The Last of Us | Crítica

Novo jogo da Naughty Dog não é apenas um "Uncharted com zumbis"

Paula Romano
18 de Junho de 2013

The Last of Us

The Last of Us

EUA , 2013 - 15 horas
Ação Naughty Dog

Ótimo

Dizem que os pensamentos agem como uma névoa em sincronia que saem de um lugar e vão parar em outro. É interessante o game The Last of Us chegar em uma época em que o caos se instaurou no Brasil entre cidadãos e policiais. Não que isso não aconteça sempre, mas quando toma a proporção dos acontecimentos dos últimos dias, é impossível ignorar. O game da Naughty Dog pode não falar necessariamente de lutas civis, mas no fundo ecoa um pensamento de muitas pessoas: como viver dignamente em meio ao caos?

Em The Last of Us, o caos é representado por um fungo que entrou em contato com a espécie humana e dizimou a sociedade, transformando os infectados em uma espécie de "fungos-vivos". Mesmo com essa premissa específica, desde o começo The Last of Us sugere que o problema vai muito além dos infectados e da busca pela cura. A luta dos protagonistas Joel e Ellie é sobreviver em um mundo devastado há 20 anos, comandado pelo exército. As pessoas vivem sob as ordens autoritárias da força armada, que, entre outras imposições, limita a liberdade de ir e vir.

Intimismo no fim do mundo

A narrativa se desenvolve a partir da progressão afetiva entre Joel e Ellie, cuja relação (para quem ainda não jogou) o game trata como mistério - seriam parentes, vizinhos, conhecidos? Um dos pontos altos de The Last of Us é a mudança constante, por conta da evolução dessa intimidade entre a adolescente Ellie e o velho Joel. Um dos grandes desafios de design de games é tornar crível a relação entre personagens, e a Naughty Dog faz isso bem desde Uncharted, em que personagens como Nathan Drake e Tezin se conectam, embora sequer falem a mesma língua.

Outro ponto interessante é enxergar o mundo pelos olhos de Ellie - uma garota de 14 anos que nasceu durante o apocalipse e não viveu no mundo como conhecemos hoje. Há momentos em que, por exemplo, ela pega um diário perdido em uma casa abandonada e indaga: “Jura que o problema delas era o corte de cabelo, o menino que não olhou pra ela e se a blusa combina com a saia?”. Suas reflexões nos fazem pensar sobre o que nos move hoje, e como Joel diz, “tudo é relativo”.

Ellie, como outras personagens femininas da Naughty Dog, é forte, destemida e carrega uma vontade de mudar o cenário em que vive. Já Joel é um homem com marcas de uma vida sofrida e, em momentos, mostra que já perdeu as esperanças de viver em um mundo melhor. Além de Ellie e Joel, outros personagens também aparecem durante quase todo o jogo, e dão material para a trama progredir em meio a inúmeras cutscenes de computação gráfica bem produzidas.

Animação atrás de animação

Embora a trama seja bem cuidada, um game se prova, de verdade, na questão da jogabilidade. A ação de The Last of Us oferece combates difíceis, amedrontadores e intensos, mas peca pela falta de variedade, já que tudo é relativamente igual do começo ao fim: confrontos mano a mano, com armas brancas ou de fogo e upgrades de habilidades e de arsenal ganhos ao longo do jogo.

Os inimigos - controlados por uma inteligência artificial burra, que muitas vezes passam pela frente do protagonista e não o enxergam - alternam entre policiais do exército, vândalos e humanos infectados há pouco, médio e muito tempo. Esses últimos, grandes e monstruosos, são os mais difíceis e agem como uma espécie de chefe entre as missões. Ainda assim, faltam chefões que realmente deem trabalho. Com animação atrás de animação, o nível de dificuldade é basicamente o mesmo durante todo o jogo, e no fim das contas o jogador só é surpreendido pelas viradas na trama.

O roteiro tem alguns buracos, que servem às vezes para acomodar elementos como os quebra-cabeças. Por exemplo, existem muitas fases em que é preciso atravessar lagos e riachos, e como Ellie não sabe nadar, o jogador, controlando Joel, precisa encontrar uma alternativa para atravessá-la. Mas como uma sobrevivente num mundo caótico, que se defende de monstros, não sabe nadar? A lógica seria Joel ensiná-la a nadar ou esse tipo de quebra-cabeça acontecer apenas uma vez - o que não é o que ocorre.

Os cenários, grandiosos e cheios de lugares secretos para serem visitados, fazem um bom trabalho ao criar um mundo pós-apocalíptico, mas, apesar da linearidade, nunca deixam óbvio onde é preciso seguir. Como base de comparação, é mais fácil resolver os quebra-cabeças do que encontrar o rumo numa fase...

Não deixe passar batido


Assim como nos filmes de Alfred Hitchcock, The Last of Us coloca o jogador em situações de tensão em que, ao avistar uma porta, indica que é preciso ter cautela para desbravá-la: ela pode ter uma centena de infectados ou simples coletáveis. Tudo é sempre uma surpresa. Seja o personagem que se revela, um monstro que sai de um lugar inesperado ou uma arma deixada em uma mesa que pode passar batido.

Apesar de pecar em alguns pontos e ter uma jogabilidade praticamente idêntica a Uncharted, porém com foco em furtividade, o game apresenta uma história rica, que faz o jogador pensar em qual o sentido de viver em um mundo devastado. A Naughty Dog acerta muito em oferecer personagens caricatos, amáveis e com profundo senso crítico - ponto altíssimo para a dublagem em português que contribui para essa caracterização. Não se sabe ao certo como é viver em meio ao caos, mas sabe-se que The Last of Us é um prato cheio de entusiasmo e criatividade para falar sobre o tema.

Leia mais sobre The Last of Us



Publicidade

Comentários (273)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Josseph Josseph (14/08/2014 02:31:05)   0 0
Eu não daria 10 para The last Of Us, isso notoriamente foi feito por diversas revistas apenas pela imersão que o game dá. Mas existem falhas grotescas nos gráficos, principalmente nas texturas de alguns objetos como carros, prédios, vegetação e etc. Os gráficos do game não merecem mais do que 8. Uncharted 3 que é da mesma produtora tem gráficos infinitamente melhores.



Marcos Marcos (24/07/2014 20:30:26)   0 0
The Last of Us é um jogo que, sozinho, vende console.
Essa é uma crítica que, sozinha, consegue fazer você criar uma conta no Omelete só pra demonstrar sua indignação.

Lamentável.



sem avatar Dinho (20/03/2014 21:18:01)   11 1
Pior crítica de todos os tempos!


sem avatar JUNIOR (26/03/2014 11:05:37)   0 0
Concordo plenamente. São 5 ovos facilmente. Enredo, jogabilidade, gráficos, personagens marcantes( e muito marcantes) e carismáticos. Jogo muito e bom, com opção máxima de escolher sair correndo, furtivo ou na pancadaria(seria uma opção não tão boa). Trata se do melhor jogo que já joguei, me tornei fã de Joel e Ellie. A campanha é sem palavras, se fosse dar nota com ovos, daria uma bandeja de ovos inteira(30 ovos rsrs).Tenho muito mais para falar, ainda estou tentando PLATINAR ele, mais já fechei ele em todos os modos. O multiplayer é muito bom e viciante, mais não se compara com a campanha single player. Como hoje ele é o melhor do ano em muitos. Não se tem nem o que comentar. Só aguardar o proximo THE LAST OF US 2. aBRAÇO


sem avatar Tiago (05/12/2013 04:37:51)   0 0
Tô que vcs são desqualificados para comentar ou criticas jogos, é uma pena. Apesar de vazia e fraca ainda curto suas críticas de cinema.



sem avatar Guilherme (23/10/2013 13:50:01)   12 0
Comentei na época que saiu a crítica mas meu usuário foi excluído. The Last of Us é cinco ovos fácil e o melhor game que já joguei.

http://indexmarginal.blogspot.com.br/2013/07/the-last-of-us.html



sem avatar Milton (Notlim) (22/10/2013 20:09:53)   1 1
tenho o Xbox 360 a alguns anos, e resolvi pegar um PS3 emprestado apenas para jogar esse jogo, e realmente, o jogo é muito bom, personagens, jogabilidade, com certeza é o melhor que joguei este ano e está entre os 5 melhores da minha vida até agora.



Franklin Franklin (22/10/2013 11:22:37)   27 0
Realmente não entendo como deram só 4 ovos para esse jogo. Se fosse exclusivo do XBOX acho que dariam 5 ovos. Jogo videogames há 28 anos e esse é um dos 5 melhores de todos os tempos, junto com Metal Gear 4, Shadow of The Colossus, Uncharted 3, Zelda OT, Super Metroid, Super Mario, Sonic, Ico, etc.

Obs: GTA V é foda, mas a fórmula é a mesma dos antecessores, então seria 4 ovos tbm..


Franklin Franklin (22/10/2013 11:38:36)   27 1
Só pra completar, acho que a Paula recebeu tantas represálias por dar mto destaque as falhas do jogo, que existem mas não comprometem. A finalidade de um game é entreter e contar uma boa história fazendo o jogador se sentir dentro do game, coisa que TLOU faz com propriedade gráfica e narrativa a despeito de outros jogos que já receberam 5 ovos da cozinha.


Bergkamp Bergkamp (12/10/2013 14:06:07)   154 2
Oque eu acho legal, eh q GTA 5 levou 5 Ovos e não me entendo mal eu adoro GTA jogo desde o primeiro e convenhamos GTA eh igual em todas as versões, faz missão ali aqui mata alguém, faz missão, rouba carro e gg. Enquanto The last of us eu vo te falar, eu nunca joguei um jogo tao foda igual esse tem de tudu nele Acao, aventura, Drama eh muito loco eu quase chorei em algumas partes.

Uma vergonha essa Critica



Romulo Romulo (26/09/2013 22:21:04)   266 0
Jogo muito bom, mas pra quem produziu Uncharted 2 e 3 eu esperava mais.
Acho que faltou um pouco de variação no game, só o contaminado mais avançado que é meio diferente do resto dos inimigos, de resto é praticamente o mesmo desafio do começo ao fim, só mudando a intensidade e organização dos inimigos.

Mas é uma boa história e tem um belo gráfico.



sem avatar Pedro (15/09/2013 14:57:52)   -1 0
Grupo da cozinha, façam um favor a seus leitores, façam outra crítica !



Publicidade
sem avatar Junior (06/09/2013 10:13:38)   -2 0
O maior problema é que é cult criticar aquilo que a unanimidade burra aclama. Se você entrar no Metacritic e visualizar 100 críticas e, dentre essas, 90 forem notas 10 e apenas 5 forem notas 8, geralmente, as que destoam são aquelas que chamam atenção. Afinal, se a avaliação contasse com 5 ovos, não daria metade do ibope.

Infelizmente, essa é a pior forma de chamar a atenção.



sem avatar Esdras (04/08/2013 03:24:07)   1 1
Ache que tantas represalias devem-se ao fato dela ter feito muito mais criticas negativas ao jogo, do que positivas, faltou balancear e dar um veredito, as criticas ficaram no ar.

Faltou falar do modo on-line que é extremamente viciante. Quanto a repetição dos puzzles de passar pela agua, me incomodaram tambem.
Algumas falhas nao IA do jogo nao fazem diferença todo jogo tem e sempre vai ser assim, a dificuldade esta na escassez de items (pra quem jogou no modo hard pra cima).

Se tivessem colocado alguma figurinha carimbada ai do omelete pra analisar nao haveriam tantos haters.

Sem mais
Boa Sorte Paula


Marcelo Marcelo (25/08/2013 10:24:41)   1 1
pra mim são 5 ovos com certeza

sem avatar Fernando (01/02/2014 20:16:47)   0 0
O problema está na pessoa que faz a análise. Não é qualquer um que consegue retirar toda a experiência que o jogo oferece, e na minha opinião o caso da autora foi exatamente esse.

Cada jogo precisa de critérios muito específicos para se fazer uma boa crítica e The Last of Us não é diferente. O grande erro da autora foi entrar em The Last of Us se focando muito mais no gameplay do que na experiência. Eu digo isso porque ela esqueceu de falar do ponto positivo mais foda do jogo que é a EXPLORAÇÃO, um ponto que só vai ser apreciado por quem realmente quiser aproveitar o jogo. Garanto que muita gente ignorou totalmente esse aspecto.

Assim como nos primeiros Resident Evils existem vários bilhetes, cartas e páginas de diários que você encontra pelo jogo e eles servem como um apoio para você entender tudo que aconteceu em cada cenário apresentado. Lendo esses files encontrados e observando todo o cenário em volta é possível deduzir a história de uma família que vivia em determinada casa, ou até mesmo de sobreviventes que criaram uma pequena civilização no esgoto, e isso pra mim é o ápice de The Last of Us. O nível de detalhes que ele te fornece para mostrar o universo ao jogador é insano. Se você rejogar The Last of Us prestando atenção nesse tipo de coisa, ele praticamente se torna outro jogo e transmite outra experiência ao jogador.


sem avatar Marcos (01/08/2013 17:20:32)   6 4
Aviso desde logo que há alguns spoilers leves abaixo, ao contrário da autora da crítica que não se deu ao trabalho de avisar.

Não costumo criticar críticas, mas é muito mais fácil encontrar falhas em uma análise tão rasa, curta e tosca como essa, do que em um jogo que dura cerca de 15 horas.

Como muito aqui já explanaram por aqui, os únicos inimigos que não enxergam possuem essa deficiência que suprida por uma audição aguçada. Os demais inimigos não possuem essa debilidade.

Eu não sei nadar e vivo em uma realidade em que as pessoas não necessitam viver em zonas de quarentena. E você acha que é tão fácil aprender? Principalmente em uma situação onde não há espaço para relaxar e quase vacilo pode custar sua vida? Dá para refutar sua alegação sem sentido com uma infinidade de argumentos, mas para que perder mais tempo questionando algo que não tem sentido.

No quesito jogabilidade queria mais o quê? Naves espaciais, tanques de guerra, magias? Os personagens utilizam todos os tipos de armas, há situações em automóveis, cavalos, água etc. Não consigo imaginar uma situação de um jogo que tenta passar uma realidade mais crível, dentro do possível, lógico, com maiores variações na jogabilidade.

Chefões de fase? Meu Deus, voltamos aos anos 80/90 e não fui avisado. Sério que é um demérito não haver chefe de fase? E o que dizer do “inverno”?

“Os cenários, grandiosos e cheios de lugares secretos para serem visitados, fazem um bom trabalho ao criar um mundo pós-apocalíptico, mas, apesar da linearidade, nunca deixam óbvio onde é preciso seguir. Como base de comparação, é mais fácil resolver os quebra-cabeças do que encontrar o rumo numa fase”. Já perdi a paciência. Encontrar a saída é parte do jogo, que em várias situações, demonstra para onde se deve seguir. Isso também é um quebra-cabeça, faz parte do design da fase. Você fala tanto em fase, que parece que estamos jogando um jogo do Mário ou Sonic. Vai entender.

O jogo é perfeito? De forma alguma. É linear, pois não é um sandbox. Engraçado que os jogos de fase como você tanto se referiu, são lineares. Suas qualidades suplantam em muito seus defeitos, como a repetição citada, algo impossível de se fugir depois de algumas horas.

O maior problema é que é cult criticar aquilo que a unanimidade burra aclama. Se você entrar no Metacritic e visualizar 100 críticas e, dentre essas, 90 forem notas 10 e apenas 5 forem notas 8, geralmente, as que destoam são aquelas que chamam atenção. Afinal, se a avaliação contasse com 5 ovos, não daria metade do ibope.

Infelizmente, essa é a pior forma de chamar a atenção.



Julio Julio (27/07/2013 12:15:49)   223 0
Nem costumo comentar em críticas de ovos, mas para um jogo incrível como este e uma crítica horrível como esta, eu me sinto obrigado a comentar...

Sério que a Ellie não saber nadar é um ponto fraco?!?!?!

Jogo é excelente!!!! 5 ovos fácil.

Obs.: Achei o final lindo. Feliz e triste ao mesmo tempo.

Melhor do ano ao lado do Bioshock (até agora, tem outros grandes games vindo).



sem avatar Gabriel (24/07/2013 21:13:56)   3 3
Essa análise foi a pior que já vi! A IA dos inimigos é muito boa, quando eles estão sem munição procuram se esconder. Já os infectados passam na nossa frente e não percebem pelo fato deles serem cegos, a Tess(parceira de Joel) diz isso no início do game.
Acho que é totalmente aceitável a Ellie não saber nadar, pois ela viveu toda a sua vida em campos de concentração, e nunca teve contato com a natureza.



Agostinho Agostinho (23/07/2013 14:43:48)   52 0
Estou jogando ele há quase 1 semana...de pouco em pouco, como se fosse um seriado.....é incrível, fantástico, mal há palavras pra descrever esse jogo, vc se envolve com os personagens, com a história, com o ambiente....Sensacional, falo sem medo que é o melhor game que já joguei



Rafael Rafael (21/07/2013 23:28:39)   2 0
Hoje em dia muita gente não sabe nadar. Mesmo com acesso à piscinas e praias. Eu mesmo conheço um monte...
Agora num mundo há anos tomado pelos caos e zumbis, é TOTALMENTE inaceitável que alguém nunca tenha aprendido a nadar!!!

Incrível como o autor não se espantou com o fato da Ellie saber dirigir mas achou absurdo ela não saber nadar...

Mais do mesmo? De cabeça não me lembro de um jogo ao estilo de LoU. Alguns parecidos, mas quem jogou sabe do que estou falando...



sem avatar Antonio (16/07/2013 21:42:06)   0 0
Excelente análise, bem imparcial, The Last of Us é um jogo de qualidade técnica inquestionável, enredo muito bem trabalhado, mas ainda sim não sai do patamar de "mais do mesmo", o que não tira o mérito de jogo mas devemos levar em conta na hora de uma análise para GOTY, embora temos saindo GTA5 e Beyond talvez até o MG5, porém esse ano na minha opinião Bioshock Infite elevou o patamar dos jogos e não subestimou os jogadores como muitos jogos hoje estão fazendo com seus enredos múltiplos de receita já bastantes conhecidas.



Lucas Lucas (13/07/2013 21:36:33)   5482 0
A Ellie viveu dentro da zona de quarentena durante toda a sua vida, é perfeitamente aceitável que ela não saiba nadar!



sem avatar Felipe (12/07/2013 15:56:41)   -1 0
Acho o site muito bom em diversos aspectos, só que por exemplo nunca vi fazerem um omeletv de um jogo específico, acho que Last of Us seria digno de um omeletv exclusivo, como várias vezes fazem de alguns filmes de super heróis. Não estou criticando o fato de fazerem omeletv's específicos de filme de super heróis, pois os acho muito bons, só acho que deveriam fazer um do Last of Us.
E pra finalizar, não concordei com a crítica feita do jogo, como muita gente não concordou... O jogo é muito bom, um dos melhores jogos que joguei na vida.



Publicidade
Fernando Fernando (12/07/2013 12:11:42)   11 0
Até agora The last of Us vende 3,4 milhões no mundo ficando atras somente do multiplataforma Bioshock infinit e empatando com Tomb Raider é surpreendente!!


Marcos Vinícius Marcos Vinícius (14/07/2013 22:23:24)   0 0
Mais eu acho que os 3 vão ficar pra traz com o lançamento do Grand Theft Auto V.


sem avatar Juirew (11/07/2013 23:37:40)   30 1
Não leiam essa critica, the last of us é o melhor jogo que já joguei, não vou falar todos os erros da critica pois estou com preguiça. E por último, se você só tiver dinheiro para 1 jogo, compre luigi's manssion, pois devido o omelete, é melhor que o the last of us.



Ricardoo Ricardoo (11/07/2013 13:02:58)   83 0
Como eu queria que a Flávia escrevesse a crítica... but paciência... fico mais com os comentários!
Comprei o jogo essa semana pela Saraiva, espero que semana que vem o jogo já esteja em minhas mãos e seja tudo isso que o pessoal está falando. Não vejo a hora!



deivide deivide (09/07/2013 15:56:37)   3 0
Infelizmente este foi um dos reviews em que você lê e sente que o redator(a) parece não saber do que esta falando ou não liga muito, tipo, "tenho outras coisas para fazer e quero terminar logo isso". Como muitos falaram, tenho consciência que o Omelete não é um site dedicado a games MAS para games desta grandeza deveria ter uma maior dedicação e terem escolhido alguém mais qualificado, como o Érico ou a Flávia. Esta é uma imagem que o Omelete deveria mudar, porque afinal, ele é uma referencia para muitos e é um site que eu sempre acesso e recomendo. Espero que outro Review seja escrito, ou quem sabe, até um OmeleTV especial. Acredite, The Last of Us MERECE!



guilherme guilherme (08/07/2013 15:12:19)   -7 0
Honestamente,não tem como eu concordar com essa analise,como Erico Borgo comentou em outro video,o game do ano sem duvida será GTA5,mas não pode desmerecer a qualidade do jogo,grandes sites americanos fazem dezenas de video expressando a qualidade do jogo.

Ellie tem medo de agua,essa é a minha teoria sobre o fato de ela não aprender a nadar,,e mesmo se ela não tivesse,pense na logica,Ellie e joel nunca encontraram um lugar "seguro",os dois estão sempre se movendo de um lugar para o outro,porque eles são sobreviventes de um mundo apocaliptico.

Dizer que a I.A dos inimigos é fraca,recomendo jogar o jogo no modo sobrevivente,os inimigos conseguem te ver de longe e os zumbis sempre conseguem te pegar se voce não planejar antes;e a variedade,Last of us não é dead rising,com exceção da bomba de fumaça eu usava tudo sem preferencias.

Onde tem buracos na historia?a historia é linda e impecavel,algumas pessoas podem não ter gostado do final,mas essa é a visão do estudio,é obvio que a jogabilidade seria parecida(não indentica) ao uncharted,é a jogabilidade perfeita para esse tipo de jogo,acho dificil imaginar o jogo em primeira pessoa ou acima do ombro como resident evil.

Se essa critica foi feita por um fanboy da microsoft,da ate pra perdoar,porque significa que a pessoa ja estava com raiva do jogo antes de jogar mas mesmo um fanboy consegue distinguir qualidade,major Nelson programador diretor da xbox live elogiu o estudio pela qualidade do jogo.


Fabricio Fabricio (17/07/2013 09:15:50)   66 0
Concordo Guilherme, talvez o game do ano seja mesmo GTA V, pela grandiosidade do projeto da Rockstar feito para agradar gregos e troianos, mas POW TLOU é a melhor experiencia gamistica dos ultimos anos sem duvida, em quesitos técnicos, audio, graficos, impecavel nos minimos detalhes e o gameplay feito para parecer um filme, o combate de forma alguma é repetitivo, cada inimigo exige uma abordagem diferente, e leva a crer que são pessoas lutando pra sobreviver, joel não é nenhum militar e é estabanado as vezes tipo faz do jeito que da, e depois quando Joel mata alguem de forma muito violenta a ellie sempre se assusta e larga tipo um "nossa", ou "meu deus", magnifico, joguei tudo de bom desde o começo desse ano bioshock, tomb raider, DMC, Metro last ligth e digo se GTA V não ficar com o GOTY não vejo candidato a altura de TLOU...


sem avatar Anderson (04/07/2013 22:20:39)   0 0
Engraçado nego criticar a IA dos inimigos,sendo q os mesmos(infectados) são tão inteligentes quanto o fungo que os assolou. Já os soldados e os rebeldes e os demais têm mais mobilidade e acredito q a galera da N.DOG puxaram ao máximo isso. Em rel. a aos esbarrões entre ellie e os inimigos acho isso de menos peso, pois no todo o jogo é excelente. Da mesma forma q a Ellie esbarra , ela tbm me ajuda a despistar e até matar alguns inimigos desavisados, chegando ao ponto de salvar a minha vida, quero dizer, do Joey algumas vezes.Armas a vontade e diversas,o uso da furtividade foi bem feita, personagens carismáticos ao máximo. E a unica coisa q achei falta foi uma diversidade d inimigos maior. Mas acredito q guardaram para o próximo, pois o fim foi muito ralo e ainda a estória, acredito eu, nem começou. N minha humilde opinião é um jogaço do carai. Tem suspense, ação, comédias( A Ellie zoando o Joey com a revista masculina), e a principal que é a sensação q tenho sempre quando assisto THE WALKING DEAD... desolação, desespero, cidades todas abandonadas e a excassez(embora sobrou muita munição na minha 1 jogadinha). Gostei muito do game e agora é só esperar The watch dogs e um continue dessa obra exclusiva q possuímos! Abraço e felicidades a todos!!!



sem avatar Dinho (04/07/2013 19:19:40)   11 0
Nada contra, mas que crítica horrível, o subtítulo já diz tudo ´´Novo jogo da Naughty Dog não é apenas um "Uncharted com zumbis"´´, já partiu com um pré-conceito nada ver, comparar dois jogos, só pq são da mesma empresa.

1 - o combate é repetitivo só pra quem joga de uma forma, vc podia queimar, soltar bomba de fumaça, atrair para qualquer lado os inimigos jogando garrafas, usar o corpo a corpo, eu matei usando todas as formas possíveis, e em nenhum momento achei repetitivo.

2 – A questão do acompanhante não ser visto pelo inimigo, acredito que seja tipo, se Joel está escondido, significa que o companheiro está escondido com ele ou em outro lugar, mas isso claro não acontece com perfeição, pois o jogador muda de posição rapidamente e nem sempre o acompanhante vai fazer na mesma velocidade, ficando no meio do caminho, dando a impressão de IA burra, mas para mim não é falha.

3 - O final é perfeito, quem passaria 1 ano com uma ´´filha´´ adotiva e a deixaria morrer para talvez conseguirem uma vacina? para salvar humanos que te matariam pra te comer assado? e outra, na gravação da Marlene diz: pediram pra matar o cara que levou a cura até a eles, eu já ficaria louco só com isso. PERFEITO O FINAL, eu faria igual!

4 - Melhor jogo do ano, espero uma continuação com a Ellie adulta e Joel mais velho ainda, ou contando os 20 primeiros anos do Joel no caos!


sem avatar Dinho (04/07/2013 19:30:09)   11 0
SPOILERS, SPOILERS, ACIMA!!!!!
SPOILERS, SPOILERS, ACIMA!!!!!
SPOILERS, SPOILERS, ACIMA!!!!!

FOI MAL, PRIMEIRO POST AQUI NO OMELETE, ACABEI ESQUECENDO!

Fabricio Fabricio (17/07/2013 08:59:17)   66 0
Amigo, os usuarios leem os comentários de cima para baixo, vc ja viu alguma critica dar spoiler, eu li o seu comentário e estou jogando o game e aí, tomei um spoiler violento sem aviso nenhum, parabens pra vc!!!Tomou um negativo e espero que tome mais, não adiante avisar do spoiler no comentario de baixo, a critica que vc tanto criticou não passou nem perto de dar spoiler...Eu vo te conta, essa pirralhada!!!!


sem avatar Dinho (04/07/2013 19:18:59)   11 1
Nada contra, mas que crítica horrível, o subtítulo já diz tudo ´´Novo jogo da Naughty Dog não é apenas um "Uncharted com zumbis"´´, já partiu com um pré-conceito nada ver, comparar dois jogos, só pq são da mesma empresa.

1 - o combate é repetitivo só pra quem joga de uma forma, vc podia queimar, soltar bomba de fumaça, atrair para qualquer lado os inimigos jogando garrafas, usar o corpo a corpo, eu matei usando todas as formas possíveis, e em nenhum momento achei repetitivo.

2 – A questão do acompanhante não ser visto pelo inimigo, acredito que seja tipo, se Joel está escondido, significa que o companheiro está escondido com ele ou em outro lugar, mas isso claro não acontece com perfeição, pois o jogador muda de posição rapidamente e nem sempre o acompanhante vai fazer na mesma velocidade, ficando no meio do caminho, dando a impressão de IA burra, mas para mim não é falha.

3 - O final é perfeito, quem passaria 1 ano com uma ´´filha´´ adotiva e a deixaria morrer para talvez conseguirem uma vacina? para salvar humanos que te matariam pra te comer assado? e outra, na gravação da Marlene diz: pediram pra matar o cara que levou a cura até a eles, eu já ficaria louco só com isso. PERFEITO O FINAL, eu faria igual!

4 - Melhor jogo do ano, espero uma continuação com a Ellie adulta e Joel mais velho ainda, ou contando os 20 primeiros anos do Joel no caos!


sem avatar Dinho (04/07/2013 19:30:02)   11 1
SPOILERS, SPOILERS, ACIMA!!!!!
SPOILERS, SPOILERS, ACIMA!!!!!
SPOILERS, SPOILERS, ACIMA!!!!!

FOI MAL, PRIMEIRO POST AQUI NO OMELETE, ACABEI ESQUECENDO!


André Filipe André Filipe (04/07/2013 07:40:42)   1148 0
pra mim é jogo do ano,graficos lindissimos e historia muito bem desenvolvida.

sem mais comentarios...



Hub Hub (04/07/2013 00:52:36)   1 1
Que lindo jogo! Um bom exemplo de como tratar premissas que sempre se repetem em narrativas como esta, e ainda assim se diferenciar na forma como conta! As vezes, mais parecia um filme de que um jogo, e cá pra nós, que belo longa daria. A relação entre Joel e Ellie é realmente empolgante e emocionante, você torce pelos dois e se vê ao lado do drama que vivem, sem palavras! The Last Of Us me lembrou muito de The Walking Dead da Telltales Games,que une narrativa e jogabilidade nos deliciando com uma nova forma de interagir com o jogo. Nota 10 para o melhor game do ano na minha opinião.



Publicidade
sem avatar Fernando (02/07/2013 20:01:24)   0 0
Sem críticas pessoais. Mas essa foi uma análise muito ruim do Jogo que provavelmente será o melhor do ano. Ensinar a garota nadar? Está difícil aceitar coisas boas hoje em dia.
Os inimigos até onde eu sei são cegos.
Se quiser brincar de aprender a "nadar", cozinhar, dormir. The Sims, um belo jogo...


sem avatar Mauro (03/07/2013 21:11:12)   0 0
Poha vei na boa disse tudo. Ai vc coloca os mesmos críticos, pra fazer parte da equipe e so sai cagada


sem avatar Jean (01/07/2013 23:36:00)   3 0
Seguinte, com relacao a critica acho que tem alguns pontos que deveriam ter sido melhor analizados: dos puzzles da agua, é claro que a Ellie nao sabe nadar, pois nunca havia saido da cidade antes de conhecer Joel, e num mundo pos catastrofe pandemica com recursos limitados duvido que haveria agua desperdicada com piscinas. Eles ficam 1 ano juntos no jogo, acho, sempre em linha reta, sem poder parar muito tempo em um mesmo lugar, sem pranchas de natacao ou pes de pato, entao acho dificil uma garota de 14 anos que nunca nadou aprender a nadar nestas condicoes.

O combate realmente é repetitivo, mas com dificuldade crescente e municao e cura escacos, em um jogo no qual vc nunca sabe o que te espera (ou seja, vc sempre guarda municao, ate que derepente o jogo termina e vc nem ve. O lance do combate fica por conta da estrategia que vc vai usar e qual arma poderá dispor da municao. A AI dos inimigos é falha em nao detectar os ajudantes, mas isso tornaria o jogo algo beirando o impossível caso fosse diferente. E pelo menos aqui os unicos inimigos que passavam em frente e não viam o Joel eram os clickers (que não têem olhos, mas audição melhorada), que depois de 20 anos penando aprendeu a se mover em silencio (o que não é o caso da Ellie, ou não reparou que eles "veem" a menina qdo ela esta sozinha)

A tematica pesada (não é um jogo pra criancas), as espressões dos personagens, o realismo deles e de boa parte do jogo, acho que este é o diferencial do jogo. Parece um (bom, muito bom) filme de ação pós apocaliptico.



Rafael Rafael (01/07/2013 14:37:48)   12 0
Tá, o review da FinalBoss era tudo que eu queria ler. :)

E as GIRAFAS? Caralho, ninguém falou das girafas aqui.

Eu fiquei - sem mentira - uns 20 minutos parado naquela parte, com lágrimas nos olhos.

PQP, sei que GTA V tá vindo, sei que Beyond: Two Souls tá vindo, sei que vem Assassins Creed logo, não joguei o Bioshock, mas tenho certeza que é bom, mas... quanto mais eu penso nele, mais eu me convenço de que The Last of Us é GOTY.



Luan Luan (01/07/2013 11:10:51)   112 0
Paula, e o multiplayer? Ficou faltando...



Bruno Bruno (01/07/2013 04:46:29)   159 1
Bota o Borgo para fazer essas criticas, cacete.O jogo é muito bom tó quase zerando ele e essa critica dessa Paula Romano muito superficial.


sem avatar Gabriel (12/07/2013 20:27:23)   1 1
Cara falou tudo!


Ciro Ciro (29/06/2013 09:16:41)   42 0
Eu creio que para escrever profissionalmente sobre algo há que primeiro ter um conhecimento aprofundado açerca do mesmo. E claramente a autora do artigo não se informou acerca do jogo. Ela fez um "impressões" ao invés de uma análise aprofundada. Para termos impressões não precisamos vir ao Omelete, qualquer pessoa que jogou The Last of Us pode dizer o que achou. Vir ao Omelete tem que representar adquirir mais que a opinião aleatória de um cinéfilo, gamer ou leitor. Tem que haver pesquisa, construção de argumentos baseados em fatos e não apenas em "achismos".
As falhas que a autora encontra no gameplay na verdade demonstram o desconhecimento da mesma acerca da mecânica de TLOU:
1) Os inimigos são cegos, e orientam-se pelo som, logo se passarmos silenciosamente eles literalmente não nos vêem!
2) a proposta do jogo não é ser um mundo aberto, logo não podemos exigir dele a liberdade inerente a esse género. É como pedirmos que um filme do Mallick tenha perseguições de carros ou que o JJ Abrams faça de Star Wars um filme acerca do sentido da vida. Não é o objetivo desses filmes, e querer que isso ocorra é ignorar a realidade de produção dos mesmos.
3) TLOU pode ser acusado de tudo, menos de ter um roteiro fraco. A situação especifica da Ellie não saber nadar foi explicada por um colega de comentário anterior, que procurou informar-se mais sobre a história que a autora, que por obrigação profissional deveria ter esse conhecimento.
Espero que a autora não fique desanimada com as críticas construtivas, pois todos nós temos trabalhos que sao menos conseguidos, e ignore quem queira apenas "trollar".


sem avatar Diego (01/07/2013 01:51:37)   0 0
Ciro, concordo plenamente com seu comentário, achei a avaliação da Paula muito fraca e superficial sobre o jogo, alem do fato de nem comentar sobre o multiplayer, que também achei muito bom. Na minha opinião é um jogo excelente a historia, narrativa, combates, se tem uma coisa que o jogo pecou aqui são duas coisas:
- o Fato dos companheiros passarem totalmente despercebidos pelos inimigos, há momentos que nitidamente se esbarram, sei que do contrario seria quase impossível montar uma estrategia de combate furtivo que funcionasse mas poderiam ter colocado de alguma outra forma.
- O final do jogo, acredito que pelo enredo poderiam deixar ao jogador a escolha de deixar a Ellie fazer a sirurgia ou salva-la e dramatizar a situação antes da escolha final com (feedbacks de tudo que passaram juntos, etc) enfim um "mindfuck" pra te fazer pensar legal e se sensibilizar.


sem avatar Halyson (28/06/2013 16:09:50)   0 0
Crítica muito infeliz, sinceramente.

Como já foi falado acima, o jogo beira a perfeição e se nenhum jogo tivesse ganhado os 5 ovos aqui no omelete, seria justo ele receber apenas 4, o que não é o caso. TLoU pode não ser o melhor jogo de todos os tempos, mas é impossível negar que esteja entre os melhores dos melhores, sendo mais que merecida a nota máxima.

Como uma pequena crítica ao jogo, tem alguns recursos que eu acharia interessante que fossem implementados. Por exemplo, o que foi utilizado no clássico "ICO" em que tínhamos que nos preocupar a todo momento com a segurança da garotinha, claro que é apenas uma referência, não seria legal se fosse da mesma forma, mas o furo era que a Ellie podia passar despercebida pela frente dos inimigos. Faltou mais algumas partes com jogabilidade diferenciada, como no final que poderia ter uma cena de fuga completa, até a saída do prédio pelo menos ou naquela parte quando Joel estava ainda machucado indo resgatar a Ellie na casa em chamas, ele poderia estar com alguma habilidade limitada devido aos ferimentos.

Enfim, temos mais um clássico que qualquer gamer de respeito está obrigado a jogar. ;)



sem avatar Luiz (01/07/2013 03:19:55)   61 0
Depois de tudo isso que você disse ainda quer nota máxima?? Acabei de zerar e pra mim tá de bom tamanho, achei o final fraco e os inimigos burros...


Luan Luan (28/06/2013 12:47:05)   112 1
Bom, opinião é opinião; cada um com a sua. E é bom saber que o pessoal não se influenciou pela crítica do Omelete e teve sua própria visão do jogo.
Paula, te darei um desconto nessa crítica se formos jantar depois de assistir Homem de Aço juntos.



sem avatar Streisky (27/06/2013 16:38:57)   -6 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Henrique (28/06/2013 08:17:28)   7 0
Me desculpe Streisky, mas você dizer que a lineariedade do jogo é um problema, é porque pra mim você não entendeu (ou não jogou) o que o jogo lhe propunha, vou lhe colocar na situação deles, "você está em um lugar em que se respirar no lugar errado você morre, tem gente louca pra - na melhor das hipóteses, te ver morto, você tem O OBJETIVO e que inicialmente você quer se livrar dele o mais rápido possível, porque provavelmente você vai morrer tentando protegê-lo", aí você vem e compara com FALLOUT, meu amigo, se você quer "passear na floresta enquanto seu lobo não vem" este não é o jogo pra você.

Outra, o que as pessoas estão "criticando" é o que ela escreveu que é justamente ela não ter prestado atenção na história (no mínimo ela cortou as cutscene e/ou não prestou atenção nos diálogos). E já que provavelmente ela não deve gostar deste tipo de jogo, a crítica dela deveria ser imparcial (é difícil de fazer isso eu acredito) por estar representando a opnião do OMELETE ao fazer qualquer crítica e deixar claro os pontos que é de opinião dela.

Concordo que não é obrigação dela dar nota máxima no jogo, mas ela deveriar levar em consideração os que os sites de maior peso em relação a jogos estão dizendo e colocar os seus argumentos a favor ou contrário ao que os "especializados" dizem.

Desculpe pela minha opinião, mas é o que acredito ser o mais justo.


erick erick (27/06/2013 03:51:41)   128 1
Pelo amor né??
Cade o Borgo pra fazer a critica dele? E a nossa queridíssima Flavia Gassi???
Já li dezenas de críticas sobre esse jogo e essa é a UNICA que destacou a IA do jogo como ponto negativo, como assim? a IA do jogo é otima, sera que essa Paula ai chegou a jogar o jogo inteiro ou só parte dele?
Qual o problema com o combate do jogo? ele é repetitivo? Cada arma nova que você habilita, cada novo item que você aprende a construir reinventa totalmente todas as suas maneiras de pensar no combate, desde a bomba de pregos até a parte de deixar sua arma melee mortal com modificações, qual a diversidade que ela queria? Mechas? Luta sobre rodas? Zumbis de estimação ao estilo Michonne?

Esse é o foda de colocar alguém sem experiencia para julgar algo mais complexo, enquanto os gordos ranzinzas do IGN estão putos da vida pois não acreditam que o jogo realmente valia 10, aki vemos a estagiaria reclamar das coisas que todo GAMER de verdade gostou, paciência né...



Publicidade
Edu Edu (26/06/2013 22:15:24)   32 2
Discordo da crítica. O jogo merece todos os ovos. E não tem nada de errado com a inteligência artificial.



Lucas Lucas (26/06/2013 14:19:35)   5482 4
Esse jogo é simplesmente incrível. Quase cheguei a chorar em algumas cenas. Literalmente é uma chuva de emoções!



Luan Luan (26/06/2013 12:27:39)   112 0
Pessoal, pela falta de uma boa crítica aqui, resolvi eu mesmo criar um blog e fazer uma amadora. Seria bom da parte de vocês um feedback. Valeu!
http://ebomoumaisoumenos.blogspot.com.br/2013/06/the-last-of-us.html#comment-form



Fernando Fernando (25/06/2013 23:44:53)   11 1
Gostei de uma frase que o site bloody disgusting postou em sua critica "Damos The Last of Us 5/5 porque ele é perfeito? Não. Damos 5/5 porque realmente acho que você deveria jogar ele." Acho que todos devem jogar, experimentar independente de criticas ou comentários.



sem avatar Giovanni (25/06/2013 12:04:54)   -1 0
Sofrível essa crítica. O fato da Ellie não saber nadar ser apontado como furo no roteiro foi de cair o queixo.

Ainda tem a questão de falar que o gameplay do jogo é idêntico ao de Uncharted, o que é algo completamente errôneo; não são apenas os univeros dos jogos que são diferentes.

Soma-se isso ao fato dela ter jogado no modo Normal para analisar o jogo, temos uma crítica que no final é um recheado de palavras sem fundamento.

Não é o fato de ser mulher analisando um jogo, e sim o fato de ser uma pessoa despreparada analisando um jogo.



sem avatar Giovanni (25/06/2013 11:58:57)   -1 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Eduardo Eduardo (25/06/2013 10:49:16)   11 2
O unico ponto que concordo com a critica é que os combates, apesar de divertidos, são um pouco repetitivos sim.

Esse é o unico ponto negativo que vejo nesta obra-prima. Pesando isso com os muitos pontos positivos que têm como os personagens, historia, atuações, paisagens etc, proporciona uma experiencia merecedora de 5 ovos!



sem avatar Johnny (25/06/2013 10:44:26)   11 2
Péssima critica. Todos os sites especializado dão nota 9.8 ou 10 e ela acha-se mais especialista. Se esse site é tão inútil assim para querer ganhar comentário por polêmicas deveria criar uma seção para novelas e outras para fofocas.
Se formos procurar pontos negativos em jogos vamos sempre achar um monte, o diferencial é quanto os positivos se sobressaem sobre os negativos. E os pontos negativos chegam a ser ridículos.
Em Batman: Arkham City os inimigos são também burros e a jogabilidade é muito mais repetitiva, além dos gráficos serem inferiores a TLoU, mas ganhou 5 omeletes. Além da história do Batman ser a mais batida de todas. Não estou dizendo que Batman é ruim, pelo contrário é excelente, mas sim que ele estão no mesmo nível ou mesmo o TLoU é um pouco mais interessante por ser uma franquia nova e mudar um pouco esse gênero de survive/horror.



Ivan Ivan (25/06/2013 08:33:58)   5 2
Já joguei muitos jogos nesta vida, e digo a vocês que muitos jogos me fizeram passar por experiências diversas. Mas nunca NENHUM jogo me fez literalmente prender a respiração inconscientemente como esse jogo fez. A imersão é fantástica. Não existe o melhor jogo de todos, mas existem os melhores, e este com certeza está dentro do time.



sem avatar Erick (24/06/2013 20:31:43)   15 3
Sinceramente essa crítica não foi boa e a pessoa que fez essa crítica foi infeliz ao apontar erros que não são erros.

Poucos jogos me deram tanta imersão, como esse me proporcionou. A última vez que me senti imerso num jogo foi quando joguei Heavy Rain. Esse jogo é incrível. Poético e verdadeiramente respeita o universo 'zumbi'. Poucos jogos do gênero me fizeram sentir tanta tensão e isso é porque ele não chega a ser um survival horror.

-Quanto a Ellie não saber nadar: Onde essa menina teria condições pra aprender a nadar? Lembrem-se que estamos em um mundo muito pós-apocalíptico, onde não há nem comida, quanto mais a preocupação em saber nadar. A missão da Ellie e do Joel (que durou aproximadamente um ano) não daria tempo deles comerem imagine praticar natação. É completamente irrelevável essa questão de Ellie saber nadar só pra preencher buracos.

-O jogo é completamente diferente de Uncharted. É a mesma mecânica? Não, a única coisa que podemos comparar é o shooter de 3ª pessoa (se for assim teremos que comparar a mecânica de Tomb Raider, Max Paine etc.). Tudo no jogo me deixa distante de Uncharted.

-Não encontrei buracos na historia, principalmente porque "in-game" há diálogos, e o jogo não precisa mostrar "porquês", precisa mostrar como é a sobrevivência. Tudo é muito bem contado, até porque Joel não é um cara aberto e não quer entrar numa seção de psicologia. Entendo a colocação da Crítica, ainda mais não sabendo o que aconteceu com a esposa de Joel, e é algo que não vamos descobrir tão cedo.

-Quanto a dificuldade, me desculpe, mas esse é um jogo que exige muita paciência. A IA do jogo é excelente e por muitas vezes fui visto enquanto tentava fazer uma "manobra", Não se esqueça também que estaladores são CEGOS e só ouvem quando estamos muito perto ou quando nos movimentamos de forma errada.

Não quero prolongar muito isso aqui (mais do que já está) mas a crítica me deixou bem chateado porque esperava algo mais merecedor. Depois de ler a crítica até achei que o jogo tinha ganhado 2/5 ovos. Muito simples,superficial e corrida, não é uma crítica que consiga acompanhar a magnitude e a grandiosidade desse jogo.


sem avatar Renato (25/06/2013 02:04:25)   2 2
Concordo com você! Nunca me senti tão imerso em um jogo desde Heavy Rain...

Por quantas vezes eu não olhei para trás para ver se Ellie estava bem HAHAHA...

Personagens cativantes, e a dublagem contribuiu muito para isso



Omeletop : games

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.