Colunistas

Jacidio, who? | Backstreet Boys na EDM e Alesso com Justin Bieber

Confira as novidades do mundo da música eletrônica
-

Hallo, tudo bem com vocês? Essa semana não está fácil pra ninguém. Tem novidades para todos os gostos e algumas vão ficar de fora… Mas se prepara e vem comigo!

Alesso na produtora de Justin Bieber

Alesso divulgou recentemente que a Shots Studios é a nova empresa responsável por sua carreira em escala global. Em entrevista à Billboard, o sueco comentou que “John e Sam [responsáveis pela Shots] estão criando um grande time. Depois de me encontrar com eles e aprender um pouco mais sobre a visão da Shots, me juntar ao grupo era o melhor a ser feito”. Vale lembrar que antes da mudança, Alesso já havia sido anunciado como um dos produtores do primeiro trabalho em inglês de Anitta, recém contratada da Shots, companhia de gerenciamento de carreira que tem Justin Bieber como um dos sócios.

Backstreet Boys na música eletrônica

Os jovens senhores do Backstreet Boys estão planejando um disco de inéditas com participações de grandes nomes da EDM. Após assinar um contrato com a RCA Records, AJ McLean comentou que o grupo está em busca de um produtor de música eletrônica para contribuir com o próximo projeto. Em entrevista ao Entertainment Tonight AJ falou que os integrantes têm sondado nomes como Steve Aoki, Diplo, Zedd e The Chainsmokers. “Estamos conversando com pessoas que sempre nos inspiraram ou que podem ter sido nossos fãs e a gente nem sabia”. Além dos nomes de destaque da EDM, o grupo também tem conversado com Timbaland - conhecido por trabalhos marcantes com Missy Eliot e Justin Timberlake - e agora, será que os caras vão tocar nas pistas ao redor do mundo, de novo?

Warner Music compra Spinnin' Records

Sim, essa pode ser uma das notícias mais importantes do mainstream da música eletrônica dos últimos dias. Já tem algum tempo que as grandes gravadoras têm investido em seus próprios selos eletrônicos, mas não recordo da aquisição de uma marca já estabelecida como a que aconteceu no último dia 7. A Spinnin é uma gravadora/selo de origem holandesa que conta com grandes nomes do segmento como EDX, Bob Sinclar, Don Diablo, Laidback Luke, Martin Solveig, NERVO, Oliver Heldens e também é responsável pela carreira internacional dos brasileiros Alok, Vintage Culture e FTampa, entre outros. A companhia possui labels em diversos sub-gêneros da música eletrônica e já teve sob sua responsabilidade nomes como Martin Garrix, Afrojack, Armand van Helden, Martin Solveig e Tiesto. Agora é esperar pra ver como o mercado reage a essa nova potência da música eletrônica mundial e como isso vai influenciar a divulgação e a execução da EDM pelo mundo.

Você precisa ouvir: Rezz lança seu primeiro disco, Mass Manipulation, e entrega um dos conjuntos mais originais da música eletrônica atual.

Já tem um tempinho que essa obra incrível, Mass Manipulation, da DJ e produtora REZZ está livre no mundo. Mais uma das descobertas absurdas do selo de deadmau5, mau5trap, a ucraniana (que atualmente mora no Canadá), de quase 22 anos, aposta em uma produção com graves pesados, densos e foge completamente da estrutura de drops pré estabelecidos como zona de conforto. As oito faixas de seu álbum conduzem o ouvinte por uma viagem dentro de um mundo sombrio, carregado de nuances capazes de estimular a mente de formas bem variadas. A produtora, extremamente interessada em ciência cognitiva, comentou que seu primeiro projeto funciona como se ela “estivesse fazendo música que mostra como as pessoas devem se sentir”. E eu acho que ela não estava brincando.

Pouco antes do lançamento do álbum, Isabelle Rezazadeh (seu nome real), contou também que  “Mass Manipulation é um comentário sobre como nossas mentes podem ser facilmente manipuladas pelas coisas que consumimos na sociedade. Nós consumimos intensamente pela mídia que tenta fazer curadoria dos nossos pensamentos e ditar como nós, seres humanos, supostamente devemos viver e nos comportar. Este álbum trabalha com essa ideia e convida as pessoas para que sejam hipnotizadas, permitindo que seus cérebros sejam manipulados pela música na esperança de que consigam ver as coisas por uma nova perspectiva (talvez por um ponto de vista de um mundo exterior). Um mundo no qual todos sejam livres das expectativas irreais que a Terra jogou sobre eles. Um mundo de aceitação e hipnose”. Sim, o objetivo é intenso, mas totalmente compreensível graças à forma como a produtora pensa e entrega sua música. É sem dúvida um disco que vai te surpreender em cada audição e mesmo com REZZ afirmando que gosta da simplicidade para criar e pensar suas faixas, cada uma de suas produções entregam algo novo que pode funcionar como inspiração para caminhos ainda mais desafiadores dentro da música eletrônica. Então, pega seu fone de ouvido e se deixe ser hipnotizado.

 

Quase fechando a conta de hoje, coloco no finalzinho uma gravação interessante do set que deadmau5 e Eric Prydz apresentaram no Electric Zoo, em Nova York. Quem conhece as minhas dicas sabe que Prydz está no topo da lista de produtores/DJs mais incríveis da atualidade, então vale muito ouvir o que esses dois monstros entregaram para o público sortudo do festival. 

Dica nacional da semana

O brasileiro Nicolas Pera é conhecido por sua mistura, na medida, entre elementos orgânicos e sonoridades eletrônicas. O DJ e produtor liberou recentemente o EP. Autumn, apresentando duas faixas climáticas e absurdamente hipnóticas que conversam de maneira delicada e muito bem construída. Criações perfeitas para quem está em busca de música para desacelerar. Você pode curtir toda a pegada sonora de Pera na Sonido Trópico + Eko que rola no próximo dia 23 de setembro. Se liga nessa chance

Ainda tinha muita coisa pra falar, mas fica pra semana que vem. Lembrando que, se você tem uma faixa bacana e quer que eu escute? Vai fazer um evento de música eletrônica bacana? Manda pro jacidiowho@gmail.com, de repente aparece por aqui. Nos vemos em breve. Fui!!

 

Olá amigo, o Backstreet Boys sempre esteve nas pistas :-) desde 93' eles nunca pararam de fazer show, e gravar cds, e tem até um documentário bem bacana na Netflix sobre o cd "In a world like this". Acredito que esse novo projeto são eles se reinventando para trazer uma parcela do público que esteve afastado. Abraço!

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus