Filmes

Eclipse: Omelete Entrevista Taylor Lautner

Ator fala da relação com resto do elenco longe das câmeras, o novo diretor e os próximos filmes
-

O ex-Shark Boy Taylor Lautner não tem muito do que reclamar. Com seu abdomem à mostra em praticamente todas as cenas, ele vem ganhando cada vez mais seguidoras para o "Team Jacob". Em entrevista coletiva sobre A Saga Crepúsculo: Eclipse, em Los Angeles, ele falou sobre as diferenças dos dois primeiros filmes da série para este, do que espera para os últimos, a relação com Robert Pattinson e Kristen Stewart e o que vem por aí em sua carreira. Quem esteve por lá representando o Omelete e mostra como foi é Steve Weintraub, editor do site parceiro Collider, e nosso homem em Hollywood.

Assista ao vídeo abaixo (sem legendas) ou leia a transcrição dos melhores momentos do bate-papo.

Você poderia falar sobre o que você faz em Eclipse que é diferente dos outros filmes de Crepúsculo?

Taylor Lautner: Na verdade, fiquei chateado. Esse filme tem mais ação mas, especificamente para mim, sempre que tem alguma ação eu sou um lobo. Então fiquei chateado de não estar envolvido nas cenas de ação. Eu beijei Bella pela primeira vez, então isso foi provavelmente a coisa mais importante e mais empolgante.

Você e Robert [Pattinson] trocaram comparações, depois da cena?

[risos] Não, mas isso seria divertido.

Jacob parece estar mais maduro nesse filme. Você acha que isso é porque você também está amadurecendo?

Não. Não acho que tenha a ver comigo. Está tudo nos livros e é nisso que nos baseamos. Aquilo é exatamente o que os fãs querem ver. Mas, sim, Jacob definitivamente amadurece muito, porque ele está lidando com um novo lado de si mesmo agora. Ele começou a se conhecer mais por causa das situações que ele viveu, romanticamente. Ele lida com muita coisa. E fica frustrado nesse filme, porque ele chega tão perto e depois ela diz não, várias vezes. É desanimador, mas ele é bem persistente.

Você poderia falar sobre como foi trabalhar em maior proximidade com Robert Pattinson nesse filme?

Em Lua Nova, tive a oportunidade de trabalhar com Rob em uma ou duas cenas, então fiquei empolgado em trabalhar mais com ele em Eclipse. Descobri que a parte mais difícil de trabalhar com Rob é que eu tenho que odiá-lo, na maioria das cenas, e isso é difícil. Ele é um cara tão legal e engraçado. Nós fazemos uma cena em que estamos gritando e cuspindo na cara um do outro e, assim que gritam "Corta", começamos a dar risada. Literalmente. É muito difícil ser malvado com Rob, com certeza.

Houve alguma cena particularmente difícil?

A cena da barraca. Essa cena é muito boa por causa da intensidade, mas também é engraçada.

Aquela fala em que Edward diz, "Ele não tem uma camiseta?", em referência a você estar sem roupa durante o filme inteiro, estava no roteiro?

Eu acredito que isso estava no livro, na verdade. Mas com certeza estava no roteiro. Quando li isso pela primeira vez, mal pude esperar para ouvir Rob dizer isso em cena. Foi engraçado. É muito óbvio, até pela posição em que eu estou. Estou encostado no carro, com as mãos atrás de mim e parece que estou flexionando os músculos e esperando por ela. Essas são as cenas esquisitas: quando todos estão totalmente vestidos, está chovendo e eu sou a única pessoa ali, fazendo pose.

Você ouviu algum comentário de índios americanos sobre o grupo dos lobos?

Não ouvi respostas deles. Mas há dois anos ou mais, quando filmamos Crepúsculo, fui conhecer alguns Quileutes de verdade. Fui lá com um bloco de notas e um lápis, achando que eu teria que fazer muitas anotações e me transformar em uma pessoa completamente diferente. Perguntei o que eles gostavam de fazer nas horas vagas e esperava uma resposta muito diferente, mas eles disseram que gostam de ir à praia, jogar basquete e observar as garotas. Mas com certeza seria interessante ouvir a reação deles, agora que os filmes saíram.

Existe algum objeto do set que tem valor sentimental para você?

Provavelmente aqueles shorts jeans. Vou sentir muita falta deles.

Como é sua amizade com Rob e Kristen?

Isso significa tudo para mim. Não consigo imaginar filmar esta franquia se todo o elenco não fosse unido. Seria um pesadelo. Rob, Kristen e eu somos muito próximos e isso ajuda muito quando estamos filmando, porque podemos ser honestos e discutir tudo. Isso simplesmente deixa todo o processo de filmagem bem mais fácil. Quando estamos promovendo os filmes e até quando não estamos fazendo nada nos fins de semana, é ótimo. Eles são pessoas incríveis e muito talentosos. Nós com certeza vamos manter uma amizade por muito tempo após a franquia, então isso é muito importante para mim.

Você tem algum prazer secreto?

American Idol, com certeza. E So You Think You Can Dance também, mas American Idol vem em primeiro lugar para mim. Não perco um episódio há 8 ou 9 anos. Não acredito que eu disse isso.

Você canta?

Não, não sei cantar, essa é a parte engraçada. Talvez seja por isso que eu gosto tanto de assistir, porque sei que eu não poderia fazer aquilo de jeito nenhum.

Em Amanhacer, um dos filmes será contado pela perspectiva do Jacob e outro pela perspectiva do Edward?

Eu não sei. Sei que serão dois filmes e estou muito empolgado com isso. Bill Condon vai dirigir os dois e mal posso esperar para trabalhar com ele.

Você já conversou com Bill Condon?

Eu só me encontrei com Bill uma vez, e muito brevemente, então não tivemos tempo de discutir o filme. Ele parece ser um cara muito legal e, obviamente, é muito talentoso. Acho que independente do desafio que aparecer, ele vai se sair bem. Estou ansioso para conversar com ele, com certeza.

Você acha que, com Bill Condon na direção, os lobos vão acabar fazendo um número musical?

Acho que ele já enviou um comunicado prometendo que não haverá números musicais nos filmes. Isso foi engraçado!

O que você pensa sobre manter Amanhecer fiel ao livro?

É definitivamente muito importante para nós manter os filmes fiéis aos livros, porque isso é exatamente o que os fãs querem ver. Eles querem ver o livro. Talvez precisemos fazer algumas mudanças, aqui e ali, mas se mantivermos a história básica, a trajetória dos personagens e todas as emoções, ficaremos bem. Acho que qualquer coisa que Bill Condon fizer será incrível. Eu confio nele, com certeza, e acho que os fãs deveriam confiar também.

Qual foi a experiência mais estranha que você teve com um fã?

Eu diria que as fãs são muito apaixonadas. Estive na Austrália, na semana passada, em um grande evento para fãs e tinha um tapete vermelho. Havia 4 mil fãs lá e elas gostam de dar a mão ou o braço para você assinar. E um dos braços tinha uma tatuagem enorme com o símbolo dos lobisomens. Era uma tatuagem de verdade e era muito legal. Ela pediu para que eu assinasse e eu disse, "Claro!". Então assinei logo embaixo da tatuagem. No dia seguinte, alguém me contou que a garota tatuou minha assinatura também. Eu não sabia se devia dizer que isso era legal ou se devia me sentir mal por ter assinado o braço dela. Mas, enfim, definitivamente existe paixão ali.

Você é o cara do momento em Hollywood. Como tem sido essa experiência?

Não sei se sou o cara do momento, mas é empolgante. Essa franquia tem sido um trampolim incrível. Sou muito grato a essa franquia e pelas oportunidades que tive. Me diverti muito nesses últimos dois anos e sou muito grato por estar nessa posição agora. Estou me divertindo fazendo filmes, conheci ótimas pessoas e tive a oportunidade de trabalhar com pessoas de muito talento. "Fantástico" é a melhor palavra para descrever tudo isso.

Como você escolhe seus novos projetos agora?

Vou meio que por instinto, escolho filmes que eu gostaria de assistir. Você lê muitos roteiros e quando consegue chegar ao final de algum, é porque gostou bastante. Me baseio na história e no personagem. Quero me desafiar e fazer vários papéis diferentes.

Seu próximo papel será um super-herói?

Não será o próximo, mas espero que seja em breve. Meu próximo filme é Abduction, em que serei um cara normal passando por uma situação interessante. Talvez serei um super-herói no ano que vem.

Você tem ideia de como será seu visual em Stretch Armstrong?

Eles estão cuidando do design de produção e tudo isso agora, então não vi uma versão final. Mas acho que será um pouco diferente do boneco.

Você já sabe como será o passado do personagem?

Não. Eles não terminaram o roteiro ainda. Acho que vão terminar em breve, então logo saberemos. A parte mais legal de um filme de brinquedo é que não existe história. Com um super-herói, você precisa seguir certas diretrizes, mas com um brinquedo você pode criar tudo.

Já que Abduction é seu próximo filme, o que é essencial para um ótimo filme de ação?

Acho que é a história que vem com a ação. Não pode ser ação sem sentido, ela precisa ter uma história como apoio. Abduction tem uma história bem interessante. É sobre um garoto no último ano do colegial que acha uma foto dele mesmo em um site de pessoas desaparecidas e percebe que sua vida inteira foi uma mentira. Estou muito empolgado para fazer esse filme, começo em três semanas.

Você trabalharia de novo com Les Grossman, o personagem feito pelo Tom Cruise em Trovão Tropical?

Sim, com certeza. Trabalhar com Sr. Cruise foi surreal. Fazer um filme com ele é um dos meus sonhos, com certeza.

A Saga Crepúsculo: Eclipse já está em cartaz.

Sem Saída
(Abduction) Direção: James Watkins Estreia em 23/09/11
sobre o filme
Galeria de imagens (54)

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus