Jack - O Caçador de Gigantes | Crítica

Uma aventura para ver sem prestar atenção

Natália Bridi
28 de Março de 2013

Jack - O Caçador de Gigantes

Jack - O Caçador de Gigantes

Jack the Giant Slayer
EUA , 2013 - 114 min.
Aventura

Direção:
Bryan Singer

Roteiro:
Darren Lemke, Christopher McQuarrie,

Elenco:
Nicholas Hoult, Stanley Tucci, Ewan McGregor, Eleanor Tomlinson, Ian McShane, Bill Nighy,

Regular
jack
jack
jack

Nascida entre redes sociais e aplicativos para celular, a Geração Z define um grupo social marcado pelo déficit de atenção e o egocentrismo.  Para atender esse público jovem e exigente, com um nível de tolerância medido em frações de segundos e número de caracteres, os estúdios precisam, mais do que nunca, antecipar tendências. A primeira foi a Universal com Branca de Neve e o Caçador, seguida pela Relativity Media e seu Espelho, Espelho Meu. A Paramout pensou em João e Maria – Caçadores de Bruxas, a Disney no seu prelúdio de O Mágico de Oz, e a Warner Bros. encontrou em Jack - O Caçador de Gigantes (Jack the Giant Slayer) a sua oportunidade de recriar o gênero da fantasia em um universo 2.0.

O projeto surgiu em 2005, de uma ideia do roteirista Darren Lemke (Shrek Para Sempre) e chegou a ter DJ Caruso como possível diretor. Foi em Bryan Singer, porém, que o estúdio encontrou o condutor ideal dessa nova tendência. Com a experiência adquirida em X-Men, Singer teria as habilidades necessárias para criar uma fantasia moderna, cheia de ação e com potencial para se tornar uma franquia, pronta para preencher o vazio de uma audiência sem imaginação. Na nova versão de João e o Pé de Feijão (que também se vale de elementos de outro conto de fadas inglês, Jack the Giant Killer), o protagonista continua a ser um rapaz pobre e sonhador que troca o único bem da família (uma vaca no original, um cavalo aqui) por um punhado de feijões. A diferença é que essas sementes, antes símbolo da inocência e da esperança, são agora partes vitais de uma conspiração pelo trono de um reino.

Apesar da aparente complexidade, Jack – O Caçador de Gigantes foi pensado para um público que vai ao cinema com o celular em mãos. Daí os personagens mal desenvolvidos, por exemplo. É possível assistir a 20 minutos, checar se alguém curtiu a foto do seu almoço no Instagram, e voltar sem que o personagem de Ewan McGregor, o guarda real Elmont, tenha evoluído de qualquer forma. O carisma do ator é desperdiçado em um militar engraçadinho e unidimensional, que serve apenas para que Jack tenha com quem interagir durante a escalada do pé de feijão. O mesmo vale para o rei Brahmwell de Ian McShanee, que tem sua presença limitada à repressão e, consequentemente, à rebeldia da filha. Staley Tucci é quem consegue dar um pouco de corpo ao seu personagem, mas sua participação acaba desperdiçada por Singer, que tem olhos apenas para o casal protagonista (Nicholas Hoult e Eleanor Tomlinson). Mais uma vez, o mocinho precisa salvar a mocinha para chegar ao "felizes para sempre". A única evolução é que essa donzela fica em perigo por querer se emancipar: foge da casa para descobrir o mundo por si mesma.

Se o princípio do público desatento vale para o roteiro (afinal, “as pessoas não querem pensar, querem se divertir”, é a principal defesa nos comentários), a mesma coisa não cabe ao visual. Imagética, essa geração não aceita o aspecto “retrô” dos gigantes em computação gráfica, tão sem vida, textura ou carisma. O mesmo vale para o 3D, que apesar do suposto cuidado nas filmagens, não acrescenta nada em um filme cujo mote permitiria explorar criativamente a escala entre gigantes e humanos ou o vertiginoso pé de feijão. Há também um estranhamento entre os efeitos especiais e a direção de arte/figurinos, pensados para contrastar a nobreza humana dos bárbaros gigantes. A riqueza do figurino, com suas armaduras e penteados elaborados, acaba por tornar ainda mais evidente a pobreza do CGI.

Essas falhas visuais talvez sejam a grande causa do fracasso de Jack - O Caçador de Gigantes nos cinemas norte-americanos (o filme fez apenas US$ 60, 092 milhões para um orçamento de US$ 195 milhões). O mesmo aconteceu nos EUA com João e Maria – Caçadores de Bruxas e Espelho, Espelho Meu, mas não com produtos mais elaborados ou coloridos como Branca de Neve e o Caçador ou Oz: Mágico e Poderoso. A Geração Z não exige história, mas precisa de um visual impecável (lógica que não vale, porém, com os fãs de Crepúsculo). Para fazê-la pagar o ingresso é preciso esforço e Singer e a Warner subestimaram seu público-alvo. O resultado é uma lição moralizante, como nos contos de fadas.

Jack - O Caçador de Gigantes | Entrevista, trailers, vídeos, fotos e notícias
Jack - O Caçador de Gigantes | Cinemas e horários



Publicidade

Comentários (84)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Jefferson José Jefferson José (08/08/2013 18:57:19)   1569 1

Infelizmente Bryan Singer repete os mesmos erros de Superman - O Retorno, personagens mal desenvolvidos e um visual de uma mente afetada que se preocupa mais com a produção do que com o produto final. Já está provado que ele tem um péssimo gosto artístico, os uniformes pretos de X-Men só funcionaram porque foram usados durante o fenômeno Matrix, os penteados e figurinos de Jack, o Caçador de Gigantes comprovam o quão desequilibrado o diretor é, ele sempre passa a impressão que sabe o que está fazendo só que no fim o resultado é duvidoso. Esse é o tipo de filme que você verá uma vez na vida e provavelmente não fará questão de revê-lo, a não ser que você seja uma criança.
A história desse não vale a pena e ainda por cima forcaram exageradamente uma continuação no final, falta criatividade e sobra vontade de criar uma franquia.
Putz, espero que ele evolua com o próximo X-Men!

2#5


Para mais informações que provam o quanto ele é tendencioso e usa mensagens subliminares acessem o link.

http://www.cracked.com/article_20497_5-great-movies-with-mind-blowing-symbolism-you-didnt-notice.html




sem avatar Demétrius (06/08/2013 09:30:45)   145 0
Assisti ontem em bluray, e achei o filme muito divertido! Não sei o que a crítica esperava, é um entretenimento leve e descompromissado, e esse papel ele cumpre muito bem... Quem foi pela opinião dos outros, e deixou de assistir por conta da recepção morna que o filme teve dê uma segunda chance, vale a pena (pelo menos pra mim valeu).



sem avatar Nikolas (27/07/2013 02:32:33)   47 0
Lendo a critica e os comentarios parece que eu sou anormal por ter gostado do filme ...



Warley Warley (10/07/2013 13:17:22)   6 0
Cara que efeitos são aqueles no inicio do filme quando é contada a história da coroa, simplesmente medonhos, poderiam ter feito igual o hellboy 2 que ficaria melhor.
O filme diverte sim apesar de não ter nenhum personagem interessante(contando com ajuda do roteiro que não desenvolve nenhuma persona de uma boa maneira)
O lance da geração Z na critica foi uma boa sacada kk



sem avatar daniel (22/04/2013 01:49:23)   -8 0
Foi um filme que tentou cumprir com seu papel de entreter, mas que nem isso fez. Com um enredo absurdo e totalmente irreal, coisa que não desmerece nenhum filme, pois pagamos para ver a irrealidade e o incrível, Jack - O Caçador de Gigantes, tem péssimas atuações, consegue até se manter bem em um primeiro momento, atraindo a atenção de quem assiste, mas a partir de então o desenrolar da história é cansativo e idiota demais, resume-se em uma palavra: sono! Ao se perder totalmente em seu rumo o filme só volta a ter bons momentos novamente no final, mas ainda pode ser uma boa distração para crianças , é claro se os seus pais não dormirem durante a sessão!



sem avatar Elvis (12/04/2013 00:18:12)   -6 0
Não concordo muito com a critica...pra mim o unico motivo do fracasso foi não investir num elenco famoso. Ewan não é tão popular assim. Faz tempo que está sumido. E o filme não é pior que o da Branca de neve e nem fica tão atras de Oz.



Thyago Thyago (10/04/2013 00:16:14)   1 0
por mais que A natália seja capacitada e faça uma crítica bem feita, técnica, falando sobre roteiro, filmagens e etc.
a crítica é só dela...
o filme é bom nota 7.5



Yuri Yuri (09/04/2013 17:18:06)   84 0
Sabe eu até gostei, não é nenhuma obra prima, não vai macar minha vida, o final é uma bosta.
Mas entre mortos e feridos não acho que perdi a batalha...



Roberto Roberto (09/04/2013 10:15:47)   52 -1
Pra ser melhor que o Hobbit nem precisa muito, pois o filme é bem chato. Mas Jack eu gostei, aventura, boa fotrografia, ritmo interessante, humor, ação. 3 ovos eu daria tranquilamente. Abrax.



jucelio jucelio (08/04/2013 22:06:05)   -134 -1
muito bom,historia renovada é perfeito.



Publicidade
sem avatar Breno (07/04/2013 19:34:25)   3 0
Já faz um bom tempo que vejo Bryan Singer fazendo algo realmente bom.



Darkseid Darkseid (03/04/2013 09:45:58)   2464 4
E ainda teve gente que defendeu essa bosta de filme só porque tem o Brian Singer na direção... Tanto que ainda tem alguns bravos sobreviventes que tentam inverter o foco da questão, sustentando que o filme não é ruim, mas que o público é que ficaria procurando ver um novo clássico filosófico/enigmático/complexo a cada nova estreia, e que cinema é diversão, feito para desligar o cérebro e ser feliz.

Tudo bem, você querer jogar seu dinheiro no lixo pra ver qualquer porcaria que está disponível no cinema só pra se tentar se divertir, mas o que não dá pra sustentar é uma pessoa desligar o cérebro até pra admitir que o filme que ela assistiu é mais um caça-níquel inútil. Mais difícil ainda é acreditar que alguém consiga se divertir vendo filmes ruins constantemente.



Débora Débora (03/04/2013 09:05:48)   1518 1
" A única evolução é que essa donzela fica em perigo por querer se emancipar: foge da casa para descobrir o mundo por si mesma."
Evolução?Tá mais pra um machismo-ogro-chauvinista!Deus me livre!



Willian Willian (02/04/2013 11:19:53)   87 1
Eu disse que o Singer está em decadência !!!

E muitos me negativaram !!!

Volto a dizer, tenho medo do que ele vai fazer com a continuação do melhor filme dos X-men até o momento, que foi o primeira classe !!!



Tex Avery Tex Avery (01/04/2013 17:35:31)   169 1
"É possível assistir a 20 minutos, checar se alguém curtiu a foto do seu almoço no Instagram"

kkkkk... isso depois da famosa #partiu#cinema#Jack#O#Caçador#de#Gigantes... seguida da "no cinema com fulano, beltrano" rsrs

Natália Bridi foram duas ótimas críticas, a do filme que não impede ninguém de ir assistir e gostar e a da geração "preciso postar em redes sociais o que faço a cada minuto". Geração que não é formada apenas (mas talvez a maioria) por jovens exigentes (não generalizando),até porque tem muita gente grisalha que se inclue nas caracteristicas "marcadas pelo déficit de atenção e o egocentrismo".



Bruce Willis de Bigodinho Bruce Willis de Bigodinho (01/04/2013 09:41:42)   537 0
Bom, eu ainda não vi o filme... mas começo a me preocupar com Bryan Singer se for isso mesmo que a critica falou.



sem avatar alyson (01/04/2013 08:33:08)   22 1
bem, aí vai a minha opinião sobre o assunto:
eu acredito que muitas vezes nós estamos sendo atacados por um sentimento de falsa nostalgia... o pessoal vive reclamando: ah essa geração z só assiste filmes de enredo fraco e usa a desculpa do "desligue o cérebro e var ver o filme"... ok, tem filmes que realmente são terriveis com seus enredos e este se enquadra no exemplo (eu não consigo engolir essas adaptações de contos de fadas super produzidas que andam fazendo) mas dai a atacar os tempos modernos? dizendo que jovens são ignorantes de assistir filmes desse tipo me faz lembrar daqueles velhinhos rabugentos que gostam de relembrar 1940 dizendo que "no meu tempo não havia essas coisas, no meu tempo não havia esses absurdos".
Bem, filmes feitos para se "desligar o cerebro e só se divertir" (não concordo com essa definição mas...) ja existiam bem antes da geração z pensar em nascer... o problema é que as pessoas acabam se enganando e dando ao tempo e ao amadurecimento um credito para esses materiais antigos e se tornam classicos sem realmente merecerem ser clássicos.. o pessoal daqui do omelete vive muito nesse "passado que nunca existiu de verdade", lembro ate hoje da critica do remake de O VINGADOR DE FUTURO em que o critico (não lembro mas quem foi) caiu em cima do filme simplesmente por dar uma definição diferente a um "classico" que ele amava, inclusive fazendo os pontos positivos do remake parecerem negativos! chgaram ao absurdo de dizer que o fato de Colin Farell conseguir ser melhor na interpretação do personagem principal do que o Arnold hasta-la vista-baby Schwarzenegger era um defeito....
então gente.. cuidado para não imaginar coisas que nunca existiram...



sem avatar Anndrey (01/04/2013 00:06:08)   191 0
Depois de Superman, e agora Jack, será que alguém ainda aposta na dobradinha Singer / Warner?



sem avatar dodi (31/03/2013 19:03:43)   4 0
filminho bem fraquinho assim como todos os ultimos que assisti no cinema como o hobbit , oz , joao e maria (esse o menos pior pelo 3D),o mais foda é pagar 25 reais pra ver essas porcarias .. já estou até com medo do hf3 ser uma bomba tbm...



dhvader dhvader (31/03/2013 17:44:48)   60 0
Caraca Natália Bridi parabéns peça tua crítica! Achei ótima!



Publicidade
Mariana Mariana (31/03/2013 13:48:11)   3781 3
Siceramente, o filme é fraquíssimo, nem o 3D salvou. É tudo vago e nem os protagonistas cativam, nem mesmo te convencem a torcer por eles... Totalmente dispensável.



Diogenes Diogenes (30/03/2013 13:15:48)   438 8
Imaginem quando vier a geração GT.


Rafael Rafael (30/03/2013 22:29:03)   15 2
Só os fortes entenderão rsrs...

Darkseid Darkseid (03/04/2013 08:54:56)   2464 1
kkkkkkkkkkkkkkkk


André Filipe André Filipe (30/03/2013 12:01:26)   1150 1
cara,vi os trailer e achei ate legal.

quando foi no cinema,velho...o filme é horrivel,não assistam.

fiquei triste demais em ter visto aquilo!!



sem avatar Mateus (30/03/2013 06:19:37)   12 1
Que crítica perfeita. Clara e objetiva. Parabéns!!!

Filminho pra Tela Quente hehe


André Filipe André Filipe (31/03/2013 08:10:22)   1150 0
acho que o que mais prejudicou o filme foi o designer dos gigantes.

muito tosco eles ficaram!!


Beth Beth (30/03/2013 02:26:47)   3251 0
Arrasou na critica Natalia!



sem avatar bruxo (30/03/2013 01:51:11)   -75 1
EXCELENTE CRITICA QUERIDA NATALIA. E PAREM DE FALAR MAL DO SINGER ELE ESTA CONTRIBUINDO COM FILMES QUE FAZEM A INDUSTRIA PENSAR E REPENSAR QUE FILMES COM BONS ROTEIROS E DIRETORES TALENTOSOS TEM SIM UM PUBLICO ENORME!



sem avatar franz (29/03/2013 21:08:51)   4 0
pra mim o singer esqueceu o talento há muito tempo, se tornou um diretor meia boca feito o m. night que tem até mais filmes bons no currículo o que ele,não adiante se iludir, o novo x-mem vai ser ruim também. Juntar o elenco novo com o velho em um história tão
complexa é coisa de diretor acima da média. Coitados dos x, mau tratados de novo.



 Cristina Cristina (29/03/2013 17:24:11)   579 0
Menina que crítica hein? Bryan Singer que sempre foi um diretor mediculoso não creio que a culpa do visual podrão seja dele. Apenas é imposição do estúdio, a Warner não tem muito dinheiro mesmo mas vive querendo lucrar oferecendo mercadoria barata.



sem avatar Zano (29/03/2013 13:36:08)   31 0
Resumido da critica do filme: Os adolescentes de hoje são idiotas!


Marcos Paulo Marcos Paulo (29/03/2013 21:55:25)   100 1
Opa não generaliza,eu não sou idiota e eu não engulo esse tipo de filme kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


sem avatar Estevam (29/03/2013 12:52:58)   10 1
"(afinal, “as pessoas não querem pensar, querem se divertir”, é a principal defesa nos comentários)"

Natália fez uma ótima critica, mas quando chegou nessa parte ela ganhou meu eterno respeito.

Essa foi diretinho para aqueles que vivem dizendo "desligue o cérebro e se divirta"...



Publicidade
Williams Williams (29/03/2013 12:39:59)   313 0
Basta um motivo para a turma que gosta de falar mal do Singer entrar aqui e ficar xingando o diretor. O filme pode até ser ruim, mas isso não é motivo para dizer que ele é um farsante ou coisa parecida. Aguardo ansiosamente pelo novo X-Men. E não vou deixar de ver Jack por causa de uma crítica negativa, afinal o que vale é a minha opinião e não a dos outros, apesar de respeitar a crítica da moça.



Ninja Ninja (29/03/2013 12:34:40)   3275 1
Natália, meus parabéns pela crítica! Ganhou o meu respeito por descrever perfeitamente o que está acontecendo com o cinema atualmente: A preguiça de raciocinar e a vontade de ir no cinema só pra ver efeitos e uma história fraca.

O filme nunca me atraiu, primeiro por ser do Bryan Singer, segundo, por ser mais uma reformulação de fábula com tom sombrio ou de aventura e tereceiro, pela história ser um clichezão danado roteirzado pela própria geração Z: Mocinho pobre, porém bonitão e corajoso. Princesa que quer sair do conforto e ir pra onde a vida levar e a ação "transformer", que consiste em lutar contra coisas gigantes e correr delas para não ser pisoteado.

Acho que o pessoal agora vai no cinema pra ver esses filmes só pra dar uma injeção de adrenalina psicológica na veia, se sentir em perigo junto com o personagem, e pra isso, lá vem idealizações e mais idealizações de aparência, personalidades e afins.



Tex Avery Tex Avery (01/04/2013 17:50:34)   169 0
... exatamente!
O futuro do cinema será apenas filmes carregados de efeitos visuais e em 3D.


Satantango Satantango (29/03/2013 12:01:45)   287 3
Pela (ótima) crítica, parece que o Jack ficou com um ovo sobrando.



sem avatar O (29/03/2013 10:16:33)   151 0
Crítica divina: completa, objetiva e ainda interativa. Meus sinceros parabéns, Natália. Sobre o filme, desde sua confirmação, retive da certeza que seria um fracasso tanto de público, como de crítica.
Abraços.



nilton nilton (29/03/2013 09:03:56)   -1801 -1
minha musa natalia, esse filme precisa antes de mais nada é de uma CPI para saber onde gastaram esses 200 milhoes



sem avatar Maran (29/03/2013 04:12:15)   1379 0
Como eu já havia dito antes, "Bryan Singer, O Farsante".

Aliás, a Natália realmente deu um show.



Thyago Roberto Thyago Roberto (29/03/2013 03:49:00)   729 2
E o OSCAR de melhor crítica de cinema , do primeiro semestre de 2013 vai para... NATÁLIA BRIDI!!!!

Uma estrela para você por ter citado a Saga Crepúsculo por uma grande motivo: exemplo de filme sem roteiro nem visual decente, mas que a Geração Z suporta e ama.



sem avatar Marco A (29/03/2013 03:04:52)   708 -1
Ótima crítica. Nos trailers dava pra ver que o CGI era porco, agora sobre a história, temos já uma opnião ai...



Matthew Murdock Matthew Murdock (28/03/2013 23:53:36)   846 0
Eu assisti Oz por 3 coisas:
1- Sam Raimi
2- James Franco
3- Bruxas más gatíssimas
O resto completa tudo. A história, o visual( por mais que eu não curta tanto filmes live ation coloridos) e os efeitos.

Esse não tem um motivo para eu querer assistir. Nicholas Hoult é um bom ator mas, esse filme não tem a cara dele.



Breno Breno (28/03/2013 23:08:11)   604 0
Melhor crítica que li no Omelete nos últimos tempos... parabéns!



Publicidade
Laerte Laerte (28/03/2013 22:11:28)   268 1
Ótima crítica. Com certeza falou tudo que já estava engasgado a muito tempo. Realmente, hj em dia raramente se vê um filme descente. E quando lança um filme de qualidade, ñ faz muito sucesso, pq o público maior são os da Geração Z. Assistem os filmes e depois reclamam que a historia é ruim, que ñ entenderam o final, o filme é parado demais. Sendo que são filmes para se pensar, coisa que essa geração tem preguiça de fazer, já que tudo hj é dado de mão beijada para eles. Gostei muito dessa parte da crítica: “as pessoas não querem pensar, querem se divertir”.



Nangis Nangis (28/03/2013 21:58:41)   7 0
Cara! Finalmente alguém falou a verdade sobre o Bryan Singer. Nunca assisti um filme dele que valesse a pena (tá! X-men 2 foi muito bom. Mas só ele mesmo!!!) O cara consegiu acabar até com o Superman. Vivem dizendo que ele reinventou o jeito de se trabalhar com quadrinhos no cinema. Mas isso coube ao Nolan. Faz tempo que não vou ao cinema prá assistir um filme do Synger.


sem avatar Bernard (29/03/2013 08:01:35)   7 0
Discordo, de forma pessoal, nos filmes especificos dos X-Men, gosto muito do Primeira Classe. Mas é apenas gosto, também não concordo com este incensário para ele.

Também recomendo que você assista Os Suspeitos dele. Para mim foi o melhor que assisti do diretor.


Alex Bauer Alex Bauer (28/03/2013 21:31:35)   83 3
Minha nossa... Natália, vc destruiu nessa crítica. PA-RA-BEEEEEEEEEEEEEÉNS

Estou de saco cheio dessa geração Z e todos os subprodutos que eles geram na cultura em geral. Vc disse tudo, egocentricos.



Francis Francis (28/03/2013 20:33:34)   1953 0
Pelo visto, a unica coisa grande deste filme, é o pé de feijão mesmo.



Bruno Gifone Bruno Gifone (28/03/2013 20:15:38)   152 1
tenho certeza que Bryan Singer vai causar a Falência financeira da Warner!!! é Bomba em cima de bomba.


Eduardo Eduardo (28/03/2013 23:46:21)   31 2
Não vai falir cara, a Geração Z vai em peso para compartilhar no facebook que estão assistindo essa merda.


Orlando Cortes Orlando Cortes (28/03/2013 20:06:12)   277 1
Ótima critica Natália Bridi está de parabens , quanto ao filme vou passar longe dele pelo visto Gi Joe é que é filme para se divertir esse fim de semana . Enfim desistam desses filmes de contos de fada a certas coisas que não funcionam mais .



sem avatar Fábio (28/03/2013 19:57:53)   2 0
Fui o único que viu malícia no subtítulo?
"Uma aventura para ver sem prestar atenção". Esse é o tipo de filme que parece ter como verdadeiro alvo casais em busca de um lugar pra se agarrarem.



These aren't the droids These aren't the droids (28/03/2013 19:48:51)   97 4
A Natália tem se destacado cada vez mais no Omelete. É de longe a melhor crítica do site.
QUe crítica bem construida!
Parabens mesmo.



Gustav Klimt. O Zumbi que gostava de sonetos, sangue e cerejas. Gustav Klimt. O Zumbi ... (28/03/2013 19:32:43)   1901 5


Uma geração Z e um filme ZZzzZZzz definitivamente não combinam. E se as novas releituras dos clássicos infantis não estão alcançando o público, alguma coisa está errada. As fábulas e contos folclóricos sempre despertaram o fascínio das pessoas e o insucesso desses filmes realmente chama a atenção.

Mas como "Alice" e "Oz. Mágico e Poderoso" tiverem bilheterias significativas (mesmo com as críticas), acho que o diagnóstico da Natália está correto: se o cinema é essencialmente um fluxo de imagens, a falta de cuidado com a elaboração visual de um filme é uma sentença de morte diante de um público Z com um déficit de atenção coletivo.

Não foi só uma crítica de cinema, foi quase uma constatação antropológica.



Jamerson Jamerson (28/03/2013 19:32:34)   396 1
dica do fim de semana: não vá ao cinema...




Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.