HQ/Livros

O 11/9 e Osama Bin Laden nos quadrinhos

Relembre as aparições do terrorista nas HQs das principais editoras de super-heróis
-

Desde a sua revelação pública, Osama Bin Laden, o homem que planejou o ataque às Torres Gêmeas, morto neste domingo por forças dos EUA, tinha tudo para entrar na cultura pop. Afinal, representava uma ameaça absolutamente mortífera ao "modo de vida americano", que está entre os maiores produtores de conteúdo de entretenimento do planeta. Com a atenção da mídia novamente voltada à essa figura histórica e o cinematográfico ataque que empreendeu contra Nova York, o Omelete relembra as adaptações que as mais importantes editoras de quadrinhos realizaram - ainda que cheias de dedos - ao caso.

O 11 de Setembro na Marvel Comics

Na Marvel Comics, cujos personagens vivem em mundo mais próximo ao real, o impacto aconteceu imediatamente após o fatídico 11 de setembro de 2001. Dias depois do ataque às Torres Gêmeas, a editora convocou o roteirista J. Michael Straczynski e o desenhista John Romita Jr. para fazer uma edição especial de Amazing Spider-Man sobre a queda das torres que eram o símbolo da cidade em que vivem o Homem-Aranha e a maior parte dos heróis Marvel. Num momento piegas dessa HQ, até o maligno Doutor Destino - um dos piores vilões desse universo de personagens - aparece derramando uma lágrima.

Osama, porém, não apareceu nessa edição. Como não se fala em corda na casa de enforcado, referências diretas ao lider da Al-Qaeda só apareceram nos quadrinhos mainstream pela primeira vez em 2002, em uma história do Capitão América por John Ney Rieber. Era a quarta série do Sentinela da Liberdade, uma que trouxe elementos supostamente mais realistas às aventuras do herói. Em um mundo completamente diferente da Segunda Guerra que conheceu, com inimigos empreendendo ataques mortíferos, Steve Rogers decide revelar sua identidade ao mundo.

A caçada por Osama Bin Laden foi mencionada inclusive na edição do jornal Globo Diário que revela a identidade secreta do Demolidor (Daredevil 32, de 2002). Porém, na maior parte do tempo, a Marvel preferiu não brincar com o assunto. Em homenagem aos “verdadeiros heróis” do 11 de setembro - os bombeiros e policiais que arriscaram a vida para salvar aqueles que podiam -, a editora publicou a série Call of Duty. No Brasil, ela saiu pela Panini Comics com o título Emergência - A Serviço da Vida.

O 11 de Setembro na DC Comics e Wildstorm

Por outro lado, na DC Comics, onde a história corre de maneira diferente à nossa, o 11 de setembro entrou disfarçado.

Frank Miller atrasou o terceiro e último número de DK2, sua continuação confusa de O Cavaleiro das Trevas. Então, ele resolveu colocar cenas alusivas ao ataque às torres, incluindo uma página dupla que mostra Superman e sua filha Lana voando sobre as ruínas do Planeta Diário. Lois Lane, Perry White e Jimmy Olsen teriam morrido ali, desintegrados durante um ataque das forças combinadas de Brainiac e Lex Luthor.

Veio de Miller, também, uma das críticas mais bem-humoradas a uma tendência dos quadrinhos pouco depois do 11 de setembro. Em entrevista ao Newsarama, respondendo a uma pergunta sobre o que o deixava furioso nos quadrinhos atuais, o o quadrinista respondeu: “Gibis de bombeiros chorões. Poxa, todos ficamos muito emotivos depois do 11/9, e muitos de nós fizemos trabalhos bem emotivos. Mas ao menos sabíamos quando parar. Agora, a Marvel parece ter feito uma pequena indústria disso. Mórbido. Vergonhoso”. Miller planejava também uma graphic novel em que colocaria Batman contra a Al-Quaeda, mas essa história nunca foi lançada - e mais tarde Miller declarou que ela foi alterada, excluindo o Cavaleiro das Trevas.

O 11 de setembro também é o mote de Ex Machina, uma das séries mais bem-sucedidas do selo Wildstorm, da DC. Nela, Mitchell Hundred, portador de superpoderes misteriosos que lhe dão controle sobre equipamentos eletrônicos, torna-se prefeito de Nova York depois de impedir a colisão do segundo avião contra a torre dois do World Trade Center.

Os anos passaram e, em 2009, logo após a posse de Barack Obama, já era possível fazer piada com o terrorista desaparecido. A edição 145 de Savage Dragon, da Image Comics, por exemplo, mostra o quadragésimo quarto e atual presidente dos EUA socando o rosto barbudo de Osama, uma homenagem à capa de Captain America Comics 1, que mostra o velho Capitão socando Hitler.

Não deve tardar para que mais citações à caçada ao maior terrorista da história recente retornem às páginas dos quadrinhos.

Leia mais sobre Marvel Comics
Leia mais sobre DC Comics

Homem-Aranha
(Spider-Man) Direção: Sam Raimi Estreia em 17/05/02
sobre o filme

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus