta alguns personagens relevantes jpa desaparecidos, o jogo temático do título "everybody dies", dentre outros itens, são impactantes. Parabéns aos responsáveis pela série e, principalmente, aos fãs por não terem sido "enganados" com uma última temporada e conclusão meia-boca - como recentemente se viu no caso de Lost. Não imaginaria fim mais apropriado para uma série que soube como poucas relacionar drama e humor do que House dizendo "Cancer is boring" pro seu amigo moribundo e feliz.


sem avatar Olive (27/05/2012 08:57:10)   -245 0
Não gosta?Jesus!Se esse texto não é de um fã, não sei mais o que é.Já o seu é de fã xiita.


sem avatar Natalia (24/05/2012 16:46:43)   3 0
House foi uma das primeiras séries que assisti, e uma das minhas paixões que fizeram me fascinar no mundo das séries. Infelizmente acabei por não acompanhar ela de forma regular, e até hj assisti só pela TV, mas mesmo assim fico triste pelo fim e feliz por saber que foi satisfatório pois ainda pretendo assistir tds as temporadas.



João João (24/05/2012 15:55:06)   15 0
Forlani, com todo respeito que tenho pelos seus ótimos comentários, você cometeu um erro sobre a 1° temporada. O episódio final da 1° temporada é o "Honeymoon", em que House trata do marido de Stacey (a sua ex). O "Three Stories" é o penúltimo episódio da 1° temporada, e apenas um dos casos contados por House retrata a sua vida (o caso do suposto drogado). Com relação ao final da série eu considerei excelente. Foi o melhor final que House poderia ter tido? Não, não foi, pois a temporada inteira sofreu com a decisão da Lisa Edelstein de não renovar o contrato. O resultado foi uma sucessão de histórias que pouco inovaram e muito copiaram das temporadas passadas (House saindo da cadeia e retornando às suas atividades foi bastante similar a quando ele saiu da reabilitação). Contudo, foi um final fantástico em que eles trouxeram todos os personagens que já participaram da série e deu um desfecho coerente com a pessoa de House e a história da série. Mostrou o amadurecimento de Chase, a forma como House influenciou na vida de cada um deles, e que no final, apesar de todas as atitudes já tomadas por House, ele era amado


Marcelo Marcelo (25/05/2012 16:50:44)   245 1
Oi, João, tudo bom?

Eu realmente errei ao chamar "Three Stories" de finale. Fui confiar na memória e me dei mal. Embora, o Three Stories esteja intimamente ligado a Honeymoon, né? :-)

O final em si eu até gostei, mas o episódio foi no máximo médio, na minha opinião.

abs,
forlani

João João (27/05/2012 02:35:17)   15 0
Caramba, uma mensagem minha respondida pelo Forlane (ganhei a semana). Concordo, o Three Stories tem mais jeito de season Finale do que o seguinte. E pelo que tenho lido pela net vejo que a sua opinião é quase consenso em relação ao final da série. Às vezes o lado fã e saudosista impera, quem sabe.
Abraços!


Diego Diego (24/05/2012 14:26:19)   0 0
Não se morre de Lupus...não facilmente...



sem avatar Matheus (24/05/2012 14:15:18)   49 1
Vocês deviam ter falado do final de Desperate Housewives também



IgorLiraVox IgorLiraVox (24/05/2012 13:33:21)   1860 0
Passei até a tomar pilulas por causa dele......

Muito bom......




Thiago Thiago (24/05/2012 13:29:48)   3 0
Érico Borgo "travestido" de HOUSE !!!!



Rodrigo Rodrigo (24/05/2012 10:48:12)   -5 0
Esse seriado foi demais...o melhor que já acompanhei até agora. Já assisti o episódio final e estou me sentindo mal, geralmente é assim que me sinto quando termino de assistir um bom filme ou de ler um bom livro. Mas neste caso é saber que não existiram outras temporadas. Acredito que o melhor para o final da serie seria a morte de House em alguma tentativa heróica de salvar Wilson e também, na minha opinião fez muita falta a participação da Dra. Cuddy, que teve uma enorme participação na serie. Mas mesmo assim. FOI DEMAIS !!!!



sem avatar Heloisa (24/05/2012 10:19:08)   138 0
Série maravilhosa, com certeza contribuiu muito para o alto padrão dos seriados que temos hoje.

House com certeza teve seus altos e baixos, mas no geral, foi uma série que eu adorei. Mesmo nos momentos menos brilhantes, não deixou de fazer valer os 40 minutos de cada episódio. Hugh Laurie foi soberbo e espero que ainda faça muitos filmes, para que possamos sempre vê-lo em ação.

Quanto ao final, ainda não vi, mas por tudo que já li a respeito, achei muito digno. Vai ser de arrancar lágrimas ver as reações de House à doença do amigo, vai dar um aperto no coração imaginar que eventualmente o Wilson irá morrer e o House vai perder seu único amigo de verdade... mas no final das contas, a série sempre foi sobre como as enfermidades afetam as pessoas (a começar pelo protagonista, amargurado pelas suas dores crônicas na perna), e o final não deixou a desejar nesse quesito. Palmas para toda a equipe envolvida.

No mais, a série vai deixar saudades. Mas é melhor acabar com dignidade do que se arrastar.



Publicidade
Leandro Leandro (24/05/2012 02:02:48)   212 1
Uma coisa interessante no final, que até agora não vi ninguém apontar, foi o único diagnóstico que a equipe fez na sala de reunião, onde o house substitui as sugestões deles por blábláblá, depois fala que ninguém se importa com a medicina. Isso faz referência a duas coisas:

- A forma a maioria dos espectadores vê os casos, só prestando atenção mesmo na sugestão aceita;

- A forma como o criador da série (David Shore) enxerga ela, ele sempre diz nas entrevistas que a série não é sobre os casos, é sobre usar o caso e aquelas relações pra discutir sobre o ser humano, sobre os nossos limites, as coisas com as quais nos importamos, nossos motivos e por aí vai.

No fundo, House é uma grande discussão filosófica, uma forma que o David Shore encontrou de provocar as pessoas, fazê-las pensar sobre quem nós somos. Eu aprendi muito com o seriado, cresci e mudei muito nesses 8 anos, e tenho que admitir, House foi uma peça fundamental nessas mudanças. Pra mim foi mais que um seriado, e o final concluiu da melhor forma possível a história do House.



Carlos Carlos (24/05/2012 01:47:01)   1824 0
Nunca neguei o tamanho da admiração que tenho por House, sou fã declarado da série!

Mas não consigo acompanhar a série de modo que ela merece...
Assisti as quatro primeiras temporadas em sequencia e sem falhar um episódio sequer, mas depois, por falta de tempo, abandonei um pouco a série.

Assisto alguns episódios na Universal Channel, quando consigo.

Mas digo que House é, sem duvidas, uma das melhores séries que tive o prazer de acompanhar.

Infelizmente tudo tem um fim.
Sou fã e sempre serei fã de House, com certeza essa será uma série que comprarei todos os boxes, assistirei os episódios que ainda não vi e vou assistir de novo os que já vi!

House é demais.



Artur Artur (24/05/2012 01:36:03)   154 0
Acho que houve uma oportunidade espetacular de terminar a série na transição da 5ª pra 6ª temporada.
Passada essa oportunidade, série teve um final digno, poderia ter sido melhor, mas eu não imagino um final mais equilibrado e condizente com o que a série foi.
Six Feet Under tem pra mim o final mais coeso e mais coerente que eu já vi, mas entre tantas séries que nem tem um final, House foi bem.
Fará MUITA falta, MUITA mesmo, primeira série que eu acompanhei e uma das melhores.
Guardarei somente boas lembranças dos grandes episódios, da genialidade e do sarcasmo do House, as pegadinhas e as lições de moral na equipe, os casos complicados, o único caso de lúpus da série, os romances que não deram certo, as toneladas de vicodin consumidas pelo doutor, os shows de interpretação do Hugh Laurie e a amizade com o Wilson que foi uma das constantes na série.
Mal acabou e já estou na expectativa de um box animal com todas as temporadas, recheado de extras, bastidores entrevistas e tudo mais.
Valeu, House, valeu muito!



Nelson Nelson (24/05/2012 00:59:36)   181 0
Larguei House durante a sexta temporada, eles sempre tentavam mudar a fórmula, mas voltava para o básico e o sarcasmo pessimista do protagonista não era o bastante para sustentar a série. Vou tentar ver essa reta final, mesmo não vendo as passagens anteriores, só pra fechá-la.

Quanto a finais dignos, além de "Anos Incríveis", temos Six Feet Under e The Wire (deu umas vaciladas na temporada final, mas manteve a consistência de sempre e presenteou seus fãs com uma sequência final memorável).



George George (24/05/2012 00:53:13)   14 0
Eu não acho que a qualidade da série caiu com o passar do tempo. O mais interessante sempre foi o caráter do dr. House. E isso estava ficando cada vez melhor. Mas tudo bem. Acabou com estilo e não que nem um "Heroes" da vida. Vida longa a House M.D., o seriado que me fez saber o que é sarcoidose! rS'



sem avatar constantine (23/05/2012 23:58:50)   -9 0
QUE EPSISODIO É ESSSE AI DAS IMAGENS, ONDE O HOUSE E O WILSON ESTÃO DE SMOKING ?







sem avatar RAFAEL (24/05/2012 02:20:30)   0 0
É um especial dos bastidores que foi ao ar antes do episódio chamado Swan Song


Louva Deus Rules Louva Deus Rules (23/05/2012 23:06:40)   157 1
Série muito épica, tenha maleta com todas as temporadas...

Foi caro... Mas valeu a pena.

Ja não sei mais se House é parecido com Sherlock Holmes, ou Sherlock Holmes é parecido com House...


sem avatar Felype (24/05/2012 11:12:33)   2 0
... Ou se Tony Stark (de Downey Jr) é parecido com House... ou se Hugh Laurie e Downey Jr são fodas demais...


sem avatar Davi (23/05/2012 23:06:00)   41 0
O mais triste é que House não é só mais uma série. Ela é única em seu conjunto. Ou seja, não haverá outra série ao estilo House. Mais alguém está chorando?



Plastic Man Plastic Man (23/05/2012 22:44:29)   327 1
Quando me perguntam a respeito de uma série que manteve seu nível em todas temporadas e teve um final digno, sem pestanejar respondo...
... Anos Incríveis, haha.


Thiago Thiago (23/05/2012 23:20:07)   22 0
FATOOO, Anos Incríveis é um dos melhores seriados de todos os tempos. =D

sem avatar Olive (27/05/2012 08:51:40)   -245 0
O problema é que nunca gostei daquilo.


Rafael Rafael (23/05/2012 21:41:28)   78 -1
Entrei aqui só para descobrir se a Cuddy voltava. Detestei como levaram a saída dela, pra mim foi mais vazia do que a saída do Kutner. Vi três dos episódios novos e parei... senti que teria sido melhor terminar a série no ano 7, do que ter essa temporada post script.
Falando como alguém que já meio que desistiu da série, pergunto: vocês acham que vale o trabalho terminar de assistir?


sem avatar Davi (23/05/2012 22:47:19)   41 0
Vale com certeza a pena assistir! Assisti todos os episódios da Oitava e vale a pena conferir.

Anderson Anderson (23/05/2012 23:11:09)   449 0
Tem altos e baixos, mas vale muito a pena, principalmente os ep. finais. Sobre a Cuddy, não voltou por acerto financeiro.


Publicidade
sem avatar Alt (23/05/2012 20:23:27)   15 0
Ficou faltando apenas a volta da Cuddy. É difícil pensar que talvez o final da série fosse outro se Cuddy estivesse envolvida.

Bem, então foi o fim. Sentiremos falta do Dr. House.


sem avatar Davi (23/05/2012 22:47:55)   41 0
Poxa meu velho, foi o fim! Com certeza fará falta. Um nó na garganta!


Patrick Patrick (23/05/2012 20:22:41)   20 1
....E QUE O ERICO BORGO VENHA PERSONIFICADO DE DR.HOUSE NO PROXIMO OMELETV!!!



sem avatar Gustavo (23/05/2012 20:09:44)   7 1
Na verdade eu imaginava algo como House no final morrendo. Mas talvez ficaria óbvio demais terminar com a morte dele e... oh wait. Mas foi interessante ver a saída sem dramas excessivos (que já bastou o fim da série como drama). O final não foi marcante, não mesmo, mas foi no mínimo mágico para uma série que aposta tanto em algumas verdades nuas e cruas.

Mas vão dizer que ninguém acreditou muito que ele teria morrido mesmo? Que não deu aquele aperto até o Wilson começar a dizer que ele seria capaz pregar peça em qualquer um indiscriminadamente.

De qualquer forma, foi a série da minha vida, vai ser chato não esperar por mais episódios.



Matheus Matheus (23/05/2012 20:07:46)   -2 0
Entao pessoal...nao pude acompanhar as ultimas temporadas de House...mais essa é uma das melhores series ja feitas...agora vem a minha pergunta...Pq todas as series iniciam-se MUITO FODA,ai sempre no final eles dexam meio a desejar...foi assim com Lost,Smallvile,SuperNatural'nem acabo ainda mais se tivesse terminado na 5 temporada teria cido melhor',entao pq os diretores nao podem nos dar o nosso final tao aguardado??


sem avatar Davi (23/05/2012 23:01:10)   41 0
Séries são longas demais por uma questão natural, melhor, por se característico delas, obviamente.
No caso de House houve muito de atores saírem porque o trabalho da TV não dá tanto lucro para eles, ou talvez porque não querem ser conhecidos apenas por aquele personagem que fizeram há anos. Eles acabam virando "Olha o House!" em vez de "Olha o Hugh Laurie!". Foi o caso de Jennifer Morrison, a Alison Cameron; Olivia Wilde, a Remy Hadley, Kal Penn, Lawrence Kutner (teve que sair pra exercer um cargo político no governo Obama), e a própria Lisa Edelstein, a Lisa Cuddy.
Com saída de personagens tão chave pode haver alguns problemas. Tem coisas que desagradam a uns, mas que agradam a outros, como o reality show citado no texto de House na 4ª temporada, que eu gostei, não achei demasiado longo, fora longo, mas interessante.
Encerrar House é um trabalho dificílimo, já que você tem uma gama de espectadores para agradar, e por ser em si um personagem (uma série-personagem!) complexo. Tem coisas que não me agradaram muito nesse último episódio de House. Mas nada que fosse destruir a boa experiência que se tem com House. Mas poderia ser melhor!

sem avatar Olive (27/05/2012 08:47:59)   -245 0
É o oposto do cinema.No cinema falta tempo para desenvolver os personagens e acabam ficando rasos.Nas séries os roteirista tem tempo de sobra para destruir.


Daniel Daniel (23/05/2012 20:00:34)   447 1
Não foi perfeito o final, mas também não foi ruim. Eu gostei. E notem... O episódio é mais uma homenagem a Sherlock Holmes. Onde ele "morre" e volta depois...


sem avatar Davi (23/05/2012 23:01:46)   41 0
Já ia dizer que Forlani não citou isso no texto que foi, na minha opinião, o ponto alto do episódio - a referência a Holmes.


sem avatar Gabriel (23/05/2012 19:25:39)   124 0
Omelete já viu o episódio? Hmm, sinto cheiro de torrent HAHAHAHAHA.



Sérgio 'Buliwyf' Sérgio 'Buliwyf' (23/05/2012 18:58:11)   480 0

Realmente é uma pena a série terminar. E como está difícil ter séries boas...

É verdade também que o Hugh Laurie vai se aposentar de tudo que é relacionado a TV e cinema?

Tremenda perda!

=/


sem avatar Flavio (23/05/2012 19:49:26)   61 1
Difícil assistir séries boas????

Tenho pelo menos meia dúzia para assistir e estou sem tempo (Sherlock, Game of Thrones, Boardwalk Empire,, Homeland), todas atuais... Além disso, estou com todos os episódios da finada "The Wire", aclamada pela crítica, também sem tempo ainda para acompanhar.
Isso sem falar de "The Walking Dead", com a qual estou em dia, e "Breaking Bad", que assisto no momento.
Como pode ver, opções não faltam...

Nelson Nelson (24/05/2012 01:03:03)   181 0
Das atuais: Breaking Bad, Treme, Mad Men, Game of Thrones, Sherlock, Doctor Who, Fringe, Community, Louie, Sons of Anarchy, Archer, Parks & Recreations, Boardwalk Empire e Misfits. Divirta-se!! ahha Opções é o que não faltam mesmo.

sem avatar Natalia (24/05/2012 16:42:31)   3 0
Descordo completamente. Como já foi dito séries como Game Of Thrones, Sherlock, Fringe, Homeland dão um show de qualidade!

É só procurar que se acha séries maravilhosas...

Xman Xman (25/05/2012 21:16:08)   15 0
Loguei só pra curtir o comentário do Fábio, na minha opiniao existem dois tipos de pessoa no mundo: As que assistiram The Wire e as que eu tenho pena.


sem avatar icaro (23/05/2012 18:47:53)   219 0
Final de série é sempre uma coisa complicada, e acho que raros são os finais que agradam a maioria dos fãs. Confesso que depois do PÉSSIMO final de LOST, eu sempre fico tenso quando uma série anuncia a sua última temporada. A saída da maravilhosa Dra Cuddy foi uma baixa para a oitava temporada, que foi apenas mediana. Mas no final das contas eu achei o desfecho do Dr. House bastante coerente, uma espécie de "redenção" factível para o personagem.A série sem dúvidas deixou o seu legado e tenho certeza que todos sentiremos falta do Dr.House.


sem avatar Olive (27/05/2012 08:45:25)   -245 0
Lost só prestou no primeiro ano, o segundo foi razoável e do terceiro em diante...deixa para lá.



Omeletop : series-e-tv

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.