Música

Residente Pacha - Ibiza | Josef Bamba lança música e fala sobre mudanças sonoras

DJ e produtor comentou sobre vontade de ampliar seu público e buscar novas sonoridades
-
Josef Bamba Nova música

Josef Bamba é mais um dos nomes da música eletrônica que surgiu nas gélidas terras da Noruega e despontou ainda na adolescência. Bamba, iniciou sua carreira aos 18 anos e já aos 20 era residente da Pacha, um dos principais clubes de Ibiza. Anteriormente, focado na House-music, o DJ esculpiu sua técnica trabalhando com o segmento e agora, quase dez anos depois de ganhar um dos concursos mais importantes para novos profissionais - DJ'S Movida Corona World Championship - o produtor está se movendo em direção a uma sonoridade mais comercial em busca de um público mais amplo. Seu último single "Temped To Touch" (Ouça abaixo) mostra isso de forma bem clara. Leia abaixo a entrevista exclusiva de Bamba ao Omelete.

Não dá pra negar que o concurso que o produtor ganhou logo no início de sua carreira abriu muitas portas e fez com que a estrada chegasse cedo para Bamba. No entanto, o DJ confessa que, musicalmente, como sempre buscou por formas de se encaixar em diversas vertentes, quase nada mudou. "Eu sempre mantive a mente aberta para todos os gêneros musicais e ajustei a forma de me expressar progressivamente para que fosse possível encaixá-la nos locais e nos festivais nos quais toco”. E segue comentando sobre esse movimento em direção a um público mais amplo destacando que a cena da música eletrônica geralmente evolui com o decorrer dos anos e por isso "Tenho adaptado todos os novos estilos que gosto ao meu perfil musical. Eu acredito que a cena da House Music se abriu para vários estilos e eu tenho considerado isso como uma grande forma de desenvolver e avançar como DJ. Por exemplo, colocar alguns elementos de down tempo nos sets quase sempre dá uma boa dinâmica para isso", destaca.

E claro, da forma como Bamba enfatiza sua adaptabilidade nada mais certeiro do que inserir elementos de Tropical House em sua nova faixa, genêro comercialmente em voga e que ele afirma ser algo natural, já que nunca precisou mudar seu estilo de criação e produção, justamente por nunca ter se trancado somente dentro dos elementos da House Music. "Essa faixa tem mais elementos do Tropical House do que qualquer outro projeto que eu já tenha feito antes", e segue comentando que também pretende fazer mais músicas down tempo para lançar como singles. "Eu quero que essas faixas sejam algo que você possa ouvir e relaxar. E, ao mesmo tempo, dar a energia para manter a pista de dança acontecendo".

Para exemplificar bem como sua música é variada, o produtor indica algumas de suas músicas para que o público possa conhecer um pouco mais da variedade de seu trabalho e também quais rumos está tomando. “De entrada eu recomendaria minha faixa mais recente “Temped to Touch” e para mostrar a variedade de músicas que eu criei nos últimos anos, eu também indicaria os remixes que eu fiz de Marcus Schossow & Years - Zulu (Josef Bamba Remix) e Smith & Thell - Statue (Josef Bamba x FRED SIVV Remix)" - ouça abaixo.

Encerramos a conversa com Bamba comentando sobre suas lembranças do Brasil as quais ele diz que são muito boas. "Já toquei com o Felguk durante uma turnê realizada pela Pacha há alguns anos, mas no geral eu não sei muito sobre música brasileira atual. Na verdade eu preciso me informar melhor”. E aproveita para enfatizar o quanto ama tocar por aqui. “Definitivamente, tenho boas memórias das minhas viagens anteriores. Espero tocar no Brasil novamente, em breve”.

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus