Colunistas

Gay Nerd | A importância do Orgulho LGBTI

Por que ser um LGBTI orgulhoso ajuda a construir um mundo melhor
-

Segundo o dicionário Michaelis, orgulho é um "sentimento de respeito que alguém sente por si mesmo". É a partir desta definição que brota o sentido dos movimentos de Orgulho LGBTI ao redor do mundo.

O início da história do movimento LGBTI como conhecemos hoje está associado a 28 de junho de 1969, na ocasião da famosa Rebelião de Stonewall em Nova York. Naquela época era comum que a polícia invadisse bares e lugares LGBTI para prender as pessoas, afinal de contas o simples fato de fazer parte desta comunidade era uma afronta à lei vigente. A homossexualidade, por exemplo, era considerada um desvio psiquiátrico.

Em 28 de junho, LGBTIs revoltados e cansados de tamanha repressão resolveram revidar. O bar Stonewall Inn virou palco de guerra quando mulheres trans negras iniciaram o motim para acabar com a violência gratuita que toda a comunidade arco-íris enfrentava. A Rebelião de Stonewall é considerada o marco (início) da luta por direitos de LGBTIs e é por isso que o mês de junho é o mês do orgulho em todo o mundo. É nesta época que vamos às ruas celebrar o orgulho de sermos quem somos e ainda lembrar a sociedade que estamos aqui, lutando por nossos direitos.

Mas Isaque, por que é importante celebrarmos o Orgulho LGBTI?

Há mais de 40 anos lutamos por direitos iguais e colocamos a voz no trombone para mostrar que existimos e não voltaremos a viver em Nárnia (a.k.a. no armário). Esta luta está inteiramente conectada com a representatividade (na cultura pop e na vida real) que discutimos, aqui no Omelete, a cada Gay Nerd. O mundo real é um lugar tão diverso e rico que podemos exigir esta pluralidade nos produtos de entretenimento que tanto amamos e investimos precioso dinheirinho.

Portanto, celebrar o Orgulho LGBTI é mostrar que estamos felizes e orgulhosxs de sermos quem somos. É mostrar que estamos presentes fazendo valer nossas vontades e direitos. É conquistar, passo a passo, um espaço antes negado a cada umx de nós. É fazer ouvir as nossas vozes.

O massacre de Orlando no dia 12 de junho é mais um marco, desta vez triste, na história da comunidade LGBTI. Um ataque desta natureza deixa explícito o quanto ainda existe ódio e intolerância contra cada um de nós. Uma tragédia que me fez chorar desesperadamente pois cada uma daquelas vítimas também sou eu, também é você, também somos nós. Lutamos a mesma luta por um lugar ao sol, por aceitação, por viver harmoniosamente em um mundo que não aceita pessoas que são quem são. Uma tragédia desta proporção em pleno mês do Orgulho é um ataque a todxs nós.

É depois de um episódio destes que os motivos para continuar a luta se intensificam. Precisamos continuar nos fazendo presentes para acabar com este tipo de violência e celebrar o amor, a empatia e a tolerância.

A luta do Orgulho LGBTI não é por privilégios, como os movimentos conservadores acreditam. Queremos direitos iguais perante a lei, queremos não ter medo de sair de casa e não voltar, queremos ser bem representadxs e inclusxs em todos os setores da sociedade. Seja no game, no livro, na série de tv, no cinema ou nos lugares em que trabalhamos. É por isso que é importante ir à Parada do Orgulho LGBTI todos os anos. É por isso que um espaço como este, dentro do maior veículo de cultura pop do Brasil, é tão importante. É por isso também que assumir a própria sexualidade ou identidade de gênero é tão importante.

No momento em que vivemos, o grande ponto positivo é que nossas vozes estão sendo ouvidas e estamos avançando em diversos aspectos da causa LGBTI. O Papa Francisco admitiu recentemente que a Igreja Católica deve um pedido de desculpas às pessoas (LGBTIs e outras minorias) que massacrou ao longo de sua história. O Stonewall Inn, e os arredores do bar em Nova York, foram transformados em Monumento Nacional dos EUA, protegido para preservar a história do movimento. São coisas pequenas, mas que nos mantém vivxs na luta diária por mais representatividade, amor e igualdade.

As vozes de ódio e intolerância, felizmente, estão perdendo a intensidade. Há ainda muito caminho a ser trilhado, com certeza. Há ainda muito preconceito a ser descontruído, com certeza. Mas estamos num caminho de positividade e avanços.

Portanto, queridx leitxr, venho através desta coluna pedir que se você puder levantar a bandeira da igualdade e do amor (ainda que simbolicamente), faça. Não é preciso ser militante ou gostar de política para celebrar o Orgulho LGBTI. Não tenha medo de ser quem você é. Não tenha medo de colocar a cara no sol, de mostrar para o que veio. Pequenas ações são suficientes: apoie aquele artista LGBTI, sua drag queen favorita, aquele personagem que arde o coração ou aquele escritor que te representa. Entenda os seus direitos e as lutas das outras letras da sigla, afinal somos todxs umx só.

Quanto mais LGBTIs levantarem a voz para lutar por amor, mais fraca ficará a voz do ódio. Quanto mais LGBTIs levantarem a voz, mais rico e diverso ficará o mundo real e o do entretenimento. Não é o momento de voltarmos para os armários, mas o momento de brilhar fora deles. Seja você, tenha orgulho do que é... BRILHE!

Afinal de contas, o Orgulho LGBTI não pode e não deve durar apenas um mês do ano. Ele deve estar presente em todos os dias de nossas vidas e das pessoas que nos cercam. Muitas pessoas lutaram antes de nós para que pudéssemos conquistar esta visibilidade. Portanto, vamos utilizar o espaço que temos para lutar e melhorar a vida das próximas gerações. Vamos mostrar que violência, intolerância e ódio são destruídos com amor e respeito!

E assim nossa jornada pelo mundo Gay LGBTI Nerd continua... Vamos juntxs!

P.S.: O YouTube promoveu a campanha #ProudToBe / #OrgulhoDeSer para celebrar nosso Orgulho. Confira alguns dos melhores vídeos:

 

 

 

 

 

P.S. 2: Muitas marcas tem apoiado as causas LGBTI e nenhuma conseguiu fazer isso tão bem como a Skol. Confira a campanha:

P.S. 3: BRILHE, LGBTI, BRILHE!

P.S. 4: Quando o ataque de Orlando aconteceu, eu estava de férias em Nova York. No dia 14 de Junho, compareci à vigília, em frente ao Stonewall Inn, que homenageou as 49 vítimas. Foi um dos momentos mais intensos da minha vida, principalmente quando a multidão de milhares de LGBTI começou a gritar "Digam os nomes deles". A pessoa que estava no palanque recitou o nome de cada uma das vítimas, enquanto todos levantaram os celulares com as lanternas acesas. Definitivamente um momento de muita emoção. No vídeo abaixo, artistas se reuniram para contar a história de cada uma das vítimas do ataque. É intenso e muito triste, mas necessário para a memória da nossa comunidade.

Adotamos a sigla LGBTI por ser a mais completa para se referir à diversidade de gênero e identidade sexual nos dias atuais. O T se refere a "TRANS" (travestis, transexuais e transgêneros) e o I a "Intersexual", pessoas com características de ambos os sexos e que podem se reconhecer como homem ou mulher, independente das características físicas. Utilizamos a letra X em algumas palavras como recurso de indeterminação de gênero. Dessa forma, quem não se identifica com o "o" ou o "a", indicativos de masculino e feminino, também está incluídx.

*Gay Nerd é uma coluna quinzenal que mistura nerdices aos temas LGBTI


Isaque Criscuolo é editor do Imerso, nerd, adora um lipsync e acredita que menos é mais

Abandonaram essa coluna hein! Que triste!

Então continue chorando.... pois é livre. Bjokas.

que lindo o papinho de igualdade de quem nunca sofreu opressão. Meus olhinhos se enchem de lágrimas.

Amo os gays porque eles odeiam o Trump laranjão.

Querido, ninguém é filhote de jacaré pra ser igual. Somos diferentes, somos teoricamente iguais perante a lei, mas não é bem assim. Quem divide a sociedade é o preconceito e a discriminação, por que não protesta contra isso?

Não dá pra ter orgulho de ser humano na situação atual que estamos.

gostar de dar o cu é sinônimo de amor?

Que absurdo, onde já se viu ... aquela foto da Narcisa ali no fundo ! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs. Ótima coluna.

ta precisando de aulas de biologia pra relembrar o que significam xx e xy.

coluna maravilhosa!

Cadê? Quero mais dessa coluna maravilhosa!!! Se alguém tiver interesse em conhecer mais sobre super-heróis e super-vilões lgbt, mantenho um blog sobre o assunto: http://lgbtcomics.blogspot.com.br/ Um abraço a tod@s.

Todo mundo nasce hétero??? kkkk Cromossomos X e Y definem a orientação sexual??? kkkk Cara, vai ler um livro de biologia!!!

Quer um lenço??

Quer um lenço?

A importância de ter orgulho de ser humano. Chega de divisões e distinções. Isso só piora as coisas. Somos todos iguais.

A divisão só alimenta o preconceito

Excelente coluna!

Muuuuito bom saber dessa coluna!! Ameei o texto <3 parabéns!!!

Parabéns pelo texto... De um tato admirável. Continue assim! Conheci essa coluna agora e adorei! Ansioso pra próxima.

cala a boca... você é retardado??? vai estudar, cara... que pensamento mais imbecil...

Todo mundo nasce hétero amiguinho. Só existe X e Y. Fato. O resto é circunstância, consequência de alguma coisa

bla bla bla... Os mutantes não escolhem poder ser o que quiser, não escolhem os ''poderes'' é bem DIFERENTE o preconceito e o sofrimento. Eles não tem ESCOLHA. Hoje em dia muitas pessoas com deficiência sofrem preconceitos, aí sim é uma analogia correta. Gays se tornam gays, escolheram por isso.

Acredito que ele estará vivo, agora presidente jamais kkkkkk, tantos anos como deputado e não fez nada, nenhum projeto importante, só viveu no luxo com seu super salário e fartos benefícios, até hj seus maiores atos foi uma ofensa relativa a estupro, promover a ditadura e levar um tombo, que belo político.

#B o L So Na Ro 2018!!

Muito obrigado por seu comentário, Gustavo! Me emocionei e sim... você tem muita razão em tudo o que disse! <3

:)

Obrigado por ler, Renato! E opa, pode deixar que este tema já está previsto!

É muito importante que essa coluna exista e muito obrigado por ela. Vejo muita gente perguntando porque essa coluna existe e tentando desqualificar ela. Me pergunto se essas pessoas tem lido os comentários desse mesmo sitezinho aqui. É tanta homofobia, transfobia e discurso conservador e de ódio no geral que tentar falar sobre representatividade LGBT nas áreas usuais (seja no Omelete ou outros site grandes) é quase pedir pra ser agredido. Seria legal se não fosse assim. Mas é. É fácil pra pessoas privilegiadas fecharem os olhos e falarem que "é só ignorar que não existe" ou "o que cria o preconceito é vocês fazerem essas divisões". Pra quem sofre na pele, a realidade é outra. Quase 1 LGBT morre por LGBTfobia por dia no Brasil. Não dá pra sair na rua seguro, pra expressar qualquer tipo de manifestação amorosa na maioria dos lugares; sofremos preconceito de quase todos os setores da sociedade e somos oprimidos diariamente. Quando não nos matam, o suicídio está logo ali como uma opção. Ou a depressão. E é por isso que LGBTs precisam ter orgulho. Para se manterem vivos. Para continuarem na luta. Para se afirmarem como são e para seguir uma esperança muitas vezes pouco promissora. Orgulho, orgulho, orgulho. De resto, concordo com a Nomi de Sense8 em seu incrível discurso. :)

Seria o máximo Renato! Também quero...

"Enquanto houver preconceito". Quero ver como vamos mudar essa situação, nos dividindo em grupos, blocos, etc. Isso é representação para um público em específico. Quantas excelentes matérias que poderiam mudar a forma de pensar de muitas pessoas que não acessaram justamente por ter no título "bloco gay", "coluna gay", "nerd gay", etc. etc. Simplesmente acham que não é para elas, onde justamente deveriam ser para elas.

Ótima coluna Parabéns aos envolvidos, uma das razões de eu ter me afastado do mundo nerd foi por perceber o quão preconceituosos os nerds podem ser, algo um tanto incompreensível vindo de um grupo que num passado recente eram considerados parias sociais. Aguardando uma coluna que aborde a questão racial no mundo nerd.

Lucas, isso se chama REPRESENTAÇÃO... enquanto houver preconceito, é necessário que haja representação e que as coisas tenham títulos, rótulos, mas, que nos empoderemos deles ;)

Sim... o que mais importa é ser feliz! <3

Obrigado por ler, Ítalo! :) E pode ficar tranquilo que não é a última coluna. Vou continuar por aqui!!! E é muito bom ler se comentário e saber que o texto te fez refletir e entender um pouquinho melhor a questão do orgulho. Obrigado por comentar e compartilhar suas impressões.

:D

obrigadooooo :D

Obrigado por ler, Duh! :)

:)

opa, muito obrigado por ler, Lucas! Fiquei um período de hiatus, mas estou de volta!!! :D

Obrigado por ler, Red!

Obrigado, Adrian! :)

¯\_(ツ)_/¯

Oi, Teo. Primeiramente, muito obrigado por ler e comentar. :) Puxa, não sabia dessa questão de acessibilidade relacionada ao X. Vou pensar numa alternativa! Assim como outras palavras, ORGULHO, tem diversas interpretações/significados a depender do contexto. Neste contexto de luta LGBTI, e em lutas de minorias, a definição de orgulho é a que coloquei no início do texto. É essa definição de aceitação e tolerância que usamos para lutar por espaço e aceitação. ;) Neste caso não queremos ser mais importantes do que ninguém, mas ter orgulho do que se é, se aceitar LGBTI, faz parte da criação de um mundo melhor e mais tolerante.

Puxa, Marcia... Fiquei emocionado lendo o seu comentário. Muito obrigado! E olha... luto todos os dias para que tenhamos uma sociedade com mais amor. Pode deixar que vou escrever com mais frequência. Nos últimos tempos a vida estava uma loucura! rs. :) São comentários como o seu me dão ainda mais certeza, e energia, para continuar escrevendo. Obrigadooooooo!

¯\_(ツ)_/¯

Obrigado, Walder! <3 Fico feliz de poder fazer parte desta nossa luta de inserir cada vez mais os LGBTIs no universo nerd. Obrigado pelo carinho, por ler e comentar! :)

Obrigado por ler e comentar, Fernando! :) Fico muito feliz em saber que as colunas estão gerando algo de bom, principalmente mostrando essa complexidade do universo nerd.

Eu te poupo. A sociedade não poupa nenhum LGBTI, e, infelizmente, o tal 'discurso' da completa inclusão também significa em muitas das vezes: ué, mas vc pode ter direitos iguais, é só deixar de ser gay. É algo básico: problemas diferentes requerem soluções diferentes.

O choro é livre

Respeito sua opinião, mas não vejo como vamos mudar separando tudo por grupos e blocos ao invés da total inclusão. Você mencionou um receio por "comentários lastimáveis" e acredito que isso não é motivo para essa divisão. Os comentários devem ser combatidos. Agora, me poupe desse "discurso de ódio" seu hein!? rsrsrs....

mimimi

Ainda nessa ladainha?

Então ninguém nasce hétero? Se torna também? Por favor... Ninguém escolhe ter que sofrer preconceito não, amigo. Nasce assim SIM.

se nascer ou não... qual o problema dela poder ser o que quiser??? a Analogia de Xmen é sobre o sofrimento que as minorias recebem... não acredito que uma pessoa que saiba usar a internet tenha esse nível de inteligencia em 2016... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Encoste na parede.

Mutante é uma coisa ( no caso, as pessoas nascem assim) gay é outra (Não há provas de que alguém nasce gay, se torna gay) Não existe essa tal analogia... vcs que "inventam" isso e usa como pretexto pra aceitação.

porque é gay nerd

Estranho

O texto do Isaque nos convidou a tolerância, é fato.

Isso só seria viável se o discurso do preconceito não tornasse os outsiders não-humanos. Repare nos discursos de ódio: pessoas lgbti, negras, mulheres, velhas, não são humanas. Não no sentido de que sua identidade deve ser respeita, ou que pode ser reconhecida como algo bom. Daí a necessidade de explicar que essas identidades não são danosas, que são outra representação tão igualmente digna de humanidade. A coluna especial é para salientar isso, e nada mais do que isso. Afinal, sabemos que as outras matérias 'neutras' do omelete, infelizmente, tem comentários lastimáveis sobre sexualidade, para dizer o mínimo.

Porque como ele disse no texto, é a representatividade da comunidade gay no meio nerd.

Não gosto de divisões. Matérias com temas gays poderiam estar junto com as outras. Somos todos iguais. Próximo passo vai ser coluna Afro, coluna hispânica, coluna cristão nerd, coluna x, y, x..... chega de "nós e eles".

Gente, pelo amor de Deus, dá um print nisso. Uma discussão no Omelete que não terminou com ninguém se xingando, mas, pasmem, com pessoas entendendo o lado umas das outras. Fato histórico.

Ótima coluna. Além de sensível sem ser brega, é um espaço importante de ocupação e reflexão de nós, gays e nerds. Parabéns, Isaque e Omelete, por mostrar que o universo nerd é mto mais amplo, rico e complexo do que alguns tentam limitar.

Obrigado por ler, Lester! Prometo que não demoro mais tanto tempo para postar. hehehe. <3

Obrigado, Victor! :) Estamos juntos neste samba de amor e igualdade. <3

Vai ter coluna gay nerd e vai ter muito amor no mundo!

Obrigado por ler, Gabriel! Nossa, realmente... Ser nerd e homofóbico não combina! <3

ótimo texto... até hoje eu não entendo essa galera que quer ser Homofóbica e Nerd ao mesmo tempo... nunca entenderam as analogias de Xmen??? hahaha... de certo que só assistiam o desenho pelas cores radiantes... e não entendiam mensagem nenhuma...

Vai ter coluna gay sim. E se reclamar vai continuar tendo. Não entendo como nerds/geeks podem achar ruim.

hahahaha. Toma.

porque trata de assuntos relacionados à comunidade gay, oras

Arrasou, Isaque! Lindo texto e bem informativo. Estou muito feliz por fazer parte da comunidade LGBTI. Estamos juntos nessa luta pela paz e pela igualdade. Muito mais amor!

Mto bom o texto ja tava com saudade. Ansioso pela próxima.

Parabéns, Isaque. É muito importante levantarmos questões como orgulho. Infelizmente existem pessoas que tentam jogar sombra sobre este assunto, com os mais ridículos argumentos. Nossa luta é real. E precisamos nos libertar deste estigma que a sociedade nos deu. Fico muito feliz que o Omelete tenha espaço, que serve como ponte para a comunidade se sentir ainda mais inserida no universo geek/nerd. Parabéns sempre pelo seu trabalho. Te adoro! Bjus!

"Coluna gay nerd". Porque não só Coluna nerd?

Não vejo a hora de todos termos orgulho de sermos humanos.

Que palavras tristes comparando nazismo com causa LGBTI. Qualquer ideologia vai ter orgulho de suas causas e acham que elas estão certas e as outras estão erradas. E não é Militância, os LGBTIs só estão tentando ter os mesmos direitos que os héteros privilegiados já estão acostumados desde que nascem. E é claro que não podia faltar comentários chulos como o seu em textos de empoderamento lgbti, parece ser um imã.

Seja educado.

Isaque, eu chorei aqui... Espero que o mundo aprenda a amar mais! Para mim, toda vez que o movimento Lgbti vai para rua, para pedir tolerância e reconhecimento, isso não significa defender o orgulho cego que leva ao ódio (sim, pessoal do movimento nazista, não era 'só' orgulho que esse fascismo mobilizou, medo e ódio foram tão importantes quanto), para mim é o orgulho pessoal que amplia a capacidade de amar da humanidade. A cada gay, bi, trans, inter, assexuado que ganha seu orgulho de ser gente como é, eu aqui, hetero, ganho uma sociedade que tem mais amor para oferecer. Isso faz meus dias também serem de mais esperança e menos medo, ódio e a consequente violência que acompanha os dois. Saudades dessa coluna e do sentimento bom de justiça que ela defende. Escreve com mais frequência!

Cara acho que vc fumou uma das ervas do Agammoto

Essa coluna é muito importante e a discussão que ela sucinta é ainda mais, concordo com grande parte do que o autor diz, apesar de ter q ressalvar o que, para mim, são alguns equívocos... Considero o uso do X como recurso de indeterminação de gênero algo que mais prejudica do que ajuda. Sem falar na questão linguística propriamente dita, ouvi um caso de um conhecido na faculdade e depois outros pesquisando na internet de cegos que usam programas de leituras na internet e estão tendo problema com isso, pois esses aplicativos não reconhecem as palavras com a grafia diferente (seja o X ou o @ comumente usado agora para o mesmo fim). Sempre tive receio da palavra "orgulho" usada por esse tipo de movimento pois minha noção intuitiva de orgulho refere-se a algo realizado e não uma condição natural, o que vai ao encontro da PRIMEIRA definição de orgulho usado pelo mesmo dicionário referido pelo autor: "Sentimento de prazer ou satisfação que uma pessoa sente em relação a algo que ela própria ou alguém a ela relacionado realiza bem" Em tempo, o ainda referido dicionário também usa outra definição para orgulho, então por isso aconselho todo o cuidado ao utilizar essa palavra: "Atitude arrogante que faz com que a pessoa sinta-se melhor ou mais importante que outra(s)"

se quando eu estiver em roma eu tenho fazer como os romanos... e quando eu estiver no meio dos gay o que eu faço kkk

Ótimo texto! Parabéns!

Essa coluna é muito importante. Continuem.

Marcus G... Que postagem infeliz. Ligar um ditador nazista a um movimento social válido e importante é uma tentativa tacanha de tentar criminalizar um grupo que só quer respeito e viver livre de preconceitos e perseguições. Usar o sentimento de orgulho como elo entre os dois é de uma bobagem sem tamanho. Todas as pessoas sentem orgulho, tristeza, fome, frio etc. O importante é o que nós fazemos com nossos sentimentos e com as nossas ações. Você infelizmente perdeu seu tempo para destilar obtusidade e ódio... Nossa sociedade precisa de uma outra atitude, precisa de mais amor, respeito e tentar aceitar o outro (com todas as suas diferenças) num clima fraterno e de convivência civilizada. Por favor, repense o seu comentário ignóbil e nauseabundo. O ódio e o preconceito apenas fazem mal a todos nós. Devemos abandonar o olhar maldoso que temos para nossas diferenças e começar a abraçar o que nos torna semelhante. Marcos G, te desejo muita luz, porque você está precisando muito...

É a partir dessa definição que muitas pessoas se aceitam, independe do que terceiros dizem. A diferença entre uma e outra é justamente porque uma foi atribuída por pessoas que eram vistas como algo inferior ou algo indesejável por aqueles a sua volta(e as vezes por elas mesma), e outro foi por causa de uma convicção de superioridade própria e daqueles a sua volta, atribuindo a si mesmo um estado de elevação que o que é diferente dela não possuíam. Conheço diversos homossexuais que sofreram só porque eram assim e o orgulho de ser o que eram é que impediram de baixar a cabeça. Isso pode ser para qualquer tipo de pessoa, o orgulho de ser quem você é te impede se sentir inferior a alguém.

Genial! Sentia falta da coluna! Parabéns amei!!

Coluna muito boa.

Acho que agora entendi o Orgulho.. o significado da palavra no inicio do texto se deve a isso.. Sem dúvida eu concordo.. Mas toda essa mobilização.. Prodtobe foi muito mau esclarecida.. porque eu achei que era só pelo orgulho da sua sexualidade.. pra mim sexualidade não e algo pra ter orgulho.. Em relação a coluna fico um pouco triste por acabar.. eu só li uns 2 artigos ou 3 não me lembro bem.. Mas eu gostei do que li. Acho que as poucos as pessoas vão ficando mais mentes abertas sobre esse assunto...acho que hollywood aos poucos está abraçando a cultura LGBTI(cara nem sabia desse I ) , e as pessoas em geral também varia series ótimas que abordam esse assunto , não só isso claro como ; Sense 8, Orange news black , entre outras.. Aqui no Brasil as coisas ainda estão indo , mesmo forçadas mais estão .. A Globo a principal emissora do pais . cada fez mais tem casais gays.. o que meu ver não e problema.. só espero que eles sabiam dar atenção e desenvolver bem os personagem.. tiveram ao meu ver o maior sucesso foi com o Niko e felix.. de viver a vida .. Enfim acho que tem que haver respeito de ambas as partes ... mais do Hétero. E perceber que o que realmente vale e ser feliz ( por mais meloso ou repetitivo que seja eu escrever isso ).. Não vale apena ferir.. xingar ... machucar o outro por ser diferente... Enfim ótima coluna Isaac .

muito show!

Ótimo texto!

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus