Frank Miller
Personalidades

Frank Miller

  • Nascimento: 27 de Janeiro de 1957 (Olney, Maryland, Estados Unidos)
  • Idade: 60
  • Atividades: Ator, Diretor, Roteirista

Frank Miller (nascido em Olney, Maryland, em 27 de janeiro de 1957) é um escritor, roteirista, ator, diretor e desenhista norte-americano.

Miller cresceu fã de HQ´s e após trabalhar como freelancer para diversas editoras americanas, estreia como artista da DC Comics, em 1978, com duas páginas em Weird War Tales #68, 1978; em conjunto com a história de cinco páginas "The Edge of History" na edição Unknown Soldier #219, 1978. No mesmo ano, inicia seu trabalho com a Marvel ao ilustrar a história de 17 páginas, “The Master Assassin of Mars, Part 3" em John Carter, Warlord of Mars #18, 1978.

Como parte do time de artistas da Marvel, inicia uma boa sequência de criações destacando-se por sua abordagem em The Spectacular Spider-Man #27–28, 1979; com a participação do personagem Daredevil. Após essa incursão, já que o desenhista Gene Colan estava deixando a franquia, Miller pede para assumir o desenho da HQ do herói na edição Daredevil #158, 1979. No entanto, Miller não fica feliz com a história escrita por Roger McKenzie e pensa em desistir da série. Posteriormente, há a troca de editor na Marvel e Miller começa a escrever as histórias, além de desenhar.

A partir desse momento há uma mudança no direcionamento do personagem que torna-se mais sombrio e ganha novas habilidades. Durante essa fase, ele também cria a personagem Elektra. Posteriormente, deixa de desenhar a trama, para apenas escrever as histórias dos personagens. Miller encerra seu trabalho com o Demolidor na edição 191, depois de retirá-lo do segundo escalão da Marvel e transformá-lo em um dos heróis mais populares da editora.

Ainda na década de 80, Miller retoma seu trabalho para a DC desenhando uma história de natal com Batman no centro da trama, Wanted: Santa Claus – Dead or Alive. Mais adiante, Miller também produz miniseries Wolverine, 1982; nesse projeto, Wolverine ganha mais destaque graças ao aprofundamento de sua história e Miller entra, de forma definitiva, para o hall das estrelas dos quadrinhos.

Nos anos seguintes, 84 e 85, produz uma minissérie com seis edições chamada Ronin, e em 1986 a DC coloca nas bancas uma das criações mais marcantes de Miller como desenhista e roteirista, O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight Returns, 1986), minissérie que amplia a abordagem de temas adultos por HQ´s e redefine algumas características do personagem. Nesse mesmo período, Miller volta a roteirizar histórias de O Demolidor e desenvolve uma minissérie com oito edições para Elektra, Elektra: Assassin, 1986. Dois anos depois, lança Batman: Year Zero, história dividida em quatro edições que reconta a origem do herói e vai de acordo com a linha de raciocínio desenvolvida em O Cavaleiro das Trevas.

A década de 90 marca uma nova forma de trabalho para Miller, já que ele encerra sua parceria com as grandes editoras, ao entregar sua última história, Elektra Lives Again, e afirmar que deve lançar seu trabalho somente pela editora independente Dark Horse Comics. Seu primeiro trabalho em sua nova casa é Hard Boiled, lançado em conjunto com Give Me Liberty, produção realizada em parceria com Dave Gibbons. Nessa mesma fase Miller inicia sua incursão pelo cinema ao escrever os roteiros de Robocop 2 (Robocop 2, 1990) e Robocop 3 (Robocop 3, 1993).

Seu próximo sucesso no segmento das graphic novels acontece com o lançamento do primeiro volume de Sin City, em 1991. Outros destaques de sua carreira, durante essa década são, Demolidor – Homem Sem Medo (Daredevil: The Man Without Fear, 1993), série dividida em cinco volumes, uma edição para a HQ de Spawn e também o crossover entre Spawn/Batman.

No final da década de 90, Miller ilustra e escreve mais uma minissérie de sucesso, Os 300 de Esparta (300, 1998), que posteriormente é adaptada para o cinema por Zack Snyder, 300 (300, 2006). Nos anos 2000 Miller volta a trabalhar, de forma consistente, com a DC Comics em uma nova sequência de títulos; O Cavaleiro das Trevas 2 (Batman: The Dark Knight Strikes Again, 2001) e Grandes Astros: Batman & Robin (All Star Batman and Robin the Boy Wonder, 2005).

Nesse período, Miller retorna ao cinema dirigindo, em conjunto com Robert Rodriguez, Sin City: A Cidade do Pecado (Sin City, 2005), em seguida adapta e dirige The Spirit: O Filme (The Spirit, 2008), e seis anos mais tarde retoma um de seus clássicos nas telonas; Sin City: A Dama Fatal (Sin City: A Dame to Kill For, 2014).

 

Curiosidade

Após dizer que sofreu diversas interferências em seu processo de escrita referente aos roteiros de Robocop 2 e 3, Miller afirmou que não retornaria a trabalhar com suas criações no cinema. No entanto, a mudança acontece quando Robert Rodriguez realiza um curta-metragem baseado em Sin City, The Customer is Always Right, e mostra a Miller que gosta do resultado, retornando aos cinemas com a primeira adaptação de Sin City.