Séries e TV

Mindhunter | David Fincher cria suspense digno da sua marca na série da Netflix

Assistimos aos dois primeiros episódios da nova série
-

Muitos dos assassinos e criminosos da história acabam glamurizados, conquistando uma legião de fãs que por vezes os seguiam, dando continuidade aos seus “legados” e até aprendendo com eles. A questão do anti-herói, da habilidade do ser humano de simpatizar com alguém que comete crimes hediondos, não é recente. Mas através da habilidade do audiovisual de criar histórias cativantes, nunca foi tão latente a compaixão por aqueles que causam o mau absoluto. Um bom exemplo disso é Dexter, o programa sobre o assassino em série que acabou encontrando uma desculpa para colocar o protagonista num novo patamar, diferenciando-o dos criminosos que ele mesmo matava.

Não há como não tentar compreender a mente de uma pessoa perturbada, que sofreu no passado, por vezes abusos da própria família, na intenção de explicar seus atos do presente. Algo a transformou no que ela é; ou, possivelmente, ela já tenha nascido assim. Essa é exata questão que Mindhunter, a nova produção de David Fincher para a Netflix, tenta cobrir. Acompanhando dois agentes do FBI no ano de 1979, a produção embarca no início da discussão sobre os assassinos em série que tanto assolavam os Estados Unidos à época na intenção de encontrar uma explicação para as hediondas mortes que aconteciam em pequenas cidades e não indicavam qualquer tipo de motivação pessoal do assassino.

Com dois episódios disponibilizados ao Omelete, já dá pra perceber como a série vai tratar do assunto da maneira mais honesta possível. O primeiro capítulo foca exclusivamente em explicar quem é Holden Ford (Jonathan Groff), o jovem agente especializado em negociação de reféns, porém extremamente interessado em psicologia. A ideia é que você entenda completamente quem é essa pessoa e quais são os seus objetivos, motivações e obstáculos. Ford é um rapaz completamente interessado em entender melhor a mente do criminoso e se mostra absolutamente disponível a fazer o que for necessário para atingir sua meta, mesmo que isso implique na perda de respeito de seus colegas de trabalho.


Por mais que pareça estranho e anti climático, esse primeiro episódio se prova extremamente necessário quando a motivação de Ford é introduzida no segundo capítulo. Ao ser agregado como assistente de Bill Tench (Holt McCallany), Ford enxerga uma nova oportunidade de dar continuidade aos seus estudos e ao ser apresentado a Ed Kemper (Cameron Britton, excelente no papel), começamos a entender de fato o que ele quer. Em uma época em que tudo precisava de um motivo concreto, as ações aparentemente desmotivadas e cautelosas dos potenciais serial killers atraiam a atenção do agente - mas eram também essas mesmas ações que faziam com que esses assassinos seguissem livres e impunes. Como é explicado em algum momento dessas primeiras duas horas, tudo tem um motivo - e ele era, na maioria das vezes, uma decepção amorosa, algum sério problema de trabalho ou qualquer razão mais palpável. Ninguém matava apenas por matar.

Sob o olhar de David Fincher, é possível prestar atenção nos detalhes e realmente focar no que Ford vê, entender o que se passa em sua mente. Detalhista e atencioso, o agente não perde tempo e segue para investigar o que realmente importa, mesmo que todos apontem o contrário. Afinal, “como antecipamos os loucos quando não sabemos como loucos pensam?” A frase, que aparece já no trailer, mostra como a teoria de Ford é consistente - principalmente quando ela é apoiada por Tench.

Investindo mais uma vez no gênero que bem conhece e entende, Fincher segue as linhas de Clube da Luta, Seven, Zodíaco, Garota Exemplar, Os Homens que Não Amavam as Mulheres e até A Rede Social para entregar um suspense que promete cativar e nos fazer envolver, mas dessa vez pelo herói em vez do anti-herói.

A primeira temporada de Mindhunter terá dez episódios e estreia em 13 de outubro na Netflix.

Leia mais sobre Mindhunter

Galeria de imagens (4)

Achei ótimo, uma grande surpresa mesmo. Mas pela linguagem é bem descolado da obra de Fincher. Um seriado mais mundano, focado na construção de algo que não dá para prever o tamanho. Bem mais fechado nas sutilezas que nas imagens ícone, nas cenas extremamente visuais. Vejo um exercício diferente de linguagem dele. Não sei por que colocar ao lado das mesmas obras que todos comentam sempre.

Ele se sentiu culpado, na hora que Kemper perguntou porque ele estava ali Holden responde um 'Nao sei', Kemper sente que eles tem algo que nunca teve antes com ninguém, uma conexão, ele teve acesso a mentes embora frias e cruéis, brilhantes! Ele se deu conta de que estava usando aqueles assassinos para traçar o perfil de possíveis serial killers, mas durante a caminhada ele percebe que esta mais que conectado, ele mergulhou fundo em suas mentes, por isso ao sair correndo do abraço do Kemper, ele teve a mesma reação de quem sofre de claustrofobia, ele diz 'Estou morrendo'(Holden esta morrendo para a vida que idealizou, ele tem um choque de realidade, no começo estava fascinado com tudo, até sentir na pele a possibilidade de Kemper o matar se quiser) e desmaia.

Ali acho que não foi pois logo a diante tem uma cena bem simbólica, da Wendy e o Bill fechando as portas de seus escritórios irritados com o Holden, e ele ali sozinho no meio da sala. Acredito que isso faça parte da "jornada do herói" do Holden, após isso ele deve ser uma mescla das duas pessoas que ele serpenteou nessa temporada. Sim, a química dele ali no inicio e o humor, foi bem foda. A fotografia foi um show a parte.

Hahaha, sim, mas ali me pareceu mais que ele tava trolando o cara. Até pq eles se alfinetavam direto. Mas essa dinamica é uma das melhores coisas da série. Assim como em The Wire, mostra que as nossas relações pessoais influenciam na nossa vida profissional. Ego, arrogancia, vaidade, enfim. Tem muito conflito de interesses nessas areas. Só esperando alguem editar todas as trocas de olhares entre eles. Muito f0da!

Só aquela insinuação que ele fez para o Bill sobre ele estar irritado, porque não mencionaram ele na reportagem, já mostra o quão arrogante o Holden estava naquela altura da temporada.

É suspense sim e dos bons. Se eu fosse vc daria mais uma chance.

Não era preparação. Ele já tinha cometidos alguns crimes mas com anos de intervalo. Foi ele que matou a jovem mmmãe e a criança usando aquele cabo de vassoura. Estava queimando justamente pra tentar controlar seus impulsos. Como quem diz "vou parar com isso de uma vez". Já que a ultima vez que ele tentou não deu certo. Não sei se vc se ligou que ele fica esperando dentro de uma casa a pessoa chegar. Mas ninguem aparece e ele sai frustado. Acho que era a mulher que ele tinha instalado alarme a pouco tempo. Ele chegou a escrever um poema para ela chamado "Oh, Anna, pq vc não apareceu". Ele escrevia e desenhava sobre os crimes dele com frequencia.

Aquele cara é o Dennis Rader, conhecido como o assassino BTK. O que mostra na ultima cena é ele queimando "provas". Ou seja, talvez tentando se livrar de seus impulsos, já que a ultima vez que ele tenta matar alguem o plano da errado. Esse cara atuou durante 30 anos na região de Wichta e a familia dele não sabia de nada. Aquela cena foi mais para mostrar como esses tipos de pessoas vivem "normalmente". Tem casa, emprego e as vezes familia. E tbm que muitas vezes eles dão um "tempo". Controlam seus impulsos e as vezes até param de matar. Como no caso dele, que desde 1991 não fazia vitimas e só foi pego em 2005.

Pois é, a serie mau saiu e ja apareceu varias "teorias". Pessoal ta viajando demais... Só não concordo que ele tenha sido tão arrogante assim. Varias vezes o Bill tbm fez besteira. E no final soltou aquele "eu só disse a verdade". Tábom.

Ele foi visita-lo pq sentiu que tinha uma "divida" com o cara, já que o Kemper foi um dos que mais os ajudaram. E o fez pq o cara tinha tentado suicidio.

Não, o Holden não virou psicopata. Ele simplesmente teve um ataque de panico. O cara da ultima cena é o mesmo que apareceu algumas vezes. É apenas um serial killer em quem eles ainda não chegaram. Foi ele que matou a mmmãe e o menino com o cabo de vassoura. Aquele cara é o Dennis Rader, conhecido como o assassino BTK. https://www.issoebizarro.com/blog/serial-killers/dennis-rader-assassino-btk/ Ps: Agora ve se para de dar sp0iler por aqui.

O homem queimando papéis (mostrado na cena final) é Dennis Rader - BTK Killer, assassino que foi preso apenas em 2005. Cometeu seus crimes entre os anos de 74 e 91. Talvez a série esteja mostrando ele pra dizer que há assassinos passam a vida cometendo crimes sem serem descobertos.

No final acredito q o Holden finalmente sentiu todo o "peso" de ter q conviver com os relatos daqueles assassinos, ali ele toma consciência de q não se trata de qualquer depoimento q ele poderia ouvir e ficar bem, perceba q aos poucos isso vai afetando a vida dele até chegar naquela cena final e ele desaba com tudo aquilo, de ter tido uma conexão verdadeira com o Ed, por exemplo. Não é porq ele tenha virado um sociopata, é pelo peso na consciência q essa conexão lhe trouxe e pela forma q ela foi moldando o próprio comportamento do Holden, o qual passou a agir com mais frieza e a esconder provas contra ele, como o caso da fita q deveria ter sumido.

Não acho q ele desistiu, acredito q ele só queimou os esboços dos planos dele, pra não deixar provas, eu entendi aquela cena como uma finalização de toda a preparação q ele estava fazendo.

Cara, acho que que não. Seria uma resolução muito simplista para o Fincher.

Oi Felipe desconsidere os erros de português no texto. Vamos la pelo meu entender no final do episodio o dialogo que o holden ford teve com o Ed kemper fez ele notar como estava ficando com pensamentos parecidos dos assassinos e isso fez ele surtar e o cara que apareceu no final do episodio queimando os papeis ao meu ver era um assassino em série em potencial que resolveu não cometer os assassinatos. (se não me engano a partir do episodio 6 começa a aparecer uns trechos da rotina dele) isso é só minha opinião eu posso estar errado

o cara da ultima cena era aquele cara q mostrava no começo de quase todos os episodios, que trabalhava numa empresa de segurança senao me engano, q em um dos episodios um dos funcionarios pede uma fita isolante e ele nao deixa o cara pegar....

Pô irmão, só assistir dois episódios. Não solta esses sp0ilers assim não.

Não, Ele não virou um assassino. Aquilo foi simplesmente um ataque de panico o resultado da arrogância dele, que o levou a ter escolhas ruins, afastar os amigos e namorada e esqueceu o grau de perigo que estava ao conversar casualmente com Edmund Kemper.

o Ford virou assassino? Era ele na última cena?,por que ele foi visitar o psicopata no hospital? Por que ele deu aquele ataque? Alguém pode me responder por favor?

não entendi o final, o Golden virou um sociopata? Não consegui definir se era ele o cara da última cena, por que ele foi visitar o Ed Kemper? Por que ele passou mal? Alguém me dá um luz? por favor haushuash

Terminou? Entendeu o final? O Golden virou um sociopata? Era ele o personagem da última cena?

Entendeu o final? O personagem da última cena era o Ford?

Galera, não entendi o final, o Golden virou um sociopata? Não consegui definir se era ele o cara da última cena, por que ele foi visitar o Ed Kemper? Por que ele passou mal? Alguém me dá um luz? por favor haushuash.

Vi dois episódios e não curti. Primeiro episódio é broxante, poderiam introduzir o personagem de uma outra forma. O segundo episódio melhora bastante, pois é onde a série começa, mas mesmo assim, não deu liga para mim. É um drama e não suspense. Fincher é um dos melhores diretores de suspense. Vi todos os seus filmes, alguns eu não acho nota dez, mas todos acima da média. Porém, a série não me prendeu. Já li outro livro do Mark Olshaker, acho que será mais proveitoso eu ler do que ver Mindhunter.

Nao acho

Mas ele é o diretor. Nao sei se de todos os episódios

É da netflix, que já soltou todos os ep de uma vez.

Estou assistindo agora. É Zodiaco puro!

Respeito sua opinião mas discordo totalmente. Dizer que o alien não faz diferença no terceiro filme é meio sem sentido. Foi ele que desencadeou todos os eventos que levaram a destruição da colônia penal. Pra mim Alien- A Ressurreição foi o pior porque é o único filme da franquia a abandonar a essência do alien como ser misterioso e adotar a idéia de filme de ação. Até Aliens - O Resgate (que é claramente um filme de ação) soube respeitar isso nos momentos iniciais.

Muito pior, o 4 ainda tem um pouco de criatividade é a tentativa de fazer algo diferente, já o 3 não tem proposito nenhum.

Mas já foram disponibilizados todos os episodios de uma vez.

Quando acabar a série eu assisto, odeio a ansiedade por próximos capítulos, sou fã do cara então deve ser coisa boa.

Você achou Alien 3 pior que Alien - A Ressurreição?

Tudo ok com o roteiro, eu me referi à direção mesmo. Muitos planos fechados para criar uma sensação de claustrofobia que não funcionou muito bem (pelo menos comigo).

Alien 3 é um filme de estúdio. Fincher não teve o controle criativo no filme, por isso o resultado final.

Só esperamos que eles estraguem como fizeram com House of Cards.

Sou muito fã do Fincher.. só esperando a Netflix disponibilizar pra fazer aquela maratona que você respeita. Depois de quase 3 anos, finalmente veremos um novo trabalho desse incrível diretor.

Mas o David Fincher não é o criador da série. Tá certo que usar o nome dele atrai mais público e leitores, mas da maneira como está escrita a resenha dá a entender que ele é o showrunner, sendo que o nome de Joe Penhall, o criador, nem é citado.

Maratoná-la-ei

Cara, o Fincher citou o Ramirez numa entrevista a Empire, junto com o Gary Ridgway e o Dennis. Se ele citou deve cogitar usar em algum momento mais pra frente. :D

foda! vi aqui que Jerry Brudos tbm vai aparecer. meu sonho seria ter o Richard Ramirez haha

Além dessas que você citou curto Orange is The New Black,The OA,Narcos e Desventuras em série na Netflix. Fora o universo da Marvel/Netflix Claro que a Netflix não tem as produções de maior qualidade mas uma coisa boa que ela tem é a criatividade, acho legal eles apostarem em coisas diferentes. Porém ultimamente eles tem lançado algumas séries ruins,e filmes principalmente.

Mas o David Fincher é um diretor, ele não é responsável pelos roteiros dos filmes.

Irá sim! o ator do Bill teach comentou que futuramente o Ted bundy e Jeffrey dahmer também podem aparecer! próximas temporadas prometem e muito! <3

Dennis rader vai aparecer tbm!?? JÁ QUERO!

O hype só aumenta, vou passar a sexta feira 13 em maratona.

Pra mim Alien 3 é de longe o pior da franquia, poderia ser um filme de qualquer coisa sobre pessoas isoladas, o alien não faz diferença no filme, sem foco na trama e direção. Quarto do pânico ainda diverte.

Expectativa alta para essa série....

Finalmente a Netflix vai emplacar uma obra do mesmo estilo e nivel de House of Cards, a Netflix esta precisando de series originais de qualidade. Não que a Netflix só produza series ruins, mas pessoalmente acho Stranger Things, 13 Reasons Why, Sense8 e boa parte das series orinais da Netflix bem superestimadas, são series até interessantes, mas não achei que fizeram Juz a todo o hype que foi posto em cima delas.

Eu também gosto de Alien 3. Pra mim o pior filme dele é Vidas em jogo. Acho um final ridículo de ruim.

Apesar de inferior aos dois primeiros eu até acho Alien 3 razoável. O grande deslize do David Fincher na minha opinião é O Quarto do Pânico.

dificilmente diretos famosões assim ficam dirigindo toda uma série.

david fincher é um excelente diretor. So tem um filme ruim, alien 3.

Ele dirigiu quatro episódios, dois primeiros e os dois últimos.

Se fosse só o último episódio dava para perdoar, mas depois daquela última temporada, Dexter acabou virando uma série boa, mas esquecível

Tô no hype por essa série desde quando saiu o primeiro teaser, só uma dúvida, o Fincher dirigiu todos os episódios da temporada ou só o primeiro como foi com House of Cards?

Que saudade do Dexter... Depois daquele último episódio covarde e vagabundo, bem que podiam traze-lo de volta com uma nova vida e identidade.

Extremamente ansioso pela série! A critica internacional tem tem falado muito bem dos dialogos, contexto histórico e em especial do Cameron britton na pele do Kemper, o que já me deixa mais animado, estou bem curioso para ver como o ator que interpreta o Dennis rader irá se sair. Espero que venha algo no nível da 1ª temporada de True Detective! <333

Se parecer pelo menos um pouquinho com Zodiac, verei

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus