Assista Agora

A Invenção de Hugo Cabret | Crítica

Martin Scorsese volta a Méliès e Lumière no seu primeiro filme em 3D

Marcelo Hessel
16 de Fevereiro de 2012

A Invenção de Hugo Cabret

A Invenção de Hugo Cabret

Hugo
EUA , 2011 - 126 minutos
Aventura / Drama

Direção:
Martin Scorsese

Roteiro:
John Logan, Brian Selznick (livro)

Elenco:
Asa Butterfield, Ben Kingsley, Chloë Moretz, Sacha Baron Cohen, Helen McCrory, Christopher Lee, Michael Stuhlbarg, Emily Mortimer, Jude Law, Richard Griffiths, Frances de la Tour, Ray Winstone

Ótimo
hugo cabret
hugo cabret
hugo cabret

Dos cineastas surgidos em Hollywood nos anos 1970 que também atuavam como historiadores, críticos ou pesquisadores, como Peter Bogdanovich e Paul Schrader, Martin Scorsese é o mais célebre. Faz todo o sentido que o seu primeiro filme em 3D, a adaptação do premiado livro A Invenção de Hugo Cabret, remeta ao passado - e mostre que o cinema já usava efeitos tridimensionais nos anos 1890.

Depois da morte do seu pai relojoeiro, o protagonista Hugo (Asa Butterfield) passa a viver na Gare du Nord, a majestosa estação de trem em Paris cujos relógios o órfão acerta diariamente. Como herança, Hugo ganhou não apenas o talento com engrenagens miúdas, mas também um misterioso autômato, que o garoto tenta remontar com peças que ele rouba de uma loja de brinquedos na estação. Transcorrem os anos 1930 e ninguém desconfia que o deprimido dono da loja é, na verdade, o velho cineasta Georges Méliès (Ben Kingsley), mas isso Hugo logo descobre, quando o caminho dos dois se cruza.

Quem não conhece Méliès (1861-1938) terá em Hugo Cabret, antes de mais nada, uma tocante introdução aos filmes do diretor de Viagem à Lua (1902). Enquanto os irmãos Lumière, criadores do cinematógrafo, filmavam banalidades do cotidiano em seus curtas, Méliès, veterano do teatro de variedades, levou para o cinema seus espetáculos de ilusionismo. Com seus truques de montagem e encenação, o francês foi pioneiro não só nos efeitos visuais como originou, com sua produção de mais de 500 filmes, toda a ideia do cinema como uma fábrica de sonhos.

É por seu valor pedagógico que Hugo Cabret se destaca, com Scorsese usando o 3D para potencializar o efeito dos truques de Méliès no ótimo flashback que relembra o processo do mestre (como a ilusão do tanque de lagostas). Quando faz essa ponte entre o primordial (o cinema de proscênio, teatro filmado) e o novidadeiro (o 3D retrabalhando a sobreposição de camadas), o filme de Scorsese beira a epifania, a revelação.

Dois olhares

Há um segundo jogo duplo em curso, porém. Hugo Cabret lida com duas visões: a do cinema como artifício e fabulação, como substituição da realidade, cujo pai é Méliès, e a do cinema como registro do efêmero, do não-encenado, que observa e ambiciona flagrar o real - o cinema como concebido pelos Lumière. O cenário dessa segunda disposição é a estação de trem (o "tema" lumieriano essencial), que Scorsese elege como microcosmo de Paris logo na primeira cena: Hugo, alter-ego do cineasta, observa a estação de dentro do relógio menor e depois observa Paris do relógio maior. A sinédoque não poderia ser mais clara.

Hugo vê o flerte do guarda com a florista, dos idosos e seus cães, vê os órfãos perseguidos pela polícia - compreensivelmente, a Paris de Scorsese é a Cidade Luz mítica, dos apaixonados e dos pequenos delinquentes autodidatas - pelas frestas do relógio, como um projecionista enxerga um filme pela sua cabine (em certo momento, a luz intermitente e o barulho das engrenagens dentro do relógio são idênticos aos de uma saleta de projeção). Cinema é luz, tudo reflete luz neste filme, e Scorsese deve ter escolhido Asa Butterfield para protagonizá-lo porque, com seus olhos azuis gigantes, o menino talvez seja capaz de absorver mais dessa luz do que qualquer pessoa.

Mas que outra coisa faz Hugo além de observar? Há uma certa desimportância nos atos do personagem que o roteiro, talvez mais preocupado com a pedagogia (ou paternalismo?), não soluciona direito. Fica a impressão de que o "Hugo escada" - não inventa nada, mas faz funcionar; não sabe quem foi Méliès, mas acha alguém que saiba - nunca chega a tornar-se "Hugo protagonista" plenamente, capaz de interferir nas coisas que acontecem ao seu redor. Ele se encarrega dos relógios da estação, por exemplo, mas o roteiro não elabora nenhuma situação de crise entre trens e passageiros quando os relógios param de funcionar.

Talvez essa dificuldade em dar mais gravidade ao personagem venha daquele jogo duplo entre as visões de Méliès e dos Lumière. No início do cinema talvez houvesse uma separação, mas o século 20 aprendeu que essas duas visões não são excludentes - o olhar isento é uma utopia, todo registro tem seus artifícios, assim como existe verdade no ilusório. Enquanto observador neste filme, Hugo se encanta com tudo, talvez porque pense que possa permanecer assim, observando, sem macular nada. Na verdade, a capacidade de ver já implica a capacidade de transformar.

Hugo Cabret | Omelete Entrevista Chloë Moretz
Hugo Cabret | Omelete Entrevista Asa Butterfield
Hugo Cabret | Omelete Entrevista Ben Kingsley

Hugo Cabret | Trailer 1 | Trailer 2
Hugo Cabret | Cinemas e horários



Publicidade

Comentários (120)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

sem avatar Cinéfilo (23/07/2013 01:18:47)   37 0
O Filme pode ser uma grande homenagem ao cinema,tecnicamente excelente,Mas não passa de um excelente filme...para Crianças.Talvez o erro foi meu de ter esperado tanto por um filme do Martin.



Washington Washington (28/03/2013 03:43:40)   1 0
és um belo filme ... uma verdadeira declaração de amor ás obras de George Méliès, muito bem interpretado por Ben Kingsley. O melhor ator do filme.

O garoto Hugo Cabret, feito por Asa Butterfield, também não fica para trás na bela atuação que teve.

Uma ótima História, um belo roteiro, fotografias esplêndidas e bons atores ... E AMOR AO CINEMA !!!

Assistiria muitas vezes sem enjoar.

Nota: 9.9




Katiúscia Skywalker Katiúscia Skywalker (25/02/2013 21:14:16)   39 0
A Invenção de Hugo Cabret é um ótimo filme...emocionante te prende e te faz uma grande revelação...
o que não gostei :
De algumas coisasque não são mostradas da história original (livro). eu li o livro muito antes de assistir o filme e confesso que fiquei na esperando ansiosamente e...fiquei super chateada com o que na minha opinião foram pequenas falhas da adptação para o cinema...um dos personagens que mais senti falta foi o Etienne um personagem bem legal do livro que não aparece no filme :\ .
O FILME É MUITO BOM...PORÉM O LIVRO MELHOR ENTÃO... SE VOCÊ AINDA NÃO LEU O LIVRO OU ASSISTIU O FILME,ASSISTA O FILME E DEPOIS LEIA O LIVRO. SE VOCÊ LER O LIVRO PRIMEIRO (COMO EU ,POR QUE EU LI ESSE LIVRO MUITO ANTES DE FAZEREM O FILME )VOCÊ PROVAVELMENTE VAI SENTIR QUE ALGO ESTÁ FALTANDO (TIPO NO FIM QUE NO LIVRO É SURPREEDENTE ,E NO FILME É BEM CHATO ISABELLE ESCREVENDO UM LIVRO SOBRE O HUGO...NADA A VER)
PONTOS FORTES :
OS EFEITOS EM SI SÃO INCRIVEIS,A ATUAÇÕES MARAVILHOSAS (BEN KINGSLEY E CHRISTOPER LEE ARRASARAM )...ENFIM O FILME EM SI É MUITO BOM MESMO.
OUTRA COISA QUE EU NÃO GOSTEI FOI O CABELO DA ISABELLE ....ELA DEVIA TER FRANJA !!!!!!!! *RECLAMAÇÃO DE FÃ DO LIVRO OFF*
é um bom filme porém ,se você quer se surpreender de verdade leia o livro,você vai amar,palavra de quem já leu o livro umas mil vezes (sem brincadeira)
QUE A FORÇA ESTEJA COM VOCÊS



sem avatar Vanderlei (19/12/2012 10:37:40)   0 0
Esse filme deveria ser chamado: O Conserto de Hugo Cabret, pois ele não inventou nada no filme, apenas consertou!
Gostei do 3D! Filme mediano!



Thyago Roberto Thyago Roberto (04/12/2012 00:09:00)   729 1
Acabei de ver: Lindo, simplesmente lindo! Uma verdadeira declaração de amor ás origens do cinema!



sem avatar Sérgio (21/08/2012 16:08:05)   4 0
Sugiro também a crítica abaixo sobre o filme:

http://cinematographecinemafilmes.wordpress.com/2012/08/10/a-invencao-de-hugo-cabret-2011/

Abraços



Jorge Luís Jorge Luís (24/07/2012 14:08:11)   76 0
“Hugo” é uma declaração de amor desmedido ao universo cinematográfico, brilhantemente dirigido por Martin Scorsese – em sua melhor produção dos últimos 20 anos – traduz de forma palpável a magia dos filmes, e o fascínio que podem eles provocar.

Se existe algum problema de ritmo em seus minutos iniciais, ele é facilmente transposto – pelos recursos visuais utilizados sempre de maneira genial, e pela emoção genuína que transborda - e sobretudo, pelas cenas inesquecíveis, que não precisam de diálogos brilhantes, ou de um roteiro especialmente elaborado, para conquistar por inteiro a audiência que recebê-lo de coração aberto.

Palmas também para o não menos que arrasador, desempenho de Ben Kingsley – num personagem que começa pequeno, e vai pouco a pouco, transformando-se na verdadeira alma desta produção.



sem avatar Mayara (08/07/2012 20:52:31)   3 0
Me decepcionei com esse filme. Não sei se foi impressão minha, mas o filme foi divulgado como infantil e, de verdade, de infantil nada tem.
A fotografia é linda, apenas isso. Achei entediante, nada envolvente.



sem avatar Fabiana (01/07/2012 18:30:16)   3 0
Sinceramente achei o filme mediano, ok.



sem avatar Víctor (24/04/2012 19:31:26)   6 2
Não suporto mais essas figuras que não entendem nada de cinema, falarem que esse filme é
maravilhoso,incrível,sensacional,etc... O Filme não é nem bom nem ruim. É médio. Não vi nada de impressionante no filme, A não ser a bela direção de arte. O filme é cheio de de clicê, e de cenas desnecessárias que apelam pro 3D, e para os efeitos especiais, Como a cena do sonho do Hugo. Ficam babando essa porcaria apenas por ser de Martin Scorsese, que concordo, é o melhor diretor da atualidade, mas cagou nesse filme,que não merecia nem 3 ovos. Sou muito mais Meia-noite em Paris, que é um filme simples, e ao mesmo tempo, inteligente, e gostoso de se assistir.


sem avatar Christyan (18/06/2012 11:11:00)   2 0
foi bom pra conta origem do cinema ... tbm n achei grandes coisa quen nen o artista

Ðartђ Ѵadęr™ Ðartђ Ѵadęr™ (18/09/2012 18:31:51)   2247 -1
Você que não sabe o que é cinema! A cena do sonho de hugo foi uma referência a o que george disse: "O cinema tem o poder de captar sonhos". O filme não é mediano, é ótimo, exelente, uma maravilha. Mas eu já esperava que poucos apreciassem essa obra prima. Hoje, á maioria não sabe o que é cinema, uma prova disso é o sucesso de harry potter.

sem avatar Mariane (30/09/2012 00:33:49)   5 0
Desculpae, senhor da razão... u.ú


Publicidade
Marco Túlio Marco Túlio (02/04/2012 09:05:43)   3 1
Mais um triunfo de Scorsese, que para mim certamente é o maior cineasta da atualidade! É impossível não se apaixonar por este filme!



giuseppe giuseppe (19/03/2012 20:58:36)   59 1
Assisti hoje. Fiquei maravilhado. O filme é exelente! Nota máxima para o sr. Scorsese



André André (04/03/2012 00:16:54)   10 1
Filme um pouco superestimado na minha opinião, por ser do Scorsese, mas é um bom filme, principalmente no final.



Bruno Bruno (03/03/2012 18:19:48)   43 3
O mais belo 3D que eu já vi, enfim um filme em 2012 que justifica o ingresso mais caro. Recomendo, belissimas atuações, uma fotografia maravilhosa, uma história simples mas comovente.



Menandro Menandro (03/03/2012 02:53:59)   91 0
Eu só acho o seguinte:

É um filme bonitinho, arrumadinho e com um final bem feliz!

Mas se não fosse do Scorsese esse filme não faria tanto sucesso.

Acho o "Super 8" muito superior a "Invenção de Hugo Cabret"



sem avatar Rafael Augusto (02/03/2012 22:04:53)   1 1
Há um erro na tradução do titulo do filme. O nome deveria ser A Fabula de Hugo Cabret, ou a Descoberta de Hugo Cabret. No dicionario digital michaelis/uol diz que o termo invention pode designar fabula ou descoberta, por isso afirmo a tradução errou.

Quanto ao filme, eu amei!!!!



sem avatar Fabio (29/02/2012 10:01:01)   -17 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Luís Fernando Luís Fernando (26/02/2012 23:58:11)   40 0
Ótima analise Ressel.

Também achei que o Hugo não chega a se tornar o protagonista do filme, pra mim o real protagonista é o próprio Méliès.

Gostei do filme, mas o achei com uma narrativa lenta. Na minha opinião merece 3 ovos.

A justa homenagem ao inicio do cinema e o ótimo 3D pra mim foi o melhor do filme.

Quem quiser dar uma olhada na minha singela analise do filme: http://portohq.blogspot.com/2012/02/analise-cinema-invencao-de-hugo-cabret.html




Felipe Sotana Felipe Sotana (26/02/2012 13:52:21)   61 4
Filme excelente! Homenagem ao Méliès, atuações, direção de arte, figurino... tudo maravilhoso. *O 3D está deslumbrante*


Luís Fernando Luís Fernando (26/02/2012 23:52:56)   40 2
Concordo contigo Felipe, o 3D esta simplesmente fantástico...


Victor Victor (26/02/2012 08:50:32)   60 2
Assisti ontem o filme.Simplesmente sensacional.Fotografia,roteiro,atuações,direção,tudo perfeito.Mais do que merecidas as 11 indicações. Mais uma obra prima de Scorcese,fiquei mais fã ainda.Pena que não vai levar a estatueta hoje.Torço que pelo menos ele leve na direção.

ps:quem ainda for assistir,veja em 3D.Vale muito a pena.É tudo lindo.



Publicidade
Jonas Jonas (25/02/2012 22:28:48)   -7 0
Aproximamos-nos da 84th Academy Awards™ e não podemos dizer que temos um filme TÃO FORTE E TÃO PERTO de receber a premiação principal da noite. Nas demais categorias o cenário também está indefinido, prever OS DESCENDENTES dos grandes filmes do ano passado não é uma tarefa fácil. Em meio a tantas HISTÓRIAS CRUZADAS, George Clooney será O ARTISTA vencedor como tudo indica, ou na segunda-feira Brad Pitt será O HOMEM QUE MUDOU O JOGO? A briga será intensa, pode apostar, haverão injustiçados, emocionados, enfim, teremos um campo de batalhas recheado de beldades e brutos, com direito a CAVALO DE GUERRA. Fico feliz de ter sido um ano bom, poder ter acompanhado todos os indicados e preferir que dia 26/2/2012, quando em Hollywood estiver começando a noite e já for mais de MEIA NOITE EM PARIS, sejam beneficiados os que resolveram sobre a sétima arte discorrer, se não for o calado que seja A INVENÇÃO DE HUGO CABRET. Ah, Terrence Malick dissecando entranhas com o seu A ÁRVORE DA VIDA, é um caso a parte.



Rômulo ,the Joker Rômulo ,the Joker (25/02/2012 20:21:04)   1445 2
Filme fantástico ,uma história emocionante e empolgante e ainda uma aula de história sobre o cinema com um 3-D deslumbrante ,5 ovos ,sei que não vai ganhar ,mas pra mim merecia o Oscar.



Leonardo Leonardo (25/02/2012 08:02:37)   2 2
Eu acho que tantas indicações ao Oscar fizeram é mal para o filme...

Acabei de ver, gostei muito do filme, não é uma obra-prima, não mesmo, devo dizer que o que me encantou nesse filme foi a parte "didática" dele, adorei tudo que fazia referencia ao "verdadeiro" George Meiles, aos primeiros filmes feitos e tudo mais, isso é o que o filme tem de bom e foi o que eu mais aproveitei.

Compreendo o pessoal estar achando o filme chato, é bem compreensivel, mas no meu caso a paixão do Scorcese pelo cinema e a homenagem feita a um dos primeiros diretores de renome no cinema me conquistou.



Lucas Lucas (24/02/2012 23:45:13)   5484 1
Só pude ver o filme hoje, acabei de voltar da sessão, que filme incrível ! É sério, adorei, merece todas as estatuetas que está concorrendo !



Matheus Matheus (24/02/2012 20:23:23)   1 1
Filme fantástico e bom texto que fez uma boa analise sobre tanto a homenagem ao cinema que é feita, quanto os tipos de cinema que acabam sendo ambientados quanto a representação do universo visto por Scorsese. Creio eu que infelizmente perderá pra O Artista como melhor filme, mas como melhor diretor a briga está feia, muito provável que Scorsese possa levar a estatueta. O Hessel fez uma critica bem mais concisa do que o texto que eu escrevi, já que sendo eu linguarudo não poupei palavras quanto o filme, hahahaha, quem quiser ler, está aqui http://www.cinepapo.com/2012/02/invencao-de-hugo-cabret-por-matheus.html


sem avatar Rodrigo (24/02/2012 21:11:09)   2 2
Bom acabei de ver o filme e não ha como melhor expressar o que foi este filme.
Com certeza vai ganhar uma bolada de estuetas proximo domingo,chega ser tocante em algumas cenas, fiquei realmente emocionado e me senti novamente uma criança redescobrindo oque é o cinema.
Uma viajen fantasta ao mundo de milies, uma dura realidade da vida emforma de arte, o verdadeiro cinema esta dentro de vc, não é uma crutica, um comentario que lhe dira o que realmente é estar em um mundo dos sonhos.
Me vi ais 5 anos descobrindo a magia da grande tela, e de como os meus sonhos nela sempre se tornam realidade...
Assisitam não é um filme pra crianças de hoje e sim, para as crianças de ontem...


Digo Digo (24/02/2012 18:42:40)   28 0
Acabei de chegar do cinema, estou emocionado! O filme é incrivel!!! Aliás isto sim é um filme!!! Scorsese usa muito bem o plano de fundo ( A velha Paris!)... traz detalhes em todos os lugares do filme! E o garoto, Asa Butterfield me surpreendeu muito!!! Principalmente na cena em que o autômato, o robozinho lá! funciona pela primeira vez! É maravilhoso!



Felipe Felipe (24/02/2012 14:39:46)   77 2
Assisti o filme, e adorei, achei ótimo, nada brilhante, mas empolgante, o melhor 3D que eu já vi no cinema desdê AVATAR, minha cunhada (de 11 anos) dormiu quase que o filme inteiro, hehe.



sem avatar Cláudio (24/02/2012 01:15:13)   2 0
Sinceramente...
até achei um bom filme, mas nada que merecesse tantas indicações.
3 ovos tava de bom tamanho.
Houve um momento que me lembrou "Cinema Paradizo" numa versão bem piorada, é claro.



Valter Valter (24/02/2012 00:23:19)   1 1
É um filme bom? sim é...
Acho que o problema está no marketing que pegou o público alvo errado, pôster com neve, luzes douradas, e em pleno natal! Hugo não era filme natalino...

Fiquei pensando enquanto via o filme, o quão mais emocionante seria esse filme se fosse lançado nos anos 90, com toda aquela cenografia belíssima que costumavam fazer nos anos 90 e Se Hugo tivesse sido interpretado por Elijah Wood, dos tempos de Huckleberry Finn, seria um outro filme...



Ingrid Ingrid (24/02/2012 00:02:38)   52 1
Assisti ao filme e amei!!Lindíssimo!
Mas eu não concordo com a crítica quando ele fala que não aparece o "Hugo protagonista" plenamente,pois eu acho sim que ele aparece,e que interferiu no que acontecia a sua volta(como ser o responsável pela volta de Meliés;sensibilizar o guarda que no fundo sofria também, o trauma de ser orfão,entre outras coisas,que sem o Hugo protagonista,não seria possível),mas do resto,concordo totalmente com a crítica.


André Land André Land (24/02/2012 00:35:38)   44 1
valeu ingridi, fui ver hj msmo legendado, foi incrivel, uma grande filme...


Publicidade
sem avatar Carlos Henrique (23/02/2012 20:38:02)   0 0
Acabei de chegar do cinema e gostei muito do filme, vou deixar aqui as minhas impressões (e cuidado pessoal tem spoiler):

Apesar de ser um filme declaradamente infantil e de o enredo ser baseado nas "aventuras" de Hugo Cabret ele não pode ser colocado ao lado de

tantos outros de seu genêro, talvez a criançada acostumada com cenas mirabolantes de perseguição, com um protagonista que luta contra um vilão malvado e

com todos aqueles demais clichês presentes em filmes destinados a sua faixa etária saia um pouco entediada (não pude deixar de notar um bocejo de um

rapazinho sentado ao meu lado). Pelo trailer eu esperava que Hugo inventasse (afinal esse é o título do filme) um robÕ que abriria uma porta mágica que o

conduziria para um mundo onde tudo fosse possível mas não é isso que acontece, tudo se passa na realidade, na dureza da vida real. A maior qualidade

dessa película foi nos remeter a um mundo de fantasias sem ser fantasioso, Hugo observa o mundo através de seus relógios e das telas do cinema, vê o

Autômato lhe mostrar um mundo novo de sonhos. Como toda criança Hugo sonha mas esse sonho vem através da realidade, afinal ele conhesse o homem que

mostrou ser possível "dar vida aos sonhos das pessoas a partir de um galpão de gravação". A cena inicial me tocou bastante, não pude deixar de me reconhecer naquele menino correndo pra lá e prá cá dentro de seus relógios admirando as cenas mais pitorescas (não é exatamente isso que todos nós fazemos quando estamos diante do cinema, TV, facebook, orkut, revistas, livros etc etc ??)



André Land André Land (23/02/2012 14:14:35)   44 2
galera quem viu em 3D legendado, eu so vejo legendado, mais tenho medo de nao conseguir acompanhar as legendas com as cenas em 3D, alguem pode me ajudar?


Ingrid Ingrid (23/02/2012 23:44:51)   52 0
Fica tranquilo andre,porque da para acompanhar direitinho a legenda e apreciar as lindas cenas em 3D!!
Recomendo!!



sem avatar deoveki (23/02/2012 12:31:51)   8 0
Acho que Martin quase vai levar todas as estatuetas que o filme foi indicado!!!!!!!!!!!

Nem assisti o filme - que parece ser bem saudosista - mas acredito que ele é o selecionado da vez para ganhar um porre de troféus no Oscar, como foi com com Cameron e Jackson... ta O Retorno do Rei foi foda....



Bruno' [FM] Bruno' [FM] (23/02/2012 11:17:58)   0 -2
Não entendi o porque das 11 indicações ao Oscar 2012! Acho que o único motivo foi por conter na trama, uma babação de ovo que conta um pouco o desenvolvimento da história do cinema. Uma história simples, com uma mensagem fraca de que "o homem que vive fora de seu propósito, é como um relógio quebrado onde não se consegue ver a hora."

Pelo trailer, esperava mais emoção! E das 11 indicações, não deve levar mais que 5 estatuetas no domingo. Martin Scorsese se destaca na direção, e a atuação do menininho tb é boa, fora isso...



Van Van (23/02/2012 09:45:02)   19 0
Que diabo de crítica foi esta?? Falou, falou, e não disse nada do filme em si. E as atuações, o enredo, a estória???
Quando leio uma crítica quero saber mais sobre o filme, em termos do que esperar do mesmo e não este monólogo da história do cinema e um monte de pseudo-sei-lá-o-quê.



sem avatar kizzy (23/02/2012 05:32:51)   1 1
Hessel
Uma pena que você sequer mencionou a importância do personagem de Christopher Lee, e a luz que o diretor reserva à literatura, que, com o roteiro, é a base de qualquer filme. Essa história é construída sutilmente, para dar o desfecho da menina como escritora. É o retorno à ordem, ao primordial: a história. Parece mais uma vez que você está mais preocupado em mostrar que sabe o significado dos termos cinematográficos que estudantes de cinema e entusiastas adoram mostrar repetir na mesa do bar. Sua resenha a acabou se tornando um autômato sem braços. Ou cabeça.



Felipe Felipe (23/02/2012 00:28:10)   21 2
Achei um filme magnífico, ver trechos da obra Georges Méliès no cinema e em 3D foi no mínimo épico. O melhor 3D que já vi, na verdade o único filme que o 3D é realmente necessário para uma experiência completa. Talvez eu tenha me exaltado demais pelo filme, mas só por ter Méliès já vale a ida ao cinema e o preço salgado do ingresso. Martin Scorsese é, com o perdão da palavra, muito foda. Acredito se algum dia Méliès fosse ver um filme biográfico sobre ele, com certeza iria gostar muito mais de "A invenção de Hugo Cabret" com todo o lado fantasioso, digno de Méliès, do que um filme biográfico ao estilo do "Chaplin", com Robert Downey Jr(não desmerencendo o mesmo).



Noctis Noctis (22/02/2012 19:27:14)   532 2
O filme é perfeito, o único problema é esse marketing infantil que estão fazendo pra ele!!!
Na sala onde eu assisti tinham muitas crianças entediadas só atrapalhando quem quer assistir de verdade!!!!

O 3d é show!!!!!!!!



sem avatar Renan (22/02/2012 02:23:59)   1 1
Meu Deus como as pessoas reclamam. O filme é bom sim, cativante. Acho que falta, na verdade, dar uma lida antes. Saiba a história, leia críticas, etc. O filme trás um pouco do melhor do cinema enquanto arte. Não tem uma grande trilha sonora, mas agrada muito aos bons ouvidos. Achei a fotografia impecável. Óbvio que tem seus defeitos, mas a maioria das pessoas maximizam isso num ponto que chega ao ridículo. Também acho que o personagem principal, Hugo, fica um tanto quanto passivo na história, sem grandes atos, mas não há como negar que ele comove, do início ao fim. Acho que vale a pena ver o filme, não só pela história, mas pela cultura, que anda faltando ao grande público brasileiro. E crianças? Bom, algumas podem sair entediadas e outras, apaixonadas.


sem avatar David Duchovny (22/02/2012 15:06:45)   4 1
Meu Caro Renan, parabéns pelo comentário , mas espero que me permita acrescentar ou ratificar o que eu disse na minha critica.
O filme é bom ? sim , assim como é emocionante em sua grande homenagem as primórdios do cinema . Mas como um cinéfilo , admito que ao mesmo tempo somos levados pela magia (ate porque foi por isso que nos apaixonamos pelo cinema) , devemos também agir também não somente com o coração. Assim como um filme não pode depender do livro , o filme deve sobreviver sozinho , e apenas digo que o filme é indeciso em relação a identidade do mesmo(aventura, drama, infanto juvenil etc) e o ritmo da narrativa ( prejudicada por personagens em excesso ou desnecessários), de resto , incluindo sua parte técnica , é esplendido e merecedor das criticas positivas .. abraço

sem avatar Marcelo (22/02/2012 15:45:28)   1 1
Mas o cinema precisa seguir um formato e padrão sempre, para contar história? É uma grande homenagem ao cinema, o filme. Acho, até interessante, para nova geração, que não teve contato aos filmes do Georges Méliès perceberem a riqueza dentro daquele cinema mudo. É um filme de arte dentro de um circuitão, isso talvez incomode quem está acostumado a torce por personagem, que se aproximem da realidade. Martin Scorsese recupera um cinema esquecido, com técnicas modernas, abusou de uma ferramenta ( ainda bem!). Fez seu estilo na película e ainda levantou questionamentos, o cinema de 1900 e lá vai bolinha é distante do atual? Retratou de forma mágica um período do cinema, talvez esquecido. Vocês tiveram a surpresa do efeito de cinema do Georges Méliès na sala? É imaginar, que isso passou no início do século. Fez uma breve crítica. Criou personagem abandonados pelo grande cinema, hoje o politicamente incorreto é o herói. Scorsese deixa aberto vários mundos e como eles se encaixam na trama. Não seguir regras e uma ótima forma de contar uma história, ou não é? Existe uma regra? Desde, que você entenda, foi isso, que ele deixou livre. No sentido, várias histórias ricas na trama. Quem está querendo ação? Não irá encontrar, o filme é uma reflexão, o olhar para as pessoas, a emoção de criança, a paixão de um jovem; o foco são as pessoas; não carros voando e fugas espetaculares; definir em um gênero é cair em erro. Fiquei curioso, a técnica 3D, sempre imaginei como algo para trazer ação, movimento, transporte do telespectador para dentro do ambiente. Eu percebi voltado para o observação de luz e expressão dos personagens. Scorsese flertando com algo possível. Demais!


sem avatar Thalita (21/02/2012 21:49:49)   6 1
O filme não é ruim, mas é muito massante... Eu pelo menos não me senti nem um pouco envolvida pela história ou pelos personagens. Aliais, os personagens mais carismáticos são os cachorros...

Por outro lado, a fotografia é impecável, realmente muito bonita. Prefiro em 2D, mas esse vi em 3D. Na maior parte do tempo os efeitos se limitam à perspectiva dos cenários e dos personagens. Para quem gosta disso vale a pena, mas quem espera objetos vindo em direção dos olhos não vale.

Apesar de parecer, não é um filme para crianças. Haviam várias na sala e a grande maioria ficou visivelmente entediada em pouco tempo.



Publicidade
DANIELE DANIELE (21/02/2012 18:07:14)   3 1
Filme pra quem realmente é amante da sétima arte! Pena pelos cometários medíocres a respeito... gente com mentalidade mediana para entender o que o roteirista quis transmitir! Amei o filme e vai valer cada oscar que ganhar!




paulo paulo (21/02/2012 13:54:53)   -5 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

DANIELE DANIELE (21/02/2012 18:15:50)   3 2
"Tadinho"!

Douglas Douglas (22/02/2012 03:20:12)   0 0
"Coitado" é uma palavra melhor! haha

sem avatar Cinéfilo (23/07/2013 01:20:16)   37 0
KKKKKKKKKKKKK


Eduardo Sérgio Eduardo Sérgio (21/02/2012 11:11:28)   30 2
Não entendo bilheteria.Filme com 11 indicações ao Oscar e fracasso de bilheteria nos EUA. O filme custou $170 milhões e só arrecadou $68 nos EUA. Grande fracasso.


sem avatar Marcelo (22/02/2012 15:52:48)   1 0
É um filme de arte, talvez, por isso. Um filme de arte dentro do circuitão comercial.


sem avatar Edh (20/02/2012 20:52:13)   -2 -2
Eu assisti a esse filme hoje e posso dizer que é uma fotografia incrível, homenagem ao cinema linda... Mais o filme é realmente chato. Esse filme tem real alusão ao relógio, dentro da sala não parava de olhar o meu pra ver se acabava logo.



thiago thiago (20/02/2012 18:43:21)   -38 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Cinéfilo (23/07/2013 01:18:24)   37 0
Tenho que concordar contigo.


sem avatar Luiz Carrera (20/02/2012 17:43:59)   33 4
Vejo principalmente aqui no Omelete que existem muitos "críticos de cinema", em maior ou menor grau, que aproveitam o espaço para demonstrar seus conhecimentos cinematográficos, expondo opiniões muitas vezes verdadeiras, justas e até de alguma forma coerentes.

Sempre me pergunto, será que necessitamos dessa "armadura crítica" 24 horas por dia? Será que esse senso crítico, muitas vezes apurado pelo intelecto elevado, abre um grande abismo entre nós e o verdadeiro propósito do cinema?

"Tudo tem um propósito…" […] "Se você perde seu propósito é como se quebrasse."

Tenho medo que esse olhar frio e técnico nos leve a imaginar que o cinema está quebrado, com algum defeito, ou que perdeu seu propósito. Sempre buscamos a perfeição; roteiro, história, atores, figurino, fotografia, montagem, maquiagem, tudo deve funcionar perfeitamente, ficamos tão obcecados por isso que esquecemos que o defeito pode estar dentro de nós.

Linda, maravilhosa e emocionante homenagem ao homem (Georges Méliès) que ensinou o caminho que nos leva a paixão pela sétima arte. Agradeço a Scorsese pelo nó na garganta e pelas lágrimas em meus olhos, as emoções sentidas me fez lembrar que o cinema é pura mágica, e é bem mais divertido saber como o truque foi feito depois que o mágico chegou ao fim da apresentação.

Abraços.


sem avatar David Duchovny (20/02/2012 19:39:26)   4 3
Parabéns pelo comentário , e ratifico sua opinião sobre os inúmeros amante do cinema que escrevem no site expondo seus conhecimentos ( poucos ou muitos, mas todos sinceros e respeitáveis). Mas jamais da minha parte iria fechar os olhos ou ter uma opinião fria ou critica demais(ate porque não sou um profissional) para este filme que fez uma homenagem ao cinema em seu mais bruto estado de maneira emocionante .
Mas completo que em relação a sua narrativa ou roteiro em si( e isso não foi somente eu)o filme é indeciso em apontar um perfil para ele , o que é talvez ocultado pela espetacular parte técnica . E afirmo que nunca deixaria de recomendar este filme para ninguém . Abraço


sem avatar Lucas (20/02/2012 17:28:37)   53 3
O filme é bem feito, tem uma história interessante, e funciona como uma homenagem ao cinema. Mas não é digamos assim... um filme divertido, nem empolgante, nem memorável... é apenas uma boa homenagem, e só.

obs: Pelo estilo dos cartazes, provavelmente pais levarão os filhos para assistir pensando se tratar de um filme de aventura infantil, e nem eles nem as crianças vão se sentir satisfeitos, mas isso não vem ao caso...



Marcelo Marcelo (20/02/2012 16:25:30)   30 3
Bacana. Hugo pendurado no ponteiro do relógio me lembra Doc Brown (Christopher Lloyd) pendurado no ponteiro do relógio em "De volta para o Futuro". E este, por sua vez, lembra Harold Lloyd pendurado no ponteiro do relógio em "Safety Last"... :D




sem avatar David Duchovny (19/02/2012 14:25:14)   4 4
Sai com a sensação de uma duplicidade incomoda. O filme uma bela homenagem , assim como "o artista" , ao cinema e com uma parte técnica esplendida (como é um filme scorcese), principalmente o desing de produção e o efeito 3-D(elegante, bem feito e continuo); Mas a bela e emocionante homenagem é feita em momentos intercalados devido a uma historia sem identidade e rasa (com personagens desnecessários que não acrescentam em nada alem da perda de ritmo do filme), que se perde ao não conseguir definir-se em aventura infanto juvenil , drama ou outro tipo . Mas vale sim uma olhada , sendo cinéfilo ou não



sem avatar Tiago (18/02/2012 20:41:17)   12 1
Eu gostei desse filme pois ele mostra uma simples história que alegra e emociona, sem contar o ótimo 3D.
Cá entre nós, a HitGirl detona em todo filme que atua.

Vale o ingresso!


sem avatar Fernanda (19/02/2012 00:11:00)   2 0
Tiago, assisti em 2D. Perdi muito?

sem avatar Tiago (20/02/2012 06:28:51)   12 0
Fernanda, o 3D foi muito bem utilizado, beirando a perfeição se comparado aos 3D caça níqueis que aparecem por aí.
Na minha opinião, creio que assistindo em 2D você perde sim. A experiência acaba sendo única vendo o 3D do Scorsese.

sem avatar Fernanda (22/02/2012 20:34:55)   2 0
Ah, que pena, me arrependi um pouco depois de ler seu comentário... Estou em uma fase "turrona" em relaçao a 3D, mas um dia vai ter que passar.



Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.