Filmes

Festival de Cannes | Entre vaias, aplausos e ataques à Netflix, Okja conquista o evento

Miyazaki foi referência para a fábula anticapitalista de Boong Joon-Ho sobre porcos mutantes
-
Okja

Vaias homéricas e uma gafe raras vezes vista nos 70 anos de história do Festival de Cannes tornaram a primeira projeção pública da fábula Okja, da Netflix, um evento, confirmando o coreano Boong Joon-Ho não apenas com um dos diretores mais inventivos do cinema atual, mas também como um dos mais cavalheiros.

Esbanjando simpatia, ele botou Cannes no bolso ao falar sobre a postura anticapitalista de seu filme e ao encarar a polêmica da hora na Croisette. Desde o início do evento, a opção tomada pela Netflix de não levar a circuito seus dois filmes indicados à Palma de Ouro - o de Bong e The Meyerowitz Stories, com Adam Sandler - gerou narizes torcidos, inclusive o do atual presidente do júri da conpetição, o espanhol Pedro Almodóvar. Essa grita levou o logo da emissora digital a ser vaiado com furia nos minutos iniciais da exibição, quando, um erro no recolhimento da cortina do Palais des Festivals tampou a parte superior da tela. Houve até quem suspeitasse de um ato de sabotagem.

"Sou um grande fã da obra de Almodóvar e fico feliz só de saber que ele vai ver meu filme, mesmo que venha a falar mal. E sobre o problema que houve na exibição: que bom! Graças a ele, toda a imprensa pode ver duas vezes o início do meu filme, que tem muita informação", disse Bong, na simpatia plena, ao lado de sua estrela, Tilda Swinton.

Dividida em dois papéis no divertido (mas muito irregular) filme de Bong sobre uma porquinha mutante, tamanho GGG, Tilda inflamou o papo sobre a posição tomada por Almodóvar de não querer premiar um filme que não vá para circuito. "Um júri tem o direito de se expressar livremente, mas não viemos aqui atrás de prêmios e sim para mostrar este trabalho", disse a atriz inglesa.

Em Okja, ela interpreta duas irmãs que possuem a poderosa corporação Mirando, responsável pela criação de uma raça mutante de porcos para alimentar a espécie humana. A ideia da empresa é realizar um concurso, sob o comando de um apresentador de TV de programas de animais (vivido por um hilário e afetado Jake Gyllenhaal), a fim de escolher o suíno mais suculento. Okja é um deles: uma leitoa plus size, criada em uma área de montanhas da Coreia por uma menininha, Mija (a atriz mirim An Seo Hyun, que amoleceu corações em Cannes com sua fofura). Quando Okja e Mija se separam, a garotinha parte atrás dela, ajudada por um exército de libertação dos animais liderado por Paul Dano.

"Hayao Miyazaki foi uma referência grande para este filme e, creio, para todo filme que se propõe a refletir sobre a harmonia entre homens e o meio ambiente. Há muito de Totoro e de A Viagem de Chihiro aqui. Falava muito desses desenhos animados com Tilda", diz Bong ao Omelete. "Todo trabalho de Miyazaki traz uma carga de discussão sobre o impacto do capitalismo sobre nós e sobre o equilíbrio ambiental".

Apesar de toda a inventividade do roteiro e do ritmo contagiante dos primeiros 45 minutos, Okja perde o fôlego em sua segunda metade, perdendo-se no esforço do diretor em transformar essa fábula em um debate político. Apesar disso, os efeitos especiais são arrebatadores do início ao fim.

Até agora, entre os concorrentes já exibidos, o russo Loveless, de Andrey Zvyagintsev, foi o mais aclamado, falando de um ex-casal às voltas com o desaparecimento do filho. Outro que agradou a todos foi Western, um drama social de secura exasperante, rodado com não atores, exibido na seção paralela Un Certain Regard: sua trama fala do choque entre operários alemães e búlgaros na realização de uma construção. A grande decepcão festival até aqui veio da Quinzena dos Realizadores: Un Beau Soleil Intérieur, com uma Juliette Binoche caricata.

Leia mais sobre Festival de Cannes

Mija na Okja... digo...

Erros de digitação por pressa não me tornam burro. Agora vc, sempre será um boçal. Não vejo filmes por criticas. E sim por interesse na história e ambientação. Vá lá assistir teu joguinho de macho correndo atrás de uma bola que tu ganha mais...

Acho Snowpiercer do mesmo diretor um filme irregular mas, ao mesmo tempo brilhante. Curioso pra ver esse pois, Tilda Swinton sempre entrega uma performance acima da média, Se isso é cinema, filme pra tv, streaming ... não me interessa. Tem espaço pra todo mundo. Eu quero é ver um produto final bem acabado e que faça valer o esforço.

Agora fiquei curioso com esse filme. Ainda mais pela influência que o Miyazaki teve sobre o diretor Boong Joon-Ho. Aliás, seria legal ver mais live-actions que sigam o estilo das animações de Hayao Miyazaki. Sobre a questão das vaias no festival de Cannes, eu penso que, tudo bem, cada um tem sua opinião para gostar ou não de determinado filme, principalmente, os críticos de cinema. Porém, creio que há maneiras mais educadas do que receber uma obra com vaias do início ao fim. Uma boa noite à todos. Até mais.

A pessoa precisa ser muito escrota para vaiar o trabalho de alguém. Mesmo que haja antipatia pela pessoa que produziu/dirigiu/atuou/montou o filme, só o fato de manifestar todo o ódio de modo tão tosco (principalmente mesmo antes de começar de fato o filme) é o suficiente para começar a repensar suas posturas na vida.

A platéia desse festival me parece ser podre. Ô gente esquisita...Aliás, um público que aplaude ou vaia um filme por vários minutos não pode ser normal. Quem diabos em sã consciência bate palmas/vaia por 10 MINUTOS?(sim, já teve filme q já passou por isso) hahaha! Essa galera ligada ao cinema são as mais estranhas do mundo. Na França(país compostos por pessoas mais esquisitas q o normal) então, deve ser hilário.

O correto é "boteco", e "cervejinha". Depois eu sou o boçal. Antes boçal que analfabeto metido a intelectual. Agora pegue uma gramática e vá estudar, no caminho pegue mais três filmes metidos a intelectuais, que a crítica curtiu e são uma verdadeira de uma m****, e vá assistir, dublados, que é mais fácil pra tu entender.

Sim igual você, vá assistir seu joguinho de futebol. Tu deve gostar é de Velozes e Furiosos e cervejinha no buteco. Boçal.

Penso que seja bem difícil um filme com a Tilda Swinton e baseado na obra de Hayao Miyazaki ser ruim. É claro que é preciso conferir, mas nesse caso nenhum pé fica atrás. Inté.

Felizmente, neste caso, a recíproca também é verdadeira. Inté.

É como diz o ditado, gosto é igual braço. Tem gente que não tem.

ué, a opinião dele não é absoluta. vc ainda vai poder ver o filme e opinar.

Amantes Eternos é ótimo. Tem nada de "sonífero".

Mas vaiar?....quando eu odeio um negocio eu dô minha opinião para quem quer ouvir ou na internet,mas não pago esse mico...

Isso que é legal em Cannes é onde rola cinema de vdd e tem uma plateia passional que ama e odeia na msm medida, não é aquele porre do oscar com todo mundo com cara de nada esperando o tempo passar.

Parece ser bom mas tem cara de irregular msm.

Quando sairá o artigo sobre a suspensão do festival Cine PE, Rodrigo?

Quer um ser que se acha mais que o Almodovar?

Sei não hein, já viu aquele filme em que ela e o Tom Hiddleston são vampiros? Meu Deus...sonífero mortal...

Esse pessoal esquece que filmes foram feitos para o grande publico pois sao eles quem vao dar dinheiro pras produtoras e sao eles que decidem o sucesso de um filme

Eu acho ridículo, de uma pequenez extrema...

Fiquei curioso!

Precisa o Rodrigo ficar detonando o filme toda hora ? Queremos ver o filme pra saber se é bom ou não.

E críticos se comportam como crianças mimadas

Se tem Tilda Swinton já sabemos que deve ser ótimo!

Cara,esse festival vai apenas críticos,certo?...porque pqp vei, parece um monte de criança mimada,todo ano tem filmes vaiados ou sei lá o que....

Como deve ter sido hilario o pessoal começar com vaias e depois ter de se render ao filme. Muito ansioso para ve-lo

Valeu cara! Tou.louco para ver esse filme. Reassistir O hospedeiro enquanto espero.

Só em Junho...

Ja tah na Netflix esse filme?

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus