Filmes

Kingsman: Serviço Secreto | Matthew Vaughn rebate acusações de machismo e atrizes falam sobre as personagens duronas do longa

Longa estreia nesta quinta no Brasil
-

Kingsman: Serviço Secreto, adaptação ao cinema de Matthew Vaughn para a HQ escrita por Mark Millar e desenhada por Dave Gibbons, agradou grande parte da crítica (o nosso texto será publicado nesta quarta) e tem feito uma boa campanha nas bilheterias (o longa de US$ 81 milhões fez US$ 209,82 milhões até agora). As reclamações em relação ao filme, porém, ressaltam que, embora o longa seja uma homenagem/sátira extrema aos títulos de espionagem (indo de James Bond a Austin Powers), ele também reproduz, sem questionar, os mesmos clichês sexistas do gênero.

A crítica se refere principalmente a uma polêmica piada envolvendo sexo anal e aos cartazes que reproduzem a arte clássica de 007 - Somente Para Seus Olhos (For Your Eyes Only, 1981). Em entrevista a EW, Vaughn, que escreveu o roteiro com Jane Goldman (sua parceira oficial desde Stardust: O Mistério da Estrela), defendeu o longa, explicando o porquê de ter colocado na boca de uma mulher as frases sugestivas dos finais clássicos de 007. "Acho que isso fortalece as mulheres. Algumas feministas malditas estão me acusando de ser misógino. Eu digo, 'isso não poderia estar mais longe da verdade'. É uma celebração das mulheres e das mulheres ganhando poder de um jeito estranho na minha cabeça, o que levará a outra grande discussão, tenho certeza. Era para ser uma brincadeira louca (...) Para os 20% que ficaram ofendidos, existem 80% rolando de rir. Esses 20 % precisam relaxar. O filme é sobre derrubar barreiras e se divertir um pouco. Não é para ser o ofensivo e definitivamente não é misógino ou qualquer tipo de ataque às mulheres. Isso é certo".

Os cartazes de Kingsman: Serviço Secreto e 007 - Somente Para Seus Olhos

Embora o diretor tenha sido infeliz ao chamar suas opositoras de "malditas feministas", a crítica em relação ao machismo do filme é bastante exagerada. Kingsman: Serviço Secreto é, como Vaughn explicou, uma colagem de exageros que resultam em um filme, acima de tudo, divertido. Além disso, os dois papéis femininos principais, a vilã Gazelle (Sofia Boutella) e a mocinha Roxy (Sophie Cookson), são bons exemplos de personagens para mulheres, apesar de não passarem exatamente no Teste Bechdel (baseado no cartoon de Alison Bechdel, o filme deve ter duas mulheres com nomes que conversam entre si sobre outra coisa que não sejam homens) ou no Teste Mako Mori (baseada na personagem de Círculo de Fogo, o filme deve ter ao menos uma personagem feminina, com uma narrativa própria que não seja apenas sobre apoiar um homem).

Gazelle, que é um homem na HQ de Millar, está lá como a capanga oficial de Valentine (Samuel L. Jackson) e, apesar de ter seus atributos explorados no cartaz do filme, sua forma física não corresponde a nenhum clichê estético. Suas armas são suas próteses afiadas, não o seu corpo sensual. Já Roxy é a colega/amiga do protagonista Eggsy (Taron Egerton). Mesmo sendo a única mulher a sobreviver na seleção de novos recrutas da Kingsman, ela não está lá para servir como interesse amoroso do herói e tem um papel próprio no objetivo final: a salvação do mundo.

Convidados pela Fox, tivemos a oportunidade de conversar com as duas atrizes sobre sobre os seus papéis:

Kingsman: Serviço Secreto chegará aos cinemas brasileiros em 5 de março.

Leia mais sobre Kingsman: Serviço Secreto

Kingsman: Serviço Secreto
(Kingsman: The Secret Service) Direção: Matthew Vaughn Estreia em 05/03/15
sobre o filme
Galeria de imagens (20)

a unica forma de um filme não ser considerado ofensivo pra qualquer pessoa da terra é ele não existir ¬¬

Tu é um babaca chato do caralho em depois diz que não é esquerdistas apoia o feminismo, estuda na área de humanas na faculdade e segue o Pablo Vilhaça no Twitter e ainda vem me dizer que não é esquerdista.

Cala a boca esquerdista vai chorar pra lá.

Cara sou super feminista e não vi nada machista no filme. Ao contrário. Sai justamente comentando como eu tinha curtido o fato dos personagens femininos serem badass e estarem no mesmo patamar que os personagens masculinos. O filme critica até a violência doméstica! Quem falou isso não é feminista é misandrica, o que é bem diferente.

Quem foi escolhido para substituir o antigo Lancelot? Isso demonstra o quão machista é o filme. Mark Millar é um dos autores que põe em destaque o girl power mais em evidência, apesar de seus erros como escritor. Além das constantes críticas ao abuso de tecnologia, dinheiro, poder e denota a luta de classes também. Enfim.. apesar de não ser um grande escritor, sua temática é rica e vasta e isso se reflete nas adaptações de suas obras.

Fora esse papo de FEMENismo adorei a dublagem do PATOLINO como vilão principal.

Acho que esse pessoal viu outro filme. Kingsman não tem nada que possa ser considerado machismo.

Vi o filme, e gostei muito. Ação muito bem feita, várias cenas engraçadas, entrega muito bem a proposta. Quanto a machismo, não achei nada. O máximo que dá pra dizer, é da cena da princesa lá. De resto, personagens femininas fortes e com seus propósitos bem definidos.

feminismo no google: Você quis dizer: Movimento para colocar toda a culpa no homem? Experimente também: Lesbianismo? Você quis dizer: Lixo pós-moderno?

Vamos deixar de "bobeira" meu povo. Kkkkk

adblock cara, adblock

Não sei o que é matéria e o que é propaganda... o site está MUITO poluído

É um fenômeno porque é soft porn com altas doses de romancezinho contos de fada, e fez com que as mais puritanas não sentissem vergonha de lê-lo. Nossa sociedade condena a expressão da sexualidade feminina, uma mulher gostar de literatura erótica até então era um absurdo. Mas o livro caiu no gosto popular justamente por ser erotismo "leve" e socialmente aceito. Quanto à dominação e submissão, os papeis nas relações sadomasô não têm a ver com os papeis da vida real (embora a autora faça uma confusão danada nesse quesito, claramente ela misturou as coisas e não pesquisou direito). Tá cheio de executivo milionário poderosíssimo que gosta de ser submisso. E tem muitas mulheres independentes e feministas que curtem ser submissas também. Na cama vale tudo. Fora que ficção é ficção, é lá que as pessoas experimentam fantasias de forma segura. Não é porque eu jogo GTA que eu tenho inclinações criminosas na vida real. O mesmo vale para 50 Tons: não é porque as mulheres gostaram da ideia de serem seduzidas e dominadas por um maníaco que isso vá se repetir na vida real. (ou pelo menos assim espero...). Parafraseando Freud: "às vezes um livro é só um livro".

Você se engana em achar que o movimento feminista aceitou calado ao 50 tons de cinza. É estranho ler, aqui mesmo, tanta gente xingando o feminismo pq "é extremista", "feminista (feminazis, na verdade) vem sexismo em tudo", mais um monte de blablabla e ao mesmo tempo você, por exemplo, "reclamando" que o filme não foi metralhado. Provavelmente se a matéria fosse "diretora de 50 tons de cinza se defende de acusação de misóginia", as respostas aqui seriam parecidas: feminazis, vão lavar uma roupa que é lugar de mulher. É fácil falar sem conhecimento de causa, é difícil ter compaixão e ver que a luta da mulher é boa pra ela e não agride o homem, de maneira nenhuma!

Então, eu realmente não assisti o filme e não duvido que as personagens sejam fortes, mas alguma falas do diretor foram péssimas escolhas. Não julgo o filme, já que não o assisti, mas ele pecou demais nas respostas, infelizmente.

Ele errou muito em varias partes do discurso dele, infelizmente só esse foi citado como um problema. Lendo o texto em inglês e (mesmo não tendo assistido o filme) entendendo o sentido da "piada" e do que aconteceu, eu vejo que a idéia do diretor foi... Uma tentativa. Mas não adianta nada "acertar" no que faz no filme e estragar tudo com um comentário sem pensar...

Haha, sem problemas Mari =]

Tente te responder duas vezes ontem e não consegui x/ só pra avisar que não quis te deixar no vácuo!

Isso obviamente NÃO é uma verdade absoluta e todas as mulheres que gostam de 50 tons estão em um relacionamento abusivo, pelo amor não pensem isso. Mas o machismo/sexismo e a desigualdade já está fortemente enraizada na nossa vida. A mulher aprende desde pequena que ela é essa criatura submissa e que ela precisa encontrar um príncipe encantado. Infelizmente não são todas as mulheres que vão perceber o enredo errado da história... Afinal, uma mulher escreveu, certo? Nós como pessoas conscientes desse problema temos que explicar, conversando, com calma, pras pessoas que gostam. Infelizmente isso nem sempre funciona... Muitas mulheres vão de fechar e não vão aceitar nenhum diálogo a respeito disso (sei disso pq quando saiu o filme tive uma discussão homérica com uma amiga que gosta de 50 tons)

Infelizmente muita mulher ainda se cala ao sexismo e a opressão. 50 tons de cinza é um relacionamento abusivo romantizado, as mulheres, abusadas em seus relacionamentos lêem/assistem e pensam "então ele pode ser no fundo o meu príncipe, o meu Grey. Ele só pode ter sofrido um trauma na infância (o que deturpa toda a idéia da cena BDSM), e eu posso mudá-lo com o meu amor". É nosso direito e dever de dizer a essas mulheres, suas amigas que gostam de 50 tons de cinza, que não. Um relacionamento abusivo termina muitas vezes na mulher, se não morta pelo abusador, definhando psicológica e fisicamente.

Kkkk. Meu povo vamos fumar o cachimbo da paz!

Você já foi numa praia?

Até tiveram algumas manifestações a respeito do 50 tons de cinza.

Feminista tem uma forma bastante seletiva de direcionar sua indignação, eis os 50 tons de chorume jogando por terra décadas de luta por direitos, e elas caladinhas!

"Embora o diretor tenha errado ao chamar suas opositoras de "malditas feministas" Nao acho que ele tenha errado nisso, já que tem uma minoria de pessoas dentro de todos os movimentos que poluem a luta honrada que o movimento vem tendo a tanto tempo. Dentro do próprio movimento feminista, é consenso que existem feministas extremistas, sexistas. As famosas "feminazis". (Nome utilizado inclusive pelas proprias feministas conscientes para 'expurgar' essa classe) Com essas palavras o diretor nao está desmerecendo o legítimo movimento feminista, mas sim destacando que nesse meio existe sim as "malditas feministas" caracterizadas por falta de humor, radicalismo, algumas pregam até extermínio dos homens (Sério, já vi isso nos comentários de uma página do facebook). Essa imagem ilustra bem: http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRpmqsG3SGeFGpnEIKHd1mKdX3up8TEH4W9O6-Ub1HS50vJ3pUX

O problema do feminazismo é que ele, assim como várias outras patrulhas, não tem bom humor. Tudo é a ferro e fogo. Tudo é levado a sério. O mundo tem de ser como elas, as feminazis, querem. Isso é infantil.

Boa pergunta.

Malditas femimazes. Não podem ver uma desculpa pra poder militar.

isso e q nem apelido em escola se vc acha ruim nunca acaba isso e o racismo hj naquela epoca o racismo era absurdo mesmo mas hj chamar um negro de negro é racismo viro palhaçada ninguem tem q pagar por uma divida historica podre d+

pra isso acaba so se alguem sai nas ruas e fazer q nem no Filme Rampage 1 e 2 pq serio a tendencia é somente piorar ainda mais aqui no Brasil onde TUDO é mimimi onde um fiu fiu pra mulher = ser linchado e a dilma rouba bilhoes e nunca é presa bandidos matam inocentes e nunca sao presos quando sao direitos dos manos tira pqp o mundo ja era ruim agora então da desgosto de saber q existo nisso aqui

SPOOOOOILER Ahn. Já sabia mesmo...

O mundo vive um processo de mudança de paradigma, que tem ocorrido há décadas. As mulheres vem ocupando espaços anteriormente considerados exclusivos do gênero masculino, e se o movimento feminista continuar sendo forte, então a tendência é que o ponto de igualdade seja alcançado, ainda que em um momento longínquo. Cada vez que vejo reclamações acerca de atuações e participações femininas em filmes, jogos e quadrinhos, percebo que muitos dos que reclamam esperam que as mudanças sejam imediatas, e às vezes propagam discursos de ódio contra aqueles que produziram os filmes, jogos, quadrinhos, etc. Mas tenho uma dúvida. Me respondam, se possível: o fenômeno 50 Tons de Cinza possui uma protagonista submissa aos caprichos financeiros e sexuais de um homem. Por que é um fenômeno se, na minha opinião, não existe igualdade de gênero alguma nisso?

O filme tem duas personagens mulheres muito fortes, que acrescentam à trama, ou seja, ele justamente satiriza/critica o fato dos filmes de espionagens antigos serem machistas acrescentando mulheres fortes que têm papel significativo na trama, afinal o objetivo do filme é ser uma sátira a esses filmes. Ou seja, o filme não só não é machista, como apoia o feminismo criticando o sexismo dos filmes passados. Então, não há motivo para reclamar por causa de um cartaz não é, q exagero...

O grande problema é que alguns grupos, por tomarem a frente das discussão entorno de gênero, raça e sexualidade, por exemplo; estão tornando-se policiais do dito e do não dito, censurando tudo o que vê. (...) Óbvio que deve-se suspeitar de qualquer abordagens, já que os enunciados produzem posições (que podem ser preconceituosas ou não) e objetos, como as mulheres, mas excesso de prudência e polícia entorno das coisas torna o mundo um lugar compartimentado e no mínimo intransigente.

é ridiculo porque homem é diferente de mulher e mulher é diferente de homem, não tem como os dois teres direitos iguais mulher precisa de licença maternidade, homem não, mas homem por exemplo precisa ir pro exército, a sociedade não pode tratar homem e mulher como iguais, mas também não deve tratar um como superior. É só entender que os dois são diferentes e tem alguns direitos e deveres diferentes e pronto

Falou tudo amigo!

Ao ler a matéria, fiquei procurando entender quem estava falando e defendendo as ideias do diretor no terceiro paragrafo, entendi somente no final da matéria que era a colunista Natalia Bridi e não a roteirista ou atrizes do filme. Acredito que o diretor errou e muito em nomear seus "20% de antagonistas" de "Malditas feministas". Já dizia a vovô Flash: "onde há fumaça, há fogo". Queria tanto que alguém do Omelete tivesse respondido minhas argumentações quanto a transmissão do Oscar 2015. Mas só de ver essa resposta da Natalia Bridi, é mais do que perceptível que "eles" leem nossas postagens...

um homem pode tirar a camisa na praia uma mulher nao que eh presa por atentado ao pudor

Fala em filme dos anos 70 e 80 me vem aquelas mulheres que só servem pra ser reféns ou ser peguete do personagem principal e nada são aproveitadas na história de fato, claro que há casos contrários, mas se tu pegar um filme do James Bond, o papel da mulher é o mesmo em quase todos eles.

Eu entendo que pode ser chato :B e que posso estar sendo chata e peço desculpas por isso, mas se o gênero não importa, é só não apontar gêneros. A sua fala pode ter sido com a melhor das intenções, mas a comparação não era necessária, bastava dizer que elas são fortes. Mas enfim... não quero ser ainda mais chata, mas adorei que você me respondeu (:

O gênero da personagem não importa, essa é a questão. A ideia não é ser uma "mulher forte" e sim uma "pessoa forte".

Eu tinha feito um comentário antes pra responder o Victor que parece ter sumido [?]. Não, eu não vi o filme, o meu comentário foi só pelo texto mesmo. Ele não se defendeu de forma nenhuma, só soltou mais argumentos pra se queimar. E pq igualar gêneros apontando a interpretação de um homem? Pq a personagem não pode ser simplesmente foda por ser uma mulher foda?

Você claramente não viu o filme. A minha frase completa é "As reclamações em relação ao filme, porém, ressaltam que, embora o longa seja uma homenagem/sátira extrema aos títulos de espionagem (indo de James Bond a Austin Powers), ele também reproduz, sem questionar, os mesmos clichês sexistas do gênero". Ele foi extremamente infantil na sua defesa, mas fiz o post pois achei descabidas as críticas ao machismo do longa. A ideia de que os "papéis poderiam ser interpretados por um homem" é para frisar a igualdade de gêneros. Não é isso o que nós queremos?

"Embora o diretor tenha errado ao chamar suas opositoras de "malditas feministas" " Não, não errou. Eu concordo com ele. E fod@m-se esses testes. Não vejo propósito neles, além de aumentar o mimimi feminista em cima de Hollywood. O Omelete está decaindo mesmo.

Quando o diretor diz: ''Malditas feministas'' (após dizer que tudo é uma piada) sugere que a frase ''Malditas feministas'' também seja uma piada. Não vou me basear nas opiniões dessa Natália Bridi, ou de qualquer texto por fora, porém, ao ver o filme nós percebemos que são sim personagens femininas fortes. E quando você cita a seguinte passagem ''elas são duronas, estão lá para fazer as coisas delas e os papéis realmente poderiam ser interpretados por um homem "Não entendi o seu questionamento nessa parte, visto que (para mim) o grupo feminista busca igualdade com homens, nada melhor que comparar os papéis com papéis de homem, não? E cito mais uma vez, veja o filme por uma ótica imparcial. E só gostaria de deixar bem claro que não digo isso apenas por ser homem, mas basta analisar ESSE FILME que poderemos ver claramente a elevação do sexo feminino comparado com outros filmes de Hollywood

Oh boy... A introdução do Peter Quill foi longa e bem feita na minha opinião. Em uma história, se um personagem não tem propósito ele não tem lugar na história, a "peguete" não tem sequer tempo de tela para ter uma personalidade e nem motivo pra tanto. O fato dele ser um ladies man não está lá para ser apreciado e sim para formar o caráter do personagem. Personagens sem falhas, são chatos e esquecíveis. Concordo quanto a parte do Drax, mas falar do Rocket não faz sentido já que ele pediu a perna mecânica de um deficiente durante uma rebelião por que seria engraçado, o personagem não é nenhum cavalheiro. O fato dos detentos temerem ou odiarem ela também serve apenas para definir a personagem, note como ela não se abala com isso e durante a luta na prisão ela lida com eles com facilidade. E a Gamora além de mostrar que ela não era mais uma das "peguetes" do Peter Quill, pode não ser tudo que vocês esperavam mas eu achei ela foda, coisa que não pode ser dita do Drax por exemplo. Acho que você quis dizer as escravas do Teneleer Tivan, o Colecionador. Elas também foram usadas para mostrar um lado negativo do caráter dele, a mini saia é o menor desses detalhes é só olhar ao redor pra ver como ele não é flor que se cheire. Assumir que o diretor incluí isso ao invés da roteirista é não só preconceito com ele mas também com ela por presumir que uma das coisa que mais marcou o personagem na tela, não foi escrito por ela. Figurantes...Forçou a barra nessa daí. Humor cansado de gurizão...Apenas discordo. Sinceramente não entendo como essas criticas podem ser levadas a sério quando elas são parte importante da obra em si. Cada cena mostra um pouco dos personagens, mesmo cenas que mostram comportamentos desagradáveis (como a primeira cena do Drax com a Gamora), ou de fraqueza (como o "banho" do Peter Quill, ou o Rocket perdendo a paciência e Luganenhum). Tirar isso deles é um retrocesso no sentido que finalmente podemos ver filmes de super-heróis que não são escoteiros voadores. Nada pessoal, apenas esclarecendo a minha opinião. PS.: O comentário sobre Transformers foi meio sem sentido, mas eu odeio os Bayformers então deixe estar.

O personagem do Peter Quill é introduzido na cena inicial como um fodalhão irado que pega todas as gatas alienígenas e esquece que elas sequer estão na nave dele. A personagem nessa cena não serve pra nenhum outro propósito além de criar a imagem do protagonista. Ela não tem personalidade e a participação dela não deve durar mais de um minuto. O tratamento da Gamora no filme também tem uns momentos sofríveis. Além do fato de que os cineastas diminuíram significativamente o fator "bad-ass" da personagem (como o Borgo já comentou algumas vezes), na cena da prisão o Rocket sugere que ela seduza os guardas pra tirar eles de lá, o que não faz muito sentido, já que A) Todo mundo teme ou quer matar ela e B) A Gamora já demonstrou antes habilidades muito mais úteis do que simplesmente ser gostosa. Também temos o Drax chamando ela de "whore", também estranho, visto que já foi estabelecido que ele leva e fala tudo literalmente. Os momentos no filme tem o objetivo de fazer rir, mas muito disso parte desse humor cansado de gurizão, sem muita profundidade. Os extras do filme são quase que majoritariamente homens (exceto pelas escravas de mini-saia do Ronan), tendo só a Nova Prime e a Nebula como a minoria de personagens-mulheres. Não que isso necessariamente transforme Guardiões em um filme ruim (ainda considero ele o melhor da Marvel até então, com toda a sensação de nostalgia e épico espacial estilo Star Wars), mas comparado a Vingadores, Thor ou Homem de Ferro, que tem personagens como a Peggy Carter, a Pepper Potts e a Viúva Negra, esses filmes parecem ter um público-alvo mais amplo ao oferecer algo para todos os gêneros, diferente de Guardiões, que aparenta ser quase direcionado exclusivamente pra audiência masculina. Embora o filme passe no Teste Bechdel e ele tenha tentado criar mulheres fortes, todas essas piadinhas sobre prostituição e as "peguetes" do Star-Lord, assim como as personagens das escravas do Ronan (que EU PRESUMO tenham sido incluídas pelo James Gunn depois que ele revisou o roteiro inicial da roteirista Nicole Perlman), só servem pra enfraquecer um pouco o que tinha sido criado, dando uma leve pegada de Transformers (ou seja, Michael Bay) na coisa toda, o que é péssimo, já que a Marvel até então tinha se mostrado acima de coisas desse gênero.

Me baseando neste texto e neste texto apenas, eu me pergunto: onde é que "a crítica em relação ao machismo do filme é bastante exagerada"? Considerando que "o longa seja uma homenagem/sátira extrema aos títulos de espionagem", onde o sexismo, machismo e a misoginia imperavam, como isso pode ser um ponto contra todo o "mimimi" desenfreado? E aí temos uma clara vontade de Natália Bridi (a escolha de uma mulher para escrever o post foi proposital?) de mostrar que "vejam, gente, ele tem como companheira uma mulher, então é claro que ele não pode ser um machista", quando ela cita Jane Goldman, e então eu me pergunto: Jane e Matthew receberiam o mesmo salário se possuíssem o mesmo cargo? Além da fala do próprio Omelete (que ainda não acabou, vem mais), o diretor caga na sua defesa, não apenas em chamar feministas de malditas, ele diz que a minoria, como sempre, deve se calar e aceitar as piadas... espera... não é isso que as mulheres precisam fazer desde seus primórdios e não é o que o feminismo tenta derrubar? Oh... voltamos então a fala de Bridi e do Omelete, onde ela diz que as duas personagens do filme "são bons exemplos de personagens para mulheres", pq, é claro, as mulheres tem os personagens pra elas, onde elas cabem e precisam aceitar, caladinhas. Essa fala se repete e piora no vídeo, uma repetição da escolha de uma mulher defendendo uma fala machista de Matthew, onde a mesma Bridi diz "elas são duronas, estão lá para fazer as coisas delas e os papéis realmente poderiam ser interpretados por um homem", pq, mais uma vez, é claro que personagens "badass" são automaticamente dados aos homens, da mesma forma que uma mulher durona precisa ser masculinizada e "é forte como um homem" e todas essas falas tipicamente machistas. Sem contar com o tanto de comentário que me enoja. "Mimimi feminista", "feminazi", "falta muito pra era do mimimi acabar?", "lugar de mulher é na cozinha", só me mostra quão fracos os homens são, que não podem ver o empoderamento feminino crescer que se cagam nas calças com medo de perderem seus postos de macho alfa. Por favor, homens, chega de mimimi. Mas o choro é livre.

Concordo quanto a filmes de aventura até certo ponto mas nunca fui muito de consumir filme do tipo Mercenários e acho que talvez seja filmes desse tipo a que você se refere. Quanto a filmes românticos, já vi criticas dizendo que romances estrelados por homens tem mocinhas que aparecem do nada, não tem uma história de fundo e magicamente resolvem a vida do mocinho, mas vejo o mesmo de filmes estrelados por mulheres. Pra mim, bons romances são estrelados pelos dois personagens para serem realmente bons.

Eu ouvi falar das criticas ao Guardiões da Galáxia mas não sei do que se trata, pode me esclarecer?

racismo não é fruto da escravidão , o contrario , escravidão é fruto do racismo da expansão europeia. tudo que não pertencia a Europa era inferior.

Marcos, você é esquisito pacas.

Votei errado (negativo). q- Eu realmente não sei porque não fazer filmes cujas heroínas são mulheres. Todo filme romântico tem que ser focado numa mulher encontrando um homem. Todo filme de aventura tem que ser focado num homem salvando o mundo e ficando com a mocinha no fim. Não vejo porque não inverter os papéis. Assistiria do mesmo jeito.

Mas o que é que isso tem a ver com a notícia?

Acho que o Teste Bechdel as vezes funciona como uma ferramenta interessante pra exemplificar sexismo em Hollywood. Porém, nem sempre seus parâmetros claramente definem um filme como machista. Vejamos, por exemplo, o filme Gravidade. A Sandra Bullock fala quase que exclusivamente com o George Clooney no filme, no entanto ninguém acusaria esse filme de ser sexista. Outro exemplo é Sob a Pele, com a Scarlett Johansson que, mesmo não passando no teste, é um filme que trata bastante sobre o poder feminino. Já Guardiões da Galáxia passa no teste, mas mesmo assim continua sendo um filme sexista. (editado pra adicionar esse exemplo que só me ocorreu agora) O teste tem o seu valor mas, como a Natália falou, de forma alguma pode ser considerado definitivo. (Já o teste Mako Mori eu não tinha ouvido falar, mas achei a proposta bem interessante e até mais válida do que o Bechdel.)

Wolfgang, eu não assisti o filme ainda (então não vou julgar se é ou não machista), mas você já assistiu? Estou perguntando pq muita gente critica baseada na opinião dos outros. E os extremos quase sempre estão errados, então existe sim feministas que exageram vendo misoginia em tudo, como também gente (incluindo mulheres) que não percebe o quanto é machista. O fato de alguns reclamarem não é um atestado de razão.

A sua frase é ridícula. Leia novamente do inicio por favor. Me diga quais direitos um homem tem que uma mulher não tem. E não me venha com questões comportamentais como idiotas que dizem "Se foi estuprada é por que quis" por que nenhuma pessoa de bem concorda com essa ideia. A lei pune severamente estupradores, aliás até outros criminosos odeiam estas pessoas, a única coisa pior para eles é pedofilia.

"Damn feminists" traduzido literalmente como "feministas malditas" é um erro. "Damn" nesse caso é uma expressão, mais equivalente à "droga" do que a "maldita" de fato.

nunca vai acabar

Eu quis dizer sofreram,mas vão continuar sofrendo infelizmente,obvio que essa situação nao vai mudar num futuro proximo

Falta muito pra era do mimimi acabar?

Matthew Vaughn fez um filme que hoje em dia é raro de se ver os exageros ficaram bem colocados na proposta cinematográfica de sátira do filme !!!! É ÓBVIO, que teria 20 % ou até mais de outros idiotas que não entenderam a proposta do filme. Sempre vão existir os que vão atacar os que tem coragem de mostrar algo diferentemente interessante e que fuja da idolátria cega. Enfim o filme funciona a citação no roteiro na minha opinião enaltece o poder da mulher moderna de certa forma para mostrar o quanto as heroínas fatais dos ano 70 e 80 dos filmes de espionagem eram um trilhão de vezes, mais marcantes nos seus respectivos PAPÉIS absolutamente o oposto do que se vê hoje em dia que é só filmes genéricos, roteiros tediosos e muita mais é muita falta de criatividade, Mr. Vaughn bebeu em uma fonte rica e segura cinematográficamente por isso as polêmicas e o lucro para o seu bolso nesse projeto, apesar de que o filme é um GRANDE ENTRETENIMENTO PIPOCÃO mais vale a pena ficar sentado duas horas entrar na onda esquecer os problemas e se divertir !!!!!!!!!!

Pensei que ia rolar uns embate de argumento interessante, mingau. Mas to vendo que vc nem tá entendo direito o que eu escrevi, hehe. Ah, que sem graça. Tirar pirulito de criança é tedioso.

Uma vez,uma cabeleireira foi assassinada pelo ex marido.detalhe:ela deu queixa OITO vezes de agressões.Será que é só ir lá na delegacia e pronto?

Exato.

Caralho!!!! Os negros sofrerão? Você vê o futuro? melhor começar avisar todos os negros que eu conheço.

Pq realmente. Dá pra comparar a RAÇA negra, com o MOVIMENTO feminista. Que comentário mais ignorante.

Uhuahuahua... Vaughan MITO! Sambou na cara dessas piriguetes desocupadas que enxergam machismo em tudo!!! Kkkkkkkk

O mundo de hoje está se tornando uma merda pra se viver. Dêem uma pia cheia de louça ou uma trolha bem grande pra essas feminazis pararem de reclamar. Quero ver ir pro oriente médio fazer protesto contra o machismo. Bando de desocupadas.

Sabe tudo, hein, Filipe! Força ai, sabidão.

Ninguém aqui está censurando nem "cagando regra", Filipe. Ao contrário do Vaughn, que ao ser criticado já sai ofendendo os críticos ("feministas malditas"), numa clara tentativa de calar as críticas sem ter que argumentar. Comportamento típico machista, não acha? Da mesma forma, o Bruce tenta tirar o valor do teste que as feministas usam para mostrar o quando a representação feminina nos filmes e na mídia em geral é ruim. Ou seja, se criticam, são malditas. Se mostram a sub-representação e os estereótipos danosos na mídia, são tolas, malditas, feminazis, ditadoras, etc. Ou seja, apoio às mulheres de fato, necas.

pq eh ridiculo a feminista requerer direitos iguais?

" As feministas são um movimento organizado que usa várias táticas nazistas, como campos de concentração e extermínio em massa de homens." As feministas não fazem isso, mas esse é o sonho delas.

chamar quem discorda de você de machista pode. de "uzomi" pode. de perseguir e censurar pode. criticar o ser iluminado que faz isso: misogino. tipico caga regra totalitarista.

nenhuma luta te dá o direito de censurar o que não gosta ou cagar regra filho.

Falou "privilegio" já sei que é papagaio de repetição metido a ser iluminado e dona da verdade absoluta. olha ai a "igualdade" das femistas coletivistas: http://educacao.uol.com.br/noticias/2014/12/08/banheiros-da-unicamp-sao-pichados-com-mensagens-contra-transexuais.htm

Os negros sofrerão e sofrem bem mais discriminação, e as piadas com negros são bem mais frequentes, alias muito mais frequentes, os negros tem muito mais direito de reclamar da situação atual do que as mulheres, existem alguns paises em que a situação das mulheres é precaria,mas falar de feminismo em certos paises,principalmente em paises de primeiro mundo,em pleno seculo 21,chega a ser patetico

pede pra sair esquerdinha de bosta! kkkk

E ele disse "malditas mulheres" por acaso? Você não está fazendo sentido, e comparar o feminismo atual, especialmente em países de primeiro mundo, com o abolicionismo é ridículo.

Natália, eu vou considerar isso como sendo um pequeno equivoco de interpretação, mas ele disse "Algumas feministas malditas estão me acusando de ser misógino". Veja bem, ele disse "algumas". E outra, feminismo é um movimento, ele defende uma ideologia mas nem um nem outro foram atacados pelo Matthew Vaughn, ele atacou quem estava atacando ele, ou seja, membros desse movimento, mas não o movimento em si. Em NENHUM movimento todos os membros estão livres de criticismo e acho que foi imaturo da sua parte, você cujo trabalho é informar de forma imparcial, criticá-lo pelo que foi dito.

o abolicionismo tambem era um movimento e nao um sinonimo de negro

Você está exagerando, feminismo é um movimento e não um sinônimo para mulher.

Basta denunciar em qualquer delegacia de polícia. O ruim mesmo era se não fosse considerado crime.

Capitão Nascimento.....Putz, huahauaua. 15 aninhos de puro veneno, hein, mingau? Rapa...rapa....aiai, não não. Obviamente tu não sabe nem o que é politicamente correto, nem o que é politicamente incorreto. Aliás, dá para ver que não é nem de direita nem de esquerda, nem de centro. E nem pegou a referência que eu citei. É basicamente moleque branco de classe média/média, de prédio, que dá uns chilique quando alguém inventa de dizer que outros grupos não têm que obedecer a ti, né? To sabendo, mas não fique triste, batima. Aia, eu politicamente correto...o que a liga das senhoras católicas estaria dizendo agora. É pacabá.

as feministas sao os negros libertos da escravidao de antigamente queria ver ele ter peito pra dizer malditos negros como falou malditas feministas

Kkkkkkk

Eu até teria metido se não estivesse ocupado apanhando de bando. É o meu lado Anastasia Steele, nada como uma boa surra para animar o dia.

E você fez muito bem. Devia ter metido mais porrada no mane. Concordo com o que você fez. Mas aqui infelizmente tem nerds que distorcem o que a gente diz.

Espaço pra mulher é uma cozinha bem grande.

Sou o Faraó do Egito mesmo. Pode me rotular do que quiser meu chapa que eu não ligo.

aqui e batima rapa! capitao nascimento rapa! tu e só mais um bosta de politicamente correto rapa! a turma da Dilmona e com maduro, kristina, irmãos fidel e outras fezes kkkkkk

Acredito que você tenha apagado o último comentário que me citava, mas respondendo. Fica a dica, continue praticando sua expressão concisa, pois me chamar de criança do maternal não melhora sua forma de se expressar, ainda mais quando você ofende aquele pra quem se explica, alias isso não me parece muito "maduro" vindo de alguém que chama os outros de criança. Pelo menos eu aprendo muito com discussões, posso não mudar de ideia mas sempre conheço um novo ponto de vista. Boa noite, e durma bem.

É tudo culpa da sociedade cis machista opressora a serviço do patriacardo e da classe média protofacista

Não há motivo pra se ofender com esse filme a não ser que vc seja um babaca

Uma das melhores partes do filme é quando a cabeça do Obama explode

uiuiui, nervoso. Tu é amigo do Capitão América que ficou congelado desde a Guerra Fria para ficar nessas de "esquerdinha, mamãe!". Acorda, xapa. Papinho de esquerda e direita já era faz uns 50 anos. Minhas bola que é esquerda e direita. E tu ta falando duma treta que aconteceu la fora, leite com mingau. Ou vc tá dizendo que Obama, David Cameron (haha) e Dilma tão tudo mancomunado?

feminazi seria melhor kkkk

Ué, direitos iguais no papel, têm mesmo. Mas na prática o mundo as vezes é bem babaca. Eu que sou um merd@ assumido e provavelmente machista, tive de encher de porrada um mané numa festa que queria se aproveitar de uma garota bêbada. Depois, enquanto os colegas dele me derretiam no soco, é claro que eles justificaram que se ela tava bêbada na festa é porque tava querendo. Eu sou um babaca, mas dois dedo de moral no uísque não faz mal pra ninguém.

ele acertou em cheio em chamar de "malditas feministas", porque pqp... como feminista é chata.

sai do teu mundinho rosa e veja a merda q a esquerda faz com o pais! inversão de valores sem limites! eles podem tudo, zoar a igreja, os bons costumes e tudo mais q presta mas uma brincadeira dessas como do filme e crime de odio! e pra censurar! vitimistas de bosta kkkkk

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus