A Cabana
Filmes - Drama
A Cabana (2016)
(The Shack)
  • País: EUA
  • Classificação: 14 anos
  • Estreia: 6 de Abril de 2017
  • Duração: 122 min.

A Cabana | Crítica

Filme baseado em best-seller está mais próximo do culto do que do cinema

De boas intenções o Inferno está cheio. O cinema-parábola também, pois é a partir delas que ele cumpre sua vocação publicitária: vender um quinhão no Céu. Este filão, no qual o risível A Cabana (The Schack) se enquadra, dá conta de um filão audiovisual que tem como marco zero From the Manger to the Cross (1912), de Sidney Olcott, e cuja característica é servir como peça de propaganda a um credo qualquer ao qual se filie, sem a necessidade de abordar a Fé e seus desígnios como narrativa épica. É algo distinto do que se vê em produções como Rei dos Reis (1961), de Nicholas RayO Evangelho Segundo São Mateus (1964), de Pier Paolo Pasolini, ou Noé, de Darren Aronofsky: neles, os relatos bíblicos são empregados como metáforas míticas para uma discussão sobre a condição humana, fazendo do Homem seu foco.

Não é o que se vê em parábolas como Quarto de Guerra (2015), um êxito recente dessa linhagem, que existe para disseminar a onipotência do Senhor. Cabe na definição tanto produções de verve espírita assumida, como Bezerra de Menezes – Diário de um Espírito (2008) e o fenômeno popular Nosso Lar (2010), como homilias católicas como Aparecida – O Milagre (2010). Porém, majoritariamente, essa linhagem é fornida de títulos de evangelização protestante - como sucessos recentes tipo a franquia Deus Não Está Morto (2014-16) - nos quais cada diálogo é uma frase de culto, uma louvação estruturada como um dispositivo para educar. A educação em questão é a dos desígnios da religião ali presente.

Inspirada no best-seller de William P. Young, lançado aqui pela SextanteA Cabana desfia o rosário do cinema-parábola em glória da fé cristã sem nenhum pudor de disfarçar sua verve de propaganda, o que compromete seu vigor dramático. Não há por parte do diretor do longa-metragem - o inglês Stuart Hazeldine, do thriller Exame, de 2009 – nenhum esforço de criar uma dialética e ir além do Pai Nosso Que Estás No Céu. Há um esboço de trama (num registro de suspense) que servirá como espinha dorsal: o carpinteiro Mack Phillips (Sam Worthington) leva sua família para acampar em um bosque e sua filha caçula (seu xodó) desaparece, no que pode ser um rapto. Não tarda para que a suspeita de sequestro se confirme e, para piorar, a menina foi morta por seu raptor. A notícia gera no peito de Pack – um cristão devoto – uma sensação de absoluto desespero o que acaba por desconectá-lo de seus parentes.

Um dia, uma carta aparece em sua caixa de correio convidando-o a voltar ao chalé onde os vestígios da garota foram encontrados. A necessidade de se vingar do homem que sequestrou sua criança arrasta ele de volta à floresta, para a tal “cabana”. Lá, ele tem uma epifania: um encontro com o Divino, representado por três entes místicos que se dizem fatias de Deus (Octavia Spencer numa atuação desleixada; Sumire Matsubara; e o ótimo Avraham Aviv Alush, que garante os únicos instantes de vitalidade do filme). Do papo com eles, Mack se embrenha num rito (alongado à exaustão ao longo de uma hora de flores nascendo nos campos e de sermões intermináveis e repetitivos) de redenção, para reaver a autoestima perdida, a crença (cega) no Pai e o Perdão. Ok, tem Alice Braga (sempre ótima!) numa pontinha, também pregando ao Alto. Mas nada que atenue o mimimi carola que acaba reduzindo o (respeitável) debate religioso a uma caricatura colorida de felicidade plena.

Em quesitos mais técnicos de fotografia ou de edição, A Cabana é puro excesso: todas as cores são saturadas, todos os cortes são bruscos. As atuações parecem pautadas pelo exagero também, com exceção para Braga e Alush. E, em termos de roteiro, há um prólogo, centrado na relação de Mack com seu pai, que parece tentar justificar as escolhas e os sentimentos do protagonista, mas não dá conta da tarefa. Sobra do filme apenas o tédio. Que Deus tenha piedade de seu realizador.

Nota do crítico (Ruim) críticas de Filmes
 

Eu achei um filme muito lindo , com uma história muito interessante e tocante além do mais com uma mensagem muito bonita! Quem fez esta crítica só pode ser uma pessoa muito seca e insensível.

Opinião de quem pensa diferente e sozinho. Tenho certeza que quase ninguém, depois de assistir o filme, vai concordar com esse texto. Filme espetacular!

Tenho plena certeza de que quem escreveu essa crítica é ateu e gay. Absoluta certeza.

No prefácio do livro Willie cita um recado de Mackenzie "Se você odiar esta história, desculpe, ela não foi escrita para você"! Em nenhum momento alguma religião é imposta goela abaixo para o telespectador, o filme e o livro se baseiam na ideia do amor, arrependimento e perdão! Pra entender o que esta sendo dito você tem que assistir o filme com o coração e a mente aberta!!! Minha critica fica para a escolha do ator principal, que acho que não desempenhou tão bem um papel que era necessário deixar transparecer suas emoções..

Discordando ou não, o filme foi um fracasso (ainda bem, quem sabe assim essa onda de filmes religiosos tenha um fim!)

Todo filme é planfetário. Cristãos podem fazer isso, mas é falta de bom senso produzir filmes meia boca como esse. Já tem filmes ruins demais ocupando espaço na História.

Por que os cristãos são o único grupo que não pode fazer "filmes planfetários"? Todos os outros podem - e são até aplaudidos quando fazem isso...

Me identifico com o espiritismo e por isso adorei o filme. Dou nota 8 porque acredito que a montagem do acidente de carro poderia ter sido mais bem feita com o contexto da história. Mesmo assim é um excelente filme!

kkkkkkkk, se a gente deixar de ver um filme por ler opiniões de 'críticos', estamos fudidos. O filme é maravilhoso.

Menas ?? kkkkkk e por que arrogância ? kkkk

Já li o livro e agora com tantas críticas faço questão de assistir o filme, irei hoje mesmo e depois voltarei para dar minha opinião a respeito

Epicuro e seu paradoxo mandaram lembranças...

#TamuJunto - Critica quem não o conhece...

Com certeza o crítico desse filme é um ateu firme , o filme é lindo e a mensagem que ele passa da trindade o pai o filho e o espírito santo é perfeita, assistam de coração aberto , esse filme não trata de uma religião específica , o filme tenta passa pro telespectador o arrependimento , perdão , gratidão e o amor de Cristo o amor que ele teve de morrer por nós na cruz .... Em fim o filme é ótimo e eu não concordo com essa crítica .

Crítica são baseadas na opiniões de uma pessoa e normalmente não fico chateado pelo autor apresentar uma opinião diferente da minha. É normal a discordância de opiniões, mas o rapaz aí de cima deve ter problemas sérios (de espírito) por dar uma avaliação tão ruim neste filme. Não sou evangélico, católico, e pra falar a verdade não me apego a religiões, mas acredito em Deus. E esse filme é uma bela lição das únicas coisas que devem ser importantes para vc ser um bom humano nessa vida. Se vc quiser saber quais são essas coisas, veja o filme com o coração aberto!

Uma pessoa que não tem consciência sobre a vida humana e trata uma vida humana como uma barata qualquer é sim um monstro pra mim. Pura concepção de vida. Até hoje nenhum cientista ousou em dizer que um feto em desenvolvimento não é uma vida, sabe porque? porque ele tem sistemas nervosos, atividade cerebral e um coração. A partir de agora não vou perder mais tempo com um crápula igual a você. Poluiu minhas notificações com chorume porque não gostou de um comentário meu. Fez questão de me perseguir em cada resposta que eu dei, inclusive foi até em outros sites. Seu problema é mental e não vou mais perder meu tempo com você.

Gostei muito do filme. Não concordo com a crítica que o site fez ao filme, pois em momento algum o protagonista apresentou "... crença (cega)"; ao contrário, achei muito inteligente e plausível a abordagem apresentada pelo filme sobre o perdão e sobre não julgar. “Quando um dedo aponta para a lua, o tolo olha para o dedo.” A frase acima é para todos nós, quando perdemos a oportunidade de aprender ou desfrutar de algo bom porque estamos concentrado apenas no ruim. Outro detalhe: entendo que o 'omelete' perdeu o objetivo de apresentar opinião sobre o filme, parece que o objetivo é ser polêmico para gerar maior número de comentários. Uma postura profissional não vincularia as palavras crença e cega.

Não li o livro. Este filmes me deixou com vontade de ler para saber se está igual. Sobre o filme, para quem tem conhecimento da bíblica, vai entender algumas questões da vida, que não conseguem entender no seu maior grau. Gostei da questão de que os humanos não deveriam passarem como juízes, da falta de senso da discriminação de raça, cor e etnia que tanto assola certos países, achar que todo mal vem de Deus. Gostei superiormente da exposição de que o mal existe e não é proveniente de Deus. O personagem da maldade não se é presente na maioria dos filmes como neste. Muito emocionante. Sensacional!

Vi o filme. Não achei de todo ruim. O livro é melhor. Acho que ambos tem como mérito questionar os estereótipos da religião, desconstruindo a ideia tradicional de como enxergamos Deus e seus desígnios. Cada um escolhe seu caminho. Toda escolha tem suas consequências. Ninguém pode ser juiz de ninguém. A vida se encarrega. E por aí vai. Acho válido. Algumas cenas são muito bonitas e emocionantes, assim como no livro. Como filme, tecnicamente falando, poderia ser melhor. Em alguns momentos, chega a ser tedioso. O elenco é bom, em sua maioria, mas o ator principal, definitivamente, é fraco, não segura a onda. Enfim, entre mortos e feridos, acho que vale a pena assistir, independentemente de religião.

to**

huahuauhahuahuahuahuahuahuhuahuahuahuahuauhahuahuahu so nao escrevo mais pq hoje trabalhei muito..ta cansando..to q ue nem Jesus..pregado

tu vai queimar no mármore do inferno por me fazer rir alto no trabalho.. mas vc tá certo, Jesus é o cara, o que fode é o fã-clube.

Menas arrogância.

Nao vá!!

Como é que é ? Tem que ter morrido alguem na familia pra gostar do filme? Kkkkkk

Leia abfolha entao... eles destroem o filme

Pode ser o que vc quiser mas é ruim

Entao leia a critica da folha... o filme é ruim Mesmo

A Folha e o Adoro Cinema tambem acabaram com o filme. Na verdade o povo pode ate ter gostado mas o filme pra ser ruim tem que melhorar muito!

Tem bilheteria porque o mundo está cheio de idiotas que não questionam. Aliás quando se fala em religião não pode existir essa palavra crítica. A justificativa da fé é exatamente não permitir o indivíduo de questionar.

O pior filme que tentei assisti na minha vida, imagine alguem que estudou religiões e suas formas bizarras de mentiras e perseguições para doutrinar imbecis, assistir um filme desse! No mínimo vomitou. Imagine um Deus que é capaz de andar sobre as águas , ressuscitar , mas permite uma criancinha ser estrupada assassinada e ainda dizer que a mansidão do pai , aceitação e perdão é correto?! Inadimissivel. O Deus que nos dá o livre arbítrio, nos faz sua imagem e semelhança , nos ama incondicionalmente e profundamente como seus filhos, o Deus do amor e do perdão, mas, se escolhermos através do livre arbítrio seguir o caminho que esse Deus não concorda, ele se vinga , e manda queimar no fogo do inferno. Aliás um inferno que ele alimenta para nós punir?! Kkkkkkkkk idiotice para os que não questionam.

Ótima avaliação Desmond! disse tudo o que pensei, mas não soube dizer.

A mensagem do filme é bonita, mas não gostei como entretenimento. Muita pregação, misturada com tragédia. Minha vontade foi de ter saído do cinema no meio do filme!!! Se é pra assistir a um filme pra ouvir sermão, prefiro ir ao Centro espírita onde ouço coisas muito mais inteligentes e com sentido!!!

Este critico não assistiu ao filme, aconselho tratamento com um psicólogo. está doente.

Não precisa ler o livro pra criticar um filme, pois apesar de se basear, são obras independentes. Acredito que o erro foi colocar alguém que não é o alvo do filme pra fazer a crítica em si. Fui ao cinema com 3 evangélicos (eu não tenho religião). Os 3 amaram o filme, já eu dormi depois que o cara encontra Deus de tão chato que ficou, claramente o filme é feito para o público religioso e não pra mim.

Fez jus ao nome, omelete, uma mistureba... de espantalhos

ódio criticar um filme? kkkkkkkkkkkkkkkkkk, ódio é o que vc faz chamando de assassina uma mulher só pq abortou, kkkkkkkkkkkkk

Você viu o mesmo filme que eu? Acho que não, o filme ta longe de ser otimo, ele é bom e meu maior problema com ele foi a atuação do Sam Worthington, totalmente sem expressão. Agora falar que o filme fica enaltecendo o cristianismo como se a vida dependesse dele, realmente vimos um filme totalmente diferente. Critica bem bosta essa sua.

Quando ódio dos ateus. Engraçado que muitos dos que comentam aqui são os primeiros a reclamar. Bom, quanto a critica... é Omelete né! Deu 5 estrelas pra Febre do Rato... Filme que de memorável na opinião deles é a cena em que a atriz urina na mão de um homem. " Cena que quebra tabus".

Para fazer uma crítica de um filme baseado em um livro teria que ler o livro pra começar e falar de um assunto desse com essa arrogância e falta de respeito é no mínimo tosco.

Idiota!

Parei de assistir não aquentei chegar nem na metade, muito piegas, forçado, e as mensagens que transmitem, considero que são voltadas para pessoas, digamos assim, de mediana para fraca espiritualidade e intelectualidade perante o pragmatismo da vida, que necessitam de um direcionamento de visão mais ampla em relação a mesma, e o que esperar dela, e como não me encaixo nesse perfil, acredito que seja esse um dos motivos pelo qual não gostei e achei cansativo, piegas. Apenas pessoas muito fanaticas que não conseguem sequer criticar algo pelo simples fato de conter crenças religiosas, fazem vistas grossa e é imcapaz de opnar contra um filme como esses, que envolve a fé cristã.Não é pelo fato de voce não gostar do enredo, historia, padrões de um filme que voce estara formando uma opnião anticristã.Sou cristão, mas admito que a fé as veses cega as pessoas, e pra mim fanatismo não desce! Portanto também considero que essa crítica do omelete estrapolou um pouco o nível de sensatez para com o filme em alguns momentos, como termos ofensivos gratuitamente, beirando também ao fanatismo anticristão, portanto vemos mais um piegas por aqui.

,,pelo menos sei que não fui o unico a chorar no " cada um na sua casa "

Gostei do filme, so errou no excesso de "sermão" Como se quisesse realmente "pregar" pra gente Como a parte da sabedoria... achei exagerado e tendencioso, comparar os pecados dos filhos dele com de assassino e estupradores, ficou meio ridículo! pra mim um filme mediano, que, apesar de alguns erros, ainda vale a pena assistir Fora isso, teve algumas sacadas legais

Que crítica forçada. Certamente nem o livro e nem filme tinham a pretensão de ser um tratado filosófico científico sobre a idéia de Deus. Ver o filme com tal expectativa beira a ingenuidade

Nossa, que crítica infeliz, só me faz concluir que vc é um babaca! É de babacas, de fato, o inferno está cheio!! Kkkkkk

Uma das críticas mais tendenciosas e desonestas que já li nesse site. Apenas um crítico ateu destilando sua frustração e proselitismo ateísta de forma velada. Patético...

Sinceramente eu sei que não existe imparcialidade, mas tinha como ser, nem que seja um pouco, menos parcial sobre a crítica do filme? A cada frase escrita na crítica era destilado o ódio pela fé cristã. O filme deixava claro a sua mensagem desde o início. É como se eu visse um filme espírita e reclamasse que o filme falasse sobre reencarnação. Acredito que o crítico se deixou levar pelo seu ateísmo claro na hora de escrever, isto é nítido, pois as suas ironias são claras e evidentes. Em nenhum momento ele fez questão de respeitar o seu leitor, só destilou ódio mesmo... triste ver o omelete com um nível de críticas assim.

Podre essa crítica..Se você não gosta do assunto nem fale nada ou critique ..No tema não tem muito o que explorar de fantástico ... O que importa é a mensagem que ele passa..Não sou crente , nem fanático religioso ,mas gostei e recomendo para aqueles que tem a mente mais aberta ou espiritualizada ..Fora isso ..Vá assistir um filme da Marvel ou Star War ,ou até um filme pornô no xvideos ...faça o que lhe agrade .mas não venha falar de coisas que não entende ou nao quer entender .Porra o cara já sabe que o filme trata de religiao isso e aquilo , claro que vai falar de religiao ate o fim do filme! Queria que falasse do que mais ? Aff.. Ninguém é obrigado a ver ou a pagar nada ..Mas críticas péssimas como essa atrapalham...Fala sério ,lamentável!Esse site não tem política de controle nas postagens não ? Ou a pessoa pensa qualquer coisa e posta aqui?

Cristão que conhece, que estuda de seu livro sagrado seja de direita ou esquerda sabe que tem coisas no filme que contradizem a bíblia. E o cara criticou o filme, a produção... a história ainda achei legal (não ótima). Mas trata de coisas que seres humanos precisam pra continuarem a viver sem neuras, como o perdão.

Concordo com vc Everton haha

Filme Lindo , fala de Deus sem mencionar Religiões , uma ótima mensagem de Paz.

Se vocês são ateus e não sabem separar suas opiniões pessoas e serem profissionais ao fazerem uma critica, melhor mudarem de ramo. Critica retardada, nada haver...Aconselho que as pessoas que estão em duvida, assistam o filme e tirem suas próprias conclusões.

Eu sou evangélico, li o livro e assisti ontem o filme. Desde quando li o livro já não tinha gostado muito, pois tinha muita heresia e muita enrolação. O filme até que não foi tão ruim. Acho que foi fiel ao livro. Não fui com muita expectativa, pois já imaginava que seria como foi. A crítica de vocês pode ter sido um pouco pesada porque não são cristãos e estão acostumados a filmes totalmente diferente desse. Mas enfim, cada um tem a sua opinião. No geral, não achei tão ruim assim. Mediano.

Teologicamente você tem razão cara.

Achei muito bom o filme, passa uma mensagem muito clara de como Deus nos ama e é capaz de exercer o perdão. Quem não gostou, paciência. Infantilidade é vim aqui e ficar criticando quem gostou e/ou criticando a religião dos outros. Quanto à crítica, não sou nenhum cinéfilo que entende das partes técnicas e etc, mas gostei muito do filme da mesma forma que gostei muito do livro.

Rodrigo, começar uma crítica deste filme com a frase "de boas intenções o inferno está cheio" é no mínimo infelicidade e babaquice. Honestamente, percebi neste instante que a crítica ao filme seria no mínimo, desqualificada. Lamento que a equipe do omelete esteja usando esse tipo de "recurso" para prender seus leitores. Digo isso, pois independente da sua opinião, você desrespeitou os cristãos de uma forma geral, o que acredito ser o menos recomendado para se começar.

E outra coisa vc não deve nem ter assistido o filme porque o nome do personagem era MACK e não "PACK". E no início do filme ele não era um cristão devoto e sim a esposa dele...Acho que vc não pode ser crítico...Pois parece que nem assistu o filme...kkkkkkkkk Que piada... Segue trecho da sua crítica. "A notícia gera no peito de Pack – um cristão devoto – uma sensação de absoluto desespero o que acaba por desconectá-lo de seus parentes".

É omelete ultimamente vcs só sabem dizer que filmes são horriveis e tals...Vcs são fodásticos mesmo...Ser crítico de filmes dessa forma é fácil nehh...Já foram melhores...Ou talvez não deixaram vcs entrar no set de filmagem...

Paixão de Cristo que recebeu a mesma nota de um tal de Marcelo Hessel.

Queria muito ter lido esta crítica ANTES de ter ido no cinema. Que filme ruim!!! Paguei para ser doutrinado! PQP! Péssimo! Se pudesse, exigiria meu dinheiro e tempo de volta! Publico Alvo: Cristão Protestante Americano padrão!

Milene Hevelyn. Perfeita sua colocação, de fato, cada um oferece aquilo que tem, aquilo que carrega dentro do coração. Mateus 12:34 ....Pois a boca fala do que está cheio o coração.

Critica ridícula e escrita totalmente confusa. Deus tenha piedade dele. rs

Péssima crítica, perspectiva miserável! Cada frase que li foi uma revirada de olho. É uma história daquelas que se coloca a mensagem no coração e não digo isso como uma pessoa cristã: o filme vai além, é uma descoberta da sua essência, de se libertar da dor do passado e conseguir viver o presente de maneira leve. O protagonista precisou ressignificar seu passado de dor com Deus, mas na nossa vida podemos ressignificar com qualquer pessoa que nos machucou. O evento de dor nos deixa cegos e paralisados e o filme coloca a superação dessa dor de uma forma muito sábia retratando um processo incrível de libertação do passado. O prólogo que mostra a relação de Mack com o pai é extremante importante para contextualização de sua dor e para explicar o porquê de Deus aparecer como uma mulher e não na figura de um homem. Uma coisa é assimilar e reconhecer a mensagem do filme e não gostar. Outra é fazer o que o tal crítico fez e vomitar um monte de palavras que contrariam e anulam a lição de vida do filme. Você não precisa acreditar em Deus, só precisa acreditar na mensagem do filme!

muito bom filme! Os que "detestaram" com certeza serão imortais e NUNCA perderão ou perderam seus entes queridos né!!! Atuação ótima de Sam Worthington. Retrata fielmente a dor de uma perda e o abalo da pessoa diante de uma tragédia familiar

Vai assistir sim ,é maravilhoso. Já assisti três vezes

Livro tem uma leitura muito boa. mesmo sendo ateu eu gostei Mas o filme transformou o que era algo que passava uma mensagem de fé e de autoconhecimento e um culto piegas e barato..pegou uma otima historia e a transformou em algo mediocre.. De novo, a critica e do filme e nao do livro e muito menos sobre a fé e a religiosidade e crente e chato sim, pqp viu...hahaha sem mais

Os dois possuem ligação, estava me referindo ao comentário do Maycon que se refere aos dois, livro e filme, como a crítica também se refere. Não te julgo em falar assim de Jesus, um cara que eu amo tanto. Muitas vezes vc não deve ter tido oportunidades boas para conhece-lo. Desejo que um dia vc o conheça como eu. Irei orar e rezar por pessoas como vc. Vc me julga, diz que sou crente e isso e aquilo, pois eu sou sim, creio em Jesus Cristo e na Igreja Católica. Pode chamar de crente, de chata, do que quiser, afinal, cada um oferece aquilo que tem, aquilo que carrega dentro do coração. Abraços, fique com Deus ;) S2

Falar mal de filmes bons gera polêmica = posts = mais propaganda = mais dinheiro.... era bom quando os caras do omelete falavam de cinema sem pensar nisso!!

Falar mal de filmes bons gera polêmica = posts = mais propaganda = mais dinheiro.... era bom quando os caras do omelete falavam de cinema sem pensar nisso

O filme é ótimo pra quem busca na vida algo mais que simplesmente ocupar a mente com coisas inúteis e passageiras. Com certeza a mensagem foi passada a milhares que nunca ouviram ou nunca entenderiam de outra forma! Quem convence é o espírito!

''sai mais Ateia ainda... pior é ouvir as risadas dos cristãos com as piadinhas sem sentido...'' Olha que engraçado. A guria ATEIA foi ver em filme RELIGIOSO, sabendo que estava assistindo um filme religioso diz que não entendeu o filme e nada nele faz sentido. Uhum. Ok! Como levar isso a sério? É o mesmo que eu ir assistir um filme sobre metafísica sem ENTENDER porra nenhuma. O mesmo que eu ir em um filme de ação sem gostar de explosões. Sou ateu e vou ir ver filme religioso? Qual o sentido? Lógico que já vou como uma crítica pré-estabelecida. Não gostei do filme por que é ruim mesmo, em vários termos técnicos o filme é péssimo e não por eu me 'sentir no culto da universal'. Imagina aí: - Eu vou ver um filme de romance e acabei me sentindo que estou numa novela. Que bosta de filme de romance! Faz sentido eu falar isso? Lógico se eu for ver um filme religioso eu vou me deparar com coisas que me lembram ou que assemelham a lugares religiosos. Lógico que apareceram termos usados por cristãos. Se eu for ver um filme de luta é POR QUE EU ESPERO UMA LUTA. Se eu for ver filme de pega, não vou ficar esperando metafísica, filosofia, sociologia, biografia, etc. É cada coisa que eu leio. 'Me senti dentro de uma igreja vendo A Cabana'. Sério? Esperava se sentir aonde? No History Channel?

Filme Horrendo, tedioso, nauseante. Zero!!!!!! Filme chato do c#######

Ajudo sim! O público alvo é criança, porém adultos podem assistir eu adoro animações, chorei no filme "Cada Um na Sua Casa" o que não chorei nesse filme em questão, nem no momento que poderia ser o mais dramático que foi quando a menina desaparece ou então quando os policiais o chamam pra reconhecer as roupas da menina. Claro que todo filme tem um público alvo como todo marketing tem um público alvo, mas não um público especifico porque toda informação é transmitida a todos, e cada um tem direito de optar em assistir ou não e gostar ou não, os comerciais são grandes exemplos disso, os religiosos criticando sobre como poderiam ter mostrado casais gays consumindo os mesmos produtos que casais formais, mas o mundo é isso ai mesmo, temos os mesmos canais de comunicação, os mesmos entretenimentos, consumimos os mesmos produtos, frequentamos os mesmos lugares, mas cada um é livre para experimentar e gostar ou não gostar de qualquer coisa, eu não gostei do filme, logo não vou indicar ele a quem eu gosto e sei que tem o mesmo perfil de gosto que o meu. Somos livres e não graças a Deus e sim graças aos homens e suas leis.

O que queria jovem? Que Deus tivesse uma das jóias do infinito? Mesmo com alguns engasgos, foi o filme mais fiel ao livro que já vi! RECOMENDO!

Filme bosta. O senhor dos anéis tem mais aprendizado que essa porcaria.

A crítica é incrivelmente ruim. Totalmente ao contrário do filme. Ele erra em alguns aspectos, mas, nada que retire tanto assim a qualidade do trabalho.

Filme grande de mais para mentes pequenas.

O aspecto valorativo da fé dos críticos aqui de nada valem, especialmente essa desleixada e superficial do Rodrigo, se for apenas esse o critério analisado. Na verdade, todos nós vivemos em conflitos com Deus, Buda, Ala, exu e etc...rsrs. A grande questão é que todos nós temos que retornar a alguma cabana e nos enfrentarmos. O enfrentamento do eu é a mais terrível das batalhas, nós somos nosso maior demônio a vencer. E você, qual cabana que precisa retornar?

Eu ainda não assisti... Mas quero muito. Li o livro e adorei! Imagino que o problema seja exatamente a quantidade de dialogos. Funcionam no livro muito bem, mas pode-se tornar massante no filme. Pretendo ver o quanto antes!

Ok. Então podemos dizer que A Centopeia Humana e Peppa Pig são para o mesmo público por que ambos são exibidos em TV ou Cinema? Então o público alvo não existe? Ah, me ajuda aí né?

cara, sua crítica foi desleixada. Aprenda a escrever, seja honesto com quem lê.

Que lambeção de saco para essa Alice Braga!!! Esse seu SEMPRE ÓTIMA entre parênteses, tira a credibilidade da sua opinião em relação a atuação dela neste filme.

Se os críticos dizem que o filme é ruim, então com certeza o filme é bom e vou assistir. Ainda mais se é crítica feita por esquerdistas anticristãos.

CRITICA NUTELA

Filme bem bosta. Me fez quase desmaiar de tanto bocejar. Ótima crítica!

Assisti ontem e achei lindo!! Nada de tédio, muito pelo contrário, é interessante a forma como eles passam a mensagem do amor que Deus tem por nós. Sinceramente, critica bem ruim essa feita acima.

Gzuis amado...por essas e outras que o cara nao volta faz mais de 2000 anos, vcs cristões sao muito chatos..uhahuahuahuuha

e vc na categoria dos que fugiram da escola e da aula de portugues !!! kkkkk

Me senti assim com birdman

Quem criticou isso deve ser um neo ateu toddynho só pode..

Me desculpe, eu me deixei levar pela turba que queria linchá-lo... kkkkk

Pode ser.... sem problema nenhum; minha intenção não foi a que vc captou. De qq forma é a MINHA opinião l

não existe filme para publico especifico... se fosse assim esse não poderia ser transmitido no cinema ou na TV e sim na Igreja...

Confuso é esse filme... que coisa sem sentido isso que vc escreveu... só assiste filme sobre o que acredita? Um tanto esquisito vc...

‘A Cabana’ recicla o óbvio, mas a intenção é válida Existe uma pressão hoje para que a felicidade seja constante, quase que obrigatória. Claro: a vida não é assim. Talvez por trabalhar isso escancarando uma das piores dores humanas e usando a espiritualidade como caminho para superá-la é que o livro, agora tornado filme, ‘A Cabana’ faça tanto sucesso. Mack (Sam Worthington), o protagonista, precisa reviver os fatos que causam uma dor suprema para só então libertar-se verdadeiramente dela. O percurso de Mack passa pelo cristianismo. Afinal, boa parte da história retrata a representação da Santíssima Trindade, representação escolhida para (tentar, pelo menos) estraçalhar estereótipos. Um dos diálogos, no entanto, aponta: Deus não quer a religião como regime escravocrata, no qual ritos e dogmas se sobrepõem às boas ações. Dessa forma, a obra pretende lançar uma mensagem de caráter mais universal. Assim como o livro do escritor canadense William P. Young, o filme dirigido por Stuart Hazeldine mergulha na pieguice e aborda algumas questões óbvias. Nestes tempos, porém, o óbvio parece ser ignorado ou esquecido. Nesse sentido, ‘A Cabana’ investe em lições elementares, mas que nem por isso abandonam a necessidade de serem devidamente relembradas. Dentre elas estão a importância da atenção genuína ao próximo, do poder transformador da verdadeira conexão e da autêntica intenção de ouvir. Há, também, uma exposição do absurdo que representa o julgamento constante do outro sem conhecimento da essência de cada ser humano e das mais íntimas motivações que levam as pessoas a fazerem o que fazem. Sim, nesta obra, o óbvio e o piegas andam de mãos dadas. Mas os frutos dessa união podem, eventualmente, apontar um caminho revelador para muitos. Terapêutico, até.

devia ter se informado mais e não ia perder o seu dinheiro, o filme é baseado num livro e logo não ia fugir dele. como vc quer se emocionar em um filme que fala de Deus se vc nem acredita, me desculpe mais seus argumentos são muito confuso.

tambem gostaria de saber! :)

ta...vc entra na categoria para quem é chato pra caralho uhauhauhauhauh

não muito... mau gosto se escreve com U. Mas vc tá certo... pra quem é religioso o filme é melhor do que para quem não é.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus