Julianne Moore
Personalidades

Julianne Moore

  • Nascimento: 3 de Dezembro de 1960 (Fayetteville, North Carolina, USA)
  • Idade: 56
  • Atividades: Ator

Julianne Moore (nascida em Fayeteville, Carolina do Norte, 3 de dezembro de 1960), é uma atriz e autora de livros infantis anglo-americana.

Após formar-se em artes cênicas pela Universidade de Boston, Moore iniciou uma sequência de aparições em séries de TV com destaque para sua personagem na novela americana As the World Turns, 1956–2010; que lhe valeu um Daytime Emmy.

A partir de 1987, consegue boa sucessão de papéis em séries e filmes para TV como em I'll Take Manhattan, 1987; Money, Power, Murder., 1989 B.L. Stryker, 1989-1990. Sua carreira no cinema ganha notoriedade a partir da participação em A Mão Que Balança o Berço (The Hand That Rocks the Cradle, 1992) em conjunto com uma série de participações em filmes para diversos públicos: Benny & Joon: Corações em Conflito (Benny & Joon, 1993)Corpo em Evidência (Body of Evidence, 1993)O Fugitivo (The Fugitive, 1993), com Harrison Ford Tommy Lee Jones, e Short Cuts - Cenas da Vida (Short Cuts, 1993), dirigido por Robert Altman.

Em 1994 participa do elenco de Tio Vanya em Nova York (Vanya on 42nd Street, 1994) e no ano seguinte inicia mais uma série papéis marcantes em longas-metragens como Mal do Século (Safe, 1995), Dupla Sem Par (Roommates, 1995), Nove Meses (Nine Months, 1995)Assassinos (Assassins, 1995), Os Amores de Picasso (Surviving Picasso, 1996), até fazer parte do elenco de O Mundo Perdido: Jurassic Park (The Lost World: Jurassic Park, 1997), blockbuster de Steven Spilberg que abre ainda mais portas para sua carreira em ascendência. Ainda em 97, Moore também participa de Boogie Nights: Prazer Sem Limites (Boogie Nights, 1997), escrito e dirigido por Paul Thomas Anderson, em um papel que rende sua primeira indicação ao Oscar na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante.

A partir desse ponto, com uma carreira já estabelecida no cinema, Moore inicia uma sequência representativa de bons trabalhos com diretores reconhecidos no mercado: O Grande Lebowski (The Big Lebowski, 1998), escrito e dirigido pelos irmãos Coen, a refilmagem de Psicose (Psycho, 1998), dirigida por Gus Van Sant, A Fortuna de Cookie (Cookie´s Fortune, 1999), dirigido por Robert Altman e O Marido Ideal (An Ideal Husband, 1999), papel que lhe garante sua primeira indicação ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Atriz em Comédia.

Ainda em 99, também faz parte da produção A Map of the World, 1999; com Sigourney WeaverFim de Caso (The End of the Affair, 1999), com Ralph Fiennes, papel pelo qual ganha sua primeira indicação ao Oscar na categoria de Melhor Atriz, e Magnólia (Magnolia, 1999), filme no qual, mais uma vez é dirigida por Paul Thomas Anderson e que conta com Tom Cruise Philip Seymour Hoffman no elenco.

Ela inicia a década de 2000 com a produção O Tigrão (The Ladies Man, 2000) e em seguida estrela Hannibal (Hannibal, 2001), dirigido por Ridley Scott, com participação de Anthony Hopkins Gary Oldman. No ano seguinte, Moore faz parte da produção Longe do Paraíso (Far from Heaven, 2002), papel para o qual ganha mais uma indicação ao Oscar na categoria de Melhor Atriz e, na sequência, participa do filme As Horas (The Hours, 2002), com Meryl Streep e Nicole Kidman, produção pela qual ganha seu primeiro Oscar na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante.

Em 2004 participa de Marie & Bruce (Marie and Bruce, 2004), Leis da Atração (Laws of Attraction, 2004), com Pierce Brosnan e Os Esquecidos (The Forgotten, 2004). Seus próximos trabalhos são Totalmente Apaixonados (Trust the Man, 2005), The Prize Winner of Defiance, Ohio, 2005; com Woody Harrelson e Laura Dern, A Cor de Um Crime (Freedomland, 2006) Filhos da Esperança (Children of Men, 2006), dirigido por Alfonso Cuarón. No ano seguinte participa de O Vidente (Next, 2007), Pecados Inocentes (Savage Grace, 2007), Não Estou Lá ("I'm Not There, 2007) e Ensaio Sobre a Cegueira (Blindness, 2008), dirigido por Fernando Meirelles, com Mark Ruffalo e Gael García Bernal.

Em 2009 divide a cena com Colin Firth no primeiro filme dirigido por Tom FordDireito de Amar (A Single Man, 2009). Em seguida, ganha mais uma indicação ao Globo de Ouro na categoria Melhor Atriz em Comédia ou Musical por seu papel em Minhas Mães e Meu Pai (The Kids Are All Right, 2010) e inicia, mais uma vez, uma sucessão de trabalhos alternando entre distintos gêneros e públicos, abrindo com o terror Identidade Paranormal (6 Souls, 2010), a comédia Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love, 2011), com Steve Carell e Ryan Gossling, a produção feita para TV Virada no Jogo (Game Change, 2012) e o drama A Família Flyn (Being Flynn, 2012).

Ainda no início da segunda década de 2000, Moore continua realizando um trabalho consistente em produções para o cinema e também para TV. Os destaques ficam por conta de Pelos Olhos de Maise (What Maisie Knew, 2012) e Como Não Perder Essa Mulher (Don Jon, 2013), produção escrita e dirigida por Joseph Gordon-Levitt. Participa de alguns episódios da série Um Maluco na TV (30 Rock, 2006-2013), da comédia Adorável Professora (The English Teacher, 2013) e também faz parte do remake de terror Carrie, a Estranha (Carrie, 2013).

Logo após, Moore ganha destaque em cinco produções, entre elas a ação Sem Escalas (Non-Stop, 2014), com Liam NeesonMapa para as Estrelas (Maps to the Stars, 2014), dirigido por David Cronenberg, Para Sempre Alice (Still Alice, 2014), produção que lhe rendeu o Globo de Ouro e Oscar na categoria de Melhor Atriz, e Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 (The Hunger Games: Mockingjay - Part 1, 2014), com presença confirmada na segunda parte da trama, Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 2 (The Hunger Games: Mockingjay - Part 2, 2015).