Assista Agora

Ninfomaníaca - Parte 1 | Crítica

Lars von Trier propõe investigação de sensações mas não se dispõe ao risco

Marcelo Hessel
09 de Janeiro de 2014

Ninfomaníaca - Parte 1

Ninfomaníaca - Parte 1

Nymphomaniac - Volume I
Dinamarca / Alemanha / França / Bélgica / Reino Unido , 2013 - 118 minutos
Drama

Direção:
Lars von Trier

Roteiro:
Lars von Trier

Elenco:
Charlotte Gainsbourg, Stacy Martin, Stellan Skarsgård, Uma Thurman, Christian Slater, Connie Nielsen, Shia LaBeouf

Regular
ninfomaniaca
ninfomaniaca
ninfomaniaca

Como aqueles comerciais de refrigerante que vendem atitude, ser controverso é moeda de troca em festivais de cinema, e com base nisso Lars von Trier se estabeleceu como grife "autoral" a partir do Dogma 95. Condicionar seu trabalho a bater a expectativa do público pode ser um problema, porém, como mostra Ninfomaníaca - Parte 1 (Nymphomaniac).

Primeiro porque há de cara um ruído de mercado. Von Trier fez um pornô de cinco horas sobre uma mulher viciada em sexo, mas para ser exibido nos multiplexes "de arte" do mundo todo - a demanda gerada pela grife - abriu duas concessões: dividir o filme em dois e permitir uma versão mais curta sem sexo explícito. Esta Parte 1, com seu elenco internacional substituído por dublês nas discretas cenas de sexo, então está longe do Von Trier de 1998 que filmava sem pudor pirocas ao vento em Os Idiotas. E não bastasse terminar de repente, o filme ainda vem com cenas-do-próximo-capítulo nos créditos finais; a Parte 2 estreia em março.

É legítimo perguntar se o poder da grife Von Trier não daria ao cineasta autoridade para bancar, comercialmente, sua versão integral e original. A questão é que parece mais confortável para o dinamarquês preservar sua imagem pública de autor incompreendido: o filme abre com uma cartela revoltosa que diz que Ninfomaníaca foi reeditado com a permissão mas sem a participação do diretor.

Catálogo de sensações

Quando a geração de expectativa se torna um modo de operação, o perigo maior nem é, necessariamente, deixar de cumprir essa expectativa, e sim procurar formas de atingir por igual todo esse heterogêneo público-alvo que cresceu disforme, atraído pela controvérsia. Von Trier - que já foi mais safo e menos megalomaníaco - cai nessa armadilha, e Ninfomaníaca é um filme que adota uma cafona postura professoral para tentar dar conta de uma experiência sensorial para multidões.

Isso fica claro já nos primeiros planos, em que a câmera passeia lenta por um beco e vai isolando os barulhos do ambiente, como a chuva sobre superfícies diversas, para que fique latente que estamos em um filme "de sensações". Então podemos ver Joe (Charlotte Gainsbourg), a tal ninfomaníaca, largada machucada no chão, antes de ser acudida por Seligman (Stellan Skarsgård), o velho para quem ela contará a sua história de vida em oito capítulos, quatro em cada filme.

Quando Joe aparece pela primeira vez e o filme substitui aquele barulhinho de chuva por uma música da banda alemã de metal Rammstein, volta à cena o velho Von Trier do choque, mas o fato é que Ninfomaníaca resulta muito menos polêmico do que prometia. Há o humor negro característico do diretor (particularmente no capítulo com Uma Thurman), mas o que dá o tom nesta Parte 1 é mesmo o didatismo, na proliferação de hipertextos - o sexo enquanto pesca, o sexo enquanto música, o sexo enquanto botânica - e na relação entre Joe e Seligman.

Porque a dinâmica que se estabelece entre os dois personagens é menos uma interlocução de desafios - em que Joe seria uma Sheherazade das Mil e uma Noites testando seu rei a cada história contada - e mais uma situação de filtragem. Personagem oportunamente erudito, e infelizmente desprovido de duvidosas intenções, Seligman faz o intérprete que facilita o trabalho de traduzir o filme. Ninfomaníaca almeja ser uma investigação de sensações, mas termina sendo uma aborrecida catalogação de sensações.

Na cena em que Joe reconta a sua primeira relação sexual e Seligman identifica ali, na quantidade de estocadas tomadas pela virgem, um padrão de números de Fibonacci, é inevitável pensar que Von Trier está no fundo trollando o espectador. (Ele ironiza a própria obsessão com o hipertexto, na hora em que Joe questiona a veracidade da história de Seligman sobre garfos de bolo na Revolução Russa.) Trote ou não, a certeza que fica é que Ninfomaníaca vai render muito naquelas rodinhas de discussão, onde todos poderão dizer que viram pela primeira vez no cinema um softcore matemático.

Ninfomaníaca | Cinemas e horários



Comentários (78)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

G. brucew G. brucew (18/03/2014 21:37:54)   968 0
Adoro Dogville, Manderlay e Melancolia, mas esse Ninfomaníaca ficou bem mediano, para não dizer ruim mesmo.



sem avatar Julio (18/03/2014 18:26:54)   1 0
Vindo desse diretor de merda não dava pra esperar outra coisa:Filme de merda pra pseudo intelectuais.



kelvy kelvy (09/02/2014 19:10:46)   -4 -1
se ele assistir ao filme completo seria outra critica, se fosse um filme da Marvel certamente levaria 5 eggs. melhor critica brasileira do filme : http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/01/1395705-critica-protagonista-de-ninfomaniaca-vive-como-um-animal-preso-em-uma-jaula.shtml



Tatiana Tatiana (30/01/2014 10:59:00)   91 2
Palavras preferidas nas críticas do Hessel: o verbo "estabelecer" conjugado nas mais variadas formas e tempos, e a palavra "piroca" e sinônimos. =)



sem avatar Lucas (24/01/2014 23:06:05)   30 -1
Gostei do filme, achei interessante e diferente. Não sou muito bom de analisar filmes muito mais do que há por trás da história que se conta, essas "filosofias" que nem todos entendem ou percebem com mínimas sutilezas que os diretores e roteiritas inserem na tela, mas caramba... foi um filme bem bacana. Senti que a plateia saiu satisfeita também e curiosos com o que vai acontecer. 4 ovos na minha opinião, e com certeza vou assistir o próximo.



Faake Faake (16/01/2014 21:02:14)   176 1
Só 2 ovos? Foi tanta polêmica, tantas notícias, trailers, clipes, etc que achei que esse filme iria explodir cinemas ao redor do mundo.

Mas também estão passando o filme censurado, o próprio Von Trier disse que não aprovava o corte que fizeram.



Kabutendo Kabutendo (16/01/2014 19:44:07)   20 1
OBA! crítica do novo do Lars Von Trier. Legal vou ler. To afim de ver.

bzbzbzbz...OPA, pera!! Marcelo Hessel??!


PASSO!!



Yuri Yuri (15/01/2014 20:44:27)   83 0
Pirocas ao vento!!!

frase clássica!!!



sem avatar bruno (14/01/2014 11:18:26)   44 1
Tá na hora do Omelete colocar um botão TRADUZIR nas críticas do Hessel, porque é tanta metalinguagem que nem Von Trier entenderia.


sem avatar Pedro (15/01/2014 00:19:01)   0 0
Eu sempre leio com uns cigarrinhos do capeta e uma vodka do lado e mesmo assim não consigo navegar suave nessa nave do Hessel.


sem avatar Agente Scully (13/01/2014 15:35:28)   1 0
Eu concordo plenamente com vc, apesar de que respeito quem gosta.


Away  de  Pequenópolis Away de Pequenópolis (14/01/2014 01:47:14)   -114 -1
Ahh agente Scully ,sempre tive um tesão por você,principalmente quando fala fazendo aquele biquinho.
Porque faz tão poucos fimes?Que saudades.
Bj na pepeca.
Fui.


Publicidade
Billie Billie (13/01/2014 13:36:20)   9 0
O filme foi censurado, a versão de cinema teve um corte de duas horas na duração do filme, "2 horas" em um filme que originalmente tem 4 horas e meia, Lars Von Trier já disse que a versão completa, "hardcore" e sem cortes vai ainda ser lançada este ano no cinema.



Billie Billie (13/01/2014 11:38:01)   9 4
Sinceramente não sei como o Borgo permite o Hessel fazer criticas, é simplesmente uma pior que a outra, suas criticas sempre recebem recepções negativas dos leitores do omelete, não tem uma critica que não tenha reclamação, o cara da mais ovos para filmes ruins e menos ovos para filmes bons, com criticas tão arrogantes que são difíceis de ler até o final na boa deviam vetado as criticas do Hessel após a critica de A Origem. Ninfomaniaca está sendo um sucesso entre a critica recebendo notas altas, e o cara dá dois ovos.


sem avatar Pedro (15/01/2014 00:22:33)   0 1
Apoiado companheiro. O Hessel só pode ser da família de algum fundador do Omelete ou tá dando gostoso pra algum deles. Nada contra você, Hessel, mas... o Omelete não casa com estes tipos de críticos. Sei lá... já pensou em tentar carreira num veículo que realmente tenha a ver com você?


Eloisio Eloisio (12/01/2014 23:57:38)   719 0
2 ovos injustos... Merece, pelo menos, 4 ovos pela edição, som e fotografia... A parte técnica do filme é muito boa... E o roteiro que compara em todos os momentos o drama da compulsão por sexo da Joe com música, pescaria, sequência de Fibonacci e a Proporção Áurea deixou a história muito bem relatada e deu um caráter interessante ao drama. Gostei muito...



sem avatar Francisco (12/01/2014 21:41:56)   0 0
Gostei do filme. Fui assisti-lo sem esperar muita coisa e ja sabendo que era uma cópia editada e digo: as cenas de sexo só incrementariam a experiência, uma vez que o sexo no filme tem caráter simbólico e apenas ilustra a historia de uma mulher atormentada pela sua obsessão por sexo e a forma com que ela encara isso.
Creio que a pessoa que vai ao filme cheio de pudores ou desejando ver cenas de sexo sai decepcionado, assim como aquele que vai esperando uma obra prima.


Billie Billie (13/01/2014 11:30:09)   9 1
Deve ser porque essa é a versão censurada e cortada, a parte 1 original tem 4 horas e meia de duração, foram cortadas 2 horas para poder ser exibido no cinema.


sem avatar ralf (12/01/2014 19:37:10)   -1 -1
vcs são uns loukos so pq a Marvel patrocina vcs seis dao 5 ovos pra eles
agora um filme como esse vcs dão 2 ovos tão de brincadeira por isso agora so confio no o IMDB q da nota 7.7/10



sem avatar Dakota (11/01/2014 17:06:26)   7 -2
Pq será que não estou surpresa com os 2 ovos? kkkkkkkk Esse filme parece não ser apenas superficial, como chato pra baralho. ~softcore matemático~



sem avatar Ederson (11/01/2014 14:21:46)   1 0
Me parece um filme totalmente superficial e desnecesario...ao que parece,pra mim ao menos,eh que o diretor quer vender essa ideia de ninfomania,e busca que o espectador se identifique com essa condicao,e ache que eh algo normal uma pessoa viver em funcao de seus instintos primarios.Filmes porno sao uma coisa,tem outro objetivo,agora para cinema acho um filme agressivo,cinema sempre imprime,mesmo que inconcientemente,o objetivo de seu autor,e toda atmosfera do filme comeca a ser comparada com a realide(pois certamente eh um filme nao com fatos reais,mas com uma premissa real)E as pessoas comecarao a achar mais e mais normal uma garota nescecita fazer um pelo menos um gangbang diario.



Away  de  Pequenópolis Away de Pequenópolis (11/01/2014 14:20:36)   -114 1
kkkkk eu já sabia kkkkkk..



Willie Willie (11/01/2014 12:41:55)   780 0
"é inevitável pensar que Von Trier está no fundo trollando o espectador"

Acho que a diversão é exatamente essa! Enquanto o Von Trier realiza seus filmes, que todos já sabem o que esperar, um punhado [vocal] de bobos arranca os pentelhos de indignação! huahuah
Eu curto os filmes dele, mas porque levar o cara tão a sério? Why so serious? :P

Ah, engraçado o Hessel citar as cenas de sexo com dublês de Ninfomaníaca e as pirocas ao vento de Os Idiotas, sendo que nesse filme as cenas de sexo explícito já eram feitas com dublês. Não é novidade.


sem avatar Rafael (11/01/2014 17:13:04)   -1 -1
Segundo li... a própria produtora confirmou que as cenas de sexo terão dublês de corpo:

Anunciado como “o filme pornô de Lars Von Trier”, Nymphomaniac pode decepcionar um pouco aqueles que esperam ver um elenco de estrelas em cenas de sexo mais pesadas. De acordo com a produtora Louise Vesth, dublês de corpos foram usados nessas sequências.

“Filmamos os atores fingindo fazer sexo e depois tivemos os dublês, que realmente fizeram sexo, e na pós-produção vamos digitalizar e unir as duas imagens”, explicou Vesth ao site The Hollywood Reporter.

Po´rem a minha pergunta é..
pra vcs q entendem melhor que eu:

Isto não vai contra o Dogma 95, criado pelo prório Lars????

As filmagens devem ser feitas no local. Não podem ser usados acessórios ou cenografia (se a trama requer um acessório particular, deve-se escolher um ambiente externo onde ele se encontre).
O som não deve jamais ser produzido separadamente da imagem ou vice-versa. (A música não poderá ser utilizada a menos que ressoe no local onde se filma a cena).
A câmera deve ser usada na mão. São consentidos todos os movimentos - ou a imobilidade - devidos aos movimentos do corpo. (O filme não deve ser feito onde a câmera está colocada; são as tomadas que devem desenvolver-se onde o filme tem lugar).
O filme deve ser em cores. Não se aceita nenhuma iluminação especial. (Se há muito pouca luz, a cena deve ser cortada, ou então, pode-se colocar uma única lâmpada sobre a câmera).
São proibidos os truques fotográficos e filtros.
O filme não deve conter nenhuma ação "superficial". (Homicídios, Armas, Sexo, etc. não podem ocorrer).
São vetados os deslocamentos temporais ou geográficos. (O filme ocorre na época atual).
São inaceitáveis os filmes de gênero.
O filme final deve ser transferido para cópia em 35 mm, padrão, com formato de tela 4:3. Originalmente, o regulamento exigia que o filme deveria ser filmado em 35 mm, mas a regra foi abrandada para permitir a realização de produções de baixo orçamento.
O nome do diretor não deve figurar nos créditos.

O cara vai contra suas crenças é isto mesmo????

Maurício Maurício (12/01/2014 11:25:34)   17 -1
Faz um bom tempo que Trier não segue a cartilha do Dogma 95, quem se aproxima mais dessas regras é Vinterberg, que fez A Caça recentemente. Ainda assim...

Não vejo problema em ele se desprender do Dogma 95, porque até o Eisenstein, senão me engano, saiu do Construtivismo Russo e seus últimos filmes não tem a vez com as ideias propostas na Revolução Russa. E vejo isso como um amadurecimento, já que o tempo passa e o cinema muda e ficar apenas no Dogma seria um sinônimo de atraso, ainda mais que já estamos em 2014.

Um cineasta tem que acompanhar a tendência do cinema comercial ou artístico, querendo ou não, porque a arte é assim, ela muda... a todo momento.

Willie Willie (12/01/2014 13:52:41)   780 0
Rafael, acho que o único cara do Dogma que seguiu a risca a [falta de] regra foi o Vinterberg, de Festa de Família. Esse movimento foi logo esvaziado, servindo mesmo mais pra impulsionar aquela indústria e unir uns caras bons que surgiram ali.

Mesmo assim, hoje em dia ainda dá pra reconhecer algumas características do movimento nas obras atuais de alguns desses cineastas.


sem avatar Ze (10/01/2014 22:12:13)   -212 0
Interessante: segunda critica que leio em que é batido na mesma tecla, a falta de ousadia e excesso de conservadorismo, na visão sobre o sexo do filme.

Nascer, morrer e reproduzir(sexo) são três momentos elementares do ser humano e devem ser tratados desta forma, se qualquer um deles é a razão do filme ele deve ser então um motivo de enorme reflexão humana.

Kubrick transformou De olhos bem fechados em um excelente estudo sobre o consumismo, onde até o sexo vira mais um "bem", seja comprado na pelo poder e dinheiro, que chamamos de prostituição por exemplo, seja "comprado" pelas vias normais dos casamentos fúteis e de fachada de nossa sociedade.

Até agora não vi uma texto falando sobre o bom uso do sexo neste filme...

Prefiro um filme porno então, vai direto ao ponto, tem começo, meio e fim bem coesos e coerentes,como Ars poetica aconselharia.



Publicidade
jean carlos jean carlos (10/01/2014 22:07:49)   11 -1
como critico o hessel é um ótimo matematico, não só suas criticas tem o minimo de personalidade e emoção, como tendem a ser 2 ou 3 vezes mais tediosas que os filmes que tenta ofender, a maior ironia é ele falar do filme tentar fazer sentir demais... primeiro porque isso é que o cinema faz, e segundo porque ELE nunca senti nada... apague essa porcaria de critica e traga o Borgo, pra como sempre fazer melhor...


Maurício Maurício (12/01/2014 11:27:45)   17 -1
Acho que o que ele criticou não foi a sensação e sim a catalogação dos mesmos, como se fosse algo exato, como se fosse matemática... não vi o filme e nem tenho muita curiosidade, sinceramente...

jean carlos jean carlos (12/01/2014 18:25:05)   11 0
mas essa é a proposta do filme, em todos de von trier aliás, a catalogação dos tipos da sociedade, vida, comportamento, e sexo, e não é necessariamente algo ruim...


Maurício Maurício (12/01/2014 19:32:08)   17 -1
Então, ele não gosta de Lars Von Trier, talvez...

jean carlos jean carlos (12/01/2014 23:31:25)   11 1
dificil é o hessel gostar de alguma coisa... o problema não é do filme mas dos criticos, eles não querem bancar os moralistas dizendo que o filme tem muito sexo, mas como valvula de escape dizem que não tem o bastante (os poucos que dão criticas negativas) , o filme nunca foi só sobre sexo, é von trier...


Glenda Glenda (10/01/2014 20:42:08)   90 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Cicero Cicero (10/01/2014 19:55:39)   173 -1
E lá vamos nós para os torrent da vida! Só assim para ver o filme completo



Wendell Wendell (10/01/2014 19:50:55)   137 0
Vi apenas dois filmes de Lars Von Triers. O primeiro, Anticristo, me deixou ultrajado e enojado. O segundo, Melancolia, mortalmente entediado. Foi o bastante. Boa sorte a quem for ver Ninfomaníaca.


Ianh Ianh (20/03/2014 12:10:51)   6 0
Concordo com você sobre Anticristo, porém, Lars Von Trier não faz muitos filmes pra agradar uma maioria. São filmes muito intelectuais e intensos. Melancholia por exemplo eu achei uma obra de arte, um puta drama!


sem avatar Santos D. (10/01/2014 15:57:29)   1250 -1
É importante levar em conta que o filme chega aos cinemas numa versão mutilada pelos produtores e que não foi aprovada pelo diretor Lars Von Trier.
O filme teria perdido cerca de 1 hora de duração nesse corte feito pelos produtores para distribuição comercial.O longa certamente perdeu muito com esse corte realizado para exibição nos cinemas.
A versão director's cut vai ser exibida no Festival de Cannes em maio.Espero que seja ao menos lançada em home video.



eunãoseiviu eunãoseiviu (10/01/2014 14:08:34)   6 0
Bom,não vi o filme para opinar,mas pelo trailer,o filme só promete o drama da moça que envolve muito sexo,ponto final. Acredito que o filme seja mais simples em comparação com Ondas do Destino,Melancolia e etc..(isso não significa que seja bom) mas, a critica como uma opinião passou (como mais outras do site)coisa vazias e confusas,entrando em uma complexidade desnecessária,assim como suas lendárias criticas a outros filmes,que nem vale a pena citar.Você lê criticas especializadas do mesmo filme em outros sites(até americanos)com mais embaçamento,adoro o omelete,mas as criticas escritas,precisam melhorar e muito,e acredito que seja importante para os mesmos que a escrevem,porque eles tem um papel importante nesse tipo de comunicação.Não serei injusto,gosto do Forlani,acho ele mais assertivo.E não é só minha opinião,como de vários amigos meus por aí,tem que melhorar.



Joaquim Joaquim (10/01/2014 11:41:47)   74 2
Depois de Von Trier os filmecos da madrugada da BAND terão um ar mais intelecutal... "softcore matemático"... Rsss... quase solto uma gargalhada no trabalho.



sem avatar Paulo (10/01/2014 11:17:38)   -19 0
Eu não tinha nenhuma vontade de ver esse filme, mas depois de ler essa critica, fiquei com vontade.



Ronny Ronny (10/01/2014 11:06:59)   64 0
uns dias atras, assisti OS IDIOTAS..

doentio esse filme kk

mas temos q reconhecer q Lars von Trier nos deu umas das cenas mais lindas do cinema :
a cena de Kirsten Dunst deitada nua sob a luz do planeta Melancholia,seu corpao branco e brilhante contrastando com o ambiente escuro e sombrio.. mas agora questiono se era ela mesmo ou uma dublê ..



sem avatar Leonardo (10/01/2014 10:33:42)   26 0
Era obvio que teria dubles. Ou voces acham que shia labeauf deixaria que o mundo o ridicularizasse pelo resto da vida por mostrar um carocinho de azeitona...



Publicidade
Jefferson Madeira Jefferson Madeira (10/01/2014 10:15:54)   1421 2
Excelente crítica, porém, muito mais profunda do que o próprio filme.

Para mim, o Lars von Trier e o Pedro Almodóvar são dois dos diretores mais superestimados da atualidade. Ambos, só vendem seus filmes com polêmicas e sempre abordam os mesmos temas, todos saídos da mente limitadíssima e doentia de seus autores. Infelizmente, tem quem diga que eles são artistas, para mim, não passam de açougueiros que vendem no grito uma carne de segunda.


sem avatar Del Piero (10/01/2014 10:36:34)   38 -2
Concordo plenamente.

Gory Gory (10/01/2014 11:14:33)   233 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Rodrigo (10/01/2014 12:10:23)   4 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Away  de  Pequenópolis Away de Pequenópolis (11/01/2014 14:26:27)   -114 0
@jeferson
Assino embaixo.

sem avatar Agente Scully (13/01/2014 15:41:12)   1 1
concordo com vc,...além do mais qd alguém quer fazer um filme cabeça e coloca sexo no meio, em vez de me dar vontade sinto uma sensação altamente broxante!


Eduardo Eduardo (10/01/2014 09:08:31)   62 -1
Esse filme me lembrou o clipe Pussy do Rammstein, Von Trier deve ser fã da banda mesmo.



Matheus Matheus (10/01/2014 09:02:50)   305 1
Boa crítica.

Eu estava ansioso para esse ver esse filme até ler isso:
"o filme abre com uma cartela revoltosa que diz que Ninfomaníaca foi reeditado com a permissão mas sem a participação do diretor"

Cara, isso é revoltante mesmo! É como se o diretor já estivesse se desculpando pelo que você pagou para ver, pois vai ser bem diferente do que te venderam!


Igor Igor (10/01/2014 14:39:11)   205 -1
Exato. Deixarei de assistir no cinema pelo mesmo motivo. Em breve as duas partes estarão em DVD e blu-ray, pra não citar a maneira alternativa.


Igor Igor (10/01/2014 08:56:04)   205 -1
Isso foi uma crítica ou um resumo do filme?



Juliano Juliano (10/01/2014 08:50:29)   252 2
Vontade nenhuma de ver esse filme


sem avatar Agente Scully (13/01/2014 15:37:36)   1 0
2 votos!


Gory Gory (10/01/2014 07:45:26)   233 4
"o sexo enquanto pesca, o sexo enquanto música, o sexo enquanto botânica"

WHAAAAAAT ??????


Renato Renato (10/01/2014 13:10:04)   110 1
Coisas de Hessel cara rsrsrs

sem avatar Gabriel (11/01/2014 14:27:10)   0 0
Faz sentido, porque durante o filme, a narração de Joe é interrompida por comentários e comparações de Seligman entre o sexo e pescaria, sexo e música, etc. ^^

sem avatar Dakota (11/01/2014 17:08:27)   7 0
Ah, bom hahaha Obrigada Gabriel. Por sinal, vc assistiu, né? O quê achou?


José José (09/01/2014 23:57:03)   7 0
Primeira crítica negativa que eu vejo. Interessante.


jean carlos jean carlos (10/01/2014 22:10:29)   11 0
tinha que ser o hessel... o filme tá com 100 no rotten tomatoes...


Majin-Boo Majin-Boo (09/01/2014 23:48:18)   430 7

Perae, Perae. Então essa é versão cortada?

Ahh, Então Não tem piroca fazendo vai-e-vem na xaninha; mamada no picolé, lambida na grelhuda, creme facial saindo direto da fabrica, cutucada na rabeta??? Nada disso?

Quando sai a versão sem cortes?

Pagar pra ver um filme com sacanagem e não ter sacanagem e uma baita de uma sacanagem.



paulo paulo (10/01/2014 21:44:06)   -1 -1
kkkkkkkkkk loguei só pra de dar um positivo, hahaha , bem isso...

sem avatar charles (11/01/2014 13:42:49)   -1 -1
kkkkkkk,a critica valeu só pelo seu comentario.

sem avatar Lucas (24/01/2014 23:07:41)   30 -1
Olha, o filme tem 2 horas quase que exatas, e há cenas de sexo sim, não dá pra saber se elas são maiores, mais extensas numa versão extendida, mas tem piroca e chupadas o suficiente. Quero dizer, não é um filme pornô, é um filme erótico, se quer porno vai no xvideos, que não há nada que qualquer filme vá fazer que já não se tenha na internet.


sem avatar Manuel (09/01/2014 23:27:50)   20 -1
Ou seja,esse diretor fez esse filme só pra tentar chamar a atenção mesmo ,onde ele precisava ter coragem. ARREGOU.



Diretor Ridículo!





sem avatar Eduardo (10/01/2014 00:36:04)   -225 3
Vc acha mesmo que o von Trier precisa fazer um filme só pra chamar a atenção??

Cara, deixa de ser ridículo!!

E outra, vc está tirando suas conclusões somente baseando-se na crítica do Hessel??

Igor Igor (10/01/2014 09:02:55)   205 -1
Até entendo a indignação do Manuel. Sempre foi dito que haveria uma versão com e outra sem cortes, porém dava a ideia de que as duas seriam exibidas, e não apenas a cortada.
Quem assiste a von Trier espera, sim, um filme ousado, com sua assinatura única. De certa forma, chamar a atenção deve ser visto como algo positivo, afinal, se um filme não chama a atenção do público, ele fracassa, é esquecido etc. Você só escolhe assistir a tal filme porque algo nele chamou sua atenção. O mesmo vale pra livros, séries, jogos, para aquela pessoa que puxou assunto com você no elevador. A questão de "chamar a atenção" nem sempre deve ser entendido como algo egocêntrico e megalomaníaco.


Raphael Raphael (09/01/2014 23:17:38)   12 0
só filme com nota regular essa semana :\


Tom Kane Tom Kane (09/01/2014 23:50:37)   2063 0
Vou vê-los mesmo assim.


Publicidade
G. brucew G. brucew (09/01/2014 22:53:30)   968 0
A versão original do diretor também possui dublês nas cenas de sexo??


Marcelo Marcelo (09/01/2014 23:05:31)   101 4
Sim.


Sheldon Sheldon (09/01/2014 22:45:59)   482 -1
Esse filme é aquele típico que Hessel dá 4 ou 5 ovos, mas ele deu 2. Eu o entendo, é bom mudar um pouco de vez em quando.


Renan Renan (09/01/2014 22:55:52)   33 1
Hessel não curte o Von Trier.

sem avatar Pedro (10/01/2014 05:40:27)   33 0
Mas pelo menos dá a opoertunidade de criar frases complexas como:

"mas o que dá o tom nesta Parte 1 é mesmo o didatismo, na proliferação de hipertextos - o sexo enquanto pesca, o sexo enquanto música, o sexo enquanto botânica - e na relação entre Joe e Seligman"

que sempre deixa os leitores 1,78% menos ignorantes...rs.....

sem avatar Ha! (10/01/2014 14:43:48)   0 0
O Hessel foi o mesmo que adorou Shame, que tinha a peru do Fassbender, e depois fez questão de ressaltar os corpos "nus e musculosos dos Seals" em Capitão Philips.
Agora reclama da falta de "pirocas ao vento" no Von Trier

sem avatar Pedro (15/01/2014 00:26:23)   0 -1
Nossa o peru do Fassbender em Shame realmente era babadeiro, colega. Não sei como pude me esquecer daquele troço.



Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.