Filho de Saul
Filmes - Drama, Guerra
Filho de Saul (2014)
(Saul Fia)
  • País: Bósnia e Herzegovina/Hungria/França/Israel/Estados Unidos
  • Classificação: Não definido
  • Estreia: 4 de Fevereiro de 2016
  • Duração: indisponível

O Filho de Saul | Crítica

A representação do horror e a maldição de Forrest Gump

A opção por acompanhar um único ponto de vista, de um judeu húngaro preso em um campo de concentração nazista na Segunda Guerra, soa primeiro como uma trucagem em O Filho de Saul (Saul Fia, 2015), o filme dirigido por László Nemes que é o favorito a levar o Oscar 2016 de melhor longa em língua estrangeira.

O recurso é ostensivo: a câmera fica colada em Saul (Géza Röhrig) como se estivéssemos em um game de survival horror, e a proporção de tela em 1,37:1, mais quadrada, dá conta da claustrofobia. Nem todo o filme é encenado com close-ups em Saul, mas Nemes realiza diversos planos-sequências em que, frequentemente, o rosto do ator é a única coisa em foco. Na prisão, ele é forçado a trabalhar nas instalações da câmara de gás, preparando outros judeus para a morte, e depois no recolhimento dos corpos. O fato de Saul ser sempre o ponto de referência visual, especialmente nos dois primeiros planos-sequências, torna o entorno uma massa disforme, e só nos resta imaginar o horror naquilo que o filme reserva ao extracampo e aos efeitos sonoros.

Talvez não seja somente uma trucagem, então, a maneira como Nemes escolhe contar essa história. Porque se o Holocausto já foi revivido no cinema tantas vezes, a ponto de se confundir com a espetacularização da guerra, parece ser interessante a decisão de filmar o horror sem de fato mostrá-la plenamente. O poder da sugestão que só o cinema comporta - nos melhores filmes o que não é mostrado no enquadramento tem tanta importância quanto o que é enquadrado, às vezes mais - seria capaz de recuperar o sentido original do horror do Holocausto, o da descoberta?

Com essa pergunta na cabeça, Nemes obsessivamente tenta refazer a história num processo de sinédoque: Saul carrega no rosto envelhecido e nos olhos baços todo o inconformismo e todo o desespero da guerra, como se sua desgraça, individualmente, fosse capaz de representar a dos outros 6 milhões de judeus mortos pelos nazistas. É nessa pretensão que O Filho de Saul tropeça, do meio para o fim, quando a dramaturgia não consegue acompanhar o difícil projeto visual. Saul se torna um Forrest Gump amaldiçoado, que o filme condena ao protagonismo por conveniência.

Se levar mesmo o Oscar, O Filho de Saul não será apenas mais um filme de Holocausto a ganhar o consentimento da Academia. É um filme de experimentação visual cuja carreira internacional já vem desde Cannes 2015, o que lhe dá todo um selo de aprovação "de arte", e que no fim tem uma ou outra coisa a dizer sobre a representação imagética do horror, apesar da visível limitação do seu projeto.

Nota do crítico (Bom) críticas de Filmes
 

Olha, sinceramente, respeito o filme pela idéia, o tema e principalmente pelos prêmios que ganhou, mas eu não gostei ! Achei toda a trama muito confusa, o método de filmagem, que propositalmente torna a sequencia mais bagunçada, não me prendeu atenção. As motivações de Saul não ficaram claras para mim, não me convenceram plenamente, e todo o desenrolar da trama paralela (o levante contra os nazistas) ficou muito confuso. São quase duas horas de filme que pareceram mais tempo. Uma pena eu naõ ter gostado ..

Ué, a única maneira lógica de julgar um filme é se você gostou do que viu ou não, ai isso vai de pessoa a pessoa, entra uma questão de gosto e de "bagagem". E bem, sobre o Iñarritu, eu acho justo julgar ele sobre o que achei ter visto em seu filme: imagens vazias com grande importância, basicamente um Malick paraguaio, enquanto as boas ideias de seu filme passaram despercebidas. Obviamente eu posso me enganar, quem sabe as imagens que eu julgo vazias só foram assim para mim, mas ai entra questão de, como falei, gosto. Acho que muita gente que defende o filme vem falar da questão de aventura dele e tal - quem sabe esse seria o seu ponto, não sei -, ignorando toda a tentativa de fazer algo ~~espiritual~~ do diretor, mas é justamente isso que eu não consigo fazer. O Iñarritu claramente quis fazer um mix de Tarkovsky e Malick só que cheio de violência, e, por mais que eu goste um pouco da análise da violência que o filme faz, eu só consigo achar tosca toda a parte espiritual que o cara tentou fazer.

É interessante isso. Kogut, como você traça esse parâmetro? Como você sabe o que ele queria transmitir, para poder concluir que ele só transmitiu metade? E se ele quis transmitir exatamente o que você concluiu que ele transmitiu? Isso torna o filme melhor ou pior? O que torna um filme bom: o que achamos que o diretor queria transmitir ou o que ele de fato realizou?

Excelente filme.

Pessoal lindas Cosplay e Camisetas do seu herói preferido. www.cosplaynation.com.br

Obrigado pelas sugestões Marcia, irei conferir os dois sites.

O cara começa o comentário falando que a crítica é tendenciosa pela "opinião do escritor" e quer ter alguma razão. O resto do comentário foi o usual chororo "mas ele não dá toda a informação do filme mastigada pra mim!!!". Vai ler as críticas da Revista Cinética e vê se aprende que tem inúmeros pontos e maneiras de se fazer uma crítica.

Cara, a diferença é que tem filme "de arte" bom e tem filme "de arte" ruim, entende isso que é mais fácil. Os caras não gostam do Iñarritu porque ele é prepontente, vazio e não consegue transmitir metade do que ele propõe com seus filmes, simples assim.

Rodrigo, não sei se você acompanhou os comentários a cima, mas estamos interessados na criação de um site, no entanto, só um projeto por enquanto. Estamos procurando possíveis contribuidores pro site. Lhe interessa ? Infelizmente o disqus não tem a opção de mandar uma mensagem particular, mas enfim, tem o meu contato nos comentários acima.

concordo com TUDO q vc falou!

Saul é uma espécie de Antígona moderna. Como a personagem de Sófocles, ele tem que escolher entre obedecer a lei da Pólis, no caso o estado totalitarista, ou a lei da Oykós, no caso a da familia e da tradição judaica. Leia mais no link: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/5539739

Opa, obrigado pela dica! Vou dar uma olhada no Meus 2 Centavos! Abraços

cinemacomrapadura é bom mesmo. Agora o proibido ler vou dar uma conferida.

Concordo. Acompanho o omelete desde 2003 e, puxa vida tô desistindo de ler o site. Espero que da troca de informações aqui saia alguma coisa bacana. Esse endeusamento do entretenimento que mantém o site, mais parece uma 'cruzada religiosa nerd'. Cadê a curiosidade por tudo do cinema, característica tão bacana do site até 3 anos atrás? Essas críticas aos filmes ditos sérios do oscar estão mal feitas, algo que eu julgava impensável dizer sobre uma crítica do Hessel até o ano passado. Tá poser, muito poser essa sua postura de 'vou desagradar a todos'. Não consigo acreditar que você realmente acredita no que escreve. É muito bizarro. Sobre sites, tenho acompanhado o cinemacomrapadura (não aguento mais o jovem nerd faz tempo) e o proibido ler (excelentes resenhas de quadrinhos de todo o tipo).

Saul Godman deve estar grilado com esse filho que arranjaram...

O omelete vem criticando tanto filmes que, segundo eles, são "de arte" como se isso fosse um defeito terrível, serio que todo filme tem que ser pipoca ? Parece que a zuera do filme é mais importante do que a experiencia que o filme te proporciona , esse filme é incrivel e O Regresso é mais ainda, mas so por que o Iñarritu fez um filme que critica os heróis que eles tanto gostam de repente ele vira um diretor pretensioso e sem qualidade .Tambem gosto muito de herois e nao e me senti ofendido de forma alguma por Birdman.

Vcs não curtem o "Jovem Nerd"?

Crítica de cinema tem o canal Meus 2 Centavos . Já um site com notícias bom não sei.

O velho "não gostou, faz melhor". Tão imaturo e patético quanto certos membros da equipe deste site.

Vá se foder, seu bostinha.

Não li e nem lerei seu comentário, mas só digo que: vaza! Não fará a menor falta!

Gente de uma simples revoltosa conversa nos comentários vai nascer um novo site! Gostei da iniciativa de vcs!

Anotado! Entrarei em contato. =D

http://omelete.uol.com.br/filmes/criticas/pompeia/?key=85263

É, parece que o filme é pior que Pompéia....

Só para deixar registrado que tenho interesse também em desenvolver algo! Me adicione no facebook.com/felipesfreire. Eu fazia críticas musicais há um tempo no Território da Música e continuo escrevendo, mas agora agora em uma linha mais Hypeness. Abraços

Recomendo esta resenha da Vejasp. Pouquíssimos filmes levam as 5 estrelas na Veja SP, e o filho de Saul é um deles. Mas de acordo com o "Omeletche", esse filme é tão bom quanto Quarteto Fantástico. http://vejasp.abril.com.br/atracao/filho-de-saul

aparentemente a reputação do Hessel caiu ainda mais depois da crítica a O Regresso.

Tudo bem. =D Viu só, os comentários são infinitamente mais produtivos do que o conteúdo do site!

Fique aqui registrado meu interesse. Talvez aquela velha máxima "se quer bem feito, faça você mesmo" seja a saída neste caso.

Sim. Cara, acredito que um site com um teor imparcial nas críticas, artigos bem definidos e coesos, e com uma boa divulgação, pode aos poucos atrair a confiança de muitos leitores que estão tão carentes nesse setor, no Brasil ao menos. Eu tenho interesse na ideia mas falta gente interessada ( e competente).

Estava pensando nisso e é uma boa ideia. Omelete está sem concorrentes e, com isso, não precisa se esforçar para manter a qualidade e conquistar o leitor. Muitos vem aqui por falta de opção.

Visando a qualidade geral dos sites de cinema no Brasil, levando em conta que só uns dois ou três no máximo tem conteúdo relevante, seria interessante se alguns leitores do Omelete e outros sites se unissem e fizessem um site que se propusesse a ser realmente pertinente...

Infelizmente não tem nenhum outro que abarque tanto conteúdo desse tipo como o Omelete. Se tem, infelizmente ainda não é conhecido. Os demais são todos como o Legião dos heróis, focados quase que exclusivamente em Marvel e DC.

Concordo com tudo o que disse.

tchau

Obrigado. =D Sobre sugestões, estou à procura já tem um bom tempo de um site q substitua o Omelete. Ainda não me apeguei a nenhum, mas eu gosto muito do trabalho do legiaodosherois. Eles fazem umas listas bem bacanas frequentemente e os frequentadores de lá são gente fina, fazendo com que as discussões nos comentários fiquem bem ricas. Mas o site também comete seus pecados. Estou voltando a frequentar o cinemacomrapadura. Gosto bastante de lá. Agora, em relação a críticas, recomendo fortemente o planocritico. Aparentemente (e infelizmente) não tem outro site com a mesma pegada do Omelete que consiga concorrer. Talvez isso pode ser uma boa oportunidade eim! hahaha Há braços.

Não poderia ter dito melhor! O declínio que o Omelete está passando é assombroso. Desde matérias mal revisadas e escritas até críticas tendenciosas e suspeitas. Outro ponto que me incomoda bastante é o excesso de publicidade. Ás vezes na home do portal há banners escondendo conteúdo! É impressionante. Não quero entrar no mérito de discutir que todos temos contas a pagar, mas a fina linha que divide a necessidade e a ganância ficou há muito para trás. Ainda volto ao Omelete, não com a mesma frequência, mas pela falta de alternativas (agradeço sugestões). Enfim, não poderia concordar mais com você. Abraços

Ah! Filmes não podem trocar nenhum ator do elenco também! Porque, no final de alguma notícia sobre determinado filme, eles costumam colocar um breve resumo da sinopse, elenco e afins do mesmo. Mas é um ctrl+c ctrl+v violento! Já vi várias vezes este resumo ficar desatualizado.

É isso mesmo amigo. O triste é saber que é muita gente que tem pensamento semelhante e eles não dão atenção pra isso.

Vc tocou em uns pontos que vem me incomodando MUITO aqui no omelete. Primeiro: a implicância do pessoal com alguns diretores ou atores na hora de escrever uma matéria, critica ou fazer o ometeve. Por exemplo: um dos ultimos videos que postaram sobre "superman vs batman vai fracassar nas bilheterias" foi deprimente. Se os caras são "marvetes" ou não, não interessa, o que interessa é que essa especulação é ridicula e não deveria dar um video inteiro sobre isso. Falaram que o filme é depressivo, as imagens são depressivas e filme bom tem que ter zoera. Sem credibilidade p mim...... Segundo: a quantidade de erro de português e nomes errados nas matérias são inaceitáveis...cadê a pessoa que deveria corrigir isso???? Tradução preguiçosa como vc bem disse! SAobre as criticas do Hessel, geralmente acho bem esquisitas, falar q magic mike é um dos melhores filmes do ano é de doer, mas é a opinião do cara, fazer o q ne.....também não curto essas críticas tendenciosas não.... Acho que escrevi demais tb, e como vc falou, gosto mt do omelete, fui nas 2 ccxp e espero que o site continue crescendo sempre, porém está na hora deles prestarem atenção um pouco nessas coisas....

que bom..... vou ver outros sites mais "especializados" que saibam realmente de "arte".....

achei q era o filho do Saul Goodman auihfsiauhfiusahfa

Não li a crítica e não lerei. Motivo? Este site não é especializado em entretenimento, diferentemente do que diz em seu slogan. Onde as críticas, em sua maioria, pois tem algumas que salvam, são tendenciosas tanto em relação aos gostos e desgostos do escritor quanto quando existe patrocínio por parte das produtoras dos filmes (vide quarteto fantástico que teve TRÊS OVOS UHU). Depois de ler a "crítica" que foi feita para o filme O Regresso, para mim, foi a gota d'água. A "crítica" não é nada mais do que o reflexo do ódio que existe do escritor da mesma para com o diretor do filme em questão, deixando de lado aspectos que são, de fato, esperados em uma crítica, como por exemplo: como foi a maquiagem? A locação do filme estava bacana? O roteiro foi bem escrito? A escolha do elenco foi acertiva? Quem atuou bem/mal? A fotografia foi boa? As cenas de ação foram bem coreografadas? Para os leitores que esperam ler uma boa crítica, aconselho procurar em outros sites, de preferência onde o escritor possui alguma formação/qualificação (aqui não é o caso, são um grupo de amigos nerds que conseguiram dar certo na internet). Outro ponto que tem me incomodado são as matérias com traduções preguiçosas que tem persistido aqui no site. Hoje entro aqui basicamente para lê-las, mas até neste ponto estou começando a procurar outras fontes. Para concluir, sou leitor do Omelete desde a época da internet discada, quando eu dizia para meus amigos sobre o site incrível que reunia tudo que um nerd precisava saber, se escrevo um texto deste tamanho reclamando é porque ainda tenho esperanças de ver alguma melhora, mas as críticas costumam ser ignoradas, mesmo quando construtivas (talvez a fama tenha feito com que se achassem melhores do que os outros, vai saber... Espero que não). Espero que melhorem, pois estão perdendo seus leitores aos poucos por conta da falta de qualidade. Esta história de "falem mal, mas falem de mim" não funciona muito bem nesta situação viu. E ultimamente o "falem mal" tem persistido bastante. Abram o olho! Há braços.

Não to afim....

Então procure outro site, ou veja o filme e faça o seu site de críticas e notícias.

Como não assisti o filme, não dá para saber se a crítica pode ser levada a sério, mas levando em consideração o critico...

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus