Michael Keaton
Personalidades

Michael Keaton

  • Nascimento: 5 de Setembro de 1951 (Coraopolis - Pennsilvânia- USA)
  • Idade: 65
  • Atividades: Ator

Michael Keaton (nascido em 5 de setembro de 1951, em Coraopolis, Pensilvânia), é um ator, diretor, produtor e comediante norte-americano.

Sua carreira começa com uma tentativa mal sucedida no segmento de comédias stand up. Após isso, trabalha como operador de câmera até sua estreia na série MisteRogersNeighborhood, 1975. Durante os anos subsequentes, passa por diversas séries de TV com destaque para Working Stiffs, 1979; com James Belushi The Mary Tyler Moore Hour, 1979. Suas possibilidades ampliam-se quando participa das comédias Corretores do Amor (Night Shift, 1982), dirigida por Ron Howard, que em seguida lhe rende os papéis principais nas comédias Dona de Casa por Acaso (MrMom, 1983), Johnny, o Gângster (Johnny Dangerously, 1984) Fábrica de Loucuras (Gung Ho, 1986), mais uma vez dirigido por Howard. Após essa sequência de títulos, continua participando de comédias, menos expressivas, e arrisca um personagem fora da sua zona de conforto em Marcas de Um Passado (Clean and Sober, 1988). Posteriormente, inicia uma nova fase em sua vida profissional ao participar de Os Fantasmas se Divertem (Beetlejuice, 1988), com direção de Tim Burton, que em seguida o convida para ser o personagem principal de Batman (Batman, 1989) retornando para o papel, três anos depois, em Batman – O Retorno (Batman Returns, 1992).

Após interpretar o herói dos quadrinhos, Keaton manteve-se em busca de ampliar o seu range de alcance como ator, participou do drama Morando com o Perigo (Pacific Heights, 1990), da ação One Good Cop, 1991 e manteve a alternância em suas escolhas para a telona com os filmes Muito Barulho por Nada (Much Ado About Nothing, 1993)Minha Vida (My Life, 1993), O Jornal (The Paper, 1994), Eu, Minha Mulher e Minhas Cópias (Multiplicity, 1996), recuperando um pouco do seu prestígio ao participar da produção Jackie Brown (Jackie Brown, 1997), dirigida por Quentin Tarantino.

Depois dessa sequência, inicia uma série de escolhas que não impactam tanto a sua carreira, começando com Medidas Desesperadas (Desperate Measures, 1998), com Andy GarciaIrresistível Paixão (Out of Sight, 1998), dirigido por Steven Soderbergh e com George Clooney no elenco, e A Um Passo da Glória (A Shot at Glory, 2000). Retorna para produções realizadas para TV e reconquista seu espaço com participações em Frasier, 1993-2004; e dublagens em desenhos como Os Simpsons (The Simpsons, 1989-), O Rei do Pedaço (King of the Hill, 1997-2010) e Gary the Rat, 2003-.

Como parte dessa nova fase, Keaton recebe sua primeira indicação ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator em Minissérie ou Filme Realizado para TV por seu desempenho em Ao Vivo de Bagdá (Live from Baghdad, 2002), com participação de Helena Bonham Carter. A partir desse momento, inicia uma retomada em sua carreira cinematográfica, mas mantendo-se à margem das produções de grande bilheteria, participando de filmes como A Filha do Presidente (First Daughter, 2004), Desafiando o Perigo (Game Six, 2005), com Robert Downey jr., a minissérie The Company, 2007 e a comédia Os Outros Caras (The Other Guys, 2010). Durante esse período, também dubla personagens em Carros (Cars, 2006), Toy Story 3 (Toy Story 3, 2010) Call of Duty: Black Ops II.

Suas próximas participações ocorrem em papéis secundários de produções representativas no mercado americano, o que lhe garante, novamente, o reconhecimento da crítica por seu desempenho em filmes como a comédia Apagar Histórico (Clear History, 2013), Robocop (Robocop, 2014), dirigido por José Padilha, Need for Speed: O Filme (Need for Speed, 2014), com Aaron Paul. Ainda em 2014 chama a atenção de público e crítica como personagem principal de Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) (Birdman or (the unexpected virtue of ignorance), 2014), dirigido por Alejandro González Iñárritu, que lhe rendeu seu primeiro Globo de Ouro na categoria Melhor Ator em Comédia e sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Ator.

Em 2015 participa do drama Spotlight, 2015; com Rachel McAdams Mark Ruffalo no elenco, e também na animação Minions, 2015.

Curiosidade

Keaton estava cotado para um terceiro filme como Batman, mas abandonou o projeto após Tim Burton deixar a direção do filme e também por não estar contente com o roteiro aprovado pelo novo diretor, Joel Schumacher. Após desistir do papel, a Warner Bros. ofereceu U$15 milhões de dólares para que ele permanecesse na série.

O sobrenome Keaton foi escolhido pelo ator por admirar os trabalhos de Buster Keaton.