Filmes

Festival de Cannes | Robert Pattinson entra na disputa de Melhor Ator em filme com ares de Drive

Ator da Saga Crepúsculo entra no submundo do crime com Good TIme
-

À espera de um novo Drive desde 2011, quando o cult de Nicolas Winding Refn cruzou as estradas da França provando que filmes de ação também são obras de arte com "o" e "a" maiúsculos, Cannes matou seu desejo na manhã desta quinta (25), na projeção de Good Time.

Surpresa generalizada, o thriller criminal dos irmãos nova-iorquinos Josh e Bennie Safdie foi um sopro de frescor narrativo na competição pela Palma de Ouro de 2017, causando vertigem com a jornada sem lei de um ladrão de quinta categoria para salvar seu irmão - que tem deficiência intelectual - do xilindró. Nunca se viu nada tão visceral do galã Robert Pattinson quanto seu desempenho como o larápio Connie, cujo amor pelo mano Nick (vivido por um dos diretores, Benny) faz com que ele passe por cima de tudo - até do próprio egoísmo. Se havia um favoritismo absoluto em Cannes em torno da vitória de Louis Garrel, na categoria Melhor Ator por seu desempenho no papel do diretor Jean-Luc Godard, em Le Redoutable -, essa certeza caiu por terra com o empenho do eterno Edward Cullen de A Saga Crepúsculo em deixar seu passado de vampiro para trás.

"Esse filme é como um carro desgovernado: não há freios para Connie, nem para a ousadia dos Safdie", disse Pattinson no evento. Conhecidos por longas como Lenny and The Kids, os Safdie são os mais jovens diretores na dusputa este ano: Josh tem 33 e Benny, 31. Embora falem sobre contravenção e malandragem, eles não têm ecos de Tarantino nem dos irmãos Coen: sua estética está mais para o cinema pop clipado europeu. 
 
"Mas a gente tem muito do Philippe Garrel, mestre francês, em relação a urgência e aos afetos", disse Josh, que encontrou o mítico cineasta a que admira aqui na Croisette, onde ele exibiu L'Amant d'un Jour. 
 
Em Good Time, Cannes viveu 1h40 de tensão na veia, numa montagem ultra ligeira, de fotografia estroboscópica (um efeito de luz piscante), no encalço de Connie para driblar a polícia e arrumar US$ 10 mil para salvar seu irmão, gravemente ferido da cadeia. E com o desejo de Pattinson de se reinventar, eles fazem de Connie uma figura instável, mas de uma inteligência arguta para se salvar da Justiça.
 
"Pattinson é quase um terceiro irmão Safdie e com a coautoria dele o que a gente busca, desde o primeiro minuto, é narrar una descida ao Inferno", diz Josh.
 
Neste sábado (27), Cannes vê o último dos 19 indicados à Palma em 2017: You Were Never Really Here, no qual Joaquin Phoenix tenta salvar uma jovem de virar escrava sexual. Domingo (28) saem os resultado do júri de Almodovar. Nesta quinta (25), os jurados da Semana da Crítica, presididos pelo diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho, anunciam quem são seus ganhadores. O filme nacional Gabriel e a Montanha, de Fellipe Gamarano Barbosa, está em concurso.
 
Leia mais sobre Festival de Cannes
Robert Pattinson
13 de Maio de 1986 (31 anos), Londres, Inglaterra, Reino Unido
sobre

The Rover, Lembranças e Cosmópolis, todos com atuações muito boas dele. O cara cai como uma luva no papel de rapaz meio rebelde/puto com a vida, sabe fazer bem. E Cosmópolis é um filme estranho. Não tem uma história das melhores, é meio incômodo de ver, mas o cara ta com uma atuação tão interessante que te prende a atenção.

É, esse aí tem que ficar com o pastelão de ação mesmo.

Ela eu acho meio inexpressiva ainda... Mas quando tá na mão de um diretor de ponta, aí os caras conseguem tirar coisa boa dela sim. Tipo, ela tem o que oferecer, mas tem que ser com alguém que saiba muito bem como tirar haha.

Robert Pattinson teve um atuação bem decente em 'The Rover:A Caçada'. Ele e a Kristen Stewart tem escolhido filmes independentes e bons roteiros ao invés de se acomodarem em blockbusters. Já o Taylor Lautner tem se limitado a fazer papel de retardado em filmes do Adam Sandler.

Pattinson indo na contramão da indústria. Tô gostando das atuações dele no cenário indie.

Muito legal ver o Pattinson e a Kristen Stewart evoluindo e sendo reconhecidos, se tornaram atores muito competentes...E digo isso sem ter visto a série crepúsculo(aliás, só vi o primeiro filme e achei bem ruim), mas é bacana ver esses casos de atores(ou melhor, profissional de qualquer área mesmo) que não são levados a sério e que conseguem dar a volta por cima e provar seu valor.

É que eu assisti com a minha mulher, aí deu pra ver de boa kkkkkkk.

Esse cara é bom ator...Se queimou com Crepúsculo, mas tem muito potencial.

Do trio o único que não se salva é o garoto lobo, Taylor Lautner.

Realmente ele é um bom ator, a maioria dos filmes dele depois de crepúsculo mostra nítido isso, ou ate durante crepúsculo, tem aqle la do elefante q ele esta muito bem atuando, o negocio é q crepúsculo não exigia muito dele, mas ele é um bom ator, com certeza

Dois atores horríveis de ruins favoritos ao prêmio, só falta o Sandler ser o terceiro a entrar nesta disputa

Kristen Stewart também é boa atriz

Eu ia curtir seu comentário, mas a saga Crepúsculo de legal não tem nada haha. Porém o Pattinson é sim um ótimo ator. Só ver todos os trabalhos dele depois, o cara é esforçadíssimo e não pegou filme mainstream. Quase só fez filme mais cult, correndo por fora, e sempre muito bem nos papéis.

Esse cara é um ótimo ator, pena que o pessoal só lembra da saga Crepúsculo (que é até legalzinha).

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus