Elenco / Direção

Arrow

Arrow (2012- )

Science Fiction, Adventure, Drama, Mystery, Action, Crime

  • Estreia: 10 de Outubro de 2012
  • País / Ano de Produção: EUA / 2012
  • Duração: 42 minutos (56 episódios)
Publicidade

Arrow - 1ª Temporada | Crítica

Há vida para heróis na televisão


Excelente
16/05/2013 - 19:36 - Isaque Criscuolo

A primeira temporada de Arrow tinha diversos motivos para dar errado, mas mostrou que aprendeu com os erros de Smallville, redefinindo o gênero de super-heróis na TV.

Arrow é inspirada nos quadrinhos The Longbow Hunters, Green Arrow: Year OneGreen Arrow (2001-2007), além de uma clara influência pela trilogia do Batman de Christopher Nolan. O investimento em uma narrativa realista e sombria definiu o desafio mais importante para os produtores de Arrow: transformar personagens do Universo DC em personagens que se encaixam em um universo sem poderes.

Diante deste desafio, a série apostou em um mundo completamente novo, com novos conflitos, personagens e tramas adequadas para TV. O objetivo nunca foi transpor as histórias da DC integralmente para a telinha, o que pode ter desagradado alguns fãs, mas o domínio dos rumos da história de Starling City (sim, não é Star City) deu aos criadores de Arrow uma arma poderosa.

A trama

A história é simples. Oliver Queen (Stephen Amell), o playboy já conhecido por fãs dos quadrinhos, sofre um acidente de barco e passa cinco anos em uma ilha, aparentemente morto. Depois desse período, consegue retornar para sua cidade e traz consigo uma nova identidade e habilidades. Em Starling City, encontra familiares, amigos e uma série de conflitos que  irão desenvolver seu lado anti-herói, que age no submundo da cidade para fazer o bem, ou, melhor dizendo, para cumprir o último desejo de seu pai e alimentar seu próprio desejo de vingança.

Nesse contexto, a única exigência feita pelo The CW, canal que exibe a série nos EUA, foi uma narrativa com elementos de drama familiar, adequada ao seu público. Sendo assim, Arrow pegou o barco lançado por Nikita, que uniu roteiro de ação com drama, e criou o panorama perfeito para desenvolver-se em seu ambiente televisivo.

Ao longo da primeira temporada os personagens que protagonizaram este drama foram desenvolvidos de forma satisfatória, coerente e até acelerada. Isso porque algumas tramas, como a de Tommy Merlyn, poderiam durar temporadas a fio, em cozimento brando para funcionar como uma carta na manga - algo que acontece em diversos programas do mesmo segmento. Entretanto, os roteiristas mostraram que possuem domínio da história e, ao contrário de Smallville, não desgastaram a audiência arrastando-se. Desenvolveram personagens, criaram expectativas e lhes deram destinos completamente diferentes do esperado.

Ligação com os quadrinhos

Esse aspecto surpresa no texto da série é seu grande trunfo. Você pode saber as referências dos quadrinhos, ter uma leve noção do que poderá acontecer, mas será surpreendido quando menos esperar. Outro aspecto positivo são as referências aos quadrinhos, que brotaram das mais diversas formas. Nomes de quadrinistas famosos em ruas, empresas e personagens; easter eggs em muros, roupas e cartazes; personagens do mundo da sétima arte completamente repaginados. Em 23 episódios, Arrow criou um arsenal de boas referências e um universo expandido. Paralelamente à trama televisiva são publicados semanalmente os quadrinhos oficiais da série, disponibilizados no site da DC, que explicam elementos da história que não couberam na TV, origens de personagens e aventuras aleatórias. Arrow também aprendeu com Heroes.

O romance também se fez presente na trama, mas não roubou os holofotes. Laurel Lance (Katie Cassidy), a Canário Negro, bateu cartão na vida de Oliver Queen para protagonizar um triângulo amoroso piegas que fechou a temporada. Outros personagens também merecem destaque: Moira Queen (Susanna Thompson), a matriarca corrupta; Felicity Smoak (Emily Bett Rickards), a substituta de Chloe Sullivan; Thea Queen (Willa Holland), a protagonista do drama adolescente e, por último, Tommy Merlyn (Colin Donnell), o aspirante a vilão.

O futuro de Arrow

Analisando a temporada, é notável o cuidado dos roteiristas e produtores para transformar suas histórias em algo crível, verossímil e capaz de engajar pessoas, semana a semana. Foi assim, um passo de cada vez, que Arrow consolidou uma trama rica, com roteiros bem escritos, edição ágil e histórias que a princípio pareciam desconexas, mas que ao longo da temporada complementaram-se para explodir em um season finale de proporções épicas.

Com esta temporada, Arrow apresentou dramas comoventes, reviravoltas e muitas surpresas. Mas o futuro da história de Oliver Queen e sua trupe ainda é uma incógnita, o que deixa Arrow perante um novo desafio, tendo em mente os acontecimentos do último episódio: reinventar-se.

Leia mais sobre Arrow

Trailers em destaque

Publicidade
Publicidade

Comentários

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus
Publicidade
Publicidade
Publicidade