Bill Murray
Personalidades

Bill Murray

  • Nascimento: 21 de Setembro de 1950 (Evanston, Illinois, Estados Unidos)
  • Idade: 66
  • Atividades: Ator, Roteirista

Bill Murray (nascido em Evanston, Illinois, em 21 de setembro de 1950) é um ator, roteirista, produtor e comediante norte-americano.

Sua carreira como ator profissional tem início com a dublagem de um personagem na animação A Vergonha da Selva (Tarzoon, la honte de la jungle, 1975), seguida por uma pequena sequência de participações no programa Saturday Night Live with Howard Cosell, 1975-1976. Durante o mesmo período, roteiriza e integra o elenco do longa The TVTV Show, 1976; realiza uma participação não creditada em Próxima Parada: Bairro Boêmio (Next Stop, Greenwich Village, 1976) e segue para sua sequência de participação mais duradoura em um programa de TV, quando integra por três anos o elenco principal de Saturday Night Live, 1975-; trabalho que o coloca em evidência e garante boa sucessão de papéis em produções como The Rutles: All You Need Is Cash, 1978; Loose Shoes, 1978; sua primeira parceria com o diretor Ivan Reitman, Almôndegas (Meatballs, 1979), e Mr. Mike´s Mondo Video, 1979; com Dan Aykroyd.

Iniciando a década de oitenta, compõe o elenco do longa baseado em histórias de Hunter S. Thompson, Uma Espécie em Extinção (Where the Buffalo Roam, 1980), segue para mais uma dublagem em Le chaînon manquant, 1980; e uma sequência de personagens cômicos marcantes em Clube dos Pilantras (Caddyshack, 1980), com Chevy Chase, Recrutas da Pesada (Stripes, 1981), Steve Martin's Best Show Ever, 1981; com John Belushi e Steve Martin, The Rodney Dangerfield Show: It's Not Easy Bein' Me, 1982; uma rápida participação na série SCTV Network 90, 1981-1983; chegando a alguns de seus trabalhos mais representativos há época, como Tootsie (Tootsie, 1982), dirigido por Sydney Pollack, com  Dustin Hoffman e Jessica Lange, a série Square Pegs, 1982-1983; e recebe sua primeira indicação ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator em Comédia ou Musical, ao fazer parte do elenco do filme de maior bilheteria de 84, Os Caça-Fantasmas (Ghost Busters, 1984), mais uma vez dirigido por Ivan Reitman, com Dan Aykroyd, Sigourney Weaver e Rick Moranis.

Ainda, no mesmo ano, integra o elenco de Nada é para sempre (Nothing Lasts Foreve, 1984), e segue para seu primeiro papel dramático em O Fio da Navalha (The Razor's Edge, 1984), produção a qual também assina o roteiro. Dois anos depois, retoma seu trabalho como ator, com pequenas participações em A Pequena Loja dos Horrores (Little Shop of Horrors, 1986), mais uma vez com Rick Moranis, Steve Martin e James Belushi, Os Fantasmas Contra Atacam (Scrooged, 1988), e a sequência Os Caça-Fantasmas 2 (Ghostbusters II, 1989), novamente dirigido por Ivan Reitman, com Dan Aykroyd, Sigourney Weaver e Rick Moranis.

Na década seguinte, pela primeira e única vez, assume a cadeira de diretor, ao produzir e atuar no projeto Não Tenho Troco (Quick Change, 1990), com Geena Davis, compõe o elenco do longa-metragem, Nosso Querido Bob (What About Bob?, 1991), segue para mais um personagem marcante em Feitiço do Tempo (Groundhog Day, 1993), se mantém em atividade com papéis em Uma Mulher Para Dois (Mad Dog and Glory, 1993), com Robert De Niro e Uma Thurman, Ed Wood (Ed Wood, 1994), dirigido por Tim Burton, com Johnny Depp, Martin Landau e Sarah Jessica Parker, segue para as comédias, Kingpin - Estes Loucos Reis do Boliche (Kingpin, 1996), com Woody Harrelson, Uma Herança da Pesada (Larger Than Life, 1996), com Matthew McConaughey, Space Jam: O Jogo do Século (Space Jam, 1996), com Michael Jordan, O Homem Que Sabia de Menos (The Man Who Knew Too Little, 1997), com Alfred Molina, dubla um personagem na série infantil Stories from My Childhood, 1998; participa do suspense Garotas Selvagens (Wild Things, 1998), com Kevin Bacon e Matt Dillon, compõe o elenco de With Friends Like These..., vive seu primeiro personagem sob a direção de Wes Anderson em Três é Demais (Rushmore, 1998), pelo qual recebe uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante, e encerra a década com o longa O Poder Vai Dançar (Cradle Will Rock, 1999), com John Cusack.

Sem perder o ritmo intenso de trabalho, se mantém em alternância entre produções de diversos segmentos, inciando por Hamlet (Hamlet, 2000), com Ethan Hawke, Julia Stiles e Casey Affleck, As Panteras (Charlie's Angels, 2000), com Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu, Osmose Jones (Osmosis Jones, 2001), com Laurence Fishburne e Chris Rock, segue para mais uma produção dirigida por Wes Anderson, Os Excêntricos Tenembaums (The Royal Tenenbaums, 2001), com Gene Hackman, Gwyneth Paltrow, Ben Stiller, Owen Wilson e Danny Glover, integra o elenco do longa Falando de Sexo (Speaking of Sex, 2001), com James Spader, escreve e produz alguns episódios do documentário The Sweet Spot, 2002-; e vive um dos personagens mais importantes de sua carreira no longa Encontros e Desencontros (Lost in Translation, 2003), escrito e dirigido por Sofia Coppola, com Scarlett Johansson, trabalho que lhe rende seu primeiro Globo de Ouro na Categoria de Melhor Ator em Comédia ou Musical e também uma indicação ao Oscar de Melhor Ator.

Na sequência, participa da coletânea de histórias Sobre Café e Cigarros (Coffee and Cigarettes, 2003), com Tom Waits, Steve Buscemi e Iggy Pop, segue para a dublagem de Garfield: O Filme (Garfield, 2004), com Jennifer Love Hewitt, mais uma produção dirigida por Wes Anderson, A Vida Marinha com Steve Zissou (The Life Aquatic with Steve Zissou, 2004), com Cate Blanchett, Willem Dafoe e Seu Jorge, e vive mais um personagem marcante em Flores Partidas (Broken Flowers, 2005), dirigido por Jim Jarmusch, com Jessica Lange e Sharon Stone.

Depois dessa boa sequência de trabalho, Murray anuncia que irá dar um tempo na atuação. No entanto, mantém-se presente nas salas de cinema com projetos que havia gravado posteriormente como o filme dirigido por Andy Garcia, A Cidade Perdida (The Lost City, 2005), a dublagem de Garfield 2 (Garfield: A Tail of Two Kitties, 2006), mais uma pequena participação em Viagem a Darjeeling (The Darjeeling Limited, 2007), mais uma vez dirigido por Wes Anderson, com Owen Wilson, Adrien Brody e Jason Schwartzman.

O retorno ao trabalho acontece em Agente 86 (Get Smart, 2008), com Steve Carell, Anne Hathaway e Alan Arkin, seguido por Cidade das Sombras (City of Ember, 2008), Os Limites do Controle (The Limits of Control, 2009), Segredos de um Funeral (Get Low, 2009), com Robert Duvall e Sissy Spacek, uma rápida participação em Zumbilândia (Zombieland, 2009), com Jesse Eisenberg, Emma Stone e, novamente, Woody Harrelson, seguindo para a aninamação dirigida por Wes Anderson, O Fantástico Sr. Raposo (Fantastic Mr. Fox, 2009), com George Clooney, Meryl Streep e Willem Dafoe.

Na segunda década dos anos 2000, Murray integra o elenco de O Anjo do Desejo (Passion Play, 2010), com Mickey Rourke e Megan Fox, entrega um personagem marcante em mais uma parceria com Wes Anderson, no longa Moonrise Kingdom (Moonrise Kingdom, 2012), com Bruce Willis, Edward Norton e Tilda Swinton, é indicado mais uma vez ao Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia ou Musical por sua personificação do presidente nnorte-americano Roosevelt em Um Final de Semana em Hyde Park (Hyde Park on Hudson, 2012), com Laura Linney, segue para o filme dirigido por Roman Coppola, As Loucuras de Charlie (A Glimpse Inside the Mind of Charles Swan III, 2012), com Charlie Sheen e Patricia Arquette, e participa da produção dirigida por George Clooney, Caçadores de Obras-Primas (The Monuments Men, 2014), com Matt Damon e Cate Blanchett.

No mesmo ano compõe o elenco de mais um filme de Wes Anderson, O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel, 2014), com Ralph Fiennes, Adrien Brody e Jude Law, é indicado ao Globo de Ouro na categoria Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme produzido para a TV, por sua participação na série da HBO, Olive Kitteridge, 2014; recebe mais uma indicação ao Globo de Ouro na categoria Melhor Ator em Comédia ou Musical por seu trabalho em Um Santo Vizinho (St. Vincent, 2014), com Melissa McCarthy, Naomi Watts e Terrence Howard, segue para alguns episódios de Alpha House, 2013-; compõe o elenco de Debi & Lóide 2 (Dumb and Dumber To, 2014), com Jim Carrey e Jeff Daniels, participa de Parks and Recreation, 2009-2015;  e parte para os longas Sob o Mesmo Céu (Aloha, 2015), escrito e dirigido por Cameron Crowe, com Bradley Cooper, Rachel McAdams, Emma Stone e Alec Baldwin, e O Livro da Selva (The Jungle Book, 2016), dirigido por Jon Favreau, com Scarlett Johansson, Idris Elba e Lupita Nyong'o.

Curiosidades

Murray foi o primeiro entrevistado do Late Night with David Letterman em 1 de fevereiro de 82 e também o último convidado de Letterman quando este se aposentou, em 20 de maio de 2015.

Murray aceitou viver o papel escrito para John Belushi em ‘Os Caça-Fantasmas’ como parte de um acordo com a Columbia Pictures para que o estúdio financiasse a produção de ‘O Fio da Navalha’. Posteriormente, desapontado com o fracasso dessa produção, ele tirou quatro anos longe das gravações para estudar filosofia e história na Soborne e na Cinémathèque de Paris.

Em 2004, Murray aceitou dublar a voz de Garfield, em ‘Garfield: O Filme’ e na sequência ‘Garfield 2’, pois confundiu o co roteirista Joel Cohen com o diretor e roteirista Joel Coen.

Sempre muito desligado da cena de Hollywood, Murray não tem agente e só aceita roteiros e papéis oferecidos por meio de um telefone 0800, no qual as pessoas deixam recados de voz e ele checa de forma inconstante. Esse modelo de negócios já fez com que perdesse papéis em filmes como Uma Cilada Para Roger Rabbit (Who Framed Roger Rabbit?, 1988), Monstros S.A (Monsters, Inc., 2001) e A Fantástica Fábrica de Chocolate (Charlie and the Chocolate Factory, 2005). Quando perguntado sobre essa prática, Murray parece contente com sua inacessibilidade e afirma: "Não é tão difícil me encontrar. Escrecer um bom roteiro é mais difícil do que encontrar alguém. Então eu não me preocupo, não é problema meu”.

Quebrou o nariz de Robert De Niro, acidentalmente, durante as filmagens de ‘Uma Mulher Para Dois’.

É superfanático pelo time de beisebol Chicago Cubs. Tanto que, durante a participação dos Cubs nas finais de 2003, Murray estava gravando na Itália, mas tinha expresso em contrato que teria disponível uma TV com sinal de satélite para assistir aos jogos.

Sofia Coppola escreveu o papel de ‘Encontros e Desencontros’, com Murray em mente. Ela não o conhecia e pediu ajuda de seu pai, Francis Ford Coppola, para conseguir encontrá-lo. Murray, assim que leu o roteiro, aceitou o papel.

Murray costuma improvisar e alterar suas falas no roteiro de maneira que as cenas quase não se parecem com o que foi escrito. No entanto, grande parte das pessoas que trabalham com ele afirma que isso melhora os filmes.

Murray não tem agente, não tem cabeleireiro ou maquiador preferido. Viaja para seus trabalhos sem uma equipe.

Foi considerado para o papel de Batman/Bruce Wayne no longa Batman (Batman, 1989), quando a ideia original era criar algo parecido com a série de TV dos anos sessenta, antes de Tim Burton fazer parte do projeto.

Foi considerado para os papéis de Willy Wonka em A Fantástica Fábrica de Chocolate (Charlie and the Chocolate Factory, 2005), de Han Solo em Guerra nas Estrelas (Star Wars, 1977), e de Leonard Lowe em Tempo de Despertar (Awakenings, 1990).

Desistiu do papel que foi para Steve Carell em Pequena Miss Sunshine (Little Miss Sunshine, 2006), uma das poucas decisões em sua carreira que se arrepende.

Foi considerado e testado para a dublar a voz de Sulley em ‘Monstros S.A.’, mas o diretor Pete Docter, diz que quando a produção decidiu oferecer o papel para Murray, não foi possível fazer contato e eles tomaram isso como um não.