Séries e TV

Dark | "É tão sombria quanto indica o título", dizem criadores da série alemã da Netflix

Dupla falou sobre a nova produção do serviço de streaming e ainda elogiaram a brasileira 3%
-

Dark, produção original alemã da Netflix que estreou em 1º de dezembro, chamou a atenção da crítica ao redor do planeta, que vêm classificando a série como a "nova e mais obscura Stranger Things". A trama gira em torno dos efeitos dos desaparecimentos de duas crianças, que somem em uma cidadezinha pacata sem deixar rastros e não só despertam questões relativas ao passado de vários moradores do local como criam uma teia que coloca passado, presente e futuro no mesmo plano. A atração é fruto da mente criativa de Jantje Friese e Baran bo Odar, que falaram um pouco sobre a nova série em entrevista exclusiva para o Omelete e contaram também como eles esperam que a trama seja recebida no Brasil.

A comparação com Stranger Things não é gratuita, mas não diminui a série a isso: há, de fato, pontos iniciais de semelhança - como a forma que o jovem Erik (Paul Radom) some ou o grupo de adolescentes formado quase involuntariamente -, mas ao longo dos episódios, Dark assume forma absolutamente independente. Aos poucos, o espectador é apresentado à jornada reveladora de Ulrich Nielsen (Oliver Masucci) em busca do filho desaparecido e às questões pessoais de personagens como Hannah (Maja Schöne), que alimenta esperanças em um relacionamento problemático, e Jonas (Louis Hofmann), que é obrigado a lidar com os traumas do misterioso suicídio do próprio pai. As temáticas são maduras e a série é cheia de reviravoltas.

"Tudo o que criamos tinha de ser tão sombrio quanto indica o título", conta Baran bo Odar. "A ideia é mostrar o lado sombrio da lua. Acho que temos de ter a consciência de que coisas ruins podem acontecer", completa o criador, responsável também pela direção dos 10 episódios da primeira temporada. Tanto ele quanto Jantje Friese, que, além de criadora, atuou como roteirista da trama, se dizem gratos pela possibilidade de levar uma história tão envolta em mistério para a gigante do streaming. "A Netflix nos deu liberdade para pensar no quão sombria poderia ser a série, sobre que tipo de cenas poderíamos mostrar. Não conseguiríamos fazer do mesmo jeito na TV alemã", avalia Friese.

Coincidências e desaparecimentos são um tema recorrente para a dupla - bo Odar e Friese trabalharam juntos em The Silence, um thriller de 2010 que acompanha o desaparecimento de uma garota de 13 anos cuja bicicleta é encontrada no mesmo local onde outra garota foi assassinada 23 anos antes. Friese conta que o interesse por esse tipo de assunto tem origem em curiosidades básicas compartilhadas por todo ser humano. " Eu acho que do ponto de vista científico há questões muito interessantes, como de onde viemos, o que é o universo ou como tudo começou, se há ou não um Deus. São coisas sobre as quais nós sempre nos perguntamos e discutimos".

Mas ela diz que, no caso de Dark, essas questões vão ainda mais além. "Também há questões do ponto de vista humano. Nós [ela e bo Odar] somos de cidades pequenas e mesmo nesses locais as pessoas fazem coisas sobre as quais as demais ficam se perguntando. O que essas pessoas fazem quando fecham as portas de casa? Mesmo sendo lugares muito pacíficos, a gente se questiona sobre o porquê das pessoas fazerem determinadas coisas. Questões sobre comportamento humano são sempre muito interessantes".

É claro que tirar a série do papel foi algo bastante trabalhoso e não apenas do ponto de vista prático, mas também do criativo. Conforme Dark avança, vai se tornando um emaranhado cada vez mais denso de informações, cruzando passado, presente e futuro em uma trama que questiona a forma como o tempo é percebido - tudo isso pontuado pelos dramas pessoais dos protagonistas. "Tivemos muitos desafios no que diz respeito a como construiríamos a história e se nossa audiência conseguiria entendê-la desde o começo", revela bo Odar, e completa: "Mas nos concentramos em que história queríamos contar. Se algumas pessoas não conseguirem se conectar por achar a história complexa demais, não tem problema. No fim, é uma história que nós amamos contar".

A trama se passa na cidadezinha de Winden, município industrial alemão cujo maior destaque é sediar uma usina de energia nuclear. Apesar do contexto ser completamente distinto ao lugar-comum brasileiro, bo Odar revela que tem ótimas expectativas para a recepção da série no Brasil. "Nossa meta sempre foi contar uma história universal, que mesmo tendo sido criada a milhares de quilômetros do Brasil, num país pequeno como a Alemanha, seja entendida. Tomara que os brasileiros gostem". Friese faz coro ao parceiro e ainda elogia outra produção de ficção científica da Netflix, a brasileira 3%. "Também gostamos muito de 3%, é maravilhoso que esse compartilhamento de produções de outros países seja possível, que possamos assistir a tudo isso".

Todos os 10 episódios da primeira temporada de Dark já estão disponíveis na Netflix.

Leia mais sobre Dark

Galeria de imagens (1)

os traços marcantes nos rostos dos atores (principalmente alemão né), tanto os adolescentes, como os já adultos e idosos é uma coisa linda de se ver.

Amei a série, quem gosta de mistério também deve gostar, é uma história bem envolvente que mistura religião, física e uma série de outros fatores interessantes!

Como estudante de alemão há cinco anos eu posso confirmar isso. É uma língua gostosa de deslizar pelos lábios e pela garganta.

também tem inspiração em Darko. É um retalho de coisas

Creio que esteja mais para Donnie Darko. Rsrs

Onde eu assino? Concordo em absoluto com seu comentário. Recentemente vi duas séries norueguesas e me surpreendi com a imagem dos atores e atrizes. Não são pessoas feias, apenas rostos comuns, o que facilita a imersão na história, afinal, o que vale é a atuação e não a aptidão para participar em concursos de beleza. kk

Sendo uma série com mais temporadas, há espaço para questionamentos não levantados. A despeito disso, algumas das melhoras obras que tive prazer de assistir, ou mesmo ler, possuíam final aberto e justamente a possibilidade de criar um mundo vasto de explanações as tornava tão ricas. No mais, espero que tenhamos uma ótima segunda temporada para visualizar.

Vi algumas semelhanças. Mas não quer dizer que tire a originalidade de Dark. - Cidade pequena; - Empresa que esconde segredos; - Crianças desaparecidas. A diferença que o Hopper desta série é mulher. Rs.

Fale mal da DC ou do Xonão sem freio.

Vai ver Ana...vem de "estrangulamento"....rsrsrs

quero começar uma discussão aqui, como faço?

"Stranguer"... Assiste a série e nem sabe o nome correto?

Serie ótima simplesmente perfeita e original.

Achei meio puxada a comparação com stranguer things, a unica semelhança é a 'obscuridade' da serie. Stranguer você se apega aos personagens e em Dark eles são frios e fazem você ficar intrigado com o que cada um esconde. É uma serie que deve ser vista com calma,tendo que pensar muito e se apegar aos detalhes para entender.Pra quem não gosta de series em que precisa de muito raciocínio eu não recomendo a serie.Mas pra quem gosta,vai fundo pq essa serie é toop demais.

Esse foi o objetivo da série,contar uma historia e não fazer você se apegar aos personagens.É uma serie que tu tem que se concentrar(pensar) e pegar os detalhes pra entender tudo.

Posso lhe dizer, eu consegui entender.

Pegar fotos dos personagens e fazer as ligaçoes com os fios tambem ajuda hahah

Acho que o Bartosz é o Noah, pela forma em que foi entregue o livro a ele.

No episódio 3, quando Mikkei chega no colégio em 1986, vi duas referências a De Volta para o Futuro: a manobra no skate e aquela jaqueta que no filme todo mundo perguntava ao Marty se ele "caiu do navio" rss

Sem contar que a língua alemã é linda

Essa é uma característica típica da televisão e do cinema europeus, inclusive do britânico: eles focam e procuram muito mais atores talentosos e experientes com formação em teatro que não são necessariamente os mais bonitões do que de atores galãs e bonitões que já começam na televisão e no cinema apenas como "eye-candy". Na televisão americana você ve muito mais nos elencos das séries mocinho galã canastrão que acabou de sair das fraldas (principalmente nas séries para público adolescente) enquanto que na televisão britânica, por exemplo, está cheio de ator experiente e de longa data que parece que acabou de chegar de um abrigo de mendigos. Os americanos focam demais em imagem do que em experiência, e infelizmente eu percebo que na nossa televisão nós brasileiros imitamos perfeitamente os americanos.

Eu achei a série excelente, espero que tenha bastante audiência para que possa ter a segunda temporada

Quando o Mikkel nasceu o outro Eu dele já estava com 33 anos vivendo com a Hannah e seu filho Jonas :D

A Cláudia velha é de 2019, se ela foi pro futuro tbm ai já não sei.

Mas teoricamente as familias quase tudo dividiam o mesmo sangue, devido as viagens no tempo. Acrescente a isso, o fato de cidade minuscula ser comum casamento entre parentes devido a falta de opções.

nem é da pra entender se você presta atenção nos personagens que é mostrado no passado no presente

Cade o veredicto dessa bagaça! Stranger Things é modinha... quero ver fazer veredicto de DARK !

Eu acho que o Jonas é puxado para o ano de 2052 pro esconderijo da Claudia (que esta com a aparência mais velha... ela descobriu sozinha como voltar no tempo pelas cavernas e montou a maquina sofisticada, com os conhecimentos do futuro). O Noah é viajante do tempo a mais tempo e não da pra saber as motivações dele ainda, O Jonas ainda tem uma historia pra desenrolar nesse futuro de 2052 até se tornar o viajante do tempo (cara de capuz) que vimos em diversos episodios (Só resta aguardar a Season 2) #TeoriaLancada

e comparar a stranger things é no minimo um absurdo sem tamanho

não gostei , achei a narrativa confusa, sem interligações. não se apega a nenhum personagem ,deixando a trama fria e sem graça. dark só o nome mesmo

Eu tmb parei aí e mais umas cenas q dividiam a tela com o personagem no futuro e no passado, foda é ter preguiça mental e desistir de assistir...

chatão!

vdd

Eu conheço vários! Veja e se esforce mais.

Serie fantástica. Eu sou fã de carteirinha de ficção cientifica e Dark é um primor nesse estilo. Tem ainda umas boas pitadas de filosofia. Se querem uma serie intrigante, viciante e que te fará pensar....veja Dark!

PRECISO VER ENTAO

No 6° episódio eu chutei o balde, desisti e assisti sem tentar entender.

E um pouco de ácido.

meio enrolado??? Vc tá de sacanagem porra? Que ser humano normal conseguiu entender aquela caralhada de personagem indo e voltando no tempo???

A morte de uma linha do tempo não necessariamente mata você em outra, como podemos ver o Mikkel que morre é o Mikkel que foi 1986 em 2019, um futuro só é possível com os acontecimentos dos outros basicamente os 3 tempos estão emaranhados o de 1953, 1986 e 2019, o Mikkel que vemos morrer é de 1986, o Mikkel de 2019 foi para 1986 para garantir que o futuro de 2019 aconteça, as crianças que desaparecem e vão pra outra linha temporal é para garantir o Alpha e o Omega, a forma de quebrar esse laço é ir contra o destino pré estabelecido e um personagem importante quer garantir que o destino seja cumprido, então o Jonas conviveu com o Mikkel de 1986 seu pai e o Mikkel de 2019 seu futuro pai, é meio enrolado para entender mais é isso. Espero ter ajudado.

É muito boa essa série, realmente mistura diversos elementos começa parecido com Stranger Things e depois pega uma roupagem nova envolvendo De Volta para o Futuro, Arquivo X e alguns elementos de Fringe, passado, presente e futuro coexistem não necessariamente de forma linear, essa é a premissa inicial da série e o desenvolvimento é complexo dando de vez em quanto um bug no cérebro muito bom, gostei consegui me conectar com o drama de muitos personagens, o fato de o principal Jonas só ganhar destaque lá para o meio da série é excelente. A pegada da série é bem Dark, acho que diferente de Stranger Things a série ganha uma roupagem diferente com alguns elementos parecidos o que não é ruim, gostei muito espero uma 2ª temporada, só tenho um medo em relação a essa série, que fique longo demais e não termos um final satisfatório, como acontece com muitas séries de Ficção atualmente, eu acho que o número de temporada ideias para uma boa série são de 4 ou 5 no máximo, claro na minha opinião, gostaria que os criadores já deixassem claro o quanto pretendem desenvolver, assim como os criadores de Stranger Things, para que não nos depararmos com um cancelamento indesejado com diversas arestas em aberta. A Netflix não costuma fazer isso com suas séries originais, porém depois de Sense8 fico meio com o pé atrás, pois o meu problema com a TV aberta e fechada americana são os inúmeros cancelamentos sem respeito nenhum com fã simplesmente não importa se você gostou ,não nos devolveu o nosso investimento vamos cancelar.

O que tem de Stranger Things é o sumiço de crianças e a parte oitentista, o que tem de IT é a jaqueta amarela do cara e o sumiço de criança tb, mas fora isso, não tem NADA A VER!! Dark é muito inteligente e me lembrou bem mais The Volta para o Futuro pq trata do continuum tempo-espaço. Só dou a dica de quando for assistir, pegar um bloquinho e escrever o nome de todo mundo, pq é muita gente (formados em GOT estão mais acostumados).

Sim, embora a série faça sentido

Uma mistureba: Strange ,Arquivo X, De volta para o futuro,IT. Comparações a parte a serie é muito boa, mas requer atenção dobrada. Confesso que boiei no último episodio, vou rever para sanar algumas dúvidas.

Eu também hahaha, tive que dar pause na hora das fotos na parede em que aparecem os personagens em todas as fases.

Pois é, acho que deixou muitas arestas soltas e um fato me incomodou bastante: Como em 2019 o Jonas convive com o pai (Mikkel - 11 anos) na mesma cidade, sendo que o mesmo tinha morrido 4 meses antes?

A ideia da série é muito boa, mas alguém pode me tirar uma dúvida? Como em 2019 o Jonas convive com o pai (Mikkel - 11 anos) na mesma cidade, sendo que o mesmo tinha morrido 4 meses antes?

Igual? não é nem dorama japones kkkk japones é tudo igual kkk, acho que você teve dificuldade em indetificar quem era quem no passado/presente, ja que os personagens aparecem criança, jovens e adultos, eu tive essa dificuldade.

Acho que não foi lento e sim, muita informação pra quem estava vendo processar, porque do nada aparece novos personagens, novas histórias (quando mikkel e jonas vão ao passado) para serem compreendidas, realmente foi necessário.

É uma mistura de Strange Things, IT. A coisa e uma pegada meio arquivo x. Até onde eu vi a serie tem uma qualidade muito boa mesmo, a trama não vai agradar a todos pois o ritmo é bem lento e as peças do quebra cabeça que ai solucionar o grande mistério vão sendo mostradas bem devagar. Me surpreendi com algumas atuações que são bem acima da média. Os efeitos sonoros também merecem destaque. Ainda estou no inicio, só me da um medo de que o final estrague toda a serie e não consiga esclarecer a trama.

Tá mais pra The OA.

gostei muito da série. é o encontro de stranger things com arrival.

Tava comentando a mesma coisa quando assisti com minha irmã XDD Todo mundo loiro XD

Tô fazendo um sacrifício desgraçado pra saber quem é quem, é todo mundo igual nessa porra.

Sinceramente no stranger things os unicas de boa aparencia sao a eleven e a ruivinha que entrou na segunda temporada kkkk porra e eu nao vejo ninguem falando isso os outros podem ser simpaticos mas sao atores feios, no dark to vendo gente mais agradavel algumas alemoas ate que sao gatinhas

A série é uma aula de expressionismo alemão. Nada menos que brilhante!

Terminei a temporada e gostei bastante, mas não deve agradar o grande público por aqui, é uma série que possui uma cadência definida, do começo ao fim, a história das pessoas e a narrativa principal, vão sendo reveladas sem grandes sobressaltos, e sem grande velocidade, tem tanta gente é tanta história, que vai dar dor de cabeça nessa molecada que nasceu de 2000 para cá, ou devo dar sono neles, pq não tem ritmo de vídeo clipe, quem gosta de produção diferentes, com fotografia diferente, ritmo diferente deve adorar. Ps: Quando eu digo diferente, digo coisas fora do circuito de blockbusters americanos, se vc não gosta de nada fora disto, nem perca seu tempo.

Hum...não sei se essa afirmação é boa...kkk

Não tem nada de Stranger Things '-

O problema é o desfecho simples, acho que na próxima temporada não conseguirá responder de forma satisfatória os questionamentos levantados.

Até a jaqueta amarela está na série.

ST é o que tem que ser para o seu público, assim como Dark.

Cada país tem a série original que merece...

normal é bom que sai desse cliche que todo mundo tem que ser galã em filmes e series

Fazia tempo que não via uma série com tanta gente feia, isso até pode afastar algumas pessoas mas o padrão de qualidade tá bem bom.

Vi 7 episódios e tá muito boa, é o que Stranger Things devia ter sido, com uma pegada mais sombria, sem falar que dá um coro na série brasileira 3%, é assim que se faz série, aprendam ...

È um Povinho feio de teatro esses atores alemão da serie, isso que é legal de ver pra fugir um pouco do padrão EUA onde ate os adultos que eram pra ser mais acabados em Strager theings são bem bonitinhos , ate o policial que era pra ser bem pé de chinelo dos machos alfas usa baton kkkkk. Os Alemão lá da serie tudo acabado faltando os cabelo com boca preta de cigarro e cheio de ruga, isso que e legal em ver nesse tipo de serie Europeia, um povo diferente, ate a vovozinha lá tem maior verrugona na cara kkkk. Não falo nem do nucleo adolecente, um mais narigudo e cara de cú do que o outro bem diferente do padrão Disney das series americanas. Mulher lá popretona que tinha perdido o filho acho que deu uma cusparada real na cara da policial na cena kkkkkk reação de quem levou a salivada foi a mais fria possivel tipico do sangue alemãokkkkk. Bem legalzinho o primeiro episodio

Também acho engraçado comparar qualquer coisa com Stranger Things, a mesma por si só é uma colcha de retalhos de outras produções anteriores, com pouco pontos realmente originais ... e crianças/adolescentes desaparecidos com certeza não é um deles ...

Stranger Things para adultos.

Tô vendo agr na Netflix, e é realmente bem dark

Acabei de baixar os dois primeiros episodios dublados no torrents

acho que está mais para It: A Coisa, no qual Stranger Things também se inspirou

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus