Filmes

Velozes e Furiosos | "Não vou aceitar outra coisa", diz Michelle Rodriguez sobre representatividade

Atriz falou sobre participação das mulheres na franquia
-

Em entrevista ao THR, Michelle Rodriguez voltou a falar sobre a representatividade feminina na franquia Velozes e Furiosos:

"Sempre vemos os caras conversando, sabemos o que eles estão pensando e os relacionamentos, mas consigo contar em uma mão, em oito filmes, quantas vezes as mulheres conversaram entre si. Então é algo com ‘quem são elas? Como elas são? E eu me importo com isso?’. Eu apenas trouxe uma questão e, se isso não for respondido enquanto eu começo a investir em papéis mais dramáticos, fico me perguntando se nossos caminhos se encontram”.

Anteriormente, a atriz divulgou nas redes sociais que esperava mais consideração com as mulheres ou deixaria a franquia. Apesar disso, ela acredita que seu apelo gerará algumas mudanças:

“[Mas] tenho certeza de que eles vão me convencer. Sim, você está lá para entreter as pessoas, mas quando você está nessa escala você também tem responsabilidade. Não vou aceitar outra coisa e Vin [Diesel] também não. Ele sabe e entende”.

Filme mais recente da franquia, Velozes e Furiosos 8 chegou aos cinemas em abril de 2017 e arrecadou US$ 1,2 bilhão na bilheteria mundial. O nono filme da série tem lançamento marcado para a abril de 2019.

Leia mais sobre Velozes e Furiosos

Velozes e Furiosos 8
( The Fate of the Furious) Direção: F. Gary Gray Estreia em 13/04/17
sobre o filme

Michelle falando grosso pra alguém que, a exemplo de praticamente todo o elenco da franquia, depende desses filmes pra aparecer.

Enfim, pelo que percebi vc tenta sustentar seu argumento na tese do "DESDE O COMEÇO", obviamente fracassando, como se isso fosse um atestado de qualidade, algo que muitas vezes não funciona, com filmes sendo planejados sem alterações ou obrigatoriedade "DESDE O COMEÇO" e sendo grandes fracassos em qualidade. A Múmia é um exemplo de planejamento nível "DESDE O COMEÇO"... Pena que é um argumento frágil e facilmente rebatido em todas as minhas respostas. Portanto, melhore seus argumentos pra tentar me convencer um pouquinho, saia do "DESDE O COMEÇO" porque isso não convence ninguém, porque até agora vc foi limitado demais, se resumindo a bobagens. Abraço e bom domingo, amiguinho!

"Isso aconteceu de forma orgânica, e natural. Se você já planeja uma história legal e as coisas vão acontecer, beleza. É diferente de alguém chegar e falar "FORCEM O TYRESE GIBSON E A ELENA A FORMAREM CASAL" Como vc sabe que foi de forma orgânica e natural? Como não saber se foi imposição de algum produtor aos roteiristas? Se vc não tem provas, não vejo como isso ser um argumento convincente, até porque, como eu já falei, mesmo que seja algo obrigatório (como Guerra Civil e tantos outros filmes da Marvel em que os roteiristas seguem a cartilha do Feige) os resultados podem ser positivos. A não ser que vc trabalhe nesses estúdios todos...

"O que havia era discussões iniciais sobre adaptar o arco de histórias Madbomb para Capitão América 3. Não atrasou a vida dos Russo não, foi decidido que Capitão América 3 seria Guerra Civil num estágio embrionário. " Falou bobagem, com eu disse e vc não entendeu, essa ideia de Guerra Civil não partiu dos roteiristas e sim do Feige em reação ao BvS. Não foi planejado "DESDE O COMEÇO". Pesquise aí, mas já te dou uma ajudinha com um link, amiguinho: http://screenrant.com/captain-america-civil-war-batman-v-superman-inspired/

"E, antes disso, eles mudaram para adaptar um outro arco de histórias por motivos de $$$$$$$$, por motivos financeiros, que é a única coisa que move os estúdios, o elemento central da cadeia de qualquer empresa." Ué? E a ideia de incluírem mais espaço pras mulheres pode ser usado pela Universal para atraírem mais mulheres pro cinema também. Basta reparar que a maioria dopúblico de Mulher Maravilha é feminino. E isso não me incomodaria em nada.

"Pois é, né. Mas isso foge um pouco do foco da nossa discussão. Onde a gente estava mesmo? Ah, é, mudar um roteiro só pra incluir diálogos entre mulheres. Bem, ninguém mexeu no roteiro de Guerra Civil, pelo menos não por esse motivo. Eles mudaram a história de Guerra Civil dos quadrinhos pra tornar a série adaptável aos cinemas." hahahahahaahahaha não foge em nada no foco. Aí vc que está forçando a barra no tema "diálogos entre mulheres", que é algo bem mais fácil de ser feito do queincluir, num filme sobre a busca pelo Bucky, uma trama com um tratado que põe heróis em lados opostos em meio a um ataque terrorista onde um líder político morre e seu filho parte em vingança. E como vc sabe que ninguém mexeu no roteiro para incluir diálogos entre mulheres? Vc estava na sala de criação da Marvel Studios??? Nunca ouviu falar em revisão?????? Menos, por favor.

"Releia a conversa antes de responder: eu perguntei: "o cara vai mexer no roteiro SÓ pra botar isso?". E você disse "sim, já foi feito, em Mad Max"." Vc é quem precisa reler, pois quando eu disse que já foi feito, eu me referia a por várias mulheres com grande destaque no filme. Citei a Furiosa, as noivas do Immortan e as velhinhas motoqueiras. E, mais uma vez, não importa se eleconcebeu isso "DESDE O COMEÇO", é um argumento frágil que não se sustenta pois não é isso que determina a qualidade final.

"Claro que importa, pois a discussão partiu do ponto em que você disse especificamente que "roteiros podem ser mudados enquanto são escritos, amiguinho" Errado, não importa e eu provei isso citando Guerra Civil, que não estava planejado e o resultado final foi de sucesso, amiguinho. "Quando eu digo DESDE O COMEÇO eu me refiro ao momento de ANTES de fulano sequer escrever o roteiro." Também não importa, rapaz. Mais uma vez: O RESULTADO FINAL É O QUE IMPORTA E NÃO A FORMA EM QUE O ROTEIRO FOI CONCEBIDO. Não é isso que determina a qualidade. Ponto final.

(Vou encaminhar minhas respostas em partes)

"𝗡ã𝗼 𝗶𝗺𝗽𝗼𝗿𝘁𝗮 𝘀𝗲 𝗳𝗼𝗶 𝗽𝗹𝗮𝗻𝗲𝗷𝗮𝗱𝗼 𝗗𝗘𝗦𝗗𝗘 𝗢 𝗖𝗢𝗠𝗘Ç𝗢" Claro que importa, pois a discussão partiu do ponto em que você disse especificamente que "roteiros podem ser mudados enquanto são escritos, amiguinho" e eu questionei "o cara vai mexer no roteiro SÓ pra botar uma mulher pra conversar com outra?". Sim, porque mudar um roteiro em andamento dá muito mais trabalho, amiguinho, do que mudar no começo. Por incrível que pareça. Então importa, sim, se foi desde o começo. Releia seus comentários antes de responder, falou, amiguinho? Você mesmo se auto-sabota. Ainda assim, nem foi isso que eu quis dizer, tu interpretou mal. Quando eu digo DESDE O COMEÇO eu me refiro ao momento de ANTES de fulano sequer escrever o roteiro. Eu falo do momento em que o autor concebeu o projeto, desde os primeiros rascunhos o George Miller já tinha na cabeça a Furiosa e um quadro geral do enredo do filme. Ele não mudou nada pra agradar ninguém, a história já era como era desde 1999 (sim, o roteiro já existe desde essa época). Se fulano apresentou só a idéia pro estúdio, mesmo sem nem ter escrito o roteiro, sofreu imposições, e resolveu mexer na própria criação pra atender ao estúdio, então o filme não é o mesmo "desde o começo" do jeito que eu quis dizer. Por isso sua resposta não tem nada a ver. Releia a conversa antes de responder: eu perguntei: "o cara vai mexer no roteiro SÓ pra botar isso?". E você disse "sim, já foi feito, em Mad Max". Não, cara pálida, não foi feito isso não. Ele não mexeu no roteiro pra incluir interação entre mulheres, ele QUIS fazer isso. Ele quis isso DESDE O COMEÇO. Quer dizer, não aconteceu nesse caso, né. Diretores mais autorais (como George Miller) não aceitam esse tipo de coisa não. Quer dizer, eu entendo que você quis citar um filme f*d@ com uma personagem feminina f*d@ pra rebater meu argumento, mas você errou, errou feio, errou rude, foi ele quem quis, ele não mudou nadinha de nada. Talvez um diretor "de aluguel", sem nome, e que precisa pagar as contas, faria isso. Nesse ponto, você até tem um pouco de razão, porque eles (o estúdio) podiam chamar um Zé qualquer que trabalha por dinheiro e dizer: "toma aqui, cara, cria uma história X e desenvolve a Letty". Eu acho que só não fazem isso porque Vin Diesel vende mais, né? Ele é o astro. Por isso ele tem mais tempo de tela em mais desenvolvimento. Mas que dava, dava. 𝐧𝐚𝐝𝐚 𝐢𝐦𝐩𝐞𝐝𝐞 𝐪𝐮𝐞 𝐨𝐬 𝐩𝐫ó𝐱𝐢𝐦𝐨𝐬 𝐝𝐢𝐫𝐞𝐭𝐨𝐫𝐞𝐬 𝐜𝐫𝐢𝐞𝐦 𝐮𝐦𝐚 𝐭𝐫𝐚𝐦𝐚 𝐩𝐚𝐫𝐚𝐥𝐞𝐥𝐚 𝐩𝐚𝐫𝐚 𝐚 𝐋𝐞𝐭𝐭𝐲 𝐨𝐮 𝐪𝐮𝐚𝐥𝐪𝐮𝐞𝐫 𝐮𝐦 𝐝𝐨𝐬 𝐨𝐮𝐭𝐫𝐨𝐬 𝐩𝐞𝐫𝐬𝐨𝐧𝐚𝐠𝐞𝐧𝐬. Pois é, mas eu acho importante é que o diretor/roteirista QUEIRA isso, que ele conheça a personagem, se interesse por ela e CONCORDE em dar uma boa história, não que seja imposto. É o caso de diretores autorais, que geralmente dirigem E ESCREVEM o filme. O George Miller pode ser chamado pra fazer um desses e gostar da Letty, né? E topar fazer uma história decente pra ela. Mas, realmente, nada impede mesmo que eles contratem um diretor X aleatório que tope fazer isso e faça. Eu não sei se isso já foi feito. Eu sei que, no caso de Mad Max, isso não foi feito, ninguém mudou nada pra agradar a ninguém. Fez porque quis. Se quiser provar que eu estou errado, você ainda pode voltar aqui e me dar algum exemplo algum caso qualquer onde isso já tenha sido feito; ou seja, de alguém mudar o roteiro pra incluir uma conversa entre mulheres, e de preferência que tenha ficado muito bom, ou no mínimo decente. Venha e prove. Isso já deve ter sido feito, se pensar bem. Pesquise aí. Só não acho que você vá achar nada do nível de um, vejamos, nada no nível de um Mad Max da vida, ou mesmo um filme do Tarantino, onde isso acontece de monte. 𝐔𝐦 𝐞𝐱𝐞𝐦𝐩𝐥𝐨 é 𝐨 𝐟𝐢𝐥𝐦𝐞 𝐆𝐮𝐞𝐫𝐫𝐚 𝐂𝐢𝐯𝐢𝐥: 𝐞𝐥𝐞 𝐧ã𝐨 𝐟𝐨𝐢 𝐩𝐥𝐚𝐧𝐞𝐣𝐚𝐝𝐨 𝐃𝐄𝐒𝐃𝐄 𝐎 𝐂𝐎𝐌𝐄Ç𝐎, 𝐚 𝐢𝐝𝐞𝐢𝐚 𝐬𝐮𝐫𝐠𝐢𝐮 𝐝𝐞𝐩𝐨𝐢𝐬 𝐝𝐨 𝐅𝐞𝐢𝐠𝐞 𝐬𝐚𝐛𝐞𝐫 𝐝𝐚 𝐩𝐫𝐨𝐝𝐮çã𝐨 𝐝𝐞 𝐁𝐯𝐒, Pois é, né. Mas isso foge um pouco do foco da nossa discussão. Onde a gente estava mesmo? Ah, é, mudar um roteiro só pra incluir diálogos entre mulheres. Bem, ninguém mexeu no roteiro de Guerra Civil, pelo menos não por esse motivo. Eles mudaram a história de Guerra Civil dos quadrinhos pra tornar a série adaptável aos cinemas. E, antes disso, eles mudaram para adaptar um outro arco de histórias por motivos de $$$$$$$$, por motivos financeiros, que é a única coisa que move os estúdios, o elemento central da cadeia de qualquer empresa. A idéia de montar um Batman vs Superman, inspirou a fazer eles a mostrarem um embate Capitão vs Homem-de Ferro, uma idéia bem mais atraente do que um filme solo. E deve ter funcionado né, porque, bicho, eu garanto a você que 1,1 bilhão o filme não teria feito com um filme solo do Capitão. Estaria mais próximo da bilheteria do 2. Isso sim é um bom, ótimo, excelente motivo 𝐞 𝐚í 𝐞𝐥𝐞 𝐨𝐫𝐝𝐞𝐧𝐨𝐮 𝐪𝐮𝐞 𝐨 𝐧𝐨𝐯𝐨 𝐟𝐢𝐥𝐦𝐞 𝐝𝐨 𝐂𝐚𝐩𝐢𝐭ã𝐨 𝐟𝐨𝐬𝐬𝐞 𝐬𝐨𝐛𝐫𝐞 𝐚 𝐆𝐮𝐞𝐫𝐫𝐚 𝐂𝐢𝐯𝐢𝐥, 𝐦𝐮𝐝𝐚𝐧𝐝𝐨 𝐚𝐬𝐬𝐢𝐦 𝐨 𝐩𝐥𝐚𝐧𝐞𝐣𝐚𝐦𝐞𝐧𝐭𝐨 𝐝𝐨𝐬 𝐢𝐫𝐦ã𝐨𝐬 𝐑𝐮𝐬𝐬𝐨 Menos, bem menos. O BvS foi anunciado em 2013 (DOIS MIL E TREZE), antes mesmo de Capitão América 2 ser lançado. O que havia era discussões iniciais sobre adaptar o arco de histórias Madbomb para Capitão América 3. Não atrasou a vida dos Russo não, foi decidido que Capitão América 3 seria Guerra Civil num estágio embrionário. Os roteiristas mesmo é que falaram que, na época, eles só estavam discutindo o que aconteceria com Bucky e pensando em adaptar o arco de Madbomb. Pesquise mais, falou? http://screenrant.com/capta... http://screencrush.com/capt... De acordo com o roteirista Christopher Markus, o Capitão América 3 𝐧ã𝐨 𝐜𝐡𝐞𝐠𝐨𝐮 𝐧𝐞𝐦 𝐚𝐨 𝐧í𝐯𝐞𝐥 𝐝𝐨 𝐫𝐚𝐬𝐜𝐮𝐧𝐡𝐨. Só discussão verbal. Só por aí você vê o quanto seu exemplo é descorrelato e tosco, pobre. Primeiro, eu perguntei se alguém mexeria em um roteiro por um motivo tão tosco. No caso deles, foi pelo motivo mais compreensível possível: gerar mais $$$$$. Em segundo lugar, a decisão não foi mudada no meio ou nem mesmo no comecinho da produção. Não deu prejuízo nenhum, nem de tempo nem de dinheiro com isso aí. Por favor, migo, por favor. "𝐔𝐦 𝐜𝐨𝐧𝐟𝐫𝐨𝐧𝐭𝐨 𝐧ã𝐨 𝐬𝐞 𝐫𝐞𝐬𝐮𝐦𝐞 𝐚 𝐭𝐫𝐨𝐜𝐚 𝐝𝐞 𝐬𝐨𝐩𝐚𝐩𝐨𝐬" Não, um confronto não se resume a uma troca de sopapos. Pode ser um confronto intelectual, como no filme de Xadrez que eu vi semana passada. Pode ser um confronto de rap, como no filme do Eminem. No caso de Velozes e Furiosos, um confronto final envolve SIM troca de sopapos ou qualquer tipo de ação/explosão. O mais longe que a série foi era quando o confronto final era apenas uma corrida, mas isso era no início da série. Hoje já deixou de ser filme de corrida pra virar ação. De qualquer forma, uma troca de sopapos nunca é apenas uma troca de sopapos. Os personagens trocam palavras, provocações, antes ou durante as brigas. Eles não entram direto no soco e chute do início ao fim. Como a própria Letty já fez nos dois filmes anteriores, aliás. Inclusive, tem um site que informa os filmes que passam no teste de Bechdel, e Velozes 6 e Velozes 7 estão na lista por esses momentos. Velozes 8 está também, mas eu não sei por qual motivo. Só sei que não é a Letty falando com a Cipher, são outras duas mulheres. "𝐁𝐨𝐛𝐚𝐠𝐞𝐦. 𝐏𝐞𝐫𝐬𝐨𝐧𝐚𝐠𝐞𝐧𝐬 𝐩𝐨𝐝𝐞𝐦 𝐢𝐧𝐭𝐞𝐫𝐚𝐠𝐢𝐫 𝐭𝐫𝐚𝐧𝐪𝐮𝐢𝐥𝐚𝐦𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐬𝐞 𝐨 𝐫𝐨𝐭𝐞𝐢𝐫𝐢𝐬𝐭𝐚 𝐭𝐢𝐯𝐞𝐫 𝐚 𝐦𝐞𝐧𝐭𝐞 𝐚𝐛𝐞𝐫𝐭𝐚 𝐩𝐫𝐚 𝐜𝐫𝐢𝐚𝐫. 𝐐𝐮𝐞𝐦 𝐝𝐢𝐫𝐢𝐚 𝐪𝐮𝐞 𝐨 𝐇𝐨𝐛𝐛𝐬 𝐞 𝐨 𝐓𝐨𝐫𝐞𝐭𝐭𝐨 𝐬𝐞𝐫𝐢𝐚𝐦 𝐩𝐚𝐫𝐜𝐞𝐢𝐫𝐨𝐬?" Isso aconteceu de forma orgânica, e natural. Se você já planeja uma história legal e as coisas vão acontecer, beleza. É diferente de alguém chegar e falar "FORCEM O TYRESE GIBSON E A ELENA A FORMAREM CASAL" Quem disse que Hobbs e Toretto se tornaram parceiros porque o roteirista foi OBRIGADO a forçar isso, e não porque ele já tinha em mente um enredo em que haja um policial duro, porém honesto, que confronta nosso protagonista e cedo ou tarde se vê ao lado dele? Na verdade, viu, cara, isso é bem previsível, não entendi esse "quem diria". Pense bem: o Hobbs é do bem. O nosso time de heróis são gente fora-da-lei, que a polícia pensam ser criminosos, mas são do bem. Mais ou menos como o Homem-Aranha, que estão sempre tentando prender nas HQs porque ele tá no lugar errado na hora errada. Cedo ou tarde isso eu imaginei que isso iria acontecer. Mais ou menos que nem no Homem-Aranha (de novo!) em que o policial pai da Gwen Stacy o ajuda, inclusive no Espetacular Homem-Aranha, contra o Lagarto. Viu? E nem precisa ler HQs. Eu acho até mais improvável ver o Tyrese interagindo com a Elena do que essa super "reviravolta" no Velozes 5 que você citou 𝐚𝐭é 𝐚𝐠𝐨𝐫𝐚 𝐭𝐮𝐝𝐨 𝐨 𝐪𝐮𝐞 𝐯𝐜 𝐜𝐨𝐦𝐞𝐧𝐭𝐨𝐮 𝐟𝐨𝐫𝐚𝐦 𝐛𝐨𝐛𝐚𝐠𝐞𝐧𝐬, 𝐧𝐚𝐝𝐚 𝐪𝐮𝐞 𝐩𝐨𝐬𝐬𝐚 𝐜𝐨𝐧𝐯𝐞𝐧𝐜𝐞𝐫. Putz, essa foi de doer. A pior que você citou aqui. É você quem diz uma coisa depois diz outra, se desmente e se sabota, é você quem dá exemplos fraquinhos e desconexos, é você quem aindas diz coisa errada sem pesquisar direito, inventa que um filme aí foi alterado e "mudou o planejamento dos diretores". Nem se fosse verdade isso serviria de exemplo. Putz, melhore, cara, melhore.

"Então, mas isso foi planejado DESDE O COMEÇO. Foi sempre a vontade do diretor George Miller." Não importa se foi planejado DESDE O COMEÇO. O que importa é sempre o resultado final, e nada impede que os próximos diretores criem uma trama paralela para a Letty ou qualquer um dos outros personagens. Um exemplo é o filme Guerra Civil: ele não foi planejado DESDE O COMEÇO, a ideia surgiu depois do Feige saber da produção de BvS, e aí ele ordenou que o novo filme do Capitão fosse sobre a Guerra Civil, mudando assim o planejamento dos irmãos Russo. Eo filme foi um sucesso de público e crítica. "Aliás, você pediu um CONFRONTO entre elas, "mesmo que fosse no final", né?" Um confronto não se resume a troca de sopapos, e no caso do último filme seria mais um acerto de contas, ou com o Toretto ou com a Letty pra sair da mesmice. Mas o rumo do roteiro fez com que a vilã sumisse para ser usada num spin off, algo que não impediria esse confronto, aliás. "Mas os roteiristas precisam SENTIR que há mesmo necessidade de criar essa interação entre as personagens. E não FORÇAR a algum diálogo, só pra passar em um teste." Bobagem. Personagens podem interagir tranquilamente se o roteirista tiver a mente aberta pra criar. Quem diria que o Hobbs e o Toretto seriam parceiros? Se forem com a mente limitada como o seu pensamento, a franquia nunca iria criar situações novas. "Só se deturpar a essência do personagem." Outra bobagem. Como eu já expliquei, a situação entre o Hobbs e o Toretto mudaram radicalmente e NÃO HOUVE DETURPAÇÃO ALGUMA. Os personagens simplesmente se adequaram ao novo momento em que estavam. E é algo criado pelos roteiristas para reinventar as relações entre os personagens. " E sendo homem ou mulher, só UM personagem tem um desenvolvimento legal, o resto dos homens todos são tão coadjuvantes quanto ela ou mais." O que não impede que nos próximos filmes esses coadjuvantes tenham um desenvolvimento maior. Como eu falei desde o início, se os roteiristas mudarem isso pras histórias saírem da mesmice, mantendo as cenas absurdas que fazem sucesso, só vejo vantagens pra franquia. Enfim, até agora tudo o que vc comentou foram bobagens, nada que possa convencer. Entendo que vc gosta da mesmice da franquia, numa visão limitada e dentro da zona de conforto, mas eu enxergo potencial pra franquia melhorar entre os personagens, já que em cenas de ação fica mais complicado criar cenas mais absurdas do que já fizeram, tendo até pessoas sugerindo um filme no espaço.

"Já foi feito. A Furiosa teve várias cenas com as noivas do Immortan Joe, e tiveram ajuda do Max e Nux para escapar" Então, mas isso foi planejado DESDE O COMEÇO. Foi sempre a vontade do diretor George Miller. Vamos ler de novo sobre o que era a discussão?? Eu disse que "até parece que o cara vai mexer no roteiro SÓ pra botar uma mulher pra conversar com outra", e você disse "JÁ foi feito". Já foi feito de algum roteiro ter sido mudado de seu caminho original pra agradar a feministas? Não foi. Já foram feitos filmes como Mad Max, em que mulheres conversam com outras mulheres, mas que já estava planejado pra acontecer assim desde o começo. O roteiro do George Miller pra Mad Max 4 existe desde 1999 (sim, tudo isso), e a Furiosa sempre esteve nele assim como as donzelas escravas. "Mulheres lutando não é válido para passar no teste de Bechdel" Mas elam trocam palavras. Mesmo que sejam provocações. Mesmo que seja só uma ou duas frases. Então passa. Aliás, você pediu um CONFRONTO entre elas, "mesmo que fosse no final", né? Eu imaginei esse confronto como troca de sopapos e com direito a algumas poucas (bem poucas) palavras, como nos casos que citei. Não achei que você estivesse se referindo apenas a um longo ou médio diálogo entre as duas, que por algum motivo estaria, no final do filme (?), e depois a Letty sairia de cena e só, só pra elas conversarem mesmo. "Eu já esperava que vc não imaginaria nada, por isso que existem roteiristas, eles que criam tramas para os personagens." Mas os roteiristas precisam SENTIR que há mesmo necessidade de criar essa interação entre as personagens. E não FORÇAR a algum diálogo, só pra passar em um teste. E também ver se esse diálogo é coerente com as personalidades dos personagens, se eles não têm nada a conversar, então não dá. Se o personagem do Tyrese Gibson já foi pensado assim desde o filme 1 da franquia, é difícil que um personagem já construído e com uma personalidade X vá ter algum motivo pra falar com um personagem Y. Só se deturpar a essência do personagem. Ou forçar a barra e criar uma situação tipo todos os outros personagens foram sequestrados menos eles dois, e eles precisam se aproximar então. "Errado, não é forçar a barra, é apenas emitir uma opinião favorável ao comentário da atriz, O que ela disse faz sentido considerando que ela não é a única personagem feminina do filme" Não é a única personagem feminina, mas é a ÚNICA com alguma relevância, me desculpe. E sendo homem ou mulher, só UM personagem tem um desenvolvimento legal, o resto dos homens todos são tão coadjuvantes quanto ela ou mais. Logo, é você quem não entende de nada.

kkkk

colaram uns pentelhos na cara dela e pensaram: "uau! não consigo perceber a diferença entre ela e de um homem de verdade!"

não veja esse filme. nem por curiosidade. muito ruim! hsauhuahusa

"Onde isso foi feito em Mad Max Estrada da Fúria??? O que foi feito??" Já foi feito. A Furiosa teve várias cenas com as noivas do Immortan Joe, e tiveram ajuda do Max e Nux para escapar. "Pô, um confronto entre as duas personagens? Então já foi feito. Já teve confronto dela com uma vilã. Foi no 7, Ronda Rousey vs Letty, lembra? Já teve no 6 contra a Gina Carano. Pronto, já passou no teste feminista." Mulheres lutando não é válido para passar no teste de Bechdel, cara. "Eu não consigo imaginar nada, eles não têm nada a ver um com o outro, esses personagens. Vai soar forçado se você forçar a barra" Eu já esperava que vc não imaginaria nada, por isso que existem roteiristas, eles que criam tramas para os personagens. "Agora, num filme repleto de testosterona e com elenco principal 90% masculino, composto por um grupo de brucutus + uma "mulher-macho", difícil é tu querer forçar a barra pra fazer uma ponte entre os 10% de mulheres que restaram." Errado, não é forçar a barra, é apenas emitir uma opinião favorável ao comentário da atriz. O que ela disse faz sentido considerando que ela não é a única personagem feminina do filme, algo que eu já provei pra vc. Logo, seu argumento continua falho e não me convenceu em nada.

Eu sou a favor da representatividade feminina, com certeza. Mas essa questão da representatividade feminina em filmes como Velozes e Furiosos, DC, Marvel, Star Wars da Disney e outros filmecos é usada como mero truque de marketing por executivos espertos. Apesar de que mesmo usando isso de forma banal, isso pode ajudar de certa forma a causa feminina.

"Isso já foi feito no Mad Max Estrada da Fúria e pode ser feito no próximo filme da franquia tranquilamente e não há mal algum nisso." Onde isso foi feito em Mad Max Estrada da Fúria??? O que foi feito?? Tem fonte? Onde que o diretor e roteirista George Miller mudou o roteiro só pra agradar feminista? Digo, eu presumo que quando você diz "isso ja foi feito" você esteja respondendo meu comentário anterior, que não se deve mudar um roteiro SÓ pra uma mulher falar com a outra. Porque isso eu nunca vi ser feito. O filme tem mulheres interagindo, é verdade. Mas isso estava planejado desde sempre, então é ótimo. Furiosa e as mulheres escravas estão no filme desde a primeira versão do roteiro, escrito em 1999. Que eu saiba, o George Miller não mexeu uma vírgula pra agradar ninguem, e a Furiosa estava lá desde o início, como o autor da história quis, por isso é ótimo. "E eu comentei sobre um confronto entre as duas personagens, não da Letty ser sequestrada." Pô, um confronto entre as duas personagens? Então já foi feito. Já teve confronto dela com uma vilã. Foi no 7, Ronda Rousey vs Letty, lembra? Já teve no 6 contra a Gina Carano. Pronto, já passou no teste feminista. Que diferença faria agora ela ter um confronto ou não com outra vilã? "Nunca disse que ela fazia parte do time. Releia, eu disse que ela fazia parte da franquia, e por fazer parte da franquia ela poderia ter diálogos com a Letty, nada impediria isso também." Mas elas vão falar sobre o quê? Há motivos pra elas falarem? Absolutamente nada em um filme deve ser feito de forma forçada para agradar a alguém. Porque, claro, vai soar forçado mesmo. Nos filmes, essas duas mal interagem, e nem tem muito motivo pra isso acontecer. A Elena mal interage com o elenco principal (os heróis) tirando o Vin Diesel (par romântico) e o The Rock (ex-colega dela na Polícia). Finja que você precisa forçar uma conversa entre essa Elena e o personagem do Tyrese Gibson, sem motivo nenhum, só pra agradar alguém. Os dois estão sozinhos e vão bater um papo. O que eles vão falar? "E aí, como vai, tudo bem?". Eu não consigo imaginar nada, eles não têm nada a ver um com o outro, esses personagens. Vai soar forçado se você forçar a barra. Precisa ter um contexto legal, precisa ser bem escrito. "E a sua confirmação sobre a Gisele só reforça ainda mais o discurso da atriz, que quer apenas uma trama pra sua personagem" Por quê? Quem tem trama de verdade nesses filmes é só o Vin Diesel. Esse filme é Velozes e Furiosos, tem muita gente, não dá pra dar uma backstory pra todo mundo. Olha aí se os outros tem alguma coisa? Não tem nada. O Jason Statham, o Tyrese, o Ludacris, o chinês, é tudo coadjuvante. Daí vem gente pedindo espaço pra Michelle Rodriguez e pra essa Gisele só porque elas são mulheres? "seus argumentos continuam falhos e pouco convincentes" Não, os seus é que são falhos e pouco convencentes. Você quer que o roteiro se desvie de sua função original SÓ pra incluir uma interação entre duas mulheres, e agradar a grupinhos barulhentos, em vez de demonstrar preocupação com a qualidade e naturalidade da trama. Você vê em Jogos Vorazes a protagonista interagindo com a vilã (Julianne Moore), como soa natural?? E com a personagem da Jena Malone, e a irmã dela? Claro, porque sempre foi planejado pra ser assim. E todo filme com protagonista feminina fatalmente vai passar nesse teste feminista, e observe que quase todos eles são direcionados para um público feminino. Agora, num filme repleto de testosterona e com elenco principal 90% masculino, composto por um grupo de brucutus + uma "mulher-macho", difícil é tu querer forçar a barra pra fazer uma ponte entre os 10% de mulheres que restaram. Ah, e observe que ainda houve isso nos filmes anteriores né, a solução encontrada pra isso acontecer foi pegar outra "mulher-macho" (a Ronda) e botaram pra brigar com a Letty. Bem, pena que botaram ela no time oposto, se fizesse parte do elenco principal elas poderiam interagir mais. Da próxima, fica a dica, contratem outra mulher durona assim e botem no time principal, assim a Michelle Rodriguez vai ter alguém pra conversar e todo mundo fica feliz. Essas outras (Elsa e Gisele) nos filmes ficam de escanteio, claro, porque não sabem lutar, não fazem cenas de ação corpo-a-corpo, então, bem, interpretam agentes que precisam usar "arminhas", o que não está no escopo da série, que são lutas de verdade, briga mesmo, como as que o Jason Statham e a própria Michelle fazem. E lá vai a Gisele dar cobertura seguindo um avião com um carrinho enquanto a Michelle é quem faz o trabalho pesado lutando de verdade.

Mataram a personagem dela e trouxeram de volta e ainda está reclamando da franquia. Podiam ter deixado mesmo a personagem Elena interpretada por Elsa Pataky assumir o lugar dela na franquia.

"E o cara vai mexer no roteiro do filme SÓ pra colocar uma mulher pra conversar com outra mulher? Senta e espera, amigo." Isso já foi feito no Mad Max Estrada da Fúria e pode ser feito no próximo filme da franquia tranquilamente e não há mal algum nisso. E eu comentei sobre um confronto entre as duas personagens, não da Letty ser sequestrada. Algo que poderia ter sido feito no final, mesmo que a intenção dos donos da franquia seja a de criar um spin off com a participação dela. "Outra coisa, a Elena nunca fez parte do time não." Nunca disse que ela fazia parte do time. Releia, eu disse que ela fazia parte da franquia, e por fazer parte da franquia ela poderia ter diálogos com a Letty, nada impediria isso também. Já a Mia está na franquia desde o primeiro filme e não participou do 2 e do 3, e pelo que me lembro, a Mia só conversava com o Toretto ou com o Ryan. E a sua confirmação sobre a Gisele só reforça ainda mais o discurso da atriz, que quer apenas uma trama pra sua personagem, e pra mim não me incomoda em nada e até tiraria a franquia de uma mesmice. Enfim, seus argumentos continuam falhos e pouco convincentes, se limitando a resumir o filme.

Que m3rda e essa vei?

Não entendi o que ela falou, mas concordo! ixe!

E o cara vai mexer no roteiro do filme SÓ pra colocar uma mulher pra conversar com outra mulher? Senta e espera, amigo. Sem contar que existem uma série de outras implicações lógicas dentro do filme que não fariam sentido se a Letty fosse sequestrada no lugar do Dominic. Não é assim, só trocar e pronto. Pra começo de conversa, a Cipher usa o filho bebê de Toretto como objeto pra chantagem contra ele. O bebê que ele teve com Elena, enquantoele pensava que Letty estava morta. Se sequestrar a Letty, a Cipher vai usar o quê? No caso do Dominic, ele tem um filho com a Elsa pois os dois se uniram em filmes anteriores ao 8. No caso da Letty, não foi introduzido nenhum personagem que pudesse fazer um filho com ela nos outros filmes. Sem contar que, você deve se lembrar, até no trailer tinha, o Dominic virando e beijando a Cipher. Ele estava sendo forçado a forjar que ele e Cipher estavam juntos. Com Letty, ficaria como? Tá, eu sei que na vida real a Michelle Rodriguez gosta de mulher. Mas no filme, a Letty é hétero, paixão de Toretto. Outra coisa, a Elena nunca fez parte do time não. Ela começou sendo policial no 5 e agindo no outro lado da lei. No 6 ela ficou pra proteger a Mia. Ela nunca participou das missões com eles, não interagia com o núcleo principal. A Mia eu nem lembro, pois só lembro do 5 em diante. Dessas que você mencionou, só a Gisele mesmo é que podia ter batido um papo com a Letty.

Eu gosto do Avatar.

E nenhum deles é bom.

Como se ela tivesse muitos papéis pra escolher...

Vai da essa Tchoca sua sapata e vai fazer o filme e fica na sua.

Avatar, Resident Evil, S.W.A.T. - Comando Especial, Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles e Machete 1 e 2. Ela está em todos esses filmes, mais em nenhum ela é protagonista.

fale cinco filmes bons que ela fez fora essa serie

nao vi muitos filmes de sucesso dela :)

KKKKKKKKK

Também não me incomoda em nada. Mantendo as cenas absurdas com carros e muita porrada, a trama pode variar o foco entre os personagens tranquilamente.

Vc sabe que roteiros podem ser mudados enquanto são escritos, né amiguinho? Se o roteirista quisesse botar um confronto entre as duas, ele mexia e pronto. Dizer que não tem outra mulher na equipe é de uma ignorância enorme, já que na franquia além da Letty já tiveram a Mia, Gisele e a Elena. Logo, justifica o comentário da atriz e torna o seu argumento falho.

Essa filme que levantou a carreira dela, do Vin Diesel e Paul Walker em Hollywood, deveria rever o que você escreveu.

esses filmes do bostozoso e furiosos sodão foco no vin gasolina só de resto não ligam pros outros personagens

ta doido? filmes assim geralmente acabam com a carreira do ator/atriz

A diferença é justamente essa... Muitos personagens masculinos e é óbvio que o Vin Diesel não vai dar mais protagonismo para os outros machos, é ele que deve brilhar. Basta ver os rumores sobre os desentendimentos do Vin Diesel com o Dwayne Johnson (guerra de egos), tipo, quem se destaca mais, quem vende mais o filme? Já a personagem da Michelle é o único destaque feminino do filme, visto que está presente na maioria dos longas enquanto todas as outras morrerem. Por isso ela quer mais mulheres, não se trata apenas dela, mas sim de mais destaque e importância para personagens femininas. Eu acho válido. Não me incomoda em nada. Em tempo, o personagem do Dwayne tb tem uma filha nos filmes e a ligação deles é importante na construção do personagem.

Essa atriz tem reclamado bastante da franquia ultimamente, deveria agradecer por está numa franquia que tem um filme a cada dois anos.

" criar conflitos e a carga dramática necessária para podermos simpatizar mais e torcer por ela. Os brucutus do filme sempre ganham um bebê ou tem uma filha para criar o conflito" Amigo, só o Vin Diesel e Paul Walker tinham isso. Que sempre foram os 2 grandes protagonistas. O resto do elenco principal, Tyrese Gibson, Ludacris, o chinês, e companhia, não têm nada disso, eles recebem tanta atenção quanto ela. Cadê a família do personagem do Tyrese Gibson? E a do Jason Statham? O cara só luta também, ou não é?

Faz tempo que ela tá com esse mimimi. Mas talvez MM deu um empurrãozinho a mais.

Poxa eu entendi a posição dela e pelos comentários dá para ver o motivo da queixa da moça... Só pela maioria considerar a personagem dela dispensável mostra o quanto ela é ignorada e sim, deve lutar pela Letty. Não custa nada dar mais atenção para a personagem, e eu não falo apenas de mostrar ela dirigindo um carrão, ou trocando socos com outra mina, mas humanizar a personagem, criar conflitos e a carga dramática necessária para podermos simpatizar mais e torcer por ela. Os brucutus do filme sempre ganham um bebê ou tem uma filha para criar o conflito entre partir para a ação ou largar tudo pela proteção da prole. Agora qual é a motivação da Letty? Ficar servindo como romance pra marmanjo? Bora ser mais inteligente neste roteiro, pois a franquia já caiu na mesmice. Obs: O arrependimento de matar a Gisele da Gal Gadot certamente é grande.

Não foi o suficiente ter uma vilã no 8? Deveria se sentir lisonjeada por ser uma das poucas mulheres num filme feito em um universo de carros, explosões, pancadaria que é predominantemente masculino. Tá descontente? Pula fora!

Ela corta pros dois lados, já pegou homem e mulher.

Não teve confronto direto entre a Cipher e ninguém amiguinho, só com o Vin Diesel, e foi porque ele foi sequestrado. De resto, ela executava tudo de longe, de um centro de comando. E ela não vai falar com outra mulher porque não tem nenhuma outra mulher na equipe, tá rodeada de macho. Filme de carro de ação, só tem que ter brucutu mesmo. Vin Diesel, Jason Statham, The Rock. Difícil mesmo é imaginar a equipe sendo metade mulher. Só ela é a "mulher-macho" que faz cenas de luta.

Tem que ser com outra mulher? Ela reclama, sendo que ela tem fala demais. È personagem de destaque, só fica atrás do Vin Diesel. E também, tá rodeada de homens no filme. O que faz sentido, já que o filme é ação e sobre carros, então é quase tudo homem. Paul Walker, Vin Diesel, o chinês, Ludacris, Tyrese Gibson, Jason Statham, The Rock. A única mulher com quem ela poderia falar é aquela Nathalie Emmanuel (a morena do cabelo crespo). Só tem elas duas na equipe, p*rra

MIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIMIAMIMIMIMIMIMIMIIMIMIMI

Essa atriz é bem fraquinha e quando morreu nos filmes ninguém deu falta, ela realmente acha que vão dar mais coisas pra ela no filme porque ela deu um ultimato? Acho que ela esqueceu que os protagonistas são Vin Diesel e The Rock, então é obvio que eles vão ter mais destaque.

Acredito que o problema não seja a "profundidade" da personagem Letty, mas ela não é protagonista e não vende ingressos. Apostar um orçamento de 200 milhões de dólares em uma atriz sem o devido talento e peso com o público, é algo meio estranho de se fazer.

Lembrando de todos os filmes da franquia, realmente faz muito sentido o que ela disse: eu não me lembro de cenas em que as personagens femininas conversam entre si. No último filme mesmo não teve um confronto entre a Letty e a Cipher. Já com personagens masculinos, isso era comum. Então não vejo problema algum com o que ela disse, e se os roteiristas mudarem isso pras histórias saírem da mesmice, mantendo as cenas absurdas que fazem sucesso, só vejo vantagens pra franquia.

Vai perder a bocada...fica quieta...

Mataram a errada ...traz de volta a mulher maravilha

melhor deixa a franquia mesmo e colocar outra no lugar!!!

Eu ia falar uns trem, mas deixa pra lá.

Podem matar a personagem dela off-câmera que não vai fazer falta nenhuma.

HAUHAUHAUAHAUHAUHAUHAU

Nossa, só de ler a sinopse do Imdb eu já senti calafrios. Que treco ruim.

Ela pega a Cala Devalgine

fora que um dos piores filmes que eu vi na minha vida foi protagonizado por ela http://www.imdb.com/title/tt5034474/?ref_=nv_sr_1 ATENÇÃO!!! FIQUE LONGE DESSE FILME! sahusahushaushua

KKKK

"Não vou aceitar outra coisa" Filha,pensa bem,emprego tá difícil...

chamar ela de lésbica está fora de contexto. ela esta lutando pelos direitos das mulheres, não do povo lgbt

A mina tá desde 2001 ganhando milhões com essa franquia com um papel bem qualquer, e agora vem com essa parada...vai entender

Nem é. E eu pegava!

Mimimi de novo, o politicamente correto está se transformando em algo diferente, vou aguardar pra ver o final disso tudo.

vai fazer porn** de lésbicas

Huahua... e adestradora de aranha! (foi malz. apelei)

Personagem COMPLETAMENTE dispensável não tem moral para exigir nada

alguém tem q explicar para ela representatividade nessa franquia é lutar, correr de carro , se divertir e não bater papo.

e trazer a irmã gemea e muda para o lugar dela kkkkkkkkkkkkkkkkkk

De novo?

Efeito Mulher Maravilha.

Tá na hora da personagem morrer, heim (novamente!)

De novo? --'

Lesbicaaaaa

Mimimi chega a velozes e furiosos.

Só a grana dirá... digo só o tempo dirá

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus