RoboCop | Crítica

Para o bem ou para o mal, o remake de José Padilha é um sinal dos nossos tempos

Marcelo Hessel
20 de Fevereiro de 2014

RoboCop

RoboCop

EUA , 2014 - 117 minutos
Ação / Policial

Direção:
José Padilha

Roteiro:
Joshua Zetumer

Elenco:
Joel Kinnaman, Gary Oldman, Michael Keaton, Abbie Cornish, Samuel L. Jackson, Jackie Earle Haley, Michael K. Williams, Jennifer Ehle, Jay Baruchel, Marianne Jean-Baptiste, John Paul Ruttan

Bom
robocop

Por alguma razão, Hollywood se convenceu de que é hora de refilmar os longas do cineasta holandês Paul Verhoeven que ajudaram a dar substância ao cinema de ação americano nos anos 1980 e 1990, como O Vingador do Futuro - cujo remake saiu em 2012 - e agora RoboCop. Acontece que os filmes de Verhoeven, além de personalistas, vêm sempre com uma sátira embutida, o que torna potencialmente ridícula a tentativa de reproduzi-los.

A MGM penou alguns anos com o projeto, até ver Tropa de Elite e decidir que o diretor brasileiro José Padilha era o homem certo para atualizar o Policial do Futuro. A semelhança é evidente - o Capitão Nascimento e seus chefiados de BOPE treinam para lidar com o crime de modo maquinal, com a eficiência de um robô, e se desumanizam no processo - e na verdade não é de espantar que o RoboCop de 2014 divida com o primeiro Tropa de Elite algumas qualidades e também os seus defeitos.

A principal semelhança é a tendência a criar um painel intrincado de pontos de vista. Isso pode ser entendido tanto como uma vantagem (o filme ganharia em complexidade por abarcar diversas questões) quanto como deficiência (os pontos de vista se anulam entre si e o filme fica sem uma perspectiva própria que o balize).

Em relação ao RoboCop de 1987, temos a premissa conhecida do policial que sofre um atentado e é mantido vivo como máquina. A diferença que Padilha traz são os muitos coadjuvantes criados não apenas como peças funcionais para a trama mas principalmente como tópicos de discussão: o cientista à la Dr. Frankenstein (debate de ética científica), os policiais (debate de corrupção, sedução do crime), o âncora de TV reacionário (debate do poder de influência da mídia), os industriais com seu departamento de marketing (debate sobre consumismo e opinião público).

O que temos é um painel não necessariamente complexo, talvez apenas complicado. Quem parece perder no meio desse tiroteio de temas é justamente o protagonista, esvaziado em suas decisões e em sua jornada de herói. Com o Capitão Nascimento acontecia o mesmo (e Padilha soube corrigir no segundo filme), e por isso o primeiro Tropa de Elite parecia ora condenar, ora legitimar a violência automatizada. No seu RoboCop, o diretor evidencia como a programação da máquina reduz a humanidade do policial, mas ao mesmo tempo se satisfaz, nas cenas de ação inspiradas nos games de tiro em primeira pessoa, com a eficiência dessa máquina.

Talvez o exemplo mais pontual dessa desordem seja o uso que Padilha faz do tema musical criado em 1987 por Basil Poledouris: a fanfarra aparece já nos créditos iniciais, triunfante, evocativa, mas depois o tema é reutilizado durante o filme de forma irônica, para associá-lo ao discurso fascista. O tema musical deixa de ser parte reconfortante de um inconsciente coletivo e se torna mote do lado vilanesco do debate - e o espectador, compreensivelmente, fica sem entender se deve ou não aderir a ele.

Como o RoboCop de Padilha é obcecado por interfaces, filtros de informação e formas de mediação (a vigilância total à la NSA é um assunto muito mais quente no filme do que os drones), essa sua paradoxal incapacidade de eleger uma perspectiva própria sem dúvida fará deste remake um sucesso nas aulas de semiótica. Mas é na comparação com o RoboCop original que as coisas ficam claras: Verhoeven misturava temas e tons sob a chave do humor negro para criar uma visão de mundo idiossincrática mas singular, enquanto o filme plural de Padilha é acima de tudo um sintoma da era de desinformação em que vivemos.

Por que a exemplo do download completo do banco de dados criminal de Detroit que trava a cabeça de Alex Murphy, o acesso total a informações, lados e debates só pode resultar em esquizofrenia. Talvez venha daí não só a polarização que o remake tem gerado na crítica como também o interesse que este RoboCop estimula. Filmes tortos sempre rendem as melhores discussões.

RoboCop | Cinemas e horários



Publicidade

Comentários (680)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

sem avatar Marcio (14/11/2014 20:52:32)   -2 0
Hollywood aposta atualmente em filmes que já possuam roteiros pré-fabricados (as HQs) ou continuações incessantes ou em refilmagens. Lamentavelmente isso demonstra um viés de que está faltando ideias aos roteiristas. Antes de assistir a refilmagem de Robocop me perguntei o porquê. Ainda mais pelo diretor José Padilha, que em minha opinião, é um dos diretores de destaque aqui no Brasil. Em entrevistas ele aprovou e gostou de realizar este filme, mas infelizmente o resultado não foi tão bom assim.
Alex Murphy (Joel Kinnaman) é um policial honesto que vive o dia-a-dia violento em uma América futurística em que os policiais correm risco de serem trocados por drones e robôs para o combate ao crime. Nesse futuro se encontra uma empresa chamada OmniCorp que é a responsável por criar esses seres mecânicos. Após uma mal sucedida missão de seus robôs, o CEO Raymond Sellars (Michael Keaton), pensa em criar com a ajuda do doutor Norton (Gary Oldman) um ser meio máquina meio ser humano que irá dominar o mercado de segurança nos EUA.
Neste filme temos a mesma essência do Robocop original, porém um pouco mais contextualizado. O novo Robocop acaba por ser mais um super-herói do que um ciborg. Diferente do antigo, este consegue pular muros altos e tem um movimento mais dinâmico, que em certas horas acaba por parecer mais um ser humano dentro de uma roupa do que um ciborg como foi o seu homônimo. Assim me faz pensar em mais uma criação para ganhar dinheiro com produtos do que uma criação que justifique realmente existir.
Os efeitos especiais conseguem ser interessantes ao desmontar e mostrar o que sobrou de Murphy, mas deixa a desejar quando o CGI prevalece. Pode afastar o espectador quando se deparar com bonecos (como vídeo game) em vez de atores atuando. É como se estivéssemos assistindo um desenho ou jogando um vídeo game.
Não consigo entender o personagem de Samuel L Jackson como importante para a trama. Ele é a forma que acharam para realizar críticas aos próprios americanos. Seu discurso patriótico serve como um anti-discurso. A escolha de um personagem para fazer isso não tem validade. Através de imagens seria uma melhor forma. O lado emocional mais acentuado nessa versão acaba com um efeito inverso, pois seu drama não consegue atingir tanto como o antigo que mesmo tendo uma escala menor do lado emocional consegue cativar mais somente com lembranças ou pela maldade exacerbada dos seus inimigos. Além disso Joel Kinnaman funciona mais na ação do que em seu lado emocional.
Através da atualização do roteiro temos mais incisivamente o lado do capitalismo voraz que as empresas empreendem a fim de buscar liderança no mercado e mais uma vez insiste em abordar o tema do terrorismo para justificar a implantação de máquinas no combate em vez de homens. Concordo que soa como uma crítica e não como uma propaganda, porém é um tema que já vem com uma utilização maciça e acabam, por esconder, as verdadeiras mazelas da sociedade americana. Além disso o roteiro do filme de 1987 mostra uma América internamente mais violenta do que é abordado nesse filme novo.
O roteiro até tenta levantar questões interessantes como quando o doutor Norton diz que quando Murphy está com a máscara é como se ele achasse que está controlando, mas na verdade é a máquina que manda. É o falso livre-arbítrio. Assim levanta-se questionamento sutil, mas inteligente a respeito de um mundo em que as pessoas vivem quase mecanicamente, ganhando o dia-a-dia sem perceber que na verdade somos máquinas sendo levadas adiante por um sistema extremamente arrojado e que em vários momentos da vida não nos tocamos o quanto há vida lá fora. Outro questionamento levantado, mas que seu homônimo de 1987 já tinha levantado é a relação homem x máquina e a questão do jogo de interesse que haveria dentro de um mundo em que a segurança seja realizada por uma empresa e não pelo Estado.
Um filme que já nasce fruto de uma indústria que, assim como a OmniCorp, quer visar somente o lucro de sua criação, mas que por pouco não torna sua criação desnecessária.

http://embriagadospelocinema.blogspot.com.br/2014/11/critica-robocop-2014.html



sem avatar Sérgio (04/09/2014 07:22:42)   19 0
Sugiro a seguinte crítica sobre o filme:

http://cinematographecinemafilmes.wordpress.com/2014/02/23/robocop-2014/

Abraço



Leo Leo (11/07/2014 02:13:43)   2 1
Curti o filme, bem inteligente nas críticas.

Quem espera algo como o Robocop antigo provavelmente vai se decepcionar.

Ainda bem o Padilha prezou por outra ótica sem esquecer o que já tinha sido bom.



Leandro Leandro (10/07/2014 18:34:31)   71 0
Gostei desse remake,achei muito legal a nova armadura do Robocop,toda preta,e da moto também.José Padilha fez uma abordagem convincente para o filme,mas faltou mais açâo e bandidos mais convincentes para o filme.Outro fato legal mesmo foi ver Michael Keaton atuando novamente,ele foi excelente como o Ceo da Omini Corp.Porém,o Robocop do Paul Verhoven continua imbatível.



Franklin Franklin (10/06/2014 09:45:31)   31 0
Acabei de assistir e gostei da abordagem do Padilha. Faltou explorar mais o Murphy antes, com a família, mas explorou mais o lado humando que o Verhoeven no original. Atualizou o tema e incluiu alguns outros. Se Pacific Ruim ganhou 4 estrelas esse merecia tbm..



fritz fritz (17/05/2014 02:29:34)   10 1
Acabei de assistir um dos PIORES FILMES DA MINHA VIDA, Jesuisss, nada nele e bom infelizmente tocia muito por Padilha em Hollywood. Ai voce se da conta o quanto Paul Verhoeven foi genial fazendo um filme tao excelente com tao pouco se comparando aos dias de hoje.



André Filipe André Filipe (11/05/2014 12:42:23)   1206 2
Vi o filme ontem e sinceramente,não estava esperando nd do filme,achei que seria uma completa merda cinematográfica.

Mas o filme me surpreendeu,e digo até mais,em alguns pontos o filme supera o original.

excelente filme,queimei a lingua!


fritz fritz (17/05/2014 02:21:49)   10 0
"...queimei a lingua"kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Special K Special K (09/05/2014 22:41:57)   89 0
Robocop it's not for kids...

I'm sorry Iron Man fans!



sem avatar Sushi-Man (04/05/2014 10:03:10)   101 2
O filme deveria se chamar ROBOPAI.

Não existe nada de 'COP' nesse 'ROBO', vemos apenas um draminha familiar muito mal amarrado, as cenas são muitos simples e sem emoção.

Esse filmeco mostra um 'Robocop' de plástico, que precisou dormir 03 vezes no filme pra 'recarregar as baterias', tinha que se esquivar de balas pra não se foder, quase morreu com um tiro na cabeça (sendo salvo pelo Lewis) e no final voltou pros braços da família.

Um remake de MERDA feito pra um público igualmente MERDA! Até o "Robocop 3" têm mais CULHÕES que esse filme do Padilha.

Só sendo um cretino pra achar alguma profundidade nesse filme chato.

Felizmente esse bosta não terá uma sequência.


Mutley Mutley (07/05/2014 00:44:38)   10197 4
incrível, acabei de ver o filme,
exatamente nesse momento dia 07/05 as
00:40 e concordo com tudo que vc disse,
filmeco mesmo e um dos piores que já vi,
parabéns pela sua critica

aaaiiiooouuu!!!

Franco Franco (29/06/2014 22:13:53)   0 0
Hey look the point!
Oh, you missed it ):


Special K Special K (01/05/2014 22:08:45)   89 1
o Roboco 2014 é um filme tão inteligente que os fãs dos filmes vazios da Marvel não entendem e logo odeiam.
o filme trata de temas como aplicação militar de novas tecnologias, uso do ciberespaço e de redes de computadores, entre outros...
fala um pouco da promíscua relação entre grandes empresários e políticos, que usam a mídia a seu favor para manipular a opinião pública
acho que tem uma galerinha que só quer ver ceninhas de ação e nem entendeu o filme.
teve até referencias ao clássico "mágico de oz" em uma cena...
quem fala q o filme é ruím só pode ta de brincadeira mesmo


sem avatar Sushi-Man (04/05/2014 09:50:03)   101 2
Mais um IDIOTA querendo posar de culto, Robocop 2014 É UMA BOSTA!!

É um filme sem personalidade e sem emoção, filmes chato e burocrático.

custou 130 milhões e só arrecadou 96 milhões, fez 22 milhões no mercado interno. Ou seja, pode ser considerado OFICIALMENTE UM FRACASSO DE BILHETERIA!

Só gostou dessa merda de filme os fans do Padilha ou os idiotas que aceitam qualquer porcaria de remake

Special K Special K (04/05/2014 15:15:50)   89 1
Desde quando bilheteria é atestado de filme bom?? tem muito filme ruím que fatura alto nas bilheterias....
já que vc não tem argumento pra defender tuas ideias, o q te resta é me xingar e chamar de idiota..

peço um pouco mais de respeito, pois não xinguei ninguém, apenas deixei minha opnião, se alguém discorda, justifiquem com ideias, poque até crianças de 4 anos e analfabetos sabem ofender e xingar


sem avatar Tati (11/06/2014 21:29:37)   1 1
Sushi-Man, e você é apenas um idiota comprovando a sua natureza. Robocop não é um filme de super-herói, e ainda mais sob a ótica do Padilha, as coisas são mais complexas. Se você não entendeu, direito seu. Nem todo mundo consegue estabelecer as sinapses da forma adequada.
O filme tem algumas lacunas, sim, e demorou tempo demais até chegar à ação em si. Mas não era pra se esperar o frenesi dos anos 80, muito menos houve aquela "surpresa" do inédito. E essa, digamos, releitura superou minhas expectativas. Eu realmente torcia pra que a história pinçasse essências diferentes. Eu gostei muito, e tem tudo pra ter uma continuação tão inteligente quanto. Você tem todo o direito de criticar, mas primeiro precisa entender. E eu vi que não foi o seu caso.


Publicidade
Rafinha Rafinha (24/04/2014 12:40:40)   26 2
É, foi e será uma pena ter tido um Brasileiro na direção e coordenação desse filme, pois, certamente, o nome desse Brasileiro foi e será rebaixado só por ter participado de um filme tão ruim e desagradável.

O FILME É PÉSSIMO.

Tudo aquilo que nós recobrávamos do Robocop 1, 2 e 3, nas décadas passadas, em nada, repito, EM NADA tem sentido com o Robocop atual.

O filme chega a ser CHATO.
O filme chega a ser CHATÍSSIMO.

Na verdade, eu uso a expressão “CHATO” para não parecer deselagante nessa joça, ou até mesmo POUCO GENTIL para com o filme.

Mas, na boa? HAJA SACO PRA ASSISTIR ESSE FILME VIU?????

O filme tenta, com uma espécie de NOTÍCIÁRIO, chamar a atenção de quem ESTÁ ASSSISTINDO, MAS SEM SUCESSO ALGUM.

Parecia que as pessoas queriam que o filme terminasse logo. TAVA RUIM A COISA VIU. Era gente indo ao banheiro O TEMPO TODO, pessoas conversando, ATÉ VIOLÃO TOCARAM NA SALA. Ou seja, num filme bom, TU TENS CORAGEM E CARA-DE-PAU DE IR AO BANHEIRO???? Ou ainda conversar? E tocar violão então? Dará tempo???? Na boa, tu conseguiria???

Parece que criaram esse novo Robocop única e exclusivamente para que ELE MESMO SE VINGUE, isso, o filme SÓ É ISSO, ou seja, VINGANÇA e mais nada.

A história só circula em meio de uma vingança, e de repente o filme retorna em uma vingança e recomeça novamente com uma vingança….Nossa, quanta vingança.

Falhas ocorrem o tempo todo no filme. Falhas do tipo:

1º Num trauma como aquele, COMO ELE SE RECORDA DA FAMÍLIA? Se lembram que o Robocop relembra da família aos poucos nos filmes? Pois é, agora é INSTANTÂNEO, é mágica galera !

2º Onde ficam os traços interligados de uma ação junto com as outras ações???? Jogaram no lixo????

3º Uma dependência constante de uma espécie de “RECARGA DE BATERIAS”, ou seja,o Robocop não agüenta NEM 6 HORAS EM BATALHA, pelo menos, dá a impressão disso, pois o cara só dorme no filme o tempo todo. Na verdade, se o filme demorasse mais uns 20 minutos, quem iria dormir na grande sala, ERA EU.

O Robocop 1, 2 e 3 das décadas passadas, certamente, foram os melhores até o presente momento.

PONTOS POSITIVOS NO FILME:

1º Nenhum

2º Nem recordo

3º Existiu?


sem avatar Sushi-Man (04/05/2014 09:50:44)   101 1
Concordo totalmente com você.

Robocop 2014 é UMA BOSTA!


Osnir Osnir (08/04/2014 19:01:11)   5 0
Achei essa versão de Robocop um tanto quanto incoerente. A ideia precípua de "Robocop" é exatamente a de um policial HUMANO com poderes de um robô. Ou seja, um policial com força, agilidade, velocidade de raciocínio, habilidades e banco de dados de um robô com a capacidade de julgamento e sensibilidade de um humana. Quanto o filme propõe um Robocop sem sensibilidade, se desvia completamente da ideia central. Para quem se contenta apenas com ação e efeitos especiais é um grande filme. Eu achei apenas razoável, porém, não saí do cinema com aquela sensação de que perdi duas hora da minha vida. rsrsrsrsrs Dá para entreter.


André Filipe André Filipe (11/05/2014 12:46:58)   1206 0
´´Achei essa versão de Robocop um tanto quanto incoerente. A ideia precípua de "Robocop" é exatamente a de um policial HUMANO com poderes de um robô. Ou seja, um policial com força, agilidade, velocidade de raciocínio, habilidades e banco de dados de um robô com a capacidade de julgamento e sensibilidade de um humana. Quanto o filme propõe um Robocop sem sensibilidade, se desvia completamente da ideia central.´´

Acho que não entendeu o filme amigo,era justamente a ideia que o filme queria passar,no momento do filme ele perde a capacidade de julgar como um humano,e no final ele volta a ser mais humano do que robo.

O questionamento dentro do filme era sempre este,se ele era mais robo ou mais humano.

Recomendo que veja o filme denovo amigo.

Iverson Iverson (12/05/2014 22:30:48)   -140 0
Passar por essa tortura de novo?


Adriana Adriana (31/03/2014 10:57:02)   25 2
RoboFlop.



kauhl kauhl (27/03/2014 15:58:08)   74 1
Achei que foi digno. Melhor até do que eu esperava.

Claro que não foi inesquecível. Talvez por falta de tempo, pecou um pouco no desenvolvimento dos personagens e na ação. As motivações do personagem do Gary Oldman pra mim não ficaram claras.

Mas achei que o roteiro foi construído em cima de algumas boas e corajosas ideias. No meio de tanto reboot e remake porcaria, acho que os realizadores não têm do que se envergonhar aqui.



sem avatar MARCOS (27/03/2014 00:32:09)   8 0
Gostei do filme, ação boa, drama familiar, político e várias questões abordadas até mais que no primeiro filme. Só achei que exageraram nas cenas com o repórter (Samuel Jackson), Padilha sempre mostra em seus filmes alguém contando a história (Capitão Nascimento narra todo o filme) não deixando a coisa desenrolar pelas cenas ou diálogos, se tirar o personagem do Samuel o filme ganha uns quatro ovos...



sem avatar Gustavo (23/03/2014 15:50:00)   13 -2
Sou fã do RoboCop de 1987 mesmo tendo 21 anos.Esse filme é muito bom,com boas interpretações principalmente da linda Abbie Cornish,que por sua vez merece um oscar.Padilha fez um ótimo trabalho.4 ovos!


sem avatar Sushi-Man (04/05/2014 09:52:35)   101 1
Que idiota, Abbie merece um Oscar?, você é um imbecil que não entende nada de cinema mesmo!

Vai assistir Teletubbies


sem avatar Sérgio (22/03/2014 14:58:02)   19 -1
Sugiro a seguinte crítica sobre o filme:

http://cinematographecinemafilmes.wordpress.com/2014/02/23/robocop-2014/

Abraço


Iverson Iverson (12/05/2014 22:41:24)   -140 0
Que merda!


sem avatar Carlos (19/03/2014 16:26:42)   45 0
Assisti Robocop e gostei, pois trata-se outra história; trata-se de outra abordagem. Em síntese, o Robocop de Padilha trata-se de outro filme.

Diferentemente de Vingador do Futuro, remake com a mesma abordagem, apesar das pequenas alterações, Robocop de Padilha permite novas possibilidades para o Policial do Futuro em uma eventual continuação.

Não vou escrever muito, mais destaco um ponto que gostei:

Neste Robocop é Alex, diferentemente do filme de Paul, ja que, o mesmo falece no filme. Aqui, Robocop é humano, mas quem tem o controle? - O final do filme responde isso com sapiência, diferentemente do primeiro, que Robocop é um robô que pensa ser humano.

Uma pena os estadunidenses terem se sentido tão incomodados com a crítica (afetando diretamente a bilheteria) ácida que Padilha faz a forma como estes entendem o mundo.


Iverson Iverson (12/05/2014 22:42:03)   -140 0
Ou seja, o robocop de Padilha não é Robocop!


curisco curisco (19/03/2014 14:45:43)   667 -1
generalizando, quem não gostou é porque ficou colado ao filme de 87.

quem gostou viu que o filme seguiu um rumo próprio.

Gostei muito do filme.

EM alguns aspectos é bem superior ao anterior, especialmente nos aspectos científicos e psicológicos do personagens.

O que ele perde mesmo é no roteiro e na limitação do uso da violência. Do meio para o fim o filme dá uns pulões e o fim foi forçado. Num intervalo de 10 minutos o cara resolve 2 tramas de uma vez só: quem são os corruptos da delegacia e resolver a questão de se livrarem dele.

Mas o filme merece no mínimo 3 ovos e meio. 4 está justo.

O negócio é descolar do original.


sem avatar Sushi-Man (04/05/2014 09:57:35)   101 1
Não aceito essa generalização, sou fã do Robocop desde meus 13 anos de idade e fui ver o remake de peito aberto. Espera mais e obtive um filme de menos, chato e sem sentido.

Achei o filme UMA BOSTA, roteiro cheio de furos, não têm ação, não têm drama, não têm emoção, não existe um vilão principal, não existe um perigo imediato, não têm uma narrativa, péssima edição, e principalmente temos um Robocop de plástico, que precisou dormir 03 vezes no filme pra recarregar as baterias, tinha que se esquivar de balas, quase morreu com um tiro na cabeça (foi salvo pelo Lewis) e no final voltou pros braços da família.

Um remake de MERDA feito pra um público igualmente MERDA!

Iverson Iverson (12/05/2014 22:45:06)   -140 0
O filme consegue a façanha de ser pior que Elysium.


David David (17/03/2014 21:02:19)   646 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Publicidade
sem avatar Frederico (14/03/2014 17:47:21)   451 -1
Curiosidade do filme (quem ainda não viu pode não querer ler).


Quando o personagem de Michael Keaton observa a performance do Robocop, ele diz algo como: "Podemos ter uma versão em preto?". Na hora, me veio a seguinte sequência mental: Michael Keaton foi o primeiro Batman do cinema e em "Cavaleiros das Trevas" o personagem Bruce Wayne, após testar o tumbler, pergunta para Fox se teria um na cor preta. Para mim, essa fala foi proposital e genial!



Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (13/03/2014 05:09:06)   1297 -1
ÓTIMO FILME.

TEM QUALIDADES Q O ORIGINAL Ñ TINHA E DEFEITOS Q O ORIGINAL Ñ TINHA

NO ORIGINAL O ROTEIRO ERA MELHOR,OCP MANDAVA NO GOVERNO FALIDO Q Ñ TAVA DANDO CONTA DE ASSISTIR A POPULAÇÃO,DELTA CITY.A LENTIDÃO DE ROBOCOP ERA UMA LIMITAÇÃO TÉCNICA DA ÉPOCA MAIS FOI USADA A FAVOR DA TRAMA.

NO NOVO O ROTEIRO É BOM APENAS.OMNI CORP Ñ MANDA EM TUDO È UM FUTURO MENOS DISTÓPICO MAIS PRÓXIMO DA REALIDADE.
ROBOCOP MAIS IMPLACÁVEL, SEVERO E BADASS. Ñ ACEITA DESAFORO CALADO DA OMNI CORP E SEUS ASSECLAS. ARMADURA E VELOCIDADE SÃO COERENTES C/ A ÉPOCA EM Q VIVEMOS, O CONCEITO Q TEMOS DE ROBÔ E MAQUINA É BEM DIFERENTE DOQ TÍNHAMOS 30 ANOS ATRÁS.O CONTEXTO CIENTÍFICO É MELHOR ELABORADO.



sem avatar RODOLFO (13/03/2014 12:59:24)   3 -2
pode me dizer uma, pelo menos uma coisa , que o remake supere o original? tirando os atores... pois ai pegaram pesado.....


Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (13/03/2014 15:28:23)   1297 -2
OLHA, COMO DISSE:

ROBOCOP É MAIS IMPLACÁVEL, SEVERO,

COMO A CENA EM Q ELE FALA P/ O BANDIDO OQ VAI ACONTECER SE ELE LEVAR UM CHOQ DA SUA ARMA OU QND CONFRONTA OS CORRUPTOS NA DELEGACIA.

CONTEXTO CIENTÍFICO É MELHOR ELABORADO.

A CONSTRUÇÃO DA ARMADURA.
OS MONITORAMENTOS EMOCIONAIS, O DR. EA ASSISTENTE DETALHAM ATÈ O NOME DOS HORMÔNIOS.

HÁ UMA EXPLICAÇÃO P/ MURPHY E LEWIS IREM CONFRONTAR OS BANDIDOS SEM CHAMAR REFORÇOS. E MURPHY É REPREENDIDO P/ ISSO.

NO ORIGINAL MURPHY E LEWIS DECIDEM ENTRAR E PRENDER 5 BANDIDOS FORTEMENTE ARMADOS AO INVÉS DE ESPERAREM 20 MINUTOS P/ REFORÇOS.

Ñ SEI NOS EUA MAS NO BRASIL ISSO È ABSOLUTAMENTE CONTRA QUALQUER PROCEDIMENTO POLICIAL ACEITÁVEL. SE SAIR VIVO O POLICIAL PODE SER PUNIDO P/ TAL ATITUDE IRRESPONSÁVEL. ESSE "HEROÍSMO" NA CONDUTA POLICIAL SERIA CONSIDERADO IMPERÍCIA, INCOMPETÊNCIA .

OUTRA NA CENA EM Q MURPHY TOMA CAFÉ ELE FICA GIRANDO A ARMA Q NEM O TJ LASER.

ABSURDISSIMO! REGRAS DE MANUSEIO DE ARMAS DE FOGO SÃO RIGOROSÍSSIMAS VISTO SEREM EXTREMAMENTE PERIGOSAS E DADA A POSSIBILIDADE DE UM DISPARO ACIDENTAL.

SEI DESSAS COISAS PQ SOU SEGURANÇA E TIVE Q ESTUDAR VARIAS MATÉRIAS QUE OS POLICIAIS ESTUDAM TAIS COMO:

GERENCIAMENTO DE CRISE, 1os SOCORROS, ARMAMENTO E TIRO E ETC. MEUS PROFESSORES ERAM POLICIAIS MILITARES, CIVIS, BOMBEIROS E ADVOGADOS CRIMINAIS.

NO FILME ORIGINAL ROBOCOP LEVA TIROS DE RIFLE, FUZIL, METRALHADORA E A ARMADURA NEM DEFORMA. ISSO É IMPOSSÍVEL P/ TITÂNIO LAMINADO. UM TIRO DE UMA ARMA COMO A DO ASSALTANTE DO MERCADO TERIA IMPACTO P/ DESESTABILIZAR OU DERRUBAR O ROBOCOP E DEIXARIA PELO MENOS UM AMASSADINHO. A CENA DA REFINARIA ENTÃO...

NO NOVO FILME ELES ESTABELECEM O LIMITE MAIS PLAUSÍVEL DE CALIBRE .50.

BOM O ROBOCOP 1987 E UM CLÁSSICO, Ñ HÁ DUVIDAS, MAS ESSE NOVO TBM É UM BOM FILME. SÓ Ñ É UM CLÁSSICO


AH E QUANDO O ROBOCOP RECARREGAVA SUA ARMA? Ñ LEMBRO DE TER VISTO ALGO ASSIM NOS 3 FILMES.

E QUANDO ELE TIRA O CAPACETE A PARTE PRETA Q ENVOLVE O QUEIXO E O PESCOÇO SUBITAMENTE SOME.

BOM AXO Q EH SOH.



sem avatar Frederico (14/03/2014 17:39:39)   451 -2
Na cena final do filme de 1987, o Robocop só consegue atirar depois que o cara é demitido. Neste do Padilha, Murphy sobrepuja a programação da máquina e atira.

Iverson Iverson (12/05/2014 22:47:45)   -140 0
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
O senhor é um fanfarrão...


sem avatar RODOLFO (12/03/2014 22:44:16)   3 0
lixo, lixo, lixo.... $$$$ e bons atores experientes participando de um lixo,..... constrangedor!!!!!

Entendam , Hessel e outros psedo-intelectuais.... um filme de ação pode ter uma parte mais sensivel, uma parte de critica social.... o Karai que for.... mas a primeira responsabilidade de filme de ação/herói é empolgar .... e este constrange.

no filme original o Robocop fecha o filme dizendo o nome dele..... neste o nome Alex Murphy eh pronunciado mil vez.... rosto aparece direto...querem humanizar? aprendam o significado da palavra sutileza.... menos eh mais....

Que armadura eh essa de borracha???? esperava a do iron man para cima.....

Saudades da violencia e critica social nonsense do Paul!!!! so pelos comerciais ..... eu pagaria um dollar por isso....

Cinefilos retardados! cinema deve ser primeiro emoçao... depois outros objetivos... deve marcar na memoria de alguma forma... n fazer vc ficar com pena de ter gasto tempo e $$$$, e olha q foram apenas 9 R$.

Parabens a Keaton, Jakson e Sinatra que diminuiram um pouco minha revolta.

mais uma vez um icone dos anos 80 sendo repaginado de forma constrangedora.....


sem avatar RODOLFO (12/03/2014 23:00:57)   3 0
Desafio: Alguem conhece algum filme que tenha mais mortes de fuzilamento do que Robocop 1?????? um que nem chega perto eh o absurdo Comando para Matar....

Tenho 36 anos e assisti mil vezes o primeiro filme... o massacre do Murphy,tiroteio da refinaria de coca, o vilão derretido no acido..... malditos dias de politicamente correto e faixa de destinacao etaria .... geração perdida criada pela vó, assistindo pokemon e tomando guaravita.....

sem avatar Frederico (14/03/2014 17:36:34)   451 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Boni (12/03/2014 13:16:25)   -21 -7
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Boni (12/03/2014 13:33:18)   -21 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Fábio (11/03/2014 20:21:22)   4 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Sérgio (11/03/2014 15:51:21)   19 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Allan Allan (12/03/2014 07:34:32)   -1 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (10/03/2014 06:36:51)   1297 0
PQP #%@*#$%&*/ !!!!!!!

O FILME FICOU SÒ DUAS SEMANAS EM CARTAZ AKI.

POOOOOOOOHHHHHHHHHAAAAAAAAAAAHHHHHHHH

IA VER ESSA SEMANA. CIDADEZINHA LIXO Q EU MORO VIU.


Iverson Iverson (12/05/2014 22:51:19)   -140 0
Você não perdeu nada!


sem avatar Andrei (09/03/2014 18:08:43)   -4 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (11/03/2014 05:03:00)   1297 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Gustavo Gustavo (09/03/2014 13:55:49)   16 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Matthews (09/03/2014 10:05:39)   -18 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Publicidade
jucelio jucelio (08/03/2014 21:20:17)   -126 2
esse filme é um piada mau contada...



entouces entouces (08/03/2014 17:23:59)   43 -2
kkk sabia. sai dai jose seu negocio e faze filme na favela mesmo.



sem avatar Boni (08/03/2014 03:34:04)   -21 -10
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Ronny Ronny (07/03/2014 18:08:18)   174 -2
finalmente nessa tarde chuvosa do dia 07/03 em brasilia,assisti esse filme.

Adoro o filme original, e ao contrario da maioria,gosto de ,digamos,releituras de filmes antigos.
o começo é sensacional,a tropa de robos ED-209 sendo atacada por homens bomba e mesmo nao mostrando,é chocante a cena do carinha sendo metralhado e em seguida tocando a musica do original com o nome ROBOCOP na tela, quase desceu uma lagrima.
pena que da metade em diante, o filme perde força e aquela roupa preta parece mesmo mais um traje do que um corpo robotico.
aquele ultimo ato , é a mesma coisa quase do filme original, ele indo atras do chefao no predio da ocp, mas esse nao tinha ligaçao com o outro vilao humano,o tal de velon, que nao chega perto do terrivel clarence boddick, mas o foco aqui nao era mesmo os viloes humanos.

No final das contas, ficou melhor do que o esperado.






Carlos Henrique Carlos Henrique (06/03/2014 10:58:10)   31 -2
Bom filme



sem avatar Daniel (05/03/2014 20:37:36)   80 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Daniel (07/03/2014 22:17:35)   80 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Sevilha (04/03/2014 18:30:28)   0 0
Pra mim o que faltou no filme:

1- Robocop não deveria ter ficado preto, pra mim ficou 10x melhor a versão prata.
2- Ele ficou mais pra um ninja que um ciborgue, Robocop deveria estar mais perto a um tanque de guerra, deveria mostrar força e resistência.
3- Nada de Delta City...
4- Nada da parceira dele.
5- Trilha sonora não fica na cabeça como o Robocop 1 e 2. Nem lembra mais...


sem avatar Andrei (04/03/2014 22:12:32)   -4 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Sevilha (05/03/2014 10:41:52)   0 0
Andrei,
1- a armadura Preta ficou uma m....
Sei não, mas acho que muitos desistiram de assistir quando viram ela e já pensaram: se ja caga... na ramadura imagine o resto.
2- Robocop original, arrebentava paredes e portas de ferro no soco, nem riscava fuzil, submetralhadora, espingarda e pistola.
3- Delta City sempre esteve presente, era o objetivo principal da Omnicorp, pode ser que em uma continuação apareça, sei lá.
4- Tira a Lois Lane do Superman e coloca o Ed Murphy como reporter no lugar, vai ficar massa né.
5- O que eu disse que a trilha sonora não é daquelas que pega, é totalmente desprezivel, a trilha do robocop 2 era diferente do original e mesmo assim achei que foi marcante.



sem avatar Maike (05/03/2014 14:20:13)   35 1
puts... concordo em muitas coisas com vc, mas sobre o Robocop andar feito tank(devagar) é ridícula, no antigo já é tosco pra caramba... imagina no novo

E eu não entendo esta expressão andar feito tank.... po tank de guerra é relativamente rápido (40~80Km/h variando o modelo),,, se fosse lento era sempre abatido fácil

Imagina o Robocop antigo no BF3 colocariam C4 nas costas dele direto!!!!!

Carlos HB Carlos HB (05/03/2014 23:21:15)   247 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Sevilha (06/03/2014 08:43:21)   0 1
Maike

Não falei andar feito Tank, falei robusto feito um tank, um cyborg poderoso.
O Original não ficava tentando desviar das balas, ele nem se importava em levar tiros.

sem avatar Sevilha (06/03/2014 08:46:39)   0 1
Carlos HB

Discondo quanto a trilha do Batman, achei que foi marcante sim.
Sobre Star Trek eu não acompanho...

sem avatar Andrei (06/03/2014 23:10:14)   -4 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Carlos HB Carlos HB (08/03/2014 22:52:09)   247 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Valério (04/03/2014 13:33:49)   0 0
RoboCop deveria de ser um filme e não um vídeo de discussão política, social, segurança privada e pública.
O Clássico dos anos 80 foi visto como uma ficção, entretenimento. hollywood é entretenimento. Se for levado ao pé da letra esse ReMake, então deveriam discutir a recriação dos dinossauros em Jurassic Park!
Vamos ver os filmes com entretenimento, faze-los assim. Essa coisa de trazer os problemas do Brasil para as grandes produções não adianta nada. Até parece uma manifestação esse RoboCop 2014!
Pessoal, assistam o Clássico, como poderia aproveitar muita coisa dele, a giro de arma do Murphy antes de guardar a arma. E vamos pensar, como foi tão dedicado Peter Weller nas movimentações robóticas do RoboCop. Claro que o atual (2014) também teve uma ótima sonoplastia mas teve que ter ajuda do efeito especial para ter movimentos robóticos naquela parte que ele ajoelha para o filho toca-lo.
Em fim, parabéns por um Brasileiro ter dirigido um grande filme, mas acho que fazer manifestações em filmes é complicado.
OBS.: O Samuel L Jackson tá parecendo o James Brown na meia idade. Ai sim da para fazer um filme do James Brown com o Samuel.


Carlos HB Carlos HB (05/03/2014 23:28:54)   247 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Valério (04/03/2014 12:59:12)   0 0
Assisti ontem, as cenas de ação são boas. Para mim RoboCop de verdade é o dos anos 80. Acredito que não funciona trazer a realidade política do Brasil nos EUA.
RoboCop é um policial que vai atrás de marginais violentos e que rende ladrões de estabelecimentos comerciais, prende assassinos.
Tiraram o foco de RoboCop, preocuparam com a questão política e social.
Onde foi as Diretivas? Porque tiraram Anne Lewis, Clarence Boddicker e sua turma de loucos.
Nada contra as pessoas que trabalharam para o Re-Make mas RoboCop é um filme muito difícil para adaptação para o futuro que virá (ou dias atuais). Se eu pudesse e tivesse a oportunidade de fazer o Remake de RoboCop, faria não saindo da linha do clássico e injetando algumas coisas da atualidade. Se intenções de trazer a realidade para um filme de ficção o Remake seria bem mais satisfatório.



Leandro Leandro (04/03/2014 11:00:33)   71 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Publicidade
Leandro Leandro (03/03/2014 13:50:52)   1454 -1
Vi ontem e, sem sombras de duvidas, é um remake digno. Em momento algum lembra o filme original (embora as menções e o tema do Basil apareçam, não é nada demais). É um filme que veio para agregar e não para reapresentar um personagem/historia criada em 1987.

Com certeza, este Robocop é filme com cérebro. Ao contrário do remake de Total Recall...

P.S: Adorei a fotografia do Lula Carvalho.


Leandro Leandro (03/03/2014 14:19:15)   1454 0
E ah, acabei esquecendo de apontar outra coisa:

Abbie Cornish é gostosa pra caralho!


sem avatar wilson (03/03/2014 03:13:10)   -3 -2
Assisti ontem ao filme, mas confesso que tive que me desprender do original e ficar de mente aberta para essa nova versão. Pra mim o filme é bom, porém em se tratando de um diretor brasileiro, eu já desconfiava de que o filme teria "Brasilidade" na história, ou seja, uma questão política é o centro da história e não o protagonista em si.


As primeiras cenas de ação do filme foram de tirar o fôlego, achei muito original a ideia de colocar os robôs pondo ordem na Palestina, pra mim foi uma das melhores partes do filme.
Outros pontos positivos do filme pra mim é a nova versão da armadura do Robocop; sensacional aquela armadura preta, não me decepcionou, e também o treinamento do Robocop contra as máquinas; espetacular.


Agora, os pontos que deixou a desejar no filme pra mim, foi a preocupação tremenda no roteiro em deixar tudo muito detalhadinho em tudo que girava em torno do protagonista, e este perdeu a força na história devido a essa preocupação absurda, em deixar tudo muito bem mastigadinho ao espectador. Senti falta daquela Detróit do original, onde realmente mostrava uma cidade decaída pelo crime, e nessa versão mostrou uma Detróit decaída politicamente; uma corrupção mais centrada nos "peixes grandes" da corporação que construía os robôs.


O enredo focou demais no "Como e nos Porquês" e não no "E agora?" ...


Para aqueles que condenam a crítica comparativa, meu mais sincero respeito, mas o próprio filme se arremete a homenagens ao original como frases de impacto como: "Vivo ou morto, você vem comigo"... então digo, apesar de toda tecnologia investida no filme, ele fica atrás de longe do original, pois não tem a mesma mensagem e nem a mesma essência do original. Enquanto o Robocop original buscava sua humanidade num corpo cibernético, o do Padilha buscava ser uma máquina numa mente humana.


Imaginei que nas cenas de ação, fossem ter aquele estilo filmográfico em que o Padilha fez em seus trabalhos anteriores, como de tiroteios imprevisíveis sem o comprometimento de ângulos de câmera e planos de projeção, um tiroteio estilo Trapa de Elite, quebraria aquele velho clichê holliwoodyano de se preocupar em deixar a câmera sempre fixa o tempo todo.


E outra, o que que o Samuel E. Jackson ta fazendo nesse filme gente? O cachê deve ter sido muito bom...
Faltou tbm um vilão marcante pro espectador torcer pro Robocop na história. o filme não passou uma imagem de um herói siborg mas o drama de uma pessoa confinada a um corpo mecânico.
Porém, nós fãs da versão de 80, se nos desprender-mos totalmente do clássico, e compreender-mos esse novo ponto de vista de que nos é passado o filme, ele tornasse um filme bom, mas não mais que isso. Tinha tudo pra ser um grande filme, mas pra mim, a "Brasilidade" (focagem em temas atuais que geram opniões e críticas) foi a vilã que matou o Robocop no filme.










Chris Chris (03/03/2014 12:53:23)   -46 -2
Wilson, respeito sua opinião

Mas vc falou e falou...e falou...e nao chegou a lugar algum, ou seja, fez igual ao hessel.
O grande "problema" em fazer remakes não é o fato de ...bom...refaze-lo para "...só querer arrecadar dinheiro por falta de criatividade e bla bla bla..."
Este detalhe capitalista é apenas um detalhe no monte, mas vamos nos focar no remake.
Cara, para que mostrar uma detroit podre se o fato de ela ser podre é a consequencia do poder maior qeu a governa??
Neste filme o padilha quis mostrar não o vilão das ruas e sim o verdadeiro vilão, o cara que tem dinheiro, que simplesmente paga e consegue, aprovar leis, rejeitar...enfim...tudo para beneficio proprio.

voltando ao problema do remake em si, é foda vc fazer um filme que traga a realidade dos anos 80 para os anos 2014, porra está caminhando para 30 anos!!!!!
"...Ahhhh mas é só uma "fiquição" ele poderia ter colocado uma detroit destruida pelo crime...e bla bla bla..."
Aí sabe oq aconteceria? os criticos lixos aqui do omelete iria colcoar assim na critica....kkkkk meu..da até pra imaginar...
"Robocop de padilha tem medo de arriscar"

Enfim...nao da para se prender no mais do mesmo....eu penso da seguinte forma...
Daqui a 100 anos (se existir alguma coisa por aqui) como q seu tatataraneto vai assistir o filme de 87 sem torcer o bico?? Com toda a cultura contexto militar daqui a 100 anos, com todo contexto educacional??
A unica coisa q o hessel acertou foi "... é um sinal dos nossos tempos..."
e é a mais pura verdade.
quem sabe daqui a 100 anos outro diretor, usando o contexto da epoca dele mostre ao mundo outra visão de robocop.


sem avatar wilson (03/03/2014 15:16:34)   -3 -2
Resposta a Chris

Chris, também respeito sua opinião ...

Se levar-mos por essa linha politica e de tempos atuais eu concordo com vc. Porém, acredito que precisava mostrar sim uma detroit decaida, pois a idéia deles quererem criar um homem em uma máquina para controlar o crime nas ruas, era exatamente por isso. O filme pregou isso desde o começo, principalmente pelo jornalista vivido pelo Samuel E. Jackson, eles falavam falavam e só mostrou a má intensão dos grandões da compainha. A unica parte em que eu vi uma cidade realmente violenta, foi apenas na cena em que o Robocop baixa videos de crimes na memória dele pra encontrar o paradeiro dos bandidos que fizeram aquilo tudo com ele.


Tenho minhas criticas em relação ao filme, mas isso não diminui o fato de que eu achei esse filme bom. Concordo com vc também de que se o Padilha fizesse o filme perfeitamente igual a época do original, soaria estranho. Se bem que a visão do original é bem atual tbm, pois crime e corrupção sempre são temas presente na sociedade.


Em fim, torno a dizer, pra quem é fã como eu do Robocop, e ainda não foi ao cinema, precisa se desprender do original e ter a mente aberta para um novo Robocop, que pra mim foi mais dramático do que um herói das ruas.

sem avatar Marcelo (03/03/2014 17:24:51)   101 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Marcelo (04/03/2014 12:55:26)   101 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar eduardo (02/03/2014 23:33:30)   22 -2
Arrecadação mundial do Robocop de Padilha: $187.210.000 fonte: http://www.boxofficemojo.com/movies/?id=robocop2013.htm

Acho que terá continuação!



Julio Julio (02/03/2014 23:07:17)   9 -1
Assistir hoje e gostei muito, o filme é espetacular.
A grande problema é que muitos estão comparando esse Robocop com o original e queriam que ele fosse trazido integralmente para nós, eu também fiquei com esse pensamento. Acontece que além de tempos diferentes a temática e o enredo são outros. O Robocop de Padilha focaliza mais o lado emocional de Alex Murphy que se descobre está imerso há uma realidade assustadora e nova em sua vida e precisa se adaptar a isso desde no inicio que ele é transformado no robo, coisa que no filme de Verhoeven se deu bem depois e ao contrário quando Robocop foi se descobrindo homem e tentou readquirir essa condição.


Gustavo Gustavo (09/03/2014 13:48:23)   16 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Ricardo Ricardo (02/03/2014 22:18:47)   12 0
Até a cena em que ele desvenda a sua morte, Robocop é nota 10, mas o ato final desaponta. São cenas ligeiras, numa edição rápida, sem desfechos para alguns personagens, sem a revelação de um vilão verdadeiro, enfim, se torna um filme ligeiro com a vontade de terminar logo. Por isso o que seria perfeito, cai drasticamente para uma nota 8,00. Porém Padilha mostrou para o que veio em Hollywood, mostrando o seu cartão de visita. Ele praticamente "reinventou" Robocop tal qual Nolan fez para o Batman, sem muita necessidade porém, por que o Robocop de Paul Verhoeven é perfeito, não precisava de um "reboot", mas o filme é competente, correto, com boas atuações, ótimos efeitos, construção precisa de personagens, uma direção segura, com boas reflexões políticas e filosóficas (e cutucada ao patriotismo ianque). Vale a pena conferir. E se o filme se pagar no mundo, com certeza, esperem um Robocop 2 de José Padilha.



Vanildo Vanildo (02/03/2014 19:54:50)   19 -1
Va assistir sem medo!! Um filme maravilhoaso, perfeito!! Excelente roteiro!! sem furos!! Va sem medo!!



Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ Maldi♱☯ Kakar☯♱♱☯ (02/03/2014 15:19:03)   1297 -2
pergunta? vou levar criança tem alguma nudez, sexo, linguagem vulgar ou conteúdo sexual? grato


Josemar Josemar (05/03/2014 10:21:06)   74 -2
O filme é PG 13. Guri acima de 13 anos pode assistir.

Embora eu ache esse sistema de classificação bem estúpido. Os caras se focam demais em conter nudez e sangue, quando aquela cena onde aparece o Robocop 'desmontado' é mais impactante que qualquer coisa do tipo.

Gustavo Gustavo (09/03/2014 13:50:12)   16 -2
Pode levar tranquilo,Padilha controlou tudo direito!


Rafael Rafael (02/03/2014 09:44:15)   26 0
Assisti o filme ontem, e achei muito bom. O Padilha entregou o que eu esperava de um filme do tipo. O roteiro é excelente, não há furos como em vários filmes desse gênero. O Alex Murphy chocado com sua nova condição foi uma cena incrível... boa atuação do elenco no geral, enfim. Não é o melhor filme de todos os tempos, mas não encontro críticas pra ele. Talvez se houvessem mais cenas de ação, principalmente contra os drones, seria mais legal.



Fabiano Fabiano (02/03/2014 01:40:14)   544 -2
Assisti e com sinceridade : É UM FILME SUPER LEGAL. A cena da invasão no Teerã com direito a um ED-209 executando um garoto armado com uma faca de cozinha é assustadora. Se a cena fosse apresentada na integra, veríamos o garoto explodindo em pedaços com tiros dos canhões do robô. A cena da montagem do RoboCop é impressionante. O Paul Verhoeven deveria ter testado o Stop Motion na época do original pra tentar fazer essa cena da armação dele e com certeza, seria um choque, mas devido as limitações tecnológicas, não deu. Faltou uma coisa no novo que é padrão no universo do RoboCop, as diretrizes de controle, mas isso poderá vir, dependendo do status financeiro mercadológico do longa que segundo informações vai "bem", em uma continuação. Se os cartolas da MGM forem adiante, que chamem ou NEIL BLOOMKAMP ou até mesmo o DAVID AYER pra direção, que com certeza farão um filme mais ousado do que o esperado, com direito a uma quadrilha cometendo assassinatos com um bando ED-209 metralhando e bombardeando tudo no Centro de Detroit.


Ronny Ronny (07/03/2014 17:42:50)   174 -2
todo esse inicio foi incrivel mesmo,junto com a cena de um cara pulando em cima de uma ed-209 e explodindo.
Pena que da metade para o final perca a força do inicio.


Pedro Pedro (01/03/2014 22:56:40)   823 -2
Eu vi muito pouco os outros filmes do Robocop, portanto eles marcaram muito pouco a minha infância. Isso posto, digo que curti muito o filme. Achei extremamente interessante em vários sentidos, principalmente nos pontos de discussão que ele levanta. A manipulação da mídia, a super vigilância, a influencia que a tecnologia tem em nossas vidas..enfim...
O filme é interessante e um bom divertimento. Claro que tem lá suas falhas, e não tenho dúvida que, se comparado ao original (lançado em uma época muito diferente da atual), fica bem pra trás. MAS, vale o ingresso.
Nota: 7.




Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.