The Leftovers
Séries e TV - Drama, Mystery
The Leftovers (2014)
(The Leftovers)
  • País: EUA
  • Classificação: livre
  • Estreia: 29 de Junho de 2014
  • Duração: 60 min.

The Leftovers - 3ª Temporada | Crítica

The Book of Damon Lindelof

Um dos maiores medos do espectador de The Leftovers era o final. Ao longo de seus três anos e 28 episódios, a série introduziu um número considerável de mistérios e ficou a dúvida: seria tudo solucionado até o último episódio? Esse era o grande desafio de Damon Lindelof depois de Lost - o roteirista, aliás, garantiu inúmeras vezes que não deixaria fãs sem resposta. E a promessa foi cumprida.

A beleza da série se resume na diferença de tema e atmosfera entre as temporadas. Apesar da premissa inicial ser a Partida Repentina - e ela permanecer como pano de fundo em todos os episódios -, estávamos mesmo acompanhando a jornada de Kevin Garvey (Justin Theroux). Aliás, as jornadas de Kevin e Nora (Carrie Coon) - que se torna tão importante para a série quanto seu parceiro. Através de ambos descobrimos inúmeras pistas sobre a Partida ao longo da produção: visitamos o “hotel”, entrevistamos pessoas que perderam seus familiares e estão em luto, conhecemos outros que se aproveitam da situação para ganhar dinheiro... Tudo é possível em um mundo sem respostas.

Por mais que o terceiro ano devesse usar seus oito capítulos para explicar o que tínhamos visto até então, Lindelof e a equipe de roteiristas escolhem seguir por outra direção, introduzindo ainda mais questões, levando os protagonistas à Austrália em busca de respostas. Reencontramos Kevin Garvey Sr. (Scott Glenn) e nos preparamos para o vindouro dilúvio que ele tão desesperadamente tenta evitar, descobrimos a história real e os anseios de Matt (Christopher Eccleston), entendemos ainda mais profundamente as questões de Nora - mas nem de perto passamos pela explicação do desaparecimento até os últimos minutos.

Aliás, essa temporada escolhe muito bem os personagens que vai levar até o final, além de contar suas histórias sem se perder em detalhes desnecessários. São pessoas que, assim como Kevin e Nora, têm problemas e precisam da ajuda uns dos outros para solucioná-los. É por isso que a narrativa do terceiro ano funciona tão bem, mesmo dedicando alguns episódios a contar trajetórias específicas. Acompanhamos os dramas de Kevin Sr., Matt e Laurie (Amy Brenneman), todos conectados, todos independentes. Era necessário explicar o que uniu esse grupo e vemos a força de cada um deles individualmente antes de entender seus maiores medos, algo que serve ao propósito final da série.

Por mais que, no geral, The Leftovers mostre uma sociedade perdida após o desaparecimento de 2% da população mundial, é necessário ver que cada um dos personagens representa um tipo de pessoa na bagunça que se formou. Os medos de Kevin Sr., Matt e Laurie são expostos somente ao final dos capítulos dedicados a eles e a trama toma forma, cada um levando a vida da sua maneira, enfrentando os novos desafios da sua maneira, encontrando a própria solução para os problemas.

Uma das escolhas mais inteligentes feitas por The Leftovers quer confiança do público quando põe todo o esclarecimento da Partida na boca de Nora em uma franca conversa com Kevin. Pequenos detalhes da trama fazem com que duvidemos da solução como um todo e o aparente suicídio de Laurie é um dos principais, além, claro, da “viagem” de Nora. Apesar de muito bem explicado, tudo fica no ar: o que Nora disse é real? Ela realmente viu sua família do outro lado? Realmente encontrou o Dr. Van Eeghen e conseguiu voltar? Ela questiona Kevin, “você acredita em mim?”, como se questionasse o próprio público. Eu acredito, e você?

Nota do crítico (Excelente) críticas de Séries e TV
 

enfia Metacritic e sites de critica no cu e roda. Sem argumento do caralho.

Confesso que fiquei bastante confuso! Sei que a mensagem da série é externalizar manifestações distintas de resiliência e tal, mas a série apresenta muito mais do que isso! Sobre o Kevin: ele é, de fato, "imortal"? Antes era a cidade que o imbuia de "poderes especiais", mas depois o afogaram, "matando-o" na Austrália, correto? Ele acessa o mundo dos mortos? Então temos três mundos (o dos vivos, a realidade paralela com os que desapareceram e o mundo dos mortos)? E para que servem essas incursões no mundos dos mortos? Qual é a simbologia dele matar o irmão gêmeo e usar a chave para a destruição daquela realidade (aparentemente o mundo dos mortos na ótica dele)? O final da segunda temporada acaba com todos aqueles de branco mortos, certo? Como, de fato, morreram? Foram bombardeados com o avião? Quem e por qual motivo fariam isso com eles? E aquele maluco caçador e os cachorros comedores de pasta de amendoim? Nora aparenta desistir na última hora (dentro da máquina). Se ela desistiu, qual o proposito dela ter criado essa história? Como alguém disse abaixo, existiram muitas coisas que flertaram com o ocultismo! Muitas pessoas presenciando fenômenos inexplicáveis. Seria um delírio coletivo? Se não foi, por que meu xará deixou, mais uma vez, tantas coisas inexplicáveis? Meu hiato da primeira/segunda temporada para terceira foi bem grande. Gostei MUITO da série, mas creio que essa multiplicidade de pontas soltas demonstram sim furos na série.

Certo, mas deixando Nora de lado. Kevin realmente morria e ressuscitava? Deus era aquele cara que dava as dicas de como Kevin voltar à vida?

Ué, então o Omelete acha que o que a Nora contou é verdade? Achei a explicação interessante, mas não faz sentido se for analisada friamente. Pra mim, a Nora tomou um tombo das "doutoras", falou "agora chega" e resolveu tocar a vida na Austrália, encarregando o Matt de dizer que ela tinha morrido. Tipo, chegou no fundo do poço, entregou 20.000 dólares de bandeja pra gente inescrupulosa e deu um basta, resolvendo começar vida nova. A história que ela conta pro Kevin é só o no que ela acabou resolvendo escolher acreditar: que todos os desaparecidos estão bem, numa realidade/universo paralelo, e que eles experimentaram a mesma coisa quando as duas realidades/universos foram "separados". A série mostra o tempo todo, desde a primeira temporada, que cada pessoa ou grupo de pessoas escolhe acreditar em algo sem ter a menor prova ou indício. Frente ao inexplicado, cada um se agarra ao que lhe parece melhor. Daí você tem os Guilty Remnants, que a Patty dizia saberem de mais coisa (mas que não sabia de nada), outros achando que foi o Arrebatamento, o Matt tentando provar que não tinha sido porque não estava de acordo com o que ele acreditava, o Kevin Sr. nessa última temporada achando que tinha papel importante para evitar o vindouro dilúvio... e finalmente a Nora, sempre racional, que não acreditava em nada, mas que nunca superou a perda da família e que, quando uma oportunidade de poder revê-los apareceu, acabou arriscando... e se deu mal, como ela mesma de certa forma tinha quase certeza. A série é sobre luto, sobre perda e como cada pessoa encontra um caminho próprio para passar pela dor que é perder alguém. O Lindelof já tinha falado que não iriam explicar o sumiço das pessoas (o próprio livro do Tom Perrotta não explica). Concordo que nem todos os episódios são a obra-prima que alguns querem fazer crer, mas quem achou que a série era sobre os que partiram, e não sobre os que ficaram (The LEFTOVERS, alguém???) não tava prestando atenção.

TWD se perdeu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vai ler os quadrinhos antes de manifestar uma opinião sem sentido

Exato. Mas pelo fato do Kevin ter descido por várias vezes ao mundo dos mortos não faria ele um descrente da estória da Nora. E se para nós, as mortes e ressureições do Kevin foram apresentados como fatos e não delírios, não tem o porquê da partida ser explicada pela coexistência de dois universos paralelos que por alguns segundos tiveram uma ponte. A solução final, longe da explicação religiosa que todos esperaram, para mim foi verossímil.

Só pra problematizar um pouco... A última coisa que a Nora diz ao Matt é "o que você vai dizer a todos?", e ele responde "o que você quiser que eu diga". Então se foi um embuste, ele saberia mesmo, mas provavelmente não diria.

Sua B i x a safada

problema é seu

"'Nós perdemos algumas pessoas, eles perderam todo mundo..." - Nora Durst. Melhor fala de toda a série! Não é para todos os gostos, claro. E é sempre bom saber o que você vai ver e se interessar e não sair por ai falando abobrinhas. A série é escrita com uma delicadeza tamanha e uma sensibilidade infinita que nem consigo explicar. Eu entrava na história de tal maneira que me sentia realmente na pele dos personagens, e é esse o ponto central. A série não foi para ver grandes feitos mas sim sentir grandes sensações.

Cara, a melhor fala de toda a série. Arrepiei.

mas os episódios das morte s do Kevin ja não fazem isso? mas hoje, depois de assistir o episodio, ja tenho outra opinião, o "tchan" do final foi a duvida (ate pq acho que ela mentiu)

cara, viajei legal, por algum motivo achei que tivesse sido cancelada oficialmente (talvez seja por aquele protesto dos fãs na época da renovação). Mas eu senti um pouco do gosto de lost nessa temporada, a fluidez da temporada anterior eu não senti nessa. De qualquer forma foi uma temporada excelente. Obrigado

Olá, Bansai tudo bem? Só uma observação, é que a série não foi cancelada. A HBO deu a chancela para o Damon fazer no minimo mais uma temporada, mas ele e a equipe criativa decidiram encerrar a série já nessa temporada, inclusive porque isso já vinha sendo pensando desde o final da 2° temporada. A série pela própria temática dela não tinha como ter muitas temporadas, porque se fosse assim ela poderia perder sua a veia dramática e ficar uma série meio ficção cientifica. Ou seja, aquele final é o final definitivo que queriam fazer, eles não tinham nenhuma intenção de fazer uma continuação com uma 4° temporada. Abraço.

Tiraram Breaking Bad do topo de melhor serie que eu ja vi. Temporada fantástica, sem enrolação, todos os episodiod são memoráveis. SP0ILER: Tinha ate comentado a muito tempo co minha namorada que acreditava que as pessoas que desapareceram estavam em uma realidade onde para elas os outros 98% é que desapareçam kkkk. Eu meio que acertei.

A maioria das pessoas não vai gostar, mas simplesmente porque não entenderam ou não suportaram (psicologicamente) o que a série traz. É uma pena que isso ocorra, porém esse fato reflete um dos próprios pontos que a série comenta sobre o ser humano. Foi a melhor série que eu já vi. Filosofia, psicologia, religião e ciência, traçados de maneira triste e bela, simplesmente brilhante.

melhor parte foi quando nora fala 'nós perdemos algumas pessoas, eles perderam todo mundo..." Sem contar o começo que eu pensei que o Kevin Esquecido falando com Nora era algum Kevin de uma realidade paralela hehehehe

Uma das melhores séries da atualidade! Uma pena não ter sido tão reconhecida...

Fala isso pra nota 98 de The Leftovers no Metacritic, órfã de Lost. Ficou boladinha porque não gostou do final de Lost e resolveu vir lançar shade no diretor... mas e a louça? Já lavou? Vai lá assistir a primeira temporada de alguma outra série e pagar micão comentando em crítica da terceira temporada sem nem ter assistido. Embusteira. KKKKKKKKKKKKK

Cara, que série, a sensação final que fica é que eu participei de uma grande palestra inspiradora, ou um tipo de culto espiritual, a cada episódio, a cada mergulhada que eu dava no universo da série, eu me sentia motivado a pensar no dia a dia, no sentido de viver, no sentido de se ter pessoas ao qual eu me importo, ao qual eu amo, e ao qual eu sentiria muita falta se elas sumissem do nada. Parabéns aos realizadores, não elaboraram apenas um mero programa de TV, pra dar audiência e buzz pra HBO, eles deram vida a uma obra de arte, que teve um significado na vida de quem entendeu a real proposta da série, no fim acaba que a escolha da Nora nem importa muito, o que importa de verdade é que a série conseguiu cumprir um objetivo que grande parte das séries que foram exibidas nos últimos anos nem se propôs a realizar, ela fez as pessoas pensarem e usar as idéias apresentadas ao longo do show, não é uma série, é um aprendizado de vida.

Tem um detalhe: Matt estava com ela na 'partida'. Então se foi um embuste, ele saberia. Kevin disse que o Matt confirmou a partida, mas ele não tinha acreditado, por isso foi para a Austrália procurá-la, por muitos anos. E, segunda ela, levou muito tempo para encontrar os filhos do outro lado. Até aí as histórias conferem. Aí eu chego no ponto que vc chegou: ela abandonaria os filhos depois de encontra-los do outro lado, mesmo eles tendo seguido a vida na premissa de quem partiu foi ela? Nesse ponto eu lembrei do diálogo dela com o Kevin no Hotel na Austrália, na qual ele confrontou ela no sentido de ter deixado a menina que adotara ter ido embora, e não querer se fixar a alguém por medo de nova perda. Então achei plausível que ela ficasse satisfeita apenas sabendo que seus filhos estavam bem, decidindo viver reclusa do lado de cá.

Mauricio, tem um exemplo que acho interessante, nesse sentido do "didatismo": pegue a fantástica, crua e realista versão sueca para "Deixa ela entrar" e a "didática", glamurizada e exagerada versão americana. São dois mundos completamente diferentes, partindo, ironicamente, de idêntica narrativa.

Não. Eu acho que se tu acha ela horrivel como vc ta dizendo não chegaria nem na segunda temporada. É o que eu faço qnd não gosto de algo a esse ponto.

E olha que Westworld nem é das mais difíceis de entender.

Exatamente isso, vc tem que explicar quase que literalmente desenhando, se não a serie não faz sucesso. Ta ai Westworld com um roteiro espetacular, mas quase não é falada.

Vc tem uma opinião bem superficial do que visse. A série não busca esclarecer os mistérios que apresenta, e isso fica claro desde o início. O foco do drama são os personagens que ficam, suas motivações de buscar propósito em um evento traumatizante e desconhecido, superações de angústias do passado. . . Eu terminei a primeira temporada não com esse ódio imaturo de afirmar que a série era uma bosta, mas com gostinho de "sério mesmo que eu vi 10 episódios pra isso?" Pq eu não soube interpretar o propósito por trás da história que foi apresentada. Enfim, eu assisti a segunda temporada forçadamente, com aquela preguiça sabe? E eu te digo que foi uma das, senão a melhor experiência televisiva que já tive na minha vida. As mensagens transmitidas sobre valor de família, amor, lar foram tão fortes que eu de fato fiquei com calafrios em muitas cenas. E eu não sou o único com essa opinião: Veja o blog da crítica Claudia Croitor, jornalista editora-executiva da G1. . . Ela achou a primeira temporada bem fraca, ficou frustrada pakas e depois de ver o restante mudou drasticamente de opinião. O rotten tomatoes também confirma isso: 84% da 1° temporada, 93% a 2° e 98% a 3° (isso a última vez que eu vi). Não to tentando te convencer de nada, mas acho que seu julgamento não deveria se basear só na primeira temporada. É meio ridículo expor uma opinião agressiva com base em poucos argumentos, porque eu mesmo quando não curto uma série sei que é pelo fato da história não me prender tanto pq não me identifico com ela. Isso não quer dizer que a série por si só seja ruim em todos os aspectos. Um exemplo é house of cards: elenco bom e tema bem intrigante que fala sobre o lado sombrio da política norte-americana. Eu não acho a série ruim no quesito tema, marketing, elenco, mas ela não conseguiu me prender pq não achei interessante como a história se encaminhou e não me identifiquei com a trama. . .

Isso que eu achei espetacular da season finale na real, a história da Nora pode ser interpretada como uma mentira ou como uma verdade, ainda mais que não aparece nenhuma cena do que de fato aconteceu. E os porquês também não são respondidos. . . Isso cabe ao espectador absorver da maneira que quiser. Eu achei a história da Nora na medida do possível convincente, pois ela estava o episódio inteiro em busca de saber somente as verdades então no final aquilo, para ela, era a verdade! E isso me trouxe uma paz extrema ver que a personagem mais abalada emocionalmente e cética finalmente havia se tocado que estar aqui entre os que ficaram era o destino dela, ela queria se dar uma chance de ser feliz. E a simbologia dos pombos voltando trazendo as mensagens de amor na ultima cena, e a cabra carregando os pecados dela do passado pra longe. Pra mim foi muito forte. :D

gostei de todas as aberturas, acho que a mudança foi bem vinda, visto que a cada temporada a história muda, e essa abertura do último episódio tem tudo a ver com a essência da série!

Concordo plenamente. Tem uma coisa nesta serie q dificilmente e' replicado, vc se importa e entende a grande maioria dos personagens, eles sendo de de todos os lados da historia.. A serie nem e' maniqueísta, então e' estranho falar isso, mas o único personagem mal acho q era a Snoop.. Nossa.. rsrs Eu ficaria ate amanha enumerando as cenas boas da serie, eu gostei bastante da Snoop comprando uma pistola de prego.. As cenas do Omar indo buscar algo "Omar's Coming " rsrs E aquela cena do Julgamento, nossa.. O espetacular desta serie e' q eu fui notar bem depois q já tinha acabado. rsrs Diferente das mídias normais, ela não usa trilha sonora para gerar emoção, mesmo assim consegue os mesmos resultados, acho q ate mais q isso..

O fim da série foi devastador porque não explica tudo, não é fácil. A história se despede de você deixando algo para pensar, e não ter todas as suas perguntas respondidas, gera um vazio enorme. Acreditei em todos aqueles personagens interpretados de maneira visceral pelos atores e atrizes. Enfim a serie deixou um vazio e angustia em mim que me fez sentir como as pessoas que presenciaram os desaparecimentos. Parabéns a série, por me deixar assim, com aquele gosto amargo da dúvida, mas que estimula muito o pensamento.

o final foi como o do filme Aventuras de Pi, eu não acredito na Nora, acho que ela foi enganada e por isso resolveu se distanciar da sociedade.

Eu nunca pensei que fosse gostar de algo que a Aline escrevesse nessa vida... 👏👏👏 Suicídio da Laurie? 🤔 Hm, boa questão...

The Wire é fantástica, sem mais! ;) Saudades de Omar, sorry! rsrs

Me surpreendi em cada capitulo dessa ultima temporada, o clima que fica a cada episódio é algo primoroso, sério eu fiquei tenso em cada final, principalmente no do "suicídio" da Laurie! Fora o elenco maravilhoso! Série genial!

"Eu era triste porque não tinha sapatos, até o dia que encontrei alguém que não tinha pés."

Melhor série de todos os tempos! ''28 horas'' de dádiva para meus olhos e intelecto!

Apresentar conceitos e jogá-los no lix0 por não saber o que fazer com eles é especialidade do Damon Lindelof

nao vejo nem filme de super herói quanto mais série... perdeu a chance de calar a boca.

alguém está sem argumento

Se eu não terminei a série não tenho legitimidade pra criticar; se eu terminei a série então é porque ela é boa. É sua lógica?

Se vc não terminou a série não tem legitimidade pra criticar; se vc terminou a série então é porque ela é boa. Entendeu a lógica?

Cara concordo com quase tudo rsrrs só tiro a parte do American Gods porque eu estou adorando a serie. E por ela ser do Bryan Fuller já me prendeu de cara por isso, amo Hannibal serie! Cara Lost teve esta ideia e eu peguei isso que vc sitou em Left por isso adoro lost e Achei foda d+ Leftovers simplesmente a serie me prende assim como lost fazia e digo mais pode ser 3 da manhã e eu estar com sono que ela me deixava ligadão ao começar, o Lindelof me prende de uma forma unica em sua direção, não sei explicar esta magia que ele faz como minha mente, mais sei que ele consegue!

eu acredito em Nora!

Concordo com tuas afirmações Igor, acredito que por isso somo seres humanos privilegiados, por nossos esforços em buscar bom conteúdo conseguimos ser melhores que a média e apreciar uma obra como esta.

Eu não acredito na Nora Melhor série de todos os tempos. Superou The Wire.

kkkkkkkkkkkkk e assiste o que agora ?????? guerra dos tronos ??? supernatural ????? Breaking Bad ?????? kkkkkkkkkkk realmente essa bomba bateu todos os recordes, sendo a única série a superar o super Bowl ...então o público deve gostar um pouco dela, vai dizer q vc é fã de Sense8 kkkkkkkkk

Hahaha, "cara", está aí uma carapuça que não me serve, a de idiota. Sorry. E, pelo visto, você nunca ouviu falar em "The Marching Morons". Joga no Google. ;)

Eduardo, a grande questão é: isso é um reflexo do que somos (quando digo "somos", não me refiro a eu e a você, mas ao ser humano em geral). É igual o médico que tem "nojo" da corrupção dos políticos, mas faz um preço "com recibo" e outro "sem recibo". A política nada mais é que o reflexo do que são os brasileiros. Os que bravejam praticam suas pequenas e/ou grandes corrupções também. De fato, você tocou num ponto importante. A audiência é rasa, mas é rasa porque o ser humano é raso. Isso é reflexo do que Bauman chama de "líquido": tudo hoje é muito superficial. Nada mais coerente que as séries sigam o perfil do seu público cativo.

Eu tb achei a 1 temporada bem chata, mas ia tentar ver a 2 temporada

Se Nora falou a verdade, pode ter parecido a mais altruísta das mães, pois, ao se certificar do bem-estar dos filhos, ficou satisfeita e decidiu não interferir e sequer entrar em contato com eles. Contudo, não foi isso que o diálogo dela com Kevin demonstra: como o ser humano complexo que é, Nora sentiu-se traída, substituída e, num ataque de melindre, decidiu ela mesma continuar como uma desvanecida. Se Nora inventou aquilo tudo, apenas espelha a tentativa de Kevin de apagar o período em que permaneceram juntos, no caso o período dela com o primeiro marido e os filhos para que, livre da culpa, do remorso e do luto, finalmente pudesse iniciar um relacionamento sadio com mr. Garvey. A segunda hipótese é mais plausível, já que a personagem Nora dificilmente deixaria os filhos para trás ou se deixaria ser deixada para trás por eles.

Infelizmente a gente vive em uma época que para que os produtos façam sucesso eles precisam ser "pop", tem que ter explosão, conteúdo raso e cheio de explicações (claro, pois o espectador tem que poder assistir enquanto utiliza as redes sociais no celular). The Leftovers é muito mais do que isso, esta série precisa ser muito mais que assistida, precisa ser sentida, precisamos fazer parte daquele mundo e entrar naqueles personagens. Esperar explicações simples para estas questões ou achar que "jogaram fora" alguma coisa na serie é uma reação esperada de um público mal acostumado.

faz omelete teveeeee alineeee

Infelizmente a gente vive em uma época que para que os produtos façam sucesso eles precisam ser "pop", tem que ter explosão, conteúdo raso e cheio de explicações (claro, pois o espectador tem que poder assistir enquanto utiliza as redes sociais no celular). The Leftovers é muito mais do que isso, esta série precisa ser muito mais que assistida, precisa ser sentida, precisamos fazer parte daquele mundo e entrar naqueles personagens.

Alguém está exaltada.

Bom ponto.

Te perguntei nada seu m e r d a

Cara, eu acho que minha resposta se perdeu, mas eu fiz uma bem tapa de luva ontem. To meio puto com esse desaparecimento, mas não vou tentar reproduzir tudo o que eu escrevi, só a mensagen geral: isso aqui é um SITE com críticos em princípio profissionais que deveriam ter um domínio exemplar sobre as palavras, com um vocabulário mais cuidadinho, e que deveriam contar com uma galera que editasse e questionasse a qualidade dos textos. Me acha moron, é? Bonito pra você, que referiu obliquamente a si mesmo, sendo fã de The Leftovers, como parte de um grupo de pessoas -- e eu cito aqui -- de "nível intelectual superior". Prepotentíssimo, no meu entender. Imagino que no teu entender também seja. Abraço.

Querida mas cê tá brava????? Não sei quais series que vc vê mas deve ser aquelas de heróis da D.C., certeza kkkkkkk mas rlx um dia vc melhora amore <3

vc ficou abismado como alguem pode achar sua série favoritinha, uma bosta? Quem é vc pra dizer q eu tenho mau gosto? Sabe quais séries eu vejo? Mau gosto tem fanboy cego e retardado.

ABC é a mesma q exibiu Twin Peaks, Pushing Dasies ambas superiores a The Leftovers, vc devia ser informar mais. O contexto q eu disse foi sobre séries apocalípticas q ja foram feitas a exaustão na tv aberta. Tem que desenhar? E a bosta chamada Lost era do ''gênio'' Lindelof q era da ABC, por isso q eu disse.

eu jamais teria saco pra terminar essa série, vi a primeira temporada e foi uma tortura. Quem ditou q precisa ver todas as temporadas pra falar mal de uma série? Vc? kkkk Vai caçar o que fazer, embuste!

Prefiro a música instrumental mística e abertura da primeira. Entendo que o lance folk combinou com a segunda e tal.. mas a primeira era muito mais bonita!

so existem 4 coisas que sao de mau gosto de fato...funk carioca, axe baiano, sertenejo universitario e os desenhos do Rob Liefeld ...de resto cada um tem seu gosto

Mas tipo ela chegou a conclusão que (caso ele realmente tenha ido) de que as pessoas do outro lado estão bem, elas seguiram em frente, talvez por a maior parte do planeta ter sumido (98%), eles viram que cada vida é importante, que eles tinham que se unir, tanto que ela percebe que ela não pertence aquele lugar, logo ninguém do mundo dela pertence!!! Mas pra mim era tudo CAÔ dela pra ter alguma desculpa kkk mas isso é pra mim acho ambos os finais igualmente excelentes!!!

Tenho uma opinião diferente da sua, pelo visto. De todo modo, gostei do modo como você emitiu sua opinião, achei coerente e bem fundamentado.

The Leftovers - Review da terceira temporada: http://bit.ly/2rS8pvb

Sim, nao e' para qualquer um.. A HBO tem umas series assim, muito boas, mas nao e' para qualquer publico. A anos eu tento convencer amigos a assistir a serie "The Wire".. Sobre essa Leftovers, eu gostei mais de um todo das temporadas anteriores, esse teve bons episódios, mas era final, então OK.. Como eu adorei aquele final da primeira temporada, nem sei se era para ser assim, mas eu dei muita risada ali..

Sim, a redenção e' mesmo, mas o jeito q ela veio pareceu apelativo. Usaram recursos que atraem simpatia de quem esta assistindo. Colocar varias coisas como velhice (fim da vida e sentimento de Carpe Diem), animais, bebe e gravida (esperança), casamento (união) etc.. De todo modo, ficou muito bom, mas meio q não da para ignorar. Como falei em algum lugar, vcs estão me enganando, mas td bem..

Existe uma sabedoria que diz: "não jogue pérolas aos porcos". ;)

Verdade , tudo que você disse. Mas sempre fico com aquela sensação de ''mds todos precisam conhecer essa série'' KKKKK Sei que infelizmente não é assim.

Talvez porque seja uma série mais seleta, não para o povão. Ser boa não significa que todos irão gostar. Essa série tem uma outra linguagem, jamais iria conversar com aqueles que curtem as séries tranqueiras do cotidiano. Por uma questão de marketing o Omelete irá produzir mais conteúdos em cima de materiais que consigam atingir maior público possível, é só estratégia de mercado mesmo.

Não creio que seja questão de mau gosto. Vou explicar: eu fiquei empolgado para assistir American Gods. Mas a série não me pegou, não me atingiu. Nem por isso tenho mau gosto ou a série é ruim, ela simplesmente não conversa comigo. Já em Leftovers foi o contrário, a série me fez refletir sobre tanta coisa, diversos assuntos nela abordados foram conduzidos de forma espetacular. E diferentemente de Lost, eu já entrei em Leftovers esperando não receber nenhuma ou quase nenhuma explicação sobre a Partida, pois entendi de início que esse não era o propósito da série, aliás o piloto deixa isso muito claro. O interessante é que a série é imersiva, você se coloca no lugar dos personagens e entende todo aquele drama e ao mesmo tempo não consegue entender o que aconteceu, assim como eles. E pela primeira vez uma série me deixou feliz por não explicar ou tentar explicar um mistério. Fantástico o final, mas prefiro a 2a Temporada, hehehe.

o cara faz mó textão dizendo como a série é terrivel comentando a TERCEIRA temporada? A série fez tu acompanhar ela até ai? e ela é tão ruim

A melhor série que ninguém vê...pra gostar dessa série é preciso merecer....

Que saudades, desde já. Que final lindo e poético. E que trilha sonora. Max Richter é um gênio.

A redenção sempre é bem-vinda. Nunca será apelativa ou clichê. Apenas redenção. :)

Dó de quem mantém essa bomba no ar? Mas quem mantém essa bomba no ar continua enriquecendo com essa bomba no ar. Tenha dó de quem é pobre. :)

Esclarecendo a sua "dúvida": da mesma forma que a HBO manteve The Leftovers por apenas três anos, descontinuados, e The Walkind Dead está sendo exibido, ininterruptamente, desde 31/10/2010. Da mesma forma que alguns poucos acompanharam a The Leftovers (segundo Damon Lindelof, "catorze pessoas"), frente aos milhões que acompanham The Walkind Dead.

Não sei se o que a Nora falou é verdade ou mentira...mas se fosse verdade, eles teriam descoberto um meio de transporte entre os dois mundos. Ela teria quase uma obrigação moral de divulgar isso para o mundo, poderia ajudar outras pessoas.

Não entendo esses tipos que sempre reclamam dos erros "insuportáveis" a cada texto publicado, mas estão sempre nos sites, publicando e dando as suas "dicas". Seria a cultura massiva? The Marching Morons?

Jovem Lobo, é clichê o que vou falar, mas é a pura verdade: séries que exigem um nível intelectual maior, que não apelam para respostas prontas e explicadas quase em um PowerPoint, possivelmente não são "aclamadas". Como disse a Nicole Mello, "essa série não é para todos".

E que final...

Apoiado, Jovem Lobo!

Discordo que seria um desperdício. Foi um episódio inteiro sobre o suicidio...desperdício foi não mostrar ela desistindo de se matar naquele episódio. Mas faz sentido, pq no episódio que o kevin morre ela não aparece.

Amigo , o que conta pra rolar essas discussões aqui é a popularidade da série , infelizmente. Não tem como abrir discussão de uma série pouco vista pelo grande público. Somente Game of Thrones e The Walking Dead ganharam esse espaço , por serem as séries mais populares do momento , qualidade não conta pra isso , afinal TWD está aí pra provar. E isso aqui no Omelete é bem recente , veio com a 6a temporada de GoT e agora com a 7a de TWD. Sou um dos que falavam nos comentários ano passado ''troquem as lives de TWD por Westworld'' HaHaHa Acredito que episódios cheios de discussões nas entrelinhas , como em Westworld e American Gods renderiam melhores discussões do que os episódios vazios de TWD. Westworld deve entrar nas discussões ao vivo ano que vem , espero.

Provavelmente você nem terminou a série , afinal ela é ''tão ruim'' que acho praticamente impossível você ter passado da primeira temporada. Se não , o que te levou a assistir 3 temporadas de uma série ''tão ruim''? Se você não terminou e está aqui criticando uma série com um desenvolvimento que você não viu , está perdendo seu tempo. Das duas uma , ou assistiu 3 temporadas de algo que não gostava , ou nem viu o desenvolvimento da série e está por aí falando mal. Série da ABC foi o cúmulo.

Essa série não é para todos, jamais seria popular. Ela exige uma audiência calma e que sabe controlar sua ansiedade. Eu mesma nem recomendei para a maioria dos meus amigos, pq eles desistiriam ainda na 1ª temporada. Mas, quem conseguiu superar a agonia por respostas simples e rápidas teve uma recompensa enorme com os episódios finais.

Uma das melhores séries da HBO com certeza. Uma das minhas séries preferidas , uma pena não receber todo o reconhecimento que merece. Um drama forte que toca pela profundidade e sensibilidade de seus personagens. Muito triste por ter chegado ao fim , mas pelo menos teve a chance de ser finalizada. Como já vi por aí é ''a melhor e menos vista série da HBO''. Que justiça seja feita e ela receba pelo menos indicações , pelo conjunto da obra.

Uma das melhores séries da HBO. Mas ainda acho q poderia ter tirado umas barrigas e ter trabalhado melhor o final.

Com Got eles tbm devem fazer.

Obra prima da HBO.

Sim. Concordo tambem com a coisa do desconhecimento.. Eu me expressei mal. rsrs Eu falei cancelada pq a serie meio q nem iria ter uma temporada final. Ela teve as primeiras temporadas la em 2014/15. Acabei me referindo assim tambem pq decidiram q iriam fazer a ultima temporada somente neste ano e com 2 episódios a menos.

O que dá audiência aparece aqui também. Basta ver o número de comentários. Isso mantém a página no ar.

Uma pausa pra uma gargalhada descontrolada... pronto, agora posso comentar: TWD se perdeu faz tempo. Se manter por audiência não significa que é a melhor série. Eu acompanhava fielmente até a metade da 6a. temporada. Não deu mais. Eu tenho é dó de quem mantem essa bomba ainda no ar. Deve ser um trabalho hercúleo eles escreverem todos aqueles episódios chatos só porque são obrigados. E veem que o público não desiste mesmo sendo uma bomba.

A série não foi cancelada. Ela teve um final. Achar que é uma série da ABC, com aquela fotografia, roteiros e atuações é falta de conhecimento.

Mais um texto de qualidade medíocre do Omelete. Dicas: revisem o texto atrás de vícios de linguagem, como o insuportável uso da palavra "aliás", e de derrapadas feiosas, como chamar a série de "produção" quando o que interessa é a "história". Babação de ovo mal escrita.

"Nada será respondido, tudo será respondido. E aí acaba.” Essa era a sinopse do episódio final de The Leftovers intitulado The Book of Nora.Carter.

The Walking Dead bosta ???? kkkkkkkkkkkkkk se para vc a melhor série da TV é bosta, então qual tipo de diarreia vc gosta ???? Game of Thrones, Supernatural, Trial & Error ?? qual é a sua diarreia preferida ?????? kkkkkkkkkkkkk

Mais uma obra prima da HBO!

Sim, concordo, eles não afirmariam nunca, exatamente pelos motivos q vc ressaltou.. Eu adicionei algo quando vc estava escrevendo. Eu fiquei curioso com as despedidas dos personagens (Kevin, Nora e Laurie) a um ente querido nos capítulos anteriores e o aparecimento deles no episodio final. Juntamente com a presença de escadas longas. Mas vai saber, de todo modo, foi muito bom e tem q permanecer o mistério mesmo..

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus