Filmes

Oscar 2015 | Tapete vermelho feminista promete ser mais animado do que a premiação

Movimento emcampado por grandes atrizes deve render muita saia justa - no sentido feminista da palavra
-

Esqueça as galerias de fotos com os melhores looks, os cabelos mais lindos e as jóias mais caras. Muitas das atrizes presentes no Oscar deste ano estão empenhadas em mostrar ao mundo que não querem mais responder quem fez o vestido que ela está usando nem dar uma voltinha para as câmeras. Durante toda a temporada 2015 de premiações, houve uma grande campanha pró-feminismo, em busca da igualdade de gêneros não só no tapete vermelho, óbvio, mas por toda Hollywood.

Um dos motivos mais urgentes é ir além das perguntas sobre o modelo que as mulheres estão vestindo ou das outras questões que são feitas apenas para mulheres, que ninguém mais aguenta ou quer realmente saber - nem mesmo as pessoas que trabalham na indústria da moda, que sabem quem fez o quê só de bater o olho.

Não acredita que tudo isso é ridículo? O Buzzfeed britânico aproveitou o Bafta (o Oscar inglês) para fazer aos homens as mesmas perguntas que geralmente são feitas apenas às mulheres: "O que você está vestindo?", "Quanto tempo demorou para se arrumar?", "Você está usando spandex (cinta)?" e "Pode dar uma voltinha para a câmera?". Os atores Eddie Redmayne (A Teoria de Tudo), Michael Keaton(Birdman), o músico e roteirista Nic Cave (20.000 Dias na Terra), e o produtor Harvey Weinstein (Jogo da Imitação) não souberam muito bem como reagir. Veja:

 

A atriz e produtora Amy Poehler (Parks and Recreation), que apresentou o Globo de Ouro ao lado de Tina Fey, está usando seu projeto Smart Girls para apoiar a campanha #AskHerMore, pedindo que as perguntas do tapete vermelho fossem realmente interessantes. Usando a hashtag, as pessoas mandaram perguntas que queriam fazer para as atrizes e o Daily Share se encarregou de fazê-las na noite deste sábado, no Independent Spirit Awards, o Oscar do cinema independente. Veja o resultado (vídeo em inglês sem legendas):

 

Em uma indústria que vive muito às custas do glamour, as perguntas sem importância devem continuar. Mas após as campanhas feministas e os protestos de grandes atrizes, devemos ter muitas saias curtas no Oscar de hoje. E não estamos falando do vestido de ninguém.

O Omelete vai acompanhar o tapete vermelho hoje esperando mais sangue do que no Casamento Vermelho de Game of Thrones. Acompanhe tudo na nossa cobertura ao vivo no canal do YouTube, e também no grupo aberto do Viber.

Veja um bloco do OmeleTV sobre o Machismo no Oscar:

Leia mais sobre Oscar 2015

Segundo a matéria, a frustração é de mulheres que participam da festa. ☺☺☺

vc deve ser muito frustrado.

Achei uma ótima ideia, porque são pequenas atitudes assim que ajudam a combater esse machismo internalizado presente na sociedade. Mostrando que as mulheres podem mais do que só responderem a perguntas relacionadas a moda e beleza . Ótimo que isso aconteça em evento tão importante foco de tantos olhares. Que mais atitudes assim sejam adotadas em vários outros eventos e lugares.

Quanta besteira. Não vai mudar nada pra uma Paris Hilton da vida. Quer ser inteligente? Vai estudar. E o tapete vermelho é pra isso mesmo, exibir seu vestido. Se realmente elas não quisessem esse tipo de pergunta, iriam todas iguais. Não fazem esse tipo de pergunta pros homens porque todos vão do mesmo jeito

Quanta besteira. Não vai mudar nada pra uma Paris Hilton da vida. Quer ser inteligente? Vai estudar. E o tapete vermelho é pra isso mesmo, exibir seu look. Se realmente elas não quisessem esse tipo de pergunta, iriam todas iguais. Não fazem esse tipo de pergunta pros homens porque todos vão do mesmo jeito

isso eu concordo, essa semana está discutindo com minha mulher sobre isso ela acha que os games são muito machistas, exemplo dela MK que as mulheres são muito sexualizadas e mimimi... eu disse: pq as mulheres não fazem um game com homens sexualizados ué? pq algo que já está criado e estabelecido tem que se engajar na no foco do momento, feminismo ou gay....

Que chatice. Quanta hipocrisia.

Eles podem fazer o que quiserem Filipe, afinal a Academia é deles, eu não tenho nada a ver com isso. Mas se tu não acha um pouco revelador o fato de que, em 87 anos de premiação, somente UMA mulher foi considerada boa o suficiente pra receber a maior honraria deles, então acho melhor continuares vestindo a tua venda mesmo, fingindo que é tudo um "discurso único do bem".

"um bando de ancioes machistas" por que claro, no seu mundinho uma associação privada tem que ter os tipos de pessoas que você quer, o jeito que você que e votar como você acha melhor. e quem discordar, só pode ser machista. ah esse pessoal do "discurso único do bem"....

Sempre me perguntei por quê caralhos esse bando de gente idiota fazia/faz essa pergunta... Tipo, foda-se quem fez a porra do vestido, pergunta sobre a preparação pro papel ou os próximos projetos etc., ou melhor, se for pra perguntar merda, nem pergunta nada. Escroto demais essa porra superficial! Não vi o tapete vermelho ontem pra não me irritar, se tivesse visto essa notícia antes, iria até assistir. Mas legal que estão fazendo essa campanha...

Mais ou menos uns 48.

Buenos. Você citou mulheres reconhecidas, estavamos falando daquelas que produzem e ficam na sombra. Então, basicamente, analisando os nossos primeiros posts, você concordou comigo com esse último, né? Que o problema não é a falta de mulheres nessas posições fazendo bons trabalhos. E sim, da cultura e institucionalização prioritariamente masculinas. Homens com boas ideias foram muito mais ouvidos do que mulheres com boa ideias, mas claro, isso está mudando agora. E principalmente porque têm mais mulheres ocupando as altas posições.

Bom dia. A maior relevância dos trabalhos masculinos é o assunto proposto, uma constatação das mulheres presentes no Oscar - e não eu. A diferença foi estabelecida pelos fundadores da academia, ocorrendo basicamente o mesmo no restante da sociedade, mas mudanças virão aos poucos - Kathryn Bigelow ganhou como melhor diretora por Guerra Ao Terror, vencendo James Cameron em 2010. No Brasil, temos Fernanda Young ( diretora e roteirista ), Fernanda Torres ( atriz e escritora), Carla Camurati ( atriz e diretora), e em outras áreas a geneticista da USP Mayana Zatz, a empresária Luiza Trajano ( Magazine Luiza ) e outras contemporâneas - desbravadoras - prestigiadas e reconhecidas - tem no Google , na Globo , na GNT... O poder financeiro dita as regras em todas as áreas do conhecimento humano, gerando controle e influência social : o que lemos, vestimos, comemos, a marca do xampu. O cinema pode ser alterado com novas formas de financiamento e distribuição, usando a internet e crowdfunding, mas novos talentos são descobertos por outros talentos, não surgem aos montes.

Pior que a indústria tratando as mulheres feito retardadas é outras mulheres fazendo o mesmo e, pior, falando mal das mulheres que preferem as perguntas inteligentes.

Menos de 50?

Achei bem legal, e pelo pedaço do red carpet que vi ontem, a campanha deu certo. Bem mais perguntas sobre carreira do que sobre os vestidos.

concordo com a campanha e espero que seja permanente e não só uma curiosidade da edição desse ano.

justo, da um pouco de cor pra essas entrevistas, era muito chato antes.

Cinema, ciência, tanto faz, brow. Têm um padrão parecido em tudo isso aí. Ma pensa comigo, amigão,vc que é um cara inteligente. Vamos pegar os últimos 20 anos. Nesse tempo, na industria de cinema, será que não apareceram tantas mulheres quanto homens querendo dirigir, roteirizar, adaptar e otras cositas mas no cinema? Considerando ainda que a taxa de mulheres no mundo é mais ou menos igual a de homens e que segundo a ciência elas são mais emocionais e criativas (coisas boas para artes, não?) o que ocorreu para essa disparidade de segundo você os homens terem mais relevância? Elas são preguiçosas, isso? Ou nós é que demo a sorte de ter mais neurônios, isso? Vc me pegou, espertinho. Não sei citar uma lista gigantesca de brasileiras contemporâneas. Maaaasss sabendo que vivo em um país onde os dados mostram claramente que as mulheres, mesmo tendo uma formação superior, ganham menos do que um homem em uma mesma posição de trabalho (incluso cinema, tv...), eu só posso imaginar que nem eu nem você sabendo dar uma lista de exemplos é justamente uma amostra de falta de reconhecimentos para com elas. Como o Vinícius Solid Snake ali em cima falou, os cara de Róliudi, os da academia e os investidor tudo, a grande maioria é de homem rico velho e conservador. Será que isso têm uma influência sobre quem é reconhecido ou sobre quais trabalhos são mais vistos, hein, hein?

Pensei que o assunto era cinema. Poderia indicar alguma brasileira contemporânea pra melhorar o meu conhecimento?

Touche.

Sééério amizadão? Viva o pai google. Eu quis dizer por meio de figura de linguagem, veja a história dela, para ver um bom exemplo de falta de reconhecimento.

Há toda a questão de financiamento, e prestígio abre portas. Uma indústria alternativa é interessante, mas vai precisar de milhões pra funcionar - estúdios , marketing, investidores... - levaria algum tempo. Acredito em abertura, aconteceu assim em várias áreas de conhecimento e produção.

Não poderia, Mileva se foi em 1948.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas é um clube privado de 5.765 membros. Só é possível se juntar ao clube através do convite de um deles. Dos membros que votam, 77% são homens. 54% deles tem mais de 60 anos de idade. 98% tem mais de 40 anos de idade. A idade média de votantes é 62 anos. Os homens tem mais relevância no mundo do cinema (e no Oscar em particular) porque é um clubinho composto basicamente por um bando de anciões machistas.

Não acho que temos que esperar a boa vontade dos homens, mas a participação dos homens é importante sim, a própria ONU lançou um projeto chamado He For She, que visa por fim na desigualdade entre gêneros. A ideia da campanha é mudar a mentalidade “nós contra eles” que tem desgastado o feminismo, o projeto é inclusivo e integra os homens, chamando eles para aderir ao movimento. E também acho que a mulher tem que ter espaço onde ela quiser, seja em Hollywood ou no cinema independente, isso é questão de gosto.

Eu sou um homem. E até um cara meio obtuso e machista que nem eu percebe por simples observação, que as boas ideias das mulheres são menos ouvidas do que boas ideias de homens. Pergunta pra mulher do Einstein, a tal Milena Maric, que que ela acharia de uma afirmação *os homens têm mais relevância pelo conjunto da obra...*

Mas não temos as mesmas oportunidades e não temos o mesmo reconhecimento porque somos mulheres e se ficarmos esperando a boa vontade de "homens com mente aberta" vamos continuar a ver navios. Hollywood nunca foi e nunca será um ambiente bom para mulheres. Que se ferre Hollywood! Viva o cinema alternativo com um monte de boas mulheres fazendo bons filmes.

Há milhões de pessoas com boas idéias que jamais são reconhecidas. A questão é que homens com boas idéias são mais facilmente reconhecidos do que mulheres com boas idéias. Não há menos mulheres escrevendo bons roteiros, há menos espaço para mulheres apresentarem bom roteiros. Mulheres não precisam de homens de mente aberta, mulheres precisam furar o bloqueio e criar uma indústria alternativa.

Concordo com você. O feminismo, na minha visão, é as mulheres terem as mesmas oportunidades do que os homens e depois os melhores devem ser reconhecidos, independente do gênero, cor e orientação sexual, como você disse as mulheres precisam de homens de mente aberta, não é machismo, a mulher não quer ser melhor do que o homem, ela só quer ter as mesmas oportunidades e reconhecimento.

Prevejo um futuro cinza e com poucos tons.

Sempre foi um evento cheio de futilidades e informações irrelevantes. A maioria está ali pra exibir-se, e nem sempre com ideias. Sobre o machismo : é preciso mulheres que escrevam bons roteiros, boas intérpretes, boa direção e produção, divulgação também. Os melhores trabalhos serão reconhecidos, os homens têm maior relevância pelo conjunto dos trabalhos apresentados; muitas atrizes despontaram a partir de um bom roteiro e / ou um bom diretor, não defendo machistas mas o espaço das mulheres foi construído com a ajuda dos homens de mente aberta, e não apenas em Hollywood. Acredito que, antes de tudo, é uma questão de ter boas ideias e divulgá-las - conquistando corações e mentes.

Ótimo artigo!

Pra choro dos tetudos.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus