Filmes

Tungstênio | Reveladas as primeiras imagens exclusivas da adaptação da HQ de Marcelo Quintanilha

Rodado em Salvador, filme de Heitor Dhalia fica pronto no segundo semestre
-

Baseado na premiada graphic novel homônima de Marcello QuintanilhaTungstênio, o novo filme de Heitor Dhalia, está no forno neste momento, com previsão de exibição só no segundo semestre. Mas a produção comandada pelo realizador de O Cheiro do Ralo (2006) disponibilizou para o Omelete as primeiras imagens do longa-metragem, todo rodado em Salvador, em novembro:

Tungstênio faz um retrato muito afiado de uma Bahia explosiva. É incrível como o universo criado pelo Marcello é abrangente, cheio de tensões humanas e sociais. É uma Bahia ancestral, mas caótica, de cores vivas e tipos muito particulares”, define Dhalia. “É um realismo irônico, cortante, de personagens complexos no seu embate com o cotidiano que é quebrado por um evento aleatório”.

Laureada na França no Festival de Angôuleme, em fevereiro, com o prêmio de melhor história policial, a HQ de Quintanilha é centrada em fragmentos da vida de quatro pessoas, um ex-sargento, um traficante, um tira durão (e de honestidade duvidosa) e a esposa deste. Sua trama foi adaptada pelo próprio Quintanilha em parceria com os autores da série global SuperMaxMarçal Aquino Fernando Bonassi. Dhalia promete ainda duas revelações de peso no elenco, majoritariamente baiano: Samira Carvalho e Wesley Guimarães. O policial foi confiado a Fabrício Boliveira, protagonista do blockbuster Faroeste Caboclo (2013), e o militar reformado ficou  com o veterano ator paraibano José Dumont, hoje em cartaz no premiado Era o Hotel Cambridge.

“Tungstênio é um filme que dialogue, talvez, com O Cheiro do Ralo, por ter, como ele, um universo estético que vem de um autor de quadrinhos”, explica Dhalia, que rodou o longa com fotografia de Adolpho Veloso, com quem filmou nos EUA e na Índia o documentário On Yoga, ainda inédito. “A HQ traz por si só um elemento de Pulp Fiction, com um universo narrativo mais inovador. O Tungstênio tem uma estrutura narrativa muito subversiva e inovadora. Uma estrutura de recorte temporal fascinante. É forte, duro e irônico. É um cotidiano violento desvendado com requinte narrativo e um humor ácido maravilhoso. E o título fica Tungstênio mesmo, que é um nome é excelente. Eu me apaixonei primeiro pelo nome e depois pela história”.

Leia mais sobre Tungstênio

Galeria de imagens (5)

Fotografia está deslumbrante. Esse tom azulado tá maravilhoso <3

A melhor HQ br que já li.

Olha, o Selton Mello atua também como Diretor. Estará em agosto no novo filme. Mas até o Wagner Moura que foi pra Hollywood, deixou de aparecer. Rs. Sou fã. Agora temos o Júlio Andrade e o Milhem Cortaz, que são os que mais aparecem. Rs

Quero ver. O Heitor Dhalia é um Cineasta fantástico, acompanhei seus trabalhos. Adoro Serra Pelada. Pretendo ver um bom filme.

Promete. Espero que seja um filme tão bom quanto parece.

To preocupado com Selton Mello, deixou de aparecer em todos os filmes brasileiros...

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus