HQ/Livros

Os títulos do Homem-Aranha

Os títulos do Homem-Aranha
-

Desde a década de 30, com o Super-Homem, é comum que as editoras norte-americanas publiquem mais de uma série mensal de suas grandes personagens. Por quase dez anos, o Homem-Aranha teve apenas uma única série, Amazing Spider-Man, mas, desde o lançamento de Marvel Team-Up, em 1972, o Aracnídeo já passou por mais de uma dezena de séries mensais. Sem contar as inúmeras edições anuais, especiais, mini-séries, graphic novels...

De 1993 a 1998, vale lembrar, o herói chegou a ter quatro séries mensais e uma trimestral. Desta forma, toda semana os leitores americanos tinham uma nova aracno-aventura nas bancas. A Marvel, muitas vezes, aproveitou para publicar histórias interligadas nas revistas. Foi o que aconteceu em quase toda a Saga do Clone, por exemplo, forçando os leitores a comprarem todos os títulos para acompanhar a trama.

Em setembro de 1998, no entanto, a Marvel mudou tudo que dizia respeito ao Aranha. Cancelou suas séries e reiniciou, com nova numeração, apenas Amazing Spider-Man e Peter Parker: Spider-Man. Ambas seguem até hoje e, apesar da renumeração, trazem na capa o número de edições publicadas desde seu início real. Amazing, por exemplo, vem com o número 39 e o número 480, respectivamente relativos à renumeração e à seqüência original. É esta segunda que será considerada a seguir.

AMAZING FANTASY

Em agosto de 1962, o número 15, a última edição da revista Amazing Fantasy trazia na capa o Homem-Aranha, teia em punho, entre prédios a carregar um homem nos braços. A publicação estreou com o nome Amazing Adventures em junho de 1961. Em dezembro do mesmo ano, mudou para Amazing Adult Fantasy, e só ganhou seu título mais famoso na última edição.

Antes do Aranha, o título apresentou diversas criações de Stan Lee, Steve Ditko e Jack Kirby, como o esquecido Dr. Droom (primeiro herói da Marvel na Era de Prata) e o primeiro mutante a receber esta qualificação, meses antes dos X-Men.

THE AMAZING SPIDER-MAN

A origem do herói em Amazing Fantasy chamou atenção, pois sete meses depois, em março de 1963, o herói ganhava sua primeira série-solo. Amazing é, até hoje, a principal revista do Aranha, e nela ocorreram os principais fatos de sua vida, como a morte de Gwen Stacy e seu casamento (este, em uma edição anual).

Stan Lee escreveu as cem primeiras edições, marca insuperável até hoje, e deu lugar a autores como Gerry Conway, Len Wein, Roger Stern, Tom DeFalco, David Michelinie, J.M. DeMatteis, Howard Mackie e J.M. Straczynski. Dentre os desenhistas, destacam-se a passagem inicial de Steve Ditko e as de John Romita (que desenhou mais edições do que qualquer outro), Gil Kane, Ross Andru, John Romita Jr., Ron Frenz, Todd McFarlane, Erik Larsen, Mark Bagley e John Byrne. Nos Estados Unidos, até março de 2002, foram publicadas 480 edições.

MARVEL TEAM-UP

O nascimento da nova série em março de 1972 representa a grande popularidade da personagem na época. Apesar do nome (traduzido livremente, seria algo como Encontros Marvel), praticamente todas as edições estrelavam o Homem-Aranha, obrigatoriamente acompanhado de outros heróis do Universo Marvel.

Marvel Team-Up também serviu de laboratório para vários escritores (Gerry Conway, Len Wein, Bill Mantlo, J.M. DeMatteis, Tom DeFalco, David Michelinie) e ilustradores (Ross Andru, Jim Mooney, Sal Buscema) que futuramente trabalhariam com o Escalador de Paredes em outras séries. É bastante lembrada pelos leitores a passagem de Chris Claremont e John Byrne, dupla que depois faria sucesso em X-Men.

A revista durou 150 edições (mais 7 anuais), até fevereiro de 1985.

THE SPECTACULAR SPIDER-MAN

Em março de 1976, a nova série - primeiramente conhecida como Peter Parker, the Spectacular Spider-Man - foi o segundo verdadeiro título-solo do Aranha, sem os enquadres de Marvel Team-Up. Num primeiro momento, trazia aventuras menos significativas para o desenvolvimento do herói, mas, a partir da entrada do escritor Roger Stern, começou também a definir os rumos da vida de Peter Parker.

Entre os principais escritores do título estão Bill Mantlo, o já citado Roger Stern, Peter David e J.M. DeMatteis. Os desenhos de Sal Buscema marcaram a série, em mais de cem edições, deixando pouco espaço para outros ilustradores como Allen Milgrom, Jim Mooney e o brasileiro Luke Ross.

Spectacular encerrou-se com a edição 263, em setembro de 1998.

WEB OF SPIDER-MAN

Substituindo Marvel Team-Up em outubro de 1985, a série tinha como proposta inicial ser um espaço para vários escritores e artistas brincarem com o universo do Homem-Aranha. A idéia durou mais de 30 edições, após as quais assumiu o equipe regular de Gerry Conway e Alex Saviuk. Este último, desenhista, ainda acompanhou as passagens dos escritores Howard Mackie e Terry Kavanagh.

O título durou até a edição 129, em outubro de 1995, quando foi substituído por The Sensational Spider-Man.

SPIDER-MAN

Veículo para promover o trabalho do artista Todd McFarlane com a personagem, a série sem adjetivo teve uma primeira edição que vendeu mais do que qualquer gibi americano até agosto de 1990 - Um milhão de exemplares.

McFarlane escreveu e desenhou quinze edições, depois dando lugar por um curto período a Erik Larsen. Após a saída de ambos, adotou-se a proposta inicial de Web of Spider-Man, ou seja, diversos autores, fazendo histórias de até três ou quatro edições. Com a entrada do escritor Howard Mackie na edição 44, porém, a série integrou-se a Amazing, Spectacular e Web para levar histórias do Aranha conjuntamente. Em suma, a cada semana, havia uma nova revista aracnídea nas lojas.

Mackie escreveu até a edição 117, acompanhado dos desenhistas Tom Lyle e John Romita Jr. O título virou Peter Parker: Spider-Man na edição 76, e em março de 2002 já contava com 139 edições publicadas.

A equipe criativa atual é composta de Paul Jenkins e Mark Buckingham.

SPIDER-MAN UNLIMITED

Em 1993, a Marvel criou revistas trimestrais para suas principais personagens. As primeiras, e únicas de sucesso, foram Spider-Man Unlimited, lançada em maio de 1993, e X-Men Unlimited.

A revista do Aranha tinha mais do que o dobro de páginas de uma edição normal, e publicava longas histórias de uma edição ou vários contos conjuntos. Tom DeFalco e Ron Lim cuidaram de boa parte das primeiras edições, mas as seguintes não tiveram criadores fixos. Geralmente buscavam-se escritores e artistas tapa-buraco para manter a publicação. O último número foi o 22, em setembro de 1998.

THE SENSATIONAL SPIDER-MAN

Na tentativa de propor uma nova fase para o Homem-Aranha a meio-caminho da Saga do Clone, Sensational começou em janeiro de 1995 com grande propaganda em torno do escritor e desenhista Dan Jurgens e do novo uniforme do aracnídeo. Por mais de um ano, foi carro-chefe da fase em que o Aranha-clone substituíra o verdadeiro Peter Parker na carreira de herói. A revista ainda teve como destaque a dupla Todd DeZago (escritor) e Mike Wieringo (desenhista) até seu final, na edição 33, em setembro de 1998.

UNTOLD TALES OF SPIDER-MAN

Criada para ser o playground de Kurt Busiek no passado do Aranha, e para inaugurar uma linha de revistas da Marvel que custava 99 cents por edição, a revista preenchia espaços entre as aventuras dos primeiros números de Amazing Spider-Man - ou seja, os primórdios da personagem, com Peter no colegial e aos poucos conhecendo seus amigos e inimigos. Durou de setembro de 1995 a setembro de 1997 (edição 25), quando Busiek deixou-a para trabalhar em outros projetos. Pat Oliffe foi o desenhista em todas as edições

WEBSPINNERS

A primeira foi lançada em novembro de 1998 junto à mudança geral nos Aranha-títulos. A proposta era a mesma já tentada em Web of Spider-Man e Spider-Man: criadores convidados para escrever histórias de três ou quatro edições com o Homem-Aranha. O insucesso de Webspinners, possivelmente devido a péssimas críticas, levou a seu cancelamento e à troca por Tangled Web em abril de 2001.

TANGLED WEB

A nova revista tem a mesma proposta de Webspinners, porém é mais seletiva quanto aos criadores.

Até agora, trouxe estrelas recentes como Garth Ennis, Brian Azzarello e Peter Milligan. Até março de 2002 saíram doze edições

ULTIMATE SPIDER-MAN

No universo Ultimate Marvel, personagens como o Aranha, X-Men e Vingadores têm suas origens adaptadas para o século XXI, buscando um novo público. Ultimate Spider-Man foi o primeiro título da linha, em setembro de 2000, retratando Peter Parker como um adolescente de hoje, escrito por Brian Michael Bendis e Mark Bagley.

USM já está na edição 20 (março de 2002).

ULTIMATE MARVEL TEAM-UP

Dentro da mesma linha de USM, também já foi publicado Ultimate Marvel Team-Up, série em que o Aranha encontrava-se com as versões Ultimate de outras personagens; também escrita por Bendis, ao lado de diversos desenhistas de grande renome ou independentes.

UMTU começou em abril de 2001 e acabará na edição 16, em julho de 2002.

Homem-Aranha
(Spider-Man) Direção: Sam Raimi Estreia em 17/05/02
sobre o filme

Tangled Web era foda! A que conta a historia de um certo lutador de luta livre e' sensacional. Assim como "Flores para Rino".

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus