A Morte do Demônio (2013)
Filmes - Suspense, Terror
A Morte do Demônio (2013) (2013)
(Evil Dead)
  • País: EUA
  • Classificação: 18 anos
  • Estreia: 19 de Abril de 2013
  • Duração: 100 min.

A Morte do Demônio | Crítica

Sem humor, nova versão do clássico carrega na violência

Em 1981, A Morte do Demônio (Evil Dead) colocou no mapa o aspirante a cineasta Sam Raimi. O inventivo filme misturava sustos e gore (sangue e nojeiras) com um bom-humor caricato, capitaneado pelo proeminente queixo de Bruce Campbell, o protagonista.

Três décadas depois, o gênero do filme-de-cabana que Evil Dead ajudou a definir chegou ao ponto de exaustão. Do terror simplista do "cinco vítimas à espera de seu destino" passou por mudanças, reviravoltas e tentativas de reinvenção, culminando no exagerado - e que de certa forma representa esse descontrole temático - O Segredo da Cabana.

Nada mais justo, então, que o próprio Raimi, hoje um superastro da direção, retorne à cabana abandonada na floresta para assumir o controle desse subgênero do medo mais uma vez.

No entanto, Raimi, sabiamente, entrega o filme a um estreante, emulando seu próprio passado. Fede Alvarez, o uruguaio que realizou o curta Ataque de Pánico! em 2009, dirigiu e corroteirizou A Morte do Demônio (Evil Dead, 2013). A história acompanha cinco amigos (Jane Levy, Lou Taylor Pucci, Shiloh Fernandez, Jessica Lucas e Elizabeth Blackmore) que se hospedam numa cabana isolada numa floresta para o tratamento de desintoxicação da mais jovem deles (cujos sintomas da possessão misturam-se aos reflexos de sua abstinência). Como no original, porém, lá descobrem o "Livro dos Mortos", que liberta um espírito demoníaco que possui, um por um, os incautos.

Incialmente, o grande diferencial é mesmo o tom. Esqueça o humor histérico/grotesco do filme de Raimi. Alvarez está nessa pelo choque. Através de efeitos práticos - que na tela ficam extremamente realistas -, o diretor uruguaio busca algumas das cenas mais graficamente intensas do terror recente. E tome caixas d´agua de sangue vomitado, lâminas cortando membros diversos, cérebros espatifados, unhas soltas e outras aflições violentas. Não há espaço para o alívio cômico, mas o tom 100% devotado ao gore acaba, como todo bom filme do gênero, tirando força dessa violência. Quanto tudo é violento, perde-se o referencial. Ao menos para quem já não se impressiona com esse tipo de produção.

O novo A Morte do Demônio surpreende mesmo em seu terceiro ato, distanciando-se do original e dando ideias novas à série, que são coerentes com o todo e suficientemente interessantes. E se os trailers vendiam algo que parecia um reinício para Evil Dead, basta ficar atento para a cabana para perceber que na verdade trata-se de uma continuação (fique também até o final dos créditos). O curioso agora é ver como Sam Raimi, Bruce Campbell e cia. vão continuar a saga demoníaca com protagonistas (e tons) tão distintos.

Leia mais sobre Evil Dead

A Morte do Demônio | Omelete entrevista Jane Levy e o diretor Fede Alvarez

A Morte do Demônio | Cinemas e horários

No OmeleTV, relembramos o original

Nota do crítico (Ótimo) críticas de Filmes
 

Assisti ontem. O terceiro ato é realmente uma boa reviravolta. Descordo sobre a falta de humor. Ri quando a protagonista vomita sangue em grande quantidade em alguém.

Sou burro por ter assistido essa porqueira de filme. E depois do meu comentário só teve um sugerindo outro filme, então não presta mesmo.

Vc é burro, o sistema de comentários em 2013 era outro. Mas é burro, meu pai.

assiste it follows

filme tão bom que desde 2013 não houve comentários... bem feito, pra mim. deixei para assistir hoje, 2015, depois de ver The Conjuring... que coisa mas igual a tudo já feito e sem porcaria de graça nehuma! fim.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus