Games

Mulheres são 52,6% do público que joga games no Brasil, segundo pesquisa

Edição 2016 do estudo Game Brasil também aponta Xbox 360 como o console mais popular do país
-

A pesquisa Game Brasil 2016 derruba o mito de que videogame não é coisa de mulher. De acordo com o estudo, divulgado nesta quarta-feira (16), elas representam 52,6% do público que joga no país.

O estudo tem como objetivo traçar o perfil dos jogadores de videogame brasileiros e é formulado pela agência de tecnologia interativa Sioux, a firma de pesquisa de consumo Blend New Research e o GameLab, núcleo de pesquisa de jogos da ESPM. O levantamento ouviu 2848 pessoas de 26 estados e do Distrito Federal entre 15 26 de fevereiro de 2016.

O número de jogadoras no Brasil têm passado por grande crescimento, de acordo com o GameLab, que está em sua terceira edição. Há três anos, as mulheres totalizavam 41% do total de jogadores. Já no ano passado, elas eram 47,1% do total.

As plataformas mais usadas

A Game Brasil 2016 também revelou que o Xbox 360 ainda é o console mais popular entre os brasileiros. Segundo o levantamento, 40,9% dos entrevistados jogam no aparelho, seguido do PlayStation 2, com 35,3%, e o PlayStation 3, com 29,5%. O console preferido dos entrevistados também é o X360, com 31,9%, seguido pelo PlayStation 4, com 24,7%.

Mas a plataforma mais usada de todas é, de longe, o smartphone. 81,2% dos entrevistados afirmam que jogam no celular, enquanto 66,9% dizem jogar em computadores e 45,7% em consoles. Já no quesito preferência, 34,4% dos entrevistados afirmam que preferem jogar no smartphone, 30,1% optam pelos computadores e 29,9% elegem os consoles como plataforma favorita. O dado mais curioso fica no nicho gamer: apenas 11% dos entrevistados se consideram jogadores de verdade.

A pesquisa também incluiu pela primeira vez um segmento dedicado aos eSports. 63% dos entrevistados afirmam que nunca participaram de um campeonato de jogos. 33,6% dizem que já fizeram competições amistosas, e 3,4% dizem ter participado de eventos com organização oficial e premiação.

Entre os entrevistados que jogaram em eventos considerados grandes, a maioria jogou integrando equipes amadoras: 81,4%, enquanto os que jogaram por equipes profissionais são 18,6%. Por fim, 72,5% afirmam que nunca ganharam dinheiro jogando.

Já sobre os eventos de eSports, 26% dos entrevistados afirmam já ter assistido a algum tipo de campeonato profissional. Entre este público, 71,2% viu as partidas pela internet e 34,5% o fez de forma presencial.

primeiro que quase ninguém passa 3 horas jogando Candy Crush, segundo que ainda assim 3 horas é um tempo pouco para quem joga de verdade. Gamer que é Gamer mesmo joga tudo e muito, em todas a plataformas que tiver ao dispor, todos os tipos de games, e está ligado a tudo o que acontece na indústria, e esse tipo de gente é pelo 95% composto por homens.

vocês são burro, não sabe ler estatística. "82% joga mobile" não quer dizer 82% SÓ JOGAM MOBILE, me encontra alguém que nunca jogou, ou não joga NADA no celular, e me avisa depois, pra gente tentar fazer você aprender a ler dados.

Se você está jogando é game sim, mesmo que não goste do estilo e não aceite a ideia. Na pesquisa, se você realmente se interessar em abrir, fala que em consoles é somente 34,6% o restante das mulheres são no mobile certeza.Eu jogo no pc, no xbox, no play e não importa. Eu realmente estou interessada e abri a pesquisa , vendo que está tudo dividido por plataforma. Concordo que há uma enorme diferença entre consoles e mobile porém para a indústria de games cada jogo tem seu público e traz lucro de alguma forma, o público mobile é feminino de meia idade. Se informe antes de argumentar.E sim li a pesquisa e também estou fazendo uma pesquisa direcionada a games e surpreenda-se a maioria das que respondeu é mulher e joga Far cry, Skyrim, COD, CS the Witcher entre outros..

Vlw moçaa

uma coisa é um jogador casual, que não é um gamer, essa pesquisa so esta procurando polêmica, porque joguinho de celular não torna alguem gamer, e dizer que mais da metade do público de jogos do brasil é feminino é muita cara de pau!

34,6% jogam em consoles, confere a pesquisa oficial está separada por plataforma e tbm conta com hábitos de consumo de cada uma :D http://www.pesquisagamebrasil.com.br/

Não faltou citar, talvez nesta matéria do omelete esteja implícito mas se você abrir a pesquisa lá sim fala isso e por plataforma. A plataforma que conta com mais jogadores é o smartphone e maioria são mulheres(82,7%) mas em consoles o número cai para (34,6% de mulheres). 48,2% das mulheres preferem o smartphone e tablet para jogos e suas categorias preferidas são estratégia e passatempo(o que inclui Candy Crush e fazendinha). Quem generalizou a pesquisa foi quem viu apenas por esta matéria já que a publicada oficialmente está separada por categoria de plataforma. Se precisar de mais informações a respeito dá uma olhada na oficial: http://www.pesquisagamebrasil.com.br/

Se vocês realmente analisarem as pesquisas verão que estão classificadas por plataforma.Sou mulher e gamer e estou fazendo uma pesquisa hard pro meu TCC em publicidade e esses números se confirmam a cada resposta que obtenho. O smartphone é considerado casual game e sim é nele que a maioria das mulheres entra, mas nem por isso pode-se desvalorizar as que jogam outros gêneros de jogos além de Candy Crush. Além de Candy crush e jogos mobile serem altamente viciantes e rentáveis para suas produtoras, do total da pesquisa apenas 11% se consideram hard user, isso sendo praticamente composto de homens e o restante é jogador casual. Já que estou aqui peço que se puderem respondam também meu questionário sobre o perfil do consumidor de games http://goo.gl/forms/nqOD0U5Vnu

Comparar joguinhos de celular (onde a grande maioria é grátis) com jogos de consoles e PC e colocar todos como sendo "gamers" é simplesmente estúpido! Os homens ainda são a grande maioria quando se trata de games de consoles e PC! Chamar de gamer alguém q joga esporadicamente joguinhos de celular é um sacrilégio!

Mesma coisa que falar que geek é qualquer um que assiste blockbuster no cinema e que de quadrinhos só leu a turma da mônica. Ou nerd é qualquer um que lê os livros da moda. Gamer discute games. Jogador é quem joga.

Porque não gera assunto! Porque não há progresso! Porque não se situa em universo fictício, se bem que já falei que não gera assunto.

Sempre que vejo essas pesquisas imagino se meu meio social é uma exceção... é muito raro encontrar menina que jogue video game. Acho foda quando encontro uma que jogue mas até hoje conto nos dedos o número de meninas gamers que já encontrei. Geralmente elas não ligam ou jogam apenas jogos específicos como os do Kinect ou Candy Crush da vida. Óbvio que se você for num campeonato pode ter muitas meninas, mas isso é porque aquelas poucas que jogam foram reunidas num só lugar. Pegando a população geral, o número vai ser bem reduzido (segundo minha experiência de vida).

Pessoal não assumam os dados separadamente. Dos pesquisados somente 11% se assumem gamers independente de serem homens ou mulheres, mulheres consomem jogos de videogame em menor escala que homens 34,6% para 58% dos homens. Todavia devemos analisar o seguinte, aceitar que mulheres tem se interessado mais por games é verdade, que elas são heavy users também, porém se vocês destacarem jogos classificados como hardcore elas são menor número, principalmente porque a comunidade de jogadores deste tipo de jogo tende a ser nociva para com mulheres, vide alguns comentários nesta página e em outras, jogos deste tipo priorizam o consumo masculino, os personagens são homens e a temática de violência tende a ser menos consumida por mulheres uma vez que nossa sociedade trata este tema como sendo algo masculino. #ConhecimentoDistribuidoSemParcialidade Caso queiram acessar essa pesquisa completa, ela está disponível em: http://www.pesquisagamebrasil.com.br/#!blank/mz16g

Oi, Mayara, estou te procurando no facebook e não encontro você (usando como base as curtidas, que no seu caso seriam de games). Tem como postar aqui? Abçs.

E é como você mesmo disse. Se trata de dedicação. E é justamente o que falta na maioria das pessoas que se enquadram no perfil de jogador de celular esporádico.

Misturar jogadores dedicados de todas as plataformas com jogadores esporádicos de celular é tipo colocar a China em estatísticas. Distorce qualquer estatística.

Por que não é parâmetro? ninguém explicou até agora o porque.

Não tem como comparar uma pessoa que joga video-games e acompanha o que pode desde 1988, por exemplo, com uma pessoa que há uns 2 ou 3 anos esporadicamente joga um jogo de celular pra passar o tempo. Não é a mesma coisa. Essas pessoas têm comprometimentos e interesses diferentes para serem colocadas na mesma categoria. Isso não tem nada a ver com machismo cara, isso é fato. Você tá preocupado e levantando bandeira e dizendo que todo mundo é machista porque não concorda com essa estatística mas que diferença faria se uma mulher joga mais ou menos do que o homem? Ninguém é melhor nem pior que o outro por algo assim. O que se contesta aqui da maioria dos gamers é a imprecisão dessa estatística quando sabemos que o número de mulheres gamers é sim, ainda bem menor que o de homens. Se você joga em várias plataformas há muitos anos, você sabe disso. Se você sempre viu inúmeras mulheres ou mais mulheres do que homens jogando durante seus anos de gamer, você é raridade. Não concordo com essa estatística porque são perfis de jogadores bem diferentes para serem inclusos na mesma categoria. Amo as mulheres, elas são melhores do que eu em zilhares de coisas e com certeza existem muitas que jogam melhor que eu vários tipos de jogos mas continuo achando essa pesquisa distorcida pelo que te falei lá em cima. Essa também é só a minha opinião.

É machismo quando as pessoa ficam incomodadas pelo fato das mulheres estarem jogando mais jogos eletrônicos que nós homens, como muitos aqui ficaram! (não necessariamente você) Uma pessoa que tem um grande comprometimento e um amor maior por jogos como candy crush, angry birds entre outros não pode ser chamado de gamer por que? simplesmente pelo jogo que elas jogam não ser do seu gosto? ou não ser tão trabalhado e detalhado? Por não fazer parte de um console? Ninguém aqui me explicou até agora o porque de não considerarem, só dizem que não consideram por não serem jogos de console ou por não serem tão complexos quanto os jogos de console. Isso pra mim é irrelevante. Candy crush é um jogo eletrônico assim como GTA, como FIFA, como Skyrim, Tetris etc... Ele é capaz de viciar e prender as pessoas por horas a fio da mesma forma que esse jogos fazem. Então me diga você, por que essas pessoas não são gamers se elas são tão dedicadas ao candy crush quanto você é a seus jogos?

por que?

por que? me explique porque você acha que vai alem disso. Isso é uma coisa muito obvia pra mim. Se você passa 3 horas jogando candy crush você um gamer da mesma forma que quem passa 3 horas jogando CoD. Não é o jogo ou a plataforma de jogo que fazem de você um gamer e sim a dedicação a ele. Na minha humilde opinião, claro.

É raro realmente. Mas nesse caso estão considerando quem joga qualquer jogo eletrônico com qualquer frequência e chamando essas pessoas de gamers quando sabemos que ser gamer vai além disso. Tem que ter um amor maior. Um acompanhamento maior. Um comprometimento maior. E tem gente achando aí que admitir essa realidade é machismo.

Que bom que existe mulher que enxerga a realidade e a imprecisão dessa estatística. Concordo com você, Tanmy.

Concordo com você, Nicolas.

Não acredito que seja classificado como "gamer" qualquer pessoa que jogue qualquer jogo eletrônico. Não é bem assim não. Acho que vai além disso.

Essa estatística está bem distorcida porque considera qualquer joguinho de celular. Quem joga video game há muitos anos e quem joga hoje em dia (videogame online ou PC) sabe que houve um aumento sim, mas as mulheres estão muito longe de serem 52,6% dos jogadores. É como disse o rapaz ali embaixo, se vai considerar candy crush e happy farm, aí sim, elas devem ser a grande maioria dos "gamers" brasileiros.

Minha namorada tambem joga cmg, maior alegria

Candi crush não conta

entao somos 3

L4D eu sempre "vejo" varias meninas nas partidas que entro. Um numero ate grande.

Tenho percebido uma quantidade ate considerável de mulheres jogando. Acabei de sair do LFD2, nesse por exemplo sempre tem meninas jogando. Sem falar nos outros titulos tb, onde vc percebe mulheres participando das discussões no youtube ou em sites. Mas a grande maioria que eu vejo pela rua e mais games mobile mesmo.

No meu ponto de vista eu nao considero gamer esse pessoal q só joga minecraft,ou joguinho de celular famosinho q td mundo joga no momento,nem aqueles que compram ps3,ps4,xbox e o carai e só joga futebol e fps.Na minha visão galera q é gamer msm é aquele pessoal mais da antiga q ja pego num controle de nes,snes,playstation 1,2,gameboy q joga de tudo ,galera q jogava cs em lan house,mmorpg com a galera,q hj tem um console da hora e msm assim joga nos antigos.Tenho certeza absoluta q apesar de muitas mulheres jogarem nao sao numero maior q os homens e esse numero ia cair ainda mais levando em conta as q realmente sao gamers.Maioria das mulheres q eu conheço que jogam sao namoradas ou esposas de amigo e pelo q eu percebo n rola desrespeito por parte da galera,isso acontece mais em jogo q tem mta criança e pré adolescente,galera mais velha n é tao babaca assim.Um jogo excelente pra joga é o rf online,n é tao famoso no brasil qnt era pra ser(bom que evita criancinha chata jogando),pq o sv oficial br fecho a um tempo,a galera é mais velha tbm e qm ja jogou sabe q n tem nenhum mmorpg q seja melhor q esse #fikdik

Pq não definiu que tipo de jogos Colocar candy crush e seus derivados como games não é parâmetro

*O que é ser gamer? (consertando a pergunta acima)

O que é ser Jogar jogos eletrônicos com regularidade correto?! então me explica pq quem joga candy crush durante horas não é gamer?

Perfeito! Ademais, embora fugindo completamente do tópico, existem premiações pra filme pornô também.

Por que?

Celular também é plataforma de jogo eletrônico assim como PS, X Box e Nintendo Wii. Os jogos podem não ser tão trabalhados mas não é por isso que não devam ser chamados de JOGOS!!! Portanto uma pessoa que jogue esse jogos pode ser considerada gamer assim como você que joga CoD, Resident entre outros. Tetris, que você comentou acima, já foi jogo de video game a muito tempo atrás.

você vai desmerecer a historia dos RAMONES, NIRVANA, THE CLASH entre outras grandes bandas de 3 acordes simplesmente por que eles não terem a técnica e o virtuosismo de grandes nomes como Beethoven ou Mozart, Dream Theater, Simphony X? Musico é quem faz música, independente se você gosta ou não dessa música.(eu particularmente não conheço MC Bin Laden e acho Naldo uma bosta). Partindo desse principio obviou, gamer é quem joga jogos eletronicos.

Candy Crush é um jogo é?! Então sim, conta.

A Homenzada também! A maioria dos meus amigos é viciado nessa porra e nem por isso eu falo que eles não são gamers.

Machismo? Eu disse algo em relação dela ser mulher? Poderia usar o exemplo do meu pai que joga paciência no windows dai eu seria heterofóbico?

Candy Crush e fazendinha não são jogos eletrônicos?! A definição de gamer não é "pessoa que joga jogos eletrônicos?! E uma pessoa que joga esses jogos não é considerada um gamer por que?!

Sim, ela é gamer. Ou você não era gamer quando jogava jogos simples no super nintendo, mega drive entre outros? Olha o machismo! Estamos no Século XXI!

Amigo, jogo é jogo, sendo no console ou no celular, ou você vai me dizer que candy crush não é um jogo ou que o celular não é uma plataforma de jogo? Aceite o fato de que hoje em dia as mulheres jogam mais do que nós homens. E se orgulhe desse fato pois se você se diz um gamer você saberia que não é só porque um jogo é mais simples do que outro que ele deve ser desmerecido. Se for assim ninguém nunca mais deve jogar nenhum tipo de Mario World pois são jogos simples e quem os joga não poderá ser chamado de gamer.

Machista e preconceituoso o seu comentário. é a mesma coisa que falar que mulher não joga e não gosta de futebol. É incrível ver que os homens brasileiros ainda tem que aprender muito sobre respeito e igualdade entre os sexos.

você é muito azarado porque minha mulher joga muito, ela reina no Mortal kombat aqui em casa com o Smoke! E tenho amigas e conhecidas que alem de gamers, também jogam RPG, futebol e outras coisas que são consideradas coisas de "homem".

E você é um machista babaca que utiliza a iternet pra proliferar essa merda de comentario . E vê se coloca seu nome de verdade e não usa o nome de um dos maiores lutadores do momento(que por sinal é defensor dos direitos iguais etre as mulheres e os homens).

Sinceramente, colocar jogos de celulares como parâmetro para mulher game é ridículo, não me venha dizer que é gamer se SÓ joga "candy crush"... mas também não venham me dizer que não existe mulher gamer e pior "lugar de mulher é na cozinhaaa ou na cama" vsf escroto... Sou gamer e passei minha vida toda jogando, desde os consoles (nintendinho, nintendo, nintendo 64, play 1, 2 e 3) até jogos de pc que são minha paixão (csgo, cs1.6, ragnarok, rf, cabal, maple, WOW dentre outros) existimos mas somos poucas pois em todos meus anos de jogos raras são as amigas que fiz in game (gostaria que fossemos em maior número), maaassss não culpo as garotas que desistem de jogar por conta do machismo nesse meio, SEMPRE pelo menos 1 vez por dia a gente escuta algo ruim "puta, vagabunda, vai lavar louca" ou algo relacionado a nosso jeito de jogar "noob, sem skill, mulher nao sabe jogar" sem ao menos nos conhecer e ver nosso jogo AMO quando me falam isso no csgo e depois descobrem que sou suprema :( que triste né. Vlws Flws pros machista fdp que se acham, um high five pras gurias que se mantém nesse meio, e um muuuuuuito obrigada aos homens que nao se enquadram nessa descrição. Obs: meu namorado amaaaaaaaaaaa que eu jogue e somos fodas juntos....

Por enquanto essa pesquisa está ganhando como a pior do ano, vamos ver se aparece outra, acho difícil, pelo tanto que isso foi terrível

O problema da pesquisa é colocar no mesmo 'balaio' consoles e celulares. Entendo que em consoles a maioria é de usuários homens, enquanto que em celulares é meio dividido mesmo, apesar que comparar todos os jogos de celular, ao meu ver, também distorce a pesquisa.

A mulherada joga muito candy crush ...

Nossa... Quantos comentários desnecessários -_- Conheço algumas meninas que jogam, e não em celulares, mas em consoles. Eu sou uma delas. Acredito que a quantidade de jogadoras não seja maior do tanto que a pesquisa mostra. Mas, eu mesma não fui entrevistada... e se eles estão levando em consideração jogos de celular, é complicado avaliar, pois a maioria dos jogos de consoles são de níveis mais complexos, do tipo: você tem de ter "bolas" para poder jogar, como muitos jogadores insinuam por aí ;D Bem, eu não tenho "bolas", mas sempre curti jogar desde Mario World à The Witcher 3. Minha lista não é extensa como a de muitos, mas jogos de futebol nem entram nela. Mas, o que mais me surpreende são comentários do tipo: lugar de mulher é na cozinha fazendo comida ou na cama dando muito prazer aos machos. Então... E daí? Que pensamento mais quadrado para quem realmente é um gamer, já que vocês devem ser muito "cabeça-aberta" para as atualidades do mundo. E os próprios jogos tem apresentado cada vez mais mulheres em papéis fortes, arrebentando com os vilões ou sendo vilãs fodas, ao mesmo tempo muito sedutoras e sexys. E se a mulher além de fazer "coisas típicas", como vocês acham e pensam sobre nós, ainda jogar videogame? Vai ser lindo, não é mesmo?! E se ela não fizer também essas "coisas típicas"? Bem... Ela pelo menos joga videogame! Muitos falam que não encontraram tal menina. Talvez seja pq você ainda está em uma caixinha onde só os meninos jogam, e não parou pra reparar ou dar uma oportunidade para uma menina, uma gamer.

Somos 2

na verdade tinham 4 trilhões de pessoas, segundo os organizadores.

No domingo o Datafolha disse que tinha 500.000 na Paulista!

Acho que a pesquisa não deveria considerar games pelo celular. Geralmente esses jogos acabam sendo mais um passatempo descompromissado do que um desafio de um jogo seja no console ou no PC. Seria interessante saber também, quais os tipos de jogos abordados. Garanto que Candy Crush da vida foram os mais citados.

Né! Deixa eu esquecer minha infância com meu atari e odissey ou até o jogo da cobrinha do meu nokia que eu era muito bom e me acompanhou por muito tempo nas idas para a faculdade dentro do ônibus esse povo fica achando que só jogo complexo e bonito é game é cada um que não sabe o que fala.

Não é porque a pessoa quer que 2 + 2 vai deixar de ser 4, hoje em dia na internet todo mundo quer impor a sua opinião o problema é que a maioria faz de maneira errada e o cara ali argumentou perfeitamente, enquanto a guria vem de achismo e sem embasamento nenhum só dando a opinião dela que está técnicamente errada. Não importa se ela acha que game só é válido se envolver determinadas plataformas e nível de complexidade o conceito está errado e ela expôs isso em ambiente público podendo ser contestada por qualquer um não é porque é tua opinião que se tu falar besteira os outros tem que aceitar e se alguém discordar é o dono da verdade ser o dono da verdade é pensar que sabe tudo mesmo estando errado o que não foi o caso do carinha ali.

Em mais de 20 anos de vida nunca conheci NENHUMA mulher gamer, ou sou muito azarado ou tem alguma coisa errada nessa pesquisa '-'

A minha namorada ama jogar video game e jogo junto com ela todas as vezes.Ela têm o Nintendo Wii e nos divertimos muito!

e concordo que e mentira.. eu jogador nato dos tempos aureos mulher so joga casual ,, entao nao tem cabimendo. 52 %

Entendo seu ponto. Porém existem muitos jogos para mobiles nível consoles! Com bastante qualidade!

Primeiro: apelo a autoridade não vai rolar. Segundo: o Kratos é CARISMÁTICO?! Em que planeta? Eu nunca GOSTEI do Kratos. Acho os poderes dele legais e gosto do design dele, mas, fora isso, ele é só uma ferramenta que me permitiu matar outros FDPs (leia-se os deuses). A Pandora e a Atena (pré-GoW3) são mil vezes mais carismáticas e demonstram uma gama de emoções. O Kratos tá com o termômetro emocional dele preso na raiva e era isso. E as mulheres? Algumas aparecem de peitos de fora e o Kratos transa com algumas. Se mulheres com peitos de fora e fazendo sexo é uma influência negativa no pensamento da sociedade quanto às mulheres, acho que tu tem que bater um papo com as feministas. Terceiro: como biólogo, talvez tu possa me explicar: como sexualidade e reprodução não sao relacionados? Desejo sexual não é um motivador para que busquemos parceiros para a reprodução? Quarto: como, então, se colocaria uma mulher em um jogo SEM chamar a atenção de um homem? Não me parece viável. A Lara Croft do Tomb Raider e do Rise of the Tomb Rider ainda é atraente, mesmo vestindo aquele casaco da capa do segundo. Então... Qual a solução? Quinto: não sei a opinião dela quanto a forma que as mulheres são retratadas nos jogos, mas francamente: isso importa? Apesar de a maioria dos protagonistas de games serem homens, eles também são a maioria dos inimigos. Na maior parte dos jogos, o objetivo envolve matar centenas ou até milhares de homens, e isso só no caminho para matar um homem em especial. Isso não afeta negativamente a visão que a sociedade tem de homens? É meio que o mesmo argumento. Eu não vi nenhum "conceito" que eu tenho que cuidar. Eu jogo jogos pela maior parte da minha vida e eu tenho o mais profundo respeito pelas mulheres (ou, quando não tenho, não tem a ver com o gênero delas). Mas, por favor: se tiver argumentos para o contrário, estou sempre disposto a ouvi-los.

Das q eu conheço eh só candy crush pra baixo isso conta?

Quem que tendo acesso aos três, prefere jogar em celular ao invés de console ou PC? kkk Interessante. Faço parte desses 45%.

sexualidade e reprodução não tem nd a ver meu jovem. Sou biólogo e estudo genética a 10 anos. e isso q vc fl eh um pensamento trazido pela influencia cultural e católica dos países latinos, "temos que gerar bebes". Não eh ciência. E é bem hipócrita qd alguém por exemplo diz salvar o planeta com reciclagem e bla bla bla, mas continua colocando criança no mundo sem pensar. A questão do objeto sexual não tem nd a ver com o personagem e o jogador e sim como eh colocada no game uma mulher somente para chamar atenção do homem. God of war eh um ótimo exemplo. Kratos eh carismático e másculo, mas e as mulheres no game, me diz? Não tenho nd contra sua amiga babar por ele, mas se ela acha normal o jeito q as mocinhas do jogo aparecem, mostra mais uma vez q as mulheres brasileiras sofrem da cultura machista imposta na sua criação e aceitam isso por mero conformismo. Eu adoro games e não sou feminista. não preciso lutar pelos meus direitos, afinal sou homem. e por isso assumo que o mundo ainda sofre do mal dos anos 50 no ocidente. Mas enquanto nós e as próprias mulheres não mudarmos nossos conceitos, muita gnt ainda vai usar argumento sem logica como o seu.

Da mesma forma que MC Bin Laden e Naldo fazem música igual Mozart e Beethoven também faziam, para qualquer pessoa com um mínimo de bom senso a diferença em qualidade dos dois primeiros com os dois últimos é maior que a distância da Terra ao Sol.

Acho que o pessoal não se tocou que incluiram smartphones na pesquisa... Candy Crush? Angry Birds? Ainda preciso explicar?

E pesquisa mentirosa, ate hoje so achei uma mina que jogava e ainda era pouco e isso tem mais de 10 anos, pesquisa feita para as moças se interessar em gamer, eu acho normal as empresas querem vender, mas que e mentira é

Óbvio que não, né cara! Só o da Hot Wheels.

Tenho uma amiga que só jogo o jogo dos minions pra celular ela é gamer? Essa pesquisa zzzz

Primeiro, obrigado por me introduzir ao site que linkaste. Acredito que vou aproveitá-la bastante. =) Segundo, se não for incômodo, poderia olhar as perguntas que fiz à Mayara e responder dentro da tua perspectiva?

Essa pesquisa é furada. Significa que há mais mulheres jogando do que homens no Brasil? De que Brasil estamos falando a final? Quantos estados e cidades foram pesquisados? Conheço dezenas de mulheres e as que jogam videogame são menos de dez. E as que jogam uma vez o outra jogos no Facebook ou no celular são menos de vinte.

mulher que curte games é a melhor coisa que tem! Falou tudo, brother

não discordo em nada do que você disse. Mas ainda assim são jogos eletrônicos. Minha mãe mesmo joga pelo menos umas 3 horas por dia esses jogos de facebook, assim como minha namorada, e as duas acham que eu sou o viciado só porque jogo em console às vezes nem mesmo esse tempo num dia.

Pergunta (mais brincadeira que pergunta legítima): o laptop da Xuxa é videogame?

Muito prazer em entrar em contato com uma legítima gamer. Tendo em vista o teu excelente "currículo", tenho uma pergunta: existe alguma credibilidade na noção de que os jogos não apelam às mulheres gamers? Se sim, o que tu, pessoalmente, sente que os desenvolvedores poderiam fazer pra que tu e outras mulheres possam apreciar mais um jogo? (OBS: pergunto pois desejo me tornar um desenvolvedor de games e quero ter algum insight quanto a essa questão)

Olá. Prazer em conhecer uma das raras (até mesmo lendárias) gamers. XD Com esse tipo de post, sempre me pergunto: existe, de fato, alguma necessidade das gamers que não está sendo atendida? Um jogo que as gamers desejam, mas os desenvolvedores não entregam? Qual a tua opinião quanto a isso?

A princípio, concordo com a tua posição: mobile também é uma plataforma de jogo. A questão é: existem aqueles que usariam essa estatística para argumentar que desenvolvedores de games para consoles e PC deveriam fazer jogos voltados para mulheres, mesmo que elas representem, na maioria, o público de jogos mobile. Como tu mesmo colocaste, existe uma diferença na dinâmica dos jogos de console e PC (apesar de os jogos para o último serem bem mais diversificados) e mobile, então não estariam eles errados em presumir que um público feminino considerável nas plataformas mobile representa um público não atendido em consoles e PCs?

Todos os personagens de videogame são objetos. Por definição. Eles não tem agência sem a ação direta do jogador. Ao meu ver, parece que colocar uma mulher em um videogame é uma maneira certa de objetificá-la. Conclusão: desenvolvedores não devem colocar mulheres em jogos. Nunca. Quanto a "objetificação sexual" das mulheres no jogo: desculpa, não consigo ler seu comentário direito. Muita baba da minha amiga pelo Kratos na frente. Aliás, eu gostaria que alguém com essa posição desse uma explicação que preste sobre essa história: o que infernos quer dizer "objetificação sexual"? O ser humano não é sexual por natureza, em função daquela coisinha chamada "reprodução"? Que revelação: um jogo é legal independente do gênero do personagem do jogador. Ah, mas precisa ter mais mulheres protagonistas nos jogos, senão não dá. Ugh. ¬¬

Se fizessem uma pesquisa considerando apenas consoles e PC ainda assim não daria pra confiar. Poderiam ser mulheres que só jogam Just Dance e jogos similares no Kinect ou PS Move ou joguinhos de caça-objetos no PC, por exemplo...rsrs Eu, sendo uma mulher que joga videogame de verdade, ri da pesquisa. rs Tá na cara que incluíram jogos de celular e facebook na pequisa.

1º: game de celular pode ser considerado sim se levar em conta q nos consoles tbm tem mto jogo simples e infantil; 2º: não entendo onde entra a questão de quem tem portáteis (PSVita, DS, ou até msm PSP, meu caso) e se isso foi considerado nessa pesquisa; 3º e mais importante: pode até não haver tantas mulheres gamers como a pesquisa diz, mas mulher q curte games é mulher ideal, não é requisito necessário. mas faz qualquer cara mais feliz!

Verdade. Mas esse tipo de estatística é usada por certos grupos para afirmar que os desenvolvedores deveriam fazer jogos focados para um público feminino. A questão é: isso é uma exigência global, o que não faz sentido se as mulheres realmente representarem uma quantia significativa de jogadores apenas nos jogos mobile (acredito que seja esse o caso, mas sem evidência, não afirmo nada). Faz ainda menos sentido se considerarmos que, mesmo com "jogos que não apelam ao público feminino", o último cresceu tanto nos últimos anos. A menos que as mulheres estejam jogando jogos os quais não lhes interessam em forma de protesto, me parece que elas ESTÃO interessadas nesses jogos. Nada contra jogos mobile (jogo alguns, mesmo tendo um videogame portátil) e de facebook (me pergunto se estes também entram na categoria de "jogos de PC" na pesquisa...), mas jogos de console e PC são outro tipo de dinâmica. A grande maioria dos jogos para mobile são jogos que não exigem dedicação da parte do jogador e tem controles simples para, é claro, serem mais acessíveis, enquanto que muitos jogos de console e PC exigem certo nível de habilidade, alguns até necessitando de certa dedicação para aprender como prosseguir no jogo (jogos da série Souls e Bloodborne vem a mente...). Digo, são poucos os jogos de console que progridem enquanto o jogador não estiver jogando-o, a medida que a maioria dos jogos mobile (ou ao menos todos com que cruzei) todos funcionam, de um modo ou outro, dessa forma.

Tens razão. Sarah, desculpa se, inadvertidamente, soei grosseiro. Não era minha intenção. Só quis dizer que, ao se ter uma atitude negativa em relação à jogos feitos para a plataforma mobile, acaba se perdendo ótimos jogos como Monument Valley, Device 6 ou tantos outros por um simples preconceito bobo. Os videogames podem ter nascido em consoles ou em computadores mas no mundo de hoje não dá pra se restringir à essas plataformas. O Japão, que é país pioneiro do videogame, praticamente só joga no celular agora. Um jogo de videogame deixa de ser o que é se jogado num celular? Se o celular tiver botões direcionais similares a um videogame, como o Sony Xperia, ele volta a essa categoria? Se eu jogar Mario Bros no meu Nintendinho pré-histórico, num GameBoy ou no iPhone, o jogo em si muda? Gamers tem essa tendência de excluir aqueles que não são tão apaixonados pela mídia quanto eles, mas acho pura bobagem. Nada impede uma pessoa de se interessar por videogames jogando algo no celular e daí progredir pra um console ou até um MMORPG.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... isso é mentira com certeza, pode até ter varias mulheres q jogam games, mas com toda certeza não são maioria.

Prazer também! Realmente é díficil (a pesquisa é furada mesmo), mas existimos! E já digo que não gosto de joguinhos de celular e facebook. Atualmente estou jogando Deus Ex Human Revolution (joguei os 2 primeiros tb) e Enslaved, mas jogo/joguei todos os que vc citou - exceto os jogos de guerra que não gosto e GTA que já tentei e não gostei -, e muito mais, como por exemplo, Assassin's Creed (todos menos o III e os da nova geração pq já cansou rs), Need for Speed, Forza Horizon, Silent Hill, Bioshock Infinite (meu nick é desse jogo), Dishonored, Alan Wake, Tomb Raider, Prince of Persia e etc. Jogo desde o nintendinho rsrs Ah, Uncharted só não joguei nenhum ainda pq não tenho console da Sony desde o PS2, mas um dia jogarei! (PS: será que todos os perfis de mulher no alvanista.com são fakes então? rsrs)

Esse exemplo é ridículo, com todo respeito. Ninfetas Sacanas não vai concorrer ao Oscar porque a Academia não premia filmes desse gênero. Mas, sim, é tudo cinema. Ainda não assisti Ninfeta Sacana, mas se for um pornô tradicional, sua produção envolve a contratação de atores pra representar um personagem fictício, envolve a existência de um roteiro, um diretor de fotografia, a constituição de um universo diegético, luzes, etc. Tudo o que forma o cinema, só que aplicado a um gênero específico. Todo e qualquer filme é uma produção audiovisual concebida pra provocar uma reação sensorial no expectador. No filme de terror buscamos sentir uma adrenalina através da simulação de medo, pânico. No filme pornô busca-se uma experiência sexual. A hora que q uma estatueta dourada passar a ditar a definição do que é ou não arte, passa a régua, fecha a conta e da reset no mundo.

No final todos são jogos!

Exato. A galera está generalizando totalmente. Esse exemplo que você usou é bem válido e nem é preciso ir tão ao extremo assim. Filmes de terror por exemplo são totalmente ignorados em premiações de cinema, como se o gênero não fosse cinema. O terror está apenas um degrau acima do pornô ao olhos da critica especializada em cinema. Terror é cinema não é, então pq é deixado de lado em tudo? Uma gravação caseira feita em um celular é tão cinema quanto uma grande produção hollywoodiana? Certeza que responderam que não, se disseram que é, não estariam então generalizando demais? No caso do comentário da moça, não é desmerecer os games mobile, mas é impossível coloca-los o mesmo patamar de games AAA. A grande massa que realmente consome games, que conhece a industria e acompanha as franquias, foca-se em games de mesa, console/PC e não games casuais mobile.

É isso aí! amiga.

Pesquisa furada, conheço poucas mulheres que jogam mesmo PC ou nos consoles, certos jogos de celulares nem deveriam entrar na pesquisa.

eu não considero... é e acabou. videogame não é sinônimo de console... videogame é jogo eletrônico (jogo em vídeo). se quiser uma pesquisa que reflita exatamente o que vc acha que é, vai lá e faça vc mesmo. Eu tenho um PS4 e sei que existe uma diferença absurda entre jogar meu Bloodborne e o Clash Royale no meu celular, mas a diferença reside no estilo dos jogos e no estilo das plataformas. Aí eu pergunto: se candycrush n é videogame ele é o que? Qual é a definição de videogame então? Jogos como Boliche no Wii podem ser considerados videogame? E os novos óculos de realidade virtual? ENfim, apenas aceitem que o mercado está se modificando com a tecnologia e hoje temos diversos tipos de games, alguns hardcore, outros mais casuais, mas todos são videogames. Abraço

Nossa, você realmente acredita que podemos considerar tudo que é jogo eletrônico como videogame? Sério mesmo? Uma menina que só joga joguinho de celular nem sabe o que significa a palavra Capcom. Isso é ridículo, concordo com a Sara, a pesquisa deveria ser dividida entre essas modalidades, e não colocar tudo junto e misturado. Se for seguir essa linha de raciocínio, As Ninfetas Sacanas deveriam concorrer como melhor filme no Oscar, pois tudo é cinema.

Poxa, pra que essa insistência toda? Fica impondo sua opinião sobre a opinião da moça só pq ela diverge do seu ponto de vista. Se na opinião dela video game é jogar em console ou games de ultima geração, tudo bem, é a opinião dela. Enquanto que na sua opinião video game é toda forma de interação com uma "interface visual", ok, é sua opinião, vida que segue, pra que tentar forçar sua opinião dando a intender que é o dono da verdade? Ficou mais que claro desde o primeiro comentário dela qual foi o sentido que ela quis passar.

eu também, se contar com console e PC

Nossa, parabéns. Encontramos UMA mulher que jogue videogames de verdade. Cadê os outros 52%?

Concordo com o Vinícius. Videogame é videogame, não importa a plataforma. Android e IOS são plataforma também. Ponto. Claro que existem diversos tipos de "gamers", os mais hardcore costumam jogar em consoles ou PCs, mas não se pode negar a existência de diversos gamers casuais que jogam em smatphones e tablets. Pouco importa se vcs não consideram mobile games jogos de verdade, uma vaca não deixa de ser uma vaca pq vc pensa q ela é outra coisa, as coisas são o que são e acabou. É claro que existe diferença entre os grandes jogos como far cry, metal gear e jogos como clash of clans e candy crush... a diferença tá no objetivo do game, já que os jogos de celular são feitos pra serem mais dinâmicos e jogados em pequenos períodos, enquanto os de consoles cada vez mais se aproximam de um tom cinematográfico, mas no fim das contas são todos videogames, assim como documentários, curtas e live action são formas diferentes de cinema, mas não deixam de ser filmes. Abraço

Kkkkkkkk True Story

Fico. Obrigado por jogar =D

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus