Filmes

Queen | Veja a primeira foto de Rami Malek como Freddie Mercury

Estreia é prevista para 2018
-

A EW divulgou a primeira foto de Rami Malek como Freddie Mercury na cinebiografia do Queen, intitulada Bohemian Rapsody:

Em entrevista ao site, o ator disse que as músicas do filme terão uma mistura de sua voz com a do músico: "Vamos usar o Freddie o máximo possível e usar a minha voz o máximo possível também. Estou nos estúdios de Abbey Road agora, se isso diz alguma coisa. Não estou aqui trabalhando na minha atuação".

Já o diretor Bryan Singer falou sobre o tom da produção: "Não será apenas a história obscura do Freddie, mas dito isso, essa parte também será honrada. É sobre colaboração e celebração".

Enquanto Rami Malek faz o papel de Freddie Mercury, Ben Hardy (X-Men: Apocalipse) será Roger TaylorGwilym Lee (Jamestown) será Brian May e Joseph Mazzello (A Rede Social) será John Deacon.

A produção deve começar entre setembro e novembro. Bryan Singer vai comandar o longa e Brian May e Roger Taylor serão produtores executivos. O roteirista será Anthony McCarten, de A Teoria de Tudo e a estreia está marcada para 25 de dezembro de 2018.

Leia mais sobre Queen

Galeria de imagens (9)

Eu entendo o teu ponto e concordo que existam exageros, mas eu acho às vezes tu esquece de alguns detalhes e não consegue se colocar no lugar. Tipo: "Se o cidadão é uma pessoa respeitosa e vive sua vida dignamente, decerto conquistará seu espaço e o mundo vai cagar e andar sobre com quem ele divide a cama. E se alguém achar ruim, não terá força alguma." Não é bem assim, infelizmente. Tem gente que vai tentar de tudo para ser aceito e não vai conseguir, ademais, o esforço demandado para um LGBT ser aceito é muito maior que o de um hétero e eu nem preciso explicar. Por isso ativismo é sempre útil , mas, como qualquer ideologia, coisa pode gerar fanatismo e vai ter algum discurso inflamado no meio. Com certeza agora as pessoas são mais tolerantes que há décadas atrás, por outro lado, uma massa intolerante vem crescendo novamente e não dá para ficar de braços cruzados. Eu sou do RS e aqui também existe mais tolerância na região metropolita, mas em outras cidades do interior a mentalidade ainda é bem provinciana com relação a muitas coisas, não podemos nos basear só nos grandes centros. Pode parecer normal, mas isso afeta muita gente. Sobre a performance da transexual crucificada, foi para causar e não agredir! Primeiro que o estado é laico, ninguém é obrigado a seguir determinada religião e seus preceitos. Nem por isso se deve humilhar a crença do outro, muito pelo contrário, mas o intuito daquela imagem era criticar: transexuais são crucificados, mortos e tratados pela sociedade como anomalias, tem uma enorme dificuldade de entrar no mercado de trabalho, de serem aceitos em suas famílias, independe do quão bons seus corações forem. A analogia com Cristo faz todo sentido, só sendo bem fanático religioso para não compreender. E foram esses os que mais atacaram o ato, inclusive um certo pastor político fez um vídeo para colocar seguidores contra os LGBTs juntando imagens que não tinham nada a ver com a Parada daquele ano, que eram de outra manifestação que em nada tinha a ver com o evento. Esse fanatismo religioso, arrisco dizer, é bem similar ao dos fanáticos ideológicos, porque querem impor algo a todos e não aceitam nada contrário. Percebe? Não podem usar uma figura religiosa, mas podem tratar homossexualidade como demoníaca dentro de algumas igrejas, as mesmas que esculacham outros tipos de crença e por aí vai. Isso é bastante hipócrita e preconceituoso. Mas claro, o ideal é que haja sensatez no momento de passar a informação, a crítica, etc, e tem gente que extrapola e piora tudo, são esses que você critica e eu compreendo.

Então, cara....não sou, de forma alguma, contra ativismo. Como disse, sou contra pessoas que entram na vibe errada, se posicionando na base do "nós contra eles" , tipo certas políticas que vemos com muita frequência aqui no Brasil, jogando ricos contra pobres e vice versa, quando na verdade há lugar para todos. Se o cidadão é uma pessoa respeitosa e vive sua vida dignamente, decerto conquistará seu espaço e o mundo vai cagar e andar sobre com quem ele divide a cama. E se alguém achar ruim, não terá força alguma. Mostrar-se dessa forma para o mundo é um verdadeiro ativismo positivo e não ficar polemizando com certas performances que já vimos por aí nas paradas gays da vida, usando símbolos religiosos, inclusive, cuja única intenção é provocar ainda mais quem já não tem tanto apreço pela idéia. Poxa, na Bélgica, se bem me lembro, o primeiro ministro é gay e desfila pra todo canto com o marido e ninguém liga, man! Mesmo aqui no Brasil, onde a cultura geral da população ainda está muito aquém do ideal, não vejo a questão "homossexualidade" mais como sendo o mesmo tabu que era há coisa de vinte ou trinta anos atrás. Àquela época sim, um ativismo realmente mais forte era necessário e ainda assim víamos figuras fortes e assumidamente gays que se impunham como pessoa e não como uma orientação sexual (Fred Mercury era um desses). . Hoje eu não vejo necessidade de certos discursos mais inflamados que ouço por aí. Aqui em São Paulo ( não sei de onde vc é) o que mais vejo são casais gays nas ruas, no metrô e etc. Enfim, não sei se consegui ser claro em meu ponto...

O comentário principal trata Freddie como um dos poucos gays que não se vitimizou e o julga digno de respeito por isso. Foi bem preconceituoso porque deu a entender que a maioria (o grupo em geral) dos gays se faz de vítima e a gente sabe que a conotação foi para o ativismo, ou seja, deu a entender também que é muito provável que qualquer um do meio que lute por seus direitos ou desabafe sobre o preconceito que sofre não merece respeito. Existem estatísticas de morte e de morte por trans ou homofobia. Você está deduzindo que misturam as coisas, mas geralmente é dito se a estatística é geral (para servir de base) ou específica (crime de homofobia). Ativistas LGBT não querem que gays sejam pessoas imortais, mas que pessoas parem de morrer por esse motivo! E tem o caráter social que a gente não pode excluir disso. Exemplo: O Brasil é o país em que mais travestis são assassinadas. Levando em conta que é um país que consome muita pornografia relacionada a esse público e que ele é uma minoria da minoria, é no mínimo alarmante. Tem algo errado aí, é só juntar os pontos. Na mesma medida em que, seguindo esse exemplo, não se pode afirmar com certeza que todos os assassinatos foram gerados por preconceito, é ainda mais descabido afirmar que foram apenas mortes por motivos diversos. Eu entendo o seu ponto sobre radicalismo e eu concordo com ele, mas acho que tu acaba generalizando sem querer as pessoas que se posicionam mais fortemente. Quando você exemplifica que tem muito gay que não é ativista conquistando seu espaço, parece que o ativismo é inútil, mas esse indivíduo pode ter conseguido vários atalhos através dos ativistas e isso vale para qualquer grupo, não só minorias sociais. É sempre importante que alguém dê a cara a tapa, com ou sem a intenção de ser ativista. Eu gosto de debater também, só queria conseguir escrever menos quando o faço. haha

Sim, eu dei "like" porque, no geral, é o que eu vejo acontecer. Muitos se vitimizam e normalmente estes é que ganham espaço na mídia e dão o enfoque errado ao negócio. Isso não é generalizar, não disse todos (nem ele). Veja só outro exemplo: as estatísticas sobre mortes de gays, trans e afins. Tudo bem, não estou negando que existe violência contra eles e se fosse apenas um caso e não milhares como relatado nas estatísticas, seria abominável do mesmo jeito. Só que desses milhares de casos que engrossam as estatísticas como sendo homofobia, se for peneirar, acredito que não seja nem metade que tem como fator gerador a orientação sexual da vítima. Não é porque a vítima é gay que automaticamente trata-se de caso de homofobia e é assim que eu vejo a questão sendo tratada pelos militantes. Pessoas são vítimas de crimes e tipos de violência por N razões. Eu posso levar uma bofetada na cara por ser folgado, assim como um gay também pode. Uma pessoa pode ser vítima de homicídio por estar envolvida com tráfico de drogas, por exemplo, assim como um gay também pode. Gays e travestis morrem aos montes vítimas de crimes passionais, assim como mulheres e homens héteros também. Onde está a homofobia aí? Percebe o meu ponto? Lógico que estou dando exemplos específicos e não se limitam apenas a esses casos citados. Existem N situações e eu, sinceramente, tenho minhas dúvidas quanto à maioria levar em conta a orientação sexual da vítima como motivação. Vejo muito gay levando uma vida bastante digna e conquistando seu espaço sem ser ativista de nada, apenas se dando ao respeito e vivendo sua vida na boa. Não sou contra ativismo mas eu torço um pouco o nariz quando a pessoa se diz ativista de alguma causa pois na maioria das vezes ela se perde no radicalismo e acaba sendo tão ignorante quanto aos que ela diz combater. Bem esse é o meu ponto, não me entenda mal mas é que às vezes eu preciso debater, hehehehehe

O teu exemplo é delicado porque na maioria das vezes a gente sabe que o maior motivador do problema com o RG seria preconceito, implicância, a dificuldade em aceitar o diferente. Tirar uma dúvida não é problema, confundir-se também não, mas o que normalmente ocorre é humilhação. De qualquer forma, é possível anexar o nome social ao CPF agora, aí não tem desculpa para errar, né? Mas eu entendo o teu ponto, de que as pessoas estão muito a flor da pele sobre seus lados e tem gente que acaba exagerando no ativismo, isso dificulta o diálogo, diminuiu o esclarecimento e acaba dando munição para preconceituosos. Como as femistas, feministas extremistas que basicamente reproduzem o machismo ao contrário, o que não é feminismo já que o mesmo busca igualdade. Muita gente não discerne isso e fica sem entender nada, replicando preconceitos de todos os lados. Ainda assim tem um lado da corda que está em desvantagem na maioria das vezes e a gente não pode desconsiderar, por isso generalizar todo ativista como vitimista, como a pessoa do comentário principal deu a entender, não é sensato (e você deu like).

"Pessoas que lutam por respeito e pelo direito de serem o que são não devem ser tratadas simplesmente como vitimistas." Concordo 100% com isso que vc disse. Só que vejo um pequeno problema envolvendo isso, hoje em dia. Há uma parcela de ativistas que acham que defender aquilo que são significa criar uma classe especial de cidadãos com mais direitos que os demais. Veja só a seguinte situação : o tal "nome social". Caramba, man...se o camarada chama João, no RG está João com a foto de um homem, fica difícil de vc , por exemplo, abrir uma conta pra ele num banco se o dito cujo lhe aparece vestido de mulher e todo paramentado, dizendo que se chama Priscila sem que a gente faça questionamentos embaraçosos e que poderão soar preconceituosos, percebe? Se num outro caso me aparece um sujeito com um RG detonado, eu não sou obrigado a aceitar, sendo, hipoteticamente, funcionário do banco mas o RG da Priscila que, na verdade é João, com uma foto nada a ver, deve ser aceito sob o risco de eu parecer um "porco preconceituoso", "homofóbico" e etc. Sacou onde eu quero chegar? Tá difícil hoje em dia... Acho sim, que devemos aceitar as pessoas como elas são e nos policiarmos para não fazermos pré julgamentos mas hoje as coisas andam bem complicadas, pois a corda tem dois lados. Se o cara quer ser aceito, ele também deveria aceitar que eu posso não ter conhecimento sobre o que ele é e que talvez não existam meios de adivinharmos e como no exemplo da conta que eu citei, até por razões de segurança acabaríamos tendo que fazer questionamentos embaraçosos senão fica fácil pra um golpista, por exemplo . E isso daí é apenas um exemplo prático que eu lancei pra ilustrar, entre tantos outros e em tantas outras variáveis do que seria classificado como preconceito...

Ney não se posiciona como ativista, mas não nega que exista preconceito nem renega a luta. Pessoas como ele e Freddie contribuíram, de certa forma, com a causa e o debate da mesma por se destacarem artisticamente mesmo sendo diferente do que a heteronormatividade impõe. Como você disse, eles foram muito machos, corajosos e autênticos, o que é inspirador e serve de escopo para o tema ser, felizmente, discutido hoje. Agora é possível tratar de dessas assuntos de diversas outras formas, mostrando a sua importância. Pessoas que lutam por respeito e pelo direito de serem o que são não devem ser tratadas simplesmente como vitimistas.

Eu vejo o Fred Mercury igual ao Ney Matogrosso caso o primeiro estivesse vivo. Pergunte a ele (Ney) se ele se acha defensor de alguma "causa". Ele disse numa entrevista que não quer ser reconhecido por ser gay mas sim por ser um ser humano que tem algo a mostrar. Figuras como eles estão nesse nível, acima de rótulos. Mas concordo sim que hoje em dia a questão é muito mais debatida e aceita do que na época deles e eles foram os gays mais machos que eu já vi, hahaha.

Convenceu, pelo menos visualmente. Adeus, Bara Cohen. :)

aidético gay.

Se alguém acha que sim ou não problema é dela. é osso essa galera que caga regra pra tudo.

A foto ficou boa, mas é photoshop puro.

Sacha foi convidado pra sair não por isso, mas por que queria dar um outro tom pro Fred algo que os outros integrantes do Queen não concordaram.

Mais uma porcaria, estilo "Cazuza o Filme"

Minha vitoria é chamar atenção, igual chamei a sua kkkkkkkkk

Li que a história não é sobre Fred Mercury, e sim sobre a banda Queen, sendo que a morte de Fred acontece mais ou menos no meio do filme. O motivo por que Sacha Baron Cohen caiu fora do projeto.

Conte mais como é ser um fracassado caçador de atenção na internet....

Concordo plenamente. Hoje em dia ser homossexual é mais importante que ter talento. Vide essa atual geração "lacradora" que cultua artistas pela opção sexual e não por sua qualidade como artista.

Serão inseridos digitalmente

Ficou tão parecido que achei que fosse o próprio Freddie... (pelo menos nessa imagem). No aguardo por um belo filme para um dos meus maiores ídolos.

A conversa não chegou na cozinha bichon@ kkkkkkk

Ficou putinha marvete kkkkk

Mas o Cavill ta fortão, ele teria que emagrecer legal para esse personagem...

Agora tem que ver se vão contar todas as verdades mesmo ou se vão romantizar e esconder as polêmicas.

Ainda preferia o Cavill com aquele bigodon, mas também amo o Malek

Mesmo diretor de Os Suspeitos e O Aprendiz

caraca! tá igual!!

Provavelmente o Freddie estaria defendendo a causa, que hoje em dia é felizmente bem mais debatida que na época dele, se ainda estivesse vivo. Falar do problema (homofobia) não é se vitimizar, é ter atitude e tentar resolver, mas existem várias formas de tê-la a que coube a ele, naquele momento, foi a música. Mas ele ter se destacado pela sua arte não significa que ele não tenha sofrido também, só que não havia a conscientização disso que se tem agora para esperarmos ativismo (com a conotação atual) dele. De qualquer modo, ele foi bastante transgressor e isso já é algo que hoje chamariam de vitimismo, mas, como expliquei, foi pura atitude! Boy George também não tinha um rótulo LGBT tão claro, mas como artista pop transcendia a questão de gênero, isso sem falar no próprio Bowie. É, o mundo da música foi bem mais engajado que você pensa...

E Danny Boyle na direção!

e será que vai usar uma prótese de dentuço? sem pelos dá até pra passar mas sem os dentões...er a marca registrada do cara né?

Um dos poucos gays que n se vitimizou, total respeito.

Negocio ta bom!!! tem tudo pra ser um filmaço assim como a banda foi maravilhosa!

Poderiam chamar o Freddie Mercury prateado também rs... enfim, se tiver nesse filme a clássica entrevista com a Glória Maria da globo então valerá e muito o ingresso... rs

eita

Esses usuários tipo esse quero treta,the dark,barbie ragnarok,general Marvel acham que cinema se resume a filmes de herois.

Gostei da foto, o Malek é um ótimo ator, Anthony McCarten fez um trabalho excepcional em a Teoria de Tudo, esse povo fica se preocupando com semelhança, Michael Fassbender não era nada parecido com o Steve Jobs e no entanto o filme foi ótimo (por que?) Porque tinha Aaron Sorkin como roteirista e é por isso que o meu único receio em relação a esse filme é o Bryan Singer que só tem feito cagada na franquia X-Men.

Malek Não se parece em nada com Freddie Mercure , sua qualidade interpretativa vai ser testada ao maximo nesse filme!

o que tem a ver o cu com as calças? Esquece essas porr* de Marvel e DC

Marvetes vão gostar desse filme kkkkkk

Acho que o Rami deveria estar um pouco mais forte, ele e o Freddie tem basicamente a mesma altura, e nessa foto faltou uma parrudice nele.

sacanagem esquecerem uma das marcas do freddie

Ta faltando pelo nesse peito kkkk

Ta igual, mas o Singer na direção me preocupa, espero que ele volte a ser o diretor de qualidade que ele já foi um dia.

UAU! já tô tremendo com essa foto, imagina com o trailer 😍

Se tiver um boa interpretação e um bom roteiro com certeza e oscar.

Preferia o Borat mas está muito igual. Só faltou um pouco mais de Tony Ramos.

"muleke mercury"? Mas o nome da banda é Queen,não "Princess"!

Ficou muito boa a caracterização! Vou ver no cinema com certeza!

muleke piranha

Que mania hj em dia hein....é muleke aranha, muleke mercury.....

Plim plim!

Eskece contnuaçao...lembra q esse personagem nao e seu kevinzinho hauahauhauahaauhaaihaua

Deveria ter mais pelo nesse peito ksks

Referências.A gente vê por aqui.

Caraleoooo! Ficou massa demais! Depois dessa, how can I go on?

Mas tá bonito o rapaz,hein? E aproveitando que tá todo mundo citando o Sacha Baron Cohen,o que ele anda fazendo da vida?Ele vai ser mesmo o Mandrake no cinema?

Pelo amor....roteiro? Ah freddie morre no meio do filme e em seguida passa a historia do restante da banda vapraphutaquipahriu

O ator é ótimo, a música nem se compara

Brilha, moleque. Vc tem talento pra isso.

ainda prefiro o Sasha, ñ desmerecendo o Rami, mas ele tem um olhão da porr@ kkk vai ser engraçado, ver ele fazendo toda aquela performance do Freddie, com esse zonhão parecendo q ta chapadão kkk

Puuuts

Assim,acho que o Sasha Baron Cohen ficaria melhor,mas o Rami ficou bem tbm.

Olha esse Rami, muleke!

Gente! É o Rami mesmo? Nem parece!

Alem de ótimo ator, os dentes do Sasha Baron lembram um pouco os do Freddie Mercury, sem contar a aparencia como um todo, quase que não percisando de muita caracterização .

Que Foto estranha. A cabeça dela Parece que tá photoshopada.

Ficou demais!

Gosto do Rami, mas ainda acho que o Sasha Baron Cohen seria um Freddie Mercury PERFEITO, com todo aquela aura espalhafatosa.

A caracterização está interessante. O negócio é se vai rolar os trejeitos e os bastidores reais do Freddie como no Rock in Rio 85 que ele exigiu que os outros artistas se recolhessem aos camarins sob ameaça de não sair pra fazer o show.

Que ator transformista esse Rami Malek. Estou pensando em contratá-lo pra ser o Camaleão nas sequências de "Homem-Aranha: De Volta ao Lar".

Do mesmo diretor de Os Suspeitos e O Aprendiz

Hummm... nao sei qual a minha opinião ainda... a foto parece bem "photoshopada"... aguardemos!

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus