HQ/Livros

Black Widow (2016) | Crítica

Dupla premiada de Demolidor faz uma HQ que está à altura da popularidade da Viúva Negra
-

Um dos pontos centrais da elogiada fase de Mark Waid Chris Samnee à frente da série do Demolidor era o dinamismo (leia a nossa crítica). Contar uma história essencialmente visual continua sendo um dos objetivos da dupla em Black Widow, mas ao final de suas 12 edições - que passam voando como uma cena de abertura de algum filme de 007 - a série da Viúva Negra mostra que esse objetivo foi radicalizado.

A HQ escrita por Waid não é só uma rara história que está à altura da popularidade da personagem hoje nas telas, como também é um espaço privilegiado para Samnee testar soluções de layout e design (como transformar andares de uma instalação subterrânea em quadros verticais na página) e basicamente solar como um guitarrista virtuoso com sua coreografia de ação. Toda a premissa simples dessas 12 edições - Natasha Romanoff está em fuga e continua acertando contas com o passado - se desenrola em função de oportunidades diferentes de ação, desde fugas em queda livre até perseguições na Lua.

Antes de mais nada, a ação se renova a cada edição porque Waid não se preocupa obsessivamente com o compromisso da continuidade e executa algumas elipses sem pudor. Entre uma edição e outra há saltos de tempo, espaço e contexto, como se assistíssemos a pequenos filmes autocontidos de uma série de antologia. Há um fio condutor ligando as 12 edições, em direção ao grande duelo final, mas os desfechos de cada edição são tão climáticos e satisfatórios em termos de ação que os autores, assim, conseguem desarmar qualquer expectativa superdimensionada que os leitores venham a criar (como me parece ter acontecido com Daredevil, numa fase que teve um miolo excepcional e perdeu um pouco de fôlego no fim).

Black Widow não tem grandes pretensões além de ser uma vitrine para os talentos de Natasha. A comparação com James Bond vem a calhar porque Viúva Negra também bebe na fonte das fantasias de Guerra Fria, com seus matadores infalíveis e seus contratos trágicos de fidelidade com a pátria. Todo cenário é um espaço de ação em potencial, que Samnee explora com ângulos e pontos de vista de thriller com segurança. E os gadgets parecem saídos do arsenal de Bond não só nas referências mais diretas (como uma chave de fazer ligação direta no carro esporte europeu que parece um Aston Martin) mas também nos braceletes de choque de Natasha, que brilham como nunca.

Embora essa fase da série seja marcada pelo lado lúdico, alguns flashbacks bastante fortes e sangrentos nunca deixam de manter em cena a gravidade, para nos lembrar da letalidade da personagem. Esses momentos são mais pensados para fornecer contexto e "bookends", porém. No geral Black Widow é uma série que tenta funcionar como um bom filme do gênero, em que toda a dramaturgia se resolve na ação. A dupla faz uma rara HQ que se desenrola sem recordatórios ou caixa de narração. Isso significa não apenas que se acelera o ritmo, mas principalmente que não há um narrador onisciente que nos coloque dentro da cabeça da protagonista. Isso seria, de certa forma, uma traição de principios (como boa espiã a Viúva Negra depende de seus segredos) e seria certamente uma forma de enfraquecer a narrativa, tão dependente dos mistérios de raciocinio de Natasha para executar suas reviravoltas.

As páginas sem diálogo são as mais expressivas, cenas grandiosas de ação com explosões, fumaça e estilhaços que terminam frequentemente com a lembrança de que Natasha sangra, é apenas humana. Ao mesmo tempo, ela é a profissional por excelência, vulnerável quando interessa ser, apenas por uma questão narrativa, como James Bond. A diferença é que não existe a figura da Inglaterra como presença materna, protetora, e sim a maldição da criação russa, que deve ser vencida como o arco do filho que mata o pai para se reafirmar - o que só ajuda a tornar a Viúva Negra mais forte e mais trágica.

Leia mais sobre Viúva Negra
Leia mais sobre Marvel Comics

Nota do crítico (Ótimo) críticas de HQ/Livros

Muito boa crítica Hessel! Daria ou não um belo filme com a Scarlett?

Já esta nas bancas pela Panini.

Sim, sim. Eu particularmente gosto muito dos heróis de rua da Marvel e gostaria muito que ela desse mais atenção a esses pois tem dramas e problemas mais tangíveis.

É o sonho de alguns, mas ela já está estabelecida como coadjuvante de luxo entre os Vingadores.

Na minha opinião,filme da Viúva Negra tinha de ser algo estilo John Wick.

'Black Widow' é o titulo mesmo? Não tem nenhum preview da capa, pra saber se vai sair aqui no Brasil?

Essa saga é muito boa tambem!

Boa lembrança.Me esqueci dessas.

pois é..sou fã do Aranha ha mais de 20 anos...metade desse tempo quase nao ha muitas fases boas do cabeça de teia alias, hoje ta é uma bagunça

É sempre legal saber das HQs que estão boas. Mas... É aquele momento onde você percebe que faaaz tempo que quadrinhos dos seus heróis favoritos não recebem críticas positivas e motivadoras. Eita.

aqui ja tem em BR tb..alias, o site e muito bom pra ler online http://hqultimate.com/perfil/feiticeira-escarlate-v2

mais uma vez Mark Waid mandando bem..sou fã desse cara desde a época que escrevia o Flash quando era publicado pela Abril

Viúva Negra tem várias histórias excelentes. Porém, muita gente não liga. Uma pena. Personagem interessantíssima!

Essa HQ é uma amostra do potencial da personagem que a Marvel poderia explorar no cinema. Viúva Negra com censura 18 anos com muita ação e violência.

Se por acaso, ler em ingles. http://www.readcomics.tv/comic/scarlet-witch-2016

Muito obrigado!!!!!!!!!!

dessas novas eu só acompanho Miss Marvel, Gavião Arqueiro e Cavaleiro da Lua, todas muito boas.

Pretendo conferir, gostei muito da primeira fase dele em Demolidor.

"Marvels" do Alex Ross é muito boa tb

Kennedy, descobri o site HQBR agora com seu link e nunca tinha achado nada igual: tem milhares e milhares de hqs em portugues........só que ler na tela do pc é dose..prefiro hq em revista mil vezes, mas tem muita coisa que não sai aqui, como aquela edição especial do mptkwk...aquele duende da 4ª dimensão ,inimigo do superman...só não achei nenhum gibi do Horvad, the duck...eu poderia salvar as paginas e imprimir, mas pra mim, sairia caro...tem alguém nesse site que imprime e vende pra gente por um preço bom?

Karnak e miss Marvel também

http://www.hqbr.com.br/hq/Feiticeira%20Escarlate%20V2%20(2015)

Das que vc citou, só não acompanho a da Feiticeira e a do Pantera, agora as demais são sensacionais.

verei se tenho aqui salvo pra você

sim, eu li, amava também

A fase anterior de Nathan Edmondson e Phil Noto, também é excelente

A Mavel tem hqs ruins,mas tem bastante coisa boa: Black Widow,Old Man Logan,Moon Knight,Black Panther,Scarlet Witch,The Unworthy Thor... Se alguns aqui pelo menos lessem quadrinhos,ao invés de só reclamarem...

Eu queria muito ler as novas Hqs da Feiticeira, mas não consigo achar, disseram que está fantástica.

Marvel manda muito bem com essas histórias menores e focadas numa narrativa diferenciada. Gavião Arqueiro, Jessica Jones, Pantera Negra tiveram novas histórias bem interessantes, contadas com estilos de construção de trama empolgantes e diferentes. Formula do sucesso das hqs da Marvel já existe, só falta aprofundar e expandir.

eu AMO essa hq, uma das melhores dessa nova leva da marvel na minha opinião, juntamente com feiticeira escarlate

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus