Música

Linkin Park mostra novas músicas e agrada fãs no Maximus

Grupo fugiu do peso do metal e criou atmosfera própria para o maior público do evento
-
Linkin Park agrada fãs no Maximus

Não dá para negar, a curiosidade sobre como seria a recepção do Linkin Park em meio a um festival focado no rock pesado, sem dúvida, foi algo que deixou muita gente curiosa após o anúncio da banda como headliner do Maximus em 2017.

No entanto, no final, tudo correu bem. A banda contava com o maior público do festival quando deu seus primeiros acordes e isso, sem dúvida, justificou o porquê do LP ser o headliner da noite. Mas nem só de glórias viveu o grupo, já que no início do show, algo aconteceu com o som e atrapalhou bem toda a experiência auditiva de quem não estava tão perto dos palco.

E lógico, após todos os primeiros detalhes anotados,  assim que a banda iniciou sua apresentação era possível sentir a mudança de atmosfera do festival que saiu de porradas sonoras para músicas mais radiofônicas, com alguns momentos inspirados, mas que em nada remeteu aos shows que antecederam a principal atração da noite. Mas isso não pareceu ser um problema para o público, já que a massa de fãs estava conectada, participando e reagindo a todos os estímulos que vinham do palco.

Após a boa receptividade, Mike Shinoda não fez cerimônia ao afirmar que "Uma das bases de fãs mais loucas que nós temos no mundo é a brasileira". Mas apesar dessa informação, era fácil ver como as pessoas se empolgavam muito com as faixas dos dois primeiros álbum do LP e com os gritos de Chester. Era possível ver risos, pulos e ouvir as vozes a plenos pulmões enquanto as criações mais novas, em vários momentos, pareciam servir apenas como protocolo para a apresentação.

O setlist ganhou pontos estratégicos com faixas como "Breaking the Habit", possivemente o melhor momento do show, ou ainda com "One Step Closer" que levou algumas pessoas da plateia ao delírio. O grupo também apostou em uma versão mais contida de um de seus hits  - "Crawling" ao piano - e até mesmo um acapela do público para "In The End".

Posteriormente, depois de apostarem em faixas mais conhecidas e rápidas como "Numb/Encore" e com o jogo quase ganho, Shinoda pediu licença e disse que iria tocar uma faixa proibida, "Nós não temos permissão para tocar essa" e mandaram "Heavy", um dos novos singles do próximo disco - que chega às lojas na semana que vem - que simplesmente faz com que o grupo não pareça o mesmo e entrega uma sonoridade ideal para as rádios ao redor do mundo.

Fechando o show, sem aviso ou bis,  o LP apresentou "Bleed It Out" e se retirou do palco.  Um show que deve ter agradado bastante o público, mas que não se encaixou de forma coesa como parte do festival e mostrou que possivelmente o Linkin Park - apesar da boa base de fãs - soa de uma forma nas rádios e de outra ao vivo, já que mesmo com músicas presentes nas mais variadas programações ao redor do planeta, eles não conseguem deixar para trás sua fase mais "rebelde".

Leia mais sobre Linkin Park
Leia mais sobre Maximus

Não tem ngm aqui estressado! ;) Se não gosta de algo apenas não veja, é mto simples! Mas agora entendi o pq achou oq achou, estava tão longe que obviamente não iria sentir a vibe boa que foi o show! :) Afinal, Heavy é o novo som deles, queira vc goste ou nao, logo, OBVIO q eles iriam tocar no festival! Mas nem se deu conta de que tocaram outras novas tambem? Só cismou com Heavy? Não importa se é festival ou não, eles sabem que o público é grande e tem os fanaticos querendo ouvir musicas novas, eles lançaram e foi fantastico! Não gostar de uma banda td bem, mas falar isso nao tem nada vê! Se eu fosse falar das bandas que ouvi e oq achei ia sair na briga com vários.... Pra que? Perder meu tempo.... Curtiu? ok, não curtiu, ok! Vida que segue :*

O sentimento positivo em ter a suas músicas aceitas pela comunidade é igual para qualquer trabalho Suh, mas é bem verdade que com essa história de querer inovar, o LP perdeu em seu estilo. A vibe ruim que eu cito é de por exemplo o Chaz falar que o passado é passado (em relação ao NU METAL), fora que eles se entregaram ao "modismo" eletro pop, que é é muito chato e repetido. Tem uma vasta quantidade de bandas nessa. Para os fãs mais antigos da banda como eu, que acompanho desde o HT, a fuga do estilo de uma forma tão grande não é legal. Uma analogia que podemos fazer é: Um vocalista de uma banda super famosa sair, não é a mesma coisa. Hoje o LP só agrada o novo perfil musical e seus fãs. Muitos por exemplo, não faziam ideia do "MOSH" que aconteceu, algo muito utilizado nos próprios shows da banda, como se pode ver no LIVE IN TEXAS. Como artista, fazer o quer quer e ser reconhecido deve ser realmente incrível, mas ser eternizado e conseguir ao mesmo tempo de inovar manter a essência (sim, HT é essência!) Agradaria não só a eles mas a todos que os ama e acompanhamento nestes qse 20 anos. (Seu comentário foi educado e sincero. Parabéns, Suzana.)

Estava no louge ;-) Mas não gostei do show ué. As músicas antigas ainda vai, mas pô, tocar a "Heavy" num festival desses?!... enfim, não curti, achei o setlist lento. Tb não curto Prophets, mas reconheço que fizeram um baita show animado, detoram o público. Enfim, opinião , não precisa estressar!

e pq ficou entao? se estava tao ruim assim deveria ter ido embora no inicio! perdeu tempo paradão la ao inves de ir pra casa! e agora vem falar besteira.... nos poupe ;) eles arrasaram! nota-se nos vídeos o publico interagindo! foi fantastico!

se realmente tivesse sido chato, 90% da galera teria ido embora quando começou LP! Isso o inicio realmente foi mais tranquilo do que no final! entao nao tem essa de ser chato ou nao, pq quem nao curtiu foi embora, mas a grande maioria ficou, logo, nao foi chato nao! ;)

Nao entendo pq vc fala de vibe ruim.... vibe ruim pra mim é parar de criar novas musicas, nao fazer mais shows, nao lançar mais nada novo! eles estão super hiper mega felizes com essa nova fase! só quem foi no maximus pode falar da vibe boa que deu pra sentir, em especial quem tava na frente! a energia transbordando, o olhar deles de emoção ao ver muitos cantando as novas e etc.... nao sei pq tanto implicar com a banda, falando do jeito q fala parece ate que tão tocando com justin bieber! HT sempre será mítico! mas nao é apenas de um cd que a banda existe e eles seguiram o caminho dessa forma! se nao gostou tudo bem, mas falar vibe ruim é exagero, pq eles estao é na melhor fase deles! Só pq nao tá tão pesado quanto HT significa que estão ruins? só pra vc, pq a maioria curtiu e muito! deu pra ver claramente no show ;)

Ninguem VOCÊ né! Nao generalize! Nao sei pq tanta implicância com o LP! Ao ver os vídeos dá pra ver claramente a maioria gritando, pulando, cantando as antigas e vc em e fala que só a molecada da frente? Dá licença! Eles arrasaram SIM, principalmente pq a maioria falou que o Chester não gritava mais e gritou MUITO! Então nos poupe de comentários com poucas informações....

A tempos que não lia uma coisa tão falsa, cara ninguém gostou do lp só aquela molecada da frente, eles tinham potencial mas escolheram decepcionar a grande maioria.

É triste ver a sua banda preferida entrando numa vibe tão ruim. Espero que abram os olhos ... Falam tanto que HT e n sei oq é passado e pah. Mas são sempre os pontos mais altos dos seus shows! Hybrid Theory é MÍTICO!

Gostem ou não, Rob Zombie e o Prophets of rage salvaram o festival. Impressionante, na minha opinião, como o LP se tornou algo chato, pop e cansativo. Uma hora e meia de show para colocar no miolo as músicas que da fato importavam ao público: as do Hybrid Theory e Meteora, teve uma que me senti na Tomorrowland. O Prophets é uma super banda cover, mas entrega o que os fãs esperam: música do Cypress Hill, Public Enemy e Rage Against the machine. E isso é mais honesto do que o LP, que se preocupou o show inteiro em tentar forçar imagens e caras e bocas, pasme, de Sexy Symbol ao...Pasme mais ainda com o absurdo: Chester. Um festival que ano passado teve como Headliner o RAMMSTEIN em um show histórico e Disturbed e Marilyn Manson abrindo, não poderia ter um Headliner mais insosso. Por incrível que pareça, um System of a Down de Headliner, Ghost e Rob Zombie em melhores horários, teriam deixado esse festival mais divertido. E não um simplório parque de diversões, como disse a Rolling Stones...O Linkin Park envelheceu mal, é um sub-Coldplay, sub U2 e ultimamente um sub One Republic, agora caminhando para um Sub-Steve Aoki.

Depois do Slayer não teve mais show.

De qualquer forma os fãs sempre vão esperar os "clássicos", o Linkin Park sempre soube montar bem suas playlists ao vivo.

De new metal pra pop eletrônico. Tá certo que a mudança não foi assim brusca. Faz tempo que o LP vem se inclinando cada vez mais ao pop...mas esses sons novos foram o cúmulo. Simplesmente não há mais diferença entre essa banda e um Justin Bieber da vida. Já larguei mão faz tempo, mas tá vergonhoso

Acho q só pra vc meu velho. O show foi espetacular!!!

Foi um baita showzão como sempre!

Estava la e o show foi deprimente...

Nu Metal ou não, eles são demais. 💃

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus