Mark Ruffalo
Personalidades

Mark Ruffalo

  • Nascimento: 22 de Novembro de 1967 (Kenosha, Winsconsin, Estados Unidos)
  • Idade: 49
  • Atividades: Ator

Mark Ruffalo (nascido em KenoshaWinsconsin, em 22 de novembro de 1967), é um ator, produtor, roteirista e diretor norte-americano.

Sua carreira tem início no teatro, segmento no qual dirigiu, escreveu e atuou, principalmente enquanto esteve à frente do grupo teatral que criou, Orpheus Theatre Company. Entre 1989 e 2000, em conjunto com sua carreira nos palcos, esteve em diversas produções cinematográficas de pouca expressão, como em Song For You, 1993; MirrorMirror 2: Raven Dance, 1994 e Os últimos dias do paraíso (There Goes My Baby, 1994).

Mantendo-se em plena atividade nos palcos, Ruffalo consegue boas críticas referentes às suas performances, mas o trabalho no cinema e na TV não deslancha, impossibilidades que o fazem pensar em desistir da carreira. Porém, na segunda metade da década de 90, inicia uma parceria com o escritor Kenneth Lonergan, participando de diversas peças dirigidas por ele, mas com destaque para This is Our Youth, musical Off-Brodway que o colocou em evidência, principalmente na imprensa especializada de Nova York.

Em 2000, consegue o papel principal no longa Conte Comigo (You Can Count on Me, 2000), filme escrito e dirigido por Lonergan e, a partir daí, sua carreira começa a mudar. Aparecendo como personagens de destaque em produções como Vizinho Amoroso (Life Drawning, 2001), XX/XY, 2002 A Última Fortaleza (The Last Castle, 2001), com participação de Robert Redford e James GandolfiniRuffalo inicia uma sequência de trabalhos consistentes que o mantém em destaque na indústria de Hollywood, seja em filmes de grande orçamento, seja em produções independentes.

Os destaques desse primeiro momento ficam por conta de Códigos de Guerra (Windtalkers, 2002), dirigido por John Woo e com Nicholas Cage no elenco, Minha Vida Sem Mim (My Life Without Me, 2003), Em Carne Viva (In The Cut, 2003), com Meg RyanTentação (We Don't Live Here Anymore, 2004) e Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind, 2004), com Jim Carrey e Kate Winslet.

Suas participações em filmes como De Repente 30 (13 Going on 30, 2004), Colateral (Collateral, 2004), dirigido por Michael Mann, com Tom Cruise Jamie Foxx, e E Se Fosse Verdade... (Just Like Heaven, 2005), comédia em que contracena com Reese Witherspoon, evidenciam a facilidade e a coerência de Ruffalo tanto na criação de personagens para comédias quanto em dramas.

A partir da segunda metade dos anos 2000, Ruffalo mostra-se mais à vontade com suas escolhas, e destaca-se em meio a diretores e atores já conhecidos. Seu primeiro trabalho nessa fase acontece em A Grande Ilusão (All the King´s Men, 2006), com Sean PennJude Law Kate Winslet, em seguida vem Zodíaco (Zodiac, 2007), dirigido por David Finchercom Jake Gyllenhaal e Robert Downey Jr., e, por fim, o drama Traídos pelo Destino (Reservation Road, 2007), com Joaquin Phoenix.

Nos anos seguintes, Ruffalo mantém-se extremamente produtivo, fazendo parte de mais de três filmes por ano, quase sempre com desempenho elogiado pela crítica. Nesse período os destaques ficam por conta de Ensaio Sobre a Cegueira (Blindness, 2008), dirigido por Fernando MeirellesOnde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are, 2009), e também a produção que garante a sua primeira indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante: Minhas Mães e Meu Pai (The Kids Are All Right, 2010). Em seguida participa da produção Ilha do Medo (Shutter Island, 2010), dirigido por Martin Scorsese, com Leonardo DiCaprio no elenco.

Ainda nesse mesmo período, Ruffalo também faz a sua estreia na direção cinematográfica com o drama O Enviado (Sympathy for Delicious, 2010), que lhe garante o Prêmio Especial do Juri no Festival de Sundance.

Em 2011, é escalado para estar em mais um filme de Kenneth LonerganMargaret, 2011; e em seguida parte para o seu trabalho de maior público, The Avengers: Os Vingadores (The Avengers, 2012). Em 2013 participa da produção Truque de Mestre (Now You See Me, 2013), com presença de Woody Harrelson e Jesse Eisenberg, interpreta um produtor musical em crise no drama Mesmo Se Nada Der Certo (Begin Again, 2013) e, no ano seguinte, faz parte de duas produções marcantes: Infinitely Polar Bear, 2014 Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo (Foxcatcher, 2014). Esse último trabalho garante mais uma indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante.

Ainda em 2014, participa da produção para TV The Normal Heart, 2014 e garante sua presença nas continuações Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron, 2015) Truque de Mestre 2 (Now You See Me: The Second Act, 2016).