Filmes

Ricardo Darín ganha prêmio honorário no Festival de San Sebastián

Ator apresenta o thriller La Cordillera no evento espanhol
-

Ocupado neste momento com o novo filme (ainda sem título) do diretor iraniano Asghar Farhadi, no qual contracena com Penélope Cruz e Javier Bardem, em Madri, o ator nº1 do cinema hispano-americano, o argentino Ricardo Darín, vai aproveitar sua estadia espanhola para receber um prêmio pelo conjunto de sua carreira no Festival de San Sebastián. Em sua 65ª edição, o evento – respeitado Europa adentro como uma das mais diversificadas vitrines autorais da indústria do audiovisual – vai acolher o filme mais recente do astro, La Cordillera, um thriller político sobre crises morais na América do Sul. 

“Um amigo me disse que no dia que eu ficasse famoso de verdade eu poderia ser um vilão num filme de 007. Bem... não é essa a fama que me interessa, mas sim a de poder representar o meu povo, meu continente”, disse Darín ao Omelete em Cannes.

Na trama de La Cordillera, dirigida por Santiago Mitre, Darín é Hernán Blanco, o presidente argentino, que participa de um conclave de presidentes latinos no Chile para decidir se é viável ou não a criação de uma multinacional, a Aliança Petroleira do Sul. E a ideia parte do líder brasileiro (papel do ator Leonardo Franco), o que irrita o presidente do México (vivido por Daniel Giménez Cacho) e exige ações dos Estados Unidos, representado por um emissário vivido por Christian Slater (de Mr. Robot). 

“Todo grande festival é uma oportunidade para discutirmos a identidade dos países participantes e, no caso das nações latinas, a questão política é algo essencial ao que somos”, disse Darín.

Estima-se que O Grande Circo Místico, de Carlos Diegues, possa estar em competição em San Sebastián, que já confirmou uma retrospectiva do cineasta americano Joseph Losey (1909-1984), realizador do cult O Criado (1963) e de um dos filmes favoritos do diretor Quentin Tarantino: Modesty Blaise (1966). Especula-se ainda que o festival já exibir os ganhadores da Palma de Ouro de Cannes e do Urso dourado de Berlim: o sueco The Square e o húngaro On Body and Soul.  

Leia mais sobre Ricardo Darín

Ricardo Darín
16 de Janeiro de 1957 (60 anos), Buenos Aires, Argentina
sobre

Darín manja muito! Argentino, quando tira para ser competente numa coisa, leva a sério o troço!

Ele é um dos poucos atores que me fazem querer assistir um filme simplesmente por ele estar no elenco. Até hoje eu não vi um filme ruim dele.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus