Assista Agora

True Detective - 1ª Temporada | Crítica

Don Quixote, contos de fada e egomania na Louisiana

Marcelo Hessel
11 de Março de 2014

True Detective - 1ª Temporada

True Detective - 1ª Temporada

True Detective
EUA , 2014 - 8 episódios
Policial

Direção:
Cary Fukunaga

Roteiro:
Nic Pizzolatto

Elenco:
Matthew McConaughey, Woody Harrelson, Michelle Monaghan, Michael Potts, Tory Kittles

Ótimo

Com tantas formas humanas e animais desenhados nas paredes, tantas indústrias no horizonte e salgueiros-chorões no pântano - figuras todas de uma paisagem deformada, que dão a True Detective seu tom de fantasia disforme e fatalista - não é de espantar que a primeira temporada tenha terminado como terminou. Tem mais Irmãos Grimm na Louisiana pós-Katrina de True Detective, com seus cenários assombrados por fantasmas recentes, do que na própria série de TV Grimm.

Desde os créditos iniciais, que sobrepunham as locações da série com os rostos dos protagonistas, já estava claro que True Detective seria o tipo de narrativa que faz de lugares personagens. Embora o nome do criador e roteirista Nic Pizzolatto tenha sido incensado, não foi uma temporada que funcionasse sob uma lógica de roteiro (o final pode desapontar quem coleciona pistas à espera de uma reviravolta) e sim sob uma lógica de mise en scène. A presença do cineasta Cary Fukunaga, diretor de todos os oito episódios do ano um, deu à temporada uma unidade estética que terminou definindo o projeto.

Dentro dessa lógica, na investigação de Marty (Woody Harrelson) e Rust (Matthew McConaughey) em True Detective 1 (como é uma série de antologia, a segunda temporada terá outras histórias, mais diretores, outros personagens, talvez outra proposta), o que vimos pelo caminho não foram exatamente pistas, mas sugestões visuais - que uma montagem de algumas paisagens no season finale inclusive faz questão de recapitular. O acampamento das prostitutas, o bar de strippers, a igreja queimada, a escola vazia; tudo aqui é encenado para emular um abandono.

Em filmes como Jane Eyre, Fukunaga já demonstrava uma predileção por criar atmosferas que fossem capazes de traduzir o estado de espírito dos personagens. Quando espectadores notam um suposto chauvinismo em True Detective, na verdade estão identificando o tema principal da temporada: o mal que se faz a mulheres no ocaso dos homens. No universo da série, a passagem do furacão Katrina pela Louisiana permitiu esse ocaso; na mente de Rust, é só a velha luta do bem contra o mal, da luz contra a escuridão.

Uma vez que estamos diante de uma configuração bem maniqueísta das coisas - o maniqueísmo, ademais, é próprio dos contos-de-fada que a série evoca - então parece natural que True Detective tenha uma visão um tanto romanceada e mesmo esotérica do que significa ser um Verdadeiro Detetive. Foi uma temporada ortodoxa no que se refere aos arcos dos protagonistas (os workaholics Rust e Marty falham dentro de casa e procuram a boa e velha redenção) mas, acima disso, foi uma temporada de arquétipos mais antigos: Rust como o cavaleiro quixotesco e Marty como seu escudeiro trapalhão, combatendo homens gigantes, tendo que lidar com a maldição da profissão que escolheram. "Maldição", aliás, esse termo do mundo das fantasias, é mesmo usado por Rust no episódio cinco, quando ele se refere à vida que leva.

Ao contrário de Don Quixote, porém, que fazia de si mesmo e do mundo uma imagem exagerada que não correspondia à realidade, a série adere à visão de mundo egomaníaca de Rust. Seus "superpoderes" são reais: da capacidade de "ler mentes", passando pelas visões à noite, a um domínio quase cômico da retórica. Por consequência, os tortos galhos secos da floresta mal assombrada de True Detective, que insistem em se espalhar pela Louisiana como uma natureza que reclama seu lugar, como vudu, são de fato a representação do mal a ser combatido (dentro da lógica de símbolos que Fukunaga impõe à série) e não apenas projeções quixotescas sobre moinhos de vento.

O crítico Harold Bloom acredita que Miguel de Cervantes criou um marco do niilismo e da anarquia quando escreveu Don Quixote, e no fundo talvez o flerte com o niilismo em True Detective seja a principal pista falsa jogada ao espectador. É com a missão nada cínica de remediar o abandono e restabelecer a ordem das coisas que Rust e Marty entram em sua aventura metafísica. Não faltam momentos de antiheroísmo nesta temporada, mas é justamente do avesso da anarquia que a série trata. Estamos, afinal, no mundo ancestral do mal puro, de supostos reis, das princesas indefesas e do sacrifício de heróis - um mundo imutável de precisas idealizações.

Se todos são culpados, como a certa altura diz um personagem, então o castigo de cada um é carregar o papel que lhe cabe.



Publicidade

Comentários (97)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

sem avatar joão paulo (26/08/2014 09:05:18)   0 0
Nunca li texto mais prolixo nesse site. Hessel tentou fazer um paralelismo literário com a série e acabou se perdendo nas próprias comparações gerando um texto completamente desconexo e enrolador. Com exceção da abordagem estética usada pelo direto, parecia até que o texto falava de qualquer outra coisa que não era a série TRUE DETECTIVE. É uma pena, penso que se for para fazer uma crítica que não gere nada substancial é melhor nem fazer.




Malenna Malenna (15/07/2014 21:54:36)   1086 0
(eu sempre atrasada nas séries, mas aqui estou eu terminando mais uma)

Esperava 5 ovos de vocês, não consigo dar menos. Que série incrível e que atuações maravilhosas! O que mais me prendeu, além da complexidade do caso com seu emaranhado de pistas desconexas que aos poucos se completam, foi a cronologia que a narrativa segue, me prendeu muito.

Achei interessante um comentário aqui embaixo que cita várias referências ao longo da série e toda a filosofia por trás do Rust.. o final foi simples, reflexivo e até sombrio, realmente amei. Matthew McConaughey e Woody Harrelson foram incríveis, o Matthew então! Uma pena (?) a troca de atores, mas tenho certeza que vão manter o nível na próxima temporada. Torcendo muito para ambos no Emmy.


Leandro Leandro (04/08/2014 18:08:06)   1 0
Eu também daria 5 ovos, acho que não tem 5 porque quem escreveu a crítica foi o Hessel


Satantango Satantango (04/04/2014 23:11:17)   287 1
Há um filme italiano, um giallo dos anos 70, chamado A Casa com Janelas Sorridentes, de Pupi Avati, tem vários elementos que lembram True Detective, como um sujeito investigando umas pinturas bizarras em locais abandonados e sua relação com assassinatos ocorridos há tempos, envolvendo umas pessoas desequilibradas e ambientes de gelar a espinha. Só não vou recomendar porque é um filme esquisitão, sabe, não dá pra confiar naqueles italianos que faziam filme nos anos 70. Mas é encontrável na internet.



sem avatar João (20/03/2014 10:21:39)   -1 -1
Caramba, que texto mais difícil!!! Será q o Google Translate consegue me ajudar a traduzir esse texto para um português popular???

A serie foi muito boa, só a atuação dos protagonistas já vale..


sem avatar MARCELO (06/04/2014 04:08:48)   2 0
Pensei que só eu tinha achado isso.


sem avatar Rodrigo (17/03/2014 13:13:00)   0 0
Por favor pessoal, o grande diferencial desta série são os aspectos narrativos envolvidos. Nada mais justo que uma crítica sobre as técnicas narrativas empregadas e os possíveis paralelos com grandes cânones como Cervantes ou os irmãos Grim.

Confesso que fiquei ávido também por detalhes sobre as variadas referências utilizadas, mas daí afirmar que o crítico não escreveu nada sobre a série, ou simplesmente escreveu para se auto engrandecer, é uma grande injustiça.

Não dá para abarcar num texto todos os aspectos de uma série como esta, portanto acho que foi uma escolha, e na minha opinião acertada. Quer outra perspectiva? Vá a outro site, compare, some, esta é a maravilha da internet.



Lucas Lucas (13/03/2014 22:09:37)   6 4
Hessel, você escreveu com lindas palavras uma crítica escassa sem falar ou pesquisar as referências que a série traz como:1 - O conto "An Inhabitant of Carcosa" de Ambrose Bierce; 2 - O livro "The King in Yellow" de Robert Chambers - que foi uma das referências de H.P.Lovecraft -; 3 - Referências sutis ao tipo de narrativa e a obra de Lovrecraft; 4 - A "carga" filosófica que as falas do Rust (personagem do Matthew McConaughey) que contem influências de Schopenhauer e Nietzsche; 5 - O dialogo final do seriado entre Rust e Marty (personagem do Woody Harrelson) que faz referência direta a um dialogo da série TOP 10 (1999–2001) do Alan Moore e pode-se encontrar outras duas referência a Alan Moore a primeira se encontra no episódio 5 quando Rust explica a "Teoria-M" - neste caso a referência é feita a obra "Do Inferno" (1989–1996) - e a segunda referência pode se encontrado resquícios da obra Neonomicon (2010) do "Eremita Northampton" no desenvolvimento da estória da séria. Além da referências a série traz uma puta sequência de seis minutos sem cortes do Rust trazendo um "refém" - não me recordo o nome do personagem que atua com McConaughey nesta cena - saindo de um tiroteio para encontrar o Marty. Concordo com você quando você faz a comparação da obra de Cervantes ao Seriado mas o seriado traz muito mais elementos do que você colocou em sua crítica de forma errônea. E o desfecho do seriado não é de desapontar a quem coleciona críticas, pois o final não é mastigado e coloca os telespectador para pensar e teorizar sobre todas as pistas que juntou durante os oitos episódios.


Maxxx Maxxx (15/03/2014 03:04:04)   142 1
Verdade ainda axo mais referencias do q eu mas pra mim segundo a revista Neonomicon ja estamos sobre o plato de leng pois ele seria uma imposição do espaço tempo sobre nosa meros mortais mas gostaria de saber sua opinião desde ja agradeço ah e mais uma coisa...

Ia! Ia! Cthulhu fhtagn

Ronaldo Ronaldo (27/05/2014 17:15:40)   0 0
Porra mano de fuder seu comentario

Curto pra caralho a série e ja tinha noção da carga filosofica do discurso do Rust mas agora vendo o quanto a série é rica em referências me faz apreciar ela ainda mais

Ancioso pra caralho para a proxima temporada!!!


Jéssica Jéssica (13/03/2014 20:31:12)   321 0
Série muito phoda!!!!
Já estou com saudade. No aguardo pra próxima temporada.
Pena que os fodásticos Harrelson e McConaughey não querem voltar pra segunda temporada. :(


sem avatar Bon Scott (14/03/2014 09:19:00)   238 0
na verdade nem são eles que não querem( apesar do McConaughey ter declarado q não voltava para uma 2º temporada...)...e sim q essa serie foi criada para cada temporada ter começo, meio e fim...com elenco itinerante e arcos fechados...uma que também é assim é a American Horror Story( apesar de alguns atores terem participado de todas as temporadas...sempre são personagens diferentes...o q não ira acontecer nessa...)...


sem avatar Leandro (13/03/2014 19:08:06)   2 2
Acho que o fato das pessoas comentarem mais a crítica feita pelo Hessel do que a própria série, demonstra que a crítica não atingiu seu objetivo. E, por favor, sem usar o argumento de que quem não gostou é pq não teve capacidade pra entender a profundidade da crítica, esse é o argumento de todo mundo que faz uma coisa que considera boa, mas que não é bem recebida pelo seu público. Pra mim a questão não foi nem a linguagem rebuscada, mas a falta de discussão sobre o que realmente queremos ler em uma crítica de série de televisão, como atuação, roteiro e juízo de valor sobre a série. O crítico faz um monte de referência que não tenho certeza se enxerguei todas na série como Dom quixote, Irmãos Grimm, como se essas semelhanças de obra fossem tão latentes e importantes que vale mais falar sobre isso do que qualquer outra coisa. Ficou parecendo que ele leu alguma entrevista do diretor dizendo suas influências e intenções ao filmar a série e ficou louco pra colocar isso na crítica como se fosse uma observação própria. Pra mim viajou longe demais. Outra coisa, vamos parar de criticar as pessoas por erros de português ou de pontuação aqui como se elas fossem idiotas. A verdade é que escrevemos aqui rapidamente, quase como se estivéssemos conversando. Ninguém está escrevendo tese de mestrado nos comentários do omelete.



Renato Renato (13/03/2014 14:22:45)   24 0
Eu gostei da crítica do Hessel.
Depende de como a gente olha esta crítica, ela pode nos engrandecer culturalmente.
Discordo só dos "ovos".
Podem me negativar, já que eu gostei.
Abs



sem avatar carlos (12/03/2014 23:09:27)   -1 0
Se alguém contar com essa crítica para decidir ver a série ou não, com certeza vai ficar mais na dúvida do que antes.



Publicidade
JxCxCarvalho JxCxCarvalho (12/03/2014 22:59:37)   15 1
As críticas do Hassel é mais um exercício narcisista do que informativo!

Acho que ele se satisfaz relendo cada frase que parece ser profunda aos seus olhos HAHAHAHAHAHA

Enfim, concordo com ele, pois é uma ótima série de fato. Muito bem escrita e dirigida.

O final não é incompleto, apenas encerra a participação dos detetives da vez. Achei o final ideal e sóbrio.


sem avatar carlos (12/03/2014 23:06:03)   -1 0
Concordo e assino embaixo


sem avatar Daniel (12/03/2014 22:09:00)   -12 -2
A série vale muito a pena e concordo com a crítica. Não entendo muito o gasto de energia das pessoas que logam para falar mal do produto.
O fato, é que a democracia veio para o bem e para o mal, pois temos que tolerar os tolos que acham que sua verdade é a única possivel no universo. Porra Voltaire, você não previu os leitores sabe-tudo do omelete quando escreveu sobre o Direito de Expressão.



Morpheus Morpheus (12/03/2014 13:54:42)   108 0
Espero que na próxima temporada tragam Atores de nível para manterem a série no mesmo padrão qualidade...

Dicas: Mel Gibson, Jodie Foster, Ethan Hawke, Cuba Gooding Jr. (numa volta triunfante...)...




sem avatar João (12/03/2014 10:49:40)   -6 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Rodrigo (12/03/2014 03:17:58)   5 4
Eu já li e assisti coisas feitas por PIMBAS nessa minha vida, mas poucas conseguiram ir tão longe como essa crítica nojenta.

Tentei evitar ao máximo esse paradoxo cíclico que habita os comentários do Omelete de criticar a crítica, mas por favor Hessel... Que diabos é isso?

Você escreve suas críticas pra você mesmo enquanto puxa uns tragos? Por que entupir suas críticas com milhões de referências dignas daqueles lords ingleses de desenho animado que leem livros sentados em uma poltrona, fumando um cachimbo sob a luz de uma lareira? É assim que você se imaginava quando sonhava em ser crítico de cinema?

Será que você acha que ascendeu da condição de humano e "quem quiser que te entenda"? Cara, esse site é acessado por muita gente, de todos os tipos e dificilmente eu tenho visto elogios ao seu trabalho.

Será que quando você senta a bunda pra escrever acha que tem que ser mais do que aquele cara que eu vejo no OmeleTV? Você tem uma cara de Nerd Pimba Cult do cacete, mas ao menos tem tiradas interessantes e comentários pontuais, expressados de uma forma normal e inteligente.

A beleza e a genialidade nem sempre está na forma meu caro, mas no conteúdo. Comunicar é falar (algo com sentido) e ser entendido. Parece que você se esforça pra fazer o oposto: Falar coisas que só o Stoned Hessel vai entender, de uma forma que só o Stoned Hessel gostaria de ler! Poupe a todos nós que gostamos do Omelete e comece a escrever como homem!


sem avatar Kalydor (12/03/2014 10:20:19)   -1 0
Concordo totalmente com seu comentário. Acompanho este site desde o começo e a cada dia que passa me interesso menos e às vezes passo muito tempo sem olhar nada. Eu não acho que a crítica precise ter palavras rebuscadas para ser considerada especializada. Uma boa crítica deve comunicar a opinião do escritor ao máximo de pessoas possíveis e isso não é feito pelo Hessel. Foi por essas e outras que resolvi abrir meu blog, onde TENTO fazer algo mais acessível: www.mexidodigital.com.br.


Samuel Samuel (12/03/2014 00:50:22)   126 4
Sinto pena de alguns leitores do site, com tanta baixa autoestima, que acham os textos do Hessel ininteligíveis por culpa própria. Deve ser excesso de humildade.
Não é possível extrair nada, porque não há coisa alguma! O texto é feito para parecer inteligente, parecer que tem algum sentido, mas não tem nada a dizer... Tá cheio de gente assim nas humanas.


sem avatar carlos (12/03/2014 23:07:27)   -1 0
Concordo e assino embaixo


Maxxx Maxxx (12/03/2014 00:36:17)   142 0
Q final vago estranho e com um sentimento de vitoria fraca...

Mal posso esperar pela próxima temporada

Sera que a ideia de combate aos cultos dos Grandes e Antigos ira permanecer ???
As possibilidades parecem ser tão promissoras




Maxxx Maxxx (15/03/2014 02:59:51)   142 0
Verdade seja dita Vitor os cultos antigos deveriam ter mais importancia mas fazer o q ne...

Mas a proxima tempora tem a ver com mulheres e um segredo sobre os transportes publicos nos EUA so nos resta esperar ...

Então as estrelas estaram alinhas e sera tarde para todos os descretes

Maxxx Maxxx (16/03/2014 12:04:14)   142 0
Valeu Vitor pela dica vc lembra em qal episodio ???
Não qero ter q ver a serie toda pois ja tenho mais coisas pra assistir

Desde jah agradeço


Maxxx Maxxx (17/03/2014 12:32:42)   142 0
Valeu Vitor sobre a dica do Neonomicon jah axei te recomendo um site que fala muito sobre os cultos e o mundotentacular.blogspot.com

desde ja agradeço as referencias se tiver algo parecido me recomende waleu!!!


Edemberg Edemberg (11/03/2014 23:59:45)   6 0
Esperava que vcs do Omelete dessem a série como Excelente, mas, gosto é gosto, e pelo que li na crítica acima é um ótimo com cara de regular. Sinceramente vcs do Omelete já foram melhores, aí depois vcs vão lá e dão Excelente pra o filme Alemão!



Samir Samir (11/03/2014 23:18:14)   3 0
Terminei de assistir a temporada hoje. Com todas as complexidades que a direção e o roteiro sugerem notei que o final foi simples e direto. O clima me deu a impressão de que Lousiana sempre será essa vitima violentada, e por mais que surjam heróis interessados em salvá-las sempre haverão monstros prestes a devorar sua integridade por conta do abandono que sofreu. A insistência em mostrá-la na belíssima fotografia pontuada por uma trilha sonora perturbada mostra a tentativa frustrada de "heróis" que são Marty e Rust em salvar uma vítima encurralada entre maníacos que não se acabam e um governo que simplesmente vira as costas para a mesma. E agora vai a minha pergunta que reverbera em minha mente faz alguns dias: Quem levará o Emmy, Woody ou Mathew?


O O (12/03/2014 21:00:30)   -7 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar André (11/03/2014 22:54:39)   -1 1
Série ótima, atuações melhores ainda.
Mas queria dizer uma coisa...não sou nenhum estudioso do cinema, professor de português ou literatura, mas, sou um apaixonado pela sétima arte e me considero um cara inteligente e culto dentro da média.
Mas, que me desculpem os "intelectuais" dos comentários, mas essa crítica ficou como a maioria das críticas que leio sobre filmes, ou seja, muito chata!...mas como opinião é como B***...cada um tem a sua!



Publicidade
sem avatar Daniel (11/03/2014 22:01:19)   58 0
assisti 5 episódios e só foi por causa da lindíssima Michelle Monaghan mas no fim gostei muito da serie. outra serie muito boa e que aqui não tem uma noticia é Les Revenants.



sem avatar Mario (11/03/2014 21:44:20)   -2 -2
Gostei muito desta série! O M. McConaughey esta muito bem no papel, o cara tá no rip!



sem avatar Eduardo (11/03/2014 20:16:04)   -5 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Rodrigo (11/03/2014 21:13:02)   -9 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Ubiratã (11/03/2014 21:23:10)   -6 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Ingmar (12/03/2014 11:29:07)   -3 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

O O (12/03/2014 20:52:14)   -7 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Rocket Palmira Rocket Palmira (11/03/2014 19:55:13)   -81 -2
5 ovos essa série, do canal só perde pra The Sopranos e The Wire, umas das melhores coisas que a HBO ja fez.



Rájo Rájo (11/03/2014 18:59:39)   3 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

JxCxCarvalho JxCxCarvalho (12/03/2014 22:55:30)   15 0
Acho que só a mãe, e olhe lá, dele leria HAHAHAHA


Geovani Geovani (11/03/2014 18:24:15)   -6 -6
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Paulo (11/03/2014 18:16:52)   0 -2
Podem me chamar de hater, burro, q não tem inteligência pra entender o q o Hessel, mas achei essa crítica incondizente com o q se pede dele. Cara e pra fazer uma crítica pra um site de ENTRETENIMENTO acessado por milhares de pessoas, onde muitos, com talvez eu, não são tão inteligentes e filósofos quanto ele.
Não estou querendo derruba-lo ou fazer com que ele desça ao meu degrau de intelectualidade. É só questão do que se é pedido.
Faça uma resenha. Dê sua opinião para as pessoas, não para um punhado de pessoas q são mais intelectuais q outros.
Não sou avaliador de críticas, mas sei avaliar o que entendo e o q não entendo e tiro pouca q entendi disso. Fiquei lendo e querendo recorrer ao dicionário devido aos inúmeros floreios linguísticos que ele usou. O que torna a leitura maçante. E ainda enquanto tinha a sensação de que ele não gostou da série, então olhei a avaliação omelete e vi que deu 4 omeletes! Isso faz da crítica dele incoerente para a maioria das pessoas e eu faço parte dessa maioria.
Aí vem os intelectuais dizer as pessoas é q são burras pra não entender. Bem, se somos burros pra entender, então essa crítica não era pra estar aí, já que a maioria dos internautas que acessam o site são "burras". E eu acho que os administradores do site não querem q as pessoas se sintam burras ao acessar o Omelete!

Essa é apenas minha opinião, netão respeitem, por favor! Se quiserem contestar coloquem argumentos válidos como muitos colocando aí nos comentários das duas partes, de quem gostou da crítica e de quem não gostou.


sem avatar BetoTruco (11/03/2014 19:49:31)   30 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Lucas (11/03/2014 17:25:42)   1 3
Sinceramente gosto muito do hessel porem esta exagerando no modo de escrever as suas criticas, estão confusas e muitas vezes tão carregadas no intuído de ser muito intelectual que acaba perdendo o sentido para a maioria dos leitores, alem de realmente não mostrar sua real opinião sobre a serie, pra mim não adianta saber que tipo de fotografia foi usada ou comparações técnicas , quero saber qual a sua real opinião sobre a serie se gostou ou não simples assim.


sem avatar Ennio Rafael (11/03/2014 17:48:37)   -11 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Lucas (16/05/2014 17:18:25)   1 0
Ennio, primeiramente gostaria de ressaltar que respeito sua opinião, porem não concordo, pois partindo de seu ponto de vista: eu sou engenheiro e tenho mais dois anos de especialização, ou seja, estudei 7 anos, e a primeira coisa que aprendi quando fui escrever um artigo era cuidado com a linguagem que você ira utilizar, pois não serão só pessoas de sua área que irão ler este artigo, outras pessoas também poderão ler se você utilizar somente o linguajar técnico que você domina, você excluirá uma parcela do publico que não é especialista na área como você, portando você deve ser o mais claro possível para abranger um numero maior de leitores


sem avatar Valéria (11/03/2014 14:45:23)   4 2
"...o mal que se faz a mulheres no ocaso dos homens" ... "incensado" kkkkkkkkkk, menos Hessel, menos, muito menos...


sem avatar Baegg (11/03/2014 15:05:33)   -9 -9
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Valéria (11/03/2014 17:55:03)   4 2
Baegg, la no cursinho la atras já aprendemos que ñ é bom usar palavras "fancy" d+ sem necessecidade em dissertação, aquela noção era simples e prática, - é +, complexidade ñ é sinônimo de qualidade, já diria o próprio Hessel q ñ curte Chris Nolan pelos msms motivos


sem avatar Santos D. (11/03/2014 14:23:57)   1265 0
Excelente série e com certeza vai estar presente nas listas das melhores do ano.
Dentre as obras que serviram de referencia ao roteirista Nic Pizzolato é importante mencionar An Inhabitant of Carcosa de Ambrose Bierce e The King in Yellow de Robert Chambers.
Essas duas obras também foram fonte de influência para H.P.Lovecraft na criação da mitologia de Chtulhu.



Publicidade
Lucas Lucas (11/03/2014 13:25:04)   5472 0
Ainda não assisti a série, mas estou muito ansioso para pega-la. Pelas críticas que li parece ser incrível, já que nos primeiros episódios já era chamada de uma das melhores séries da atualidade.



sem avatar Cláudio (11/03/2014 13:20:49)   2 1
Odeio quando o Hessel faz esse tipo de resenha, que é tão enigmática que você lê inteira e não sabe se ele gostou ou odiou.

Sei lá, se ele tivesse colocado 2 ou 3 ovos em vez dos 4 ovos que colocou (sua galinha! rsrs), não pareceria incoerente.

Tem que colocar uns MASSA VÉIO, umas interjeições junto, Hessel! Deixa essa vibe blasé de crítico europeu, isso é entretenimento. Não tem café colombiano nem trufas escandinavas te esperando se você posta críticas assim! 8-)


Rolnei Rolnei (11/03/2014 16:27:28)   174 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Raony (11/03/2014 13:19:55)   0 0
Achei que papo de final de Rust uma alusão a Azathoth de H.P Lovecraft.
E o clima do ambiente era o que mais prendia primeira temporada com pitadas de misticismo para uma segunda que talvez passe longe do tema. Vai haver uma debandada de publico.



Professor X Professor X (11/03/2014 12:52:50)   2428 7
minha nossa, o Hessel tem o dom de fazer uma série fantástica parecer uma droga, tire o nome da série e dos personagens dessa crítica e você não faz ideia do que ele tá falando, 4 ovos? sério? a cada texto dele que eu leio eu descubro uma palavra a muito tempo esquecida no dialeto egípcio, Hessel aqui vai um conselho: escreva menos e fale mais!!!

a série vai fazer muita falta, o Matthew merece o Emmy e o Globo de Ouro!!!


Emerich Emerich (11/03/2014 16:39:01)   39 0
Cara, loguei só pra lhe dar o parabéns. Essa série que eu assisti me deixou hipnotizado a cada episódio...uma dúvida, quem dos dois merecem o Emmy de ator principal e coadjuvante!? a dúvida é essa...abraços

Professor X Professor X (11/03/2014 23:48:08)   2428 1
os 2 deveriam ser indicados a ator principal, mas se tivesse que apostar eu diria que o Woody vai ser coadjuvante!!!


*Poison *Poison (11/03/2014 11:46:09)   8 0
Série excelente, ótimas atuações, boa historia e ambientação; além dos bônus: imagem dessaturada, planos sequência maravilhosos e diálogos com um quê de filosofia e religião. Não precisava de mais nada... vai fazer falta.



sem avatar Maicon (11/03/2014 10:36:07)   42 0
Duas palavras sobre o episódio final: Arrepiante e Enigmático



Zica das Almas Zica das Almas (11/03/2014 09:59:44)   389 0
Tenho que ver.


Subotai Subotai (11/03/2014 10:18:33)   1383 0
Vale a Pena, Acredite


sem avatar Ennio Rafael (11/03/2014 09:58:02)   -11 -7
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Dane McGowan Dane McGowan (11/03/2014 10:49:35)   497 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Dane McGowan Dane McGowan (11/03/2014 10:56:50)   497 -2
"...desça para o degrau de baixo." Putz, escorreguei no pleonasmo. Podem me apedrejar que mereço.

sem avatar Thiago (11/03/2014 16:54:57)   -2 -2
Na verdade o Hessel deve manter a qualidade de seus textos (assim como essa critica) aqui mesmo no Omelete.
Publico hater tem em qualquer lugar. O Omelete deve primar pela qualidade sempre e não pelo publico que o acerca.


sem avatar Rodrigo (11/03/2014 09:56:48)   -9 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Rubão (11/03/2014 09:33:11)   10 0
"...talvez o flerte com o niilismo em True Detective seja a principal pista falsa jogada ao espectador."

Realmente.. no dialogo final isso fica bem evidente..

Série incrível!!! Destaque para interpretação do Matthew McConaughey, o cara tá cada vez melhor.. 5 ovos fácil!!!



Publicidade
Reniton Reniton (11/03/2014 09:27:48)   19 2
Hessel acha que ele é poeta lirico, dramático e narrativo...



Comento o que vi Comento o que vi (11/03/2014 09:25:02)   2 3
Merecia 5 ovos...a melhor série desse ano...até agora.



sem avatar Marco (11/03/2014 08:47:45)   1 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Maurício (11/03/2014 08:37:00)   5 5
Crítica fraca. True Detective é muito mais comparável a Twin Peaks do que Irmãos Grimm. Se pesquisasse um pouco sobre Yellow King e Carcosa veria a profundidade da inclusão do elemento sobrenatural na série, que é sutil. Me lembra o universo Cthulhu de HP Lovecraft.

Atuações impecáveis, roteiro amarrado e uma série imperdível.



sem avatar Augusto (11/03/2014 08:30:24)   3 3
Muito bla bla bla e ainda por cima não deu 5 ovos. Não é questão de gosto pessoal, é que a série é tecnicamente esplêndida.



Renan Renan (11/03/2014 06:53:36)   36 -7
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Andrey Andrey (11/03/2014 06:36:34)   326 4
Excelente série, daria 5 ovos.
E o Hessel sempre se complicando nas críticas, duvido se ele mesmo entendeu o que escreveu.


sem avatar André (11/03/2014 22:57:33)   -1 -2
kkkkkkkkkk...também duvido!!!


sem avatar luciano (11/03/2014 06:04:11)   45 4
oq axo engraçado é q o hessel consegue ser um cara normal diante das cameras, mas quando vai escrever um review, se sente um poeta da renascença.



sem avatar luciano (11/03/2014 05:55:31)   45 -2
Esqueci de ativador o bloqueador de prolixidade antes de ler esse review.



Fabricio Fabricio (11/03/2014 03:12:02)   26 -2
Série incrível....também tem essas análises de algumas possíveis influências dos quadrinhos no autor Nic Pizzolatto que são ótimos complementos....vale a leitura...

http://www.geekrex.com/2014/02/the-comic-book-influences-in-nic.html

http://www.vulture.com/2014/03/true-detective-finale-comics-alan-moore-homage.html?mid=twitter_vulture




Omeletop : series-e-tv

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.