Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge
Filmes - Ação, Aventura
Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012)
(The Dark Knight Rises)
  • País: EUA
  • Classificação: 12 anos
  • Estreia: 27 de Julho de 2012
  • Duração: 165 min.

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge | Crítica

Christopher Nolan encerra a sua trilogia de forma grandiosa e já deixa os fãs com saudade

Ao fim de Batman - O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight) a grande dúvida era como superar aquilo? Além de muita ação e uma trama impecável, o segundo filme dirigido por Christopher Nolan dentro do universo do Homem-Morcego tinha ainda a melhor interpretação já feita para o Coringa (Heath Ledger), capaz de colocá-lo no olimpo dos vilões, ao lado de Darth Vader e Hannibal Lecter. A saída criada por Chris, seu irmão Jonathan Nolan e o co-roteirista David Goyer foi trazer para as telas o personagem responsável por quebrar o herói nas histórias em quadrinhos, Bane (Tom Hardy).

Pessoalmente nunca fui fã do vilão, criado pela oportunidade mercadológica de desbancar um de seus maiores ícones e assim vender mais gibis - saída que já havia sido utilizada pela mesma DC Comics com Doomsday, inventado meses antes para matar o Superman. Piorou a minha relação com ele quando Joel Schumacher o colocou em Batman & Robin (1997), em uma versão inflável, descerebrada e totalmente descartável (que ainda atormenta meus piores pesadelos). Mas, como dizem os fãs, "In Nolan We Trust" (no Nolan, nós confiamos). Já na primeira cena do filme vemos um sujeito enorme e frio, que tem todos os movimentos calculados como um bom enxadrista e impõe nos seus oponentes o mesmo medo que o Batman conseguiu espalhar pelo submundo de Gotham City.

Seus motivos vão ficar mais claros com o desenrolar da trama, que apresenta ainda três novos personagens: o policial John Blake (Joseph Gordon-Levitt), a magnata filantropa Miranda Tate (Marion Cotillard) e a gatuna Selina Kyle (Anne Hathaway). Sexy, ágil e dissimulada como a ladra de joias, Anne Hathaway se mostra capaz de fazer muito marmanjo esquecer a lambida que Michelle Pfeiffer deu em Michael Keaton no segundo batfilme dirigido por Tim Burton. Já Gordon-Levitt engrossa a voz, ganha peso e cara de homem, e comprova a posição alcançada em A Origem, como potencial astro de filmes de ação - com a vantagem de ainda saber atuar. Quem sai no prejuízo é Cotillard, que surge como o ponto fraco do elenco, com atuação muito aquém de sua já reconhecida e premiada capacidade.

Outra novidade, desta vez entre os veículos, é a aparição do Morcego, uma espécie de Tumbler voador. Sua agilidade no ar é comparável com a capacidade de luta do Batman e o poder de seus motores é ensurdecedor. Apesar de preferir usar efeitos práticos, Nolan prova nestas cenas que domina também a computação gráfica, com uma perseguição aérea entre os prédios de Gotham City digna de qualquer filme de super-herói voador. E o efeito IMAX - a imersão na gigantesca tela, com sequências filmadas em película 70mm - faz o resto. Se em Batman - O Cavaleiro das Trevas as seis sequências (28 minutos) IMAX se destacavam quando entravam em ação, neste novo filme, com quase metade de seus 164 minutos de duração no formato, as transições ficam menos visíveis e, consequentemente, temos um motivo de dispersão a menos com que nos preocupar.

Quem também tem pouco com o que se preocupar durante todo o arco inicial é o Comissário Gordon (Gary Oldman). Depois da morte de Harvey Dent - no desfecho de O Cavaleiro das Trevas - Gotham vive dias de paz, mas sua consciência o perturba. O Batman assumiu a morte do ex-promotor e virou alvo da polícia local e Gordon tratou de esconder o fato de que Dent havia se transformado no Duas-Caras, mantendo assim sua figura imaculada. A maior consequência disso é uma lei que praticamente zerou a criminalidade no local e levou o Batman à reclusão.

Cabe então a Bane trazer novamente o caos à cidade.

A trama toda se desenvolve de forma linear e é detalhadamente explicada, com direito a vilão fazendo pausa antes de seu ato final para contar ao herói os motivos que o levaram até aquele ponto - algo digno da série dos anos 60 estrelada por Adam West e Burt Ward, acredite! E entenda isso como uma homenagem, assim como a citação de outros personagens conhecidos dos leitores dos quadrinhos do herói mascarado. É a desforra dos Nolan contra os que sempre diziam que sua Gotham era muito distante da vista nas páginas mensais das revistas.

Mais do que um filme

Encarar Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises) apenas como mais um filme, tirando-o do contexto da trilogia seria um desserviço à história do cinema. Se ele é melhor ou pior do que Batman Begins ou Batman - O Cavaleiro das Trevas, pouco importa agora e cada um vai julgar à sua maneira. O que precisa ser notado e elogiado de forma incessante é a forma como ele encerra magistralmente a série, fazendo referências a falas e pensamentos que foram proferidos há 7 anos, na estreia do primeiro longa.

Se não fosse também a trilha incessante de Hans Zimmer, principalmente no segundo e terceiro filmes, não seria tão impactante o silêncio que norteia a sinfonia de socos e chutes esmagando carne e ossos, na luta mais tensa (e intensa) de toda a trilogia, quando o Batman acha alguém à sua altura técnica e a cabeça no lugar, cenário perfeito para enfrentá-lo e, quem sabe, derrotá-lo. E se isso acontecer, tudo bem, porque como dizia e repetia Alfred (Michael Caine) desde que Bruce Wayne ainda tinha seus pais, é preciso cair para aprender a se levantar.

Ver Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge vai trazer aos rostos dos fãs mais sorrisos do que o gás do Coringa, mas assistir à trilogia completa vai além. É um combustível que vai manter o batsinal funcionando por muito tempo, quer aconteça ou não o futuro que Nolan deixou escrito nos últimos minutos de sua batsérie.

P.S. Esta crítica está livre de spoilers. Se você quiser saber mais sobre a trama e as surpresas do filme, veja o vídeo abaixo, em que nós contamos TUDO o que acontece no filme.

Entrevistas e visita ao set de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Leia mais sobre Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Nota do crítico (Excelente) críticas de Filmes
 

E martelinho? O juiz fica segurando o martelinho durante toda a seção pra garantir a ordem?

Ihhh !!https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/09/19/e-possivel-uma-intervencao-militar-no-brasil.htm

Estava dizendo pro polacão que a Promotoria sempre recorre.

Já participei de inúmeros desses atos medonho do judiciário, é uma palhaçada de egos, um show circense que termina com perguntas pré-programadas numa caixinha de madeira. E só ia para o banco dos réus, pessoas com nomes de Wenesleison e semi alfabetizado.

O referido é verdade, dou fé.

Sei...

Moralmente sim. Mas os juristas são uma raça desprezível, até porque isso de não ser responsabilizado pelo que fala pode até ter sua justificativa para alguns casos, mas para outros não, como esse.

Os indígenas que conheci moram em cidades, ninguém nunca mencionou ter sido carregado por uma piroga algumas vez na vida.

Isso não está errado não?

Eu nunca sentei ou andei numa piroga e o pessoal teu conterrâneo?

Não é permitido no ordenamento brasileiro o "elemento surpresa", tipo "Meritíssimo, antes do senhor proferir a sentença, gostaria de chamar à frente a amante do fulano" Aí o público olha para trás e diz "Ooohhh!!!" e ela aparece para confirmar a versão do advogado, caindo por terra os argumentos da outra parte. Além da disposição de cada um na mesa. O juiz, promotor e advogado/defensor ficam na mesma mesa. Só durante a sustentação de teses que eles se dirigem à um "palanque" e falam o que tem que falar. Não é frente a frente com o juiz, e este num banco alto olhando todo mundo de cima. E não tem aquele discurso inicial de "Você jura diante de Deus e do (insira país aqui) que você falará a verdade, somente a verdade, e nada além da verdade? Que Deus te ajude." Também não tem "objeção" ("protesto, meritíssimo!"). Cada um tem sua hora de falar e seu tempo determinado. E o réu usa a roupa da prisão na hora da condenação. Em alguns estados americanos, os presos usam terno.

O que tem de diferente dos filmes e séries americanos?

"Considerando que atualmente tem mais Noletes do que anti-Nolans,..." Com esse ato falho, você desdisse a merd@ que você falou sobre mim acima. Pra você entender melhor, já que eu não consigo desenhar neste espaço: você diz que eu sou "maria vai com as outras", afirma que existem mais Noletes do que anti-Nolans e sabe que eu não sou Nolete. O que você não sabe são justamente as merd@s que você escreve. Mas eu te explico mesmo assim, mesmo sabendo que as chances de você entender tendem a zero. Pelo menos os outros que lerem esses comentários vão poder rir da sua cara.

São embarcações indígenas, ué. Pensou que fosse o que?

Sim. Depois da cara de C# do promotor, acho que ele vai recorrer.

Foi uma experiência muito edificante pra mim, que sempre quis ver como funciona um tribunal do júri de verdade, bem diferente de como vemos nos filmes e séries americanos. Quanto à absolvição do Réu, bem, o cara não tinha antecedentes criminais, não foi motivado por motivo fútil ou torpe, e que talvez tenha se excedido na sua ação, mas que o risco de voltar a delinquir é muito pequeno, tendo em vista a sua situação laboral e familiar. Mas que pese o outro lado, a vítima tinha duas filhas que ficaram sem pai, e que o responsável pela morte está solto. Não sei como reagiria se fosse da família dele. Por essas e outras que a decisão teve que ser por júri. A sociedade é que tem que julgar o homem nessa hora. Não se pode colocar as próprias convicções e usar a lei ao pé da letra. Somos humanos, não máquinas, de modo a viver sem nenhuma falha, sem nenhuma emoção. Deve-se avaliar se ele pode mesmo viver em sociedade ou não. O júri entendeu que sim.

Não, porque um advogado (ou representante da acusação ou defesa) é inviolável em seus atos e práticas durante o exercício de sua função. Tá no estatuto do advogado... *Vênia

Pelo que entendi você, em um falho ato, confessou ser um "maria vai com as outras". Considerando que atualmente tem mais Noletes do que anti-Nolans, logo logo você vai confessar seu amor platônico pelo Nolan.

Piroga ???!!!! Até tu fio ??

A defesa não pediu vênia ao juiz pelo tratamento preconceituoso da promotoria ?

A Promotoria pode recorrer!

E qual é a sua opinião sobre o episódio em si, que ora se encontra em trânsito em julgado?

Mas isso não é novidade nenhuma, que você se comporta como um Nolete. A novidade consiste no fato de você alegadamente precisar constatar o número de Noletes ao seu redor pra virar Nolete. Todo mundo aqui sabe que você não precisa dessa desculpa. É o seu estado natural.

Vish, pela primeira vez a frase do dia fez o Polacão refletir

Você sente falta de cantar isso com sua família Power? https://www.youtube.com/watch?v=01Dl-nBJsoA

Quinta feira passada tive a oportunidade de assistir a um tribunal de júri. De um lado, o Ministério Público, representado pelo promotor (que era um colega do promotor pra quem estagio) e do outro, a Defensoria Pública (representada pelo meu professor de direito processual penal). O crime: Um homem matou o outro porque este havia invadido a sua casa e ferido o seu filho menor de idade (14 anos) com uma barra de ferro por ele ter se envolvido com a namorada dele. Compondo o júri, apenas mulheres, algumas senhoras, outras mais jovens (os homens foram todos recusados) Fiquei impressionado com a escr0tidã0 do promotor. O réu era natural de Alagoas, e em sua defesa alegou que "agiu como qualquer pai faria", e na sustentação de sua tese, o promotor disse que "lá no nordeste é assim mesmo, as pessoas resolvem tudo na faca, não se espera menos de alguém como ele", que "qualquer pai não faria aquilo, ele (o promotor) não faria aquilo, nenhum pai aqui de Minas Gerais faria aquilo. Nem gente do ISIS faria aquilo (me segurei pra não rir)", falou que não existe mais "matar para limpar a honra", entre outros absurdos desnecessários e preconceituosos, além dos critérios técnicos (artigos, incisos e dosimetria da pena, pedindo 12 anos de reclusão). Como que um representante da justiça acusa um réu diminuindo ele através de características que lhe conferem sua identidade? Achei isso criminoso e de uma desfaçatez tamanha. Já na defesa do Réu, a história foi outra . O defensor público falou para as pessoas do júri se colocarem no lugar dele como mães, avós, filhas, etc. e que considerassem o que elas fariam naquela posição, pois "é muito fácil dizer que você obedeceria a lei estando aqui, num ambiente confortável, ar condicionado, e com seus filhos todos em segurança.". Afirmou também que deveria ser considerada a absolvição do Réu, pois ele não possuía antecedentes criminais, também tinha família, residência e renda fixas, e que agiu por domínio emocional descontrolado após injusta provocação (o fato da vítima ter violado a residência e acertado o filho dele), citando também que a Vítima violou um principio constitucional (violação da residência, prevista no art. 5º, nas cláusulas pétreas), e ainda citou a passagem de 1 Coríntios 13, ressaltando o amor como o laço de união entre os seres humanos, pai e filho. Não deu outra, o homem foi absolvido. Por um lado, eu acho que meu professor realmente mandou bem e conseguiu convencer as juradas de que aquele homem merecia sua liberdade. Por outro, eu penso que elas detestaram o promotor e votaram a favor da liberdade do Réu.

Coração Satírico • 2 horas atrás Se todo mundo ao meu redor for Nolete, eu não tenho desculpa pra não ser nolete também, ficando mulambento que nem o “batman” do Nolan e venerar o Nolan junto com eles.

Opa! Vamo mandar um Rise pra essa galera! hehehe

Frase do dia: “O que nós temos de fazer é manter viva a esperança. Porque sem esperança todos vamos naufragar.” Comentário: Se todo mundo ao meu redor perder a esperança, eu não tenho desculpa pra perder a esperança também, ficando mulambento que nem o “batman” do Nolan e naufragar junto com eles. “Hoje é dia de que?” Hoje é o Dia dos Símbolos Nacionais e o Dia da Televisão.

Tá, apelei .. Então relaxem agora https://m.youtube.com/watch?v=Tb6AW00DgTI

Só existe uma explicação para o mal humor do Wilson, e isso é um exemplo https://m.youtube.com/watch?v=LhcXb8skygg

Tenho carregador portátil. Vou levar

Coitado do Samuel L. Jackson, deixa ele em paz kkkk

Concordo plenamente. No geral, a Warner/DC teve várias oportunidades superiores à Marvel de criar um tremendo Universo Cinemático (afinal de contas, dá pra comparar Homem-de-Ferro com Batman ou Superman?) e desperdiçou todas elas. Na Marvel Studios, ninguém tem a preocupação de ganhar Oscar ou coisas afins, só de entreter. Por isso diretores desconhecidos (como os irmãos Russo ou os Gunns) ganharam chance e atores do escalão intermediário viram protagonistas (exceto o RDJ, que vinha de uma fase decadente). Os filmes do MCU não são para filosofar, são Sessão da Tarde. Talvez por isso funcionam tão bem em conjunto. Superman, Batman e Mulher-Maravilha são ícones generacionais, e recebem tratamento diferente de um Homem-Formiga, é óbvio. Mas no conjunto, é muito mais fácil criar um universo cinemático de Homens-Formiga, Falcões e Gaviões-Arqueiros. É como comparar cozinha francesa com hambúrguer, mas um hambúrguer muito bem feito vale mais do que um prato francês medíocre, penso eu.

Nick Fury!

Acho que ao contrário da Marvel, que tem fé em seus personagens e é gerida por pessoas fãs dos quadrinhos a Warner não sabe o que faz com seus personagens.

Só falta um personagem-chave do MCU ser Skrull. Seria a deixa perfeita para a Fase 4.

Beeeeem... como esse tipo de coisa NUNCA vai rolar, meu lado fanboy simplesmente hibernou, e não dou muita atenção pros filmes pós-BvS. Se forem bons, é lucro.

Bela sequência, tenho em casa esses arcos.

Uma trilogia baseada na JLA do Grant Morrison, com exatamente o elenco usado nas HQs (incluindo Kyle Rayner como Lanterna, Connor Hawke como Arqueiro e Wally como Flash, todos agindo feito fanboys perto da Trindade). Bátima super-híper phodão. Primeiro enfrentando os marcianos brancos (quando Bátima, sozinho, derrota TRÊS deles), depois Prometheus (que dá um couro no Bátima kkk), e finalmente a rebelião dos anjos (sim, anjos bíblicos). Nem faço idéia se esses executivos idiotas da Warner sequer leram essa série.

Irão aparecer no filme da Capitã Marvel, que irá se passar na década de 90, ou seja, vem Invasão ai!

Já liberaram usar Skrulls no MCU? Os skrulls são parte do universo Quarteto Fantástico (idem ao Galactus). Krees não são problema. No filme dos Vingadores eles apareceram como Chitauris (os Skrulls do universo Ultimate).

Augusto, sei que não está muito interessado, mas qual seria teu enredo dos sonhos para Liga da Justiça??

Claro que sim. O Vader sozinho tem mais graça do que o Wolverine porre no filme todo.

Acho que os Skrull vão dar um upgrade nesse universo cósmico, agora tu imagina se a Marvel pudesse fazer um Galactus descente junto a todas as entidades cósmicas da Marvel contra Thanos.

Não rs

Concordo que o filme foi "ensimesmado". Todo mundo aguarda a convergência entre as diferentes franquias do MCU e, até agora, só os personagens de GoG ainda não tiveram nenhuma interação com os demais heróis. Mas o filme, que tinha o desafio de dar progressão às várias pontas soltas do primeiro, conseguiu o prodígio de fechá-las logo no segundo e dar impulso para a Guerra Infinita e também para a continuação. Comparando com HdF, que em três filmes realmente não foi para lugar nenhum, GoG é um primor de eficiência e síntese. O legal é que todo o elenco teve seu merecido espaço, principalmente Drax, Nebula e Mantis. Não gostei do Warlock, que é um personagem importantíssimo, ter sido relegado a um mero teaser... deveria ter sido parte da trama desde o início (exemplo: as baterias roubadas seriam essenciais para, digamos, energizar o casulo do Adam ou algo parecido). O que não ficou claro é se aquele Ravager (Kraglin?) se tornou parte do grupo e o fim da Milano, a espaçonave do Peter. Curiosidade: o grupo do Ogord (o personagem do Stallone) é a primeira encarnação dos Guardiões nas HQs.

Pôôoooor ráá!!! Vou conseguir uns TCCs pra tu fazer pra mim. Mas não gostei muito de Guardiões 2, foi algo que foi do nada pra lugar nenhum. É a tática do "criar-se infinitas possibilidades", estão enrolando demais pro Warlock. Ego, o Planeta Wilson e Yundu roubaram a cena(sinceramente gostaria que ele voltasse).

Review passado da hora: Guardiões da Galáxia 2 É um bom filme, cumpre bem mais do que promete e literalmente se assume como Sessão da Tarde, com todas aquelas referências dos 80 (fliperama, música, David Hasselhoff/Stallone/Kurt Russel etc), deu até saudades de pérolas como O Último Guerreiro Das Estrelas e O Vôo Do Navegador... De longe o melhor elenco feminino e easter-eggs do MCU. Gostei, apesar de ter humor um tanto exagerado. O roteiro foi bem-construído e coeso, bem superior aos do Goyer e Whedon. Nota 9/10. O mais importante, se considerarmos o MCU como um todo, é o fato da franquia apontar claramente para onde esse universo cinemático vai. Um exemplo é analisar individualmente o color grading de, por exemplo, Guerra Civil e GoG2. Muitos críticos criticaram CA:GC por ter imagens saturadas, desbotadas, monótonas em cores, cinza-concreto pra todo lado. Guardiões é uma explosão de cores e design, talvez até excessivamente criativo a ponto de deixar seus personagens "afundados" em tamanha exuberância. Se for indicar um elemento de suma importância no MCU, diria que sua composição de cores é o que melhor lastreia os filmes aos quadrinhos. Como todo o MCU termina no/convolui para o espaço (com o fim de Thanos), o que vai indicar a próxima fase desse universo é o abraçar sem restrições de cores e luz. É o que falta para a Marvel... finalmente receber de volta franquias como Quarteto Fantástico e X-Men (na minha opinião, não é por recusa da Fox, e sim o contrário: a Marvel Studios quer dar tempo ao tempo e "preparar terreno"). Kaptainkristian, talvez o melhor resenhista/editor de vídeos da atualidade no Youtube, disse que X-Men sem o colorido dos uniformes é inviável, pois representa primordialmente o que faz de cada X-Man especial: individualidade. De início, a franquia cinemática dos mutantes massificou essa individualidade com seus personagens trajados em biker suits pretas porque, à exceção de personagens-chave, jamais legitimou figuras como Ciclope e Vampira, relegados a coadjuvantes inexpressivos e distantes de suas versões das HQs. Não à toa, todos os personagens ligados à SHIELD no MCU são invariavelmente uniformes porque são de fato coadjuvantes. Aos poucos, o color grading da Marvel vai se assemelhando ao das HQs, ao passo que o realismo "grim n' grit" vai sendo paulatinamente substituído por cores, luz, o surreal e o fantástico. É uma transição ainda em progresso e a melhor forma de abraçar individualmente tantos personagens em uma franquia só. E não há nada de errado com cores, luz e pop music dos anos 70/80. Afinal de contas, esse é o mainstream onde os universos quadrinísticos Marvel e DC se consolidaram.

rsrsrs Nesse caso, digo que vou e ainda quero aproveitar para pegar uma figura nova pra coleção. ;P

É um r0ub0 na cara dura... Outra dica que eu dou é, leve o que puder de cabos para carregar o celular. No primeiro ano que eu fui, tinha até umas tomadas liberadas e depois eram só os pontos de carregamento, mas sempre tem alguns cabos com defeitos ou um monte de gente indo recarregar ao mesmo tempo - e também tem casos de estar com defeito no aparelho e você levar 15 minutos pra recarregar 1% da bateria... Mas falo isso, mas se quiser tirar foto ou gravar algo.

Se ele topar/puder.rs Eu só vou na quinta-feira, por estar com o dia livre. Final de semana... é muuuito mais cheio, por lá.

Sério?

Mister Polaco ?? Vou fazer um desenho pra tu mostrar pro teu filho.

Porr@, o que tu acha? Fala sério.

Resumindo Logan, Rogue Onde é muito melhor!

Qual vai ser teu cosplay nesse dia?

Suco de acerola só é bom gelado, e não dura o dia inteiro D: Mas pro almoço é uma boa ideia rsrs

Não. Se eu algum dia for nessa parada, vai ser pra levar o meu filho, porque essa bodega é pra crianças. Daquelas que estão aprendendo a escrever.

Frase do final de semana: “Mostre um pouco mais de serenidade nos instantes de crise e você se transformará no apoio providencial de muita gente.” Comentário: Ainda não tinha visto sob esse ponto de vista em particular. Faz realmente sentido. “Hoje é dia de que?” Sábado é o Dia Internacional da Preservação da Camada de Ozônio e a Emancipação Política de Alagoas. Domingo é o Dia da Compreensão Mundial e o Dia do Transportador Rodoviário de Carga.

Compra um pão de forma, faz um sanduiche natural e te entope de suco de acerola.

Tira uma foto com o Ninja e manda pelo whatsapp.

oloko, sê besta :O valeu pela dica!

Aí, sim!!kk É bem legal, só recomendo logo levar alguma comida de casa - nem que seja só um pacote de bolachas e salgadinhos. Pois se for comprar algo por lá... prepara a carteira, pois o hamburguer mais "barato" é uns 35,00 reais.

Vou admitir que ainda não sei quase ninguém que vai.rsrs Como ainda é setembro, falta um monte de gente pra anunciarem, alguns caírem fora por "estarem ocupados", e outros serem colocados no lugar... e por aí vai. Então só vou checar como garantido, lá pra novembro.

Desta vez eu vou! Após trÊs anos procrastinando, finalmente irei!

George Perez vai?

Acho que não, os argumentistas modernos conhecem seu público. O caso é que, com esse bombardeio de super-heróis em filmes, desenhos animados e games, não sobra muito interesse do público em acompanhar HQs de heróis. Essa é uma era em que mídia impressa vem perdendo espaço para o digital também, então o hábito de se comprar revistas em bancas é algo quase anacrônico hoje em dia. Com esse desgaste de interesse, é natural ver as vendas de quadrinhos caírem, independente das histórias serem boas ou não. Outro ponto é a concorrência das HQs de heróis com indies e... adivinha o quê? Mangá. Jovens e adolescentes preferem ler mangás hoje em dia porque a demografia é incrivelmente abrangente. Tem mangá para todos os públicos, gêneros e gostos. HQs de heróis são um nicho, que variam muito pouco.

Alguém aqui vai na CCXP desse ano?

Tirando a mudança estrutural estabelecida dos personagens, tais como a opção sexual, gênero e etnia está faltando criatividade dos criadores de HQ's para se gerar o interesse de novos leitores?

Hoje não se tem muita liberdade autoral nas grandes editoras, @Guido. Na época do Byrne na Marvel rolava umas brigas ferradas com o editor-chefe (Jim Shooter), mas pelo menos era menos palpite na criação e argumento com os personagens. E gente como Frank Miller, que conduziu o boom dos Quadrinhos nos anos 80, teve a importante inspiração dos artistas da Era de Prata. Super-heróis agora estão mais relacionados a outras mídias, como filmes e animações, e a molecada tende a acompanhar os personagens dessa forma, sem nem mesmo ler as HQs.

Se fossem fazer um reboot completo a partir desse filme, eu até veria numa boa. O problema pra mim é se simplesmente mudam o ator e colocam outro Wolverine dentro dos X-MEN porque... o personagem dá dinheiro e não pode ficar de lado. E aí todo mundo age como se estivesse tudo normal... Agora pra continuar essa linha narrativa... (com Dark Phoenix e por aí vai) ao meu ver o Logan já é um personagem que teve seu arco contado, com um grande ator por detrás do papel, então não tem necessidade alguma de voltar tão cedo. Tipo o Batman do Nolan, que tem começo, meio e fim e que não precisa de um quarto filme dizendo "ah, Gotham tá ruim de novo, então ele tem de voltar". Também gostei das HQ's e acho que elas até podem ser uma base pra sequências sem o Professor Xavier, pois todas as mensagens sobre os ideias dele podem ser vistas ali, se quiserem. Quero agora é ver o que mais o Mangold deixou planejado, pois ele disse que adoraria fazer um filme com a Laura.

Sou a favor de rebootar esse X-verso a partir desse filme. Gostei dessa pegada minimalista, coesa. Amei a meta-referência da HQ dentro do filme (já que quem lê HQs são geralmente crianças e jovens, e no filme provavelmente essas HQs são como mensagens secretas para essas crianças mutantes). Seria legal se realmente Eden existisse, mas o filme encerrando dessa forma, sem prometer nada, foi muito satisfatório.

Chegou a ler a fase dos Espectros ?

E hoje não se tem grandes nomes nessa industria

O Byrne deixou a DC faz tempo... mas pelo menos sem briga, como foi com a Marvel. Os tempos de hoje são diferentes, esses escritores de HQ acabaram ostracizados por gente "edgy". Mas os leitores também mudaram.

O filme é mesmo muuuuito bom. Acho que a melhor maneira de dar prosseguimento, é com a Laura/X-23 como protagonista, e talvez até recriando os X-MEN para uma nova geração de mutantes que escaparam. Afinal, praticamente todo mundo aprovou a personagem e atuação dela (o que por si só já é ótimo, afinal o que não falta atriz/ator/parceiro(a) mirim que só irrita). E torço mesmo para que o Oscar aceite as indicações do filme. p.s. E de verdade, não quero nem saber de um novo ator como Wolverine, só pra começar tudo de novo, como se nada tivesse acontecido - e que é o que sempre rola nas HQ's. https://www.youtube.com/watch?v=K9euRyvwbSA

Dentista. Cê pensou em proctologista por força de hábito...

Consulta ?? Não me diga que...

A DC podia chamar o cara pra trabalhar depois desse apocalipse que eles passaram dos Novos 52.

Só quando não tem coisa para eu fazer na firma, ou quando eu peço (como é o caso de hoje, marquei consulta). Mas geralmente eu trampo.

Mudando de assunto, tu folga nos sábados ?

Sou mais Chris Claremont, mesmo nos momentos ruins. Ele também escreveu boa parte do Excalibur (desenhado pelo Davis). Do Byrne, sou fanzaço dos Vingadores da Costa Oeste, que escreveu e desenhou. Aposto que o Visão do MCU pós Guerra Infinita vai ficar albino em referência ao Byrne.

X-Men só prestou com o Byrne!

Pô, você não deve ter lido esse arco dos X-Men na Austrália, do Claremont/Silvestri. É a referência do filme, onde os X-Men estão praticamente extintos e o Donald Pierce lidera os Carniceiros. Cê gostou de MM porque você é feministo kkkk

O lado bom é que dá para assistir esse e ignorar todos os outros filmes da Fox. Dá a impressão que os outros filmes são spin-offs (ruins) desse aqui, e não o contrário.

Pegar o quê? Bananas?? Pô, se for fazer referência ao Pica-Pau, prefiro "em todos esses anos nessa indústria vital, isso nunca aconteceu antes" ou "e lá vamos nós, lá vamos nós" ou "vodú é pra jacu" e por ai vai. Não gostei de Logan pelo mesmo motivo que elogiou, achei "sujo demais". Mas pensando no que disse, a essência dos X-Men é esse ar não muito heróico dos seus personagens. Tirando a batalha final, Mulher-Maravilha foi muito mais interessante que Logan.

Estava cag@ndo solenemente pra esse filme, mas depois de ler esse review do @Lucky, estou começando a considerar a hipótese de adquirir o DVD desse filme pra assistir. Quem sabe.

Review super-atrasado: Logan Apesar de ser um filme, sem muita firula, "à la Roliúdi" (perseguições de carro e tiroteios), o último filme do Vôvelhinho é quase uma anomalia dentro do X-verso da Fox. Não tem Jennifer Lawrence ou Olivia Munn, ou seja, a obrigatória gostosa para dar bilheteria. Não tem uma penca de efeitos especiais inúteis e caros e nem aquela trilha pseudo-heróica do Ottman (aquela idêntica de quando o Pica-pau bebe a "fórmula 7 3/8", lembra? Wagner, "Lohengrin"). O roteiro é basicamente um road movie com um beberrão decadente motorista de Uber, seu pai que sofre de Alzheimer e sua filha meio mexicana. Ou um remake de Central do Brasil se a Fernanda Montenegro fosse marrenta e barbuda, com garras de adamantium. Logan é essa ramificação do X-verso que, se plantada, criaria raiz e teria vida própria e independente, igual a uma bananeira. E muito, muito melhor que a bananeira original, diga-se (e de bananeira eu entendo). Quase dá para esquecer dos outros filmes da franquia, que, para mim, são versões aguadas, diluídas do que os X-Men representaram nas HQs. Se X:DoFP é um highball, Logan é bourbon puro dos bons, apesar de original (vagamente lembra o arco da Austrália, com os Carniceiros caçando os X-Men e culminando naquela cruXificação do Wolverine). O trio principal é excepcional. Francamente não sei como vão tocar os X-filmes sem Stewart ou Jackman, ou se vão usar essa "linha temporal" da guria (que foi, de longe, a melhor personagem mutante nos filmes mais recentes)... para mim foi o fechamento perfeito (até a idéia do extermínio de mutantes através de alimentos geneticamente modificados foi legal... se os mutantes são uma alusão ao povo judeu, é como se alimentos não-kosher fossem literalmente mortais). Patrick Stewart merece ser indicado ao Oscar... seu Professor X superou o das HQs. Jackman já tinha o meu respeito porque sou purista com relação ao Wolverine e, mesmo assim, o ator sempre soube traduzir o personagem para as telas. Aqui, está perfeito. Melhor filme dos X-Men, apesar de não-cânone, e o melhor filme da Marvel, matriz ou franquia. E não, não é art movie pretensioso, longe disso. Encerrar o filme com Johnny Cash foi gênio, mas o diretor é o mesmo de Walk The Line (a cinebiografia do cantor), então ele sabia do que estava fazendo, ao invés desses diretores indie cabaços de hoje. 10/10. Não gostou, vem pegá.

Frase do dia: “Tudo o que nasceu vai morrer, tudo o que foi reunido será espalhado, tudo o que foi acumulado terá fim, tudo o que foi construído será derrubado, e o que esteve nas alturas será rebaixado.” Comentário: Prefiro muito mais a versão oficial do Segundo Princípio da Termodinâmica. Além de mais exata, geral e sucinta, não tem esse emo-romantismo barato. “Hoje é dia de que?” Hoje não é dia de nada.

Dona Mariza é o novo Posto Ipiranga. "E a propina?" "Pergunta pra D. Mariza" "E o sítio?" "Dona Mariza..."

Frase do dia: “O amor é sempre belo, mas só é grande quando sofre, perdoa ou tem saudades.” Comentário: Eu fico imaginando em que estado de completa inatividade e ócio esse autor das “Frases do dia” ou qualquer outro se encontrava pra decidir sair do mais solapante marasmo e escrever platitudes óbvias como essa. “Hoje é dia de que?” Hoje é o Dia do Frevo e o Dia da Cruz.

Mas não precisa mandar todo mundo, claro... é só selecionar bem os colonos de Marte e em um século ou dois, a humanidade (enquanto espécie) se salva, e o restante da Terra que se lasque com guerras, mudança climática, escassez de recursos e o advento e competição com IAs. Até a humanidade se extinguir por completo na Terra, vai levar algo como, quem sabe, cinco, dez mil anos. E os humanos-marcianos provavelmente terão terraformado outros planetas e retornar à Terra não será tão necessário. Isso é uma temática comum na história da Humanidade: o Êxodo (e volta e meia a ficção científica elabora novas versões desse mesmo enredo... Interestelar foi uma delas, apesar de ser mais alegórico que factual, com seus Tori de Stanford levando milharais e campos de baseball - a idéia de Americanismo como uma espécie de nova religião - para outros planetas). É da natureza humana explorar e prosseguir. Talvez o "nosso" Abraão moderno seja o Elon Musk, que vem transformando ficção científica em realidade.

E será que ela gastou mesmo alguma coisa? Pois duvido muuuuito que Disney, DC... deixariam ela fazer isso Homem-Aranha e por aí vai.

Cadê a briga por direitos autorais, nessas horas...

Mas temos que considerar... É tanta merd@ que a humanidade já faz aqui que, será que precisamos espalhar ela para outros planetas, também?rsrs

Frase do dia: “O mal de quase todos nós é que preferimos ser arruinados pelo elogio, a ser salvos pela crítica.” Comentário: Não quero que me elogiem por isso, mas, com certeza, eu não faço parte desse grupo de “quase todos”. “Hoje é dia de que?” Hoje não é dia de nada.

Ah essa Dona Mariza ! Ela comandava toda essa quadrilha do PT, que coisa feia Dona Mariza !!

Aquele tarado do ônibus é um herói então, o cara foi preso e por essas vergonhosas falhas jurídicas foi solto e continuou persistindo.

Minha versão para o tema da Liga dos Campeões da Europa: - Que coooisa escroôôoota, pompooosa, mercantalista, escrôôô ôô ta !!!

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus